Apostilaexameabr144a edicao 01.2014

469 visualizações

Publicada em

apostila

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
469
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
76
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apostilaexameabr144a edicao 01.2014

  1. 1. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC para Bacharel 4ª. EDIÇÃO, atualizada até o Exame 01/2014 Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  2. 2. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 2 4ª EDIÇÃO Esta apostila foi produzida por MÁRIO JORGE CAMEAN COELHO para uso exclusivo de quem a adquiriu, apenas para estudo. Copyright © 2013-2013 por MÁRIO JORGE CAMEAN COELHO Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial Nenhuma parte desta obra pode ser reproduzida, apropriada ou estocada em sistemas eletrônicos ou qualquer outra forma de publicação ou utilização sem a expressa autorização de MÁRIO JORGE CAMEAN COELHO Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  3. 3. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 3 INTRODUÇÃO Esta apostila tem por finalidade ser um instrumento complementar nos estudos relacionados a preparação para o EXAME DE SUFICIÊNCIA – CFC, como tal ela não aborda todos os temas requeridos no edital daquele EXAME . Nosso objetivo com este material é auxiliar o estudante com os assuntos, que a nosso ver, são os mais complexos e mais requisitados no EXAME DE SUFICIÊNCIA – CFC, sem desmerecer de forma alguma os demais assuntos requeridos no edital do referido Exame. Recomendamos que o estudo para o referido exame não se limite ao conteúdo desta apostila em função da restrição dos temas aqui abordados, e por este motivo sugerimos a complementação dos estudos através de outros materiais relacionados a estes e outros temas requeridos no edital do referido EXAME. Prof. Mário Jorge Camean Coelho Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  4. 4. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 4 ÍNDICE CUSTOS (44 QUESTÕES) Questão 13 exame 01/11......................................................................................................... 9 Questão 14 exame 01/11......................................................................................................... 12 Questão 17 exame 01/11......................................................................................................... 13 Questão 18 exame 01/11......................................................................................................... 15 Questão 19 exame 01/11......................................................................................................... 16 Questão 23 exame 01/11......................................................................................................... 18 Questão 24 exame 01/11......................................................................................................... 19 Questão 25 exame 01/11......................................................................................................... 21 Questão 17 exame 01/12......................................................................................................... 22 Questão 18 exame 01/12......................................................................................................... 24 Questão 19 exame 01/12......................................................................................................... 26 Questão 20 exame 01/12......................................................................................................... 28 Questão 21 exame 01/12......................................................................................................... 29 Questão 22 exame 01/12......................................................................................................... 30 Questão 24 exame 01/12......................................................................................................... 32 Questão 17 exame 02/11......................................................................................................... 34 Questão 18 exame 02/11......................................................................................................... 36 Questão 19 exame 02/11......................................................................................................... 38 Questão 20 exame 02/11......................................................................................................... 40 Questão 23 exame 02/11......................................................................................................... 42 Questão 24 exame 02/11......................................................................................................... 43 Questão 16 exame 02/12......................................................................................................... 44 Questão 17 exame 02/12......................................................................................................... 45 Questão 18 exame 02/12......................................................................................................... 46 Questão 19 exame 02/12......................................................................................................... 47 Questão 23 exame 02/12......................................................................................................... 48 Questão 25 exame 02/12......................................................................................................... 49 Questão 16 exame 01/13......................................................................................................... 52 Questão 17 exame 01/13......................................................................................................... 53 Questão 18 exame 01/13......................................................................................................... 55 Questão 19 exame 01/13......................................................................................................... 56 Questão 25 exame 01/13......................................................................................................... 57 Questão 26 exame 01/13......................................................................................................... 59 Questão 22 exame 02/13......................................................................................................... 61 Questão 23 exame 02/13......................................................................................................... 65 Questão 24 exame 02/13......................................................................................................... 66 Questão 25 exame 02/13......................................................................................................... 67 Questão 26 exame 02/13......................................................................................................... 69 Questão 19 exame 01/14......................................................................................................... 71 Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  5. 5. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 5 Questão 20 exame 01/14......................................................................................................... 73 Questão 21 exame 01/14......................................................................................................... 74 Questão 22 exame 01/14......................................................................................................... 75 Questão 25 exame 01/14......................................................................................................... 77 Questão 26 exame 01/14......................................................................................................... 79 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS – BP (23 QUESTÕES) Questão 04 exame 01/11......................................................................................................... 82 Questão 05 exame 01/11......................................................................................................... 83 Questão 09 exame 01/11......................................................................................................... 84 Questão 22 exame 01/11......................................................................................................... 88 Questão 45 exame 01/11......................................................................................................... 90 Questão 03 exame 01/12......................................................................................................... 94 Questão 10 exame 01/12......................................................................................................... 96 Questão 01 exame 02/11......................................................................................................... 97 Questão 04 exame 02/11......................................................................................................... 99 Questão 08 exame 02/11......................................................................................................... 102 Questão 09 exame 02/11......................................................................................................... 104 Questão 21 exame 02/11......................................................................................................... 106 Questão 01 exame 02/12......................................................................................................... 108 Questão 11 exame 02/12......................................................................................................... 109 Questão 15 exame 02/12......................................................................................................... 111 Questão 02 exame 01/13......................................................................................................... 113 Questão 06 exame 01/13......................................................................................................... 114 Questão 08 exame 01/13......................................................................................................... 117 Questão 15 exame 01/13......................................................................................................... 119 Questão 04 exame 02/13......................................................................................................... 121 Questão 08 exame 02/13......................................................................................................... 123 Questão 16 exame 02/13......................................................................................................... 125 Questão 24 exame 01/14......................................................................................................... 127 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS – DMPL (05 QUESTÕES) Questão 12 exame 02/12......................................................................................................... 