Fatec Luigi papaiz 
Curso de Cosmetologia 
Trabalho de Formulações 
Professora:Juliana leite 
Aluno:Gideone M F 
Aluno:Jos...
Introdução 
No século 21, as funções e a funcionalidade dos cosméticos, devem ser interpretadas de 
acordo com as novas te...
Minoxidil 
Minoxidil é um vasodilatador potente que age diretamente sobre a musculatura lisa vascular, 
fator esse igual a...
Um número de in vitro os efeitos de minoxidil foram descritos em monoculturas de vários 
tipos de células da pele e do fol...
5 alfa redutase 
5-alfa redutase é uma enzima que converte a testosterona, o hormônio sexual masculino, em 
um outro mais ...
Por DHT ter influência sobre doenças específicas como acne, calvície de padrão masculino, 
hiperplasia benigna da próstata...
Cetoconazol 
Composição de Cetoconazol 
cada comprimido contém: cetoconazol 200 mg;excipientes: celulose microcristalina, ...
Reações Adversas de Cetoconazol 
Nas doses recomendadas, Cetoconazol é geralmente bem tolerado; a maioria das reações 
adv...
Cetoconazol - Ação Significativa na Alopécia Androgenética 
Cetoconazol Shampoo e Loção Capilar 
O cetoconazol (CTZ) perte...
Concentração de Uso 
Shampoo a 1%* e solução hidroalcoólica a 2%**. 
Shampoo com Cetoconazol 
Estudo Científico 
Para veri...
Conclusão 
O homem moderno tem apresentado uma mudança de comportamento ligada a vaidade,a 
cada dia é mais comum ver home...
Bibliografia 
Journal of investigative dermatology 
BRITISH JOURNAL OF DERMATOLOGY 
JCEM The journal of clinical endocrino...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

FATEC DIADEMA ,TECNOLOGIA DE COSMÉTICOS,TRABALHO DE MATERIAS PRIMAS pesquisa minoxdilPesquisa minoxidil

862 visualizações

Publicada em

FATEC DIADEMA ,TECNOLOGIA DE COSMÉTICOS,TRABALHO DE MATERIAS PRIMAS pesquisa minoxdilPesquisa minoxidil.

Publicada em: Ciências
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
862
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

FATEC DIADEMA ,TECNOLOGIA DE COSMÉTICOS,TRABALHO DE MATERIAS PRIMAS pesquisa minoxdilPesquisa minoxidil

  1. 1. Fatec Luigi papaiz Curso de Cosmetologia Trabalho de Formulações Professora:Juliana leite Aluno:Gideone M F Aluno:José Caitano Aluno:José Ronaldo
  2. 2. Introdução No século 21, as funções e a funcionalidade dos cosméticos, devem ser interpretadas de acordo com as novas tendências do mercado farmacêutico. O tradicional conceito de cosmético, como sendo “simples” , vem sofrendo grande evolução.Cosméticos, anteriormente vistos como meras substâncias,são considerados, nos dias atuais, como constituintes essenciais, que garantem uma grande fatia no mercado farmaco. No passado, a atenção da indústria farmacêutica e dos órgãos de regulamentação direcionava-se, principalmente, para o controle da qualidade dando atenção menor aos cosméticos. Todavia, a evolução tecnológica, econômica, científica e dos fatores de regulamentação, possibilitaram a observação de considerações especiais acerca do papel dos cosméticos, de acordo com suas características físicas, inerentes ao emprego dos mesmos nos processos produtivos e na liberação do fármaco a partir da forma farmacêutica. Os principais fatores que contribuíram para a evolução no conceito e nas regulamentações dos farmacocosméticos foram: criações de conselhos internacionais na Europa e Estados Unidos, criação de seções específicas,inclusão de monografias no NF, divisão especial de monografias na USP/NF, edição do Handbook of Pharmaceutical Excipients , dentre outras. Outros fatores são econômicos e tecnológicos: Desenvolvimento de novas formas farmacêuticas: produtos de biotecnologia (polímeros, biosensores), sistemas de direcionamento de fármacos (targeting), sistemas de liberação modificada de fármacos (modified release).Automação: equipamentos sofisticados para compressão, extrusão e esferonização (tecnologia para produção de pellets), leito fluidizado, spray-dried.Surgimento de ativos inovadores: biotecnologia e peptídeos sintéticos.Elaboração de excipientes com funções específicas, nanocápsulas, microemulsões, géis transdérmicos, patches, dentre outros. Hoje para se liberar esse tipo de cosmético deve-se avaliar diversos fatores: Idade, peso corporal,fatores fisiológicos(pH,motilidade gástrica,tipo de dieta). Por enquanto, o tratamento mais eficaz com comprovação médica para a calvície masculina é a combinação do uso de medicamento, tônico capilar e xampu. Atualmente em escala comercial temos três tipos de substâncias que combatem a queda de cabelo(minoxidil,finasterida e cetoconazol).
