Açao dos espiritos sobre a materia lm seg.parte

1.141 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.141
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
65
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Açao dos espiritos sobre a materia lm seg.parte

  1. 1. Não vimos comnossos própriosolhos exemplos semelhantes?
  2. 2. É necessária a participação de uma ou muitaspessoas dotadas de aptidão especial (médiuns)O numero dos participantes é indiferente, a menosque entre eles se encontrem alguns médiunsignorados.
  3. 3. Quanto as pessoas cuja a mediunidade é nula, suapresença não da qualquer resultado, podendomesmo ser mais prejudicial do que útil, peladisposição de espírito com que se apresentem.Pessoas com vibrações negativas do seupensamento podem prejudicar a reunião, maspessoas sinceras e convictas, podem participar.Os médiuns possuem menor ou maior poder naprodução dos fenômenos.(diferentes graus decapacidade de doação.) um médium possante podeproduzir mais que vinte médiuns juntos.
  4. 4. A alternância de sexoo contato dos dedos mínimos daspessoas para formar uma cadeia ininterrupta
  5. 5. PRESCRIÇÃO OBRIGATÓRIA:Recolhimento, silêncio absoluto e sobretudopaciência. O fenômeno pode acontecer emalguns minutos, ou pode tardar, meia hora,uma hora, depende da capacidademediúnica dos participantes.
  6. 6. SÃO INDIFERENTES:A forma da mesa;Material que é feita;Presença de metais,Seda nas roupas dos assistentes,Os dias, as horas, a obscuridade, a luz, achuva, o bom tempo.Apenas o peso da mesa poderia teralguma importância, apenas no casos emQue a potencia mediúnica não sejasuficiente para move-la.
  7. 7. MANIFESTAÇÕES INTELIGENTES A B C D
  8. 8. Obediência as ordens dadasPor números de pancadas e estalidos no interiorda madeira correspondentes as letras do alfabeto.Evolução da comunicaçãoUm lápis adaptado em um pequena mesa,movimentava-se sob a influencia do médium,escrevendo algumas letras, palavras e frases, e foise diminuindo cada vez mais os objetos até chegara própria mão do médium, impulsionada demaneira involuntária escrevia sob a influencia doespírito.
  9. 9. Combinando uma porção de fluido universalcom o fluido que desprende do médiumapropriado a esses efeitos.Assim preparada, o espírito a movimenta pelasua vontade. Quando a massa que deseja mover émuito pesada para ele, pede ajuda de outrosespíritos da mesma condição. Ação terminaquando a quantidade de fluido já não é maissuficiente para animar a mesa.
  10. 10. Os espíritos que produzem esses efeitos sãosempre inferiores, ainda não suficientemente livresdas influencias materiais.Essa densidade do períspirito estabele maiorafinidade com a matéria, torna os espíritosinferiores mais aptos para as manifestações físicas.Se um espírito elevado quer produzir esses efeitos,faz o que fazem entre nós os homens refinados:incumbe disso um espírito carregador.
  11. 11. Pode agir a revelia do médium. Isso quer dizer que muitas pessoas ajudam osespíritos na realização de certos fenômenos, sem osaberem.
  12. 12. Isso depende do organismo e da maior oumenor facilidade na combinação dos fluidos, eainda da maior ou menor simpatia do médiumcom os espíritos que nele encontram a potenciafluídica necessária.
  13. 13. Essas pessoas tiram de si mesmas o fluidonecessário a produção dos fenômenos e podemagir sem auxilio dos espíritos.não sãopropriamente médiuns, no sentido exato dapalavra. Mas pode ser também que um espírito asassista e aproveite as suas disposições naturais.
  14. 14. ntensidade e timbre muito variados. Não podem ser confundidoscom estalidos da madeira,ou barulho de um relógio.São golpes secos, as vezes surdos, fraco e leves,outras vezes claros, distintos, até mesmobarulhentos, que mudam de lugar e se repetemsem nenhuma regularidade mecânica.
  15. 15. Submetê-lo a nossa vontade.Se eles fizerem ouvir do lado que indicamos, seresponderem ao nosso pensamento dando onumero que pedimos, aumentando ou diminuindosua intensidade, não podemos negar a presença deuma causa inteligente. Mas a falta de resposta nemsempre prova o contrario.
