SlideShare uma empresa Scribd logo

Reflexões sobre o atual estágio da sustentabilidade das empresas brasileiras

Fundação Dom Cabral - FDC
Fundação Dom Cabral - FDC
Fundação Dom Cabral - FDCEducation em Fundação Dom Cabral - FDC

Lucas Amaral, do Núcleo Petrobras de Sustentabilidade, fala sobre os sete aspectos da pesquisa “Estágio da Sustentabilidade das Empresas Brasileiras”, as conclusões e as perspectivas criadas pelo estudo.

Reflexões sobre o atual estágio da sustentabilidade das empresas brasileiras

1 de 4
Baixar para ler offline
Gestão Estratégica do Suprimento
e o Impacto no Desempenho das
Empresas BrasileirasReflexões sobre o atual estágio da
sustentabilidade das empresas brasileiras
Lucas Amaral Lauriano, Eduarda Carvalhaes e Rafael Augusto Tello Oliveira
Núcleo Petrobras de Sustentabilidade
S
FE1302
Mais que um tema em voga, a sustentabilidade é, para as empresas do mundo contemporâneo, um aspecto
fundamental que deve ser cuidadosamente considerado. No Brasil, essa realidade não deve ser diferente.
São muitos os aspectos a serem considerados em torno da questão, que passam a interferir diretamente no
desempenho das organizações. Eles têm impactos diretos em todos os processos do dia a dia das empresas
e passam a ser determinantes nos resultados dos negócios.
Com o objetivo de avaliar a gestão de sustentabilidade nas empresas brasileiras à luz dos mais diversos
aspectos, o Núcleo de Sustentabilidade da Petrobras (NPS) da Fundação Dom Cabral desenvolveu uma
pesquisa intitulada “Estágio da Sustentabilidade das Empresas Brasileiras”, de autoria dos pesquisadores
Lucas Amaral Lauriano, Eduarda Carvalhaes e Rafael Tello.
O estudo contou com a participação de 172 empresas dos mais diversos setores econômicos e regiões do
país. Desse total de entrevistados, 69% são formados por grandes empresas com mais de 250 funcionários.
Para formatar sua análise, a pesquisa considerou os sete aspectos principais da sustentabilidade corporativa:
Conceito de Sustentabilidade, Intenção Estratégica, Estrutura, Transparência, Capacidade de Resposta,
Relacionamento com Stakeholders, Liderança. Foram incluídas também perguntas de caracterização dos
respondentes e de suas empresas.
Confira, a seguir, entrevista com Lucas Amaral sobre os sete aspectos da pesquisa, as conclusões e as
perspectivas criadas pelo estudo.
Você pode nos dizer como as
empresas brasileiras enxergam e
definem a sustentabilidade?
em dúvida. Na pesquisa, as empresas concordaram
enfaticamente que as organizações devem se
preocupar com questões ambientais, econômicas
e sociais, envolvendo seus colaboradores e
a comunidade. Isso mostra que o conceito de
sustentabilidade está bastante avançado nas
organizações brasileiras. Contudo, há também a forte
percepção de que muitas empresas permanecem no
discurso com relação ao tema.
Vale salientar que 98% das empresas concordam que as
organizaçõesdevemoperarcomética,sendoque90%das
empresas acreditam que a sustentabilidade deve ser uma
prioridade empresarial. Por sua vez, 87% delas acham
que muitas empresas promovem a sustentabilidade, mas
não estão realmente comprometidas com a questão, e
31% das empresas pesquisadas concordam com que
a sustentabilidade deve ser completamente voluntária;
nenhuma lei deveria regulá-la.
2Como está a sustentabilidade das empresas brasileiras?
ou Reflexões sobre o atual estágio da sustentabilidade das empresas brasileiras
Qual é o objetivo da
sustentabilidade nas empresas e
o que elas tentam alcançar com
isso?
Nós percebemos, ao analisar os resultados, que a principal
intenção estratégica das empresas brasileiras com a
sustentabilidade está relacionada aos ganhos de reputação
ou ganhos financeiros advindos da utilização de menos
recursos naturais. Além disso, as parcerias também são
motivadas pelos ganhos de reputação e inovação.
Os dados indicam que 92% das empresas concordam
que a sustentabilidade melhora sua reputação e imagem;
75% delas possuem a iniciativa de reduzir custos por
meio de melhorias na eficiência do uso de materiais; e
74% dos respondentes concordam que suas empresas
possuem a sustentabilidade como parte das tradições
e valores. E ainda: 67% das empresas afirmam realizar
parcerias para obter benefícios financeiros ao identificar
oportunidades de inovação; 66% delas dizem que
realizam parcerias com o objetivo de melhorar sua
reputação; e 48% das organizações ouvidas utilizam a
sustentabilidade como diferencial mercadológico.
Há uma percepção das ações
que podem levar as empresas
a novas oportunidades por
meio de iniciativas ligadas à
sustentabilidade?
Com certeza.A iniciativa mais recorrente nas empresas,
apontada por 75% dos entrevistados, é a redução de
custos através de melhorias na eficiência do uso de
materiais. Aumentar a conscientização da marca como
“verde” ou socialmente responsável, por sua vez, é
a iniciativa menos realizada pelas empresas, sendo
apontada por 23% dos respondentes.
Como as responsabilidades para
a sustentabilidade são geridas?
Podemos afirmar que as ações e
setores de sustentabilidade são
“ilhas” dentro da organização ou
existe uma integração entre elas?
Podemos afirmar que, apesar de já existir alguém ou
uma equipe responsável por questões relacionadas
à sustentabilidade nas empresas brasileiras, ainda
há procedimentos a serem desenvolvidos pelas
empresas. A falta de metas individuais aos gestores
em questões que levem em consideração aspectos
de sustentabilidade mostra a dissociação entre a
estrutura organizacional e a integração da área de
sustentabilidade com as outras áreas. Isso faz com
que as equipes responsáveis pela sustentabilidade
se tornem “ilhas” dentro das empresas. Outra questão
importante é o treinamento das equipes de diversas
áreas para lidar com questões de sustentabilidade. Sem
essa conscientização individual, a concretização das
metas individuais estabelecidas é comprometida.
E quais foram os dados obtidos
na pesquisa nesse tópico?
Pois bem, 67% das empresas brasileiras afirmam
possuir alguém ou uma equipe responsável por
questões relacionadas à sustentabilidade, e 63% delas
creem possuir políticas ou declarações escritas sobre a
sustentabilidade. Por outro lado, 49% das organizações
afirmam que gestores individuais possuem metas
relacionadas a melhorias na educação, treinamento e
carreira dos trabalhadores; contra 48% que afirmam que
gestores individuais possuem metas de performance
relacionadas à responsabilidade ambiental.
Vamos falar de transparência.
As empresas estão hoje abertas
em relação a sua performance
ambiental, econômica e social?
Percebemos que as empresas brasileiras já começam a
reportar suas atividades relacionadas à sustentabilidade,
masmuitosdosimpactossocioambientaisdasorganizações
ainda não são mensurados, o que compromete
quantitativamente e qualitativamente as informações
contidas nos relatórios. Já há algumas iniciativas para o
reporte dessas informações, mas sua capacidade de se
tornar insumo para melhorias na gestão é limitada pela
falta de informações sobre algumas atividades.
Os levantamentos apontam que 59% das empresas
afirmam reportar as iniciativas voltadas à sustentabilidade;
51% dizem medir os impactos de suas iniciativas
ambientais em seus negócios; outros 45% das
entrevistadas afirmam medir os impactos sociais de suas
iniciativas sociais; e 32% delas medem os impactos de
suas iniciativas sociais nos negócios.
E qual é a capacidade de
resposta das empresas
em termos de políticas de
sustentabilidade, programas e
performance?
É possível observar certo nível de preocupação com
os impactos ambientais causados pelas atividades
3FDC Executive
das empresas brasileiras, além de repassar essas
informações aos consumidores, medir a performance
e buscar ganhos econômicos com a diminuição de
recursos ambientais gastos nas linhas de produção.
Contudo, essa mesma preocupação não é tão clara
quando se trata de questões sociais, como a inclusão
de populações economicamente desfavorecidas no
