SlideShare uma empresa Scribd logo
GD Estoril-Praia
INDIVIDUALMENTE:
Vagner -> Guarda-redes rápido a sair dos postes, ágil, muito seguro dentro deles e muito calmo. Coloca-se muito bem e é competente. Não tem um ponto
fraco de denotar. Não é um portento no jogo com os pés mas também não complica. Muitas vezes procura jogar na antecipação.
Ricardo Ribeiro -> Não é um guarda-redes muito alto mas as bolas pelo ar são as melhores para o guarda-redes, tem algumas dificuldades em encaixar os
remates rasteiros. Não é muito forte no jogo com os pés.
Yohan Tavares -> Central alto, rápido, bom tecnicamente. É agressivo.
Bruno Miguel -> Muito alto, já um trintão, tem qualidade no jogo aéreo e não complica no jogo com os pés.
João Pedro -> Central muito alto, com cerca de 1,90 metros, é difícil de bater no jogo aéreo mas não é rápido, duro de rins.
Anderson Luis -> Lateral muito rápido, com vocação ofensiva mas que não descalça a defender. Tem qualidade no 1x1 defensivo e fecha bem o espaço
interior.
Mano -> É lateral direito mas já esta época, jogou sobre a esquerda, é rápido, menos certo tacticamente e algo “infantil”.
Babanco -> Mais um lateral ofensivo, muito rápido, forte nas bolas paradas, bom a ganhar a linha, defende bem, tapando o espaço interior. Não é muito
certo posicionalmente.
Tiago Gomes -> Lateral esquerdo já rodado, com alguma experiência, mais contido a atacar e mais “fiável” posicionalmente.
Filipe Gonçalves -> Médio de características defensivas, qualidade de passe, auxílio na construção, médio intenso e agressivo.
Gonçalo Santos -> Forte nos equilíbrios, bastante intenso e com grande visão de jogo, pode ser um “6” ou um “8”.
Diogo Amado -> Mais evoluído tecnicamente, mais intenso mas menos agressivo, é mais “mágico” e com mais qualidade a atacar.
João Coimbra -> Já experiente, perdeu intensidade mas ganhou maturidade. Contínua agressivo e com qualidade para chegar mais à frente.
Evandro -> Forte no último passe, forte a entrar a finalizar. Tem boa visão de jogo e uma boa meia-distância. Muita qualidade técnica.
João Pedro Galvão -> Forte com a bola no pé, procura o espaço interior, muito perigoso quando tem espaço.
Balboa -> É um ala vertical, forte tecnicamente e com qualidade a ganhar a linha. Defende bem.
Gerso -> É muito forte tecnicamente, imprevisível de movimentações, muito forte com a bola no espaço, pouco eficaz.
Carlitos -> Ala com qualidade técnica, ganha bem a linha, é muito agressivo na disputa e entra bem no espaço de finalizar. Tecnicamente muito evoluído.
Sebá -> Procura muito o espaço interior, muito veloz, explosivo e que faz muitas diagonais procurando a meia-distância muitas vezes.
Luis Leal -> Forte na cara do golo, não dá muito tempo ao adversário. É de pouco espaço gravítico mas de muita qualidade. Rápido mas agressivo.
Bruno Lopes -> Pouca informação, mas um avançado possante mas não alto, rápido e forte fisicamente.
COLECTIVAMENTE:
Equipa organizada em 4x3x3 com um
triângulo de meio-campo em 2+1. São
uma equipa assente numa mentalidade de
qualidade em posse + explosão em
transição rápida. Tem uma posse
venenosa e uma frente de ataque
explosivo que cria instabilidade na
defensiva contrária. Equipa que prima pela
qualidade colectiva numa equipa em que a
concepção de um jogo colectivo está bem
patente mas que também tem recursos
individuais que podem fazer perigar num
jogo mais ou menos disputado. Vagner na
baliza, Anderson na direita e Babanco na
esquerda, no centro Tavares e Bruno
Miguel. No duplo-pivo estão Gonçalo e F.
Gonçalves, mais na frente Evandro. Sobre
a direita Sebá, no centro Luís Leal e na
esquerda JP Galvão.
GD Estoril-Praia
<- 1º FASE DE CONSTRUÇÃO

2º FASE DE CONSTRUÇÃO ->

<- 3º FASE DE CONSTRUÇÃO

FASE DE UP E FINALIZAÇÃO->
Estoril é uma equipa paciente, que troca muito a bola, sem preocupação, as 2 primeiras zonas de construção são feitas com pouca intensidade mas com
trocas de bola, a partir desse momento passa a ser uma equipa bastante intensa com a bola a estar menos tempo com a bola em cada jogador. Equipa com
muita ambição e muita determinação + inteligência emocional. Não correm riscos desnecessários e não cometem muitos erros em organização ofensiva.
1º fase de construção -> Equipa estruturada em 2x4x1x3, a construção de jogo é feita pelos centrais, num ritmo mais pausado não muito intenso. Yohan
Tavares e Bruno Miguel assumem este momento colocando a bola num dos pivots, num dos laterais e dependendo do lado onde cair Luis Leal, também lhe
pode ser colocada a bola. Os laterais sobem, bem abertos na faixa, Filipe Gonçalves e Gonçalo Santos vão alternando na aproximação aos dois centrais.
Evandro fica entre linhas mas muitas vezes encosta nos centrais adversários.
Quando a bola é colocada em Luís Leal é preciso ter atenção ao movimento do ala que pode vir aparecer num espaço vazio nas costas se o central
acompanhar a aproximação ao miolo por parte do Luis Leal.
2º fase de construção -> Novamente repete-se a mesma organização estrutural em 2x4x1x3, aqui já mais acentuada a presença de Evandro entre linhas.
Se a bola estiver nas faixas, Anderson e Babanco vão entregar a bola a um dos membros do pivot, Filipe ou Gonçalo.
Se a bola já estiver nos membros do pivot ela será colocada num movimento de aproximação de Evandro que baixa para tabelar, obrigando o adversário a
criar uma “brecha”.
Muitas vezes este movimento é inconsequente, ou seja, ele baixa para voltar atrás, dando num dos centrais ou até mesmo no pivot. Outras vezes pode ser
bastante importante porque permite um movimento de Anderson ou Babanco nas costas. E a aproximação de Sebá ou JP Galvão.
3º fase de construção -> Ainda vem da 2º fase o movimento nas costas de Anderson ou Babanco, com um movimento contrário de aproximação de Sebá
e/ou JP Galvão.
Aqui mantêm-se a bola em Filipe Gonçalves e/ou Gonçalo Santos tem 2 formas de agir, uma é colocar a bola na frente, num passe mais longo para o
movimento exterior e vertical de um dos laterais ou colocar no movimento no espaço interior e de aproximação de um dos alas.
Neste momento, se a bola entrar em Anderson Luís ou Babanco saltamos de imediato para a fase de último passe/finalização, se não, ou seja, se entrar em
Sebá ou Galvão, a bola tem duas formas de seguir, ou através de um passe destes para os laterais ou então para o espaço interior: Evandro ou Luis Leal.
Fase de último passe/finalização -> Se a bola seguir caminho para o movimento exterior/vertical do lateral, o mais provável é que esses mesmos laterais
vão procurar a linha de fundo, com a entrada de Luis Leal ao primeiro poste, do ala contrário ao segundo e a aproximação de Evandro para esta zona por
norma na marca de penalty. Outra das formas é quando a bola em 3º fase passa dos alas para o Evandro que pode procurar a meia-distância ou então um
passe nas costas para um movimento diagonal de Luis Leal seja ele fora-dentro ou dentro-fora. Nunca excluir as hipótese de surgir um lance individual por
parte dos laterais, mais provável por Sebá que é mais forte neste tipo de movimentos que o seu homólogo do lado esquerdo: JP Galvão.
TRANSIÇÃO OFENSIVA -> Se conseguir apanhar o adversário em contra-pé vão ser rápidos a sair com uma bola longa ou com trocas rápidas de bola,
aproveitando a explosão e a velocidade dos seus homens. Se perceberem que não vão conseguir “romper” vão organizar o seu ataque, com calma e não
perdendo a bola nesse momento de jogo. Por norma dirigem a bola para um dos pivots – Filipe Gonçalves e Gonçalo Santos.
GD Estoril-Praia
<- 1º FASE DE PRESSÃO

