SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 29
1
CARTA AOS
ROMANOS
cap. 1 ao 6
AS CARTAS DE PAULO – UM ESTUDO PANORÂMICO
2ª AULA
EBD - ESCOLA BÍBLICA DISCIPULADORA – 2022 – 2º SEMESTRE
Facilitadores: Sérgio Soares e Francisco Tudela
2
SENATVS POPVLVSQVE ROMANVS:
O senado e o povo romano
Lembra-te, romano, de que esta será a tua missão: governar as nações, manter a
paz sob a lei, poupar os vencidos, esmagar os soberbos! Virgílio, 70-19 aC.
De acordo com a lenda, Roma foi fundada em 753 a.C. por
Rômulo e Remo, que foram criados por uma loba.
Sede do Império romano, na época de Paulo, possuía a maior
riqueza circulando em moeda e mercadorias, com prédios de
apartamentos para mais de um milhão de operários, metade
escravos.Havia uma grande diversidade de raças, culturas,
línguas e credos.
Como noutras cidades pagãs havia imoralidade sexual,
promiscuidade, idolatria.
3
AUTOR: Paulo (1.1 ”Paulo, servo de Cristo Jesus...“)
Escrita por Tércio (16.22 “Eu, Tércio, que redigi esta carta,...“), em Corinto, onde
Paulo permanecera 3 meses, no inverno de 56 dC, em sua 3ª viagem missionária
Enviou-a por meio de Febe, diaconisa da igreja em Cencréia em Corinto (16.1,2).
DESTINATÁRIOS:
1.7 “A todos os que em Roma são amados de Deus e chamados para serem santos”
Paulo nunca estivera em Roma, embora tenha 2 parentes (16.7 “Saúdem Andrônico
e Júnias, meus parentes que estiveram na prisão comigo.”) e saúde 26 pessoas
conhecidas -16.3-16
O estilo usado é a diatribe, em que o escritor (ou orador) e um interlocutor travam
um debate imaginário cujas questões serão são respondidas no texto.
2.23,24 “Você, que se orgulha na lei, desonra a Deus, desobedecendo à lei? Como
está escrito: "O nome de Deus é blasfemado entre os gentios por causa de vocês".
4
CONTEXTO
A igreja de Roma era formada por convertidos do judaísmo e do paganismo.
Seutônio, escritor latino (69-141dC), em seu livro Vida de Cláudio, pg 25§2, “Cláudio
expulsou os judeus de Roma por estarem constantemente brigando sobre Cresto
(variante de Christos) ser filho de Deus ou não.”
Após cinco anos os cristãos judeus puderam voltar e encontraram uma igreja já sem
os costumes judaicos, e os dois grupos agora discordavam de como seguir a Jesus,
com discussões sobre a circuncisão, o sábado, a comida kosher...
Paulo, que não conheceu pessoalmente os cristãos de Roma, quis com esta carta:
1. Dar subsídios para o entendimento do evangelho e suas implicações práticas a
uma igreja que não tivera um apóstolo doutrinador.
2. Combater as tendências judaizantes.
3. Envolver a igreja romana com o trabalho missionário que pretendia fazer.
A CARTA É UM RESUMO DAS VERDADES E PRINCÍPIOS DO EVANGELHO.
5
Divisão Esquemática
1.1 1.7
Saudação e
Exaltação de
Cristo
1.8 1.15
Amor de
Paulo pelos
Romanos e o
desejo de ir
visitá-los
1.16 1.17
Tema Central:
Justificação
pela Fé
Introdução
6
Divisão Esquemática
Todos são pecadores
e necessitam do Evangelho
1.18 1.32
A ira de Deus e
a condenação
dos Gentios
2.1 2.16
O justo juízo
de Deus
2.17 3.8
Judeus e
a lei
3.9 3.20
Não há justo
7
Divisão Esquemática
Os resultados
da Justificação
3.21 3.31
Justiça pela fé
4.1 4.5
Abraão, Justo
pela fé
5.1 5.11
Justificação
pela fé e paz
com Deus
5.12 5.21
Morte em
Adão, Vida
em Cristo
A vida no Espírito,
após a justificação
6.1 6.23
Justificação
produz
santificação
A justificação
 COMO PAULO TRATARÁ DA JUSTIFICAÇÃO VAMOS RELEMBRAR ALGUNS TERMOS
QUE DESTAQUEI EM VERMELHO:
O QUE É O PECADO?
Gn 2.9 “O Senhor Deus fez nascer então do solo todo tipo de árvores agradáveis aos
olhos e boas para alimento. E no meio do jardim estavam a árvore da vida e a
árvore do conhecimento do bem e do mal.”
Note a importância dessas duas árvores, pois foram colocadas no centro do jardim.
Adão recebe a ordem para não comer de uma das duas árvores:
Gn 2.17 “mas não coma da árvore do conhecimento do bem e do mal, porque no dia
em que dela comer, certamente VOCÊ MORRERÁ“
Neste momento Adão desconhecia a morte física e espiritual e Eva ainda não existia.
Mesmo no Éden o homem dependia de DEUS alimentando-se da “árvore da vida”*
Destaque: na nova terra somente estará a árvore da vida.
Ap 22.2 “...De cada lado do rio estava a árvore da vida...”
Mas havia um 4º personagem: Ap 20.2 “...a antiga serpente, que é o diabo, Satanás”
* https://www.portalbrasil.net/2012/colunas/religiao/setembro_30.htm 8
DECLARAÇÃO DOUTRINÁRIA DA CONVENÇÃO BATISTA BRASIL
IV - O Pecado
1. No princípio o homem vivia em estado de inocência e mantinha perfeita
comunhão com Deus. Ref. Gn 2.15-17; 3.8-10; Ec 7.29
2. Mas, cedendo à tentação de Satanás, num ato livre de desobediência contra seu
Criador, o homem caiu no pecado e assim perdeu a comunhão com Deus e dele
ficou separado. Ref. 2. Gn 3; Rm 5.12-19; Ef 2.12; Rm 3.23
3. Em consequência da queda de nossos primeiros pais, todos somos, por
natureza, pecadores e inclinados à prática do mal. Ref. 3. Gn 3.12; Rm 5.12; Sl
51.15; Is 53.6; Jr 17.5; Rm 1.18-27; 3.10-19; 7.14-25; Gl 3.22; Ef 2.1-3
4. Todo pecado é cometido contra Deus, sua pessoa, sua vontade e sua lei.
Ref. 4. Sl 51.4; Mt 6.14; Rm 8.7-22
5. Mas o mal praticado pelo homem atinge também o seu próximo. Ref. 5. Mt
6.14,15; 18.21-35; 1Co 8.12; Tg 5.16
6. O pecado maior consiste em não crer na pessoa de Jesus Cristo, o Filho de Deus,
como salvador pessoal. Ref. 6. Jo 3.36; 16.9; 1Jo 5.10-12
7. Como resultado do pecado, da incredulidade e da desobediência do homem
contra Deus, ele está sujeito à morte e à condenação eterna, além de se tornar
inimigo do próximo e da própria criação de Deus.
Ref. 7. Rm 5.12-19; 6.23; Ef 2.5; Gn 3.18; Rm 8.22
8. Separado de Deus, o homem é absolutamente incapaz de salvar-se a si mesmo e
assim depende da graça de Deus para ser salvo.
Ref. Rm 3.20; Gl 3.10,11; Ef 2.8,9
QUAL O PLANO DO DIABO: interferir na obra de Deus.
Gn 3.1-6 “...a serpente perguntou à mulher: “...que Deus disse?”...Respondeu...‘Não
comam do fruto da árvore que está no meio do jardim...vocês morrerão’. Disse a
serpente .."Certamente não morrerão!**Deus sabe que...dele comerem, seus olhos
se abrirão, e vocês serão como Deus...” Quando a mulher viu que a árvore parecia
agradável ao paladar...atraente aos olhos... desejável para obter dela discernimento,
tomou do seu fruto, comeu-o e o deu a seu marido, que comeu...”
Adão e Eva optam por DESOBEDECER A DEUS E ISTO É O PECADO.
O PECADO É COMETIDO E NÃO HERDADO; É UMA AÇÃO DE DESOBEDIÊNCIA A DEUS.
Ecl 7.20 “...não há...ninguém que pratique o bem e nunca peque.”
Nascemos com liberdade e sem pecado, porém, dominados por ele, de modo que
escolhemos entre o bem e o mal segundo nossa vontade e não a vontade de Deus.
