PREFEITURA MUNICIPAL DE ITAJAÍ
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO
GRUPO ESCOLAR CARLOS DE PAULA SEÁRA
DIRETORA: KAROLINE BENTO
SUPERVI...
Itajaí, 09 de setembro de 2013.
JUSTIFICATIVA:

Vivemos em um processo de transição tecnológica entre o analógico e o
digi...
OBJETIVO GERAL:
•

Informar

e

no

mesmo

processo

avaliar

de

maneira

mais

eficaz,

proporcionando ao aluno o intere...
formulário. Neste formulário podemos criar perguntas de múltipla escolha, pergunta /
resposta (uma linha), pergunta / text...
AVALIAÇÃO
Os alunos demonstraram grande interesse nesse tipo de avalização não
convencional o esforço foi generalizado e c...
AVALIAÇÃO
Os alunos demonstraram grande interesse nesse tipo de avalização não
convencional o esforço foi generalizado e c...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Projeto provas online

376 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
376
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
43
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto provas online

  1. 1. PREFEITURA MUNICIPAL DE ITAJAÍ SECRETARIA DE EDUCAÇÃO GRUPO ESCOLAR CARLOS DE PAULA SEÁRA DIRETORA: KAROLINE BENTO SUPERVISORA PEDAGÓGICA: ANA JÚLIA DA COSTA AVALIAÇÕES ONLINE AUTOR: RAINÉRIO DO NASCIMENTO NOGUEIRA
  2. 2. Itajaí, 09 de setembro de 2013. JUSTIFICATIVA: Vivemos em um processo de transição tecnológica entre o analógico e o digital, entre o pequeno número de informações e a grande quantidade delas, entre o acesso a esta informação em pontos específicos e este mesmo acesso em qualquer lugar. Apesar dessa grande revolução tecnológica a educação em nosso país insiste em trilhar o caminho do passado, apesar da maioria das escolas possuírem computadores eles não passam de mais uma ferramenta de ensino, como um lápis ou uma lousa e a ideia é bem mais ampla. Computadores podem ser ensinados e podem ensinar de maneira interativa e prazerosa quebrando paradigmas de décadas de ensino tradicional e deficitário. Analisando o processo evolutivo da educação no pais ao longo de décadas foi observado que o sistema de avaliação do alunos brasileiros evoluiu muito pouco. Perguntas e respostas não são o método mais eficaz de medir o nível de conhecimento de um aluno por vários fatores, sendo que o principal é que o aluno quando está sendo avaliado também está aprendendo e adquirindo conhecimento e esse fato passa desapercebido pelos educadores. O que era empecilho a alguns anos agora não é mais, durante o processo de avaliação de um aluno o que impede a ele de consultar um artigo, uma entrevista, um vídeo, uma música, uma obra de arte, uma animação um vídeo ao vivo do que está acontecendo no transito e sua cidade. Buscando sanar estas dificuldades e agregar estas possibilidades o computador se torna uma ferramenta ideal, de possibilidades interativas podendo integrar perfeitamente a avaliação com o aprendizado. E no Grupo Escolar Carlos de Paula Seára a realidade não é diferente na apresentada em todo território brasileiro. A utilização das avaliações online passam a ser um instrumento avaliativo que garanta aos alunos e professores uma redescoberta de avaliar.
  3. 3. OBJETIVO GERAL: • Informar e no mesmo processo avaliar de maneira mais eficaz, proporcionando ao aluno o interesse em realizar as atividades e o desafio de buscar a resposta correta. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: • Conhecer o mais próximo da realidade a aprendizagem do aluno e suas evoluções. • Facilitar a compreensão do aluno sobre as questões abordadas, dando a ele suportes variados de pesquisa para que possa respondê-las da melhor forma de sua compreensão e conhecimento dando condições para que desenvolva aprimore e solucione suas dúvidas. • Tornar cada avalização como fonte de conhecimento de ambas partes, uma troca para “medir” o grau de aproveitamento conquistado e por outro lado que esta avaliação também seja uma fonte de conhecimento deixando a expectativa que ele possa aprender mais buscando as informações dirigidas nas avaliações. CONTEÚDOS Foram trabalhadas nesta ação interpretações de texto e problemas matemáticos voltados para alunos do 5º ano objetivando um melhoramento no conceito do IDEB escolar. METODOLOGIA Buscando resolver estas questões de forma barata, eficaz e funcional foi testado no Grupo Escolar Carlos de Paula Seára em Itajaí / SC avaliações adaptadas em uma ferramenta da Empresa Goggle chamada de Google Drive no qual existe a possibilidade de criação documentos de textos, planilhas, apresentações e imagens, tudo online e também a possibilidade de criar um
