SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 30
Baixar para ler offline
CARTAS DE PAULO
6ª AULA
EPÍSTOLA AOS
EFÉSIOS
O ANFITEATRO DE ÉFESO
comportava 24.000
pessoas sentadas para
jogos, música e
cerimônias religiosas.
EBD - ESCOLA BÍBLICA DISCIPULADORA – 2022 – 2º SEMESTRE
- Facilitadores: Sérgio Soares e Francisco Tudela
At 19.30,31 “Paulo queria apresentar-se à multidão,
mas os discípulos não o permitiram...pedindo-lhe
que não se arriscasse a ir ao teatro.”
A cidade de Éfeso (hoje na Turquia) era a 4ª maior cidade do Império Romano (500.000 hb).
Uma Estrada, com 22m de largura e ladeada por colunas, ia da cidade até o porto.
Havia um teatro, banheiros públicos, bibliotecas, mercado e ruas calçadas com mármore.
2
A marca de pé ao lado do desenho de
uma mulher, talhada no chão da rua,
indicava a direção dos prostíbulos.
3
O IMPACTO DO EVANGELHO E DA PRESENÇA DE PAULO NA CIDADE DE ÉFESO
A) At 19.8-19 “Paulo entrou na sinagoga e ali falou...durante três meses...Mas alguns...
começaram a falar mal do Caminho...Paulo... passou a ensinar diariamente na escola de
Tirano...por dois anos...DEUS FAZIA MILAGRES...POR MEIO DE PAULO, de modo que até
lenços e aventais que Paulo usava eram levados e colocados sobre os enfermos. Estes eram
curados de suas doenças, e os espíritos malignos saíam deles. Alguns judeus que andavam
expulsando espíritos malignos tentaram invocar o nome do Senhor Jesus sobre os
endemoninhados, dizendo: "Em nome de Jesus, a quem Paulo prega, eu lhes ordeno que
saiam! “Os que estavam fazendo isso eram os sete filhos de Ceva...chefe dos sacerdotes dos
judeus. Um dia, O ESPÍRITO MALIGNO LHES RESPONDEU: "Jesus, eu conheço, Paulo, eu sei
quem é; mas vocês, quem são? “...o endemoninhado saltou sobre eles e os dominou,
espancando-os com tamanha violência que eles fugiram da casa nus e feridos. QUANDO
ISSO SE TORNOU CONHECIDO DE TODOS os judeus e os gregos que viviam em Éfeso...foram
tomados de temor; e O NOME DO SENHOR JESUS ERA ENGRANDECIDO...os que tinham
praticado ocultismo reuniram seus livros e os queimaram publicamente. Calculado o
valor...chegou a cinquenta mil dracmas.” (1 dracma = 1 denário)
ÁGORA ERA O
CENTRO COMERCIAL
COM LOJAS DE
ARTESANATO
4
B) At 19.24-32 “Um ourives chamado Demétrio, que fazia miniaturas de prata do templo de
Ártemis e que dava muito lucro aos artífices, reuniu-os...e disse: “...estão vendo e
ouvindo como...Paulo, está convencendo...pessoas aqui em Éfeso...que deuses feitos por
mãos humanas não são deuses...há o perigo de nossa profissão perder...e o templo
da...deusa Ártemis cair em descrédito..."...Ao ouvirem isso, eles ficaram furiosos e
começaram a gritar: "Grande é a Ártemis dos efésios! “ Em pouco tempo a cidade toda
estava em tumulto... amigos de Paulo dentre as autoridades da província...pedindo-lhe
que não se arriscasse a ir ao teatro. A assembleia estava em confusão: uns gritavam
uma coisa, outros gritavam outra. A maior parte do povo nem sabia por que estava ali.”
AUTORIA, LOCAL E DATA DA ESCRITA DA CARTA
Paulo esteve preso três vezes:
Em Filipos (At 16.23)
Em Jerusalém (At 21.17;22.24) e Cesaréia ( 23.35)
Em Roma (At 28.30,31), de onde escreveu a carta aos Efésios (60 d.C.)
3.1 “...eu, Paulo, prisioneiro de Cristo...”
DESTINATÁRIOS
1.1 “Paulo, apóstolo de Cristo...aos santos e fiéis em Cristo Jesus que estão em Éfeso:”
O papiro P46, o mais antigo que temos, 200 dC, traz: “... aos santos e fiéis em Cristo Jesus...”.
Comentaristas creem que essa carta seria um texto circular, uma carta aberta às igrejas da
região, inserindo-se no espaço em branco no final do versículo 1.1 o nome da respectiva
igreja, assim essa carta aos Efésios poderia ser a carta à Laodicéia citada em Cl 4.16
Destaque:
A palavra "santo" identifica cristãos vivos separados do mundo pela salvação em Cristo.5
ESBOÇO DA CARTA AOS EFÉSIOS
Saudação – 1.1-2
A origem divina da igreja – 1.3-6.
O plano de salvação – 1.7-23.
A ressurreição espiritual – 2.1-6.
Salvação pela fé e não por obras – 2.7-10.
Os gentios estão incluídos – 2.11-13.
Judeus e gentios, sem barreiras – 2-14-22.
Revelações divinas – 3.1-13.
A oração de Paulo – 3.14-21.
A unidade dos cristãos – 4.1-16.
A vida cristã prática – 4.17-21.
Velha vida x Nova vida – 4.22-32.
Valores da vida cristã – 5.1-21
Deveres da vida cristã – 5.22 a 6.9.
A luta espiritual – 6.10-18.
Palavras finais e bênção – 6.19-24.
6
PROPÓSITO:
Ensinar e encorajar os cristãos a
viver segundo o caráter de Cristo.
7
9’ - https://www.youtube.com/watch?v=HgQeAMIJZ8Q
1.3 “que nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nas regiões celestiais em Cristo.”
Região celestial não é o 2º andar do céu, significa o mundo espiritual, invisível para nós.
As bênçãos espirituais se referem aos benefícios que os crentes desfrutam por sua união
com Cristo: justificação dos pecados, perdão e vida eterna.
1.4,5 “Porque Deus nos escolheu nele (Jesus) antes da criação do mundo para sermos
santos...nos predestinou (estabeleceu o destinou antes) para sermos adotados como
filhos POR MEIO DE JESUS CRISTO“
1.7 “Nele (Jesus) temos (todos) a redenção por meio de seu sangue, o perdão dos pecados...“
Redenção é o resgate da humanidade (todos) feito por Jesus que a compra mediante uma
paga (sua crucificação) e assim passa a lhe pertencer, por consequência tem a alma salva,
pois foi justificada da imputação da pena por seus pecados que lhe foram perdoados.
Delação premiada da alma:
O acusado confessa o pecado e tem a fé em Cristo para sua redenção.
2.3 “Anteriormente, todos nós também vivíamos entre eles, satisfazendo as vontades da
nossa carne, seguindo os seus desejos e pensamentos. Como os outros, éramos por
natureza merecedores da ira. Todavia, Deus, que é rico em misericórdia...”
"misericórdia" é composta do latim: miseri e cordis - miserável e coração –
A interpretação delas juntas ao formar "misericórdia" é: "colocar um miserável no coração“
Assim fez Deus através de Jesus: Deus amou o mundo miserável e o colocou no seu coração.
 2.8,9 “Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom
de Deus; não por obras, para que ninguém se glorie.”
Ninguém é salvo por mérito pessoal e boas ações como ser religioso, fazer boas obras,
ajudar o vizinho, penitências,...
 Para que fomos feitos?
2.10 “Porque somos criação de Deus realizada (feita, concluída) em Cristo Jesus para
fazermos boas obras, as quais Deus preparou de antemão para que nós as praticássemos.”
 Acabou a burocracia, não necessitamos de intermediários, por exemplo sacerdotes.
2.18 “pois por meio dele tanto nós (judeus) como vocês(gentios) temos acesso ao Pai...”
9
Paulo referindo-se aos gentios:
2.12,19 “naquela época vocês estavam sem Cristo, separados da comunidade de Israel...
Portanto, vocês (gentios) já não são estrangeiros nem forasteiros, mas concidadãos
dos santos e membros da família de Deus”
2.13,14 “... Mas agora, em Cristo Jesus...de ambos (judeus e gentios) fez um“
Quem pertence à família de Deus apresenta algumas características (um nascer de novo):
1. 2.15 "um novo homem“
2. 2.16 “os dois (judeus e gentios ) um corpo“
3. 2.18 "um só Espírito“
4. 4.5 "um só Senhor“
5. 4.5 "uma só fé“
6. 4.5 "um só batismo“
7. 4.6 "um só Deus e Pai“ 10