https://veja.abril.com.br/ciencia/bebes-ja-fazem-escolhas-morais-diz-psicologo/ (31/8/2014)
Curiosidade: a serpente só virá a rastejar depois, em
Gn 3.14 “...Sobre o seu ventre você rastejará...“ 11
REAÇÃO DE DEUS À DESOBEDIÊNCIA QUE ATINGIRÁ A HUMANIDADE
1. MORTE FÍSICA:
Gn 3.22 “...disse...Deus: "Agora o homem se tornou como um de nós, conhecendo o
bem e o mal. Não se deve, pois, permitir que ele...viva para sempre“
Pv 14.12 “Há caminho que parece certo ao homem, mas no final conduz à morte.”
2. MORTE ESPIRITUAL AINDA EM VIDA:
3.23 “pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus,”
Um tipo de morte caracterizada pela perda da glória de Deus.
O QUE É A GLÓRIA DE DEUS?
3. MORTE ESPIRITUAL APÓS A MORTE FÍSICA:
2Ts 1.9 “sofrerão a pena de destruição eterna, a separação da presença do Senhor”
13
DECLARAÇÃO DOUTRINÁRIA DA CONVENÇÃO BATISTA BRASIL
XVIII - Morte
1. Todos os homens são marcados pela finitude, de vez que, em consequência do
pecado, a morte se estende a todos. Ref. Rm 5.12; 1Co 15.21-26; Hb 9.27; Tg 4.14
2. A Palavra de Deus assegura a continuidade da consciência e da identidade
pessoais após a morte, bem como a necessidade de todos os homens aceitarem a
graça de Deus em Cristo enquanto estão neste mundo. Ref. Lc 16.19-31; Hb 9.27
3. Com a morte está definido o destino eterno de cada homem.
Ref. Lc 16.19-31; 23.39-46; Hb 9.27
4. Pela fé nos méritos do sacrifício substitutivo de Cristo na cruz, a morte do crente
deixa de ser tragédia, pois ela o transporta para um estado de completa e
constante felicidade na presença de Deus. A esse estado de felicidade as
Escrituras chamam “dormir no Senhor”. Ref. Rm 5.6-11; 14.7-9; 1Co 15.18-20;
2Co 5.14,15; Fp 1.21-23; 1Ts 4.13-17; 2Tm 2.11
5. Os incrédulos e impenitentes entram, a partir da morte, num estado de
separação definitiva de Deus. Ref. Lc 16.19-31; Jo 5.28,29
6. Na Palavra de Deus encontramos claramente expressa a proibição divina da busca
de contato com os mortos, bem como a negação da eficácia de atos religiosos
com relação aos que já morreram.
Ref. Ex 22.18; Lv 19.31; 20.6,27; Dt 18.10; 1Cr 10.13; Is 8.19; Jo 3.18
O QUE É A GLÓRIA DE DEUS?
A) Sl 19.1 “Os céus declaram a glória de Deus; o firmamento proclama a obra...”
Estar destituído da glória de Deus, é estar afastado, privado de desfrutar de tudo o
que era bom no princípio, isto é, NÃO TER UMA VIDA PLENA, equilibrada.
B) Ex 33.18,19 “Então disse Moisés: "Peço-te que me mostres a tua glória". E Deus
respondeu: "Diante de você farei passar toda a minha bondade, e diante de
você proclamarei o meu nome: o Senhor. Terei misericórdia de quem eu
quiser ter misericórdia, e terei compaixão de quem eu quiser ter compaixão".
Estar destituído da glória de Deus, é ESTAR PRIVADO DO CUIDADO DE DEUS, do seu
poder onde é preciso proteção, perdão...
 PAULO NOS DIZ PARA GLORIFICARMOS A DEUS:
1.21 “...não o glorificaram como Deus, nem lhe renderam graças...”
Glorificar significa exaltar, engrandecer, fazer glorioso, dignificar e honrar.
A principal finalidade do homem é glorificar o Senhor pelo que Ele é, e dar-Lhe
graças pelo que Ele tem feito. (reconhecer que tudo vem de Deus)
A ideia hebraica de glória está no valor que damos a DEUS POR SER O CRIADOR.
A ideia grega de glória está no valor que damos a DEUS PELA SUA CRIAÇÃO.
Is 43.7“..todo o que é chamado pelo meu nome, a quem criei PARA A MINHA GLÓRIA,
a quem formei e fiz.”
Mesmo que o significado mais limitado aqui seja "Eu trouxe Israel à existência para
a minha glória", o uso das palavras "criado", "formado", e "feito" apontam para a
criação, assim, A CRIAÇÃO FOI FEITA PARA GLORIFICAR A DEUS
COMO REVERTER A PUNIÇÃO E GLORIFICAR A DEUS?
Escolhendo seguir a Jesus.
Deixar a antiga humanidade de Adão e entrar na nova humanidade de Jesus.
(O batismo representa que nossa velha humanidade morreu por Jesus e uma nova
humanidade ressuscita com Jesus para uma vida plena da glória de Deus.)
Ao aceitar a Jesus, recuperamos a glória de Deus (vida plena, proteção, perdão, sua
presença, o que é justo...) e em consequência disso temos um novo modo de viver,
retomando o propósito de quando nos criou, que é glorificá-lo.
Jo 17.4 “Eu te glorifiquei na terra, completando a obra que me deste para fazer.”
Jesus glorificou ao Pai cumprindo seu propósito e nós assim também o fazemos.
Um viver glorioso é aquele que pratica as obras de Deus
É quando manifestamos os frutos do espírito descritos em Gl 5.22,23.
Temos praticado a VIDA GLORIOSA como Jesus praticou?
Trata do propósito para a vida.
Assim como Jesus fez milagres para que todos vissem que ele era Deus, o vídeo
mostra "milagres" que também podemos fazer para que vejam Jesus em nós e a
diferença que Ele faz.
https://www.youtube.com/watch?v=bTmYYye4fxM
 PAULO NOS DIZ ONDE ESTÁ DESCRITA A JUSTIÇA DIVINA:
1.17 “Porque NO EVANGELHO É REVELADA A JUSTIÇA DE DEUS, uma justiça que do
princípio ao fim é pela fé, como está escrito: "O justo viverá pela fé“.” (Hc 2.4)
O motivo da justiça ser tão importante está no fato do homem não possuí-la e é
necessário que tome essa consciência, e isso requer fé, pois Deus revela Sua justiça
na Bíblia para os que nele confiam, isto é, que têm fé.
3.10,20 “Como está escrito: "Não há nenhum justo, nem um sequer...Portanto,
ninguém será declarado justo diante dele baseando-se na obediência à lei”
Pv 14.12 “Há caminho que parece certo ao homem, mas no final conduz à morte.”
Um homem que cumpra as exigências de ser justo por considerar, por ex., ser algo
nobre, não terá uma vida plena, de descanso, por não ter a certeza de estar
praticando a verdadeira justiça, e tampouco a vida eterna após a morte terrena.
3.21,22 “Mas agora se manifestou uma justiça que provém de Deus, independente
da lei...justiça de Deus mediante a fé em Jesus Cristo para todos os que creem.”
19
 PAULO NOS DIZ QUE DEUS SE IRA:
1.18,25 “Portanto, A IRA DE DEUS É revelada do céu CONTRA TODA IMPIEDADE E
INJUSTIÇA dos homens que suprimem a verdade pela injustiça...TROCARAM A
VERDADE DE DEUS PELA MENTIRA, E ADORARAM E SERVIRAM A COISAS E SERES
CRIADOS, EM LUGAR DO CRIADOR,”
O que fazem o ímpio e o justo em relação à injustiça?
O ímpio usa da injustiça para realizar sua vontade ou para ocultar o que está
fazendo, ou encobrir quem ele verdadeiramente é.
O justo confia em Deus, pratica atos de justiça e combate a injustiça.
Pv 20.7 “O homem justo leva uma vida íntegra;...”
Íntegra é um adjetivo feminino e que classifica uma coisa completa, inteira, que se
apresenta na sua totalidade sem desvios de conduta.
20
 Paulo diz quais as características de quem mesmo conhecendo qual a maneira de
viver que agrada a Deus a despreza e vive segundo seus desejos.