PÓS-1º FASE DE PRESSÃO ->

<- ADVERSÁRIO EM ÚLTIMO
MOMENTO DE ORG. OFENSIVA
Equipa muito intensa, muito agressiva no pós-1º fase de construção do adversário, não conseguem parar a 1º fase do adversário no seu primeiro momento
de organização defensiva. Equipa determinada + intensa apesar de alguma desorganização e alguma falta de agressividade nas bolas na área. Principalmente
entre o Bruno Miguel, o Yohan Tavares e quando o Babanco vai fechar essa zona também (1º golo do Braga – cruzamento de Éder e golo de Alan pouco na
frente da meia-lua).
1º fase de pressão -> Equipa estruturada em 4x4x1x1 ou em 4x4x2, dependendo do posicionamento de Evandro. Fazem uma pressão média-alta com um
bloco também ele médio-alto. São intensos mas não muito agressivos, preferem que o adversário cometa erros pressionando sem ir ao choque.
Não tem as linhas muito juntas daí que haja algum espaço para jogar entre linhas, não tendo muito espaço para o fazer porque vão acabar por fechar esse
espaço quer seja pela subida de um homem do pivot quer seja pela presença de Evandro.
Pós-1º fase de pressão -> Neste momento são uma equipa muito agressiva que vai apertar a possde do adversário, tapam muito os corredores laterais
pela presença de dois alas com grande empenho defensivo, com o acompanhamento de um dos pivots ao médio interior contrário que surgia na aproximação
ao portador da bola. A presença de vários jogadores do Estoril em "2º linhas" mostra o "aperto" que o canarinhos fazem ao adversário. Nota mais uma vez
para a enorme intensidade aliada aqui a uma agressividade alta e claro uma pressão constante e que vai chatear muito o portador da bola e os seus colegas
próximos, contudo afunilam muito o jogo dando espaço no corredor contrário (variações de flanco). Defesa em linha.
Se o adversário ganhar a linha -> No caso do adversário procurar o jogo exterior vão ter este tipo de estruturação: 4x2x3x1, com Luis Leal na frente,
depois uma linha de três com Sebá, Evandro ao centro e JP Galvão (o ala acompanha o lateral até um ponto depois marca o elemento mais próximo),
seguindo-se Filipe G. e Gonçalo S. que ficam no espaço interior para evitar o surgimento de alguém, e mais atrás a defesa em linha. Destaque para a forte
ocupação da área: 4 ou 5 homens mas pouco agressivos na disputa, Babanco ou Anderson fecham muito por dentro tentanto "cobrir" o adversário mais
próximo.
Jogo interior do advesário -> Proporciona a presença forte de vários jogadores no miolo deixando as faixas. Concentram muito no centro e devemos
explorar o jogo exterior, onde não estará ninguém.
TRANSIÇÃO DEFENSIVA -> Esta sim, feita de forma intensa e agressiva, mal perdem a bola saem rápido em baixar, em equilibrar a equipa e não
desarmar. Atacam o portador da bola com um ou dois jogadores e baixam de imediato. Especial atenção para e, novamente, os homens do duplo-pivot.
GD Estoril-Praia
Pontapé-de-saída contra -> A equipa
está posicionada em 4x3x3, com os 4
defesas em linha, seguindo-se Sebá,
Gonçalo Santos e Filipe Gonçalves, em
redor do centro de jogo estão Evandro, Luis
Leal e João Pedro Galvão. A equipa sobe
em velocidade, impondo grande intensidade
na sua organização defensiva. São
prespicazes e muito agressivos.
Aconselhável as trocas de bola rápidas.
Nota ainda para a ocupação do corredor
central dando espaço nas faixas para uma
possível bola longa.

Pontapé-de-saída a favor -> Equipa
posiciona-se com os 4 defesas atrás, em
linha, depois o duplo-pivot, seguem-se
Sebá colado na faixa, JP Galvão mais ao
centro e Evandro + Luis Leal ao centro.
L. Leal é quem dá o primeiro o toque na
bola, na direcção do brasileiro Evandro
que abre numa das faixas (Sebá ou JP
Galvão).
Pontapé-de-baliza defensivo ->
Equipa sobe para pressionar logo a
saída de bola. Facilmente perceptivel a
presença de 2 homens bem na frente
(Luis Leal e Evandro), depois uma linha
de 4 composta por Sebá, Filipe G.,
Gonçalo Santos e JP Galvão. Depois os
laterais mais à frente e após os laterais
os dois centrais. Grande imponência
física não é muito boa ideia bolas
longas para a defesa.