 Não é fácil compreender plenamente o amor de Cristo, somente pela fé:
3.17-19 “para que Cristo habite em seus corações mediante a fé; e oro para que vocês,
arraigados (com raízes firmes) e alicerçados (com base) em amor, possam...
compreender a largura, o comprimento, a altura e a profundidade (uma geometria
quadrimensional???), e conhecer o amor de Cristo que excede todo conhecimento”
 PAULO LISTA AS QUESTÕES ESSENCIAIS:
4.3-6 “FAÇAM TODO O ESFORÇO PARA CONSERVAR A UNIDADE DO ESPÍRITO PELO VÍNCULO
DA PAZ. Há um só corpo e um só Espírito, assim como a esperança para a qual vocês
foram chamados é uma só; há um só Senhor, uma só fé, um só batismo, um só Deus e Pai
de todos, que é sobre todos, por meio de todos e em todos.“
11
Unidade não significa uniformidade,
apesar das diferenças nas questões
secundárias, devemos “CONSERVAR” a
unidade através da “PAZ”.
O ecumenismo busca a unidade entre
as igrejas cristãs (veja os anexos).
 Cada um recebeu um dom específico e com uma finalidade:
4.8,11-13 “…e deu dons aos homens...E ele designou alguns para APÓSTOLOS, outros para
PROFETAS, outros para EVANGELISTAS, e outros para PASTORES E MESTRES, com o fim de
preparar os santos para a obra do ministério, para que o corpo de Cristo seja edificado, até
que todos alcancemos a unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus..”
APÓSTOLOS – No uso estrito do termo: aqueles que haviam estado com Jesus
PROFETAS – Também no sentido estrito do termo: eram os porta-vozes de Deus
EVANGELISTAS – levam o evangelho de forma clara e relevante para os descrentes
PASTORES e MESTRES – a citação é feita em conjunto, cuidar das “ovelhas” alimentando-as
com o ensino.
Pastor é como um treinador que prepara adequadamente os fiéis para a obra do ministério.
Pastor não é um intermediário entre Deus e os homens, não é o dono da igreja.
12
4.25-32 “...cada um de vocês deve abandonar a mentira e falar a verdade ao seu próximo ...
não furte mais; antes trabalhe, fazendo algo de útil com as mãos, para que tenha o
que repartir com quem estiver em necessidade. Nenhuma palavra torpe (que causa
destruição) saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para edificar os outros
... Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de
toda maldade. Sejam bondosos e compassivos (sensíveis) uns para com os outros,
perdoando-se mutuamente assim como Deus perdoou vocês em Cristo.”
1. Falar a verdade
2. Não furtar
3. Trabalhar
4. Repartir com os necessitados
5. Palavras que edifiquem
6. Livrar-se da amargura, indignação, ira e maldade.
7. Não gritar
8. Não caluniar
9. Ser bondoso e compreensivo.
10. Perdoar 13
5.1 “Portanto, sejam imitadores de Deus, como filhos amados,”
Como padrões comportamentais que passam de pai para filho: “tal pai, tal filho".
Em outros textos Paulo pede aos cristãos que o imitem (1Ts 3.7; 1Co 11.1 etc...).
5.18-20 “Não se embriaguem com vinho, que leva à libertinagem, mas deixem-se encher
pelo Espírito, falando entre si com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando e
louvando de coração ao Senhor, dando graças constantemente a Deus Pai por
todas as coisas, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo.“
Único texto Bíblico que nos manda ser cheios do Espírito, permitindo que Ele controle todas
as áreas de nossa vida não permitindo a libertinagem.
Libertinagem é:
• Mau uso da liberdade, é a extrapolação da liberdade.
• Usar a liberdade sem bom senso, de modo que prejudica a si próprio ou outros.
• Viver nos prazeres e delícias de tudo aquilo que o mundo pode oferecer, em especial os
prazeres sexuais.
A pessoa cheia do ES congrega com outros na igreja (falando entre si e louvando). 14
A RELAÇÃO ENTRE MARIDO E MULHER
5.21-28 “Sujeitem-se uns aos outros, por temor a Cristo. Mulheres, sujeitem-se a seus
maridos, como ao Senhor, pois o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o
cabeça da igreja, que é o seu corpo, do qual ele é o Salvador. Assim como a igreja está
sujeita a Cristo, também as mulheres estejam em tudo sujeitas a seus maridos. Maridos,
amem suas mulheres, assim como Cristo amou a igreja e entregou-se a si mesmo por ela
para santificá-la, tendo-a purificado pelo lavar da água mediante a palavra, e
apresentá-la a si mesmo como igreja gloriosa, sem mancha nem ruga ou coisa
semelhante, mas santa e inculpável. Da mesma forma, os maridos devem amar as suas
mulheres como a seus próprios corpos. Quem ama sua mulher, ama a si mesmo.”
❶ Não significa uma subserviência cega, onde a esposa se coloca numa situação de
servidão ao seu cônjuge, e
❷ Não sugere que os homens sejam melhores que as mulheres.
“Sujeitem-se uns aos outros” trata do EXERCÍCIO CORRETO DOS PAPÉIS DE CADA UM:
- quem exerce autoridade deve fazê-lo sem distorções (sem abusos, sem autoritarismo,
dando respeito e valor àqueles que lidera);
- quem exerce a submissão deve fazê-lo sem distorções (sem usurpação, sem querer
inverter os papéis, respeitando a pessoa a quem Deus investiu de autoridade).
PAULO EXPLICA QUEM DEVE SE SUJEITAR A QUEM:
- as esposas aos seus maridos
5.22 “Mulheres, sujeitem-se a seus maridos...”
- os filhos aos seus pais
6.1-3 “Filhos, obedeçam a seus pais no Senhor...”
- os servos aos seus senhores
6.5 “Escravos, obedeçam a seus senhores...”.
A submissão inversa não é ensinada.
O homem é o líder, não o ditador
- Ser companheira, confidente e incentivadora.
• PAPEL DO MARIDO
- Amar a esposa a ponto de “morrer” por ela (dar o seu melhor), liderar espiritualmente
com o culto doméstico e ensinos bíblicos, ser amoroso com todos (conhecer suas lutas,
alegrias,...) e sustentar/administrar a casa.
• PAPEL DA MULHER
- Aceitar o marido como líder da família.
- Ser auxiliadora, isto é, ajudar a sustentar/administrar
a casa, ajudar nas funções do pai, ajudar a cumprir a
missão da família.
PAPEL DOS FILHOS NO RELACIONAMENTO COM OS PAIS
É o 4º mandamento: Ex 20.12 “Honra teu pai e tua mãe” (= Dt 5.16).
Paulo o reafirma:
6.1-3 “Filhos, obedeçam a seus pais no Senhor, pois isso é justo. "Honra teu pai e tua mãe",
este é o primeiro mandamento com promessa: "para que tudo te corra bem e tenhas
longa vida sobre a terra".”
Cl 3.20 “filhos, obedeçam a seus pais em tudo, pois isso agrada ao senhor.”
HONRAR É RESPEITAR, OBEDECER, NÃO ENVERGONHAR E TRATAR COM IMPORTÂNCIA.
 O cuidado com os pais é uma responsabilidade dos filhos.
Constituição Federal de 1998
Art. 229 Os pais têm o dever de assistir,
criar e educar os filhos menores, e os filhos
maiores têm o dever de ajudar e amparar
os pais na velhice, carência ou enfermidade
CRIAR OS FILHOS COM DISCIPLINA E ENSINO CRISTÃOS
6.4"Pais, não tratem os seus filhos de um jeito que faça com que eles fiquem irritados. Pelo
contrário, vocês devem criá-los com a disciplina e os ensinamentos cristãos.“
Não irritar, exercer a disciplina e ensinar, além do ensino informal dado pelo exemplo, ensinar
em todas as áreas: espiritual, profissional, financeira, relacional, saúde,...
Disciplinar é estabelecer limites, parâmetros, para as atitudes dos filhos, bem como correção
verbal e punição se necessária (sem violência física, verbal...).
Como irritar o filho:
1. Dar uma bronca ou envergonhá-lo na frente dos amigos. ...