  3. 3. Minoxidil Minoxidil é um vasodilatador potente que age diretamente sobre a musculatura lisa vascular, fator esse igual a hidralazina, mas diferentemente desta é que seu efeito anti -hipertensivo é mais intenso e prolongado. Devido a sua ação vasodilatadora sem venodilatação, proporciona um aumento do tônus capilar. É absorvido totalmente de forma rápida pela mucosa digestiva alcançando seu efeito vasodilatador máximo em 2 ou 3 horas. Sua meia vida plasmática é de 4 horas e seu efeito vasodilatador pode durar até 3 dias. Como é metabolizado amplamente pelo fígado ele é eliminado como uma droga livre. Para estudar a ação de minoxidil em folículos isolados foi desenvolvido e validado um sistema de cultura de órgãos usando folículos do rato bigode.Folículos que foram cultivadas sem minoxidil apresentaram alterações macroscópicas, incluindo torção dos fios de cabelo e flexão dos folículos. A necrose era evidente nos elementos diferenciadores epiteliais que formam a cutícula, córtex, e a bainha interna da raiz. Estas anomalias foram eliminados ou grandemente reduzida em folículos tratados com minoxidil.A morfologia destes folículos eram consistentes com a produção do novo cabelo durante a cultura. A medição direta demonstrou que os folículos tratados com minoxidil cresceu significativamente mais longo do que os folículos naturais. Minoxidil aumentou a incorporação da cisteína radiomarcado e glicina em folículos em comparação com o tratamento controle. Doses de minoxidil até 1 mM causou aumento da incorporação de cisteína, enquanto doses mais elevadas foram inibitórias. As experiências com minoxidil induziu proliferação de células ciliadas epiteliais, perto da base do folículo. A autorradiografia mostrou também que a cisteína acumulado na zona queratógena acima da papila dérmica sofreu uma alteração significativa. . Minoxidil também pode causar o prolongamento da fase anágena e aumenta o tamanho do folículo piloso. Minoxidil administrado por via oral reduz a pressão arterial através do relaxamento do músculo liso vascular através da ação de seu metabólito sulfatada, o sulfato de minoxidil, como um abridor de K sarcolemais ATP canais. Existe alguma evidência de que o efeito estimulador do minoxidil no crescimento do cabelo também é devido à abertura de canais de potássio de sulfato de minoxidil, mas esta idéia tem sido difícil provar e até à data não houve nenhuma demonstração clara de que K ATP canais são expressos em o folículo piloso.
  4. 4. Um número de in vitro os efeitos de minoxidil foram descritos em monoculturas de vários tipos de células da pele e do folículo de cabelo, incluindo a estimulação da proliferação das células, inibição da síntese de colagénio, e a estimulação do factor de crescimento endotelial vascular e a síntese de prostaglandina. Estes estudos demonstram que os folículos de cultura de órgãos são adequados para determinar o mecanismo de ação de minoxidil e pode ser útil para estudar outros aspectos da biologia do cabelo. Alguns ou todos estes efeitos podem ser relevantes para o crescimento do cabelo, mas a aplicação dos resultados obtidos em estudos de cultura de células para a biologia complexa do folículo de cabelo é incerto. Os resultados também mostram que o efeito do minoxidil em folículos pilosos é direta. Isto sugere que a ação de minoxidil in vivo inclui raríssimas reações que foram relatadas, tais como aumento da sudorese, aumento dos batimentos cardíacos, coceira, urticária e desconforto gastrointestinal. mais do que apenas o aumento do fluxo sanguíneo para os folículos pilosos.