Pontapé-de-baliza ofensivo -> Por
norma a marcação é feita de forma
curta com o Bruno Miguel, o Yohan
Tavares e o Gonçalo Santos na
aproximação, seguem-se o Filipe
Gonçalves. Entre eles e a linha de 3
(Sebá, L. Leal e JP Galvão) está o
Evandro. Uma marcação mais longa
tem, por norma, como referência o Luis
Leal.
Livres laterais defensivos -> 1 homem
na barreira (Luis Leal), seguido de 8
jogadores em marcação zonal, total. Do
oposto ao da barreira colocam-se 5
homens (dentro-fora): Bruno Miguel,
Gonçalo Santos, Yohan Tavares, Galvão e
Anderson Luís. Do lado da barreira 3
homens (dentro-fora): Filipe G., Babanco
e Evandro. Sebá fica colocado na meialua, sensívelmente.
Agressividade máxima para os 5 homens
que baixam ao mesmo tempo e em linha.
Destaque para os 8 homens que se
encontram nas costas da barreira estarem
todos em linha.

Livre lateral ofensivo -> Evandro ou
Babanco na cobrança. Babanco por norma
mais do lado direito e o Evandro sobre o
lado esquerdo. Anderson Luís é o único que
não sobe, ficando no círculo central. JP
Galvão e Gonçalo Santos ficam fora da
área. Na área estão 4 homens (Sebá,
Tavares, Luis Leal e Bruno Miguel) + 1
homem fora da área: Filipe Gonçalves.
Todos eles sobem para atacar a bola. Sebá
tem nível de agressividade 2, Tavares 4,
Filipe G tem 4, Luis Leal tem 4 e Bruno
Miguel tem 3.
Cantos defensivos ->
Marcação zonal, com todos os
homens na área. Luis Leal no
bico da área do lado da
cobrança. Babanco ao primeiro
poste, Evandro na marca de
penalty e Sebá na meia-lua. 6
homens em linha pela seguinte
ordem: Galvão, Filipe G., Yohan
Tavares, Gonçalo, Bruno Miguel
e Anderson Luis.
Muito agressivos, principalmente
o Yohan, o Filipe e o Bruno com
nota 4 em níveis de
agressividade.

Cantos ofensivos ->
Evandro na marcação se for
sobre a esquerda, Babanco
sobre a direita. Sebá fica ao
primeiro poste, pouco
agressivo. Yohan, Bruno
Miguel e Filipe G., são muito
agressivos, nível 4 e Luis Leal
com uma nota 3, não é muito
agressivo nem é “tenrinho”.
Livre directo ofensivo -> Marcação colocada de Evandro, se for sobre a esquerda e marcação também colocada mas com mais força de for de Babanco e
sobre a direita.
Penalty ofensivo -> Marcação de Evandro, não muito colocada mas com calma. É frio na tomada de decisão.
Penalty defensivo -> Wagner espera pela marcação do penalty, ainda hesitou no último momento, não resistiu e foi enganado pelo Alan. Com isto dizer
que aguenta ao máximo mas depois acaba por fraquejar.

Futebol-Relatórios e Tácticas
Jogo observado: Sp. Braga 3x2 Estoril-Praia
4º Jornada Liga Zon Sagres

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

RELATÓRIO DE ANÁLISE E OBSERVAÇÃO PRÉ JOGO DO SPFC SUB 20 - COPA SP 2016
RELATÓRIO DE ANÁLISE E OBSERVAÇÃO PRÉ JOGO DO SPFC SUB 20 - COPA SP 2016RELATÓRIO DE ANÁLISE E OBSERVAÇÃO PRÉ JOGO DO SPFC SUB 20 - COPA SP 2016
RELATÓRIO DE ANÁLISE E OBSERVAÇÃO PRÉ JOGO DO SPFC SUB 20 - COPA SP 2016
Carlos Eduardo Arissa Vargas
 
Relatório de jogo Portugal x Holanda
Relatório de jogo Portugal x HolandaRelatório de jogo Portugal x Holanda
Relatório de jogo Portugal x Holanda
Roberto Braguim
 
Sporting CP - Relatório de Observação
Sporting CP - Relatório de ObservaçãoSporting CP - Relatório de Observação
Sporting CP - Relatório de Observação
Futebol Relatórios e Tácticas
 
Análise e observação da equipa do vitória de setúbal no jogo contra sporting ...
Análise e observação da equipa do vitória de setúbal no jogo contra sporting ...Análise e observação da equipa do vitória de setúbal no jogo contra sporting ...
Análise e observação da equipa do vitória de setúbal no jogo contra sporting ...
João Correia
 
Análise ao paços
Análise ao paçosAnálise ao paços
Análise ao paços
Edu84
 
Chelsea 2016-2017
Chelsea 2016-2017Chelsea 2016-2017
Chelsea 2016-2017
Valter Nascimento
 
Relatório_SportingB
Relatório_SportingBRelatório_SportingB
Relatório_SportingB
Marco Santos
 
Análise individual e colectiva gil vicente (ESTORIL PRAIA)
Análise individual e colectiva gil vicente (ESTORIL PRAIA)Análise individual e colectiva gil vicente (ESTORIL PRAIA)
Análise individual e colectiva gil vicente (ESTORIL PRAIA)
João Correia
 
Rio Ave
Rio AveRio Ave
Estudo e análise à equipa Santos FC
Estudo e análise à equipa Santos FCEstudo e análise à equipa Santos FC
Estudo e análise à equipa Santos FC
PauloRios13
 
Desportivo das Aves - Apontamentos
Desportivo das Aves - ApontamentosDesportivo das Aves - Apontamentos
Desportivo das Aves - Apontamentos
Bruno Fidalgo
 
Benfica B vs Cova da Piedade - Complemento
Benfica B vs Cova da Piedade -  Complemento Benfica B vs Cova da Piedade -  Complemento
Benfica B vs Cova da Piedade - Complemento
Bruno Fidalgo
 
Relatório individual (Jogador)
Relatório individual (Jogador)Relatório individual (Jogador)
Relatório individual (Jogador)
Valter Nascimento
 
SC Braga B - Apontamentos
SC Braga B -  Apontamentos SC Braga B -  Apontamentos
SC Braga B - Apontamentos
Bruno Fidalgo
 
SC Braga | Apontamentos Ofensivos | Pré - Temporada 17/18
SC Braga | Apontamentos Ofensivos | Pré - Temporada 17/18SC Braga | Apontamentos Ofensivos | Pré - Temporada 17/18
SC Braga | Apontamentos Ofensivos | Pré - Temporada 17/18
Bruno Fidalgo
 