2. Tratá-lo como criança...
3. Acusá-lo sem fundamentos. ...
4. Gritar com ele...
5. Tripudiá-lo quando ele se dá mal. ...
6. Ser demasiadamente repetitivo nas advertências.
7. Discipliná-lo sempre com ira ou raiva
8. Comparar o filho negativamente com outras crianças
20
O Crente e o Trabalho
6.5 “Escravos, obedeçam a seus senhores terrenos...Sirvam aos seus senhores de boa
vontade...o Senhor recompensará a cada um pelo bem que praticar, seja escravo, seja
livre. Vocês, senhores, tratem seus escravos da mesma forma. Não os ameacem, uma vez
que vocês sabem que O SENHOR DELES E DE VOCÊS está nos céus, e ele NÃO FAZ
DIFERENÇA ENTRE AS PESSOAS.“
Havia +/- 6 milhões de escravos no Império Romano, e a escravidão era legal e aceita.
Não é objetivo da religião cristã romper os laços que ligam o
homem ao homem, mas ensinar que TODOS DEVEM CUMPRIR
SEUS DEVERES NAS RELAÇÕES NAS QUAIS O CRISTIANISMO OS
ENCONTRA, e modificar os costumes da sociedade pautada no
mandamento de amar ao próximo como a si mesmo.
Partilha 9 - Tema: Se antes os escravizados eram propriedade
de um senhor, hoje é a vulnerabilidade socioeconômica que
leva os trabalhadores a situações de dominação e exploração.
A MILITÂNCIA CRISTÃ
6.11-18 “Vistam toda a armadura de Deus, para poderem ficar firmes contra as ciladas do
diabo, pois a nossa luta não é contra pessoas, mas contra os poderes e autoridades,
contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas
regiões celestiais...para que possam resistir no dia mau e permanecer
inabaláveis...cingindo-se (amarrando-se) com o cinto da VERDADE, vestindo a couraça
da JUSTIÇA e tendo os pés calçados com a prontidão do evangelho da PAZ. Além disso,
usem o escudo da FÉ, com o qual vocês poderão apagar todas as setas inflamadas do
Maligno. Usem o capacete da SALVAÇÃO e a espada do Espírito, que é a PALAVRA DE
DEUS. Orem no Espírito em todas as ocasiões, com toda ORAÇÃO E SÚPLICA; tendo
isso em mente, estejam atentos e perseverem na oração por todos os santos.
A vida pelo Espírito tem base na dependência de Deus, e para tanto deve vestir a armadura
de Deus para estar firme contra as forças do mal que agem no mundo espiritual.
A armadura será: verdade, justiça, paz, fé, salvação, Bíblia (palavra de Deus) e oração
A POSTURA DE QUEM USA A ARMADURA NÃO É A DE GUERREAR, DESTRONAR O IMPÉRIO DO
MAL, MAS RESISTIR AO ATAQUE COM A FÉ, COM PREPARO DOUTRINÁRIO E COM A ORAÇÃO.
21
22
QUE BOM QUE VOCÊ COMPARECEU A ESTA AULA!
Deus lhe dê
uma ótima semana!
Lição de casa:
1. Rever o estudo de hoje
2. Ler Filipenses
Ou ler, no mínimo: 1.1-30; 2.1-30; 3.1-21; 4.1-23
BIBLIOGRAFIA
1. Bíblia NVI – Editora Vida – 2000
2. Comentário Bíblico do professor – Lawrence Richards – 3ª Ed. Vida - SP
3. Revista Compromisso - impressa pela Convicção Editora
5. Estudo Panorâmico da Bíblia –. Mears, Henrietta C.- SP: Editora Vida, 2006.
6. Comentário Bíblico Moody – Charles F Pfieffer – Ed. Batista Regular,2017
7. Comentário Bíblico Popular - MacDonald, Willian, SP, Ed. Mundo Cristão, 1ª, 2008
8. Comentário Bíblico NVI -. BRUCCE, F. F, SP, Ed. Vida, 1ª edição, 2008
9. Passo a Passo pelo AT – Wailon B & Tom H.- Ed. LifeWay Brasil – SP - 2004
10. Reflexões extraídas da World Wide Web
11. Bible Project
12. Programa ROTA 66 – Sayão, Luiz – Rádio transmundial
Esta apresentação está disponível no site: www.escolabiblicavirtual.com.br 24
SÍNTESE DE ALGUMAS RELIGIÕES
São membros do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (https://www.conic.org.br/portal/):
Aliança de Batistas do Brasil (https://www.aliancadebatistas.org/), Igreja Católica Apostólica
Romana, Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, Igreja Episcopal Anglicana do
Brasil, Igreja Presbiteriana Unida do Brasil e a Igreja Católica Ortodoxa Siriana do Brasil.
Grupo Fundador Mensagem Igreja Deus Jesus Salvação
Ressurreição
de Jesus
Escrituras
Cristianismo
Bíblico
Jesus Cristo
Jesus morreu
para salvar
pecadores
Aqueles que
são eleitos
Trindade
três pessoas
em um Deus
Deus em
carne. 2ª
pessoa da
Trindade
Pela Graça,
através da Fé
somente
Sim
A Bíblia
somente
(66 livros)
Catolicismo
Romano
Jesus, sobre a
pedra que é
Pedro (1º
Papa)
Sacramentos,
caridade, culto
a Maria e aos
"Santos"
Os membros
da Igreja
Católica
Apostólica
Romana
Trindade
três pessoas
em um Deus
Deus em
carne. 2ª
pessoa da
Trindade
Fora da
Igreja
Católica
Apostólica
Romana não
há Salvação
Sim
A Bíblia (+
7 livros
apócrifos)
+ a
Tradição
(Dogmas)
Legião da
Boa Vontade
- LBV
Alziro
Zarur(04-03-
1949)
Como Jesus,
todos poderão
alcançar a
perfeição após
muitas
reencarnações
Todos são
cristãos
independente
da religião
Impessoal
Não é Deus
nem teve corpo
humano
Através da
caridade e
reencarnaçõe
s sucessivas
Não
Livros da
LBV
Espiritismo
Kardecista
1857
Dr. Hippolyte
Léon Denizard
Rivail, vulgo
Allan Kardec
Como Jesus,
todos poderão
alcançar a
perfeição após
muitas
reencarnações
O Espiritismo
é a Igreja
restaurada e
o Consolador
prometido
por Jesus
Impessoal
Não é Deus
nem teve corpo
humano
Através da
caridade e
reencarnaçõe
s sucessivas
Não
Livros de
Allan
Kardec e
outros
Grupo Fundador Mensagem Igreja Deus Jesus Salvação
Ressurreição
de Jesus
Escrituras
Testemunhas
de Jeová
Charles Taze
Russell EUA
1881
Jesus abriu a
porta para
conquistar-
mos nossa
salvação
144.000
ungidos
que irão
para o céu
Jeová, que é
uma só
Pessoa
Não é Deus; é
o Arcanjo
Miguel, a 1ª e
única criatura
de Jeová
Obedecendo
as ordens da
Sociedade
Torre de Vigia
Não
Bíblia deles
(Tradução do
Novo
Mundo) +
literaturas
dos líderes
Maçonaria
Anderson e
Desagulliers
Londres,
1717
Buscar o
próprio
aperfeiçoame
nto
—
Impessoal
como força
superior
Um grande
mestre
semelhante a
Buda, Maomé,
e etc.
""Erguer
templos à
virtude e cavar
masmorras
aos vícios""
Não
Rituais e
manuais
secretos
Adventistas
do Sétimo Dia
Ellen Gould
White
1860
Crer em
Jesus e
observar a Lei
Somente
os
adventistas
Trindade
três pessoas
em um Deus
Deus em
carne. 2ª
pessoa da
Trindade
Guardando o
sábado e os
mandamentos
Sim
Bíblia e livros
de Ellen
White
Mormonismo
Joseph
Smith
1830
Alcançar a
divindade
pelas
ordenanças
do evangelho
mórmon
Membros
da Igreja de
Jesus
Cristo dos
Santos dos
Últimos
Dias
Tríade
3 deuses
Não é Deus. É
irmão de
Lúcifer e dos
homens
Salvação
pelas boas
obras da igreja
mórmon
Sim
A Bíblia,
Livro de
Mórmon,
Doutrina e
Convênios,
Pérola de
Grande Valor
Grupo Fundador Mensagem Igreja Deus Jesus Salvação
Ressurreição
de Jesus
Escrituras
Teosofia
Madame
Helena
Blavatsky
fundada em
1875
— —
Deus é um
princípio
Um grande
Mestre
— Não
A Doutrina
Secreta, Isis
sem Véu,
A Chave
para a
Teosofia e A
Voz do
Silêncio
Ciência
Cristã
Mary Baker
Eddy (1821-
1910
Crenças
religiosas
extraídas
dos
ensinos de
Jesus.
Rejeitam a
expiação
Uma
coletânea
de ideias
espirituais
Presença
Impessoal
Universal
Um homem
afinado com
a
consciência
divina
Pensament
o
correto
Não
Ciência e
Saúde com
Chave para
as
Escrituras,
Miscelânea
Unitarismo
Charles
Filmore
(1889
Os
princípios
gerais do
Unitarismo
Uma
coleção de
ideias
espirituais
Força
Universal
Impessoal
Um homem,
não o Cristo
Adotando a
correta
Unidade
através de
princípios
Não
Revista
Unitarista,
Dicionário
Bíblico de
Metafísica
de forma jocosa