1.28-32 “Além do mais, visto que DESPREZARAM O CONHECIMENTO DE DEUS, ele OS
ENTREGOU A UMA DISPOSIÇÃO MENTAL REPROVÁVEL, PARA PRATICAREM O
QUE NÃO DEVIAM. Tornaram-se cheios de toda sorte de injustiça, maldade,
ganância e depravação... inveja, homicídio, rivalidades, engano e malícia.
São bisbilhoteiros, caluniadores, inimigos de Deus, insolentes, arrogantes e
presunçosos; inventam maneiras de praticar o mal; desobedecem a seus
pais; são insensatos, desleais, sem amor pela família, implacáveis. EMBORA
CONHEÇAM O JUSTO DECRETO DE DEUS, DE QUE AS PESSOAS QUE
PRATICAM TAIS COISAS MERECEM A MORTE, NÃO SOMENTE CONTINUAM A
PRATICÁ-LAS, MAS TAMBÉM APROVAM AQUELES QUE AS PRATICAM.”
PARTILHA 2 - PA
Somos pecadores e ao percebermos que fizemos uma escolha com as características
acima descritas, qual deve ser nossa ação corretiva?
21
 PAULO TRATA DO QUE SOMOS JUSTIFICADOS:
6.6,7 “...nosso velho homem foi crucificado com ele, para que o corpo do pecado seja
destruído, e não mais sejamos escravos do pecado; pois quem morreu, foi
justificado do pecado!”
3.24-25 “sendo justificados gratuitamente por sua graça, por meio da redenção que
há em Cristo Jesus. Deus o ofereceu como sacrifício para propiciação
mediante a fé...”
5.1 “Tendo sido, pois, JUSTIFICADOS PELA FÉ, TEMOS PAZ COM DEUS...”
 Jesus se tornou o que somos para que pudéssemos nos tornar o que Ele é.
 Pelo que Jesus fez em nosso lugar podemos ter um relacionamento correto com
Deus.
 A pessoa que deposita sua fé em Jesus tem a esperança de um novo futuro
através de uma vida transformada e recebe um lugar entre o povo de Deus.
JUSTIFICADO: que teve provada ou reconhecida a inocência; REABILITADO.
SOMOS JUSTIFICADOS DA IMPUTAÇÃO DA PENA DEVIDA AOS NOSSOS PECADOS.
22
 PAULO NOS DIZ DE QUE SOMOS SALVOS:
5.9 “Como agora fomos justificados por seu sangue, muito mais ainda seremos
SALVOS DA IRA DE DEUS por meio dele!”
Pecar é fazer algo em pensamento, palavra ou ação que contradiz o caráter de Deus;
Quem pecar será julgado por Deus;
Jesus pagou a PENALIDADE DOS PECADOS de quem nele crer; é disto que se é salvo.
Deus veio como homem para pagar pelos nossos pecados e assim aplacar sua
própria ira.
É preciso fé para crer nisso.
È essa fé que nos permite recomeçar após pecarmos: reconhecemos que pecamos,
nos arrependemos, somos perdoados e assim continuar a viver em paz conosco e
com Deus.
23
DECLARAÇÃO DOUTRINÁRIA DA CONVENÇÃO BATISTA BRASIL
V - Salvação
1. A salvação é outorgada por Deus pela sua graça, mediante arrependimento do
pecador e da sua fé em Jesus Cristo como único Salvador e Senhor.
Ref. 1. Sl 37.39; Is 55.5; Sf 3.17; Tt 2.9-11; Ef 2.8,9; At 15.11; 4.12
2. O preço da redenção eterna do crente foi pago de uma vez por Jesus Cristo, pelo
derramamento do seu sangue na cruz.
Ref. 2. Is 53.4-6; 1Pe 1.18-25; 1Co 6.20; Ef 1.7; Ap 5.7-10
3. A salvação é individual e significa a redenção do homem na inteireza do seu ser.
Ref. 3. Mt 116.24; Rm 10.13; 1Ts 5.23,24; Rm 5.10
4. É um dom gratuito que Deus oferece a todos os homens e que compreende a
regeneração, a justificação, a santificação e a glorificação.
Ref. 4. Rm 6.23; Hb 2.1-4; Jo 3.14; 1Co 1.30; At 11.18
24
5. A regeneração é o ato inicial da salvação em que Deus faz nascer de novo o
pecador perdido, dele fazendo uma nova criatura em Cristo. É obra do Espírito
Santo em que o pecador recebe o perdão, a justificação, a adoção como filho de
Deus, a vida eterna e o dom do Espírito Santo. Nesse ato o novo crente é
batizado no Espírito Santo, é por ele selado para o dia da redenção final e é
liberto do castigo eterno dos seus pecados.
Ref. 1. Dt 30.6; Ez 36.26; Jo 3.3-5; 1Pe 1.3; 2Co 5.17; Ef 4.20-24
6. Há duas condições para o pecador ser regenerado: arrependimento e fé. O
arrependimento implica mudança radical do homem interior, por força do que ele
se afasta do pecado e se volta para Deus. A fé é a confiança e aceitação de Jesus
Cristo como Salvador e a total entrega da personalidade a ele por parte do
pecador. Ref. 2. Tt 3.5; Rm 8.2; Jo 1.11-13; Ef 4.32; At 11.17
7. Nessa experiência de conversão o homem perdido é reconciliado com Deus, que
lhe concede perdão, justiça e paz.
Ref. 2Co 1.21,22; Ef 4.30; Rm 8.1; 6.22
25
8. A justificação, que ocorre simultaneamente com a regeneração, é o ato pelo qual
Deus, considerando os méritos do sacrifício de Cristo, absolve, no perdão, o
homem de seus pecados e o declara justo, capacitando-o para uma vida de
retidão diante de Deus e de correção diante dos homens.
Ref. Is 53.11; Rm 8.33; 3.24
9. Essa graça é concedida não por causa de quaisquer obras meritórias praticadas
pelo homem mas por meio de sua fé em Cristo.
Ref. Rm 5.1; At 13.19; Mt 9.6; 2Co 5.31; 1Co 1.30; Gl 5.22; Fp 1.9-11
10. A santificação é o processo que, principiando na regeneração, leva o homem à
realização dos propósitos de Deus para sua vida e o habilita a progredir em busca
da perfeição moral e espiritual de Jesus Cristo, mediante a presença e o poder do
Espírito Santo que nele habita. Ref. 1. Jo 17.17; 1Ts 4.3; 5.23; 4.7
11. Ela ocorre na medida da dedicação do crente e se manifesta através de um
caráter marcado pela presença e pelo fruto do Espírito, bem como por uma vida
de testemunho fiel e serviço consagrado a Deus e ao próximo.
Ref. 2. Pv 4.18; Rm 12.1,2; Fp 2.12,13; 2Co 7.1; 3.18; Hb 12.14; Rm 6.19
8’ - https://www.youtube.com/watch?v=uGLbrGF1JJk
27
Sl 51.5 “...sou pecador desde que nasci, sim desde que me concebeu minha mãe”
Ao aceitar a Jesus como Salvador deixamos de ser dominados pela inclinação
natural para pecar (em realidade) e para o pecado atual (em disposição).
Agostinho foi abordado por uma mulher que havia sido sua amante antes de se
converter. Quando lhe deu as costas a mulher gritou: Agostinho sou eu!
Agostinho olhou para trás e respondeu: Sei quem é você, mas eu não sou mais eu.
Lição de casa:
1. Rever o estudo de hoje
2. Ler Rm 7 a 16
3. Ou ler, no mínimo: 7.1-25; 8.1-
39; 9.30 a 11.12; 12.1-21
BIBLIOGRAFIA
1. Bíblia NVI – Editora Vida – 2000
2. Comentário Bíblico do professor – Lawrence Richards – 3ª Ed. Vida - SP
3. Revista Compromisso - impressa pela Convicção Editora
5. Estudo Panorâmico da Bíblia –. Mears, Henrietta C.- SP: Editora Vida, 2006.
6. Comentário Bíblico Moody – Charles F Pfieffer – Ed. Batista Regular,2017
7. Comentário Bíblico Popular - MacDonald, Willian, SP, Ed. Mundo Cristão, 1ª, 2008
8. Comentário Bíblico NVI -. BRUCCE, F. F, SP, Ed. Vida, 1ª edição, 2008
9. Passo a Passo pelo AT – Wailon B & Tom H.- Ed. LifeWay Brasil – SP - 2004
10. Reflexões extraídas da World Wide Web
11. Bible Project
12. Programa ROTA 66 – Sayão, Luiz – Rádio transmundial
Esta apresentação está disponível no site: www.escolabiblicavirtual.com.br 29