128 Questão 13 exame 01/13......................................................................................................... 129 Questão 11 exame 02/13......................................................................................................... 130 Questão 18 exame 02/13......................................................................................................... 133 Questão 11 exame 01/14......................................................................................................... 134 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS – DFC (08 QUESTÕES) Questão 10 exame 01/11......................................................................................................... 135 Questão 09 exame 01/12......................................................................................................... 138 Questão 11 exame 02/11......................................................................................................... 140 Questão 10 exame 02/12......................................................................................................... 141 Questão 11 exame 01/13......................................................................................................... 142 Questão 07 exame 02/13......................................................................................................... 145 Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  6. 6. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 6 Questão 03 exame 01/14......................................................................................................... 147 Questão 12 exame 01/14......................................................................................................... 149 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS – DRE e DRA (09 QUESTÕES) Questão 12 exame 01/11......................................................................................................... 152 Questão 04 exame 01/12......................................................................................................... 154 Questão 08 exame 01/12......................................................................................................... 156 Questão 08 exame 02/12......................................................................................................... 157 Questão 13 exame 02/12......................................................................................................... 158 Questão 04 exame 01/13......................................................................................................... 160 Questão 09 exame 01/13......................................................................................................... 161 Questão 03 exame 02/13......................................................................................................... 162 Questão 08 exame 01/14......................................................................................................... 164 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS – DVA (07 QUESTÕES) Questão 01 exame 01/11......................................................................................................... 166 Questão 01 exame 01/12......................................................................................................... 167 Questão 11 exame 01/12......................................................................................................... 169 Questão 14 exame 02/12......................................................................................................... 172 Questão 12 exame 01/13......................................................................................................... 175 Questão 09 exame 02/13......................................................................................................... 178 Questão 14 exame 02/13......................................................................................................... 179 ESTOQUES (13 QUESTÕES) Questão 15 exame 01/11......................................................................................................... 182 Questão 05 exame 01/12......................................................................................................... 183 Questão 07 exame 02/11......................................................................................................... 185 Questão 15 exame 02/11......................................................................................................... 186 Questão 05 exame 02/12......................................................................................................... 187 Questão 06 exame 02/12......................................................................................................... 188 Questão 05 exame 01/13......................................................................................................... 190 Questão 05 exame 02/13......................................................................................................... 192 Questão 01 exame 01/14......................................................................................................... 194 Questão 04 exame 01/14......................................................................................................... 196 Questão 10 exame 01/14......................................................................................................... 198 Questão 13 exame 01/14......................................................................................................... 200 Questão 15 exame 01/14......................................................................................................... 201 IMOBILIZADO (13 QUESTÕES) Questão 08 exame 01/11......................................................................................................... 203 Questão 15 exame 01/12......................................................................................................... 204 Questão 05 exame 02/11......................................................................................................... 205 Questão 02 exame 02/12......................................................................................................... 207 Questão 04 exame 02/12......................................................................................................... 208 Questão 09 exame 02/12......................................................................................................... 209 Questão 22 exame 02/12......................................................................................................... 211 Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  7. 7. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 7 Questão 07 exame 01/13......................................................................................................... 213 Questão 20 exame 01/13......................................................................................................... 215 Questão 32 exame 01/13......................................................................................................... 216 Questão 13 exame 02/13......................................................................................................... 218 Questão 14 exame 01/14......................................................................................................... 220 Questão 16 exame 01/14......................................................................................................... 221 DIVERSOS (25 QUESTÕES) Questão 02 exame 01/11......................................................................................................... 224 Questão 06 exame 01/11......................................................................................................... 227 Questão 07 exame 01/11......................................................................................................... 228 Questão 11 exame 01/11......................................................................................................... 229 Questão 06 exame 01/12......................................................................................................... 230 Questão 07 exame 01/12......................................................................................................... 231 Questão 12 exame 01/12......................................................................................................... 232 Questão 02 exame 02/11......................................................................................................... 234 Questão 03 exame 02/11......................................................................................................... 235 Questão 06 exame 02/11......................................................................................................... 238 Questão 10 exame 02/11......................................................................................................... 239 Questão 07 exame 02/12......................................................................................................... 240 Questão 01 exame 01/13......................................................................................................... 242 Questão 03 exame 01/13......................................................................................................... 244 Questão 33 exame 01/13......................................................................................................... 246 Questão 01 exame 02/13......................................................................................................... 248 Questão 02 exame 02/13......................................................................................................... 249 Questão 10 exame 02/13......................................................................................................... 250 Questão 12 exame 02/13......................................................................................................... 251 Questão 17 exame 02/13......................................................................................................... 252 Questão 43 exame 02/13......................................................................................................... 253 Questão 02 exame 01/14......................................................................................................... 255 Questão 05 exame 01/14......................................................................................................... 256 Questão 07 exame 01/14......................................................................................................... 257 Questão 09 exame 01/14......................................................................................................... 259 TEORIA (38 QUESTÕES) Questão 35 exame 01/11......................................................................................................... 261 Questão 36 exame 01/11......................................................................................................... 262 Questão 41 exame 01/11......................................................................................................... 