  5. 5. 5 alfa redutase 5-alfa redutase é uma enzima que converte a testosterona, o hormônio sexual masculino, em um outro mais potente, a di-hidrotestosterona: Testosterona. Di-hidrotestosterona A testosterona é um hormônio que está presente em maior quantidade nos homens, sintetizado pelas células de Leydig nos testículos e estimulado pelo hormônio luteinizante (LH) hipofisário. Nas células alvo a testosterona é convertida em dihidrotestosterona (DHT) pela enzima 5-alfa-redutase (5αR), estes então, se ligam a receptores androgênicos e ativam a transcrição de genes que são essenciais para a caracterização masculina desde a vida intrauterina. São responsáveis por regulação da gonadotrofina (responsável por regular a produção de testosterona), espermatogênese, virilização do duto de Wolf que se diferenciam em epidídimo, ducto deferente e vesícula seminal, virilização externa e pelo desenvolvimento de características sexuais secundárias como aumento de pelos no corpo e voz grossa. Na vida adulta esses hormônios são responsáveis por manter libido, potência e força muscular, distribuição de gordura, ganho de massa muscular e espermatogênese. A DHT é um metabólito e uma forma mais potente da testosterona, o principal androgênio na próstata e pele. A testosterona está presente cerca de dez vezes mais que DHT, porém a DHT é mais potente e tem uma afinidade de 6-10 vezes maior pelo receptor androgênico do que a testosterona.
  6. 6. Por DHT ter influência sobre doenças específicas como acne, calvície de padrão masculino, hiperplasia benigna da próstata e câncer de próstata, diversos estudos são realizados com substâncias para inibir a enzima 5-alfa-redutase e reduzir a produção de DHT. Dois tipos dessa enzima são mais estudadas a tipo 1 e tipo 2, que exibe expressão preferencial na pele e nos tecidos genitais respectivamente. Os fármacos mais utilizados são a finasteride e a dutasteride para inibição dessa enzima. No entanto, estudos mostram a eficácia de extratos de plantas como Saw Palmetto, Carthamus tinctorius mais conhecido como Açafrão, oPolygonum multiflorum mais conhecido como Fo Ti e epigalocatequina galato (EGCG) do chá verde, para o tratamento dessas doenças através da inibição da 5-alfa-redutase. Um inibidor da 5-alfa-redutase, a finasterida foi administrada por via oral a 0,5 mg / dia, por si só ou em combinação com a administração tópica de minoxidil a 2%, durante 20 semanas, para determinar os efeitos sobre o crescimento do cabelo do couro cabeludo calvo, em adultos do sexo masculino. Um estudo de dose-finding 7 dias mostrou que ambos os 0,5- e 2,0 mg de doses de droga produziu uma diminuição semelhante no soro dihidrotestosterona (DHT) em espécies masculinos. O crescimento do cabelo foi avaliado pelo barbear e pesando cabelo do couro cabeludo no início e em intervalos de 4 semanas durante o tratamento para obter o peso do cabelo delta acumulado (soma das mudanças de 4 semanas no peso do cabelo da linha de base) para o estudo de 20 semanas.A atividade da enzima 5-alfa-redutase foi avaliado por RIA do soro de testosterona (T) e DHT, em intervalos de 4 semanas. A finasterida gerou aumento significativo do peso do cabelo (efeito aditivo), em comparação com qualquer um de outros fármacos sozinhos. Finasterida aumentou o peso do cabelo em quatro dos cinco casos. Estes dados sugerem que a inibição da conversão de T em DHT por este inibidor de 5- alfa-redutase inverte o processo de calvície e melhora o crescimento do cabelo por finasterida tópico na calvície.Os inibidores da 5αR reduz a produção de DHT mas não aumenta a quantidade de testosterona produzida, e se mostra eficaz no tratamento das doenças aqui citadas.