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a 2 romanos.pptx

43 2 pedro e judas
43 2 pedro e judas43 2 pedro e judas
43 2 pedro e judasPIB Penha
 
LIÇÃO 04 - ESTEJA ALERTA E VIGILANTE, JESUS VOLTARÁ
LIÇÃO 04 - ESTEJA ALERTA E VIGILANTE, JESUS VOLTARÁLIÇÃO 04 - ESTEJA ALERTA E VIGILANTE, JESUS VOLTARÁ
LIÇÃO 04 - ESTEJA ALERTA E VIGILANTE, JESUS VOLTARÁLourinaldo Serafim
 
Aula 3 a a queda do homem-21-01-18-apresentada
Aula 3  a a queda do homem-21-01-18-apresentadaAula 3  a a queda do homem-21-01-18-apresentada
Aula 3 a a queda do homem-21-01-18-apresentadaluizribeiro1000
 
O "AMOR", a maior arma da Igreja de Cristo no Tempo do Fim.
O "AMOR", a maior arma da Igreja de Cristo no Tempo do Fim.O "AMOR", a maior arma da Igreja de Cristo no Tempo do Fim.
O "AMOR", a maior arma da Igreja de Cristo no Tempo do Fim.Anderson Damasceno
 
SalvaçãO E Vida Eterna Modulo 1
SalvaçãO E Vida Eterna Modulo 1SalvaçãO E Vida Eterna Modulo 1
SalvaçãO E Vida Eterna Modulo 1fogotv
 
Lição 2 a necessidade universal da salvação em cristo
Lição 2 a necessidade universal da salvação em cristoLição 2 a necessidade universal da salvação em cristo
Lição 2 a necessidade universal da salvação em cristoCelso Napoleon
 
O anticristo e a mulher de vermelho
O anticristo e a mulher de vermelhoO anticristo e a mulher de vermelho
O anticristo e a mulher de vermelhoDiego Fortunatto
 
Mais cedo -O anti-cristo _Mais Cedo_ DR PEDROSA
 Mais cedo -O anti-cristo _Mais Cedo_ DR PEDROSA Mais cedo -O anti-cristo _Mais Cedo_ DR PEDROSA
Mais cedo -O anti-cristo _Mais Cedo_ DR PEDROSAELIAS OMEGA
 
Lição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdf
Lição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdfLição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdf
Lição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdfDigenesSoares3
 

Semelhante a 2 romanos.pptx (20)

Uxvofimdasnacoes 091209200019-phpapp01
Uxvofimdasnacoes 091209200019-phpapp01Uxvofimdasnacoes 091209200019-phpapp01
Uxvofimdasnacoes 091209200019-phpapp01
 
Budismo
BudismoBudismo
Budismo
 
Ult+325
Ult+325Ult+325
Ult+325
 
43 2 pedro e judas
43 2 pedro e judas43 2 pedro e judas
43 2 pedro e judas
 
zzzzzzzz.pptx
zzzzzzzz.pptxzzzzzzzz.pptx
zzzzzzzz.pptx
 
JUÍZO FINAL
JUÍZO FINALJUÍZO FINAL
JUÍZO FINAL
 
LIÇÃO 04 - ESTEJA ALERTA E VIGILANTE, JESUS VOLTARÁ
LIÇÃO 04 - ESTEJA ALERTA E VIGILANTE, JESUS VOLTARÁLIÇÃO 04 - ESTEJA ALERTA E VIGILANTE, JESUS VOLTARÁ
LIÇÃO 04 - ESTEJA ALERTA E VIGILANTE, JESUS VOLTARÁ
 
escola-de-batismo-2021.pdf
escola-de-batismo-2021.pdfescola-de-batismo-2021.pdf
escola-de-batismo-2021.pdf
 
escola-de-batismo-2021 (1).pdf
escola-de-batismo-2021 (1).pdfescola-de-batismo-2021 (1).pdf
escola-de-batismo-2021 (1).pdf
 
apostila-escola-de-batismo-2021.pdf
apostila-escola-de-batismo-2021.pdfapostila-escola-de-batismo-2021.pdf
apostila-escola-de-batismo-2021.pdf
 
Aula 3 a a queda do homem-21-01-18-apresentada
Aula 3  a a queda do homem-21-01-18-apresentadaAula 3  a a queda do homem-21-01-18-apresentada
Aula 3 a a queda do homem-21-01-18-apresentada
 
O "AMOR", a maior arma da Igreja de Cristo no Tempo do Fim.
O "AMOR", a maior arma da Igreja de Cristo no Tempo do Fim.O "AMOR", a maior arma da Igreja de Cristo no Tempo do Fim.
O "AMOR", a maior arma da Igreja de Cristo no Tempo do Fim.
 