  16. 16. Seguramente não. Porque em caso algumoferecerão o menor perigo.Essas manifestações, em certas circunstancias,aumentam e adquirem persistência desagradável,
  17. 17. As manifestações físicas tem por fim chamarnossa atenção para alguma coisa e convencer dapresença de um poder superior ao homem.A maioria é para se diverti-se, as vezes apegam-se auma pessoa e se divertem a incomoda-la, as vezes seapegam a lugares por um simples capricho, tambémpode se tratar-se de vingança, ou querem chamaratenção para estabelecer uma comunicação, seja paratransmitir um aviso útil, seja para fazer um pedido.
  18. 18. Primeiro que precisa de fluido animalizado depessoas dotadas em “excesso” e também é precisoque o espírito queria, que tenha um objetivo, ummotivo para fazê-lo.E mesmo que ele queira pode ser impedido poruma vontade superior que não lhes permitisseagir como quer.
  19. 19. Efeitos FísicosOs fenômenos classificados como de EfeitosFísicos são aqueles cujas ações são dirigidaspara o ambiente material ou as coisasmateriais.Os efeitos dessa mediunidade sãopercebidos por qualquer pessoa que ospossa presenciar. Podem ser efetivadas pormovimento de objetos, pancadas, sons,materializações, curas e etc.
  20. 20. Exemplos: 1.Sons 2.Luzes 3.Odores 4.Movimentos de objetos 5.Curas 6.Materializações 7.Transfigurações
  21. 21. Configura-se pelo levantamento depessoas ou coisas no ar sem uma açãodireta.O fenômeno se dá pela combinação doectoplasma do médium com os fluidosdo Espírito através da saturação fluídicado objeto consegue pela ação dopensamento comandar magneticamenteos movimentos.
  22. 22. Também chamado de VOZ DIRETA. O Espíritocomunicante utiliza o Ectoplasma do Médium emcombinação com os fluidos ambientais para moldar(Plasmar) um aparelho fonador humano("gargantasfluídicas") e através da ação do pensamento sobre amatéria plasmada movimentar o aparelho eproduzir sons audíveis por todos os presentes. Ofenômeno é físico e a voz gerada é efetivamenteonda sonora audível por qualquer ouvido materialperfeito.
  23. 23. Também denominado de ESCRITA DIRETA. É aescrita produzida pelo Espírito diretamente no planomaterial, não deve ser confundida com a Psicografia.A escrita direta é feita através do efeito físico doEspírito que utilizando ectoplasma do médium emcombinação com os fluidos ambientais passaa animar canetas, lápis, giz, etc.. e escrever com essesobjetos utilizando o pensamento para comandá-los.
  24. 24. Mudança do aspecto de um corpo vivo.Ocorre pela manipulação de fluidos ecombinados com os perispírito emexteriorização produzindo formasdivergentes das originais do corpo.
  25. 25. Isso acontece com frequência, muito maisfrequentemente do que pensais, e poderia ser remediadopedindo-se ao espírito a devolução do objeto.Nota de Erasto: é verdade, mas as vezes o que foi levado,levado está. Por que esses objetos que somem da casa sãoquase sempre levados para muito longe. Mas, como asubtração de objetos exige quase as mesmas condiçõesfluídicas dos transportes, só pode se dar com a ajuda demédiuns dotados de faculdades especiais. Por isso,quando alguma coisa desaparecer, é mais provável quese deva ao vosso descuido que à ação dos espíritos.
  26. 26. FENÔMENO DE TRANSPORTEUm médium dotado no mais alto grau defaculdade de expansão e penetrabilidade. Projetafacilmente ao seu redor o fluido animalizado.O espírito só pode operar com um único médium.Nem todo espírito pode produzir.Há necessidade de uma certa afinidade entre oespírito e o médium, o médium pode opor barreiras.
  27. 27. Fenômeno pelo qual os Espíritos constroemalgo material (objeto ou corpo) a partir damanipulação do ectoplasma em combinaçãocom os fluidos do ambiente e do Espírito.
  28. 28. Moldes em Parafina
  29. 29. Vossos dias estão cheios desses fatos que nãocompreendeis, por que não pensastes neles, e que umpouco de reflexão vos faria ver com clareza.Nota de Erasto- não se deve atribuir aos espíritos o que éobra humana. Mas acreditai na sua influência oculta econstante, produzindo ao vossos redor mil circunstâncias,milhares de incidentes necessários a realização dos vossosatos e da vossa existência.

×