  7. 7. Cetoconazol Composição de Cetoconazol cada comprimido contém: cetoconazol 200 mg;excipientes: celulose microcristalina, amido, estearato de magnésio, lactose, ácido etilenotetracético. Posologia e Administração de Cetoconazol crianças: (acima de 2 anos) até 20 kg: 1/4 a 1/2 comprimido (50 a 100 mg) uma vez ao dia; 20 a 40 kg: 1/2 a 1 comprimido (100 a 200 mg) uma vez ao dia; acima de 40 kg: 1 a 1:1/2 comprimido (200 a 300 mg) uma vez ao dia; adultos: 1 a 2 comprimidos (200 a 400 mg) administrados em uma única dose diária, variável e específica para cada tratamento. A duração do tratamento com Cetoconazol, que varia entre 1 a 8 semanas, assim como as doses, deve ser seguida conforme orientação médica. Os comprimidos devem ser ingeridos durante uma das refeições. Superdosagem: se ocorrer ingestão acidental excessiva, proceder lavagem gástrica com bicarbonato de sódio. Precauções de Cetoconazol Cetoconazol não tem penetração satisfatória no Sistema Nervoso Central, não sendo, portanto, apropriado para o tratamento de meningite causada por fungos. Cetoconazol deve ser administrado sempre durante uma das refeições diárias. Durante tratamento com Cetoconazol, os pacientes devem ser submetidos à prova de função hepática periodicamente, em especial aqueles com antecedentes de disfunções hepáticas; se ocorrerem alterações laboratoriais acompanhadas de manifestações clínicas, o uso de Cetoconazol deve ser interrompido. O uso em pacientes idosos (acima de 65 anos) requer prescrição médica. Interações medicamentosas: Cetoconazol é melhor absorvido pelo estômago em meio ácido, devendo, portanto, ser evitadas associações com drogas que diminuem a secreção gástrica, tais como: antiácidos, anticolinérgicos e bloqueadores dos receptores H2. Em associação com Rifampicina, Cetoconazol tem os seus níveis sangüíneos reduzidos, sendo, portanto, desaconselhável. Caso Cetoconazol seja administrado concomitantemente com ciclosporina A, os níveis sangüíneos da última devem ser rigorosamente acompanhados, pois Cetoconazol provoca um aumento dos mesmos. Em tratamento simultâneo de Cetoconazol com anticoagulantes do tipo cumarina, o efeitoanticoagulante pode ser aumentado, devendo assim ser monitorado. O uso simultâneo de Cetoconazol com difenilhidantoína pode alterar o metabolismo de uma ou ambas as drogas, sendo recomendado um acompanhamento.
  8. 8. Reações Adversas de Cetoconazol Nas doses recomendadas, Cetoconazol é geralmente bem tolerado; a maioria das reações adversas são passageiras e reversíveis. As reações mais comuns são: náuseas, vômitos, prurido e dor abdominal. Outras reações que aparecem em menor freqüência são: tontura, febre, calafrio, fotofobia, sonolência, dor de cabeça e diarréia. Algumas reações adversas são extremamente raras, mas já foram relatadas, dentre elas: trombocitopenia,ginecomastia, impotência e oligospermia (devido baixa nos níveis de testosterona). Durante o tratamento prolongado com Cetoconazol, podem ocorrer disfunções hepatocelulares de origem idiossincrásica manifestadas por alterações nas provas de função hepática (aumento de transaminases, bilirrubinas, fosfatase alcalina). Contra-Indicações de Cetoconazol Por não existirem estudos específicos, Cetoconazol é contra-indicado em crianças menores de 2 anos de idade. Já foram descritos casos de hepatotoxicidade com o uso de Cetoconazol, portanto é contra-indicado a pacientes portadores de hepatopatias ativas 1. Cetoconazol não deve ser administrado em pacientes que tenham apresentado prévia hipersensibilidade à droga. Indicações de Cetoconazol tratamento profilático das infecções micóticas em pacientes imunodeprimidos por medicação, após queimaduras e/ou transplantes; tratamento das infecções da boca e do trato gastrintestinal; tratamento das infecções micóticas da pele, unhas e couro cabeludo por dermatófitos ou leveduras; tratamento da candidíase vaginal (forma clínica e crônica); tratamento para evitar recidivas das micoses sistêmicas ou até obter remissão sorológica; tratamento dasinfecções micóticas sistêmicas. Nizoral / Cetoconazol Disponível como um tratamento tópico através de receita médica, o Cetoconazol é actualmente usado no tratamento de infecções causadas por fungos. Ele também tem efeitos anti-androgênicos e pode causar uma redução na produção de testosterona e outros andrógenos pela glândula supra-renal e pelas orgãos reprodutivos nos homens e mulheres (nestas, os ovários). Devido a essa acção, ele pode ser usado no tratamento para queda de cabelo. O shampoo Nizoral contém uma percentagem de 2% de Cetoconazol e é prescrito não só para o tratamento do couro cabeludo, mas também em combinação com outras formas de tratamento para a alópecia androgenética.