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a 7 Efésios.pptx

“Pela graça sois salvos”
“Pela graça sois salvos”“Pela graça sois salvos”
“Pela graça sois salvos”JUERP
 
ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.
ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.
ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.ANTONIO INACIO FERRAZ
 
Lembre se de quem você é
Lembre se de quem você éLembre se de quem você é
Lembre se de quem você éJoel Silva
 
O CRISTÃO DEVE GUARDAR O SÁBADO.pdf
O CRISTÃO DEVE GUARDAR O SÁBADO.pdfO CRISTÃO DEVE GUARDAR O SÁBADO.pdf
O CRISTÃO DEVE GUARDAR O SÁBADO.pdfEdinaldoNogueira4
 
Eclesiologia Ana Cristina Leão
Eclesiologia Ana Cristina LeãoEclesiologia Ana Cristina Leão
Eclesiologia Ana Cristina LeãoEraldo Luciano
 
A origem da Igreja-01.pptx
A origem da Igreja-01.pptxA origem da Igreja-01.pptx
A origem da Igreja-01.pptxAMGAMES
 
4 história do cristianismo -4ª aula
4  história do cristianismo -4ª aula4  história do cristianismo -4ª aula
4 história do cristianismo -4ª aulaPIB Penha
 
O exemplo apostólico (1Ts 2:1-12)_Lição da escola sabatina_original_com_textos
O exemplo apostólico (1Ts 2:1-12)_Lição da escola sabatina_original_com_textos O exemplo apostólico (1Ts 2:1-12)_Lição da escola sabatina_original_com_textos
O exemplo apostólico (1Ts 2:1-12)_Lição da escola sabatina_original_com_textos Gerson G. Ramos
 
Carta de santo inácio de antioquia aos efésios
Carta de santo inácio de antioquia aos efésiosCarta de santo inácio de antioquia aos efésios
Carta de santo inácio de antioquia aos efésiosDiêgo De Lima Dantas
 
Carta de santo inácio de antioquia aos efésios
Carta de santo inácio de antioquia aos efésiosCarta de santo inácio de antioquia aos efésios
Carta de santo inácio de antioquia aos efésiosDiêgo De Lima Dantas
 
Artesaos do tabernaculo
Artesaos do tabernaculoArtesaos do tabernaculo
Artesaos do tabernaculoVilma Longuini
 
Lições do santuário_Resumo_442013
Lições do santuário_Resumo_442013Lições do santuário_Resumo_442013
Lições do santuário_Resumo_442013Gerson G. Ramos
 
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃOPIB Penha - SP
 

Semelhante a 7 Efésios.pptx (20)

“Pela graça sois salvos”
“Pela graça sois salvos”“Pela graça sois salvos”
“Pela graça sois salvos”
 
Paulo e os Efésios.pptx
Paulo e os Efésios.pptxPaulo e os Efésios.pptx
Paulo e os Efésios.pptx
 
ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.
ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.
ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.
 
Estudo Livro de Apocalipse - aula II
Estudo Livro de Apocalipse - aula IIEstudo Livro de Apocalipse - aula II
Estudo Livro de Apocalipse - aula II
 
Lembre se de quem você é
Lembre se de quem você éLembre se de quem você é
Lembre se de quem você é
 
O CRISTÃO DEVE GUARDAR O SÁBADO.pdf
O CRISTÃO DEVE GUARDAR O SÁBADO.pdfO CRISTÃO DEVE GUARDAR O SÁBADO.pdf
O CRISTÃO DEVE GUARDAR O SÁBADO.pdf
 
Eclesiologia Ana Cristina Leão
Eclesiologia Ana Cristina LeãoEclesiologia Ana Cristina Leão
Eclesiologia Ana Cristina Leão
 
Eclesiologia ana
Eclesiologia anaEclesiologia ana
Eclesiologia ana
 
A origem da Igreja-01.pptx
A origem da Igreja-01.pptxA origem da Igreja-01.pptx
A origem da Igreja-01.pptx
 
Igreja
IgrejaIgreja
Igreja
 
4 história do cristianismo -4ª aula
4  história do cristianismo -4ª aula4  história do cristianismo -4ª aula
4 história do cristianismo -4ª aula
 
O exemplo apostólico (1Ts 2:1-12)_Lição da escola sabatina_original_com_textos
O exemplo apostólico (1Ts 2:1-12)_Lição da escola sabatina_original_com_textos O exemplo apostólico (1Ts 2:1-12)_Lição da escola sabatina_original_com_textos
O exemplo apostólico (1Ts 2:1-12)_Lição da escola sabatina_original_com_textos
 
Carta de santo inácio de antioquia aos efésios
Carta de santo inácio de antioquia aos efésiosCarta de santo inácio de antioquia aos efésios
Carta de santo inácio de antioquia aos efésios
 
Carta de santo inácio de antioquia aos efésios
Carta de santo inácio de antioquia aos efésiosCarta de santo inácio de antioquia aos efésios
Carta de santo inácio de antioquia aos efésios
 
