O Sapo PauloEdivania doNascimento Pereira, Maria José LimaTeles, Mauriceiade Melo Silva Santana & Ednilza Maranhão dos San...
N246c     Nascimento, George Carlos                       As caatingas – conhecer para preservar             (Poesias) /  ...
Era uma vez um sapo, o nome dele era Paulo quevivia lá pras bandas de Negreiros. Sim vocês nãosabem? Negreiros é um local ...
O sapo Paulo era grande, vistoso      e colorido, adorava quando   chovia e gostava de ficar nos    açudes e riachos. Você...
Fazia tempo que não chove em Negreiros e aságuas dos açudes baixaram, os riachos secarame Paulo precisava muito de água. E...
Ao chegar no carrasco ele encontrou um localonde era bastante úmido ficava sempremolhado. Ele não entendeu muito mas ouviu...
Quando Paulo viu o menino com o pozinho branco, chamado sal, na mão ele                       ficou desesperado e disse:  ...
Paulo respondeu:    “Meu nome é Paulo o sapo cururu, vim para seu   banheiro a procura de água, apenas isso. Vivo lá     n...
Paulo disse:“Não, não é verdade esse leite que falaram é uma substânciaque tenho no meu corpo que serve para proteger a mi...
O nome do sapo Paulo é uma homenagem a umdos gestores da Flona Negreiros, o EngenheiroFlorestal Paulo Roberto Corrêa de So...
Essa Obra é parte de um trabalho de troca desaberes entre as crianças do Carrasco e Negreiros,povoado vizinho a Floresta N...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O sapo paulo

584 visualizações

Publicada em

Estória infantil sobre a vida do sapo Paulo. Um Sapo que vivia na Caatinga e se depara com uma criança querendo mata-la. No final fazem uma bela amizade. Estória produzida por alunos de graduação e professora da Universidade Federal Rural de Pernambuco, do Curso de Ciências Biologias. Esta obra faz parte do Projeto Anfíbios e Répteis do Bioma Caatinga - Indicadores de Conservação para o Sertão Central de Pernambuco.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
584
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
155
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O sapo paulo

