SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
Baixar para ler offline
CARTAS DE PAULO
8ª AULA: CARTA AOS
1
EBD - ESCOLA BÍBLICA DISCIPULADORA – 2022 – 2º SEMESTRE
- Facilitadores: Sérgio Soares e Francisco Tudela
Autoria, Data e Local
1.1 “Paulo e Timóteo...a todos os santos em Cristo Jesus que estão em Filipos...”
Escrita por Paulo no ano 62 dC da prisão domiciliar em Roma
1.13 “...tornou-se evidente a toda a guarda...que estou na prisão por causa de Cristo.”
Quando soube da prisão de Paulo a igreja de Filipos enviou Epafrodito com ajuda financeira
4.18 “Recebi tudo, e o que tenho é mais que suficiente. Estou amplamente suprido, agora que
recebi de Epafrodito os donativos que vocês enviaram...”
Epafrodito quase morreu de uma doença, mas permaneceu com Paulo até sua recuperação.
Paulo enviou Epafrodito de volta para Filipos portando esta carta.(1284 Km)
2.25-30 “Contudo, penso que será necessário enviar-lhes de volta Epafrodito...mensageiro que
vocês enviaram para atender às minhas necessidades. Pois ele tem saudade de todos
vocês e está angustiado porque ficaram sabendo que ele esteve doente. De fato, ficou
doente e quase morreu...logo o enviarei...E peço que vocês o recebam no Senhor com
grande alegria...porque ele quase morreu por amor à causa de Cristo, arriscando a vida
para suprir a ajuda que vocês não me podiam dar.” 2
Filipos foi fundada pelos habitantes da ilha de Tasos com o nome de Krenides ou “pequenas
fontes” e no ano 358 aC foram ameaçados pelos Trácios, pediram auxílio à Macedônia, Filipe
II, pai de Alexandre Magno, veio em sua ajuda e mudou o nome da vila para Filipos (pertence
a Filipe) em honra a seu pai Filipe I. At 16.12
At 16.12 “Dali partimos para Filipos, na Macedônia, que é
colônia romana e a principal cidade daquele distrito”
Cidade estratégica, por ela passava a via Egnácia (1120Km) que
ligava Roma a Bizâncio .
Na época de Paulo a cidade era decadente, pois as minas de ouro
e prata se esgotaram
3
A COMUNIDADE DE FILIPOS
A Igreja de Filipos foi fundada na 2º viagem de Paulo no ano 48/49
At 16.9,10 “Durante a noite Paulo teve uma visão, na qual um homem da Macedônia estava
em pé e lhe suplicava: "Passe à Macedônia e ajude-nos". Depois que Paulo teve
essa visão, preparamo-nos imediatamente para partir para a Macedônia,
concluindo que Deus nos tinha chamado para lhes pregar o evangelho.”
Foi o início da igreja na Europa se dá num sábado:
At 16.13-15 “No sábado saímos da cidade e fomos para a beira do rio, onde esperávamos
encontrar um lugar de oração. Sentamo-nos e começamos a conversar com as
mulheres que se haviam reunido ali. Uma das que ouviam era uma mulher temente a
Deus chamada Lídia.. O Senhor abriu seu coração para atender à mensagem de Paulo.
Tendo sido batizada, bem como os de sua casa...”
Eram “extremamente" pobres:
2Co 8.1,2 “...tomem conhecimento da graça que Deus concedeu às igrejas da Macedônia. No
meio da mais severa tribulação...e a extrema pobreza deles...”
É incerto o tempo que Paulo esteve em Filipos, mas sua permanência foi tumultuada.
At 16.16 “Certo dia, indo nós para o lugar de oração, encontramos uma escrava que tinha
um espírito pelo qual predizia o futuro. Ela ganhava muito dinheiro para os seus
senhores com adivinhações.
At 16.17-22 “Essa moça seguia a Paulo e a nós, gritando: "Estes homens são servos do Deus
Altíssimo e lhes anunciam o caminho da salvação“...fazendo isso por muitos dias....Paulo...
indignado... disse ao espírito: "Em nome de Jesus Cristo eu lhe ordeno que saia dela! “... o
espírito a deixou. Percebendo que a sua esperança de lucro tinha se acabado, os donos da
escrava agarraram Paulo e Silas e os arrastaram para a praça principal, diante das
autoridades... disseram: "Estes homens são judeus e estão perturbando a nossa cidade (?)
...os magistrados ordenaram que se lhes tirassem as roupas e fossem açoitados.
Assim também um espírito reconheceu Jesus:
Mc 1.23-26 “...na sinagoga, um homem possesso de um
espírito imundo gritou: "O que queres conosco, Jesus de
Nazaré? Vieste para nos destruir? Sei quem tu és: o
Santo de Deus! “ "Cale-se e saia dele! ", repreendeu-o
Jesus. O espírito imundo...saiu dele gritando.”
Esboço da Carta aos Filipenses
a.Saudação e oração - 1.1-11
b.Informações sobre sua vida - 1.12-26
c.Apelo à unidade e à humildade - 1.27-2.18
d.Sobre Timóteo e Epafrodito -2.19-30
e.Advertências contra falsos mestres - 3.1-3
f. Paulo renuncia por amor a Cristo - 3.4-14
g.Chama para caminharmos juntos -3.15-21
h.A unidade da igreja - 4.1-3
i. A alegria do crente - 4.4
j. A gratidão e a oração - 4.5-7
k.Os pensamentos de valor - 4.8,9
l. Gratidão pela oferta - 4.10-19
m.Saudações finais - 4.20-23
6
At 16.23-24 Depois...foram lançados na prisão (esta foi a 1ª prisão de Paulo). O carcereiro...
lhes prendeu os pés no tronco.”
7
9’ - https://www.youtube.com/watch?v=OtJkruVf4b0
PROPÓSITOS E TEMA DA
CARTA AOS FILIPENSES
8
 Propósito: Ensinar e encorajar os cristãos a
manter a unidade no Senhor.
 Recomendações à igreja: Além do
momentâneo desentendimento entre os
grupos encabeçados por Síntique e Evódia,
não havia grandes problemas na igreja.
 Tema: A alegria, mesmo nas contrariedades
Qual a diferença entre humor, felicidade e alegria?
