Energia vital

1.835 visualizações

Publicada em

1 comentário
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Wu Qin Xi é o jogo dos 5 animais inspirado nas escrituras de Huo Tuo, não quer dizer qigong de pé, e baduan jin são os 8 brocados, também não quer dizer qigong sentado.

    Fora isso, o Slide é muito bom, e define bem a tradução da mestra Wong.

    O Baduan jin e o Wu qin xi não tem nada a ver com os tratados apresentados no seu slide, eu não entendi a ligação.

    Abração!
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.835
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
228
Comentários
1
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Energia vital

  1. 1. Como Cultivar a Energia Vital Usando o Trabalho de Energia (Qigong) Por: Frater Goya (Anderson Rosa) Curitiba-2010
  2. 2. Qigong ● Qi ou Chi – Energia que constitui e anima todas as coisas. ● Gong ou Kung – Trabalho, esforço. No sentido tradicional, habilidade conseguida após esforço e disciplina por grande tempo na prática.
  3. 3. Qigong● O Qigong pode ser estático ou dinâmico. O Qigong estático pode ser realizado de pé (Zhan Zhuang) ou sentado (Baduan Jin). O Qigong dinâmico pode ser realizado sem deslocamento (Baduan Jin) ou com deslocamento (Wu Qin Xi). Os diferentes tipos de Qigong tem influências de tipo taoísta, budista, confucionista, medicinal ou marcial, influências que se cruzam ou interagem em muitos casos.
  4. 4. Qigong● Os exercícios de Qigong se desenvolveram nos monastérios, tanto budistas como taoistas Da Mo, reformador do templo Shaolin, introduziu alguns exercícios com a finalidade de melhorar a vitalidade dos monges, levando-os ao "caminho do meio" e afastando-os dos excessos ascéticos, na linha das doutrinas originais do Budismo. Exercícios cujo fim último era a realização de sua meta espiritual. Dentro da corrente taoísta, era caracterizada pela busca da longevidade física mediante a conservação e o desenvolvimento da energia interna vinculada à alquimia interior ou Nei Dan, o "Elixir Interno". Ambas as doutrinas, assim como o Confucionismo, aproveitaram as antigas práticas do Dao Yin.
  5. 5. QigongAs posturas corporais adotadas durante a respiração noQigong permitem aumentar a capacidade pulmonar emelhorar as funções de inspiração e expiração.
  6. 6. QigongO Qigong desenvolve a força muscular e proporciona um crescimentoharmônico de todas as zonas e grupos musculares, enquanto que osestiramentos evitam as lesões.
  7. 7. Qigong Os movimentos do Qigong exercitam todas as articulações do corpo, mantendo-o flexível e jovem.
  8. 8. Qigong O Qigong regula o fluxo da energia vital e aumenta a quantidade e a qualidade desta.O Qi flui pelo corpo,seguindo pelosmeridianos (canais de qi)usados pela MedicinaTradicional Chinesa.
  9. 9. Hui-ming ching Tratado sobre o Cultivo da Vida● Foi publicado pela primeira vez em 1794;● Os textos aqui presentes estão contidos no Wu-Liu hsien-tsung (Técnicas de Imortalidade, da autoria de Wu e Liu);● No Ocidente foi introduzido pro Richard Wilhelm junto com o Tai-i chin-hua tsung-chih “O Tratado da Flor de Ouro”, mas o texto baseava-se numa versão incompleta, e sua tradução foi influenciada pela perspectiva Junguiana, não estando de acordo com a perspectiva espiritual Taoísta.
  10. 10. Hui-ming ching Tratado sobre o Cultivo da Vida● Os textos que compõe o livro datam da dinastia Ching (1644-1911 d.C.), e foram escritos possivelmente por discípulos de Liu Hua-yang, que integrou a prática Wu do Taoísmo da Realidade Absoluta ao Budismo Chan (Zen) e Hua-yen. Liu não abraçou o Taoísmo até atingir meia-idade, e depois unificou o que julgava ser o melhor do Budismo e do Taoísmo, aliando a alquimia espiritual da conservação e circulação da energia interior, o método Chan de meditação, as imagens visuais do Budismo Huayen e a ideia da viagem espiritual do Taoísmo Shang-ching.
  11. 11. Hui-ming ching Tratado sobre o Cultivo da Vida● A palavra hui em Hui-ming Ching significa sabedoria. Ela se refere à sabedoria da mente que intui indiretamente o Tao. Ming significa vida. Refere-se à energia primordial do Tao, que dá vida e forma ao corpo. Juntas, hui-ming significam a união da sabedoria da mente (ou natureza original) com a energia da vida.