Arrogância.pdf
Arrogância.pdfArrogância.pdf
Arrogância.pdf
 
6 galatas.pptx
6 galatas.pptx6 galatas.pptx
6 galatas.pptx
 
SalvaçãO E Vida Eterna Modulo 1
SalvaçãO E Vida Eterna Modulo 1SalvaçãO E Vida Eterna Modulo 1
SalvaçãO E Vida Eterna Modulo 1
 
Lição 2 a necessidade universal da salvação em cristo
Lição 2 a necessidade universal da salvação em cristoLição 2 a necessidade universal da salvação em cristo
Lição 2 a necessidade universal da salvação em cristo
 
O anticristo e a mulher de vermelho
O anticristo e a mulher de vermelhoO anticristo e a mulher de vermelho
O anticristo e a mulher de vermelho
 
01 apostila parte02
01 apostila parte0201 apostila parte02
01 apostila parte02
 
Mais cedo -O anti-cristo _Mais Cedo_ DR PEDROSA
 Mais cedo -O anti-cristo _Mais Cedo_ DR PEDROSA Mais cedo -O anti-cristo _Mais Cedo_ DR PEDROSA
Mais cedo -O anti-cristo _Mais Cedo_ DR PEDROSA
 
Lição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdf
Lição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdfLição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdf
Lição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdf
 

Mais de PIB Penha - SP

Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptxInício das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptxPIB Penha - SP
 
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igreja
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igrejaA conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igreja
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igrejaPIB Penha - SP
 
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de Estêvão
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de EstêvãoA escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de Estêvão
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de EstêvãoPIB Penha - SP
 
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...PIB Penha - SP
 
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃOPIB Penha - SP
 
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2PIB Penha - SP
 
18 Deuteronômio 27 - 34.pptx
18 Deuteronômio 27 - 34.pptx18 Deuteronômio 27 - 34.pptx
18 Deuteronômio 27 - 34.pptxPIB Penha - SP
 
17 Deuteronomio 5 - 26.pptx
17 Deuteronomio 5 - 26.pptx17 Deuteronomio 5 - 26.pptx
17 Deuteronomio 5 - 26.pptxPIB Penha - SP
 
16 Deuteronomio 1 - 4.pptx
16 Deuteronomio 1 - 4.pptx16 Deuteronomio 1 - 4.pptx
16 Deuteronomio 1 - 4.pptxPIB Penha - SP
 
15 Numeros 23 - 36.ppt
15 Numeros 23 - 36.ppt15 Numeros 23 - 36.ppt
15 Numeros 23 - 36.pptPIB Penha - SP
 
14 Numeros 12 - 22.ppt
14 Numeros 12 - 22.ppt14 Numeros 12 - 22.ppt
14 Numeros 12 - 22.pptPIB Penha - SP
 
14 Numeros 1 - 14.pptx
14 Numeros 1 - 14.pptx14 Numeros 1 - 14.pptx
14 Numeros 1 - 14.pptxPIB Penha - SP
 
12 Levitico 17 - 27.ppt
12 Levitico 17 - 27.ppt12 Levitico 17 - 27.ppt
12 Levitico 17 - 27.pptPIB Penha - SP
 
11 levitico 1 - 16.pptx
11 levitico 1 - 16.pptx11 levitico 1 - 16.pptx
11 levitico 1 - 16.pptxPIB Penha - SP
 
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptxPIB Penha - SP
 

Mais de PIB Penha - SP (20)

Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptxInício das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
Início das missões mundiais Cap 11 ao 13.pptx
 
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igreja
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igrejaA conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igreja
A conversão mais importante da história e A perseguição e a dispersão da igreja
 
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de Estêvão
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de EstêvãoA escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de Estêvão
A escolha dos sete diáconos e a prisão e morte de Estêvão
 
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...
3- Cap 3 e 5.10 - Um milagre e um sermão/ primeira oposição dos líderes relig...
 
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
 
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2
Livro de Atos dos Apóstolos capítulos 1 e 2
 
18 Deuteronômio 27 - 34.pptx
18 Deuteronômio 27 - 34.pptx18 Deuteronômio 27 - 34.pptx
18 Deuteronômio 27 - 34.pptx
 
17 Deuteronomio 5 - 26.pptx
17 Deuteronomio 5 - 26.pptx17 Deuteronomio 5 - 26.pptx
17 Deuteronomio 5 - 26.pptx
 
16 Deuteronomio 1 - 4.pptx
16 Deuteronomio 1 - 4.pptx16 Deuteronomio 1 - 4.pptx
16 Deuteronomio 1 - 4.pptx
 
15 Numeros 23 - 36.ppt
15 Numeros 23 - 36.ppt15 Numeros 23 - 36.ppt
15 Numeros 23 - 36.ppt
 
14 Numeros 12 - 22.ppt
14 Numeros 12 - 22.ppt14 Numeros 12 - 22.ppt
14 Numeros 12 - 22.ppt
 
14 Numeros 1 - 14.pptx
14 Numeros 1 - 14.pptx14 Numeros 1 - 14.pptx
14 Numeros 1 - 14.pptx
 
12 Levitico 17 - 27.ppt
12 Levitico 17 - 27.ppt12 Levitico 17 - 27.ppt
12 Levitico 17 - 27.ppt
 
11 levitico 1 - 16.pptx
11 levitico 1 - 16.pptx11 levitico 1 - 16.pptx
11 levitico 1 - 16.pptx
 
10 Exodo 31 -40.pptx
10 Exodo 31 -40.pptx10 Exodo 31 -40.pptx
10 Exodo 31 -40.pptx
 
9 Exodo 21 -30.pptx
9 Exodo 21 -30.pptx9 Exodo 21 -30.pptx
9 Exodo 21 -30.pptx
 
8 Exodo 13 - 20.pptx
8 Exodo 13 - 20.pptx8 Exodo 13 - 20.pptx
8 Exodo 13 - 20.pptx
 
10 Exodo 31 -40.pdf
10 Exodo 31 -40.pdf10 Exodo 31 -40.pdf
10 Exodo 31 -40.pdf
 
9 Exodo 21 -30.pdf
9 Exodo 21 -30.pdf9 Exodo 21 -30.pdf
9 Exodo 21 -30.pdf
 
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx
7 Exodo 1-12 PUBLICAR.pptx
 

Último

2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx
2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx
2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptxhenrygabrielsilvarib
 
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JAhenrygabrielsilvarib
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaWillemarSousa1
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...silvana30986
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoRicardo Azevedo
 
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxGestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxSebastioFerreira34
 
10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José OperárioNilson Almeida
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxCelso Napoleon
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EMicheleRosa39
 

Último (10)

2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx
2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx
2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx
 
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA
 
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.pptFluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
 
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxGestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
 