 O HUMOR tem origem no corpo, distúrbios de humor estão relacionados a desequilíbrios
químicos no cérebro, a níveis altos e baixos de certos neurotransmissores
A depressão é classificada como um transtorno de humor.
 A FELICIDADE é determinada socialmente, por ex., para os ocidentais, cuja sociedade é
consumista, ser feliz é ter coisas, fama, popularidade,...
A sociedade determina um padrão e muitos tem isto como propósito de vida.
A felicidade não depende do que nos falta, mas do bom uso do que Deus nos dá.
 A ALEGRIA é determinada espiritualmente e é alcançada pela relação com Deus.
O plano de Deus para que alcancemos as bênçãos espirituais, uma delas a alegria, é termos
um relacionamento com Ele e como propósito, sentido da vida, viver para agradá-lo:
 Obedecer a Deus (Sl 19.8 “Os preceitos do Senhor são justos, e dão alegria ao coração.”)
 A alegria em realizar o que Deus espera de nós e em sua obra (Sl 92.4 “Tu me alegras,
Senhor, com os teus feitos; as obras das tuas mãos levam-me a cantar de alegria.”).
Evangelho da felicidade (teologia da prosperidade) x evangelho da alegria (o de Jesus Cristo)
A FELICIDADE VEM DE SERES HUMANOS, A ALEGRIA DE DEUS.
9
Note que a alegria de Paulo está atrelada ou ao evangelho, ou a Deus ou aos irmãos na fé:
1. 1.4,5 “...sempre oro com alegria. por causa da cooperação ...ao evangelho”
2. 1.18 “...Cristo está sendo pregado, e por isso me alegro. De fato, continuarei a alegrar-me,”
3. 1.25 “... Vou...continuar com todos vocês, para o seu progresso e alegria na fé,”
4. 2.2 “completem a minha alegria, tendo o mesmo modo de pensar...”
5. 2.17,18 “...o serviço que provém da fé que vocês têm, o sacrifício que oferecem a Deus,
estou alegre e me regozijo com todos vocês. Estejam vocês também alegres...”
6. 2.28,29 “...ficou doente e quase morreu...logo o enviarei, para que, quando o virem...
fiquem alegres e eu tenha menos tristeza...o recebam no Senhor com grande alegria...”
7. 3.1; 4.4 “Finalmente, meus irmãos, alegrem-se no Senhor...”
8. 4.1 “...meus irmãos, a quem amo...tenho saudade, vocês que são a minha alegria...”
9. 4.10 “Alegro-me...no Senhor, porque...vocês renovaram o seu interesse por mim...”
Paulo não fez da alegria um propósito, um objetivo de vida, mas uma decorrência relacional.
Sl 16.8,9 “Sempre tenho o Senhor diante de mim...Por isso o meu coração se alegra...”
A alegria é um sentimento que demonstra o prazer de viver. 10
1.12-14 “Quero que saibam, irmãos, que aquilo que me aconteceu tem antes servido para o
progresso do evangelho. Como resultado, tornou-se evidente a toda a guarda do
palácio e a todos os demais que estou na prisão por causa de Cristo. E a maioria dos
irmãos, motivados no Senhor pela minha prisão, estão anunciando a palavra com
maior determinação e destemor.”
Deus usa a prisão de Paulo como motivação para anunciarem a palavra com maior
determinação e destemor:
(1) o fato de um pregador tão importante ter sido preso e mesmo nesta situação conseguir
anunciar o evangelho à guarda do palácio e todos os demais, motivava a maioria dos
membros da igreja a anunciarem a palavra com maior determinação. Ou,
(2) os membros da igreja foram incentivados pelo fato de ter-se formado uma corrente
popular simpática ao cristianismo após a prisão de Paulo ter vindo a público. Ou,
(3) talvez, muitos irmãos, que teriam sido contidos por Paulo se estivesse em liberdade, se
sentiram livres e encorajados para pregar o evangelho.
,11
1.17,18 “Aqueles pregam a Cristo por ambição egoísta, sem sinceridade, pensando que me
podem causar sofrimento enquanto estou preso. Mas, que importa? O importante é
que de qualquer forma, seja por motivos falsos ou verdadeiros, Cristo está sendo
pregado, e por isso me alegro”
Um grupo da igreja, que tinha inveja de Paulo e seu “sucesso” como pregador do evangelho,
intensificara sua ação evangelística com o objetivo político de diminuir a influência e a
autoridade de Paulo.
A MOTIVAÇÃO PODE ESTAR ERRADA, MAS O QUE IMPORTA É PREGAR O EVANGELHO.
Partilha 10 – Tema: Quando se trata do “ide e pregai”, os fins justificam os meios?
1.21-24,29 “porque para mim o viver é Cristo e o morrer é lucro. Caso continue vivendo no
corpo, terei fruto do meu trabalho. E já não sei o que escolher! Estou pressionado
dos dois lados: desejo partir e estar com Cristo, o que é muito melhor; contudo, é
mais necessário, por causa de vocês, que eu permaneça no corpo... pois a vocês
foi dado...não apenas crer em Cristo, mas também de sofrer por ele”
Ora, Paulo, quer morrer para acabar com o sofrimento e ora quer viver para pregar o
evangelho. 12
Paulo faz algumas recomendações para a membresia
 Não ser egoísta nem vaidoso, antes ser humilde.
2.3 “Nada façam por ambição egoísta ou por vaidade, mas humildemente considerem os
outros superiores a si mesmos.”
 Interessar-se pelos outros irmãos, suas angústias, conquistas, necessidades...
2.4 “Cada um cuide, não somente dos seus interesses, mas também dos interesses dos
outros.”
 Sem reclamações na igreja
2.14 “Façam tudo sem queixas nem discussões,”
13
A coragem de Paulo anunciar o evangelho numa cidade onde havia o culto ao imperador
que se fazia passar por “Deus e Senhor”:
2.5-11 “Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus, que, embora sendo Deus, não
considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-se; mas esvaziou-se a si
mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos homens. E, sendo encontrado em
forma humana, humilhou-se a si mesmo e foi obediente até à morte, e morte de cruz! Por
isso Deus o exaltou à mais alta posição e lhe deu o nome que está acima de todo nome,
para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, no céu, na terra e debaixo da terra, e
toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai.”
2.12 “...ponham em ação a salvação de vocês...”
Deus não nos salvou para que estacionemos a vida espiritual, mas que coloquemos a
salvação em prática, isto é, vivamos segundo os ensinamentos de Jesus, como imitadores de
Cristo, onde o amor ao Pai e ao próximo são as premissas por trás de qualquer atitude.
14
Sobre a postura em relação ao vivenciar o evangelho
2.21 “pois todos buscam os seus próprios interesses e não os de Jesus Cristo.”
“Eu gostaria de comprar R$ 50,00 de evangelho, não muito, apenas o suficiente para me
fazer feliz, mas não demais para que não fique muito dedicado.
Não quero tanto evangelho que me leve a odiar a cobiça, que comece a amar meus inimigos
e a desejar o serviço missionário.
Gostaria de ser querido por algumas pessoas gentis, perdoadoras e de mente aberta, mas eu
mesmo não quero amar aqueles de diferentes raças – especialmente se tiverem cheiro.
15
Eu gostaria do evangelho suficiente para fazer
minha família feliz e meus filhos bem
comportados, mas não tanto que eu tenha
minhas ambições redirecionadas e minhas
ofertas aumentadas.
Eu gostaria de levar R$ 50,00 de evangelho,
por favor.”
D. A. Carson, Basic For Believers: Exposition of Philip; Baker Books 2002
Caminhar com direção sem distração
3.13,14 “Irmãos, não penso que eu mesmo já o tenha alcançado, mas uma coisa faço:
esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão
adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de
Deus em Cristo Jesus.”
Paulo considerou sua vida anterior de fariseu totalmente inútil, pois agora tem um outro
propósito:
3.7,8 “Mas o que para mim era lucro, passei a considerar perda, por causa de Cristo.
Mais do que isso, considero tudo como perda, comparado com a suprema grandeza do
conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor, por cuja causa perdi todas as coisas. Eu as
considero como esterco para poder ganhar a Cristo”
16
 4.2 “O que eu rogo a Evódia e também a Síntique é que vivam em harmonia no Senhor.”
Duas mulheres se desentendem na igreja.
Não há igreja perfeita, seus membros são marcados pela humanidade.
 4.6 “Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com
ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus. E a paz de Deus, que excede todo o
entendimento, guardará os seus corações e as suas mentes em Cristo Jesus.”
Está se referindo à ansiedade por coisas, a preocupação em lidar com as circunstâncias
difíceis da vida, e não a “transtornos de ansiedade”, uma doença.
17
4.8 “Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro (não fantasiar), tudo o que for nobre (que
não envergonhe), tudo o que for correto (segundo a ética cristã), tudo o que for puro
(sem mistura com o pecado), tudo o que for amável (que não magoe), tudo o que for de
boa fama (que bem repercute), se houver algo de excelente (a melhor opção) ou digno
de louvor (não seja pagão), pensem nessas coisas.”
A alegria está associada a colocar a mente em algo positivo e útil.
As pessoas mais ricas, em geral, são as menos alegres.
4.12,13 “Sei o que é passar necessidade e sei o que é ter fartura. Aprendi o segredo de viver
contente em toda e qualquer situação, seja bem alimentado, seja com fome, tendo
muito, ou passando necessidade. Tudo posso naquele que me fortalece.”
Uma pessoa estoica é aquela que não se deixa levar por crenças, paixões e sentimentos que
são capazes de lhe tirar a racionalidade na hora de agir, como desejos, dor, medo e prazer.
A diferença entre Paulo e os estoicos está em que estes se consideram auto-suficientes,
enquanto que a suficiência de Paulo está em Outro: aquele que o fortalece.
18
Valor de Estudar
A carta aos Filipenses nos ensinará a:
• Viver alegremente e realizados
• Viver com relevância e significado
• Viver a vontade de Deus
• Desfrutar de uma alegria independente das circunstâncias
19
Lição de casa:
1. Rever o estudo de hoje
2. Ler Colossenses
Ou ler, no mínimo: 1.1- 29 / 2.1-20
/ 2.20 a 3.11-25 / 4.1-18
BIBLIOGRAFIA
1. Bíblia NVI – Editora Vida – 2000
2. Comentário Bíblico do professor – Lawrence Richards – 3ª Ed. Vida - SP
3. Revista Compromisso - impressa pela Convicção Editora
5. Estudo Panorâmico da Bíblia –. Mears, Henrietta C.- SP: Editora Vida, 2006.
6. Comentário Bíblico Moody – Charles F Pfieffer – Ed. Batista Regular,2017
7. Comentário Bíblico Popular - MacDonald, Willian, SP, Ed. Mundo Cristão, 1ª, 2008
8. Comentário Bíblico NVI -. BRUCCE, F. F, SP, Ed. Vida, 1ª edição, 2008
9. Passo a Passo pelo AT – Wailon B & Tom H.- Ed. LifeWay Brasil – SP - 2004
10. Reflexões extraídas da World Wide Web
11. Bible Project
12. Programa ROTA 66 – Sayão, Luiz – Rádio transmundial
Esta apresentação está disponível no site: www.escolabiblicavirtual.com.br 21

