SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
O Futuro do SUS:
Desafios para a Cobertura Universal de
Saúde no Brasil
Alternativas para o Aperfeiçoamento do SUS
13/08/19
Ana Maria Malik
Disclaimer
• Bacharel em medicina, formada antes da criação do SUS, quando boa
parte dos equipamentos diagnósticos hoje (sobre) utilizados não
existiam e quando viver além dos 70 anos era raro
• Estudo o SUS em seus componentes público e privado – quanto mais
soubermos a respeito, mais fácil atuar com e sobre eles
• Acredito em e trabalho com qualidade, eficiência e resultados na
saúde (e na assistência)
• Não vendo nada além de ideias
Alternativas para o aperfeiçoamento do SUS
SUMÁRIO
- Premissas – no ambiente, na saúde, na assistência, na gestão
- O SUS que temos hoje
- O SUS que podemos ter
- O que falta????
Premissas: no ambiente
do TBL...ou dos ODM aos ODS (Economia é só uma parte...)
Premissas – na saúde
doenças do século XXI, serviços do século XX
Premissas: na assistência
do triple/quadruple aims para a gestão da saúde
Premissas: na gestão
a cadeia de valor, a busca pela eficiência
o valor e o resultado
O SUS que temos hoje – diagnóstico
conhecido
1) Desconhecido – percepção da assistência, pautado pela mídia (imprensa)
e pouca atuação nas redes sociais
2) Fragmentado – no modelo assistencial e na relação público privada
3) Privilegiador de assistência médico hospitalar em detrimento da
assistência em rede
4) Privilegiador da assistência a pacientes agudos em detrimento do
cuidado continuado
5) Centrado na doença e não na saúde
6) Centrado no procedimento
7) Contando com RRHH pouco qualificados, pouco estimulados e pouco
engajados
Oferta de serviços de saúde no Brasil
• Grande parte dos estabelecimentos é privada:
• estabelecimentos com internação - 62%,
• unidades de serviço de apoio a diagnose e terapia do país - 66%
• a maioria das unidades ambulatoriais é pública - 75%
• Heterogeneidade -
9.75%
31.49%
10.20%
33.39%
15.16%
Distribuição dos Hospitais por Região,
Brasil, 2017
N NE CO SE S
Leitos por Mil Habitantes e Região
Carpanez, 2019
1.3
2.1 2.2 2.1
2.5
2.1
0.8
1.2
1.0
0.7 0.6
0.81.0
1.6
1.4
1.6
2.2
1.6
0.0
0.5
1.0
1.5
2.0
2.5
3.0
N NE CO SE S Total
Número de Leitos por mil habitantes, por Região e tipo de leito,
Brasil, 2017
LeitosTotais Leitos Públicos Leitos SUS
12/08/2019
Hospitais por Porte
Carpanez, 2019
59.72%
29.63%
10.65%
Distribuição dos Hospitais por Porte,
Brasil, 2017
Pequeno Médio Grande
Porte N
Pequeno 3888 (60%)
Médio 1929
Grande 693
Total 6510
12/08/2019
Não dá para não melhorar:
Indicadores dos hospitais que emitiram AIH, 2017 (Carpanez, 2019)
12/08/2019
Porte Hospitalar
Brasil
Pequeno Médio Grande
Média de Permanência 3,82 5,37 7,09 4,46
Taxa de Ocupação 28,01% 52,93% 68,22% 39,94%
Índice de Giro de Leitos 33,75 43,92 41,52 37,88
Índice de Intervalo de Substituição 206,73 44,70 19,78 134,77
Porcentagem de Internações por Atenção
Básica
11,92% 7,14% 2,88% 9,87%
Taxa de Mortalidade 2,52% 4,36% 5,83% 3,21%
Fonte: Sistema de Informação Hospitalar, 2017
O SUS que podemos ter – nem é
novidade nem é desenho alternativo
• Integrado – no modelo assistencial – da residência à residência, com
base na atenção básica, mas sem esquecer MAC
• Articulando o público e o privado – contratos claros e controles
transparentes
• Articulando as instâncias intergovernamentais/subregionais –
governança
• Utilizando o conhecimento referente às evidências e definindo
protocolos
• Utilizando a tecnologia de informação existente para o coletivo
• Definindo o cardápio básico de informações e utilizando-as
O que falta?
• Dinheiro – recursos públicos - alocação em programas prioritários –
definidos com base em...critérios de necessidade
• RRHH – força de trabalho para o mercado do século XXI: engajada,
com conhecimento, habilidade de aprender e de se adaptar ...regras
(job descriptions) mais fluidas e critérios de avaliação com sentido
• Sistemas de informação eficazes, conectados e utilizados
• Transparência na alocação de recursos, na definição de subsistemas,
nas negociações
• Chegar ao século XXI, ASAP
Para continuar discutindo
• Ana.malik@fgv.br
• fgvsaude@fgv.br
• http://gvsaude.fgv.br/
29º semestre de debates do FGVSaúde - Brasil país de contrastes também na saúde
(https://fgvsaude.fgv.br/29o-semestre-de-debates)
19 de setembro - A saúde do cidadão após 30 anos de SUS: o que levou à situação atual e
quais as alternativas para mudar o cenário.
Palestrantes:
Fernando Cupertino – CONASS
Mário Scheffer – FMUSP
Moderador:
Walter Cintra Ferreira Júnior – FGV EAESP