mercado de trabalho ou como consumidores.Além disso,
as questões emergentes relacionadas a funcionários,
como diversidade e direitos humanos, também ainda
precisam ser trabalhadas.
Os principais dados desse item indicam que 71%
das pesquisadas afirmam possuir metas e objetivos
relacionados à responsabilidade ambiental; 66% dizem
possuir metas e objetivos relacionados a produtos
e serviços sustentáveis; 66% têm metas e objetivos
relacionados a educação, treinamento e carreira dos
trabalhadores; e 55% das organizações garantem ter
metas e objetivos relacionados ao apoio à comunidade.
E elas apontam as áreas que
consideram prioritárias nesse
processo?
Sim. Tendo como base os recursos investidos em
atividadesdeapoioàcomunidade–comodinheiro,tempo,
produtos e serviços de doações –, perguntamos também
às empresas quais foram as três áreas priorizadas no
ano passado. A área que recebe maior atenção das
empresas, apontada por 52% dos entrevistados, é o
treinamento de trabalho, seguido pela educação, com
49%, e questões ambientais, com 48%.
Como as empresas se engajam
com seus stakeholders nessa
questão?
Nocasobrasileiro,épossívelobservarqueacomunicação
tem sido desenvolvida com stakeholders específicos,
como os clientes e ONGs, mas a relação fraca na
formação de parcerias com outras partes interessadas
mostra a necessidade de se avançar nesse aspecto.
Em termos percentuais, temos o seguinte: 61% das
empresas afirmam discutir sobre sustentabilidade fora
da empresa com stakeholders, como fornecedores,
consumidores, reguladores, ONGs etc.; 57% delas
dizem se envolver consideravelmente na provisão
de oportunidades de treinamento e desenvolvimento
para empregados com menor remuneração; 52% das
entrevistas apoiam o balanceamento das práticas laborais
para todos os empregados, inclusive para os remunerados
por hora; 46% afirmam se envolver consideravelmente no
oferecimento de programas de treinamento a pessoas em
comunidades economicamente desfavorecidas; e, por fim,
38% consideram a possibilidade de contratar pessoas de
comunidades mais pobres ou menos favorecidas.
Uma das questões essenciais
nessa conversa tem a ver como
as lideranças. Podemos dizer
que esses gestores apoiam
a sustentabilidade ou fazem
esforço por garanti-la?
O fator mais importante para a sustentabilidade
corporativa de uma organização é o apoio da liderança.
Nas empresas brasileiras, os líderes deveriam estar à
frente dos esforços para a sustentabilidade, o que não
ocorre de maneira significativa. Além disso, o conselho
também não possui uma participação clara nas questões
de sustentabilidade. Do total de entrevistadas, 51%
das empresas afirmam que o CEO lidera a agenda da
sustentabilidade dentro da organização e igual percentual
concorda enfaticamente que o conselho da empresa revê
e aprova o programa de sustentabilidade.
Bem, após a análise dos sete
aspectos avaliados, vamos ver
algumas questões que merecem
também uma reflexão. Como, por
exemplo, as empresas brasileiras
podem avançar na gestão da
sustentabilidade?
Na pesquisa, torna-se clara a dissociação da percepção do
queéasustentabilidadeesuaaplicaçãonasorganizações.
O conceito de sustentabilidade já é compreendido pelas
empresas brasileiras, mas percebemos que elas ainda
não estão preparadas para lidar com as demandas
socioambientais de seus diversos stakeholders. Para que
as organizações brasileiras possam avançar, é preciso
construir capacidades internas de maneira a sanar os
gaps encontrados com a pesquisa.
Antes de encerrarmos, é preciso
fazer uma pergunta que não
pode deixar de ser feita: como
garantir que sustentabilidade
não é apenas um “tema bonito
e na moda”, e sim um princípio
que deve fazer parte do DNA da
organização?
Essa é uma questão muito importante. O primeiro ponto
a ser observado é a necessidade de conscientizar todas
as pessoas da organização. De nada adianta ter uma
4Como está a sustentabilidade das empresas brasileiras?
ou Reflexões sobre o atual estágio da sustentabilidade das empresas brasileiras
área de sustentabilidade que atua isoladamente, ou
sem a devida compreensão do resto da organização.
Da mesma forma, de nada vale um líder conscientizado
que demanda metas globais de sustentabilidade para a
empresa se seus colaboradores não compreendem a
sustentabilidade e como se dá sua gestão.
Dessa forma, deve haver um grande processo de
conscientização que envolva todas as áreas e setores,
com o objetivo de mostrar a sustentabilidade como um
tema transversal, estratégico e que influencia diretamente
no desempenho da organização, e não somente um ideal
bonito que envolve questões ambientais, econômicas
e sociais.
Um caminho para isso seria criar
metas que envolvam todos os
colaboradores?
Sem dúvida. É preciso elaborar metas individuais, pois
o que se observou é uma disparidade entre a existência
de algumas metas para toda a organização e para os
gestores individuais. Além disso, diversos aspectos da
sustentabilidade ainda precisam ser trabalhados, como
direitos humanos e diversidade.
Outra estratégia importante é
buscar novas parcerias?
Sim.Paralidarcomessesnovostemas,muitasorganizações
percebem a necessidade de buscar parcerias com outros
atores, como escolas, empresas com as mesmas
atividades e os mesmos fornecedores.Assim, a realização
de parcerias com diversas partes interessadas é uma
alternativa para a construção de capacidades internas
nas empresas brasileiras, fazendo com que, em um futuro
próximo, as organizações passem para um estágio mais
avançado de sustentabilidade corporativa.
Quais as conclusões a que você
já chegou com a pesquisa?
A abordagem de estágios de sustentabilidade se
mostra interessante por apresentar a oportunidade de
comparação ao longo do tempo. Com a pesquisa, foi
possível gerar uma amostra de como está a gestão da
sustentabilidade nas empresas brasileiras. A amostra
de 172 empresas está concentrada em organizações
de grande porte, e nas próximas edições será preciso
angariar mais respostas de micro, pequenas e médias
empresas. Com relação aos estados brasileiros, a
pesquisa possui representantes de todas as regiões do
Brasil, mas as regiões Norte e Nordeste ainda possuem
presença fraca. Dessa forma, nas próximas edições será
preciso buscar mais respondentes dessas regiões.
Fale então das perspectivas
desse trabalho...
Até aqui, focamos nos resultados globais da pesquisa.
Todavia, pela riqueza e quantidade de dados obtidos,
diversos outros estudos podem ser feitos, com o objetivo
de verificar os estágios de sustentabilidade nos diversos
setores da economia, ramos de atividades e até mesmo
a percepção por idade dos respondentes.
Cite alguns aspectos que ainda
podem ser abordados.
Veja bem, a pesquisa abre diversas oportunidades,
por meio de diversos questionamentos que podem ser
incorporados. Já fizemos uma listagem com alguns
deles, que seriam:
C•• omo criar capacidades internas dentro das
empresas?
Como balancear as demandas das partes••
interessadas e a capacidade das empresas
atendê-las?
Por que a conscientização para a sustentabilidade••
como um tema estratégico ainda não é uma
prioridade empresarial?
Como transformar metas empresariais em metas••
individuais?
Quais são os tipos de projetos que demandam••
parceria das empresas com seus diversos
stakeholders?
Algo mais a acrescentar daqui
pra frente?
Esses questionamentos são apenas alguns dos muitos
incitados pelo estudo e dão insumo para pesquisas
futuras. Há ainda a oportunidade de realizar estudos
de casos de empresas que estejam em estágios altos
de sustentabilidade com o objetivo de servirem de
exemplo para organizações em estágios mais baixos.
Outra possibilidade é a utilização da metodologia
para avaliação da gestão da sustentabilidade de uma
empresa específica visando à melhoria de sua atuação
nas questões avaliadas.
O Relatório da Pesquisa na íntegra, pode ser encontrado no site do Núcleo Petrobras de Sustentabilidade, http://www.fdc.org.br/
pt/pesquisa/sustentabilidade/construcao/Paginas/conteudo.aspx
Anúncio