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a 8 Filipenses.pptx

Escola 1 fé em jesus
Escola 1   fé em jesusEscola 1   fé em jesus
Escola 1 fé em jesusGiovane Souza
 
IHOP-KC Apocalipse 19.7 "A noiva se preparando - Dwayne Roberts
IHOP-KC Apocalipse 19.7  "A noiva se preparando - Dwayne RobertsIHOP-KC Apocalipse 19.7  "A noiva se preparando - Dwayne Roberts
IHOP-KC Apocalipse 19.7 "A noiva se preparando - Dwayne Robertsadson232
 
Roteiro hommilético do 4.º domingo do tempo pascal ano c
Roteiro hommilético do 4.º domingo do tempo pascal   ano cRoteiro hommilético do 4.º domingo do tempo pascal   ano c
Roteiro hommilético do 4.º domingo do tempo pascal ano cJosé Luiz Silva Pinto
 
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Abril ...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Abril ...Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Abril ...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Abril ...ParoquiaDeSaoPedro
 
Voz da Paróquia - Outubro 2012
Voz da Paróquia - Outubro 2012Voz da Paróquia - Outubro 2012
Voz da Paróquia - Outubro 2012jesmioma
 
Aula 2 - Seminário sobre a Igreja
Aula 2 - Seminário sobre a IgrejaAula 2 - Seminário sobre a Igreja
Aula 2 - Seminário sobre a IgrejaIBC de Jacarepaguá
 
Celebrazione 140° della prima Spedizione Missionaria FMA_14 novembre 2017_por
Celebrazione 140° della prima Spedizione Missionaria FMA_14 novembre 2017_porCelebrazione 140° della prima Spedizione Missionaria FMA_14 novembre 2017_por
Celebrazione 140° della prima Spedizione Missionaria FMA_14 novembre 2017_porMaike Loes
 
livro-ebook-como-conduzir-uma-pessoa-a-cristo.pdf
livro-ebook-como-conduzir-uma-pessoa-a-cristo.pdflivro-ebook-como-conduzir-uma-pessoa-a-cristo.pdf
livro-ebook-como-conduzir-uma-pessoa-a-cristo.pdfValcenildoDias
 
Encíclica lumen fidei
Encíclica lumen fideiEncíclica lumen fidei
Encíclica lumen fideirodmacso
 
Papa francesco 20130629-enciclica-lumen-fidei_po
Papa francesco 20130629-enciclica-lumen-fidei_poPapa francesco 20130629-enciclica-lumen-fidei_po
Papa francesco 20130629-enciclica-lumen-fidei_poReverendoh Adry Araujo
 

Semelhante a 8 Filipenses.pptx (20)

Escola 1 fé em jesus
Escola 1   fé em jesusEscola 1   fé em jesus
Escola 1 fé em jesus
 
IHOP-KC Apocalipse 19.7 "A noiva se preparando - Dwayne Roberts
IHOP-KC Apocalipse 19.7  "A noiva se preparando - Dwayne RobertsIHOP-KC Apocalipse 19.7  "A noiva se preparando - Dwayne Roberts
IHOP-KC Apocalipse 19.7 "A noiva se preparando - Dwayne Roberts
 
Roteiro hommilético do 4.º domingo do tempo pascal ano c
Roteiro hommilético do 4.º domingo do tempo pascal   ano cRoteiro hommilético do 4.º domingo do tempo pascal   ano c
Roteiro hommilético do 4.º domingo do tempo pascal ano c
 
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Abril ...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Abril ...Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Abril ...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Abril ...
 
Jornal junho
Jornal junhoJornal junho
Jornal junho
 
Informativo 04 de junho 2017
Informativo 04 de junho 2017Informativo 04 de junho 2017
Informativo 04 de junho 2017
 
Edição n. 55 do CH Noticias - Janeiro/2020
Edição n. 55 do CH Noticias - Janeiro/2020Edição n. 55 do CH Noticias - Janeiro/2020
Edição n. 55 do CH Noticias - Janeiro/2020
 
Informativo fmm
Informativo fmmInformativo fmm
Informativo fmm
 
Informativo fmm
Informativo fmmInformativo fmm
Informativo fmm
 
Pentecostes - 21 e 22/05
Pentecostes - 21 e 22/05Pentecostes - 21 e 22/05
Pentecostes - 21 e 22/05
 
Voz da Paróquia - Outubro 2012
Voz da Paróquia - Outubro 2012Voz da Paróquia - Outubro 2012
Voz da Paróquia - Outubro 2012
 
O ano da fé
O ano da féO ano da fé
O ano da fé
 
Aula 2 - Seminário sobre a Igreja
Aula 2 - Seminário sobre a IgrejaAula 2 - Seminário sobre a Igreja
Aula 2 - Seminário sobre a Igreja
 
Celebrazione 140° della prima Spedizione Missionaria FMA_14 novembre 2017_por
Celebrazione 140° della prima Spedizione Missionaria FMA_14 novembre 2017_porCelebrazione 140° della prima Spedizione Missionaria FMA_14 novembre 2017_por
Celebrazione 140° della prima Spedizione Missionaria FMA_14 novembre 2017_por
 
livro-ebook-como-conduzir-uma-pessoa-a-cristo.pdf
livro-ebook-como-conduzir-uma-pessoa-a-cristo.pdflivro-ebook-como-conduzir-uma-pessoa-a-cristo.pdf
livro-ebook-como-conduzir-uma-pessoa-a-cristo.pdf
 