  4. 4. formulário. Neste formulário podemos criar perguntas de múltipla escolha, pergunta / resposta (uma linha), pergunta / texto (pequeno texto), Caixa de seleção (aceita mais de uma alternativa) e Grade (associar coluna com linha). Podendo ainda inserir imagens, hiper links, textos, vídeos entre inúmeras outras possibilidades de interação. Terminando a confecção da avaliação, que foi previamente formulada pelo professor da turma, é gerado um link para acesso que pode ser anexado em sites, blogs, sites de relacionamento entre outros, e o acesso só é liberado minutos antes de sua realização porém, antes de tudo é analisado pelo professor da turma dando seu parecer e possíveis melhorias. Minutos antes da realização da avalização, após os alunos estarem acomodados, o Instrutor de Informática libera a avaliação, os alunos entram no site da escola e vão até um ao local específico denominado “Provas Online” onde se encontram os links das avaliações anteriores e a atual que é destacada e contendo o dia. Ao acessarem o link carrega-se a avaliação e após digitarem o nome a turma e dia de realização aparece na tela a primeira questão, são mostradas de uma a uma e aleatórias para dificultar a cópia do aluno ao lado”, caso o aluno tenha dúvida na questão existem links de diversas interações que podem ser vídeos, imagens, textos, gráficos, animações,... que tenham como objetivo elucidar a questão. No momento da avaliação, não existe nenhuma interação entre o aluno e o professor de sala, pois tudo que ele precisa para se desvencilhar de suas indagações estão propostas nos links de ajuda porém existem dúvidas técnicas que terá o intermédio do Instrutor de Informática. Após a realização da prova, existe a possibilidades de impressão das questões com a resposta de cada aluno para correção . Depois desta impressão, o professor de sala tem a oportunidade de fazer a recuperação dos conteúdos e habilidades que os alunos apresentaram maiores dificuldades com a possibilidade do aluno refazer a prova, quantas vezes achar necessária em casa, acessando o site da escola.
  5. 5. AVALIAÇÃO Os alunos demonstraram grande interesse nesse tipo de avalização não convencional o esforço foi generalizado e contudo fica claro da importância da quebra de paradigmas e da inovação, da importância da harmonia entre os professores de sala e os instrutores de informática, para que haja uma continuidade do que foi desenvolvido sem quebras físicas e aproveitando ao máximo dos recursos que a escola pode oferecer. Um ponto negativo que deve ser observado é o tempo demandado para realizar esse tipo de avaliação, o processo de criação é demorado e necessita de muita pesquisa para que as ferramentas se encaixem perfeitamente entre si, porém a medida que as avaliações forem produzidas questões podem ser utilizadas em outras turmas ou nos anos posteriores. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS DEMO, Pedro. Educação de Hoje – “Novas” Tecnologias, Pressões e Oportunidades. Editora Atlas S.A. São Paulo, 2009. LEITE, Lígia Silva Leite. Tecnologia Educacional – Descubra suas possibilidades. Editora Vozes. Petrópolis, 2012. LIANO, José Gregório. A Informática Educativa na Escola. Editora Loyola. São Paulo, 2006. MORAN, José Manuel. A Educação que Desejamos – Novos desafios e como chegar lá. Editora Papirus. Campinas, 2012. SOBRAL, Adail. Internet na Escola. Editora Loyola. São Paulo, 1999.
  6. 6. AVALIAÇÃO Os alunos demonstraram grande interesse nesse tipo de avalização não convencional o esforço foi generalizado e contudo fica claro da importância da quebra de paradigmas e da inovação, da importância da harmonia entre os professores de sala e os instrutores de informática, para que haja uma continuidade do que foi desenvolvido sem quebras físicas e aproveitando ao máximo dos recursos que a escola pode oferecer. Um ponto negativo que deve ser observado é o tempo demandado para realizar esse tipo de avaliação, o processo de criação é demorado e necessita de muita pesquisa para que as ferramentas se encaixem perfeitamente entre si, porém a medida que as avaliações forem produzidas questões podem ser utilizadas em outras turmas ou nos anos posteriores. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS DEMO, Pedro. Educação de Hoje – “Novas” Tecnologias, Pressões e Oportunidades. Editora Atlas S.A. São Paulo, 2009. LEITE, Lígia Silva Leite. Tecnologia Educacional – Descubra suas possibilidades. Editora Vozes. Petrópolis, 2012. LIANO, José Gregório. A Informática Educativa na Escola. Editora Loyola. São Paulo, 2006. MORAN, José Manuel. A Educação que Desejamos – Novos desafios e como chegar lá. Editora Papirus. Campinas, 2012. SOBRAL, Adail. Internet na Escola. Editora Loyola. São Paulo, 1999.

×