Mais conteúdo relacionado

Mais de Fundação Fernando Henrique Cardoso

Perspectivas do Investimento Estrangeiro no Brasil, com Renato Baumann, da Se...
Perspectivas do Investimento Estrangeiro no Brasil, com Renato Baumann, da Se...Perspectivas do Investimento Estrangeiro no Brasil, com Renato Baumann, da Se...
Perspectivas do Investimento Estrangeiro no Brasil, com Renato Baumann, da Se...
Fundação Fernando Henrique Cardoso
 
Democracias sob Tensão: uma pesquisa sobre o estado da democracia em 42 paíse...
Democracias sob Tensão: uma pesquisa sobre o estado da democracia em 42 paíse...Democracias sob Tensão: uma pesquisa sobre o estado da democracia em 42 paíse...
Democracias sob Tensão: uma pesquisa sobre o estado da democracia em 42 paíse...
Fundação Fernando Henrique Cardoso
 
Ameaças e oportunidades das novas tecnologias para o desenvolvimento e a demo...
Ameaças e oportunidades das novas tecnologias para o desenvolvimento e a demo...Ameaças e oportunidades das novas tecnologias para o desenvolvimento e a demo...
Ameaças e oportunidades das novas tecnologias para o desenvolvimento e a demo...
Fundação Fernando Henrique Cardoso
 
Direitos Indígenas: entrave ao desenvolvimento ou parte da riqueza nacional? ...
Direitos Indígenas: entrave ao desenvolvimento ou parte da riqueza nacional? ...Direitos Indígenas: entrave ao desenvolvimento ou parte da riqueza nacional? ...
Direitos Indígenas: entrave ao desenvolvimento ou parte da riqueza nacional? ...
Fundação Fernando Henrique Cardoso
 
Direitos indígenas: entrave ao desenvolvimento ou parte da riqueza nacional? ...
Direitos indígenas: entrave ao desenvolvimento ou parte da riqueza nacional? ...Direitos indígenas: entrave ao desenvolvimento ou parte da riqueza nacional? ...
Direitos indígenas: entrave ao desenvolvimento ou parte da riqueza nacional? ...
Fundação Fernando Henrique Cardoso
 

Mais de Fundação Fernando Henrique Cardoso (20)

As reformas e a agenda parlamentar em 2020 - Marcos Mendes
As reformas e a agenda parlamentar em 2020 - Marcos MendesAs reformas e a agenda parlamentar em 2020 - Marcos Mendes
As reformas e a agenda parlamentar em 2020 - Marcos Mendes
 
Perspectivas do Investimento Estrangeiro no Brasil, com Renato Baumann, da Se...
Perspectivas do Investimento Estrangeiro no Brasil, com Renato Baumann, da Se...Perspectivas do Investimento Estrangeiro no Brasil, com Renato Baumann, da Se...
Perspectivas do Investimento Estrangeiro no Brasil, com Renato Baumann, da Se...
 
Democracias sob Tensão: uma pesquisa sobre o estado da democracia em 42 paíse...
Democracias sob Tensão: uma pesquisa sobre o estado da democracia em 42 paíse...Democracias sob Tensão: uma pesquisa sobre o estado da democracia em 42 paíse...
Democracias sob Tensão: uma pesquisa sobre o estado da democracia em 42 paíse...
 
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Wilson Ferreira
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Wilson FerreiraDesafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Wilson Ferreira
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Wilson Ferreira
 
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Newton José ...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Newton José ...Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Newton José ...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Newton José ...
 