Jornal agosto
Jornal agostoJornal agosto
Jornal agosto
 
Novos horizontes ed. junho 2015
Novos horizontes ed. junho 2015 Novos horizontes ed. junho 2015
Novos horizontes ed. junho 2015
 
9 Colossenses.pptx
9 Colossenses.pptx9 Colossenses.pptx
9 Colossenses.pptx
 
Encíclica lumen fidei
Encíclica lumen fideiEncíclica lumen fidei
Encíclica lumen fidei
 
Papa francesco 20130629-enciclica-lumen-fidei_po
Papa francesco 20130629-enciclica-lumen-fidei_poPapa francesco 20130629-enciclica-lumen-fidei_po
Papa francesco 20130629-enciclica-lumen-fidei_po
 

Mais de PIB Penha - SP

Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptxInício das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptxPIB Penha - SP
 
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igreja
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igrejaA conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igreja
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igrejaPIB Penha - SP
 
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de Estêvão
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de EstêvãoA escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de Estêvão
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de EstêvãoPIB Penha - SP
 
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...PIB Penha - SP
 
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃOPIB Penha - SP
 
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2PIB Penha - SP
 
18 Deuteronômio 27 - 34.pptx
18 Deuteronômio 27 - 34.pptx18 Deuteronômio 27 - 34.pptx
18 Deuteronômio 27 - 34.pptxPIB Penha - SP
 
17 Deuteronomio 5 - 26.pptx
17 Deuteronomio 5 - 26.pptx17 Deuteronomio 5 - 26.pptx
17 Deuteronomio 5 - 26.pptxPIB Penha - SP
 
16 Deuteronomio 1 - 4.pptx
16 Deuteronomio 1 - 4.pptx16 Deuteronomio 1 - 4.pptx
16 Deuteronomio 1 - 4.pptxPIB Penha - SP
 
15 Numeros 23 - 36.ppt
15 Numeros 23 - 36.ppt15 Numeros 23 - 36.ppt
15 Numeros 23 - 36.pptPIB Penha - SP
 
14 Numeros 12 - 22.ppt
14 Numeros 12 - 22.ppt14 Numeros 12 - 22.ppt
14 Numeros 12 - 22.pptPIB Penha - SP
 
14 Numeros 1 - 14.pptx
14 Numeros 1 - 14.pptx14 Numeros 1 - 14.pptx
14 Numeros 1 - 14.pptxPIB Penha - SP
 
12 Levitico 17 - 27.ppt
12 Levitico 17 - 27.ppt12 Levitico 17 - 27.ppt
12 Levitico 17 - 27.pptPIB Penha - SP
 
11 levitico 1 - 16.pptx
11 levitico 1 - 16.pptx11 levitico 1 - 16.pptx
11 levitico 1 - 16.pptxPIB Penha - SP
 
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptxPIB Penha - SP
 

Mais de PIB Penha - SP (20)

Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptxInício das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
 
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igreja
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igrejaA conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igreja
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igreja
 
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de Estêvão
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de EstêvãoA escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de Estêvão
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de Estêvão
 
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...
 
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
 
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2
 
18 Deuteronômio 27 - 34.pptx
18 Deuteronômio 27 - 34.pptx18 Deuteronômio 27 - 34.pptx
18 Deuteronômio 27 - 34.pptx
 
17 Deuteronomio 5 - 26.pptx
17 Deuteronomio 5 - 26.pptx17 Deuteronomio 5 - 26.pptx
17 Deuteronomio 5 - 26.pptx
 
16 Deuteronomio 1 - 4.pptx
16 Deuteronomio 1 - 4.pptx16 Deuteronomio 1 - 4.pptx
16 Deuteronomio 1 - 4.pptx
 
15 Numeros 23 - 36.ppt
15 Numeros 23 - 36.ppt15 Numeros 23 - 36.ppt
15 Numeros 23 - 36.ppt
 
14 Numeros 12 - 22.ppt
14 Numeros 12 - 22.ppt14 Numeros 12 - 22.ppt
14 Numeros 12 - 22.ppt
 
14 Numeros 1 - 14.pptx
14 Numeros 1 - 14.pptx14 Numeros 1 - 14.pptx
14 Numeros 1 - 14.pptx
 
12 Levitico 17 - 27.ppt
12 Levitico 17 - 27.ppt12 Levitico 17 - 27.ppt
12 Levitico 17 - 27.ppt
 
11 levitico 1 - 16.pptx
11 levitico 1 - 16.pptx11 levitico 1 - 16.pptx
11 levitico 1 - 16.pptx
 
10 Exodo 31 -40.pptx
10 Exodo 31 -40.pptx10 Exodo 31 -40.pptx
10 Exodo 31 -40.pptx
 
9 Exodo 21 -30.pptx
9 Exodo 21 -30.pptx9 Exodo 21 -30.pptx
9 Exodo 21 -30.pptx
 
8 Exodo 13 - 20.pptx
8 Exodo 13 - 20.pptx8 Exodo 13 - 20.pptx
8 Exodo 13 - 20.pptx
 
10 Exodo 31 -40.pdf
10 Exodo 31 -40.pdf10 Exodo 31 -40.pdf
10 Exodo 31 -40.pdf
 
9 Exodo 21 -30.pdf
9 Exodo 21 -30.pdf9 Exodo 21 -30.pdf
9 Exodo 21 -30.pdf
 
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx
 

Último

AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024RaniereSilva14
 
slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaFranklinOliveira30
 
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxLição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxCelso Napoleon
 
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxCelso Napoleon
 
Roteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdf
Roteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdfRoteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdf
Roteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdfLehonanSouza
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptxPIB Penha
 
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalAmaroJunior21
 

Último (8)

AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
 
slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarística
 
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxLição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
 
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
 
Roteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdf
Roteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdfRoteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdf
Roteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdf
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
 
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
 
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdfO Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
 

8 Filipenses.pptx

  • 1. CARTAS DE PAULO 8ª AULA: CARTA AOS 1 EBD - ESCOLA BÍBLICA DISCIPULADORA – 2022 – 2º SEMESTRE - Facilitadores: Sérgio Soares e Francisco Tudela
  • 2. Autoria, Data e Local 1.1 “Paulo e Timóteo...a todos os santos em Cristo Jesus que estão em Filipos...” Escrita por Paulo no ano 62 dC da prisão domiciliar em Roma 1.13 “...tornou-se evidente a toda a guarda...que estou na prisão por causa de Cristo.” Quando soube da prisão de Paulo a igreja de Filipos enviou Epafrodito com ajuda financeira 4.18 “Recebi tudo, e o que tenho é mais que suficiente. Estou amplamente suprido, agora que recebi de Epafrodito os donativos que vocês enviaram...” Epafrodito quase morreu de uma doença, mas permaneceu com Paulo até sua recuperação. Paulo enviou Epafrodito de volta para Filipos portando esta carta.(1284 Km) 2.25-30 “Contudo, penso que será necessário enviar-lhes de volta Epafrodito...mensageiro que vocês enviaram para atender às minhas necessidades. Pois ele tem saudade de todos vocês e está angustiado porque ficaram sabendo que ele esteve doente. De fato, ficou doente e quase morreu...logo o enviarei...E peço que vocês o recebam no Senhor com grande alegria...porque ele quase morreu por amor à causa de Cristo, arriscando a vida para suprir a ajuda que vocês não me podiam dar.” 2
  • 3. Filipos foi fundada pelos habitantes da ilha de Tasos com o nome de Krenides ou “pequenas fontes” e no ano 358 aC foram ameaçados pelos Trácios, pediram auxílio à Macedônia, Filipe II, pai de Alexandre Magno, veio em sua ajuda e mudou o nome da vila para Filipos (pertence a Filipe) em honra a seu pai Filipe I. At 16.12 At 16.12 “Dali partimos para Filipos, na Macedônia, que é colônia romana e a principal cidade daquele distrito” Cidade estratégica, por ela passava a via Egnácia (1120Km) que ligava Roma a Bizâncio . Na época de Paulo a cidade era decadente, pois as minas de ouro e prata se esgotaram 3
  • 4. A COMUNIDADE DE FILIPOS A Igreja de Filipos foi fundada na 2º viagem de Paulo no ano 48/49 At 16.9,10 “Durante a noite Paulo teve uma visão, na qual um homem da Macedônia estava em pé e lhe suplicava: "Passe à Macedônia e ajude-nos". Depois que Paulo teve essa visão, preparamo-nos imediatamente para partir para a Macedônia, concluindo que Deus nos tinha chamado para lhes pregar o evangelho.” Foi o início da igreja na Europa se dá num sábado: At 16.13-15 “No sábado saímos da cidade e fomos para a beira do rio, onde esperávamos encontrar um lugar de oração. Sentamo-nos e começamos a conversar com as mulheres que se haviam reunido ali. Uma das que ouviam era uma mulher temente a Deus chamada Lídia.. O Senhor abriu seu coração para atender à mensagem de Paulo. Tendo sido batizada, bem como os de sua casa...” Eram “extremamente" pobres: 2Co 8.1,2 “...tomem conhecimento da graça que Deus concedeu às igrejas da Macedônia. No meio da mais severa tribulação...e a extrema pobreza deles...”
  • 5. É incerto o tempo que Paulo esteve em Filipos, mas sua permanência foi tumultuada. At 16.16 “Certo dia, indo nós para o lugar de oração, encontramos uma escrava que tinha um espírito pelo qual predizia o futuro. Ela ganhava muito dinheiro para os seus senhores com adivinhações. At 16.17-22 “Essa moça seguia a Paulo e a nós, gritando: "Estes homens são servos do Deus Altíssimo e lhes anunciam o caminho da salvação“...fazendo isso por muitos dias....Paulo... indignado... disse ao espírito: "Em nome de Jesus Cristo eu lhe ordeno que saia dela! “... o espírito a deixou. Percebendo que a sua esperança de lucro tinha se acabado, os donos da escrava agarraram Paulo e Silas e os arrastaram para a praça principal, diante das autoridades... disseram: "Estes homens são judeus e estão perturbando a nossa cidade (?) ...os magistrados ordenaram que se lhes tirassem as roupas e fossem açoitados. Assim também um espírito reconheceu Jesus: Mc 1.23-26 “...na sinagoga, um homem possesso de um espírito imundo gritou: "O que queres conosco, Jesus de Nazaré? Vieste para nos destruir? Sei quem tu és: o Santo de Deus! “ "Cale-se e saia dele! ", repreendeu-o Jesus. O espírito imundo...saiu dele gritando.”
  • 6. Esboço da Carta aos Filipenses a.Saudação e oração - 1.1-11 b.Informações sobre sua vida - 1.12-26 c.Apelo à unidade e à humildade - 1.27-2.18 d.Sobre Timóteo e Epafrodito -2.19-30 e.Advertências contra falsos mestres - 3.1-3 f. Paulo renuncia por amor a Cristo - 3.4-14 g.Chama para caminharmos juntos -3.15-21 h.A unidade da igreja - 4.1-3 i. A alegria do crente - 4.4 j. A gratidão e a oração - 4.5-7 k.Os pensamentos de valor - 4.8,9 l. Gratidão pela oferta - 4.10-19 m.Saudações finais - 4.20-23 6 At 16.23-24 Depois...foram lançados na prisão (esta foi a 1ª prisão de Paulo). O carcereiro... lhes prendeu os pés no tronco.”