10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
 

2 romanos.pptx

  • 1. 1 CARTA AOS ROMANOS cap. 1 ao 6 AS CARTAS DE PAULO – UM ESTUDO PANORÂMICO 2ª AULA EBD - ESCOLA BÍBLICA DISCIPULADORA – 2022 – 2º SEMESTRE Facilitadores: Sérgio Soares e Francisco Tudela
  • 2. 2 SENATVS POPVLVSQVE ROMANVS: O senado e o povo romano Lembra-te, romano, de que esta será a tua missão: governar as nações, manter a paz sob a lei, poupar os vencidos, esmagar os soberbos! Virgílio, 70-19 aC. De acordo com a lenda, Roma foi fundada em 753 a.C. por Rômulo e Remo, que foram criados por uma loba. Sede do Império romano, na época de Paulo, possuía a maior riqueza circulando em moeda e mercadorias, com prédios de apartamentos para mais de um milhão de operários, metade escravos.Havia uma grande diversidade de raças, culturas, línguas e credos. Como noutras cidades pagãs havia imoralidade sexual, promiscuidade, idolatria.
  • 3. 3 AUTOR: Paulo (1.1 ”Paulo, servo de Cristo Jesus...“) Escrita por Tércio (16.22 “Eu, Tércio, que redigi esta carta,...“), em Corinto, onde Paulo permanecera 3 meses, no inverno de 56 dC, em sua 3ª viagem missionária Enviou-a por meio de Febe, diaconisa da igreja em Cencréia em Corinto (16.1,2). DESTINATÁRIOS: 1.7 “A todos os que em Roma são amados de Deus e chamados para serem santos” Paulo nunca estivera em Roma, embora tenha 2 parentes (16.7 “Saúdem Andrônico e Júnias, meus parentes que estiveram na prisão comigo.”) e saúde 26 pessoas conhecidas -16.3-16 O estilo usado é a diatribe, em que o escritor (ou orador) e um interlocutor travam um debate imaginário cujas questões serão são respondidas no texto. 2.23,24 “Você, que se orgulha na lei, desonra a Deus, desobedecendo à lei? Como está escrito: "O nome de Deus é blasfemado entre os gentios por causa de vocês".
  • 4. 4 CONTEXTO A igreja de Roma era formada por convertidos do judaísmo e do paganismo. Seutônio, escritor latino (69-141dC), em seu livro Vida de Cláudio, pg 25§2, “Cláudio expulsou os judeus de Roma por estarem constantemente brigando sobre Cresto (variante de Christos) ser filho de Deus ou não.” Após cinco anos os cristãos judeus puderam voltar e encontraram uma igreja já sem os costumes judaicos, e os dois grupos agora discordavam de como seguir a Jesus, com discussões sobre a circuncisão, o sábado, a comida kosher... Paulo, que não conheceu pessoalmente os cristãos de Roma, quis com esta carta: 1. Dar subsídios para o entendimento do evangelho e suas implicações práticas a uma igreja que não tivera um apóstolo doutrinador. 2. Combater as tendências judaizantes. 3. Envolver a igreja romana com o trabalho missionário que pretendia fazer. A CARTA É UM RESUMO DAS VERDADES E PRINCÍPIOS DO EVANGELHO.
  • 5. 5 Divisão Esquemática 1.1 1.7 Saudação e Exaltação de Cristo 1.8 1.15 Amor de Paulo pelos Romanos e o desejo de ir visitá-los 1.16 1.17 Tema Central: Justificação pela Fé Introdução
  • 6. 6 Divisão Esquemática Todos são pecadores e necessitam do Evangelho 1.18 1.32 A ira de Deus e a condenação dos Gentios 2.1 2.16 O justo juízo de Deus 2.17 3.8 Judeus e a lei 3.9 3.20 Não há justo
  • 7. 7 Divisão Esquemática Os resultados da Justificação 3.21 3.31 Justiça pela fé 4.1 4.5 Abraão, Justo pela fé 5.1 5.11 Justificação pela fé e paz com Deus 5.12 5.21 Morte em Adão, Vida em Cristo A vida no Espírito, após a justificação 6.1 6.23 Justificação produz santificação A justificação  COMO PAULO TRATARÁ DA JUSTIFICAÇÃO VAMOS RELEMBRAR ALGUNS TERMOS QUE DESTAQUEI EM VERMELHO:
  • 8. O QUE É O PECADO? Gn 2.9 “O Senhor Deus fez nascer então do solo todo tipo de árvores agradáveis aos olhos e boas para alimento. E no meio do jardim estavam a árvore da vida e a árvore do conhecimento do bem e do mal.” Note a importância dessas duas árvores, pois foram colocadas no centro do jardim. Adão recebe a ordem para não comer de uma das duas árvores: Gn 2.17 “mas não coma da árvore do conhecimento do bem e do mal, porque no dia em que dela comer, certamente VOCÊ MORRERÁ“ Neste momento Adão desconhecia a morte física e espiritual e Eva ainda não existia. Mesmo no Éden o homem dependia de DEUS alimentando-se da “árvore da vida”* Destaque: na nova terra somente estará a árvore da vida. Ap 22.2 “...De cada lado do rio estava a árvore da vida...” Mas havia um 4º personagem: Ap 20.2 “...a antiga serpente, que é o diabo, Satanás” * https://www.portalbrasil.net/2012/colunas/religiao/setembro_30.htm 8
  • 9. DECLARAÇÃO DOUTRINÁRIA DA CONVENÇÃO BATISTA BRASIL IV - O Pecado 1. No princípio o homem vivia em estado de inocência e mantinha perfeita comunhão com Deus. Ref. Gn 2.15-17; 3.8-10; Ec 7.29 2. Mas, cedendo à tentação de Satanás, num ato livre de desobediência contra seu Criador, o homem caiu no pecado e assim perdeu a comunhão com Deus e dele ficou separado. Ref. 2. Gn 3; Rm 5.12-19; Ef 2.12; Rm 3.23 3. Em consequência da queda de nossos primeiros pais, todos somos, por natureza, pecadores e inclinados à prática do mal. Ref. 3. Gn 3.12; Rm 5.12; Sl 51.15; Is 53.6; Jr 17.5; Rm 1.18-27; 3.10-19; 7.14-25; Gl 3.22; Ef 2.1-3 4. Todo pecado é cometido contra Deus, sua pessoa, sua vontade e sua lei. Ref. 4. Sl 51.4; Mt 6.14; Rm 8.7-22 5. Mas o mal praticado pelo homem atinge também o seu próximo. Ref. 5. Mt 6.14,15; 18.21-35; 1Co 8.12; Tg 5.16
  • 10. 6. O pecado maior consiste em não crer na pessoa de Jesus Cristo, o Filho de Deus, como salvador pessoal. Ref. 6. Jo 3.36; 16.9; 1Jo 5.10-12 7. Como resultado do pecado, da incredulidade e da desobediência do homem contra Deus, ele está sujeito à morte e à condenação eterna, além de se tornar inimigo do próximo e da própria criação de Deus. Ref. 7. Rm 5.12-19; 6.23; Ef 2.5; Gn 3.18; Rm 8.22 8. Separado de Deus, o homem é absolutamente incapaz de salvar-se a si mesmo e assim depende da graça de Deus para ser salvo. Ref. Rm 3.20; Gl 3.10,11; Ef 2.8,9
  • 11. QUAL O PLANO DO DIABO: interferir na obra de Deus. Gn 3.1-6 “...a serpente perguntou à mulher: “...que Deus disse?”...Respondeu...‘Não comam do fruto da árvore que está no meio do jardim...vocês morrerão’. Disse a serpente .."Certamente não morrerão!**Deus sabe que...dele comerem, seus olhos se abrirão, e vocês serão como Deus...” Quando a mulher viu que a árvore parecia agradável ao paladar...atraente aos olhos... desejável para obter dela discernimento, tomou do seu fruto, comeu-o e o deu a seu marido, que comeu...” Adão e Eva optam por DESOBEDECER A DEUS E ISTO É O PECADO. O PECADO É COMETIDO E NÃO HERDADO; É UMA AÇÃO DE DESOBEDIÊNCIA A DEUS. Ecl 7.20 “...não há...ninguém que pratique o bem e nunca peque.” Nascemos com liberdade e sem pecado, porém, dominados por ele, de modo que escolhemos entre o bem e o mal segundo nossa vontade e não a vontade de Deus. https://veja.abril.com.br/ciencia/bebes-ja-fazem-escolhas-morais-diz-psicologo/ (31/8/2014) Curiosidade: a serpente só virá a rastejar depois, em Gn 3.14 “...Sobre o seu ventre você rastejará...“ 11