8 Filipenses.pptx
8 Filipenses.pptx8 Filipenses.pptx
8 Filipenses.pptx
 
Artesaos do tabernaculo
Artesaos do tabernaculoArtesaos do tabernaculo
Artesaos do tabernaculo
 
Atos
AtosAtos
Atos
 
Lições do santuário_Resumo_442013
Lições do santuário_Resumo_442013Lições do santuário_Resumo_442013
Lições do santuário_Resumo_442013
 
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
 
Livreto ieq-20161103
Livreto ieq-20161103Livreto ieq-20161103
Livreto ieq-20161103
 

Mais de PIB Penha - SP

Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptxInício das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptxPIB Penha - SP
 
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igreja
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igrejaA conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igreja
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igrejaPIB Penha - SP
 
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de Estêvão
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de EstêvãoA escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de Estêvão
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de EstêvãoPIB Penha - SP
 
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...PIB Penha - SP
 
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2PIB Penha - SP
 
18 Deuteronômio 27 - 34.pptx
18 Deuteronômio 27 - 34.pptx18 Deuteronômio 27 - 34.pptx
18 Deuteronômio 27 - 34.pptxPIB Penha - SP
 
17 Deuteronomio 5 - 26.pptx
17 Deuteronomio 5 - 26.pptx17 Deuteronomio 5 - 26.pptx
17 Deuteronomio 5 - 26.pptxPIB Penha - SP
 
16 Deuteronomio 1 - 4.pptx
16 Deuteronomio 1 - 4.pptx16 Deuteronomio 1 - 4.pptx
16 Deuteronomio 1 - 4.pptxPIB Penha - SP
 
15 Numeros 23 - 36.ppt
15 Numeros 23 - 36.ppt15 Numeros 23 - 36.ppt
15 Numeros 23 - 36.pptPIB Penha - SP
 
14 Numeros 12 - 22.ppt
14 Numeros 12 - 22.ppt14 Numeros 12 - 22.ppt
14 Numeros 12 - 22.pptPIB Penha - SP
 
14 Numeros 1 - 14.pptx
14 Numeros 1 - 14.pptx14 Numeros 1 - 14.pptx
14 Numeros 1 - 14.pptxPIB Penha - SP
 
12 Levitico 17 - 27.ppt
12 Levitico 17 - 27.ppt12 Levitico 17 - 27.ppt
12 Levitico 17 - 27.pptPIB Penha - SP
 
11 levitico 1 - 16.pptx
11 levitico 1 - 16.pptx11 levitico 1 - 16.pptx
11 levitico 1 - 16.pptxPIB Penha - SP
 
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptxPIB Penha - SP
 
6 Genesis 29-50 publicar.pptx
6 Genesis 29-50  publicar.pptx6 Genesis 29-50  publicar.pptx
6 Genesis 29-50 publicar.pptxPIB Penha - SP
 

Mais de PIB Penha - SP (20)

Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptxInício das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
 
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igreja
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igrejaA conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igreja
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igreja
 
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de Estêvão
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de EstêvãoA escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de Estêvão
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de Estêvão
 
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...
 
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2
 
18 Deuteronômio 27 - 34.pptx
18 Deuteronômio 27 - 34.pptx18 Deuteronômio 27 - 34.pptx
18 Deuteronômio 27 - 34.pptx
 
17 Deuteronomio 5 - 26.pptx
17 Deuteronomio 5 - 26.pptx17 Deuteronomio 5 - 26.pptx
17 Deuteronomio 5 - 26.pptx
 
16 Deuteronomio 1 - 4.pptx
16 Deuteronomio 1 - 4.pptx16 Deuteronomio 1 - 4.pptx
16 Deuteronomio 1 - 4.pptx
 
15 Numeros 23 - 36.ppt
15 Numeros 23 - 36.ppt15 Numeros 23 - 36.ppt
15 Numeros 23 - 36.ppt
 
14 Numeros 12 - 22.ppt
14 Numeros 12 - 22.ppt14 Numeros 12 - 22.ppt
14 Numeros 12 - 22.ppt
 
14 Numeros 1 - 14.pptx
14 Numeros 1 - 14.pptx14 Numeros 1 - 14.pptx
14 Numeros 1 - 14.pptx
 
12 Levitico 17 - 27.ppt
12 Levitico 17 - 27.ppt12 Levitico 17 - 27.ppt
12 Levitico 17 - 27.ppt
 
11 levitico 1 - 16.pptx
11 levitico 1 - 16.pptx11 levitico 1 - 16.pptx
11 levitico 1 - 16.pptx
 
10 Exodo 31 -40.pptx
10 Exodo 31 -40.pptx10 Exodo 31 -40.pptx
10 Exodo 31 -40.pptx
 
9 Exodo 21 -30.pptx
9 Exodo 21 -30.pptx9 Exodo 21 -30.pptx
9 Exodo 21 -30.pptx
 
8 Exodo 13 - 20.pptx
8 Exodo 13 - 20.pptx8 Exodo 13 - 20.pptx
8 Exodo 13 - 20.pptx
 
10 Exodo 31 -40.pdf
10 Exodo 31 -40.pdf10 Exodo 31 -40.pdf
10 Exodo 31 -40.pdf
 
9 Exodo 21 -30.pdf
9 Exodo 21 -30.pdf9 Exodo 21 -30.pdf
9 Exodo 21 -30.pdf
 
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx
 
6 Genesis 29-50 publicar.pptx
6 Genesis 29-50  publicar.pptx6 Genesis 29-50  publicar.pptx
6 Genesis 29-50 publicar.pptx
 

Último

RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiaRESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiamaysa997520
 
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxLição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxCelso Napoleon
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoInsituto Propósitos de Ensino
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptxPIB Penha
 
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxCelso Napoleon
 
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024RaniereSilva14
 
slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaFranklinOliveira30
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoInsituto Propósitos de Ensino
 

Último (12)

RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiaRESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
 
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxLição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
 
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
 
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
 
slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarística
 
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdfO Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
 