  1. 1. O Sapo PauloEdivania doNascimento Pereira, Maria José LimaTeles, Mauriceiade Melo Silva Santana & Ednilza Maranhão dos Santos, Ilustração : Crianças do Carrasco e do Negreiro, Serrita/PE
  2. 2. N246c Nascimento, George Carlos As caatingas – conhecer para preservar (Poesias) / George Carlos Nascimento; organizadora Ednilza Maranhão dos Santos. – Recife: EDUFRPE, 2012. 33 p. : il. 1. Poesia brasileira I. Santos, Ednilza Maranhão dos, organizadora II. Título CDD B869.1Texto: Edivania do Nascimento Pereira, Maria Jose Lima Teles,Mauriceia de Melo Silva Santana e Ednilza Maranhão dos SantosDesenhos das crianças do Carrasco e Negreiros, Serrita/PE :Alessandra, Maria Gilvanete e Rita de Cássia
  3. 3. Era uma vez um sapo, o nome dele era Paulo quevivia lá pras bandas de Negreiros. Sim vocês nãosabem? Negreiros é um local que tem umas dascaatingas mais lindas que existe na região deSalgueiro.
  4. 4. O sapo Paulo era grande, vistoso e colorido, adorava quando chovia e gostava de ficar nos açudes e riachos. Vocês não sabem, mas lá nesses açudes ébem gostoso ficar, primeiro tem água de montão e dar para dar uns mergulhos e depois tem os amigos para se ver e conversar. Além disso, tem um bocado de insetos a comida preferida de Paulo.
  5. 5. Fazia tempo que não chove em Negreiros e aságuas dos açudes baixaram, os riachos secarame Paulo precisava muito de água. Então conversoucom alguns amigos sapinhos... disseram que temum local que ele pode encontrar água, é umacomunidade chamada Carrasco. Nesse lugar temcasas e nessas casas tem água, então Pauloresolveu ir até lá. Pulou, pulou e pulou e chegouaté a comunidade do Carrasco.
  6. 6. Ao chegar no carrasco ele encontrou um localonde era bastante úmido ficava sempremolhado. Ele não entendeu muito mas ouviu aspessoas chamarem esse lugar de banheiro, eleadorou esse local porque tinha muita água edecidiu ficar lá.Enquanto descansava naquele lugar úmido... Quando de repente, entra um menino, dentro do banheiro, que pareceu ser bem legal e Paulo muito curioso se aproximou do garoto. Quando o menino viu Paulo sai correndo gritando , um sapo, um sapo, um sapo no banheiro e voltou com algo branco na mão para jogar nele. Paulo ficou muito assustado pois disseram a ele que tivesse cuidado pois existe um pozinho branco que eles chamam de sal, que quando bate no corpo queima que nem brasa.
  7. 7. Quando Paulo viu o menino com o pozinho branco, chamado sal, na mão ele ficou desesperado e disse: “ Por favor não jogue isso em mim”. O menino muito assustado então disse: “ Meu Deus um sapo falante, você fala? “ O sapo respondeu: “Falo. Amigo, não jogue esse sal em mim! Se você jogar eu vou ficar doente, pois eu respiro pela pele, ela é muito sensível e posso acabar morrendo. O menino respondeu: “O que você está fazendo aqui no meu banheiro, como você se chama?”
  8. 8. Paulo respondeu: “Meu nome é Paulo o sapo cururu, vim para seu banheiro a procura de água, apenas isso. Vivo lá no açude negreiros mas ele secou porque não chove e eu preciso de água para sobreviver , então me disseram que aqui tem água, aí vim para cá, não vou fazer nenhum mal a você. Não sepreocupe eu sou muito inofensivo e preciso apenas de um ambiente úmido. Não me mate!” Garoto respondeu: “Desculpe Paulo, é que me disseram que seu leite mata e que devo jogar sal em você para você ir embora, isso é verdade?
  9. 9. Paulo disse:“Não, não é verdade esse leite que falaram é uma substânciaque tenho no meu corpo que serve para proteger a minhapele, e não vai fazer nenhum mal a você. Mas se você jogaresse sal em mim eu posso acabar morrendo”.O menino disse:“Ahhhh entendi!!! Não se preocupe Paulo não vou jogar essesal em você, desculpe ter lhe assustado e pode ficar aíquietinho na água do meu banheiro, não vou te machucar”.Paulo disse: “Muito obrigado amiguinho vou apenas me refrescar um pouco aqui e já, já irei embora em busca de alimento e outro local com água.” E pensou: “É conversando que a gente se entende!”
  10. 10. O nome do sapo Paulo é uma homenagem a umdos gestores da Flona Negreiros, o EngenheiroFlorestal Paulo Roberto Corrêa de Sousa Júnior.O Sapo cururu é um sapo encontrado nasCaatingas, ele também ocorre em outros biomas,é bem distribuídos em todo o Nordeste doBrasil. São considerados biocontroladores deinsetos uma vez que é seu alimento preferido,seu nome científico é Rhinella jimi.
  11. 11. Essa Obra é parte de um trabalho de troca desaberes entre as crianças do Carrasco e Negreiros,povoado vizinho a Floresta Nacional (FLONA) deNegreiros, e alunas do curso de licenciatura ebacharelado da Universidade Federal Rural dePernambuco. Esse produto faz parte de um projeto“Anfíbios e répteis do bioma Caatinga – Indicadoresde Conservação para o sertão de Pernambuco,coordenado pela Professora Ednilza Maranhão dosSantos e contou com apoio da FACEPE e do CNPQ. Agradecemos ao Sr. Chicó ,Dona Margarida, sua família e todas as crianças do Carrasco e do Negreiros, Serrita/PE.

×