  12. 12. Hui-ming ching● O calor referido para o aprimoramento da energia é gerado no dantien (campo de cinábrio) inferior, e a circulação da energia nas órbitas é controlada pela respiração. Assim, a respiração acelerada, chamada de Fogo da Guerra, é usada para impelir a energia através do corpo; e a respiração calma, pausada, chamada de de fogo erudito, é usada para gerar vapor e incubar a energia armazenada.
  13. 13. Hui-ming ching Fogo da Guerra e Fogo Erudito● Fogo da Guerra(respiração acelerada) – impele a energia através do corpo.● Fogo Erudito (respiração calma) – gera o vapor e incuba a energia armazenada.
  14. 14. Hui-ming ching Tratado sobre o Cultivo da Vida● Depois que a energia geradora é aprimorada, ela se transforma em vapor e é armazenada, como um feixe de energia, no dan tien inferior. Chamado de verdadeira semente, esse feixe de energia é um feto espiritual (yuan- shen) que precisa ser protegido e alimentado.● Durante o período de incubação do espírito ainda como feto, o praticante pode ter sensações de luz, calor e sons e ter visões de divindades, de seres iluminados e de paisagens dos reinos imortais. Essas sensações são sinais de progresso espiritual, e só surgirão quando o praticante tiver atingido certo grau de desenvolvimento.
  15. 15. Hui-ming ching Influências Budistas● As concepções taoistas da Órbita Microcósmica, do feto espiritual e do elixir de Ouro mesclam-se às noções budistas da volta à natureza original e da libertação da reencarnação.● Também, como o Budismo Chan, acreditava que a meditação é um instrumento para cultivar a sabedoria e que é possível atingir a iluminação neste corpo, durante esta vida.
  16. 16. Hui-ming ching Influências Budistas● Quando a energia vital é aprimorada e transformada em vapor, ela se concentra no dan tien inferior sob a forma de um feixe de energia. Esse feixe de energia é chamado de feto espiritual ou Filho do Buda. Quando o feto se materializa no dan tien inferior, raios de luz emanam do corpo do praticante.● Quando o feto espiritual nasce, ele surge, primeiro, como uma entidade única, mas, com o tempo, pode se manifestar como corpos múltiplos.
  17. 17. Hui-ming ching Influências Budistas● Quando o feto espiritual emerge pela primeira vez do corpo, ele paira acima da cabeça do praticante e não vai longe. Entretanto, à medida que o espírito amadurece, ele viaja para longe, para cada vez mais longe, a diferentes reinos, para aprender com seres imortais e iluminados.● Finalmente, depois que o espírito aprendeu como voltar ao Tao, o praticante abandona o invólucro do corpo para deixar que o espírito retorne à energia primordial que, originariamente, lhe deu a vida.
  18. 18. Hui-ming ching Influências Budistas● O Hui-ming ching é um livro que trata de como viver e de como morrer. Os taoístas Wu-liu acreditavam que a finalidade da vida é a de reaver o vapor primordial do Tao e liberá-lo no momento da morte.● Esses métodos não são um meio de alcançar a vida eterna na terra ou em outros reinos, mas uma forma de reatar os laços com o Tao, a fim de que o espírito possa voltar à sua morada original quando o nosso tempo neste reino tiver se esgotado.
  19. 19. Hui-ming ching Observações Práticas● Você não receberá nenhum benefício se escolher os caminhos errados.● Como uma carreta que rola estrada abaixo, ele (o Tao) não espera pelos preguiçosos nem pelos retardatários.● Todos os segredos que você precisa conhecer estão no Hui-ming ching. Estude-o cuidadosamente e chegará à realidade suprema.
  20. 20. Hui-ming ching Observações Práticas● Se você não entender a função do movimento, sua meditação será improdutiva. Praticar o método errado não só obstará o progresso, como também fará com que você regrida, de forma que todos os seus esforços serão vãos.● Aqueles que não entendem a necessidade da disciplina e da prática, são como o gato que monta guarda a um buraco vazio, esperando que o rato apareça. Sem entender isso, qualquer esperança de resultado é tolice e obscuridade.