Benfica x Sporting - Antevisão Derby
Benfica x Sporting - Antevisão DerbyBenfica x Sporting - Antevisão Derby
Benfica x Sporting - Antevisão Derby
Futebol Relatórios e Tácticas
 
AS DUAS FACES TÁCTICAS DA VECCHIA SIGNORA
AS DUAS FACES TÁCTICAS DA VECCHIA SIGNORAAS DUAS FACES TÁCTICAS DA VECCHIA SIGNORA
AS DUAS FACES TÁCTICAS DA VECCHIA SIGNORA
Futebol Relatórios e Tácticas
 
Análise CATS VS SÃO BERNARDO
Análise CATS VS SÃO BERNARDO Análise CATS VS SÃO BERNARDO
Análise CATS VS SÃO BERNARDO
Yatan Cenciales
 
Relatório de Observação e Análise de Jogo: Real Madrid 0 x 4 Barcelona - Prof...
Relatório de Observação e Análise de Jogo: Real Madrid 0 x 4 Barcelona - Prof...Relatório de Observação e Análise de Jogo: Real Madrid 0 x 4 Barcelona - Prof...
Relatório de Observação e Análise de Jogo: Real Madrid 0 x 4 Barcelona - Prof...
Carlos Eduardo Arissa Vargas
 
Análise corinthians paulista 2017 - final
Análise corinthians   paulista 2017 - finalAnálise corinthians   paulista 2017 - final
Análise corinthians paulista 2017 - final
Yatan Cenciales
 

Mais procurados (20)

RELATÓRIO DE ANÁLISE E OBSERVAÇÃO PRÉ JOGO DO SPFC SUB 20 - COPA SP 2016
RELATÓRIO DE ANÁLISE E OBSERVAÇÃO PRÉ JOGO DO SPFC SUB 20 - COPA SP 2016RELATÓRIO DE ANÁLISE E OBSERVAÇÃO PRÉ JOGO DO SPFC SUB 20 - COPA SP 2016
RELATÓRIO DE ANÁLISE E OBSERVAÇÃO PRÉ JOGO DO SPFC SUB 20 - COPA SP 2016
 
Relatório de jogo Portugal x Holanda
Relatório de jogo Portugal x HolandaRelatório de jogo Portugal x Holanda
Relatório de jogo Portugal x Holanda
 
Sporting CP - Relatório de Observação
Sporting CP - Relatório de ObservaçãoSporting CP - Relatório de Observação
Sporting CP - Relatório de Observação
 
Análise e observação da equipa do vitória de setúbal no jogo contra sporting ...
Análise e observação da equipa do vitória de setúbal no jogo contra sporting ...Análise e observação da equipa do vitória de setúbal no jogo contra sporting ...
Análise e observação da equipa do vitória de setúbal no jogo contra sporting ...
 
Análise ao paços
Análise ao paçosAnálise ao paços
Análise ao paços
 
Chelsea 2016-2017
Chelsea 2016-2017Chelsea 2016-2017
Chelsea 2016-2017
 
Relatório_SportingB
Relatório_SportingBRelatório_SportingB
Relatório_SportingB
 
Análise individual e colectiva gil vicente (ESTORIL PRAIA)
Análise individual e colectiva gil vicente (ESTORIL PRAIA)Análise individual e colectiva gil vicente (ESTORIL PRAIA)
Análise individual e colectiva gil vicente (ESTORIL PRAIA)
 
Rio Ave
Rio AveRio Ave
Rio Ave
 
Estudo e análise à equipa Santos FC
Estudo e análise à equipa Santos FCEstudo e análise à equipa Santos FC
Estudo e análise à equipa Santos FC
 
Desportivo das Aves - Apontamentos
Desportivo das Aves - ApontamentosDesportivo das Aves - Apontamentos
Desportivo das Aves - Apontamentos
 
Benfica B vs Cova da Piedade - Complemento
Benfica B vs Cova da Piedade -  Complemento Benfica B vs Cova da Piedade -  Complemento
Benfica B vs Cova da Piedade - Complemento
 
Relatório individual (Jogador)
Relatório individual (Jogador)Relatório individual (Jogador)
Relatório individual (Jogador)
 
SC Braga B - Apontamentos
SC Braga B -  Apontamentos SC Braga B -  Apontamentos
SC Braga B - Apontamentos
 
SC Braga | Apontamentos Ofensivos | Pré - Temporada 17/18
SC Braga | Apontamentos Ofensivos | Pré - Temporada 17/18SC Braga | Apontamentos Ofensivos | Pré - Temporada 17/18
SC Braga | Apontamentos Ofensivos | Pré - Temporada 17/18
 
Benfica x Sporting - Antevisão Derby
Benfica x Sporting - Antevisão DerbyBenfica x Sporting - Antevisão Derby
Benfica x Sporting - Antevisão Derby
 
AS DUAS FACES TÁCTICAS DA VECCHIA SIGNORA
AS DUAS FACES TÁCTICAS DA VECCHIA SIGNORAAS DUAS FACES TÁCTICAS DA VECCHIA SIGNORA
AS DUAS FACES TÁCTICAS DA VECCHIA SIGNORA
 
Análise CATS VS SÃO BERNARDO
Análise CATS VS SÃO BERNARDO Análise CATS VS SÃO BERNARDO
Análise CATS VS SÃO BERNARDO
 
Relatório de Observação e Análise de Jogo: Real Madrid 0 x 4 Barcelona - Prof...
Relatório de Observação e Análise de Jogo: Real Madrid 0 x 4 Barcelona - Prof...Relatório de Observação e Análise de Jogo: Real Madrid 0 x 4 Barcelona - Prof...
Relatório de Observação e Análise de Jogo: Real Madrid 0 x 4 Barcelona - Prof...
 