7 Efésios.pptx

  • 1. CARTAS DE PAULO 6ª AULA EPÍSTOLA AOS EFÉSIOS O ANFITEATRO DE ÉFESO comportava 24.000 pessoas sentadas para jogos, música e cerimônias religiosas. EBD - ESCOLA BÍBLICA DISCIPULADORA – 2022 – 2º SEMESTRE - Facilitadores: Sérgio Soares e Francisco Tudela At 19.30,31 “Paulo queria apresentar-se à multidão, mas os discípulos não o permitiram...pedindo-lhe que não se arriscasse a ir ao teatro.”
  • 2. A cidade de Éfeso (hoje na Turquia) era a 4ª maior cidade do Império Romano (500.000 hb). Uma Estrada, com 22m de largura e ladeada por colunas, ia da cidade até o porto. Havia um teatro, banheiros públicos, bibliotecas, mercado e ruas calçadas com mármore. 2 A marca de pé ao lado do desenho de uma mulher, talhada no chão da rua, indicava a direção dos prostíbulos.
  • 3. 3 O IMPACTO DO EVANGELHO E DA PRESENÇA DE PAULO NA CIDADE DE ÉFESO A) At 19.8-19 “Paulo entrou na sinagoga e ali falou...durante três meses...Mas alguns... começaram a falar mal do Caminho...Paulo... passou a ensinar diariamente na escola de Tirano...por dois anos...DEUS FAZIA MILAGRES...POR MEIO DE PAULO, de modo que até lenços e aventais que Paulo usava eram levados e colocados sobre os enfermos. Estes eram curados de suas doenças, e os espíritos malignos saíam deles. Alguns judeus que andavam expulsando espíritos malignos tentaram invocar o nome do Senhor Jesus sobre os endemoninhados, dizendo: "Em nome de Jesus, a quem Paulo prega, eu lhes ordeno que saiam! “Os que estavam fazendo isso eram os sete filhos de Ceva...chefe dos sacerdotes dos judeus. Um dia, O ESPÍRITO MALIGNO LHES RESPONDEU: "Jesus, eu conheço, Paulo, eu sei quem é; mas vocês, quem são? “...o endemoninhado saltou sobre eles e os dominou, espancando-os com tamanha violência que eles fugiram da casa nus e feridos. QUANDO ISSO SE TORNOU CONHECIDO DE TODOS os judeus e os gregos que viviam em Éfeso...foram tomados de temor; e O NOME DO SENHOR JESUS ERA ENGRANDECIDO...os que tinham praticado ocultismo reuniram seus livros e os queimaram publicamente. Calculado o valor...chegou a cinquenta mil dracmas.” (1 dracma = 1 denário)
  • 4. ÁGORA ERA O CENTRO COMERCIAL COM LOJAS DE ARTESANATO 4 B) At 19.24-32 “Um ourives chamado Demétrio, que fazia miniaturas de prata do templo de Ártemis e que dava muito lucro aos artífices, reuniu-os...e disse: “...estão vendo e ouvindo como...Paulo, está convencendo...pessoas aqui em Éfeso...que deuses feitos por mãos humanas não são deuses...há o perigo de nossa profissão perder...e o templo da...deusa Ártemis cair em descrédito..."...Ao ouvirem isso, eles ficaram furiosos e começaram a gritar: "Grande é a Ártemis dos efésios! “ Em pouco tempo a cidade toda estava em tumulto... amigos de Paulo dentre as autoridades da província...pedindo-lhe que não se arriscasse a ir ao teatro. A assembleia estava em confusão: uns gritavam uma coisa, outros gritavam outra. A maior parte do povo nem sabia por que estava ali.”
  • 5. AUTORIA, LOCAL E DATA DA ESCRITA DA CARTA Paulo esteve preso três vezes: Em Filipos (At 16.23) Em Jerusalém (At 21.17;22.24) e Cesaréia ( 23.35) Em Roma (At 28.30,31), de onde escreveu a carta aos Efésios (60 d.C.) 3.1 “...eu, Paulo, prisioneiro de Cristo...” DESTINATÁRIOS 1.1 “Paulo, apóstolo de Cristo...aos santos e fiéis em Cristo Jesus que estão em Éfeso:” O papiro P46, o mais antigo que temos, 200 dC, traz: “... aos santos e fiéis em Cristo Jesus...”. Comentaristas creem que essa carta seria um texto circular, uma carta aberta às igrejas da região, inserindo-se no espaço em branco no final do versículo 1.1 o nome da respectiva igreja, assim essa carta aos Efésios poderia ser a carta à Laodicéia citada em Cl 4.16 Destaque: A palavra "santo" identifica cristãos vivos separados do mundo pela salvação em Cristo.5
  • 6. ESBOÇO DA CARTA AOS EFÉSIOS Saudação – 1.1-2 A origem divina da igreja – 1.3-6. O plano de salvação – 1.7-23. A ressurreição espiritual – 2.1-6. Salvação pela fé e não por obras – 2.7-10. Os gentios estão incluídos – 2.11-13. Judeus e gentios, sem barreiras – 2-14-22. Revelações divinas – 3.1-13. A oração de Paulo – 3.14-21. A unidade dos cristãos – 4.1-16. A vida cristã prática – 4.17-21. Velha vida x Nova vida – 4.22-32. Valores da vida cristã – 5.1-21 Deveres da vida cristã – 5.22 a 6.9. A luta espiritual – 6.10-18. Palavras finais e bênção – 6.19-24. 6 PROPÓSITO: Ensinar e encorajar os cristãos a viver segundo o caráter de Cristo.
  • 8. 1.3 “que nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nas regiões celestiais em Cristo.” Região celestial não é o 2º andar do céu, significa o mundo espiritual, invisível para nós. As bênçãos espirituais se referem aos benefícios que os crentes desfrutam por sua união com Cristo: justificação dos pecados, perdão e vida eterna. 1.4,5 “Porque Deus nos escolheu nele (Jesus) antes da criação do mundo para sermos santos...nos predestinou (estabeleceu o destinou antes) para sermos adotados como filhos POR MEIO DE JESUS CRISTO“ 1.7 “Nele (Jesus) temos (todos) a redenção por meio de seu sangue, o perdão dos pecados...“ Redenção é o resgate da humanidade (todos) feito por Jesus que a compra mediante uma paga (sua crucificação) e assim passa a lhe pertencer, por consequência tem a alma salva, pois foi justificada da imputação da pena por seus pecados que lhe foram perdoados. Delação premiada da alma: O acusado confessa o pecado e tem a fé em Cristo para sua redenção.
  • 9. 2.3 “Anteriormente, todos nós também vivíamos entre eles, satisfazendo as vontades da nossa carne, seguindo os seus desejos e pensamentos. Como os outros, éramos por natureza merecedores da ira. Todavia, Deus, que é rico em misericórdia...” "misericórdia" é composta do latim: miseri e cordis - miserável e coração – A interpretação delas juntas ao formar "misericórdia" é: "colocar um miserável no coração“ Assim fez Deus através de Jesus: Deus amou o mundo miserável e o colocou no seu coração.  2.8,9 “Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não por obras, para que ninguém se glorie.” Ninguém é salvo por mérito pessoal e boas ações como ser religioso, fazer boas obras, ajudar o vizinho, penitências,...  Para que fomos feitos? 2.10 “Porque somos criação de Deus realizada (feita, concluída) em Cristo Jesus para fazermos boas obras, as quais Deus preparou de antemão para que nós as praticássemos.”  Acabou a burocracia, não necessitamos de intermediários, por exemplo sacerdotes. 2.18 “pois por meio dele tanto nós (judeus) como vocês(gentios) temos acesso ao Pai...” 9
  • 10. Paulo referindo-se aos gentios: 2.12,19 “naquela época vocês estavam sem Cristo, separados da comunidade de Israel... Portanto, vocês (gentios) já não são estrangeiros nem forasteiros, mas concidadãos dos santos e membros da família de Deus” 2.13,14 “... Mas agora, em Cristo Jesus...de ambos (judeus e gentios) fez um“ Quem pertence à família de Deus apresenta algumas características (um nascer de novo): 1. 2.15 "um novo homem“ 2. 2.16 “os dois (judeus e gentios ) um corpo“ 3. 2.18 "um só Espírito“ 4. 4.5 "um só Senhor“ 5. 4.5 "uma só fé“ 6. 4.5 "um só batismo“ 7. 4.6 "um só Deus e Pai“ 10