  21. 21. Hui-ming ching Representação da Vazão● Se você quer conter a vazão e chegar ao indestrutível corpo áureo, concentre-se na radiação e não abandone as terras felizes. Exercite- se diligentemente para fortalecer a raiz da vida. Mantenha sempre o verdadeiro eu oculto em sua morada.● O círculo na área abdominal é o Mingmen, Porta da Vida. E o caminho que conduz da cavidade para o exterior se chama Caminho de Vazão.
  22. 22. Hui-ming ching Os 6 Segmentos da Roda Dármica● O Patriarca do Budismo revelou o caminho para voltar ao princípio, descortinando a cidade da felicidade no reino do Ocidente. Gire constantemente a Roda do Darma para ascender ao reino celestial. Faça com que a respiração, tanto na inspiração, quanto na expiração, seja sutil para trazê-lo de volta à terra. A sincronização do tempo está dividida em 6 segmentos. Num deles você retornará à origem. O Tao emerge dele. Você não precisa procurar outros métodos à exceção desse.
  23. 23. Hui-ming ching Representação dos Dois Meridianos● A Porta Original e o caminho do sopro sutil estão revelados. Quando todos os pensamentos cessarem, a Roda Dármica circulará nos cem canais. Sempre mantenha e conserve os fogos na cavidade da longevidade. Preste atenção na pérola brilhante e no Portão que transcende a morte.
  24. 24. Hui-ming ching Representação do Feto do Tao● Use o método sem esforço e, diligentemente, deixe o resplendor penetrar. Esqueça a forma e cuide do conteúdo para ajudar o verdadeiro espírito a nascer. Incube o feto com fogo durante dez meses. Lave-o e depure-o no calor por um ano.
  25. 25. Hui-ming ching Representação do Feto em Emergência● O corpo além do corpo é chamado de face do Buda. O espírito-mente, sem a mente, é o Bodhi. As mil pétalas do lótus são emanações do vapor. Cem raios de luz brilharão sobre a imagem quando o espírito estiver concentrado.
  26. 26. Hui-ming chingRepresentação do Corpo Transformando-se em muitos Corpos● a) Quando a mente se divide e o corpo emerge, a verdadeira forma a cavidade. Junto com o espírito, ela se transforma no vazio.● b) Quando não há nada entrando ou saindo, o maravilhoso Tao se realiza. A forma se divide em espíritos- corpos para voltar à verdadeira origem.
  27. 27. Hui-ming ching Representação de Frente para a Parede● O espírito do fogo se transforma numa forma vazia. A luz de natureza original fulge interiormente a fim de retornar à sua verdadeira origem. O lacre da mente pende no alto do céu como a sombra da lua imaculada. A jangada chega à praia, no brilho da luz do sol.
  28. 28. Hui-ming ching Representação do Vazio e da Dissolução● Um raio brilhante de luz paira sobre o universo do darma. Quando ambos são esquecidos, a quietude torna-se numinosa e vazia. No vazio da grande expansão, a mente celestial brilha. As águas do oceano são claras e a lua se reflete no lago profundo. Quando não houver nascimento, não haverá morte. Nada parte e nada chega. Quando as nuvens se dispersam, o céu fica azul e nítidos os contornos das montanhas. Retornando à vida, na imobilidade e na quietude do chan, a lua cheia permanece sozinha.
  29. 29. Ba Duan Jin SentadoSustentar o monte Kunlun com ambas as mãos ● Cerre os dentes, com a ponta da língua tocando o palato, e faça uma breve pausa. Quando a boca preencher de saliva, engula naturalmente. Em seguida, tape os ouvidos com as palmas, mantendo os dedos separados em leque. Coloque o dedo indicador de cada mão sobre o dedo do coração (mínimo) e dê até 24 pequenos golpes na parte posterior da cabeça. Respire profundamente,inspirando e expirando regularmente.
  30. 30. Ba Duan Jin Sentado Sacudir as colunas do Céu ● Sente-se com as costas retas e pernas dobradas, a panturrilha direita sobre a esquerda, com as plantas dos pés voltadas para cima, ou em semi-lótus. Coloque a palma direita sobre a esquerda e sobre o abdômen, acima do umbigo, com os dedos ligeiramente flexionados. Gire a cabeça para a esquerda, e esforce- se para olhar para trás durante um ou dois segundos. Em seguida, gire a cabeça para a direita invertendo a posição das palmas com um movimento de fricção. Repita 24 vezes. Mantenha o torso erguido enquanto girar a cabeça.