Análise corinthians paulista 2017 - final
Análise corinthians   paulista 2017 - finalAnálise corinthians   paulista 2017 - final
Análise corinthians paulista 2017 - final
 

Semelhante a GD Estoril-Praia

Paços de Ferreira
Paços de FerreiraPaços de Ferreira
SL Benfica
SL BenficaSL Benfica
ANÁLISE E OBSERVAÇÃO PRÉ JOGO DO SPFC SUB 20 - COPA SP 2016 - IMAGENS
ANÁLISE E OBSERVAÇÃO PRÉ JOGO DO SPFC SUB 20 - COPA SP 2016 - IMAGENSANÁLISE E OBSERVAÇÃO PRÉ JOGO DO SPFC SUB 20 - COPA SP 2016 - IMAGENS
ANÁLISE E OBSERVAÇÃO PRÉ JOGO DO SPFC SUB 20 - COPA SP 2016 - IMAGENS
Carlos Eduardo Arissa Vargas
 
Jornadas tecnicas
Jornadas tecnicasJornadas tecnicas
Jornadas tecnicas
Rogerioserrador
 
Lille LOSC
Lille LOSCLille LOSC
Relatório lyon
Relatório lyonRelatório lyon
Relatório lyon
Andre Miranda
 
Estoril-Praia
Estoril-PraiaEstoril-Praia
Valencia - 3x5x2
Valencia - 3x5x2Valencia - 3x5x2
Brasil - Confed Cup 2013
Brasil - Confed Cup 2013Brasil - Confed Cup 2013
Brasil - Confed Cup 2013
Futebol Relatórios e Tácticas
 
Juniores Portimonense Època Desportiva 2014/2015
Juniores Portimonense Època Desportiva 2014/2015Juniores Portimonense Època Desportiva 2014/2015
Juniores Portimonense Època Desportiva 2014/2015
António Seromenho
 
Espanha - Confed Cup (2013)
Espanha - Confed Cup (2013)Espanha - Confed Cup (2013)
Espanha - Confed Cup (2013)
Futebol Relatórios e Tácticas
 
River Plate
River PlateRiver Plate
Análise ao Fenerbahçe - adversário do SL Benfica na meia final da Liga Europa
Análise ao Fenerbahçe - adversário do SL Benfica na meia final da Liga EuropaAnálise ao Fenerbahçe - adversário do SL Benfica na meia final da Liga Europa
Análise ao Fenerbahçe - adversário do SL Benfica na meia final da Liga Europa
TacticZone
 
FC Porto - "era" P. Fonseca
FC Porto - "era" P. FonsecaFC Porto - "era" P. Fonseca
FC Porto - "era" P. Fonseca
Futebol Relatórios e Tácticas
 
VfL Wolfsburg
VfL WolfsburgVfL Wolfsburg
Treinamento de goleiros de handebol
Treinamento de goleiros de handebolTreinamento de goleiros de handebol
Treinamento de goleiros de handebol
Everton Januário de Sousa
 
Sevilla 2013/2014
Sevilla 2013/2014Sevilla 2013/2014
Athletic Bilbau
Athletic BilbauAthletic Bilbau
Relatorio de Observaçao Clube desportivo de odiáxere
Relatorio de Observaçao Clube desportivo de odiáxereRelatorio de Observaçao Clube desportivo de odiáxere
Relatorio de Observaçao Clube desportivo de odiáxere
António Seromenho
 
Rio Ave FC
Rio Ave FC Rio Ave FC

Semelhante a GD Estoril-Praia (20)

Paços de Ferreira
Paços de FerreiraPaços de Ferreira
Paços de Ferreira
 
SL Benfica
SL BenficaSL Benfica
SL Benfica
 
ANÁLISE E OBSERVAÇÃO PRÉ JOGO DO SPFC SUB 20 - COPA SP 2016 - IMAGENS
ANÁLISE E OBSERVAÇÃO PRÉ JOGO DO SPFC SUB 20 - COPA SP 2016 - IMAGENSANÁLISE E OBSERVAÇÃO PRÉ JOGO DO SPFC SUB 20 - COPA SP 2016 - IMAGENS
ANÁLISE E OBSERVAÇÃO PRÉ JOGO DO SPFC SUB 20 - COPA SP 2016 - IMAGENS
 
Jornadas tecnicas
Jornadas tecnicasJornadas tecnicas
Jornadas tecnicas
 
Lille LOSC
Lille LOSCLille LOSC
Lille LOSC
 
Relatório lyon
Relatório lyonRelatório lyon
Relatório lyon
 
Estoril-Praia
Estoril-PraiaEstoril-Praia
Estoril-Praia
 
Valencia - 3x5x2
Valencia - 3x5x2Valencia - 3x5x2
Valencia - 3x5x2
 
Brasil - Confed Cup 2013
Brasil - Confed Cup 2013Brasil - Confed Cup 2013
Brasil - Confed Cup 2013
 
Juniores Portimonense Època Desportiva 2014/2015
Juniores Portimonense Època Desportiva 2014/2015Juniores Portimonense Època Desportiva 2014/2015
Juniores Portimonense Època Desportiva 2014/2015
 
Espanha - Confed Cup (2013)
Espanha - Confed Cup (2013)Espanha - Confed Cup (2013)
Espanha - Confed Cup (2013)
 
River Plate
River PlateRiver Plate
River Plate
 
Análise ao Fenerbahçe - adversário do SL Benfica na meia final da Liga Europa
Análise ao Fenerbahçe - adversário do SL Benfica na meia final da Liga EuropaAnálise ao Fenerbahçe - adversário do SL Benfica na meia final da Liga Europa
Análise ao Fenerbahçe - adversário do SL Benfica na meia final da Liga Europa
 
FC Porto - "era" P. Fonseca
FC Porto - "era" P. FonsecaFC Porto - "era" P. Fonseca
FC Porto - "era" P. Fonseca
 
VfL Wolfsburg
VfL WolfsburgVfL Wolfsburg
VfL Wolfsburg
 
Treinamento de goleiros de handebol
Treinamento de goleiros de handebolTreinamento de goleiros de handebol
Treinamento de goleiros de handebol
 
Sevilla 2013/2014
Sevilla 2013/2014Sevilla 2013/2014
Sevilla 2013/2014
 
Athletic Bilbau
Athletic BilbauAthletic Bilbau
Athletic Bilbau
 
Relatorio de Observaçao Clube desportivo de odiáxere
Relatorio de Observaçao Clube desportivo de odiáxereRelatorio de Observaçao Clube desportivo de odiáxere
Relatorio de Observaçao Clube desportivo de odiáxere
 
Rio Ave FC
Rio Ave FC Rio Ave FC
Rio Ave FC
 

Mais de Futebol Relatórios e Tácticas

AS Roma
AS RomaAS Roma
Relatório Borussia Dortmund
Relatório Borussia DortmundRelatório Borussia Dortmund
Relatório Borussia Dortmund
Futebol Relatórios e Tácticas
 