Recomendados

Estado da Gestão para a Sustentabilidade no Brasil 2014
Estado da Gestão para a Sustentabilidade no Brasil 2014Estado da Gestão para a Sustentabilidade no Brasil 2014
Estado da Gestão para a Sustentabilidade no Brasil 2014Fundação Dom Cabral - FDC
 
As empresas brasileiras possuem capacidades internas para responder aos desaf...
As empresas brasileiras possuem capacidades internas para responder aos desaf...As empresas brasileiras possuem capacidades internas para responder aos desaf...
As empresas brasileiras possuem capacidades internas para responder aos desaf...Fundação Dom Cabral - FDC
 
Estado da gestão para sustentabilidade nas empresas brasileiras - 2014
 Estado da gestão para sustentabilidade nas empresas brasileiras - 2014 Estado da gestão para sustentabilidade nas empresas brasileiras - 2014
Estado da gestão para sustentabilidade nas empresas brasileiras - 2014Fundação Dom Cabral - FDC
 
Relatório Acadêmico - Estado da Gestão para a Sustentabilidade no Brasil - 2014
Relatório Acadêmico - Estado da Gestão para a Sustentabilidade no Brasil - 2014Relatório Acadêmico - Estado da Gestão para a Sustentabilidade no Brasil - 2014
Relatório Acadêmico - Estado da Gestão para a Sustentabilidade no Brasil - 2014Lucas Amaral Lauriano
 
Como anda o diálogo com stakeholders nas empresas brasileiras?
Como anda o diálogo com stakeholders nas empresas brasileiras?Como anda o diálogo com stakeholders nas empresas brasileiras?
Como anda o diálogo com stakeholders nas empresas brasileiras?Fundação Dom Cabral - FDC
 
Estágio da Sustentabilidade das Empresas Brasileiras
Estágio da Sustentabilidade das Empresas BrasileirasEstágio da Sustentabilidade das Empresas Brasileiras
Estágio da Sustentabilidade das Empresas BrasileirasFundação Dom Cabral - FDC
 
Entrevista fadigas 2012 sustentabilidade
Entrevista fadigas  2012 sustentabilidadeEntrevista fadigas  2012 sustentabilidade
Entrevista fadigas 2012 sustentabilidadeJosé Roberto Durço
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Rumo à integração da sustentabilidade no sistema de gestão empresarial
Rumo à integração da sustentabilidade no sistema de gestão empresarialRumo à integração da sustentabilidade no sistema de gestão empresarial
Rumo à integração da sustentabilidade no sistema de gestão empresarialFundação Dom Cabral - FDC
 
Teoria Utilizada na Pesquisa Estado da Gestão para Sustentabilidade no Brasil...
Teoria Utilizada na Pesquisa Estado da Gestão para Sustentabilidade no Brasil...Teoria Utilizada na Pesquisa Estado da Gestão para Sustentabilidade no Brasil...
Teoria Utilizada na Pesquisa Estado da Gestão para Sustentabilidade no Brasil...Lucas Amaral Lauriano
 
Sustentabilidade e governança corporativa
Sustentabilidade e governança corporativaSustentabilidade e governança corporativa
Sustentabilidade e governança corporativaNathan Felipe
 
Responsabilidade Social para Pequenas e Médias Empresas - Dialogus Consultoria
Responsabilidade Social para Pequenas e Médias Empresas - Dialogus ConsultoriaResponsabilidade Social para Pequenas e Médias Empresas - Dialogus Consultoria
Responsabilidade Social para Pequenas e Médias Empresas - Dialogus ConsultoriaDialogus Consultoria
 
Material extra -_texto_beat_gruninger
Material extra -_texto_beat_gruningerMaterial extra -_texto_beat_gruninger
Material extra -_texto_beat_gruningerUbirajara Cavaco
 

Mais procurados (7)

Gestao Sustentável
Gestao Sustentável Gestao Sustentável
Gestao Sustentável
 
Gestão Sustentável.
Gestão Sustentável.Gestão Sustentável.
Gestão Sustentável.
 
Rumo à integração da sustentabilidade no sistema de gestão empresarial
Rumo à integração da sustentabilidade no sistema de gestão empresarialRumo à integração da sustentabilidade no sistema de gestão empresarial
Rumo à integração da sustentabilidade no sistema de gestão empresarial
 
Teoria Utilizada na Pesquisa Estado da Gestão para Sustentabilidade no Brasil...
Teoria Utilizada na Pesquisa Estado da Gestão para Sustentabilidade no Brasil...Teoria Utilizada na Pesquisa Estado da Gestão para Sustentabilidade no Brasil...
Teoria Utilizada na Pesquisa Estado da Gestão para Sustentabilidade no Brasil...
 
Sustentabilidade e governança corporativa
Sustentabilidade e governança corporativaSustentabilidade e governança corporativa
Sustentabilidade e governança corporativa
 
Responsabilidade Social para Pequenas e Médias Empresas - Dialogus Consultoria
Responsabilidade Social para Pequenas e Médias Empresas - Dialogus ConsultoriaResponsabilidade Social para Pequenas e Médias Empresas - Dialogus Consultoria
Responsabilidade Social para Pequenas e Médias Empresas - Dialogus Consultoria
 
Material extra -_texto_beat_gruninger
Material extra -_texto_beat_gruningerMaterial extra -_texto_beat_gruninger
Material extra -_texto_beat_gruninger
 

Destaque

Palestra Games e Educação Fatec 2011
Palestra Games e Educação Fatec 2011Palestra Games e Educação Fatec 2011
Palestra Games e Educação Fatec 2011Kao Tokio
 
Apresentacao teldiux oficial em portugues brasil
Apresentacao teldiux oficial em portugues brasilApresentacao teldiux oficial em portugues brasil
Apresentacao teldiux oficial em portugues brasilScorpion Power PC
 
Desenvolvimento de Apps e Games para Android - Parte 2
Desenvolvimento de Apps e Games para Android - Parte 2Desenvolvimento de Apps e Games para Android - Parte 2
Desenvolvimento de Apps e Games para Android - Parte 2Erisvaldo Junior
 
Motorhomes da formula 1
Motorhomes da formula 1Motorhomes da formula 1
Motorhomes da formula 1Naigella R,
 
T20s² Reciclar CóSmico
T20s² Reciclar CóSmicoT20s² Reciclar CóSmico
T20s² Reciclar CóSmicoEcotv Strallos
 
Como sería trabajar en Google
Como sería trabajar en GoogleComo sería trabajar en Google
Como sería trabajar en GoogleAlicia Pac
 
Piadas Sem Palavras
Piadas Sem PalavrasPiadas Sem Palavras
Piadas Sem Palavrasruimborges
 