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Luis Henriqu...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Luis Henriqu...Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Luis Henriqu...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Luis Henriqu...
 
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Jerson Kelman
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil  - Jerson KelmanDesafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil  - Jerson Kelman
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Jerson Kelman
 
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Giovani Mach...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Giovani Mach...Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Giovani Mach...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Giovani Mach...
 
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Giovani Mach...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Giovani Mach...Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Giovani Mach...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Giovani Mach...
 
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Flávio Antôn...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Flávio Antôn...Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Flávio Antôn...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Flávio Antôn...
 
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Filipe Domin...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Filipe Domin...Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Filipe Domin...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Filipe Domin...
 
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...
 
Ameaças e oportunidades das novas tecnologias para o desenvolvimento e a demo...
Ameaças e oportunidades das novas tecnologias para o desenvolvimento e a demo...Ameaças e oportunidades das novas tecnologias para o desenvolvimento e a demo...
Ameaças e oportunidades das novas tecnologias para o desenvolvimento e a demo...
 
Direitos Indígenas: entrave ao desenvolvimento ou parte da riqueza nacional? ...
Direitos Indígenas: entrave ao desenvolvimento ou parte da riqueza nacional? ...Direitos Indígenas: entrave ao desenvolvimento ou parte da riqueza nacional? ...
Direitos Indígenas: entrave ao desenvolvimento ou parte da riqueza nacional? ...
 
Direitos indígenas: entrave ao desenvolvimento ou parte da riqueza nacional? ...
Direitos indígenas: entrave ao desenvolvimento ou parte da riqueza nacional? ...Direitos indígenas: entrave ao desenvolvimento ou parte da riqueza nacional? ...
Direitos indígenas: entrave ao desenvolvimento ou parte da riqueza nacional? ...
 
O Vale de Israel: o escudo tecnológico da inovação - Edouard Cukierman
O Vale de Israel: o escudo tecnológico da inovação - Edouard CukiermanO Vale de Israel: o escudo tecnológico da inovação - Edouard Cukierman
O Vale de Israel: o escudo tecnológico da inovação - Edouard Cukierman
 
Memories of development fhc-cieplan
Memories of development fhc-cieplanMemories of development fhc-cieplan
Memories of development fhc-cieplan
 
A América Latina frente às transformações globais: como navegar em águas turb...
A América Latina frente às transformações globais: como navegar em águas turb...A América Latina frente às transformações globais: como navegar em águas turb...
A América Latina frente às transformações globais: como navegar em águas turb...
 
A América Latina frente às transformações globais: como navegar em águas turb...
A América Latina frente às transformações globais: como navegar em águas turb...A América Latina frente às transformações globais: como navegar em águas turb...
A América Latina frente às transformações globais: como navegar em águas turb...
 
Desafios e oportunidades da Inteligência Artificial para o Direito e a Justiç...
Desafios e oportunidades da Inteligência Artificial para o Direito e a Justiç...Desafios e oportunidades da Inteligência Artificial para o Direito e a Justiç...
Desafios e oportunidades da Inteligência Artificial para o Direito e a Justiç...
 

Último

Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades PúblicasAlimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
DanieldaSade
 
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
DanieldaSade
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
HELLEN CRISTINA
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
HELLEN CRISTINA
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
HELLEN CRISTINA
 

Último (10)

01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
 
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades PúblicasAlimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
 
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
 
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclosCaracterísticas gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
 
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino FelisbertoAltas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
 