  • 12. REAÇÃO DE DEUS À DESOBEDIÊNCIA QUE ATINGIRÁ A HUMANIDADE 1. MORTE FÍSICA: Gn 3.22 “...disse...Deus: "Agora o homem se tornou como um de nós, conhecendo o bem e o mal. Não se deve, pois, permitir que ele...viva para sempre“ Pv 14.12 “Há caminho que parece certo ao homem, mas no final conduz à morte.” 2. MORTE ESPIRITUAL AINDA EM VIDA: 3.23 “pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus,” Um tipo de morte caracterizada pela perda da glória de Deus. O QUE É A GLÓRIA DE DEUS? 3. MORTE ESPIRITUAL APÓS A MORTE FÍSICA: 2Ts 1.9 “sofrerão a pena de destruição eterna, a separação da presença do Senhor”
  • 13. 13 DECLARAÇÃO DOUTRINÁRIA DA CONVENÇÃO BATISTA BRASIL XVIII - Morte 1. Todos os homens são marcados pela finitude, de vez que, em consequência do pecado, a morte se estende a todos. Ref. Rm 5.12; 1Co 15.21-26; Hb 9.27; Tg 4.14 2. A Palavra de Deus assegura a continuidade da consciência e da identidade pessoais após a morte, bem como a necessidade de todos os homens aceitarem a graça de Deus em Cristo enquanto estão neste mundo. Ref. Lc 16.19-31; Hb 9.27 3. Com a morte está definido o destino eterno de cada homem. Ref. Lc 16.19-31; 23.39-46; Hb 9.27 4. Pela fé nos méritos do sacrifício substitutivo de Cristo na cruz, a morte do crente deixa de ser tragédia, pois ela o transporta para um estado de completa e constante felicidade na presença de Deus. A esse estado de felicidade as Escrituras chamam “dormir no Senhor”. Ref. Rm 5.6-11; 14.7-9; 1Co 15.18-20; 2Co 5.14,15; Fp 1.21-23; 1Ts 4.13-17; 2Tm 2.11
  • 14. 5. Os incrédulos e impenitentes entram, a partir da morte, num estado de separação definitiva de Deus. Ref. Lc 16.19-31; Jo 5.28,29 6. Na Palavra de Deus encontramos claramente expressa a proibição divina da busca de contato com os mortos, bem como a negação da eficácia de atos religiosos com relação aos que já morreram. Ref. Ex 22.18; Lv 19.31; 20.6,27; Dt 18.10; 1Cr 10.13; Is 8.19; Jo 3.18 O QUE É A GLÓRIA DE DEUS? A) Sl 19.1 “Os céus declaram a glória de Deus; o firmamento proclama a obra...” Estar destituído da glória de Deus, é estar afastado, privado de desfrutar de tudo o que era bom no princípio, isto é, NÃO TER UMA VIDA PLENA, equilibrada. B) Ex 33.18,19 “Então disse Moisés: "Peço-te que me mostres a tua glória". E Deus respondeu: "Diante de você farei passar toda a minha bondade, e diante de você proclamarei o meu nome: o Senhor. Terei misericórdia de quem eu quiser ter misericórdia, e terei compaixão de quem eu quiser ter compaixão". Estar destituído da glória de Deus, é ESTAR PRIVADO DO CUIDADO DE DEUS, do seu poder onde é preciso proteção, perdão...
  • 15.  PAULO NOS DIZ PARA GLORIFICARMOS A DEUS: 1.21 “...não o glorificaram como Deus, nem lhe renderam graças...” Glorificar significa exaltar, engrandecer, fazer glorioso, dignificar e honrar. A principal finalidade do homem é glorificar o Senhor pelo que Ele é, e dar-Lhe graças pelo que Ele tem feito. (reconhecer que tudo vem de Deus) A ideia hebraica de glória está no valor que damos a DEUS POR SER O CRIADOR. A ideia grega de glória está no valor que damos a DEUS PELA SUA CRIAÇÃO. Is 43.7“..todo o que é chamado pelo meu nome, a quem criei PARA A MINHA GLÓRIA, a quem formei e fiz.” Mesmo que o significado mais limitado aqui seja "Eu trouxe Israel à existência para a minha glória", o uso das palavras "criado", "formado", e "feito" apontam para a criação, assim, A CRIAÇÃO FOI FEITA PARA GLORIFICAR A DEUS
  • 16. COMO REVERTER A PUNIÇÃO E GLORIFICAR A DEUS? Escolhendo seguir a Jesus. Deixar a antiga humanidade de Adão e entrar na nova humanidade de Jesus. (O batismo representa que nossa velha humanidade morreu por Jesus e uma nova humanidade ressuscita com Jesus para uma vida plena da glória de Deus.) Ao aceitar a Jesus, recuperamos a glória de Deus (vida plena, proteção, perdão, sua presença, o que é justo...) e em consequência disso temos um novo modo de viver, retomando o propósito de quando nos criou, que é glorificá-lo. Jo 17.4 “Eu te glorifiquei na terra, completando a obra que me deste para fazer.” Jesus glorificou ao Pai cumprindo seu propósito e nós assim também o fazemos. Um viver glorioso é aquele que pratica as obras de Deus É quando manifestamos os frutos do espírito descritos em Gl 5.22,23. Temos praticado a VIDA GLORIOSA como Jesus praticou?
  • 17. Trata do propósito para a vida. Assim como Jesus fez milagres para que todos vissem que ele era Deus, o vídeo mostra "milagres" que também podemos fazer para que vejam Jesus em nós e a diferença que Ele faz. https://www.youtube.com/watch?v=bTmYYye4fxM
  • 18.  PAULO NOS DIZ ONDE ESTÁ DESCRITA A JUSTIÇA DIVINA: 1.17 “Porque NO EVANGELHO É REVELADA A JUSTIÇA DE DEUS, uma justiça que do princípio ao fim é pela fé, como está escrito: "O justo viverá pela fé“.” (Hc 2.4) O motivo da justiça ser tão importante está no fato do homem não possuí-la e é necessário que tome essa consciência, e isso requer fé, pois Deus revela Sua justiça na Bíblia para os que nele confiam, isto é, que têm fé. 3.10,20 “Como está escrito: "Não há nenhum justo, nem um sequer...Portanto, ninguém será declarado justo diante dele baseando-se na obediência à lei” Pv 14.12 “Há caminho que parece certo ao homem, mas no final conduz à morte.” Um homem que cumpra as exigências de ser justo por considerar, por ex., ser algo nobre, não terá uma vida plena, de descanso, por não ter a certeza de estar praticando a verdadeira justiça, e tampouco a vida eterna após a morte terrena. 3.21,22 “Mas agora se manifestou uma justiça que provém de Deus, independente da lei...justiça de Deus mediante a fé em Jesus Cristo para todos os que creem.”
  • 19. 19  PAULO NOS DIZ QUE DEUS SE IRA: 1.18,25 “Portanto, A IRA DE DEUS É revelada do céu CONTRA TODA IMPIEDADE E INJUSTIÇA dos homens que suprimem a verdade pela injustiça...TROCARAM A VERDADE DE DEUS PELA MENTIRA, E ADORARAM E SERVIRAM A COISAS E SERES CRIADOS, EM LUGAR DO CRIADOR,” O que fazem o ímpio e o justo em relação à injustiça? O ímpio usa da injustiça para realizar sua vontade ou para ocultar o que está fazendo, ou encobrir quem ele verdadeiramente é. O justo confia em Deus, pratica atos de justiça e combate a injustiça. Pv 20.7 “O homem justo leva uma vida íntegra;...” Íntegra é um adjetivo feminino e que classifica uma coisa completa, inteira, que se apresenta na sua totalidade sem desvios de conduta.