  • 11.  Não é fácil compreender plenamente o amor de Cristo, somente pela fé: 3.17-19 “para que Cristo habite em seus corações mediante a fé; e oro para que vocês, arraigados (com raízes firmes) e alicerçados (com base) em amor, possam... compreender a largura, o comprimento, a altura e a profundidade (uma geometria quadrimensional???), e conhecer o amor de Cristo que excede todo conhecimento”  PAULO LISTA AS QUESTÕES ESSENCIAIS: 4.3-6 “FAÇAM TODO O ESFORÇO PARA CONSERVAR A UNIDADE DO ESPÍRITO PELO VÍNCULO DA PAZ. Há um só corpo e um só Espírito, assim como a esperança para a qual vocês foram chamados é uma só; há um só Senhor, uma só fé, um só batismo, um só Deus e Pai de todos, que é sobre todos, por meio de todos e em todos.“ 11 Unidade não significa uniformidade, apesar das diferenças nas questões secundárias, devemos “CONSERVAR” a unidade através da “PAZ”. O ecumenismo busca a unidade entre as igrejas cristãs (veja os anexos).
  • 12.  Cada um recebeu um dom específico e com uma finalidade: 4.8,11-13 “…e deu dons aos homens...E ele designou alguns para APÓSTOLOS, outros para PROFETAS, outros para EVANGELISTAS, e outros para PASTORES E MESTRES, com o fim de preparar os santos para a obra do ministério, para que o corpo de Cristo seja edificado, até que todos alcancemos a unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus..” APÓSTOLOS – No uso estrito do termo: aqueles que haviam estado com Jesus PROFETAS – Também no sentido estrito do termo: eram os porta-vozes de Deus EVANGELISTAS – levam o evangelho de forma clara e relevante para os descrentes PASTORES e MESTRES – a citação é feita em conjunto, cuidar das “ovelhas” alimentando-as com o ensino. Pastor é como um treinador que prepara adequadamente os fiéis para a obra do ministério. Pastor não é um intermediário entre Deus e os homens, não é o dono da igreja. 12
  • 13. 4.25-32 “...cada um de vocês deve abandonar a mentira e falar a verdade ao seu próximo ... não furte mais; antes trabalhe, fazendo algo de útil com as mãos, para que tenha o que repartir com quem estiver em necessidade. Nenhuma palavra torpe (que causa destruição) saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para edificar os outros ... Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Sejam bondosos e compassivos (sensíveis) uns para com os outros, perdoando-se mutuamente assim como Deus perdoou vocês em Cristo.” 1. Falar a verdade 2. Não furtar 3. Trabalhar 4. Repartir com os necessitados 5. Palavras que edifiquem 6. Livrar-se da amargura, indignação, ira e maldade. 7. Não gritar 8. Não caluniar 9. Ser bondoso e compreensivo. 10. Perdoar 13
  • 14. 5.1 “Portanto, sejam imitadores de Deus, como filhos amados,” Como padrões comportamentais que passam de pai para filho: “tal pai, tal filho". Em outros textos Paulo pede aos cristãos que o imitem (1Ts 3.7; 1Co 11.1 etc...). 5.18-20 “Não se embriaguem com vinho, que leva à libertinagem, mas deixem-se encher pelo Espírito, falando entre si com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando e louvando de coração ao Senhor, dando graças constantemente a Deus Pai por todas as coisas, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo.“ Único texto Bíblico que nos manda ser cheios do Espírito, permitindo que Ele controle todas as áreas de nossa vida não permitindo a libertinagem. Libertinagem é: • Mau uso da liberdade, é a extrapolação da liberdade. • Usar a liberdade sem bom senso, de modo que prejudica a si próprio ou outros. • Viver nos prazeres e delícias de tudo aquilo que o mundo pode oferecer, em especial os prazeres sexuais. A pessoa cheia do ES congrega com outros na igreja (falando entre si e louvando). 14
  • 15. A RELAÇÃO ENTRE MARIDO E MULHER 5.21-28 “Sujeitem-se uns aos outros, por temor a Cristo. Mulheres, sujeitem-se a seus maridos, como ao Senhor, pois o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da igreja, que é o seu corpo, do qual ele é o Salvador. Assim como a igreja está sujeita a Cristo, também as mulheres estejam em tudo sujeitas a seus maridos. Maridos, amem suas mulheres, assim como Cristo amou a igreja e entregou-se a si mesmo por ela para santificá-la, tendo-a purificado pelo lavar da água mediante a palavra, e apresentá-la a si mesmo como igreja gloriosa, sem mancha nem ruga ou coisa semelhante, mas santa e inculpável. Da mesma forma, os maridos devem amar as suas mulheres como a seus próprios corpos. Quem ama sua mulher, ama a si mesmo.” ❶ Não significa uma subserviência cega, onde a esposa se coloca numa situação de servidão ao seu cônjuge, e ❷ Não sugere que os homens sejam melhores que as mulheres.
  • 16. “Sujeitem-se uns aos outros” trata do EXERCÍCIO CORRETO DOS PAPÉIS DE CADA UM: - quem exerce autoridade deve fazê-lo sem distorções (sem abusos, sem autoritarismo, dando respeito e valor àqueles que lidera); - quem exerce a submissão deve fazê-lo sem distorções (sem usurpação, sem querer inverter os papéis, respeitando a pessoa a quem Deus investiu de autoridade). PAULO EXPLICA QUEM DEVE SE SUJEITAR A QUEM: - as esposas aos seus maridos 5.22 “Mulheres, sujeitem-se a seus maridos...” - os filhos aos seus pais 6.1-3 “Filhos, obedeçam a seus pais no Senhor...” - os servos aos seus senhores 6.5 “Escravos, obedeçam a seus senhores...”. A submissão inversa não é ensinada. O homem é o líder, não o ditador
  • 17. - Ser companheira, confidente e incentivadora. • PAPEL DO MARIDO - Amar a esposa a ponto de “morrer” por ela (dar o seu melhor), liderar espiritualmente com o culto doméstico e ensinos bíblicos, ser amoroso com todos (conhecer suas lutas, alegrias,...) e sustentar/administrar a casa. • PAPEL DA MULHER - Aceitar o marido como líder da família. - Ser auxiliadora, isto é, ajudar a sustentar/administrar a casa, ajudar nas funções do pai, ajudar a cumprir a missão da família.
  • 18. PAPEL DOS FILHOS NO RELACIONAMENTO COM OS PAIS É o 4º mandamento: Ex 20.12 “Honra teu pai e tua mãe” (= Dt 5.16). Paulo o reafirma: 6.1-3 “Filhos, obedeçam a seus pais no Senhor, pois isso é justo. "Honra teu pai e tua mãe", este é o primeiro mandamento com promessa: "para que tudo te corra bem e tenhas longa vida sobre a terra".” Cl 3.20 “filhos, obedeçam a seus pais em tudo, pois isso agrada ao senhor.” HONRAR É RESPEITAR, OBEDECER, NÃO ENVERGONHAR E TRATAR COM IMPORTÂNCIA.  O cuidado com os pais é uma responsabilidade dos filhos. Constituição Federal de 1998 Art. 229 Os pais têm o dever de assistir, criar e educar os filhos menores, e os filhos maiores têm o dever de ajudar e amparar os pais na velhice, carência ou enfermidade
  • 19. CRIAR OS FILHOS COM DISCIPLINA E ENSINO CRISTÃOS 6.4"Pais, não tratem os seus filhos de um jeito que faça com que eles fiquem irritados. Pelo contrário, vocês devem criá-los com a disciplina e os ensinamentos cristãos.“ Não irritar, exercer a disciplina e ensinar, além do ensino informal dado pelo exemplo, ensinar em todas as áreas: espiritual, profissional, financeira, relacional, saúde,... Disciplinar é estabelecer limites, parâmetros, para as atitudes dos filhos, bem como correção verbal e punição se necessária (sem violência física, verbal...). Como irritar o filho: 1. Dar uma bronca ou envergonhá-lo na frente dos amigos. ... 2. Tratá-lo como criança... 3. Acusá-lo sem fundamentos. ... 4. Gritar com ele... 5. Tripudiá-lo quando ele se dá mal. ... 6. Ser demasiadamente repetitivo nas advertências. 7. Discipliná-lo sempre com ira ou raiva 8. Comparar o filho negativamente com outras crianças