Áustria - Euro 2016 (Preparação)
Áustria - Euro 2016 (Preparação)Áustria - Euro 2016 (Preparação)
Áustria - Euro 2016 (Preparação)
Futebol Relatórios e Tácticas
 
SC Braga
SC BragaSC Braga
FC Dynamo Kyev
FC Dynamo KyevFC Dynamo Kyev
Chelsea FC
Chelsea FCChelsea FC
Maccabi Tel Aviv
Maccabi Tel AvivMaccabi Tel Aviv
SL Benfica 15/16
SL Benfica 15/16SL Benfica 15/16
Estoril de Fabiano Soares
Estoril de Fabiano SoaresEstoril de Fabiano Soares
Estoril de Fabiano Soares
Futebol Relatórios e Tácticas
 
Barça - Defesa
Barça - DefesaBarça - Defesa
FC Porto 15/16
FC Porto 15/16 FC Porto 15/16
SL Benfica - O 'pós-Enzo'.
SL Benfica - O 'pós-Enzo'.SL Benfica - O 'pós-Enzo'.
SL Benfica - O 'pós-Enzo'.
Futebol Relatórios e Tácticas
 
FC Bayern Munchen
FC Bayern MunchenFC Bayern Munchen
Racing Club Avellaneda
Racing Club AvellanedaRacing Club Avellaneda
Racing Club Avellaneda
Futebol Relatórios e Tácticas
 
Arsenal FC
Arsenal FCArsenal FC
PSG
PSGPSG
Águia caça um 9
Águia caça um 9Águia caça um 9
Moreirense
Moreirense Moreirense
Vitória de Guimarães
Vitória de GuimarãesVitória de Guimarães
Vitória de Guimarães
Futebol Relatórios e Tácticas
 

Mais de Futebol Relatórios e Tácticas (19)

AS Roma
AS RomaAS Roma
AS Roma
 
Relatório Borussia Dortmund
Relatório Borussia DortmundRelatório Borussia Dortmund
Relatório Borussia Dortmund
 
Áustria - Euro 2016 (Preparação)
Áustria - Euro 2016 (Preparação)Áustria - Euro 2016 (Preparação)
Áustria - Euro 2016 (Preparação)
 
SC Braga
SC BragaSC Braga
SC Braga
 
FC Dynamo Kyev
FC Dynamo KyevFC Dynamo Kyev
FC Dynamo Kyev
 
Chelsea FC
Chelsea FCChelsea FC
Chelsea FC
 
Maccabi Tel Aviv
Maccabi Tel AvivMaccabi Tel Aviv
Maccabi Tel Aviv
 
SL Benfica 15/16
SL Benfica 15/16SL Benfica 15/16
SL Benfica 15/16
 
Estoril de Fabiano Soares
Estoril de Fabiano SoaresEstoril de Fabiano Soares
Estoril de Fabiano Soares
 
Barça - Defesa
Barça - DefesaBarça - Defesa
Barça - Defesa
 
FC Porto 15/16
FC Porto 15/16 FC Porto 15/16
FC Porto 15/16
 
SL Benfica - O 'pós-Enzo'.
SL Benfica - O 'pós-Enzo'.SL Benfica - O 'pós-Enzo'.
SL Benfica - O 'pós-Enzo'.
 
FC Bayern Munchen
FC Bayern MunchenFC Bayern Munchen
FC Bayern Munchen
 
Racing Club Avellaneda
Racing Club AvellanedaRacing Club Avellaneda
Racing Club Avellaneda
 
Arsenal FC
Arsenal FCArsenal FC
Arsenal FC
 
PSG
PSGPSG
PSG
 
Águia caça um 9
Águia caça um 9Águia caça um 9
Águia caça um 9
 
Moreirense
Moreirense Moreirense
Moreirense
 
Vitória de Guimarães
Vitória de GuimarãesVitória de Guimarães
Vitória de Guimarães
 