  9. 9. Cetoconazol - Ação Significativa na Alopécia Androgenética Cetoconazol Shampoo e Loção Capilar O cetoconazol (CTZ) pertence ao grupo dos imidazóis, um conjunto de fármacos que apresenta grande atividade antifúngica. Atua alterando a permeabilidade da membrana fúngica por inibição da formação do ergosterol, um importante componente da membrana celular*. É ativo contra a microflora do couro cabeludo e mostra alguma atividade intrínseca anti-inflamatória**. Evidências Científicas Cetoconazol Tem Ação Significativa na Alopecia Androgenética A patogênese da alopecia androgenética ainda não está totalmente compreendida. Inflamações geradas por mecanismos microbiológicos nos folículos capilares podem estar associadas a outros mecanismos para geração deste distúrbio. Pesquisadores avaliaram um tratamento com um shampoo com cetoconazol a 2% e sugeriram que o cetoconazol pode ter uma ação significativa sobre o curso da alopecia androgenética e que a Malassezia spp pode desempenhar um papel importante na reação inflamatória. Loção Capilar de Cetoconazol a 2% Estimula o Crescimento dos Cabelos Com base em resultados de um estudo realizado com camundongos, pesquisadores sugeriram que a aplicação de uma solução hidroalcoólica contendo cetoconazol a 2% é útil para o tratamento da dermatite seborreica acompanhada de regressão do crescimento capilar ou de perda congênita de cabelo. Indicações Tratamento de alopecia androgenética e eflúvio telógeno associados ou não à caspa.
  10. 10. Concentração de Uso Shampoo a 1%* e solução hidroalcoólica a 2%**. Shampoo com Cetoconazol Estudo Científico Para verificar a ação de shampoos anticaspa contendo 1% de CTZ, piroctone olamina ou piritionato de zinco no crescimento capilar, foi realizado um estudo com 150 homens com eflúvio telógeno relacionado à alopecia androgenética associadas à caspa. Os voluntários usaram os produtos de 2 a 3 vezes por semana, durante 6 meses. Foram realizadas avaliações da densidade capilar, da porcentagem de fios na fase anágena e do diâmetro capilar. Resultados Cetoconazol Promove Redução de 17,3% na Queda Capilar Todos os shampoos testados promoveram redução da queda capilar, porém o shampoo com cetoconazol a 1% obteve os melhores resultados (17,3% de redução).
  11. 11. Conclusão O homem moderno tem apresentado uma mudança de comportamento ligada a vaidade,a cada dia é mais comum ver homens buscando tratamentos estéticos(dermatologistas,nutricionistas,cirurgiões,cabeleireiros).Com o avanço na medicina e nos fármacos,abriu uma porta para se solucionar a calvície.Percebemos que este mercado de produtos farmacocosméticos é um mercado promissor,ainda há um longo caminho a ser percorrido,as industrias tem investido muito nesta área dermatológica.Diversos laboratórios estão desenvolvendo sérias pesquisas nesta área mas ainda falta muito,já conseguimos bons resultados,mas ainda falta muito.Uma gama de profissionais estão unindo seus conhecimentos para conquistarem mais uma vitória na medicina,encontrar a cura para a calvície,profissionais estes como dermatologistas,nutricionistas,médicos,químicos entre outros. Existem diversas promessas de solucionar o problema da calvície,mas no mercado observamos que existem apenas três tipos de medicamentos que não prometem a cura mas retardar,parar e em alguns casos estimular o crescimento são eles:Minoxidil,finasterina e Cetoconazol. Existem diversas pesquisas sendo desenvolvidas por cientistas sérios que nos trazem esperança,mas nada ainda concreto,vamos aguardar e ver que dentro em breve veremos este problema solucionado.
  12. 12. Bibliografia Journal of investigative dermatology BRITISH JOURNAL OF DERMATOLOGY JCEM The journal of clinical endocrinology & metabolism http://press.endocrine.org/doi/abs/10.1210/jcem.74.2.1309834 Journal of investigative dermatology Allen E Buhl , Daniel J Waldon , Thomas T Kawabe e J Michael Holland http://www.nature.com/jid/journal/v92/n3/abs/5613400a.html http://www.sncsalvador.com.br/mais-noticias/737-inibidores-da-5-alfa-redutase.html http://www.bulas.med.br/bula/5537/cetoconazol.htm http://www.tratamentoparaquedadecabelo.com *AZULAY, R.D. AZULAY, D.R. Dermatologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 4 ed. 2006. ** Piérard-Franchimont C, De Doncker P, Cauwenbergh G, Piérard GE. Ketoconazole shampoo: effect of long-term use in androgenic alopecia. Dermatology. 1998;196(4):474-7. Jiang J, Tsuboi R, Kojima Y, Ogawa H. Topical application of ketoconazole stimulates hair growth in C3H/HeN mice. J Dermatol. 2005 Apr;32(4):243-7 *Piérard-Franchimont C, Goffin V, Henry F, Uhoda I, Braham C, Piérard GE. Nudging hair shedding by antidandruff shampoos. A comparison of 1% ketoconazole, 1% piroctone olamine and 1% zinc pyrithione formulations. Int J Cosmet Sci. 2002 Oct;24(5):249-56.

×