  • 20. 20 O Crente e o Trabalho 6.5 “Escravos, obedeçam a seus senhores terrenos...Sirvam aos seus senhores de boa vontade...o Senhor recompensará a cada um pelo bem que praticar, seja escravo, seja livre. Vocês, senhores, tratem seus escravos da mesma forma. Não os ameacem, uma vez que vocês sabem que O SENHOR DELES E DE VOCÊS está nos céus, e ele NÃO FAZ DIFERENÇA ENTRE AS PESSOAS.“ Havia +/- 6 milhões de escravos no Império Romano, e a escravidão era legal e aceita. Não é objetivo da religião cristã romper os laços que ligam o homem ao homem, mas ensinar que TODOS DEVEM CUMPRIR SEUS DEVERES NAS RELAÇÕES NAS QUAIS O CRISTIANISMO OS ENCONTRA, e modificar os costumes da sociedade pautada no mandamento de amar ao próximo como a si mesmo. Partilha 9 - Tema: Se antes os escravizados eram propriedade de um senhor, hoje é a vulnerabilidade socioeconômica que leva os trabalhadores a situações de dominação e exploração.
  • 21. A MILITÂNCIA CRISTÃ 6.11-18 “Vistam toda a armadura de Deus, para poderem ficar firmes contra as ciladas do diabo, pois a nossa luta não é contra pessoas, mas contra os poderes e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais...para que possam resistir no dia mau e permanecer inabaláveis...cingindo-se (amarrando-se) com o cinto da VERDADE, vestindo a couraça da JUSTIÇA e tendo os pés calçados com a prontidão do evangelho da PAZ. Além disso, usem o escudo da FÉ, com o qual vocês poderão apagar todas as setas inflamadas do Maligno. Usem o capacete da SALVAÇÃO e a espada do Espírito, que é a PALAVRA DE DEUS. Orem no Espírito em todas as ocasiões, com toda ORAÇÃO E SÚPLICA; tendo isso em mente, estejam atentos e perseverem na oração por todos os santos. A vida pelo Espírito tem base na dependência de Deus, e para tanto deve vestir a armadura de Deus para estar firme contra as forças do mal que agem no mundo espiritual. A armadura será: verdade, justiça, paz, fé, salvação, Bíblia (palavra de Deus) e oração A POSTURA DE QUEM USA A ARMADURA NÃO É A DE GUERREAR, DESTRONAR O IMPÉRIO DO MAL, MAS RESISTIR AO ATAQUE COM A FÉ, COM PREPARO DOUTRINÁRIO E COM A ORAÇÃO. 21
  • 22. 22 QUE BOM QUE VOCÊ COMPARECEU A ESTA AULA! Deus lhe dê uma ótima semana! Lição de casa: 1. Rever o estudo de hoje 2. Ler Filipenses Ou ler, no mínimo: 1.1-30; 2.1-30; 3.1-21; 4.1-23
  • 23.
  • 24. BIBLIOGRAFIA 1. Bíblia NVI – Editora Vida – 2000 2. Comentário Bíblico do professor – Lawrence Richards – 3ª Ed. Vida - SP 3. Revista Compromisso - impressa pela Convicção Editora 5. Estudo Panorâmico da Bíblia –. Mears, Henrietta C.- SP: Editora Vida, 2006. 6. Comentário Bíblico Moody – Charles F Pfieffer – Ed. Batista Regular,2017 7. Comentário Bíblico Popular - MacDonald, Willian, SP, Ed. Mundo Cristão, 1ª, 2008 8. Comentário Bíblico NVI -. BRUCCE, F. F, SP, Ed. Vida, 1ª edição, 2008 9. Passo a Passo pelo AT – Wailon B & Tom H.- Ed. LifeWay Brasil – SP - 2004 10. Reflexões extraídas da World Wide Web 11. Bible Project 12. Programa ROTA 66 – Sayão, Luiz – Rádio transmundial Esta apresentação está disponível no site: www.escolabiblicavirtual.com.br 24
  • 25. SÍNTESE DE ALGUMAS RELIGIÕES São membros do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (https://www.conic.org.br/portal/): Aliança de Batistas do Brasil (https://www.aliancadebatistas.org/), Igreja Católica Apostólica Romana, Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, Igreja Presbiteriana Unida do Brasil e a Igreja Católica Ortodoxa Siriana do Brasil.
  • 26.
  • 27. Grupo Fundador Mensagem Igreja Deus Jesus Salvação Ressurreição de Jesus Escrituras Cristianismo Bíblico Jesus Cristo Jesus morreu para salvar pecadores Aqueles que são eleitos Trindade três pessoas em um Deus Deus em carne. 2ª pessoa da Trindade Pela Graça, através da Fé somente Sim A Bíblia somente (66 livros) Catolicismo Romano Jesus, sobre a pedra que é Pedro (1º Papa) Sacramentos, caridade, culto a Maria e aos "Santos" Os membros da Igreja Católica Apostólica Romana Trindade três pessoas em um Deus Deus em carne. 2ª pessoa da Trindade Fora da Igreja Católica Apostólica Romana não há Salvação Sim A Bíblia (+ 7 livros apócrifos) + a Tradição (Dogmas) Legião da Boa Vontade - LBV Alziro Zarur(04-03- 1949) Como Jesus, todos poderão alcançar a perfeição após muitas reencarnações Todos são cristãos independente da religião Impessoal Não é Deus nem teve corpo humano Através da caridade e reencarnaçõe s sucessivas Não Livros da LBV Espiritismo Kardecista 1857 Dr. Hippolyte Léon Denizard Rivail, vulgo Allan Kardec Como Jesus, todos poderão alcançar a perfeição após muitas reencarnações O Espiritismo é a Igreja restaurada e o Consolador prometido por Jesus Impessoal Não é Deus nem teve corpo humano Através da caridade e reencarnaçõe s sucessivas Não Livros de Allan Kardec e outros
  • 28. Grupo Fundador Mensagem Igreja Deus Jesus Salvação Ressurreição de Jesus Escrituras Testemunhas de Jeová Charles Taze Russell EUA 1881 Jesus abriu a porta para conquistar- mos nossa salvação 144.000 ungidos que irão para o céu Jeová, que é uma só Pessoa Não é Deus; é o Arcanjo Miguel, a 1ª e única criatura de Jeová Obedecendo as ordens da Sociedade Torre de Vigia Não Bíblia deles (Tradução do Novo Mundo) + literaturas dos líderes Maçonaria Anderson e Desagulliers Londres, 1717 Buscar o próprio aperfeiçoame nto — Impessoal como força superior Um grande mestre semelhante a Buda, Maomé, e etc. ""Erguer templos à virtude e cavar masmorras aos vícios"" Não Rituais e manuais secretos Adventistas do Sétimo Dia Ellen Gould White 1860 Crer em Jesus e observar a Lei Somente os adventistas Trindade três pessoas em um Deus Deus em carne. 2ª pessoa da Trindade Guardando o sábado e os mandamentos Sim Bíblia e livros de Ellen White Mormonismo Joseph Smith 1830 Alcançar a divindade pelas ordenanças do evangelho mórmon Membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias Tríade 3 deuses Não é Deus. É irmão de Lúcifer e dos homens Salvação pelas boas obras da igreja mórmon Sim A Bíblia, Livro de Mórmon, Doutrina e Convênios, Pérola de Grande Valor
  • 29. Grupo Fundador Mensagem Igreja Deus Jesus Salvação Ressurreição de Jesus Escrituras Teosofia Madame Helena Blavatsky fundada em 1875 — — Deus é um princípio Um grande Mestre — Não A Doutrina Secreta, Isis sem Véu, A Chave para a Teosofia e A Voz do Silêncio Ciência Cristã Mary Baker Eddy (1821- 1910 Crenças religiosas extraídas dos ensinos de Jesus. Rejeitam a expiação Uma coletânea de ideias espirituais Presença Impessoal Universal Um homem afinado com a consciência divina Pensament o correto Não Ciência e Saúde com Chave para as Escrituras, Miscelânea Unitarismo Charles Filmore (1889 Os princípios gerais do Unitarismo Uma coleção de ideias espirituais Força Universal Impessoal Um homem, não o Cristo Adotando a correta Unidade através de princípios Não Revista Unitarista, Dicionário Bíblico de Metafísica