GD Estoril-Praia

  • 2. INDIVIDUALMENTE: Vagner -> Guarda-redes rápido a sair dos postes, ágil, muito seguro dentro deles e muito calmo. Coloca-se muito bem e é competente. Não tem um ponto fraco de denotar. Não é um portento no jogo com os pés mas também não complica. Muitas vezes procura jogar na antecipação. Ricardo Ribeiro -> Não é um guarda-redes muito alto mas as bolas pelo ar são as melhores para o guarda-redes, tem algumas dificuldades em encaixar os remates rasteiros. Não é muito forte no jogo com os pés. Yohan Tavares -> Central alto, rápido, bom tecnicamente. É agressivo. Bruno Miguel -> Muito alto, já um trintão, tem qualidade no jogo aéreo e não complica no jogo com os pés. João Pedro -> Central muito alto, com cerca de 1,90 metros, é difícil de bater no jogo aéreo mas não é rápido, duro de rins. Anderson Luis -> Lateral muito rápido, com vocação ofensiva mas que não descalça a defender. Tem qualidade no 1x1 defensivo e fecha bem o espaço interior. Mano -> É lateral direito mas já esta época, jogou sobre a esquerda, é rápido, menos certo tacticamente e algo “infantil”. Babanco -> Mais um lateral ofensivo, muito rápido, forte nas bolas paradas, bom a ganhar a linha, defende bem, tapando o espaço interior. Não é muito certo posicionalmente. Tiago Gomes -> Lateral esquerdo já rodado, com alguma experiência, mais contido a atacar e mais “fiável” posicionalmente. Filipe Gonçalves -> Médio de características defensivas, qualidade de passe, auxílio na construção, médio intenso e agressivo. Gonçalo Santos -> Forte nos equilíbrios, bastante intenso e com grande visão de jogo, pode ser um “6” ou um “8”. Diogo Amado -> Mais evoluído tecnicamente, mais intenso mas menos agressivo, é mais “mágico” e com mais qualidade a atacar. João Coimbra -> Já experiente, perdeu intensidade mas ganhou maturidade. Contínua agressivo e com qualidade para chegar mais à frente. Evandro -> Forte no último passe, forte a entrar a finalizar. Tem boa visão de jogo e uma boa meia-distância. Muita qualidade técnica. João Pedro Galvão -> Forte com a bola no pé, procura o espaço interior, muito perigoso quando tem espaço. Balboa -> É um ala vertical, forte tecnicamente e com qualidade a ganhar a linha. Defende bem. Gerso -> É muito forte tecnicamente, imprevisível de movimentações, muito forte com a bola no espaço, pouco eficaz. Carlitos -> Ala com qualidade técnica, ganha bem a linha, é muito agressivo na disputa e entra bem no espaço de finalizar. Tecnicamente muito evoluído. Sebá -> Procura muito o espaço interior, muito veloz, explosivo e que faz muitas diagonais procurando a meia-distância muitas vezes. Luis Leal -> Forte na cara do golo, não dá muito tempo ao adversário. É de pouco espaço gravítico mas de muita qualidade. Rápido mas agressivo. Bruno Lopes -> Pouca informação, mas um avançado possante mas não alto, rápido e forte fisicamente.
  • 3. COLECTIVAMENTE: Equipa organizada em 4x3x3 com um triângulo de meio-campo em 2+1. São uma equipa assente numa mentalidade de qualidade em posse + explosão em transição rápida. Tem uma posse venenosa e uma frente de ataque explosivo que cria instabilidade na defensiva contrária. Equipa que prima pela qualidade colectiva numa equipa em que a concepção de um jogo colectivo está bem patente mas que também tem recursos individuais que podem fazer perigar num jogo mais ou menos disputado. Vagner na baliza, Anderson na direita e Babanco na esquerda, no centro Tavares e Bruno Miguel. No duplo-pivo estão Gonçalo e F. Gonçalves, mais na frente Evandro. Sobre a direita Sebá, no centro Luís Leal e na esquerda JP Galvão.
  • 5. <- 1º FASE DE CONSTRUÇÃO 2º FASE DE CONSTRUÇÃO -> <- 3º FASE DE CONSTRUÇÃO FASE DE UP E FINALIZAÇÃO->
  • 6. Estoril é uma equipa paciente, que troca muito a bola, sem preocupação, as 2 primeiras zonas de construção são feitas com pouca intensidade mas com trocas de bola, a partir desse momento passa a ser uma equipa bastante intensa com a bola a estar menos tempo com a bola em cada jogador. Equipa com muita ambição e muita determinação + inteligência emocional. Não correm riscos desnecessários e não cometem muitos erros em organização ofensiva. 1º fase de construção -> Equipa estruturada em 2x4x1x3, a construção de jogo é feita pelos centrais, num ritmo mais pausado não muito intenso. Yohan Tavares e Bruno Miguel assumem este momento colocando a bola num dos pivots, num dos laterais e dependendo do lado onde cair Luis Leal, também lhe pode ser colocada a bola. Os laterais sobem, bem abertos na faixa, Filipe Gonçalves e Gonçalo Santos vão alternando na aproximação aos dois centrais. Evandro fica entre linhas mas muitas vezes encosta nos centrais adversários. Quando a bola é colocada em Luís Leal é preciso ter atenção ao movimento do ala que pode vir aparecer num espaço vazio nas costas se o central acompanhar a aproximação ao miolo por parte do Luis Leal. 2º fase de construção -> Novamente repete-se a mesma organização estrutural em 2x4x1x3, aqui já mais acentuada a presença de Evandro entre linhas. Se a bola estiver nas faixas, Anderson e Babanco vão entregar a bola a um dos membros do pivot, Filipe ou Gonçalo. Se a bola já estiver nos membros do pivot ela será colocada num movimento de aproximação de Evandro que baixa para tabelar, obrigando o adversário a criar uma “brecha”. Muitas vezes este movimento é inconsequente, ou seja, ele baixa para voltar atrás, dando num dos centrais ou até mesmo no pivot. Outras vezes pode ser bastante importante porque permite um movimento de Anderson ou Babanco nas costas. E a aproximação de Sebá ou JP Galvão. 3º fase de construção -> Ainda vem da 2º fase o movimento nas costas de Anderson ou Babanco, com um movimento contrário de aproximação de Sebá e/ou JP Galvão. Aqui mantêm-se a bola em Filipe Gonçalves e/ou Gonçalo Santos tem 2 formas de agir, uma é colocar a bola na frente, num passe mais longo para o movimento exterior e vertical de um dos laterais ou colocar no movimento no espaço interior e de aproximação de um dos alas. Neste momento, se a bola entrar em Anderson Luís ou Babanco saltamos de imediato para a fase de último passe/finalização, se não, ou seja, se entrar em Sebá ou Galvão, a bola tem duas formas de seguir, ou através de um passe destes para os laterais ou então para o espaço interior: Evandro ou Luis Leal. Fase de último passe/finalização -> Se a bola seguir caminho para o movimento exterior/vertical do lateral, o mais provável é que esses mesmos laterais vão procurar a linha de fundo, com a entrada de Luis Leal ao primeiro poste, do ala contrário ao segundo e a aproximação de Evandro para esta zona por norma na marca de penalty. Outra das formas é quando a bola em 3º fase passa dos alas para o Evandro que pode procurar a meia-distância ou então um passe nas costas para um movimento diagonal de Luis Leal seja ele fora-dentro ou dentro-fora. Nunca excluir as hipótese de surgir um lance individual por parte dos laterais, mais provável por Sebá que é mais forte neste tipo de movimentos que o seu homólogo do lado esquerdo: JP Galvão. TRANSIÇÃO OFENSIVA -> Se conseguir apanhar o adversário em contra-pé vão ser rápidos a sair com uma bola longa ou com trocas rápidas de bola, aproveitando a explosão e a velocidade dos seus homens. Se perceberem que não vão conseguir “romper” vão organizar o seu ataque, com calma e não perdendo a bola nesse momento de jogo. Por norma dirigem a bola para um dos pivots – Filipe Gonçalves e Gonçalo Santos.