Construção do hexaedro completa
Construção do hexaedro completaConstrução do hexaedro completa
Construção do hexaedro completaslucarz
 
Mulheres gostosas as técnicas mais utilizadas
Mulheres gostosas as técnicas mais utilizadasMulheres gostosas as técnicas mais utilizadas
Mulheres gostosas as técnicas mais utilizadasDiana Vasconcelos
 
Thanos em busca do poder 1
Thanos em busca do poder 1Thanos em busca do poder 1
Thanos em busca do poder 1Matheus Silas
 
Curso de estatística básica
Curso de estatística básicaCurso de estatística básica
Curso de estatística básicaAyta Ferreira
 
5 game design personagens unibero 2010 upload
5 game design personagens unibero 2010 upload5 game design personagens unibero 2010 upload
5 game design personagens unibero 2010 uploadKao Tokio
 
Trabalho dos super heróis
Trabalho dos super heróisTrabalho dos super heróis
Trabalho dos super heróisMatheus Silva
 

Destaque (20)

Palestra Games e Educação Fatec 2011
Palestra Games e Educação Fatec 2011Palestra Games e Educação Fatec 2011
Palestra Games e Educação Fatec 2011
 
Apresentacao teldiux oficial em portugues brasil
Apresentacao teldiux oficial em portugues brasilApresentacao teldiux oficial em portugues brasil
Apresentacao teldiux oficial em portugues brasil
 
Desenvolvimento de Apps e Games para Android - Parte 2
Desenvolvimento de Apps e Games para Android - Parte 2Desenvolvimento de Apps e Games para Android - Parte 2
Desenvolvimento de Apps e Games para Android - Parte 2
 
Motorhomes da formula 1
Motorhomes da formula 1Motorhomes da formula 1
Motorhomes da formula 1
 
T20s² Reciclar CóSmico
T20s² Reciclar CóSmicoT20s² Reciclar CóSmico
T20s² Reciclar CóSmico
 
Piadas
PiadasPiadas
Piadas
 
Como sería trabajar en Google
Como sería trabajar en GoogleComo sería trabajar en Google
Como sería trabajar en Google
 
PIADAS PORTUGUESAS
PIADAS PORTUGUESASPIADAS PORTUGUESAS
PIADAS PORTUGUESAS
 
Piadas Sem Palavras
Piadas Sem PalavrasPiadas Sem Palavras
Piadas Sem Palavras
 
1000fotos mulheres
1000fotos mulheres1000fotos mulheres
1000fotos mulheres
 
Construção do hexaedro completa
Construção do hexaedro completaConstrução do hexaedro completa
Construção do hexaedro completa
 
Mulheres gostosas as técnicas mais utilizadas
Mulheres gostosas as técnicas mais utilizadasMulheres gostosas as técnicas mais utilizadas
Mulheres gostosas as técnicas mais utilizadas
 
Homens
HomensHomens
Homens
 
Piadas De Homem
Piadas De HomemPiadas De Homem
Piadas De Homem
 
Thanos em busca do poder 1
Thanos em busca do poder 1Thanos em busca do poder 1
Thanos em busca do poder 1
 
Spiderman
SpidermanSpiderman
Spiderman
 
Curso de estatística básica
Curso de estatística básicaCurso de estatística básica
Curso de estatística básica
 
5 game design personagens unibero 2010 upload
5 game design personagens unibero 2010 upload5 game design personagens unibero 2010 upload
5 game design personagens unibero 2010 upload
 
Trabalho dos super heróis
Trabalho dos super heróisTrabalho dos super heróis
Trabalho dos super heróis
 
Frases Motivacionais
Frases MotivacionaisFrases Motivacionais
Frases Motivacionais
 

Semelhante a Reflexões sobre o atual estágio da sustentabilidade das empresas brasileiras

Como anda o diálogo com stakeholders nas empresas brasileiras?
Como anda o diálogo com stakeholders nas empresas brasileiras? Como anda o diálogo com stakeholders nas empresas brasileiras?
Como anda o diálogo com stakeholders nas empresas brasileiras? Lucas Amaral Lauriano
 
Como anda o diálogo com stakeholders nas empresas brasileiras?
Como anda o diálogo com stakeholders nas empresas  brasileiras?Como anda o diálogo com stakeholders nas empresas  brasileiras?
Como anda o diálogo com stakeholders nas empresas brasileiras?Fundação Dom Cabral - FDC
 
As empresas brasileiras possuem capacidades internas para lidar com os desafi...
As empresas brasileiras possuem capacidades internas para lidar com os desafi...As empresas brasileiras possuem capacidades internas para lidar com os desafi...
As empresas brasileiras possuem capacidades internas para lidar com os desafi...Lucas Amaral Lauriano
 
Estado da gestão para a sustentabilidade no Brasil - 2014
Estado da gestão para a sustentabilidade no Brasil - 2014Estado da gestão para a sustentabilidade no Brasil - 2014
Estado da gestão para a sustentabilidade no Brasil - 2014Lucas Amaral Lauriano
 
Gestaoda responsabilidadesocial
Gestaoda responsabilidadesocialGestaoda responsabilidadesocial
Gestaoda responsabilidadesocialLuana Fidelis
 
A responsabilidade social corporativa como instrumento de marketing
A responsabilidade social corporativa como instrumento de marketingA responsabilidade social corporativa como instrumento de marketing
A responsabilidade social corporativa como instrumento de marketingAmanda Jhonys
 
A_Responsabilidade_Social_nas_Organizacoes_Percepc.pdf
A_Responsabilidade_Social_nas_Organizacoes_Percepc.pdfA_Responsabilidade_Social_nas_Organizacoes_Percepc.pdf
A_Responsabilidade_Social_nas_Organizacoes_Percepc.pdfBrainerRani
 
ESG | Environmental, Social & Governance
ESG | Environmental, Social & GovernanceESG | Environmental, Social & Governance
ESG | Environmental, Social & GovernanceGrupo Index
 
Trabalho pesquisa sobre responsabilidade social e ambiental
Trabalho pesquisa sobre responsabilidade social e ambientalTrabalho pesquisa sobre responsabilidade social e ambiental
Trabalho pesquisa sobre responsabilidade social e ambientalJoao Moreira
 
Pesquisa liderança omni_arquivo_portal
Pesquisa liderança omni_arquivo_portalPesquisa liderança omni_arquivo_portal
Pesquisa liderança omni_arquivo_portalSuemi Iarussi
 
ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DA INDÚSTRIA ELETRO-ELETRÔNICA ACERCA DA AVALIAÇÃO DOS P...
ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DA INDÚSTRIA ELETRO-ELETRÔNICA ACERCA DA AVALIAÇÃO DOS P...ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DA INDÚSTRIA ELETRO-ELETRÔNICA ACERCA DA AVALIAÇÃO DOS P...
ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DA INDÚSTRIA ELETRO-ELETRÔNICA ACERCA DA AVALIAÇÃO DOS P...Carlos Fernando Jung
 
14ª Pesquisa Nacional sobre Responsabilidade Social e Práticas Sustentáveis n...
14ª Pesquisa Nacional sobre Responsabilidade Social e Práticas Sustentáveis n...14ª Pesquisa Nacional sobre Responsabilidade Social e Práticas Sustentáveis n...
14ª Pesquisa Nacional sobre Responsabilidade Social e Práticas Sustentáveis n...ADVB
 
Indicadores Ethos de responsabilidade social.pdf
Indicadores Ethos de responsabilidade social.pdfIndicadores Ethos de responsabilidade social.pdf
Indicadores Ethos de responsabilidade social.pdfjoseteste1
 
Responsabilidade social
Responsabilidade socialResponsabilidade social
Responsabilidade socialAline Corso
 
Os Retornos da Responsabilidade Social - Dialogus Consultoria
Os Retornos da Responsabilidade Social - Dialogus Consultoria Os Retornos da Responsabilidade Social - Dialogus Consultoria
Os Retornos da Responsabilidade Social - Dialogus Consultoria Dialogus Consultoria
 

Semelhante a Reflexões sobre o atual estágio da sustentabilidade das empresas brasileiras (20)

Como anda o diálogo com stakeholders nas empresas brasileiras?
Como anda o diálogo com stakeholders nas empresas brasileiras? Como anda o diálogo com stakeholders nas empresas brasileiras?
Como anda o diálogo com stakeholders nas empresas brasileiras?
 