265 Questão 42 exame 01/11......................................................................................................... 267 Questão 34 exame 01/12......................................................................................................... 270 Questão 35 exame 01/12......................................................................................................... 271 Questão 36 exame 01/12......................................................................................................... 273 Questão 38 exame 01/12......................................................................................................... 273 Questão 45 exame 01/12......................................................................................................... 274 Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  8. 8. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 8 Questão 31 exame 02/11......................................................................................................... 275 Questão 32 exame 02/11......................................................................................................... 277 Questão 35 exame 02/11......................................................................................................... 280 Questão 36 exame 02/11......................................................................................................... 283 Questão 37 exame 02/11......................................................................................................... 284 Questão 33 exame 02/12......................................................................................................... 285 Questão 34 exame 02/12......................................................................................................... 286 Questão 35 exame 02/12......................................................................................................... 288 Questão 39 exame 02/12......................................................................................................... 289 Questão 40 exame 02/12......................................................................................................... 291 Questão 41 exame 02/12......................................................................................................... 292 Questão 42 exame 02/12......................................................................................................... 294 Questão 10 exame 01/13......................................................................................................... 295 Questão 14 exame 01/13......................................................................................................... 296 Questão 27 exame 01/13......................................................................................................... 297 Questão 28 exame 01/13......................................................................................................... 298 Questão 29 exame 01/13......................................................................................................... 299 Questão 31 exame 01/13......................................................................................................... 300 Questão 29 exame 02/13......................................................................................................... 301 Questão 35 exame 02/13......................................................................................................... 302 Questão 41 exame 02/13......................................................................................................... 304 Questão 42 exame 02/13......................................................................................................... 305 Questão 44 exame 02/13......................................................................................................... 306 Questão 33 exame 01/14......................................................................................................... 307 Questão 34 exame 01/14......................................................................................................... 309 Questão 38 exame 01/14......................................................................................................... 310 Questão 39 exame 01/14......................................................................................................... 311 Questão 40 exame 01/14......................................................................................................... 312 Questão 41 exame 01/14......................................................................................................... 314 ANÁLISE DE BALANÇOS (09 QUESTÕES) Questão 23 exame 01/12......................................................................................................... 316 Questão 25 exame 01/12......................................................................................................... 317 Questão 22 exame 02/11......................................................................................................... 321 Questão 24 exame 02/12......................................................................................................... 322 Questão 26 exame 02/12......................................................................................................... 324 Questão 23 exame 01/13......................................................................................................... 325 Questão 27 exame 02/13......................................................................................................... 327 Questão 28 exame 02/13......................................................................................................... 328 Questão 23 exame 01/14......................................................................................................... 329 PALAVRAS DO PROFESSOR MÁRIO JORGE (como estudar para o exame) Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  9. 9. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 9 CUSTOS (Q.13 – 01/11) Uma indústria apresenta os seguintes dados: Aluguel de setor administrativo R$ 80.000,00 Aluguel do setor de produção R$ 56.000,00 Depreciação da área de produção R$ 38.000,00 Mão de Obra Direta de produção R$ 100.000,00 Mão de Obra Direta de vendas R$ 26.000,00 Material requisitado: diretos R$ 82.000,00 Material requisitado: indiretos R$ 70.000,00 Salários da diretoria de vendas R$ 34.000,00 Seguro da área de produção R$ 38.000,00 Analisando-se os dados acima, assinale a opção CORRETA. a) O custo de transformação da indústria totalizou R$302.000,00, pois o custo de transformação é a soma da mão de obra direta e custos Indiretos de fabricação. b) O custo do período da indústria totalizou R$444.000,00, pois o custo da empresa é a soma de todos os itens de sua atividade. c) O custo do período da indústria totalizou R$524.000,00, pois o custo da empresa é a soma de todos os itens apresentados. d) O custo primário da indústria totalizou R$208.000,00, pois o custo primário leva em consideração a soma da mão de obra e do material direto. RESOLUÇÃO Para responder esta questão é necessário primeiramente o entendimento conceitual dos termos utilizados nas respostas, a saber:  Custo de Transformação  Custo do período  Custo primário da indústria Custo de Transformação: Segundo o PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 16 (R1) ESTOQUES, em seu item 12, o conceito de Custo de Transformação é "Os custos de transformação de estoques incluem os custos diretamente relacionados com as unidades produzidas ou com as linhas de produção, como pode ser o caso da mão-de-obra direta. Também incluem a alocação sistemática de custos indiretos de produção, fixos e variáveis, que sejam incorridos para transformar os materiais em produtos acabados. Os custos indiretos de produção fixos são aqueles que permanecem relativamente constantes independentemente do volume de produção, tais como a depreciação e a manutenção de edifícios e instalações fabris, máquinas e equipamentos e os custos de administração da fábrica. Os custos indiretos de produção variáveis são aqueles que variam Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  10. 10. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 10 diretamente, ou quase diretamente, com o volume de produção, tais como materiais indiretos e certos tipos de mão-de-obra indireta." Custo do Período: Refere-se a todos os custos de produção incorridos no período analisado, independentemente de sua classificação em Direto, Indireto, Fixo ou Variável. Custo Primário da Indústria: É o somatório da Mão de Obra Direta e da Matéria Prima, utilizados na produção. Todas as alternativas de respostas apresentadas, mencionam custos, portanto a primeira coisa a fazer é separar as contas apresentadas em Custos e Despesas, a saber: CONTAS DESPESAS CUSTOS Aluguel de setor administrativo 80.000,00 Aluguel do setor de produção 56.000,00 Depreciação da área de produção 38.000,00 Mão de Obra Direta de produção 100.000,00 Mão de Obra Direta de vendas 26.000,00 Material requisitado: diretos 82.000,00 Material requisitado: indiretos 70.000,00 Salários da diretoria de vendas 34.000,00 Seguro da área de produção 38.000,00 Com base nas definições conceituais, e na separação das contas, vamos analisar cada alternativa proposta para a solução da questão: a) O custo de transformação da indústria totalizou R$302.000,00, pois o custo de transformação é a soma da mão de obra direta e custos Indiretos de fabricação. Alternativa correta, Conforme definição, o custo de transformação deve somar a Mão de Obra Direta com os custos indiretos de produção que, segundo os dados apresentados, serão: CONTAS CUSTOS Aluguel do setor de produção 56.000,00 Depreciação da área de produção 38.000,00 Mão de Obra Direta de produção 100.000,00 Material requisitado: indiretos 70.000,00 Seguro da área de produção 38.000,00 302.000,00 Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  11. 11. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 11 b) O custo do período da indústria totalizou R$444.000,00, pois o custo da empresa é a soma de todos os itens de sua atividade. c) O custo do período da indústria totalizou R$524.000,00, pois o custo da empresa é a soma de todos os itens apresentados. A definição destas duas respostas já está equivocada, pois o custo do período não é a soma de todos os itens da atividade, e também não é a soma de todos os itens apresentados, e sim o total de todos os custos de produção, independentemente das classificações, conforme demonstramos abaixo: CONTAS CUSTOS Aluguel do setor de produção 56.000,00 Depreciação da área de produção 38.000,00 Mão de Obra Direta de produção 100.000,00 Material requisitado: diretos 82.000,00 Material requisitado: indiretos 70.000,00 Seguro da área de produção 38.000,00 384.000,00 d) O custo primário da indústria totalizou R$208.000,00, pois o custo primário leva em consideração a soma da mão de obra e do material direto. Teoricamente a resposta está correta, ou seja, o conceito é este: Mão de Obra direta somada ao material direto, porém o valor está errado, conforme demonstrado abaixo: CONTAS CUSTOS Mão de Obra Direta de produção 100.000,00 Material requisitado: diretos 82.000,00 182.000,00 RREESSPPOOSSTTAA CCOORRRREETTAA:: aa)) OO ccuussttoo ddee ttrraannssffoorrmmaaççããoo ddaa iinnddúússttrriiaa ttoottaalliizzoouu RR$$330022..000000,,0000,, ppooiiss oo ccuussttoo ddee ttrraannssffoorrmmaaççããoo éé aa ssoommaa ddaa mmããoo ddee oobbrraa ddiirreettaa ee ccuussttooss IInnddiirreettooss ddee ffaabbrriiccaaççããoo Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  12. 12. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 12 (Q.14 – 01/11) No mês de setembro de 2010, foi iniciada a produção de 1.500 unidades de um determinado produto. Ao final do mês, 1.200 unidades estavam totalmente concluídas e restaram 300 unidades em processo. O percentual de conclusão das unidades em processo é de 65%. O custo total de produção do período foi de R$558.000,00. O Custo de Produção dos Produtos Acabados e o Custo de Produção dos Produtos em Processo são, respectivamente: a) R$446.400,00 e R$111.600,00. b) R$480.000,00 e R$78.000,00. c) R$558.000,00 e R$0,00. d) R$558.000,00 e R$64.194,00. RESOLUÇÃO: Neste caso, a solução é muito mais matemática do que contábil na verdade. Para resolver, vamos ter que usar o critério de equivalência de produção. 1o. vamos calcular a equivalência dos produtos em processo em relação aos produtos acabados, ou seja, 300 produtos em processo equivalem a quantos produtos acabados?. Isso é necessário, para valorizarmos os produtos, uma vez que o custo está apresentado por total. Calculando: 300 (total de produtos em processo) x 65% percentual de acabamento = 195 produtos acabados 300 produtos com percentual de 65% de acabamento, equivalem a 195 produtos com 100% de acabamento, ou seja, totalmente acabados. Vamos agora calcular o custo individual, considerando que todos estivessem acabados. 558.000,00 ÷ 1.395 produtos acabados (1.200 + 195) = 400,00 Este é o valor unitário de um produto acabado. Como alguns produtos estão semi-acabados, vamos multiplicar o valor do produto acabado pelo percentual de acabamento dos produtos em processo (semi-acabados), a saber: 400,00 x 65% = 260,00 Este é o custo unitário dos produtos em processo Agora que temos o custo unitário dos produtos acabados e dos produtos em processo, podemos responder a questão. 1.200 produtos acabados x 400,00 (custo unitário) = 480.000,00 300 produtos em processo x 260,00 (custo unitário) = 78.000,00 RREESSPPOOSSTTAA CCOORRRREETTAA:: bb)) RR$$448800..000000,,0000 ee RR$$7788..000000,,0000.. Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  13. 13. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 13 (Q.17 – 01/11) Uma determinada empresa apresentou os seguintes dados referentes ao ano de 2010: - Estoque inicial igual a zero. - Produção anual de 500 unidades com venda de 400 unidades. - Custo Variável unitário de R$15,00. - Preço de Venda unitário de R$20,00. - Custo Fixo anual de R$2.000,00. - Despesas Fixas anuais de R$350,00. - Despesa Variável unitária de R$1,50 para cada unidade vendida. Sabendo-se que a empresa utiliza o Custeio por Absorção, seu Lucro Bruto e o Resultado Líquido em 2010, são, respectivamente: a) Lucro Bruto de R$2.000,00 e Lucro Líquido de R$1.050,00. b) Lucro Bruto de R$2.000,00 e Prejuízo de R$950,00. c) Lucro Bruto de R$400,00 e Lucro Líquido de R$50,00. d) Lucro Bruto de R$400,00 e Prejuízo de R$550,00. RESOLUÇÃO: Neste caso, teremos que fazer o Demonstrativo de Resultado (DRE), e para isso teremos que calcular os custos das vendas, bem como as despesas variáveis, pois a despesa fixa já tem seu valor definido anualmente. Uma informação importante para resolver a questão é o método de custeio, ou seja, Custeio por absorção, isso significa que todos os custos incorridos no período serão absorvidos pela produção realizada, ou seja, serão apropriados aos produtos acabados (e em elaboração, se fosse o caso), independentemente de serem fixos; variáveis, diretos ou indiretos (subclassificação dos custos). Vamos primeiramente calcular qual será o valor do custo de produção unitário. Custo variável = 15,00 (informado no enunciado) Custo fixo = 2.000,00 dividido por 500 unidades produzidas = 4,00 cada Agora vamos calcular o Custo do Produto Vendido, que será importante para chegarmos ao resultado Quantidade vendida = 400 Custo variável dos produtos vendidos = 400 unidades x 15,00 por unidade = 6.000,00 Custo fixo, dos produtos vendidos = 400 unidades x 4,00 por unidade = 1.600,00 Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  14. 14. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 14 TOTAL DO CUSTO DO PRODUTO VENDIDO (CPV) = 6.000,00 (custo variável) + 1.600,00 (custo fixo) = 7.600,00 Com a apuração do CPV, já podemos ter o valor do Lucro bruto, que é a Receita Bruta com Vendas, menos o Custo do Produto Vendido (CPV), a saber: RECEITA BRUTA COM VENDAS = 8.000,00 400 unidades vendidas x 20,00 (valor unitário da venda) (-) C.P.V. (Custo do Produto Vendido) = 7.600,00 Calculado acima LUCRO BRUTO = 400,00 Para terminarmos de responder a questão, precisamos apurar o Resultado Líquido, que será igual ao Lucro Bruto, menos as Despesas Operacionais (fixas e variáveis). Calculando: Despesas Fixas = 350,00 (valor informado no enunciado) Despesas Variáveis = 1,50 para cada unidade vendida (informado no enunciado) 400 unidades vendidas x 1,50 por unidade = 600,00 = total de despesas variáveis TOTAL DAS DESPESAS (fixas e variáveis) = 350,00 + 600,00 = 950,00 Calculando o Resultado Líquido (completo) RECEITA BRUTA COM VENDAS = 8.000,00 400 x 20,00 (valor unitário da venda) (-) C.P.V. (Custo do Produto Vendido) = 7.600,00 LUCRO BRUTO = 400,00 (-) DESPESAS OPERACIONAIS = 950,00 Fixas + variáveis = RESULTADO LÍQUIDO = (550,00) RREESSPPOOSSTTAA CCOORRRREETTAA:: dd)) LLuuccrroo BBrruuttoo ddee RR$$440000,,0000 ee PPrreejjuuíízzoo ddee RR$$555500,,0000.. Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  15. 15. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 15 (Q.18 – 01/11) Uma determinada empresa, no mês de agosto de 2010, apresentou custos com materiais diretos no valor de R$30,00 por unidade e custos com mão de obra direta no valor de R$28,00 por unidade. Os custos fixos totais do período foram de R$160.000,00. Sabendo-se que a empresa produziu no mês 10.000 unidades totalmente acabadas, o custo unitário de produção pelo Método do Custeio por Absorção e Custeio Variável é, respectivamente: a) R$46,00 e R$44,00. b) R$58,00 e R$46,00. c) R$74,00 e R$58,00. d) R$74,00 e R$74,00. RESOLUÇÃO: Para respondermos a questão temos que entender os conceitos relativos a: Custeio por Absorção e Custeio Variável Custeio por absorção: é o método de custeio pelo qual todos os custos incorridos no período serão absorvidos pela produção realizada, ou seja, todos os custos serão apropriados aos produtos acabados (e em elaboração, se fosse o caso), independentemente de serem fixos; variáveis, diretos ou indiretos. Custeio Variável: Neste método, o custo unitário de produção do período será o total de custo variável dividido pela quantidade produzida, e o custo fixo será apropriado direto ao resultado do exercício, não passa pelo estoque. Talvez para melhorar o entendimento seja necessário esclarecer custo variável e custo fixo, a saber Custo Variável = São os custos que existem dependendo do volume de produção ou vendas. Quanto mais vender ou produzir, mais teremos custos variáveis, como por exemplo: Matéria prima e Insumos (água, energia etc). Custo Fixo = São os custos que não dependem do volume de atividade (produção ou venda) para sofrerem alterações para mais ou para menos, ou seja, existem independentemente do volume, como por exemplo: Mão de Obra Indireta; Aluguel; Depreciação, etc. Entendidos os conceitos, vamos calcular: Custeio por absorção Custos variáveis + Custos fixos = Custos variáveis = 30,00 (materiais diretos) + 28,00 (m.o. direta) = 58,00 por unidade 58,00 x 10.000 unidades produzidos = 580.000,00 Custos Fixos = 160.000,00 (informado no enunciado) Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  16. 16. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 16 Total dos custos, por absorção = 580.000,00 + 160.000,00 = 740.000,00 Custo unitário pelo Custeio por Absorção = 740.000,00 (total dos custos) dividido por 10.000 unidades produzidas = 74,00 Custeio variável Conforme vimos no conceito, devemos considerar apenas os custos variáveis, cujo valor unitário já foi informado no enunciado. Custos variáveis = 30,00 (materiais diretos) + 28,00 (m.o. direta) = 58,00 por unidade RREESSPPOOSSTTAA CCOORRRREETTAA cc)) RR$$7744,,0000 ee RR$$5588,,0000.. (Q.19 – 01/11) Uma empresa industrial aplicou no processo produtivo, no mês de agosto de 2010, R$50.000,00 de matéria-prima, R$40.000,00 de mão de obra direta e R$30.000,00 de gastos gerais de fabricação. O saldo dos Estoques de Produtos em Elaboração, em 31.7.2010, era no valor de R$15.000,00 e, em 31.8.2010, de R$20.000,00. O Custo dos Produtos Vendidos, no mês de agosto, foi de R$80.000,00 e não havia Estoque de Produtos Acabados em 31.7.2010. Com base nas informações, assinale a opção que apresenta o saldo final, em 31.8.2010, dos Estoques de Produtos Acabados. a) R$35.000,00. b) R$55.000,00. c) R$120.000,00. d) R$135.000,00. RESOLUÇÃO: Esta questão trata principalmente da movimentação de estoques de produtos em processo e produtos acabados, e exige de nós um entendimento sobre o fluxo dessa movimentação, então vejamos: O estoque de produto em processo se movimenta basicamente por entrada de insumos de produção, e saída para produtos acabados. O estoque de Produtos acabados se movimenta por entradas de produtos acabados (vindos do estoque de produtos em processo) e saídas por vendas. Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  17. 17. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 17 Dessa maneira, o que precisamos construir é essa movimentação em termos numéricos, vamos lá. MOVIMENTAÇÃO DO ESTOQUE DE PRODUTOS EM PROCESSO Estoque inicial em 31/07/2010 = 15.000,00 (informado no enunciado) Adições (entradas): Toda a produção do mês (em valores), ou seja: 50.000,00 de matéria prima 40.000,00 de mão de obra 30.000,00 de gastos gerais de fabricação Subtrações (saídas) Transferência da produção para produto acabado Esta informação não foi fornecida, mas nos informaram qual foi o estoque de Produtos em processo que sobrou (saldo final) no final do mês (31/08/2010), isso nos ajuda a calcular a produção de acabados do mês por diferença, a saber: Saldo inicial = 15.000,00 + Entradas = 120.000,00 (Matéria prima + mão de obra + gastos gerais de fabr.) - Saídas = ? (transferência para produto acabado, não informado. Vamos calcular por diferença ) = Saldo Final = 20.000,00 Calculando o valor da transferência para produto acabado 20.000,00 - 120.000,00 - 15.000,00 = -115.000,00 Agora que temos o valor da transferência dos produtos em processo, para os produtos acabados, podemos calcular o estoque final dos produtos acabados. MOVIMENTAÇÃO DO ESTOQUE DE PRODUTOS ACABADOS Estoque inicial em 31/07/2010 = 0,00 (informado no enunciado) Adições (entradas): Toda a produção de acabados do mês (em valores), ou seja, os valores que foram transferidos do estoque de produtos em processo. Subtrações (saídas) Referem-se aos produtos que foram vendidos, ou seja, o valor do custo dos produtos vendidos Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  18. 18. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 18 Calculando a movimentação e o estoque final: Saldo inicial = 0,00 (informado no enunciado) + Entradas = 115.000,00 (transf. de produtos em processo para prod.acabados) - Saídas = 80.000,00 (Custo das vendas, informado no enunciado) = Saldo Final = 35.000,00 RREESSPPOOSSTTAA CCOORRRREETTAA:: aa)) RR$$3355..000000,,0000 (Q.23 – 01/11) Uma empresa de treinamento está planejando um curso de especialização. Os custos previstos são: Custos Variáveis de R$1.200,00 por aluno e Custos Fixos de R$72.000,00, dos quais R$4.800,00 referem-se à depreciação de equipamentos a serem utilizados. O curso será vendido a R$6.000,00 por aluno. O Ponto de Equilíbrio Contábil se dá com: a) 10 alunos. b) 12 alunos. c) 14 alunos. d) 15 alunos. RESOLUÇÃO: Para a solução desta questão é necessário esclarecer dois conceitos: Margem de Contribuição e Ponto de Equilíbrio Contábil 1) Margem de Contribuição: Simplificando, margem de contribuição é representada pelo valor da venda menos os custos e despesas variáveis, e que contribuirá para o pagamento dos custos e despesas fixas. Podemos demonstrar da seguinte maneira RECEITA BRUTA COM VENDAS (-) Custos Variáveis: aqueles que estão diretamente relacionados com o volume de produção e vendas, como por exemplo: Matéria prima e insumos (-) Despesas Variáveis: aquelas que estão diretamente relacionadas com o volume de vendas, como por exemplo: Comissões e Impostos = MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO o que sobra, para pagar os custos e despesas fixas Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  19. 19. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 19 2) Ponto de Equilíbrio Contábil: Representa o volume de faturamento suficiente para cobrir todos os gastos, ou seja, Custos e Despesas Fixas e Variáveis, sem que haja resultado. Não haverá nem lucro, nem prejuízo. A apuração do Ponto de Equilíbrio Contábil se dá pela divisão do total de Custo e Despesa fixa, pelo percentual de margem de contribuição. Com base na teoria apresentada vamos efetuar os cálculos e solucionar a questão. Calculando a Margem de Contribuição unitária: Valor de venda unitário = 6.000,00 (-) Custos variáveis por aluno = 1.200,00 =MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO UNITÁRIA = 4.800,00 MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO PERCENTUAL = 80% (4.800,00 ÷ 6.000,00) Calculando o Ponto de Equilíbrio: Total de Custos e Despesas Fixas, dividido pelo percentual de Margem de contribuição, a saber: 72.000,00 ÷ 0,80 (80%) = 90.000,00 Esse é o valor do faturamento total no ponto de Equilíbrio, porém a questão pede o Ponto de Equilíbrio em número de alunos. Neste caso devemos dividir o total de faturamento no ponto de equilíbrio, pelo valor do curso (individual). 90.000,00 ÷ 6.000,00 = 15 alunos RREESSPPOOSSTTAA CCOORRRREETTAA:: dd)) 1155 aalluunnooss.. (Q.24 – 01/11) Uma fábrica de camisetas produz e vende, mensalmente, 3.500 camisetas ao preço de R$5,00 cada. As despesas variáveis representam 20% do preço de venda e os custos variáveis são de R$1,20 por unidade. A fábrica tem capacidade para produzir 5.000 camisetas por mês, sem alterações no custo fixo atual de R$6.000,00. Uma pesquisa de mercado revelou que ao preço de R$4,00 a unidade, haveria demanda no mercado para 6.000 unidades por mês. Caso a empresa adote a redução de preço para aproveitar o aumento de demanda, mantendo a estrutura atual de custos fixos e capacidade produtiva, o resultado final da empresa: Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  20. 20. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 20 a) aumentará em R$2.200,00. b) aumentará em R$200,00. c) reduzirá em R$3.500,00. d) reduzirá em R$800,00. RESOLUÇÃO: Para resolver a questão devemos preparar dois demonstrativos de resultado, sendo um com a situação atual, e outro com a situação proposta. Demonstrativo de Resultado com a situação atual: Dados: Venda mensal de 3.500 camisetas ao preço de 5,00 cada = 17.500,00 Custo variável de 1,20 cada camiseta = 4.200,00 (3.500 x 1,20) Despesa Variável de 20% do preço = 3.500,00 (20% x 17.500,00) Custo Fixo = 6.000,00 Demonstrativo Receita Bruta com Vendas 17.500,00 (-) Custo Variável 4.200,00 (-) Despesa Variável 3.500,00 (-) Custo Fixo 6.000,00 RESULTADO FINAL 3.800,00 Demonstrativo de Resultado com a situação proposta: Antes de fazermos este demonstrativo, é preciso entender qual a quantidade de camisetas devem ser consideradas para a venda. No enunciado é mencionado “Uma pesquisa de mercado revelou que ao preço de R$4,00 a unidade, haveria demanda no mercado para 6.000 unidades por mês”, mas isso não quer dizer que serão vendidas 6.000 unidades, este é o volume da demanda apenas, pois a quantidade a ser vendida está limitada a capacidade de produção, que no caso é de 5.000, ou seja, não podemos vender mais do que poderemos produzir. Desta forma o demonstrativo será feito levando-se em consideração uma venda de 5.000 camisetas Dados: Venda mensal de 5.000 camisetas ao preço de 4,00 cada = 20.000,00 Custo variável de 1,20 cada camiseta = 6.000,00 (5.000 x 1,20) Despesa Variável de 20% do preço = 4.000,00 (20% x 20.000,00) Custo Fixo = 6.000,00 Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  21. 21. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 21 Receita Bruta com Vendas 20.000,00 (-) Custo Variável 6.000,00 (-) Despesa Variável 4.000,00 (-) Custo Fixo 6.000,00 RESULTADO FINAL 4.000,00 Na questão o que se quer saber é quanto variou o resultado da situação atual para a situação proposta, e para isso vamos comparar os dois resultados, a saber: Situação atual Situação proposta variação Receita Bruta com Vendas 17.500,00 20.000,00 2.500,00 (-) Custo Variável 4.200,00 6.000,00 1.800,00 (-) Despesa Variável 3.500,00 4.000,00 500,00 (-) Custo Fixo 6.000,00 6.000,00 0 RESULTADO FINAL 3.800,00 4.000,00 200,00 Conforme podemos ver, o Resultado líquido aumentou em 200,00 RREESSPPOOSSTTAA CCOORRRREETTAA:: bb)) aauummeennttaarráá eemm RR$$220000,,0000.. (Q.25 – 01/11) Um analista de custos resolveu aplicar as técnicas de análise do Ponto de Equilíbrio Contábil para verificar o desempenho de uma determinada empresa. Sabia que a empresa vinha vendendo, nos últimos meses, 30.000 pacotes de produtos/mês, à base de R$35,00 por pacote. Seus custos e despesas fixas têm sido de R$472.500,00 ao mês e os custos e despesas variáveis, de R$15,00 por pacote. A margem de segurança é de: a) R$223.125,00. b) R$270.000,00. c) R$826.875,00. d) R$1.050.000,00. RESOLUÇÃO: A solução desta questão exige o entendimento de dois conceitos: Ponto de Equilíbrio Contábil e Margem de Segurança Operacional, a saber: Ponto de Equilíbrio Contábil: Representa o volume de faturamento suficiente para cobrir todos os gastos, ou seja, Custos e Despesas Fixas e Variáveis, sem que haja resultado. Não haverá nem lucro, nem prejuízo. A apuração do Ponto de Equilíbrio se dá pela divisão do total de Custo e Despesa fixa, pelo percentual de margem de contribuição. Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  22. 22. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 22 Margem de Segurança Operacional: Refere-se a diferença entre a quantidade atual de venda e a quantidade de venda no ponto de equilíbrio, quando a quantidade atual de venda for maior, ou seja, a quantidade de margem de segurança, garante uma venda com lucro já que o ponto de equilíbrio não dá nem lucro nem prejuízo. Para resolvermos a questão temos que calcular primeiro o ponto de equilíbrio em quantidades, depois a quantidade correspondente a margem de segurança operacional, e por último a margem de segurança operacional em valores. Ponto de Equilíbrio em quantidades (pacotes): Custos e Despesas Fixas ÷ (Valor de venda unitário - Custos e Despesas Variáveis unitário) = Custos e Despesas Fixas = 472.500,00; Valor de venda unitário = 35,00 Custos e Despesas Variáveis por unidade = 15,00 P.E. = 472.500,00 ÷ (35,00 - 15,00) = P.E. = 472.500,00 ÷ 20,00 = P.E. = 23.625 unidades (ponto de equilíbrio em quantidade de pacotes) Margem de Segurança Operacional em quantidades (pacotes): 30.000 unidades (pacotes) vendidas - 23.625 unidades (pacotes) no ponto de equilíbrio = = 6.375 unidades (pacotes) de margem de segurança operacional 6.375 x 35,00 = 223.125,00 Margem de Segurança Operacional em Reais RREESSPPOOSSTTAA CCOORRRREETTAA:: aa)) RR$$222233..112255,,0000.. (Q.17 – 01/12) De acordo com a Terminologia de Custos, julgue os itens abaixo, como Verdadeiros (V) ou Falsos (F) e, em seguida, assinale a opção CORRETA. I. Gargalo compreende um ponto da estrutura organizacional ou um recurso que limita as atividades operacionais. II. Margem de Segurança Operacional corresponde à quantidade de produtos ou receitas que uma empresa opera abaixo do ponto de equilíbrio. Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  23. 23. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 23 III. Produção em Série é um sistema produtivo no qual as empresas necessitam de um pedido formal do cliente. Os produtos não são padronizados, sendo produzidos de acordo com as características pedidas pelos clientes. IV. Rateio de Custo é a alocação dos custos aos objetos de custeio tendo por base um critério de rateio previamente definido. V. Sistema de Acumulação de Custos por Processo é o sistema de acumulação de custos utilizados pelas empresas que trabalham em produção em série. Consiste em acumular os custos em uma conta representativa de um centro de custos e dividi-los pela produção equivalente para obter o custo de uma unidade de produto. A sequência CORRETA é: a) V, F, F, V, V. b) V, F, F, V, F. c) F, F, F, V, V. d) F, V, V, V, F. RESOLUÇÃO: I. Gargalo compreende um ponto da estrutura organizacional ou um recurso que limita as atividades operacionais. Afirmação Correta O termo é aplicado na existência de restrições, limitações. É uma derivação metafórica do gargalo de uma garrafa, na qual a velocidade e/ou volume de saída do líquido é limitada pela dimensão do gargalo. II. Margem de Segurança Operacional corresponde à quantidade de produtos ou receitas que uma empresa opera abaixo do ponto de equilíbrio. Afirmação Incorreta Margem de Segurança Operacional é a diferença entre a quantidade atual de venda e a quantidade de venda no ponto de equilíbrio, quando a quantidade atual de venda for maior, ou seja, a margem de segurança, garante uma venda com lucro já que o ponto de equilíbrio não dá nem lucro nem prejuízo. III. Produção em Série é um sistema produtivo no qual as empresas necessitam de um pedido formal do cliente. Os produtos não são padronizados, sendo produzidos de acordo com as características pedidas pelos clientes. Afirmação incorreta A definição é exatamente contrária a afirmação feita. Trata-se de uma produção padronizada para a qual normalmente se utiliza uma linha de montagem. IV. Rateio de Custo é a alocação dos custos aos objetos de custeio tendo por base um critério de rateio previamente definido. Afirmação Correta Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  24. 24. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 24 Trata-se de uma forma direta de segregar os recursos consumidos pelos objetos principais de custos em determinado estágio de sua ocorrência E. Martins 2003 V. Sistema de Acumulação de Custos por Processo é o sistema de acumulação de custos utilizados pelas empresas que trabalham em produção em série. Consiste em acumular os custos em uma conta representativa de um centro de custos e dividi-los pela produção equivalente para obter o custo de uma unidade de produto. Afirmação Correta “Quando a empresa realiza produção em ordem contínua, de maneira padronizada, o melhor sistema é o de custeamento por Processo e, nesse caso,seus produtos são produzidos em série e são padronizados. Quando a empresa realiza produção por encomenda, o melhor sistema é o de custeamento por Ordem de Produção e, nesse caso, os produtos são diferenciados e são feitos de acordo com as especificações do cliente. De acordo com as características operacionais dos negócios, as empresas podem operar utilizando-se os dois sistemas de acumulação de custos existentes, ou variações deles que objetivam a determinação do custo de produção” (LEONE, 2000) Segundo Bruni e Famá (2004, p.149), “quando uma empresa apresenta um processo de produção estável, no qual; os produtos fabricados não apresentam grandes variações, torna-se usual o emprego do sistema de acumulação de custos por processo” Referências Bibliográficas LEONE, George. Curso de Contabilidade de Custos, 2ª ed. São Paulo: Atlas, 2000. BRUNI, Adriano Leal; FAMÁ, Rubens. Gestão de custos e formação de preços:com aplicações na calculadora HP 12C e Excel. 3ª. ed. São Paulo: Atlas, 2004. RREESSPPOOSSTTAA CCOORRRREETTAA:: aa)) VV,, FF,, FF,, VV,, VV.. (Q.18 – 01/12) Uma indústria apresenta aos seus analistas de custos as seguintes informações do mês de fevereiro de 2012:  A empresa adota o Custeio por Absorção. Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  25. 25. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 25  Os Custos Fixos Totais são de R$21.610,00 e foram rateados aos produtos com base nos custos variáveis totais.  As Despesas Variáveis representam 5% do preço de vendas.  As Despesas Fixas representam R$6.300,00.  A Margem de Contribuição Total dos produtos A, B e C são, respectivamente: a) R$23.320,00; R$11.250,00; e R$30.940,00. b) R$25.440,00; R$16.875,00; e R$30.940,00. c) R$25.520,00; R$13.000,00; e R$34.320,00. d) R$27.840,00; R$19.500,00; e R$34.320,00. RESOLUÇÃO O enunciado da questão pede os valores relativos a Margem de Contribuição, então temos primeiramente que entender o que é a Margem de Contribuição. Margem de Contribuição: Simplificando, margem de contribuição é representada pelo valor da venda menos os custos e despesas variáveis, e que contribuirá para o pagamento dos custos e despesas fixas. Podemos demonstrar da seguinte maneira RECEITA BRUTA COM VENDAS (-) Custos Variáveis: aqueles que estão diretamente relacionados com o volume de vendas, como por exemplo: Matéria prima e insumos (-) Despesas Variáveis: aquelas que estão diretamente relacionadas com o volume de vendas, como por exemplo: Comissões e Impostos = MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO o que sobra, para pagar os custos e despesas fixas Partindo desse pressuposto, sabemos que os dados fornecidos sobre Custos Fixos e Despesas Fixas não vão interferir no cálculo, portanto vamos deixá-los de lado. Vamos agora calcular a Margem de Contribuição de cada produto, a saber: Detalhando os Cálculos Receita Bruta = Preço de Venda Unitário (fornecido no enunciado), multiplicado pela quantidade vendida, também fornecida no enunciado. Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  26. 26. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 26 Custos Variáveis = Custos Variáveis Totais (fornecido no enunciado), dividido pela quantidade produzida e multiplicado pela quantidade vendida. Os custos variáveis totais são incorridos em função da quantidade produzida, mas o valor do custo variável utilizado na Margem de Contribuição refere-se apenas a proporção do que foi vendido (resultado), e a diferença está no estoque de produto acabado. Detalhes do Cálculo Produto “A” = R$20.160,00 ÷ 1.200 un produzidas x 1.100 un vendidas = R$18.480,00 Produto “B” = R$33.000,00 ÷ 500 un produzidas x 750 un vendidas = R$22.000,00 Produto “C” = R$33.280,00 ÷ 5.200 un produzidas x 5.200 un vendidas = R$33.280,00 Despesas Variáveis = Referem-se a comissão calculada a 5% sobre o Faturamento total, ou seja, a Receita Bruta. RREESSPPOOSSTTAA CCOORRRREETTAA:: aa))RR$$2233..332200,,0000;; RR$$1111..225500,,0000;; ee RR$$3300..994400,,0000.. (Q.19 – 01/12) Uma indústria apresenta o custo padrão necessário para comprar, cortar e beneficiar uma tora de madeira.  Custos com materiais R$125.000,00.  Custos de transformação R$55.000,00. Do processo inicial, sairão dois produtos, partindo desses custos conjuntos: chapas de madeira e vigas de madeira. Os valores de venda estimados desses dois produtos são os seguintes:  Chapas R$252.000,00.  Vigas R$378.000,00. Os custos adicionais para venda das chapas são estimados em R$50.000,00 e para venda das vigas em R$112.000,00. Considerando o valor das vendas dos produtos finais como base de rateio e considerando os custos conjuntos das chapas de madeira e das vigas de madeira, as margens líquidas em percentual de cada produto são, respectivamente: a) 40,00% e 60,00%. b) 51,59% e 41,80%. c) 71,43% e 71,43%. d) 72,22% e 58,52%. Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  27. 27. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 27 RESOLUÇÃO Margem de Contribuição: Simplificando, margem de contribuição é representada pelo valor da venda menos os custos e despesas variáveis, e que contribuirá para o pagamento dos custos e despesas fixas. Na questão apresentada, os Custos com Materiais e Custos de Transformação são considerados os Custos Variáveis. Os Custos adicionais para vendas na verdade compõe as Despesas Variáveis. As despesas variáveis foram apontadas por produto, mas os custos variáveis foram informados por total, mas foi dito também que esses custos devem ser rateados considerando o valor das vendas, sendo assim antes de montarmos a Margem de Contribuição vamos demonstrar o rateio dos custos com materiais e os custos de transformação, a saber: O rateio é feito com base na proporcionalidade da receita de cada produto. Receita com Chapas = 252.000,00 = 40% Receita com Vigas = 378.000,00 = 60% TOTAL DA RECEITA = 630.000,00 = 100% Rateio dos custos variáveis: Total dos custos variáveis (materiais + transformação) = 180.000,00 X 40% (proporcionalidade da receita das chapas) = 72.000,00 = Custo variável das Chapas. Total dos custos variáveis (materiais + transformação) = 180.000,00 X 60% (proporcionalidade da receita das vigas) = 108.000,00 = Custo variável das Vigas. Com base nos custos e despesas variáveis por produto, vamos elaborar então o cálculo da margem de contribuição por produto Os percentuais (51,59% e 41,80%) são obtidos dividindo-se a Margem Líquida pelo valor de venda RREESSPPOOSSTTAA CCOORRRREETTAA:: bb)) 5511,,5599%% ee 4411,,8800%%.. Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  28. 28. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 28 (Q.20 – 01/12) Em fevereiro de 2012, o estoque inicial de uma determinada matéria-prima numa indústria era de R$82.500,00. Durante o mês, foram adquiridos R$1.950.000,00 desta matéria-prima. No final do mês, o estoque era de R$340.000,00. Nessa operação, foram desconsideradas as operações com impostos. O custo da matéria-prima consumida nesse período é de: a) R$1.527.500,00. b) R$1.692.500,00. c) R$2.207.500,00 d) R$2.372.500,00. RESOLUÇÃO: Nesta questão devemos apenas efetuar a simples movimentação dos estoques, a saber: Saldo inicial = R$82.500,00 Aquisições = R$1.950.000,00 Saldo antes do consumo = R$2.032.500,00 Para apurarmos o consumo devemos apenas subtrair o saldo final do estoque, do saldo antes do consumo, como segue: Saldo antes do consumo = R$2.032.500,00 (-) Saldo Final do período = R$340.000,00 Consumo do período = R$1.692.500,00 Verificação através da movimentação completa Saldo inicial = R$82.500,00 + Aquisições = R$1.950.000,00 (-) Consumo = R$1.692.500,00 = Saldo no final do período = R$340.000,00 RREESSPPOOSSTTAA CCOORRRREETTAA:: bb)) RR$$11..669922..550000,,0000.. Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  29. 29. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 29 (Q.21 – 01/12) Relacione o tipo de custo descrito na primeira coluna com os conceitos na segunda coluna e, em seguida, assinale a opção CORRETA. (1) Custo Fixo ( ) É custo de natureza mais genérica, não sendo possível identificar imediatamente como parte do custo de determinado produto (2) Custo Variável ( ) Um custo que pode ser diretamente controlado em determinado nível de autoridade administrativa, seja em curto, seja em longo prazo. (3) Custo Direto ( ) Um custo que, em determinado período e volume de produção, não se altera em seu valor total, mas vai ficando cada vez menor em termos unitários com o aumento do volume de produção. (4) Custo Indireto ( ) É custo incorrido em determinado produto, identificando-se como parte do respectivo custo. (5) Custo Controlável ( ) Um custo uniforme por unidade, mas que varia no total na proporção direta das variações da atividade total ou do volume de produção relacionado A sequência CORRETA é a) 4, 5, 1, 3, 2. b) 1, 5, 4, 3, 2. c) 1, 3, 4, 5, 2. d) 4, 3, 1, 5, 2. RESOLUÇÃO: Para facilitar o entendimento da questão vamos fazer alguns comentários adicionais às definições dadas no enunciado. Custo Fixo = Um custo que, em determinado período e volume de produção, não se altera em seu valor total, mas vai ficando cada vez menor em termos unitários com o aumento do volume de produção. O custo fixo pode até alterar o valor de um mês para o outro, mas ele sempre existirá independentemente do volume ou da existência da produção, como por exemplo um aluguel, porém quanto mais produzir menor será o custo por produto. Usando como exemplo o aluguel, se pagarmos R$1.000,00 de aluguel e produzirmos 500 unidades, cada uma delas terá R$2,00 de custo de aluguel, mas se produzirmos 800 unidades, cada uma delas terá R$1,25 de custo pois o valor total de R$1.000,00 não se altera Custo Variável = Um custo uniforme por unidade, mas que varia no total na proporção direta das variações da atividade total ou do volume de produção relacionado. Ao contrário do Custo Fixo, este terá seu valor alterado a medida que alterarmos as unidades produzidas, ou seja, se produzirmos mais teremos mais custos, mas se não tivermos nenhuma produção não teremos nenhum custo apontado. Como exemplo podemos citar a Matéria Prima, quanto mais produzirmos, mais Matéria Prima utilizaremos. Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  30. 30. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 30 Custo Direto = É custo incorrido em determinado produto, identificando-se como parte do respectivo custo. Na verdade este é o custo o qual é possível identificar diretamente ao produto, via apontamento, com exemplo podemos citar Matéria Prima. Em qualquer produto é possível medir a quantidade usada de matéria prima, mas na maioria dos casos não é possível medir quanto um produto consome de energia elétrica por exemplo, por isso energia elétrica não é custo direto. Custo Indireto = É custo de natureza mais genérica, não sendo possível identificar imediatamente como parte do custo de determinado produto. Estes custos normalmente só podem ser apropriados por meio de rateio, pois não há como identificá- los diretamente na aplicação do produto. A Mão de Obra de um auxiliar de produção por exemplo é tipicamente um custo indireto pois seu esforço de trabalho é para todos os produtos de uma linha de produção, é praticamente impossível identificar exatamente o esforça empregado em cada produto, salvo a excessão de uma produção de um único produto. Custo Controlável = Um custo que pode ser diretamente controlado em determinado nível de autoridade administrativa, seja em curto, seja em longo prazo. Talvez seja mais fácil entender por meio de exemplos: Controlável: Matéria Prima; Insumos; Mão-de-Obra; Energia etc. São custos que necessitam constantemente de controles de quantidades e valores, e consequentemente são alvos de decisões em relação a tê-los ou não Não Controlável: Aluguel; Impostos; Encargos; Depreciação etc. Praticamente independem da vontade do administrador. É possível sua verificação, mas o controle sobre estes custos é ineficaz, pois não podem sofrer interferência do administrador RREESSPPOOSSTTAA CCOORRRREETTAA:: aa)) 44,, 55,, 11,, 33,, 22.. (Q.22 – 01/12) Uma sociedade empresária produz um produto com preço de venda de R$10,00 por unidade. Os custos variáveis são R$8,00 por unidade e os custos fixos totalizam R$18.000,00 por ano, dos quais R$4.000,00 são relativos à depreciação. O Patrimônio Líquido da empresa é de R$50.000,00 e a sua taxa mínima de atratividade é de 10% ao ano. O ponto de equilíbrio contábil, econômico e financeiro são, respectivamente: a) 9.000 unidades por ano, 11.500 unidades por ano e 7.000 unidades por ano. b) 9.000 unidades por ano, 11.500 unidades por ano e 9.500 unidades por ano. c) 9.000 unidades por ano, 7.000 unidades por ano e 9.500 unidades por ano. d) 9.000 unidades por ano, 9.500 unidades por ano e 7.000 unidades por ano. Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  31. 31. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 31 RESOLUÇÃO: Para a solução desta questão é necessário esclarecer os seguintes conceitos: Margem de Contribuição, Ponto de Equilíbrio Contábil, Ponto de Equilíbrio Econômico e Ponto de Equilíbrio Financeiro. 1) Margem de Contribuição: Simplificando, margem de contribuição é representada pelo valor da venda menos os custos e despesas variáveis, e que contribuirá para o pagamento dos custos e despesas fixas. Podemos demonstrar da seguinte maneira RECEITA BRUTA COM VENDAS (-) Custos Variáveis: aqueles que estão diretamente relacionados com o volume de produção e vendas, como por exemplo: Matéria prima e insumos (-) Despesas Variáveis: aquelas que estão diretamente relacionadas com o volume de vendas, como por exemplo: Comissões e Impostos = MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO o que sobra, para pagar os custos e despesas fixas 2) Ponto de Equilíbrio Contábil: Representa o volume de faturamento suficiente para cobrir todos os gastos, ou seja, Custos e Despesas Fixas e Variáveis, sem que haja resultado. Não haverá nem lucro, nem prejuízo. A apuração do Ponto de Equilíbrio se dá pela divisão do total de Custo e Despesa fixa, pelo percentual de margem de contribuição. 3) Ponto de Equilíbrio Econômico: Representa o volume de faturamento suficiente para cobrir todos os gastos, ou seja, Custos e Despesas Fixas e Variáveis e também o Custo de Oportunidade, que pode ser calculado pelo uso de Capital Próprio ou aluguel das edificações por exemplo, sem que haja resultado. Não haverá nem lucro, nem prejuízo. A apuração do Ponto de Equilíbrio se dá pela divisão do total de: Custo e Despesa fixa + Custo de Oportunidade, pelo percentual de margem de contribuição. 4) Ponto de Equilíbrio Financeiro: Representa o volume de faturamento suficiente para cobrir todos os gastos, ou seja, Custos e Despesas Fixas (Exceto itens não monetários, como por exemplo Depreciação) e Variáveis, sem que haja resultado. Não haverá nem lucro, nem prejuízo. A apuração do Ponto de Equilíbrio se dá pela divisão do total de Custo e Despesa fixa (Exceto itens monetários, como por exemplo depreciação), pelo percentual de margem de contribuição. Com base na teoria apresentada vamos efetuar os cálculos e solucionar a questão. Primeiro vamos calcular a Margem de Contribuição: Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  32. 32. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 32 Preço unitário (receita) = 10,00 (-) Custo variável unitário = 8,00 Margem de contribuição unitário = 2,00 ou seja, 20% (2,00 ÷ 10,00) Ponto de Equilíbrio Contábil: Custo Fixo ÷ Percentual de Margem de Contribuição 18.000,00 ÷ 20% = 90.000,00 (Ponto de Equilíbrio Contábil em Reais) 90.000,00 ÷ 10,00 (preço unitário) = 9.000 (Ponto de Equilíbrio Contábil em quantidade) Ponto de Equilíbrio Econômico: Custo Fixo + Custo de Oportunidade ÷ Percentual de Margem de Contribuição Custo de Oportunidade = 50.000,00 X 10% = 5.000,00 18.000,00 + 5.000,00 ÷ 20% = 115.000,00 (Ponto de Equilíbrio Econômico em Reais) 115.000,00 ÷ 10,00 (preço unitário) = 11.500 (Ponto de Equilíbrio Econômico em quantidade) Ponto de Equilíbrio Financeiro: Custo Fixo - Depreciação ÷ Percentual de Margem de Contribuição 18.000,00 – 4.000,00 ÷ 20% = 70.000,00 (Ponto de Equilíbrio Financeiro em Reais) 70.000,00 ÷ 10,00 (preço unitário) = 7.000 (Ponto de Equilíbrio Financeiro em quantidade) RREESSPPOOSSTTAA CCOORRRREETTAA:: aa)) 99..000000 uunniiddaaddeess ppoorr aannoo,, 1111..550000 uunniiddaaddeess ppoorr aannoo ee 77..000000 uunniiddaaddeess ppoorr aannoo.. (Q.24 – 01/12) Uma empresa industrial estabeleceu os seguintes padrões de custos diretos por unidade: QUANTIDADE PREÇO Matéria-Prima 0,5 kg R$4,00 por kg Mão de Obra Direta 15 minutos R$10,00 por hora Em determinado período, foram produzidos 10.000 produtos, com os seguintes custos reais: QUANTIDADE PREÇO Matéria Prima 6.500 kg R$4,20 por kg Mão de Obra Direta 2.500 h R$12,00 por hora Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  33. 33. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 33 Em relação aos custos apurados no período e variações do custo real em comparação ao custo padrão, assinale a opção INCORRETA.. a) A variação no custo da matéria-prima foi de R$0,73 favorável. b) A variação no custo de mão de obra é devido unicamente à variação no preço. c) O custo padrão é de R$4,50, composto por R$2,00 relativo a custo de matériaprima e R$2,50 de custo com mão de obra. c) O custo real superou o custo padrão em R$1,23, e a diferença é devida às variações no custo da matéria-prima e no custo da mão de obra. RESOLUÇÃO: a) A variação no custo da matéria-prima foi de R$0,73 favorável. Custo Padrão Matéria Prima 0,5 por unidade X R$4,00 kg = 2,00 Custo Real Matéria Prima 6.500 kg ÷ 10.000 unidades = 0,65 kg por unidade 0,65 por unidade X R$4,20 kg = 2,73 Variação negativa de R$0,73 (R$2,00 - R$2,73) b) A variação no custo de mão de obra é devido unicamente à variação no preço. Custo Padrão QUANTIDADE PREÇO Mão de Obra Direta 15 minutos R$10,00 por hora Custo Real QUANTIDADE PREÇO Mão de Obra Direta 2.500 h R$12,00 por hora 2.500hs X 60 minutos = 150.000 minutos ÷ 10.000 unidades = 15 minutos por unidade O tempo não variou, então a variação deveu-se apenas ao preço. Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  34. 34. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 34 c) O custo padrão é de R$4,50, composto por R$2,00 relativo a custo de matériaprima e R$2,50 de custo com mão de obra. Custo Padrão Matéria Prima 0,5 por unidade X R$4,00 kg = 2,00 Mão-de-Obra R$10,00 por hora ÷ 60 minutos X 15 minutos = R$2,50 Total dos custos padrão = R$2,00 (mat.prima) + R$2,50 (mão-de-obra) = R$4,50 d) O custo real superou o custo padrão em R$1,23, e a diferença é devida às variações no custo da matéria-prima e no custo da mão de obra. Custo Padrão Matéria Prima 0,5 por unidade X R$4,00 kg = 2,00 Mão-de-Obra R$10,00 por hora ÷ 60 minutos X 15 minutos = R$2,50 Total dos custos padrão = R$2,00 + R$2,50 = R$4,50 Custo Real Matéria Prima 10.000 unidades ÷ 6.500 kg = 0,65 kg por unidade 0,65 por unidade X R$4,20 kg = 2,73 Mão-de-Obra 2.500hs X 60 minutos = 150.000 minutos ÷ 10.000 unidades = 15 minutos por unidade R$12,00 por hora ÷ 60 minutos X 15 minutos = R$3,00 Total dos custos padrão = R$2,73 + R$3,00 = R$5,73 Variação negativa de R$1,23 (R$5,73 - R$4,50) RREESSPPOOSSTTAA CCOORRRREETTAA:: aa)) AA vvaarriiaaççããoo nnoo ccuussttoo ddaa mmaattéérriiaa--pprriimmaa ffooii ddee RR$$00,,7733 ffaavvoorráávveell.. (Q.17 – 02/11) No primeiro semestre de 2011, uma determinada indústria tem os seguintes custos indiretos em seu departamento de colocação de tampas em garrafas. Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  35. 35. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 35 Mão de Obra Indireta R$11.200,00 Lubrificantes R$2.450,00 Energia Elétrica R$3.325,00 Depreciação R$1.750,00 Custos Indiretos Diversos R$4.200,00 Neste primeiro semestre, foram produzidas 24.500 dúzias de garrafas de 0,5 litro, 28.000 dúzias de garrafas de 1,0 litro e 17.500 dúzias de garrafas de 1,5 litro. Com base na quantidade produzida, assinale a opção que apresenta o rateio dos custos indiretos das garrafas. a) A garrafa de 1,0 litro totalizou custos indiretos na ordem de R$9.651,43. b) A garrafa de 1,5 litro totalizou custos indiretos na ordem de R$9.050,79. c) As garrafas de 0,5 e 1,0 litro totalizaram custos indiretos na ordem de R$17.193,75. d) As garrafas de 1,0 e 1,5 litro totalizaram custos indiretos na ordem de R$18.702,22. RESOLUÇÃO: Como estamos falando de Custos Indiretos, a apuração por produto deverá ser feita através de rateio. Os critérios de rateio podem ser diversos, porém neste caso consideramos que o trabalho de colocação de tampas independe do tamanho das garrafas, pois o trabalho é o mesmo independentemente se colocarmos tampa em uma garrafa de 0,5 litro ou 1,5 litro. Sendo assim, faremos o rateio baseado na quantidade produzida de cada tipo de garrafa. CALCULANDO: Custos Indiretos Mão de Obra Indireta R$11.200,00 Lubrificantes R$2.450,00 Energia Elétrica R$3.325,00 Depreciação R$1.750,00 Custos Indiretos Diversos R$4.200,00 TOTAL R$22.925,00 Garrafas Produzidas 24.500 dúzias de garrafas de 0,5 litro; 28.000 dúzias de garrafas de 1,0 litro; 17.500 dúzias de garrafas de 1,5 litro. 70.000 dúzias de garrafas produzidas no total. Cálculo do custo unitário R$22.925,00 (custo indireto total) ÷ 70.000 (total de dúzias de garrafas produzidas) = R$0,3275 , de custo indireto por dúzia de garrafa Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  36. 36. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 36 Custo por tipo de garrafa 0,5 litro = 24.500 dúzias x R$0,3275 = 8,023,75 1,0 litro = 28.000 dúzias x R$0,3275 = 9.170,00 1,5 litro = 17.500 dúzias x R$0,3275 = 5.731,25 AVALIANDO AS RESPOSTAS a) A garrafa de 1,0 litro totalizou custos indiretos na ordem de R$9.651,43. O correto é R$9.170,00 b) A garrafa de 1,5 litro totalizou custos indiretos na ordem de R$9.050,79. O correto é R$5.731,15 c) As garrafas de 0,5 e 1,0 litro totalizaram custos indiretos na ordem de R$17.193,75. Resposta correta d) As garrafas de 1,0 e 1,5 litro totalizaram custos indiretos na ordem de R$18.702,22. O correto é R$14.901,25 (R$9.170,00 + R$5.731,25) RREESSPPOOSSTTAA CCOORRRREETTAA:: cc)) AAss ggaarrrraaffaass ddee 00,,55 ee 11,,00 lliittrroo ttoottaalliizzaarraamm ccuussttooss iinnddiirreettooss nnaa oorrddeemm ddee RR$$1177..119933,,7755.. 00,,55 lliittrroo == 2244..550000 uunniiddaaddeess xx RR$$00,,33227755 == 88,,002233,,7755 11,,00 lliittrroo == 2288..000000 uunniiddaaddeess xx RR$$00,,33227755 == 99..117700,,0000 TTOOTTAALL == 1177..119933,,7755 (Q.18 – 02/11) As seguintes informações foram extraídas do departamento de escuderia de uma indústria, no mês de junho 2011, que utiliza o Sistema de Custeio ABC: Produto MATERIAIS DIRETOS MÃO DE OBRA DIRETA Pedidos de alterações de engenharia Quilowatt- hora A R$22.000,00 R$8.000,00 15 7.000 W B R$28.000,00 R$12.000,00 25 13.000 W Total R$50.000,00 R$20.000,00 40 20.000 W Foram identificadas as seguintes atividades relevantes: ATIVIDADE DIRECIONADOR DE CUSTO Realizar engenharia Pedidos de alterações de engenharia Energizar Quilowatt-hora Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  37. 37. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 37 Os custos indiretos de manufatura para o mês foram: Realizar engenharia R$84.000 Energizar R$15.000 Total dos custos indiretos de manufatura R$99.000 Com base nos dados apresentados, assinale a opção que apresenta o custo total do Produto “A” e do Produto “B”, utilizando o método ABC, respectivamente: a) R$66.750,00 e R$102.250,00. b) R$69.600,00 e R$99.400,00. c) R$72.429,00 e R$96.571,00. d) R$73.560,00 e R$ 95.440,00. RESOLUÇÃO: Para encontrarmos o Custo Total de cada produto, teremos que somar os Custos Diretos (Materiais e Mão de Obra) + Custos Indiretos (Realizar Engenharia e Energizar). Os Custos Diretos já são apropriados a cada produto (diretamente), mas os Custos Indiretos deverão ser rateados de acordo com o consumo de cada direcionador de custo. Vamos então calcular primeiramente o rateio dos Custos Indiretos, e posteriormente somar os Custos Diretos. Rateio dos Custos Indiretos Rateio do Custo de Realizar Engenharia: R$84.000 ÷ 40 (Total de pedidos de alteração de engenharia) = R$2.100,00 por pedido de alteração de engenharia Custo de Realizar Engenharia produto A 15 (nr. De pedidos de alteração de engenharia) X R$2.100,00 = R$31.500,00 Custo de Realizar Engenharia produto B 25 (nr. De pedidos de alteração de engenharia) X R$2.100,00 = R$52.500,00 Rateio do Custo de Energizar: R$15.000 ÷ 20.000 (Quilowatt-hora) = R$0,75 por Quilowatt-hora Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  38. 38. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 38 Custo de Energizar produto A 7.000 (Quantidade de Quilowatt-hora) X R$0,75 = R$5.250,00 Custo de Energizar produto B 13.000 (Quantidade de Quilowatt-hora) X R$0,75 = R$9.750,00 Agora que nós já calculamos os Custos Indiretos de cada produto, vamos somá-los com os Custos Diretos (informado no enunciado), e apurar o Custo total CUSTOS PRODUTO “A” PRODUTO “B” TOTAL Custo Indireto de Realizar Engenharia R$31.500,00 R$52.500,00 R$84.000,00 Custo Indireto de Energizar R$5.250,00 R$9,750,00 R$15.000,00 Custo Materiais Diretos R$22.000,00 R$28.000,00 R$50.000,00 Custo Mão de Obra Direta R$8.000,00 R$12.000,00 R$20.000,00 R$66.750,00 R$102.250,00 R$169.000,00 RREESSPPOOSSTTAA CCOORRRREETTAA:: aa)) RR$$6666..775500,,0000 ee RR$$110022..225500,,0000.. (Q.19 – 02/11) Uma determinada empresa iniciou suas atividades no mês de agosto fabricando mesas escolares. Nesse mês, foram acabadas 700 unidades e 75 ficaram na produção em andamento com acabamento médio de 36%. Custos: Matéria-prima R$124.000,00 Mão de Obra Direta R$50.000,00 Custos Indiretos R$36.700,00 A matéria-prima é totalmente requisitada do almoxarifado antes de se iniciar a produção. Os custos da produção acabada e da produção em andamento são, respectivamente, de: a) R$105.350,00 e R$105.350,00. b) R$190.309,68 e R$20.390,32. c) R$195.480,06 e R$15.219,94. d) R$202.874,83 e R$7.825,17. Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  39. 39. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 39 RESOLUÇÃO Neste caso, a solução é muito mais matemática do que contábil na verdade. Para resolver, vamos ter que usar o critério de equivalência de produção. 1o. vamos calcular a equivalência dos produtos em processo em relação aos produtos acabados, ou seja, 75 produtos em processo equivalem a quantos produtos acabados?. Isso é necessário, para valorizarmos os produtos, uma vez que o custo está apresentado por total. Calculando: 75 (total de produtos em processo) x 36% percentual de acabamento = 27 produtos acabados Interpretando: 75 produtos com percentual de 36% de acabamento, equivalem a 27 produtos com 100% de acabamento, ou seja, totalmente acabados. Vamos agora calcular o custo individual, considerando que todos estivessem acabados. Total do custo ÷ total da produção 100% acabado (incluindo o cálculo de equivalência) OBS.: Neste caso, o custo de matéria prima deverá ser calculado a parte, porque ela já é 100% requisitada para a produção, então está calculada para os 75 produtos em andamento, não podendo ser apropriada pelo cálculo de equivalência que fizemos antes. 86.700,00 ÷ 727 produtos acabados (700 + 27 (equivalentes)) = 119,26 Este é o valor unitário de um produto acabado, ainda sem o custo de matéria prima. Já vamos calcular então o custo unitário da Matéria Prima 124.000 ÷ 775 = 160,00 Como alguns produtos estão semi-acabados, vamos multiplicar o valor do produto acabado (sem a matéria prima) pelo percentual de acabamento dos produtos em processo (semi-acabados), a saber: 119,26 x 36% = 42,93 Este é o custo unitário dos produtos em processo, sem o custo da matéria prima Adicionando o custo da matéria prima Produtos em processo 42,93 + 160,00 = 202,93 Este é o custo unitário dos produtos em processo, considerando todos os custos Produtos Acabados 119,26 + 160,00 = 279,26 Este é o custo unitário dos produtos acabados, considerando todos os custos Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  40. 40. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 40 Agora que temos o custo unitário dos produtos acabados e dos produtos em processo, podemos responder a questão. 700 produtos acabados x 279,26 (custo unitário) = 195.482,00 75 produtos em processo x 202,93 (custo unitário) = 15.219,75 RREESSPPOOSSTTAA CCOORRRREETTAA:: cc)) RR$$119955..448800,,0066 ee RR$$1155..221199,,9944.. Os números não ficaram exatamente iguais, em função de arredondamentos (Q.20 – 02/11) De acordo com a terminologia de custos, julgue os itens abaixo como Verdadeiros (V) ou Falsos (F) e, em seguida, assinale a opção CORRETA. I. A depreciação de equipamentos que são utilizados em mais de um produto é classificada como custos indiretos de fabricação. II. Quando uma indústria produz apenas um produto, não existe alocação de custos indiretos de fabricação. III. O valor anormal de desperdício de materiais, mão de obra ou outros insumos de produção são incluídos como custo do período. IV. O critério PEPS pressupõe que os itens de estoque que foram comprados ou produzidos primeiro sejam vendidos em primeiro lugar e, consequentemente, os itens que permanecerem em estoque no fim do período sejam os mais recentemente comprados ou produzidos. V. De acordo com o critério do custo médio ponderado, o custo de cada item é determinado a partir da média ponderada do custo de itens semelhantes no começo de um período e do custo dos mesmos itens comprados ou produzidos durante o período. A sequência CORRETA é: a) V, F, V, F, F. b) V, F, V, F, V. c) V, V, F, V, F. d) V, V, F, V, V. RESOLUÇÃO Para responder essa questão será necessário a definição de alguns termos, a saber: Custos Indiretos de Fabricação: São aqueles que não podem ser identificados diretamente ao produto o serviços no momento de sua aplicação, necessitando de um critério de rateio para apropriá- lo. Como exemplos, podemos citar: Custos de Mão de Obra de supervisores, que não podem ser Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509
  41. 41. Apostila de Revisão Prática para o Exame de Suficiência CFC Questões, com resoluções práticas e conceituais, dos exames de 0011//1111 aa 0011//1144 Professor Mário Jorge Camean Coelho www.profmariojorge.com.br www.facebook.com/mariojorgecc abr/14 41 apropriados diretamente a um produto ou serviço, mas pode ser rateado por um critério de horas/homem, por exemplo; Custos com energia também são muito difíceis para apropriar diretamente a um produto ou serviço, mas podem ser rateados por exemplo por horas/máquina Desperdício de materiais: Desperdício são gastos não usuais, não fazem parte do processo normal de produção e devem então ser considerados como perda, e como tal, devem ser contabilizados diretamente em resultado (DRE), e não no custo do produto. PEPS: É um critério de valorização dos estoques. Significa Primeiro que Entra é o Primeiro que Sai, ou seja, no momento de registrar a baixa iremos considerar o custo do primeiro lote comprado, até o limite de quantidades desse lote e assim sucessivamente. Desta maneira, o estoque ficará sempre valorizado pelos últimos lotes adquiridos, ou seja, o estoque terá sempre o valor mais atualizado. Média Ponderada: Também é um critério de valorização dos estoques. Por este método a baixa dos estoques é feita pelo último custo calculado, e o cálculo é feito dividindo-se o saldo Em Reais pelo saldo em quantidade. Após a definição dos termos, vamos analisar cada alternativa. I. A depreciação de equipamentos que são utilizados em mais de um produto é classificada como custos indiretos de fabricação. Alternativa verdadeira, pois neste caso não é possível apropriar o custo de depreciação diretamente ao produto II. Quando uma indústria produz apenas um produto, não existe alocação de custos indiretos de fabricação. Alternativa verdadeira, pois como se trata de um único produto, todos os custos serão relacionados a este produto, ou seja, serão custos diretos III.O valor anormal de desperdício de materiais, mão de obra ou outros insumos de produção são incluídos como custo do período. Alternativa falsa, pois por serem desperdícios anormais são considerados perda, e portanto contabilizados diretamente em resultado. IV.O critério PEPS pressupõe que os itens de estoque que foram comprados ou produzidos primeiro sejam vendidos em primeiro lugar e, consequentemente, os itens que permanecerem em estoque no fim do período sejam os mais recentemente comprados ou produzidos. Alternativa verdadeira V. De acordo com o critério do custo médio ponderado, o custo de cada item é determinado a partir da média ponderada do custo de itens semelhantes no começo de um período e do custo dos mesmos itens comprados ou produzidos durante o período. Alternativa verdadeira RReessppoossttaa ccoorrrreettaa dd)) VV,, VV,, FF,, VV,, VV.. Licenciado para Diana Ribeiro lima de Cristo, E-mail: diribeirolima@hotmail.com, CPF: 02028114509

×