  31. 31. Ba Duan Jin Sentado Elevação dos Braços ● Sente-se com as costas retas e as palmas sobre as pernas dobradas, com as plantas dos pés obliquamente orientadas para cima, e o olhar fixo adiante. Feche as mãos e levante os punhos acima da cabeça, como se estivesse pendurado em uma barra horizontal. Faça movimentos rotatórios com a língua no interior da boca para estimular a produção de saliva, e engula tragando por três vezes. Feche os olhos e imagine que uma tocha esquenta seu coração e que as chamas se expandem por todo seu corpo. Volte a colocar as palmas das mãos sobre os joelhos.
  32. 32. Ba Duan Jin Sentado Friccionar a Região Lombar ● Sente-se com as costas retas e as pernas dobradas, a perna esquerda sobre a direita e as plantas dos pés para cima. Esfregue as palmas das mãos até esquentá-las e coloque-as de cada lado da coluna vertebral, com os polegares para diante e o resto dos dedos voltados para baixo. Esfregue as mãos para cima e para baixo ao lado da coluna (mais precisamente sobre os rins, usando o ponto IG4) um mínimo de 36 vezes. Coloque a palma da mão esquerda sob o umbigo e a direita sobre o dorso da mão esquerda. Respire suavemente e imagine que uma chama se estende desde seu coração até abaixo do umbigo. Deverá sentir calor em todo o corpo.
  33. 33. Ba Duan Jin Sentado Girar o Torso para um lado ● Sente-se na mesma posição da sequência 4 (Friccionar a região Lombar), com a mão direita sobre região dos rins, a esquerda sobre o abdômen acima do umbigo e o olhar fixo adiante. Gire o ombro esquerdo para diante, o direito para trás e volte à postura inicial. Repita 36 vezes, girando a cabeça ao mesmo tempo que os ombros.
  34. 34. Ba Duan Jin SentadoGirar o Torso para ambos os lados ● Sente-se na mesma posição da sequência 4 (Friccionar a região Lombar). Gire o ombro esquerdo para diante e o direito para trás. Em seguida, inverta o movimento. Repita 36 vezes, aumentando gradualmente o ângulo de rotação. Coloque a palma esquerda na parte inferior do abdômen e a direita sobre o dorso da mão esquerda. Feche os olhos e imagine uma chama que se estende desde a parte inferior do abdômen até a cintura e continua até acima através das omoplatas e acima da cabeça. Estenda as pernas para diante, com os dedos para cima, e os músculos relaxados. Feche a boca ligeiramente e faça três respirações profundas pelo nariz.
  35. 35. Ba Duan Jin SentadoSustentar o Céu com os dedos entrelaçados ● Sente-se em posição de lótus, ou semi-lótus. Com as palmas para cima, entrelace os dedos e pressione os dedos mínimos contra o abdômen. Mantenha a vista voltada para frente. Eleve as mãos até a altura do peito e em seguida da cabeça, enquanto gira de maneira gradual os punhos até que as palmas voltem a ficar orientadas para cima. Coloque novamente as palmas sobre o abdômen. Repita 9 vezes, inspirando enquanto ergue as palmas e exalando enquanto as abaixa.
  36. 36. Ba Duan Jin SentadoTirar os dedos dos pés com ambas as mãos ● Sente-se com as costas retas e as estendidas para diante. Os pés devem estar na mesma largura dos ombros. Coloque as palmas sobre o solo de ambos os lados do corpo, com os polegares tocando o corpo e o resto dos dedos para diante. Olhar fixo adiante. Incline-se para diante e pegue nos dedos de um pé e a parte superior deste com ambas as mãos, atraindo para si a ponta do pé ao mesmo tempo que estende os tornozelos para diante. Repita com o outro pé. Os olhos devem seguir o movimento do pé. Repita 12 vezes, respirando profundamente em cada ocasião. Permaneça sentado e em silêncio durante alguns segundos. Realize rotações com a língua no interior da boca para estimular a produção de saliva e engula. Repita 6 vezes. Em seguida, encolha os ombros e gire a cintura.
  37. 37. Fontes e Referências● Wong, Eva – O Método Correto de Cultivar e Manter a Energia da Vida, Ed. Pensamento, São Paulo, 1998.● Chuen, Lam Kam, O Caminho da Energia, Ed. Manole, São Paulo, 1998● http://www.cih.org.br● http://oraculo.cih.org.br Apoio: www.cih.org.br www.aipt.org.br

×