  • 20. 20  Paulo diz quais as características de quem mesmo conhecendo qual a maneira de viver que agrada a Deus a despreza e vive segundo seus desejos. 1.28-32 “Além do mais, visto que DESPREZARAM O CONHECIMENTO DE DEUS, ele OS ENTREGOU A UMA DISPOSIÇÃO MENTAL REPROVÁVEL, PARA PRATICAREM O QUE NÃO DEVIAM. Tornaram-se cheios de toda sorte de injustiça, maldade, ganância e depravação... inveja, homicídio, rivalidades, engano e malícia. São bisbilhoteiros, caluniadores, inimigos de Deus, insolentes, arrogantes e presunçosos; inventam maneiras de praticar o mal; desobedecem a seus pais; são insensatos, desleais, sem amor pela família, implacáveis. EMBORA CONHEÇAM O JUSTO DECRETO DE DEUS, DE QUE AS PESSOAS QUE PRATICAM TAIS COISAS MERECEM A MORTE, NÃO SOMENTE CONTINUAM A PRATICÁ-LAS, MAS TAMBÉM APROVAM AQUELES QUE AS PRATICAM.” PARTILHA 2 - PA Somos pecadores e ao percebermos que fizemos uma escolha com as características acima descritas, qual deve ser nossa ação corretiva?
  • 21. 21  PAULO TRATA DO QUE SOMOS JUSTIFICADOS: 6.6,7 “...nosso velho homem foi crucificado com ele, para que o corpo do pecado seja destruído, e não mais sejamos escravos do pecado; pois quem morreu, foi justificado do pecado!” 3.24-25 “sendo justificados gratuitamente por sua graça, por meio da redenção que há em Cristo Jesus. Deus o ofereceu como sacrifício para propiciação mediante a fé...” 5.1 “Tendo sido, pois, JUSTIFICADOS PELA FÉ, TEMOS PAZ COM DEUS...”  Jesus se tornou o que somos para que pudéssemos nos tornar o que Ele é.  Pelo que Jesus fez em nosso lugar podemos ter um relacionamento correto com Deus.  A pessoa que deposita sua fé em Jesus tem a esperança de um novo futuro através de uma vida transformada e recebe um lugar entre o povo de Deus. JUSTIFICADO: que teve provada ou reconhecida a inocência; REABILITADO. SOMOS JUSTIFICADOS DA IMPUTAÇÃO DA PENA DEVIDA AOS NOSSOS PECADOS.
  • 22. 22  PAULO NOS DIZ DE QUE SOMOS SALVOS: 5.9 “Como agora fomos justificados por seu sangue, muito mais ainda seremos SALVOS DA IRA DE DEUS por meio dele!” Pecar é fazer algo em pensamento, palavra ou ação que contradiz o caráter de Deus; Quem pecar será julgado por Deus; Jesus pagou a PENALIDADE DOS PECADOS de quem nele crer; é disto que se é salvo. Deus veio como homem para pagar pelos nossos pecados e assim aplacar sua própria ira. É preciso fé para crer nisso. È essa fé que nos permite recomeçar após pecarmos: reconhecemos que pecamos, nos arrependemos, somos perdoados e assim continuar a viver em paz conosco e com Deus.
  • 23. 23 DECLARAÇÃO DOUTRINÁRIA DA CONVENÇÃO BATISTA BRASIL V - Salvação 1. A salvação é outorgada por Deus pela sua graça, mediante arrependimento do pecador e da sua fé em Jesus Cristo como único Salvador e Senhor. Ref. 1. Sl 37.39; Is 55.5; Sf 3.17; Tt 2.9-11; Ef 2.8,9; At 15.11; 4.12 2. O preço da redenção eterna do crente foi pago de uma vez por Jesus Cristo, pelo derramamento do seu sangue na cruz. Ref. 2. Is 53.4-6; 1Pe 1.18-25; 1Co 6.20; Ef 1.7; Ap 5.7-10 3. A salvação é individual e significa a redenção do homem na inteireza do seu ser. Ref. 3. Mt 116.24; Rm 10.13; 1Ts 5.23,24; Rm 5.10 4. É um dom gratuito que Deus oferece a todos os homens e que compreende a regeneração, a justificação, a santificação e a glorificação. Ref. 4. Rm 6.23; Hb 2.1-4; Jo 3.14; 1Co 1.30; At 11.18
  • 24. 24 5. A regeneração é o ato inicial da salvação em que Deus faz nascer de novo o pecador perdido, dele fazendo uma nova criatura em Cristo. É obra do Espírito Santo em que o pecador recebe o perdão, a justificação, a adoção como filho de Deus, a vida eterna e o dom do Espírito Santo. Nesse ato o novo crente é batizado no Espírito Santo, é por ele selado para o dia da redenção final e é liberto do castigo eterno dos seus pecados. Ref. 1. Dt 30.6; Ez 36.26; Jo 3.3-5; 1Pe 1.3; 2Co 5.17; Ef 4.20-24 6. Há duas condições para o pecador ser regenerado: arrependimento e fé. O arrependimento implica mudança radical do homem interior, por força do que ele se afasta do pecado e se volta para Deus. A fé é a confiança e aceitação de Jesus Cristo como Salvador e a total entrega da personalidade a ele por parte do pecador. Ref. 2. Tt 3.5; Rm 8.2; Jo 1.11-13; Ef 4.32; At 11.17 7. Nessa experiência de conversão o homem perdido é reconciliado com Deus, que lhe concede perdão, justiça e paz. Ref. 2Co 1.21,22; Ef 4.30; Rm 8.1; 6.22
  • 25. 25 8. A justificação, que ocorre simultaneamente com a regeneração, é o ato pelo qual Deus, considerando os méritos do sacrifício de Cristo, absolve, no perdão, o homem de seus pecados e o declara justo, capacitando-o para uma vida de retidão diante de Deus e de correção diante dos homens. Ref. Is 53.11; Rm 8.33; 3.24 9. Essa graça é concedida não por causa de quaisquer obras meritórias praticadas pelo homem mas por meio de sua fé em Cristo. Ref. Rm 5.1; At 13.19; Mt 9.6; 2Co 5.31; 1Co 1.30; Gl 5.22; Fp 1.9-11 10. A santificação é o processo que, principiando na regeneração, leva o homem à realização dos propósitos de Deus para sua vida e o habilita a progredir em busca da perfeição moral e espiritual de Jesus Cristo, mediante a presença e o poder do Espírito Santo que nele habita. Ref. 1. Jo 17.17; 1Ts 4.3; 5.23; 4.7 11. Ela ocorre na medida da dedicação do crente e se manifesta através de um caráter marcado pela presença e pelo fruto do Espírito, bem como por uma vida de testemunho fiel e serviço consagrado a Deus e ao próximo. Ref. 2. Pv 4.18; Rm 12.1,2; Fp 2.12,13; 2Co 7.1; 3.18; Hb 12.14; Rm 6.19
  • 27. 27 Sl 51.5 “...sou pecador desde que nasci, sim desde que me concebeu minha mãe” Ao aceitar a Jesus como Salvador deixamos de ser dominados pela inclinação natural para pecar (em realidade) e para o pecado atual (em disposição). Agostinho foi abordado por uma mulher que havia sido sua amante antes de se converter. Quando lhe deu as costas a mulher gritou: Agostinho sou eu! Agostinho olhou para trás e respondeu: Sei quem é você, mas eu não sou mais eu. Lição de casa: 1. Rever o estudo de hoje 2. Ler Rm 7 a 16 3. Ou ler, no mínimo: 7.1-25; 8.1- 39; 9.30 a 11.12; 12.1-21
  • 28.
  • 29. BIBLIOGRAFIA 1. Bíblia NVI – Editora Vida – 2000 2. Comentário Bíblico do professor – Lawrence Richards – 3ª Ed. Vida - SP 3. Revista Compromisso - impressa pela Convicção Editora 5. Estudo Panorâmico da Bíblia –. Mears, Henrietta C.- SP: Editora Vida, 2006. 6. Comentário Bíblico Moody – Charles F Pfieffer – Ed. Batista Regular,2017 7. Comentário Bíblico Popular - MacDonald, Willian, SP, Ed. Mundo Cristão, 1ª, 2008 8. Comentário Bíblico NVI -. BRUCCE, F. F, SP, Ed. Vida, 1ª edição, 2008 9. Passo a Passo pelo AT – Wailon B & Tom H.- Ed. LifeWay Brasil – SP - 2004 10. Reflexões extraídas da World Wide Web 11. Bible Project 12. Programa ROTA 66 – Sayão, Luiz – Rádio transmundial Esta apresentação está disponível no site: www.escolabiblicavirtual.com.br 29