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
 
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
 

O Futuro do SUS: Desafios e Mudanças Necessárias - Ana Maria Malik

  • 1. O Futuro do SUS: Desafios para a Cobertura Universal de Saúde no Brasil Alternativas para o Aperfeiçoamento do SUS 13/08/19 Ana Maria Malik
  • 2. Disclaimer • Bacharel em medicina, formada antes da criação do SUS, quando boa parte dos equipamentos diagnósticos hoje (sobre) utilizados não existiam e quando viver além dos 70 anos era raro • Estudo o SUS em seus componentes público e privado – quanto mais soubermos a respeito, mais fácil atuar com e sobre eles • Acredito em e trabalho com qualidade, eficiência e resultados na saúde (e na assistência) • Não vendo nada além de ideias
  • 3. Alternativas para o aperfeiçoamento do SUS SUMÁRIO - Premissas – no ambiente, na saúde, na assistência, na gestão - O SUS que temos hoje - O SUS que podemos ter - O que falta????
  • 4. Premissas: no ambiente do TBL...ou dos ODM aos ODS (Economia é só uma parte...)
  • 5. Premissas – na saúde doenças do século XXI, serviços do século XX
  • 6. Premissas: na assistência do triple/quadruple aims para a gestão da saúde
  • 7. Premissas: na gestão a cadeia de valor, a busca pela eficiência o valor e o resultado
  • 8. O SUS que temos hoje – diagnóstico conhecido 1) Desconhecido – percepção da assistência, pautado pela mídia (imprensa) e pouca atuação nas redes sociais 2) Fragmentado – no modelo assistencial e na relação público privada 3) Privilegiador de assistência médico hospitalar em detrimento da assistência em rede 4) Privilegiador da assistência a pacientes agudos em detrimento do cuidado continuado 5) Centrado na doença e não na saúde 6) Centrado no procedimento 7) Contando com RRHH pouco qualificados, pouco estimulados e pouco engajados
  • 9. Oferta de serviços de saúde no Brasil • Grande parte dos estabelecimentos é privada: • estabelecimentos com internação - 62%, • unidades de serviço de apoio a diagnose e terapia do país - 66% • a maioria das unidades ambulatoriais é pública - 75% • Heterogeneidade - 9.75% 31.49% 10.20% 33.39% 15.16% Distribuição dos Hospitais por Região, Brasil, 2017 N NE CO SE S
  • 10. Leitos por Mil Habitantes e Região Carpanez, 2019 1.3 2.1 2.2 2.1 2.5 2.1 0.8 1.2 1.0 0.7 0.6 0.81.0 1.6 1.4 1.6 2.2 1.6 0.0 0.5 1.0 1.5 2.0 2.5 3.0 N NE CO SE S Total Número de Leitos por mil habitantes, por Região e tipo de leito, Brasil, 2017 LeitosTotais Leitos Públicos Leitos SUS 12/08/2019
  • 11. Hospitais por Porte Carpanez, 2019 59.72% 29.63% 10.65% Distribuição dos Hospitais por Porte, Brasil, 2017 Pequeno Médio Grande Porte N Pequeno 3888 (60%) Médio 1929 Grande 693 Total 6510 12/08/2019
  • 12. Não dá para não melhorar: Indicadores dos hospitais que emitiram AIH, 2017 (Carpanez, 2019) 12/08/2019 Porte Hospitalar Brasil Pequeno Médio Grande Média de Permanência 3,82 5,37 7,09 4,46 Taxa de Ocupação 28,01% 52,93% 68,22% 39,94% Índice de Giro de Leitos 33,75 43,92 41,52 37,88 Índice de Intervalo de Substituição 206,73 44,70 19,78 134,77 Porcentagem de Internações por Atenção Básica 11,92% 7,14% 2,88% 9,87% Taxa de Mortalidade 2,52% 4,36% 5,83% 3,21% Fonte: Sistema de Informação Hospitalar, 2017
  • 13. O SUS que podemos ter – nem é novidade nem é desenho alternativo • Integrado – no modelo assistencial – da residência à residência, com base na atenção básica, mas sem esquecer MAC • Articulando o público e o privado – contratos claros e controles transparentes • Articulando as instâncias intergovernamentais/subregionais – governança • Utilizando o conhecimento referente às evidências e definindo protocolos • Utilizando a tecnologia de informação existente para o coletivo • Definindo o cardápio básico de informações e utilizando-as
  • 14. O que falta? • Dinheiro – recursos públicos - alocação em programas prioritários – definidos com base em...critérios de necessidade • RRHH – força de trabalho para o mercado do século XXI: engajada, com conhecimento, habilidade de aprender e de se adaptar ...regras (job descriptions) mais fluidas e critérios de avaliação com sentido • Sistemas de informação eficazes, conectados e utilizados • Transparência na alocação de recursos, na definição de subsistemas, nas negociações • Chegar ao século XXI, ASAP
  • 15. Para continuar discutindo • Ana.malik@fgv.br • fgvsaude@fgv.br • http://gvsaude.fgv.br/ 29º semestre de debates do FGVSaúde - Brasil país de contrastes também na saúde (https://fgvsaude.fgv.br/29o-semestre-de-debates) 19 de setembro - A saúde do cidadão após 30 anos de SUS: o que levou à situação atual e quais as alternativas para mudar o cenário. Palestrantes: Fernando Cupertino – CONASS Mário Scheffer – FMUSP Moderador: Walter Cintra Ferreira Júnior – FGV EAESP