Como anda o diálogo com stakeholders nas empresas brasileiras?
Como anda o diálogo com stakeholders nas empresas  brasileiras?Como anda o diálogo com stakeholders nas empresas  brasileiras?
Como anda o diálogo com stakeholders nas empresas brasileiras?
 
As empresas brasileiras possuem capacidades internas para lidar com os desafi...
As empresas brasileiras possuem capacidades internas para lidar com os desafi...As empresas brasileiras possuem capacidades internas para lidar com os desafi...
As empresas brasileiras possuem capacidades internas para lidar com os desafi...
 
Estado da gestão para a sustentabilidade no Brasil - 2014
Estado da gestão para a sustentabilidade no Brasil - 2014Estado da gestão para a sustentabilidade no Brasil - 2014
Estado da gestão para a sustentabilidade no Brasil - 2014
 
Sustentabilidade nas empresas
Sustentabilidade nas empresasSustentabilidade nas empresas
Sustentabilidade nas empresas
 
Gestaoda responsabilidadesocial
Gestaoda responsabilidadesocialGestaoda responsabilidadesocial
Gestaoda responsabilidadesocial
 
A responsabilidade social corporativa como instrumento de marketing
A responsabilidade social corporativa como instrumento de marketingA responsabilidade social corporativa como instrumento de marketing
A responsabilidade social corporativa como instrumento de marketing
 
A_Responsabilidade_Social_nas_Organizacoes_Percepc.pdf
A_Responsabilidade_Social_nas_Organizacoes_Percepc.pdfA_Responsabilidade_Social_nas_Organizacoes_Percepc.pdf
A_Responsabilidade_Social_nas_Organizacoes_Percepc.pdf
 
122 (3)
122 (3)122 (3)
122 (3)
 
ESG | Environmental, Social & Governance
ESG | Environmental, Social & GovernanceESG | Environmental, Social & Governance
ESG | Environmental, Social & Governance
 
Trabalho pesquisa sobre responsabilidade social e ambiental
Trabalho pesquisa sobre responsabilidade social e ambientalTrabalho pesquisa sobre responsabilidade social e ambiental
Trabalho pesquisa sobre responsabilidade social e ambiental
 
Pesquisa liderança omni_arquivo_portal
Pesquisa liderança omni_arquivo_portalPesquisa liderança omni_arquivo_portal
Pesquisa liderança omni_arquivo_portal
 
ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DA INDÚSTRIA ELETRO-ELETRÔNICA ACERCA DA AVALIAÇÃO DOS P...
ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DA INDÚSTRIA ELETRO-ELETRÔNICA ACERCA DA AVALIAÇÃO DOS P...ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DA INDÚSTRIA ELETRO-ELETRÔNICA ACERCA DA AVALIAÇÃO DOS P...
ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DA INDÚSTRIA ELETRO-ELETRÔNICA ACERCA DA AVALIAÇÃO DOS P...
 
Rumo ao capitalismo sustentável
Rumo ao capitalismo sustentávelRumo ao capitalismo sustentável
Rumo ao capitalismo sustentável
 
14ª Pesquisa Nacional sobre Responsabilidade Social e Práticas Sustentáveis n...
14ª Pesquisa Nacional sobre Responsabilidade Social e Práticas Sustentáveis n...14ª Pesquisa Nacional sobre Responsabilidade Social e Práticas Sustentáveis n...
14ª Pesquisa Nacional sobre Responsabilidade Social e Práticas Sustentáveis n...
 
Rseestratégia
RseestratégiaRseestratégia
Rseestratégia
 
Indicadores Ethos de responsabilidade social.pdf
Indicadores Ethos de responsabilidade social.pdfIndicadores Ethos de responsabilidade social.pdf
Indicadores Ethos de responsabilidade social.pdf
 
Responsabilidade social
Responsabilidade socialResponsabilidade social
Responsabilidade social
 
EY guia ESG para CEOs
EY guia ESG para CEOsEY guia ESG para CEOs
EY guia ESG para CEOs
 
Os Retornos da Responsabilidade Social - Dialogus Consultoria
Os Retornos da Responsabilidade Social - Dialogus Consultoria Os Retornos da Responsabilidade Social - Dialogus Consultoria
Os Retornos da Responsabilidade Social - Dialogus Consultoria
 

Mais de Fundação Dom Cabral - FDC

Gestão Contemporânea de Marketing – um olhar pelos executivos no Brasil
Gestão Contemporânea de Marketing – um olhar pelos executivos no BrasilGestão Contemporânea de Marketing – um olhar pelos executivos no Brasil
Gestão Contemporânea de Marketing – um olhar pelos executivos no BrasilFundação Dom Cabral - FDC
 
Mindset de crescimento: como atuar em um mundo de incertezas?
Mindset de crescimento: como atuar em um mundo de incertezas?Mindset de crescimento: como atuar em um mundo de incertezas?
Mindset de crescimento: como atuar em um mundo de incertezas?Fundação Dom Cabral - FDC
 
Novos paradigmas que impactam pequenas e médias empresas
Novos paradigmas que impactam pequenas e médias empresasNovos paradigmas que impactam pequenas e médias empresas
Novos paradigmas que impactam pequenas e médias empresasFundação Dom Cabral - FDC
 
A representação da mulher na música popular brasileira
A representação da mulher na música popular brasileiraA representação da mulher na música popular brasileira
A representação da mulher na música popular brasileiraFundação Dom Cabral - FDC
 
Comércio internacional no século XXI: alternativas para o Brasil
Comércio internacional no século XXI:  alternativas para o BrasilComércio internacional no século XXI:  alternativas para o Brasil
Comércio internacional no século XXI: alternativas para o BrasilFundação Dom Cabral - FDC
 
Mulheres gestoras: potencialidades do feminino no processo de liderança
Mulheres gestoras: potencialidades do feminino no processo de liderançaMulheres gestoras: potencialidades do feminino no processo de liderança
Mulheres gestoras: potencialidades do feminino no processo de liderançaFundação Dom Cabral - FDC
 
Construindo uma organização de livre desempenho
Construindo uma organização de livre desempenhoConstruindo uma organização de livre desempenho
Construindo uma organização de livre desempenhoFundação Dom Cabral - FDC
 
Reclamação do consumidor: oportunidade para novos negócios
Reclamação do consumidor: oportunidade para novos negócios Reclamação do consumidor: oportunidade para novos negócios
Reclamação do consumidor: oportunidade para novos negócios Fundação Dom Cabral - FDC
 
Relatório Caminhos para a produtividade - Indústria 4.0
Relatório Caminhos para a produtividade - Indústria 4.0Relatório Caminhos para a produtividade - Indústria 4.0
Relatório Caminhos para a produtividade - Indústria 4.0Fundação Dom Cabral - FDC
 

Mais de Fundação Dom Cabral - FDC (20)

Gestão Contemporânea de Marketing – um olhar pelos executivos no Brasil
Gestão Contemporânea de Marketing – um olhar pelos executivos no BrasilGestão Contemporânea de Marketing – um olhar pelos executivos no Brasil
Gestão Contemporânea de Marketing – um olhar pelos executivos no Brasil
 
Revista Melhor: programa RH Triple A FDC
Revista Melhor: programa RH Triple A FDCRevista Melhor: programa RH Triple A FDC
Revista Melhor: programa RH Triple A FDC
 
Introdução ao estudo da liderança
Introdução ao estudo da liderançaIntrodução ao estudo da liderança
Introdução ao estudo da liderança
 
Da transformação à maturidade digital
Da transformação à maturidade digitalDa transformação à maturidade digital
Da transformação à maturidade digital
 
PILT FDC 2018
PILT FDC 2018PILT FDC 2018
PILT FDC 2018
 
Personality insights 2017
Personality insights 2017Personality insights 2017
Personality insights 2017
 
Mindset de crescimento: como atuar em um mundo de incertezas?
Mindset de crescimento: como atuar em um mundo de incertezas?Mindset de crescimento: como atuar em um mundo de incertezas?
Mindset de crescimento: como atuar em um mundo de incertezas?
 