  • 8. <- 1º FASE DE PRESSÃO PÓS-1º FASE DE PRESSÃO -> <- ADVERSÁRIO EM ÚLTIMO MOMENTO DE ORG. OFENSIVA
  • 9. Equipa muito intensa, muito agressiva no pós-1º fase de construção do adversário, não conseguem parar a 1º fase do adversário no seu primeiro momento de organização defensiva. Equipa determinada + intensa apesar de alguma desorganização e alguma falta de agressividade nas bolas na área. Principalmente entre o Bruno Miguel, o Yohan Tavares e quando o Babanco vai fechar essa zona também (1º golo do Braga – cruzamento de Éder e golo de Alan pouco na frente da meia-lua). 1º fase de pressão -> Equipa estruturada em 4x4x1x1 ou em 4x4x2, dependendo do posicionamento de Evandro. Fazem uma pressão média-alta com um bloco também ele médio-alto. São intensos mas não muito agressivos, preferem que o adversário cometa erros pressionando sem ir ao choque. Não tem as linhas muito juntas daí que haja algum espaço para jogar entre linhas, não tendo muito espaço para o fazer porque vão acabar por fechar esse espaço quer seja pela subida de um homem do pivot quer seja pela presença de Evandro. Pós-1º fase de pressão -> Neste momento são uma equipa muito agressiva que vai apertar a possde do adversário, tapam muito os corredores laterais pela presença de dois alas com grande empenho defensivo, com o acompanhamento de um dos pivots ao médio interior contrário que surgia na aproximação ao portador da bola. A presença de vários jogadores do Estoril em "2º linhas" mostra o "aperto" que o canarinhos fazem ao adversário. Nota mais uma vez para a enorme intensidade aliada aqui a uma agressividade alta e claro uma pressão constante e que vai chatear muito o portador da bola e os seus colegas próximos, contudo afunilam muito o jogo dando espaço no corredor contrário (variações de flanco). Defesa em linha. Se o adversário ganhar a linha -> No caso do adversário procurar o jogo exterior vão ter este tipo de estruturação: 4x2x3x1, com Luis Leal na frente, depois uma linha de três com Sebá, Evandro ao centro e JP Galvão (o ala acompanha o lateral até um ponto depois marca o elemento mais próximo), seguindo-se Filipe G. e Gonçalo S. que ficam no espaço interior para evitar o surgimento de alguém, e mais atrás a defesa em linha. Destaque para a forte ocupação da área: 4 ou 5 homens mas pouco agressivos na disputa, Babanco ou Anderson fecham muito por dentro tentanto "cobrir" o adversário mais próximo. Jogo interior do advesário -> Proporciona a presença forte de vários jogadores no miolo deixando as faixas. Concentram muito no centro e devemos explorar o jogo exterior, onde não estará ninguém. TRANSIÇÃO DEFENSIVA -> Esta sim, feita de forma intensa e agressiva, mal perdem a bola saem rápido em baixar, em equilibrar a equipa e não desarmar. Atacam o portador da bola com um ou dois jogadores e baixam de imediato. Especial atenção para e, novamente, os homens do duplo-pivot.
  • 11. Pontapé-de-saída contra -> A equipa está posicionada em 4x3x3, com os 4 defesas em linha, seguindo-se Sebá, Gonçalo Santos e Filipe Gonçalves, em redor do centro de jogo estão Evandro, Luis Leal e João Pedro Galvão. A equipa sobe em velocidade, impondo grande intensidade na sua organização defensiva. São prespicazes e muito agressivos. Aconselhável as trocas de bola rápidas. Nota ainda para a ocupação do corredor central dando espaço nas faixas para uma possível bola longa. Pontapé-de-saída a favor -> Equipa posiciona-se com os 4 defesas atrás, em linha, depois o duplo-pivot, seguem-se Sebá colado na faixa, JP Galvão mais ao centro e Evandro + Luis Leal ao centro. L. Leal é quem dá o primeiro o toque na bola, na direcção do brasileiro Evandro que abre numa das faixas (Sebá ou JP Galvão).
  • 12. Pontapé-de-baliza defensivo -> Equipa sobe para pressionar logo a saída de bola. Facilmente perceptivel a presença de 2 homens bem na frente (Luis Leal e Evandro), depois uma linha de 4 composta por Sebá, Filipe G., Gonçalo Santos e JP Galvão. Depois os laterais mais à frente e após os laterais os dois centrais. Grande imponência física não é muito boa ideia bolas longas para a defesa. Pontapé-de-baliza ofensivo -> Por norma a marcação é feita de forma curta com o Bruno Miguel, o Yohan Tavares e o Gonçalo Santos na aproximação, seguem-se o Filipe Gonçalves. Entre eles e a linha de 3 (Sebá, L. Leal e JP Galvão) está o Evandro. Uma marcação mais longa tem, por norma, como referência o Luis Leal.
  • 13. Livres laterais defensivos -> 1 homem na barreira (Luis Leal), seguido de 8 jogadores em marcação zonal, total. Do oposto ao da barreira colocam-se 5 homens (dentro-fora): Bruno Miguel, Gonçalo Santos, Yohan Tavares, Galvão e Anderson Luís. Do lado da barreira 3 homens (dentro-fora): Filipe G., Babanco e Evandro. Sebá fica colocado na meialua, sensívelmente. Agressividade máxima para os 5 homens que baixam ao mesmo tempo e em linha. Destaque para os 8 homens que se encontram nas costas da barreira estarem todos em linha. Livre lateral ofensivo -> Evandro ou Babanco na cobrança. Babanco por norma mais do lado direito e o Evandro sobre o lado esquerdo. Anderson Luís é o único que não sobe, ficando no círculo central. JP Galvão e Gonçalo Santos ficam fora da área. Na área estão 4 homens (Sebá, Tavares, Luis Leal e Bruno Miguel) + 1 homem fora da área: Filipe Gonçalves. Todos eles sobem para atacar a bola. Sebá tem nível de agressividade 2, Tavares 4, Filipe G tem 4, Luis Leal tem 4 e Bruno Miguel tem 3.
  • 14. Cantos defensivos -> Marcação zonal, com todos os homens na área. Luis Leal no bico da área do lado da cobrança. Babanco ao primeiro poste, Evandro na marca de penalty e Sebá na meia-lua. 6 homens em linha pela seguinte ordem: Galvão, Filipe G., Yohan Tavares, Gonçalo, Bruno Miguel e Anderson Luis. Muito agressivos, principalmente o Yohan, o Filipe e o Bruno com nota 4 em níveis de agressividade. Cantos ofensivos -> Evandro na marcação se for sobre a esquerda, Babanco sobre a direita. Sebá fica ao primeiro poste, pouco agressivo. Yohan, Bruno Miguel e Filipe G., são muito agressivos, nível 4 e Luis Leal com uma nota 3, não é muito agressivo nem é “tenrinho”.
  • 15. Livre directo ofensivo -> Marcação colocada de Evandro, se for sobre a esquerda e marcação também colocada mas com mais força de for de Babanco e sobre a direita. Penalty ofensivo -> Marcação de Evandro, não muito colocada mas com calma. É frio na tomada de decisão. Penalty defensivo -> Wagner espera pela marcação do penalty, ainda hesitou no último momento, não resistiu e foi enganado pelo Alan. Com isto dizer que aguenta ao máximo mas depois acaba por fraquejar. Futebol-Relatórios e Tácticas Jogo observado: Sp. Braga 3x2 Estoril-Praia 4º Jornada Liga Zon Sagres