  • 8. PROPÓSITOS E TEMA DA CARTA AOS FILIPENSES 8  Propósito: Ensinar e encorajar os cristãos a manter a unidade no Senhor.  Recomendações à igreja: Além do momentâneo desentendimento entre os grupos encabeçados por Síntique e Evódia, não havia grandes problemas na igreja.  Tema: A alegria, mesmo nas contrariedades Qual a diferença entre humor, felicidade e alegria?
  • 9.  O HUMOR tem origem no corpo, distúrbios de humor estão relacionados a desequilíbrios químicos no cérebro, a níveis altos e baixos de certos neurotransmissores A depressão é classificada como um transtorno de humor.  A FELICIDADE é determinada socialmente, por ex., para os ocidentais, cuja sociedade é consumista, ser feliz é ter coisas, fama, popularidade,... A sociedade determina um padrão e muitos tem isto como propósito de vida. A felicidade não depende do que nos falta, mas do bom uso do que Deus nos dá.  A ALEGRIA é determinada espiritualmente e é alcançada pela relação com Deus. O plano de Deus para que alcancemos as bênçãos espirituais, uma delas a alegria, é termos um relacionamento com Ele e como propósito, sentido da vida, viver para agradá-lo:  Obedecer a Deus (Sl 19.8 “Os preceitos do Senhor são justos, e dão alegria ao coração.”)  A alegria em realizar o que Deus espera de nós e em sua obra (Sl 92.4 “Tu me alegras, Senhor, com os teus feitos; as obras das tuas mãos levam-me a cantar de alegria.”). Evangelho da felicidade (teologia da prosperidade) x evangelho da alegria (o de Jesus Cristo) A FELICIDADE VEM DE SERES HUMANOS, A ALEGRIA DE DEUS. 9
  • 10. Note que a alegria de Paulo está atrelada ou ao evangelho, ou a Deus ou aos irmãos na fé: 1. 1.4,5 “...sempre oro com alegria. por causa da cooperação ...ao evangelho” 2. 1.18 “...Cristo está sendo pregado, e por isso me alegro. De fato, continuarei a alegrar-me,” 3. 1.25 “... Vou...continuar com todos vocês, para o seu progresso e alegria na fé,” 4. 2.2 “completem a minha alegria, tendo o mesmo modo de pensar...” 5. 2.17,18 “...o serviço que provém da fé que vocês têm, o sacrifício que oferecem a Deus, estou alegre e me regozijo com todos vocês. Estejam vocês também alegres...” 6. 2.28,29 “...ficou doente e quase morreu...logo o enviarei, para que, quando o virem... fiquem alegres e eu tenha menos tristeza...o recebam no Senhor com grande alegria...” 7. 3.1; 4.4 “Finalmente, meus irmãos, alegrem-se no Senhor...” 8. 4.1 “...meus irmãos, a quem amo...tenho saudade, vocês que são a minha alegria...” 9. 4.10 “Alegro-me...no Senhor, porque...vocês renovaram o seu interesse por mim...” Paulo não fez da alegria um propósito, um objetivo de vida, mas uma decorrência relacional. Sl 16.8,9 “Sempre tenho o Senhor diante de mim...Por isso o meu coração se alegra...” A alegria é um sentimento que demonstra o prazer de viver. 10
  • 11. 1.12-14 “Quero que saibam, irmãos, que aquilo que me aconteceu tem antes servido para o progresso do evangelho. Como resultado, tornou-se evidente a toda a guarda do palácio e a todos os demais que estou na prisão por causa de Cristo. E a maioria dos irmãos, motivados no Senhor pela minha prisão, estão anunciando a palavra com maior determinação e destemor.” Deus usa a prisão de Paulo como motivação para anunciarem a palavra com maior determinação e destemor: (1) o fato de um pregador tão importante ter sido preso e mesmo nesta situação conseguir anunciar o evangelho à guarda do palácio e todos os demais, motivava a maioria dos membros da igreja a anunciarem a palavra com maior determinação. Ou, (2) os membros da igreja foram incentivados pelo fato de ter-se formado uma corrente popular simpática ao cristianismo após a prisão de Paulo ter vindo a público. Ou, (3) talvez, muitos irmãos, que teriam sido contidos por Paulo se estivesse em liberdade, se sentiram livres e encorajados para pregar o evangelho. ,11
  • 12. 1.17,18 “Aqueles pregam a Cristo por ambição egoísta, sem sinceridade, pensando que me podem causar sofrimento enquanto estou preso. Mas, que importa? O importante é que de qualquer forma, seja por motivos falsos ou verdadeiros, Cristo está sendo pregado, e por isso me alegro” Um grupo da igreja, que tinha inveja de Paulo e seu “sucesso” como pregador do evangelho, intensificara sua ação evangelística com o objetivo político de diminuir a influência e a autoridade de Paulo. A MOTIVAÇÃO PODE ESTAR ERRADA, MAS O QUE IMPORTA É PREGAR O EVANGELHO. Partilha 10 – Tema: Quando se trata do “ide e pregai”, os fins justificam os meios? 1.21-24,29 “porque para mim o viver é Cristo e o morrer é lucro. Caso continue vivendo no corpo, terei fruto do meu trabalho. E já não sei o que escolher! Estou pressionado dos dois lados: desejo partir e estar com Cristo, o que é muito melhor; contudo, é mais necessário, por causa de vocês, que eu permaneça no corpo... pois a vocês foi dado...não apenas crer em Cristo, mas também de sofrer por ele” Ora, Paulo, quer morrer para acabar com o sofrimento e ora quer viver para pregar o evangelho. 12