Novos paradigmas que impactam pequenas e médias empresas
Novos paradigmas que impactam pequenas e médias empresasNovos paradigmas que impactam pequenas e médias empresas
Novos paradigmas que impactam pequenas e médias empresas
 
Governança e sustentabilidade
Governança e sustentabilidadeGovernança e sustentabilidade
Governança e sustentabilidade
 
A representação da mulher na música popular brasileira
A representação da mulher na música popular brasileiraA representação da mulher na música popular brasileira
A representação da mulher na música popular brasileira
 
Comércio internacional no século XXI: alternativas para o Brasil
Comércio internacional no século XXI:  alternativas para o BrasilComércio internacional no século XXI:  alternativas para o Brasil
Comércio internacional no século XXI: alternativas para o Brasil
 
Digitalização e Capital Humano - Pesquisa FDC
Digitalização e Capital Humano - Pesquisa FDCDigitalização e Capital Humano - Pesquisa FDC
Digitalização e Capital Humano - Pesquisa FDC
 
Nota trimestral de conjuntura
Nota trimestral de conjunturaNota trimestral de conjuntura
Nota trimestral de conjuntura
 
Mulheres gestoras: potencialidades do feminino no processo de liderança
Mulheres gestoras: potencialidades do feminino no processo de liderançaMulheres gestoras: potencialidades do feminino no processo de liderança
Mulheres gestoras: potencialidades do feminino no processo de liderança
 
Construindo uma organização de livre desempenho
Construindo uma organização de livre desempenhoConstruindo uma organização de livre desempenho
Construindo uma organização de livre desempenho
 
A era do consumo compartilhado
A era do consumo compartilhadoA era do consumo compartilhado
A era do consumo compartilhado
 
Os estímulos necessários para a inovação
Os estímulos necessários para a inovaçãoOs estímulos necessários para a inovação
Os estímulos necessários para a inovação
 
Reclamação do consumidor: oportunidade para novos negócios
Reclamação do consumidor: oportunidade para novos negócios Reclamação do consumidor: oportunidade para novos negócios
Reclamação do consumidor: oportunidade para novos negócios
 
Learning Journey - Schulich Canada
Learning Journey - Schulich CanadaLearning Journey - Schulich Canada
Learning Journey - Schulich Canada
 
Relatório Caminhos para a produtividade - Indústria 4.0
Relatório Caminhos para a produtividade - Indústria 4.0Relatório Caminhos para a produtividade - Indústria 4.0
Relatório Caminhos para a produtividade - Indústria 4.0
 

Último

Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaFicha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaCentro Jacques Delors
 
CIÊNCIAS CONTÁBEIS - BACHARELADO/PROJETO DE EXTENSÃO I - CIÊNCIAS CONTÁBEIS
CIÊNCIAS CONTÁBEIS - BACHARELADO/PROJETO DE EXTENSÃO I - CIÊNCIAS CONTÁBEISCIÊNCIAS CONTÁBEIS - BACHARELADO/PROJETO DE EXTENSÃO I - CIÊNCIAS CONTÁBEIS
CIÊNCIAS CONTÁBEIS - BACHARELADO/PROJETO DE EXTENSÃO I - CIÊNCIAS CONTÁBEISColaborar Educacional
 
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...manoelaarmani
 
A extensão universitária do curso de Ciências Contábeis, por meio do Programa...
A extensão universitária do curso de Ciências Contábeis, por meio do Programa...A extensão universitária do curso de Ciências Contábeis, por meio do Programa...
A extensão universitária do curso de Ciências Contábeis, por meio do Programa...Colaborar Educacional
 
PLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docx
PLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docxPLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docx
PLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docxfran50171
 
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...manoelaarmani
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfddddddddddddddddddddddddddddddddddddRenandantas16
 
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...manoelaarmani
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfkeiciany
 
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIAHisrelBlog
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoPaula Meyer Piagentini
 
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!Psyc company
 
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdfkelvindasilvadiasw
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfalexandrerodriguespk
 
CURRICULO ed integral.pdf
CURRICULO ed integral.pdfCURRICULO ed integral.pdf
CURRICULO ed integral.pdfdaniele690933
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba InicialTeresaCosta92
 
Agora, imagine a seguinte situação você é o coordenador da área de inovação e...
Agora, imagine a seguinte situação você é o coordenador da área de inovação e...Agora, imagine a seguinte situação você é o coordenador da área de inovação e...
Agora, imagine a seguinte situação você é o coordenador da área de inovação e...Unicesumar
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...AaAssessoriadll
 
Relatório Ação Saberes Indígenas na Escola - Grupo de Pesquisa Unã Baina
Relatório Ação Saberes Indígenas na Escola - Grupo de Pesquisa Unã BainaRelatório Ação Saberes Indígenas na Escola - Grupo de Pesquisa Unã Baina
Relatório Ação Saberes Indígenas na Escola - Grupo de Pesquisa Unã Bainaifacasie
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaCentro Jacques Delors
 

Último (20)

Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaFicha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
 
CIÊNCIAS CONTÁBEIS - BACHARELADO/PROJETO DE EXTENSÃO I - CIÊNCIAS CONTÁBEIS
CIÊNCIAS CONTÁBEIS - BACHARELADO/PROJETO DE EXTENSÃO I - CIÊNCIAS CONTÁBEISCIÊNCIAS CONTÁBEIS - BACHARELADO/PROJETO DE EXTENSÃO I - CIÊNCIAS CONTÁBEIS
CIÊNCIAS CONTÁBEIS - BACHARELADO/PROJETO DE EXTENSÃO I - CIÊNCIAS CONTÁBEIS
 
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
 
A extensão universitária do curso de Ciências Contábeis, por meio do Programa...
A extensão universitária do curso de Ciências Contábeis, por meio do Programa...A extensão universitária do curso de Ciências Contábeis, por meio do Programa...
A extensão universitária do curso de Ciências Contábeis, por meio do Programa...
 
PLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docx
PLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docxPLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docx
PLANEJAMENTO ANUAL LINGUA ESPANHOLA 2024 3 ANOS PRONTO.docx
 
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
 
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
 
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
 
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
 
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
 
CURRICULO ed integral.pdf
CURRICULO ed integral.pdfCURRICULO ed integral.pdf
CURRICULO ed integral.pdf
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
 
Agora, imagine a seguinte situação você é o coordenador da área de inovação e...
Agora, imagine a seguinte situação você é o coordenador da área de inovação e...Agora, imagine a seguinte situação você é o coordenador da área de inovação e...
Agora, imagine a seguinte situação você é o coordenador da área de inovação e...
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
 
Relatório Ação Saberes Indígenas na Escola - Grupo de Pesquisa Unã Baina
Relatório Ação Saberes Indígenas na Escola - Grupo de Pesquisa Unã BainaRelatório Ação Saberes Indígenas na Escola - Grupo de Pesquisa Unã Baina
Relatório Ação Saberes Indígenas na Escola - Grupo de Pesquisa Unã Baina
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
 

Reflexões sobre o atual estágio da sustentabilidade das empresas brasileiras

  • 1. Gestão Estratégica do Suprimento e o Impacto no Desempenho das Empresas BrasileirasReflexões sobre o atual estágio da sustentabilidade das empresas brasileiras Lucas Amaral Lauriano, Eduarda Carvalhaes e Rafael Augusto Tello Oliveira Núcleo Petrobras de Sustentabilidade S FE1302 Mais que um tema em voga, a sustentabilidade é, para as empresas do mundo contemporâneo, um aspecto fundamental que deve ser cuidadosamente considerado. No Brasil, essa realidade não deve ser diferente. São muitos os aspectos a serem considerados em torno da questão, que passam a interferir diretamente no desempenho das organizações. Eles têm impactos diretos em todos os processos do dia a dia das empresas e passam a ser determinantes nos resultados dos negócios. Com o objetivo de avaliar a gestão de sustentabilidade nas empresas brasileiras à luz dos mais diversos aspectos, o Núcleo de Sustentabilidade da Petrobras (NPS) da Fundação Dom Cabral desenvolveu uma pesquisa intitulada “Estágio da Sustentabilidade das Empresas Brasileiras”, de autoria dos pesquisadores Lucas Amaral Lauriano, Eduarda Carvalhaes e Rafael Tello. O estudo contou com a participação de 172 empresas dos mais diversos setores econômicos e regiões do país. Desse total de entrevistados, 69% são formados por grandes empresas com mais de 250 funcionários. Para formatar sua análise, a pesquisa considerou os sete aspectos principais da sustentabilidade corporativa: Conceito de Sustentabilidade, Intenção Estratégica, Estrutura, Transparência, Capacidade de Resposta, Relacionamento com Stakeholders, Liderança. Foram incluídas também perguntas de caracterização dos respondentes e de suas empresas. Confira, a seguir, entrevista com Lucas Amaral sobre os sete aspectos da pesquisa, as conclusões e as perspectivas criadas pelo estudo. Você pode nos dizer como as empresas brasileiras enxergam e definem a sustentabilidade? em dúvida. Na pesquisa, as empresas concordaram enfaticamente que as organizações devem se preocupar com questões ambientais, econômicas e sociais, envolvendo seus colaboradores e a comunidade. Isso mostra que o conceito de sustentabilidade está bastante avançado nas organizações brasileiras. Contudo, há também a forte percepção de que muitas empresas permanecem no discurso com relação ao tema. Vale salientar que 98% das empresas concordam que as organizaçõesdevemoperarcomética,sendoque90%das empresas acreditam que a sustentabilidade deve ser uma prioridade empresarial. Por sua vez, 87% delas acham que muitas empresas promovem a sustentabilidade, mas não estão realmente comprometidas com a questão, e 31% das empresas pesquisadas concordam com que a sustentabilidade deve ser completamente voluntária; nenhuma lei deveria regulá-la.
  • 2. 2Como está a sustentabilidade das empresas brasileiras? ou Reflexões sobre o atual estágio da sustentabilidade das empresas brasileiras Qual é o objetivo da sustentabilidade nas empresas e o que elas tentam alcançar com isso? Nós percebemos, ao analisar os resultados, que a principal intenção estratégica das empresas brasileiras com a sustentabilidade está relacionada aos ganhos de reputação ou ganhos financeiros advindos da utilização de menos recursos naturais. Além disso, as parcerias também são motivadas pelos ganhos de reputação e inovação. Os dados indicam que 92% das empresas concordam que a sustentabilidade melhora sua reputação e imagem; 75% delas possuem a iniciativa de reduzir custos por meio de melhorias na eficiência do uso de materiais; e 74% dos respondentes concordam que suas empresas possuem a sustentabilidade como parte das tradições e valores. E ainda: 67% das empresas afirmam realizar parcerias para obter benefícios financeiros ao identificar oportunidades de inovação; 66% delas dizem que realizam parcerias com o objetivo de melhorar sua reputação; e 48% das organizações ouvidas utilizam a sustentabilidade como diferencial mercadológico. Há uma percepção das ações que podem levar as empresas a novas oportunidades por meio de iniciativas ligadas à sustentabilidade? Com certeza.A iniciativa mais recorrente nas empresas, apontada por 75% dos entrevistados, é a redução de custos através de melhorias na eficiência do uso de materiais. Aumentar a conscientização da marca como “verde” ou socialmente responsável, por sua vez, é a iniciativa menos realizada pelas empresas, sendo apontada por 23% dos respondentes. Como as responsabilidades para a sustentabilidade são geridas? Podemos afirmar que as ações e setores de sustentabilidade são “ilhas” dentro da organização ou existe uma integração entre elas? Podemos afirmar que, apesar de já existir alguém ou uma equipe responsável por questões relacionadas à sustentabilidade nas empresas brasileiras, ainda há procedimentos a serem desenvolvidos pelas empresas. A falta de metas individuais aos gestores em questões que levem em consideração aspectos de sustentabilidade mostra a dissociação entre a estrutura organizacional e a integração da área de sustentabilidade com as outras áreas. Isso faz com que as equipes responsáveis pela sustentabilidade se tornem “ilhas” dentro das empresas. Outra questão importante é o treinamento das equipes de diversas áreas para lidar com questões de sustentabilidade. Sem essa conscientização individual, a concretização das metas individuais estabelecidas é comprometida. E quais foram os dados obtidos na pesquisa nesse tópico? Pois bem, 67% das empresas brasileiras afirmam possuir alguém ou uma equipe responsável por questões relacionadas à sustentabilidade, e 63% delas creem possuir políticas ou declarações escritas sobre a sustentabilidade. Por outro lado, 49% das organizações afirmam que gestores individuais possuem metas relacionadas a melhorias na educação, treinamento e carreira dos trabalhadores; contra 48% que afirmam que gestores individuais possuem metas de performance relacionadas à responsabilidade ambiental. Vamos falar de transparência. As empresas estão hoje abertas em relação a sua performance ambiental, econômica e social? Percebemos que as empresas brasileiras já começam a reportar suas atividades relacionadas à sustentabilidade, masmuitosdosimpactossocioambientaisdasorganizações ainda não são mensurados, o que compromete quantitativamente e qualitativamente as informações contidas nos relatórios. Já há algumas iniciativas para o reporte dessas informações, mas sua capacidade de se tornar insumo para melhorias na gestão é limitada pela falta de informações sobre algumas atividades. Os levantamentos apontam que 59% das empresas afirmam reportar as iniciativas voltadas à sustentabilidade; 51% dizem medir os impactos de suas iniciativas ambientais em seus negócios; outros 45% das entrevistadas afirmam medir os impactos sociais de suas iniciativas sociais; e 32% delas medem os impactos de suas iniciativas sociais nos negócios. E qual é a capacidade de resposta das empresas em termos de políticas de sustentabilidade, programas e performance? É possível observar certo nível de preocupação com os impactos ambientais causados pelas atividades
  • 3. 3FDC Executive das empresas brasileiras, além de repassar essas informações aos consumidores, medir a performance e buscar ganhos econômicos com a diminuição de recursos ambientais gastos nas linhas de produção. Contudo, essa mesma preocupação não é tão clara quando se trata de questões sociais, como a inclusão de populações economicamente desfavorecidas no mercado de trabalho ou como consumidores.Além disso, as questões emergentes relacionadas a funcionários, como diversidade e direitos humanos, também ainda precisam ser trabalhadas. Os principais dados desse item indicam que 71% das pesquisadas afirmam possuir metas e objetivos relacionados à responsabilidade ambiental; 66% dizem possuir metas e objetivos relacionados a produtos e serviços sustentáveis; 66% têm metas e objetivos relacionados a educação, treinamento e carreira dos trabalhadores; e 55% das organizações garantem ter metas e objetivos relacionados ao apoio à comunidade. E elas apontam as áreas que consideram prioritárias nesse processo? Sim. Tendo como base os recursos investidos em atividadesdeapoioàcomunidade–comodinheiro,tempo, produtos e serviços de doações –, perguntamos também às empresas quais foram as três áreas priorizadas no ano passado. A área que recebe maior atenção das empresas, apontada por 52% dos entrevistados, é o treinamento de trabalho, seguido pela educação, com 49%, e questões ambientais, com 48%. Como as empresas se engajam com seus stakeholders nessa questão? Nocasobrasileiro,épossívelobservarqueacomunicação tem sido desenvolvida com stakeholders específicos, como os clientes e ONGs, mas a relação fraca na formação de parcerias com outras partes interessadas mostra a necessidade de se avançar nesse aspecto. Em termos percentuais, temos o seguinte: 61% das empresas afirmam discutir sobre sustentabilidade fora da empresa com stakeholders, como fornecedores, consumidores, reguladores, ONGs etc.; 57% delas dizem se envolver consideravelmente na provisão de oportunidades de treinamento e desenvolvimento para empregados com menor remuneração; 52% das entrevistas apoiam o balanceamento das práticas laborais para todos os empregados, inclusive para os remunerados por hora; 46% afirmam se envolver consideravelmente no oferecimento de programas de treinamento a pessoas em comunidades economicamente desfavorecidas; e, por fim, 38% consideram a possibilidade de contratar pessoas de comunidades mais pobres ou menos favorecidas. Uma das questões essenciais nessa conversa tem a ver como as lideranças. Podemos dizer que esses gestores apoiam a sustentabilidade ou fazem esforço por garanti-la? O fator mais importante para a sustentabilidade corporativa de uma organização é o apoio da liderança. Nas empresas brasileiras, os líderes deveriam estar à frente dos esforços para a sustentabilidade, o que não ocorre de maneira significativa. Além disso, o conselho também não possui uma participação clara nas questões de sustentabilidade. Do total de entrevistadas, 51% das empresas afirmam que o CEO lidera a agenda da sustentabilidade dentro da organização e igual percentual concorda enfaticamente que o conselho da empresa revê e aprova o programa de sustentabilidade. Bem, após a análise dos sete aspectos avaliados, vamos ver algumas questões que merecem também uma reflexão. Como, por exemplo, as empresas brasileiras podem avançar na gestão da sustentabilidade? Na pesquisa, torna-se clara a dissociação da percepção do queéasustentabilidadeesuaaplicaçãonasorganizações. O conceito de sustentabilidade já é compreendido pelas empresas brasileiras, mas percebemos que elas ainda não estão preparadas para lidar com as demandas socioambientais de seus diversos stakeholders. Para que as organizações brasileiras possam avançar, é preciso construir capacidades internas de maneira a sanar os gaps encontrados com a pesquisa. Antes de encerrarmos, é preciso fazer uma pergunta que não pode deixar de ser feita: como garantir que sustentabilidade não é apenas um “tema bonito e na moda”, e sim um princípio que deve fazer parte do DNA da organização? Essa é uma questão muito importante. O primeiro ponto a ser observado é a necessidade de conscientizar todas as pessoas da organização. De nada adianta ter uma
  • 4. 4Como está a sustentabilidade das empresas brasileiras? ou Reflexões sobre o atual estágio da sustentabilidade das empresas brasileiras área de sustentabilidade que atua isoladamente, ou sem a devida compreensão do resto da organização. Da mesma forma, de nada vale um líder conscientizado que demanda metas globais de sustentabilidade para a empresa se seus colaboradores não compreendem a sustentabilidade e como se dá sua gestão. Dessa forma, deve haver um grande processo de conscientização que envolva todas as áreas e setores, com o objetivo de mostrar a sustentabilidade como um tema transversal, estratégico e que influencia diretamente no desempenho da organização, e não somente um ideal bonito que envolve questões ambientais, econômicas e sociais. Um caminho para isso seria criar metas que envolvam todos os colaboradores? Sem dúvida. É preciso elaborar metas individuais, pois o que se observou é uma disparidade entre a existência de algumas metas para toda a organização e para os gestores individuais. Além disso, diversos aspectos da sustentabilidade ainda precisam ser trabalhados, como direitos humanos e diversidade. Outra estratégia importante é buscar novas parcerias? Sim.Paralidarcomessesnovostemas,muitasorganizações percebem a necessidade de buscar parcerias com outros atores, como escolas, empresas com as mesmas atividades e os mesmos fornecedores.Assim, a realização de parcerias com diversas partes interessadas é uma alternativa para a construção de capacidades internas nas empresas brasileiras, fazendo com que, em um futuro próximo, as organizações passem para um estágio mais avançado de sustentabilidade corporativa. Quais as conclusões a que você já chegou com a pesquisa? A abordagem de estágios de sustentabilidade se mostra interessante por apresentar a oportunidade de comparação ao longo do tempo. Com a pesquisa, foi possível gerar uma amostra de como está a gestão da sustentabilidade nas empresas brasileiras. A amostra de 172 empresas está concentrada em organizações de grande porte, e nas próximas edições será preciso angariar mais respostas de micro, pequenas e médias empresas. Com relação aos estados brasileiros, a pesquisa possui representantes de todas as regiões do Brasil, mas as regiões Norte e Nordeste ainda possuem presença fraca. Dessa forma, nas próximas edições será preciso buscar mais respondentes dessas regiões. Fale então das perspectivas desse trabalho... Até aqui, focamos nos resultados globais da pesquisa. Todavia, pela riqueza e quantidade de dados obtidos, diversos outros estudos podem ser feitos, com o objetivo de verificar os estágios de sustentabilidade nos diversos setores da economia, ramos de atividades e até mesmo a percepção por idade dos respondentes. Cite alguns aspectos que ainda podem ser abordados. Veja bem, a pesquisa abre diversas oportunidades, por meio de diversos questionamentos que podem ser incorporados. Já fizemos uma listagem com alguns deles, que seriam: C•• omo criar capacidades internas dentro das empresas? Como balancear as demandas das partes•• interessadas e a capacidade das empresas atendê-las? Por que a conscientização para a sustentabilidade•• como um tema estratégico ainda não é uma prioridade empresarial? Como transformar metas empresariais em metas•• individuais? Quais são os tipos de projetos que demandam•• parceria das empresas com seus diversos stakeholders? Algo mais a acrescentar daqui pra frente? Esses questionamentos são apenas alguns dos muitos incitados pelo estudo e dão insumo para pesquisas futuras. Há ainda a oportunidade de realizar estudos de casos de empresas que estejam em estágios altos de sustentabilidade com o objetivo de servirem de exemplo para organizações em estágios mais baixos. Outra possibilidade é a utilização da metodologia para avaliação da gestão da sustentabilidade de uma empresa específica visando à melhoria de sua atuação nas questões avaliadas. O Relatório da Pesquisa na íntegra, pode ser encontrado no site do Núcleo Petrobras de Sustentabilidade, http://www.fdc.org.br/ pt/pesquisa/sustentabilidade/construcao/Paginas/conteudo.aspx