  • 13. Paulo faz algumas recomendações para a membresia  Não ser egoísta nem vaidoso, antes ser humilde. 2.3 “Nada façam por ambição egoísta ou por vaidade, mas humildemente considerem os outros superiores a si mesmos.”  Interessar-se pelos outros irmãos, suas angústias, conquistas, necessidades... 2.4 “Cada um cuide, não somente dos seus interesses, mas também dos interesses dos outros.”  Sem reclamações na igreja 2.14 “Façam tudo sem queixas nem discussões,” 13
  • 14. A coragem de Paulo anunciar o evangelho numa cidade onde havia o culto ao imperador que se fazia passar por “Deus e Senhor”: 2.5-11 “Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus, que, embora sendo Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-se; mas esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos homens. E, sendo encontrado em forma humana, humilhou-se a si mesmo e foi obediente até à morte, e morte de cruz! Por isso Deus o exaltou à mais alta posição e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, no céu, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai.” 2.12 “...ponham em ação a salvação de vocês...” Deus não nos salvou para que estacionemos a vida espiritual, mas que coloquemos a salvação em prática, isto é, vivamos segundo os ensinamentos de Jesus, como imitadores de Cristo, onde o amor ao Pai e ao próximo são as premissas por trás de qualquer atitude. 14
  • 15. Sobre a postura em relação ao vivenciar o evangelho 2.21 “pois todos buscam os seus próprios interesses e não os de Jesus Cristo.” “Eu gostaria de comprar R$ 50,00 de evangelho, não muito, apenas o suficiente para me fazer feliz, mas não demais para que não fique muito dedicado. Não quero tanto evangelho que me leve a odiar a cobiça, que comece a amar meus inimigos e a desejar o serviço missionário. Gostaria de ser querido por algumas pessoas gentis, perdoadoras e de mente aberta, mas eu mesmo não quero amar aqueles de diferentes raças – especialmente se tiverem cheiro. 15 Eu gostaria do evangelho suficiente para fazer minha família feliz e meus filhos bem comportados, mas não tanto que eu tenha minhas ambições redirecionadas e minhas ofertas aumentadas. Eu gostaria de levar R$ 50,00 de evangelho, por favor.” D. A. Carson, Basic For Believers: Exposition of Philip; Baker Books 2002
  • 16. Caminhar com direção sem distração 3.13,14 “Irmãos, não penso que eu mesmo já o tenha alcançado, mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus.” Paulo considerou sua vida anterior de fariseu totalmente inútil, pois agora tem um outro propósito: 3.7,8 “Mas o que para mim era lucro, passei a considerar perda, por causa de Cristo. Mais do que isso, considero tudo como perda, comparado com a suprema grandeza do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor, por cuja causa perdi todas as coisas. Eu as considero como esterco para poder ganhar a Cristo” 16
  • 17.  4.2 “O que eu rogo a Evódia e também a Síntique é que vivam em harmonia no Senhor.” Duas mulheres se desentendem na igreja. Não há igreja perfeita, seus membros são marcados pela humanidade.  4.6 “Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os seus corações e as suas mentes em Cristo Jesus.” Está se referindo à ansiedade por coisas, a preocupação em lidar com as circunstâncias difíceis da vida, e não a “transtornos de ansiedade”, uma doença. 17
  • 18. 4.8 “Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro (não fantasiar), tudo o que for nobre (que não envergonhe), tudo o que for correto (segundo a ética cristã), tudo o que for puro (sem mistura com o pecado), tudo o que for amável (que não magoe), tudo o que for de boa fama (que bem repercute), se houver algo de excelente (a melhor opção) ou digno de louvor (não seja pagão), pensem nessas coisas.” A alegria está associada a colocar a mente em algo positivo e útil. As pessoas mais ricas, em geral, são as menos alegres. 4.12,13 “Sei o que é passar necessidade e sei o que é ter fartura. Aprendi o segredo de viver contente em toda e qualquer situação, seja bem alimentado, seja com fome, tendo muito, ou passando necessidade. Tudo posso naquele que me fortalece.” Uma pessoa estoica é aquela que não se deixa levar por crenças, paixões e sentimentos que são capazes de lhe tirar a racionalidade na hora de agir, como desejos, dor, medo e prazer. A diferença entre Paulo e os estoicos está em que estes se consideram auto-suficientes, enquanto que a suficiência de Paulo está em Outro: aquele que o fortalece. 18
  • 19. Valor de Estudar A carta aos Filipenses nos ensinará a: • Viver alegremente e realizados • Viver com relevância e significado • Viver a vontade de Deus • Desfrutar de uma alegria independente das circunstâncias 19 Lição de casa: 1. Rever o estudo de hoje 2. Ler Colossenses Ou ler, no mínimo: 1.1- 29 / 2.1-20 / 2.20 a 3.11-25 / 4.1-18
  • 20.
  • 21. BIBLIOGRAFIA 1. Bíblia NVI – Editora Vida – 2000 2. Comentário Bíblico do professor – Lawrence Richards – 3ª Ed. Vida - SP 3. Revista Compromisso - impressa pela Convicção Editora 5. Estudo Panorâmico da Bíblia –. Mears, Henrietta C.- SP: Editora Vida, 2006. 6. Comentário Bíblico Moody – Charles F Pfieffer – Ed. Batista Regular,2017 7. Comentário Bíblico Popular - MacDonald, Willian, SP, Ed. Mundo Cristão, 1ª, 2008 8. Comentário Bíblico NVI -. BRUCCE, F. F, SP, Ed. Vida, 1ª edição, 2008 9. Passo a Passo pelo AT – Wailon B & Tom H.- Ed. LifeWay Brasil – SP - 2004 10. Reflexões extraídas da World Wide Web 11. Bible Project 12. Programa ROTA 66 – Sayão, Luiz – Rádio transmundial Esta apresentação está disponível no site: www.escolabiblicavirtual.com.br 21