UNIVERSIADE DO VALE DO ITAJAÍ
CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE – CCS
DISCIPLINA: Saúde do Adulto e Idoso – 5° período Semestre:...
05/08 segunda-feira 19:00-20:40 Aterosclerose e Anginas SIMONE
21:00-22:30 Cirurgias torácicas DAGOBERTO
06/08 terça-feira...
20/09 sexta-feira 07:30-12:40 Estágio
13:30-18:30
21/09 Sábado 07:30-12:30 Estágio
24/09 terça-feira 19:00-22:30 SEMINÁRIO...
ATIVIDADES CURRICULARES:
Consistem em provas individuais, sem consulta, as quais podem possuir questões objetivas, de simp...
Evidência parcial: significa que os objetivos foram parcialmente evidenciados no desenvolvimento da atividade
interdiscipl...
2.6 Conhece as condutas de enfermagem a serem adotadas, especificamente às situações abordadas; inclusive
adotando as medi...
FICHA DE CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO ESCRITA DO SEMINÁRIO – ENVELHECIMENTO HUMANO (PESO 4)
Critérios/ Pontuação 10 9 8 7 6 5 ...
Apresentação do Histórico 9. Coleta de dados com a apresentação do exame físico, fazendo a arguição dos achados
alterados....
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cronograma 5°p noturno 2013 corrigido

423 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Cronograma 5°p noturno 2013 corrigido

  1. 1. UNIVERSIADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE – CCS DISCIPLINA: Saúde do Adulto e Idoso – 5° período Semestre: II/2013. DOCENTES: Dagoberto Mior de Paula, Juliana Sandri, Maria Denise M. Giorgi, Maria Isabel Fontana, Salete Galvan, Simone Regina Grando. Teórica: 180 horas Estágio: 216 horas. Faltas: 59 CRONOGRAMA DO 5° PERÍODO NOTURNO I – Competências a serem desenvolvidas pelos alunos: Compreender a natureza humana em suas dimensões bio-psico-ecoespirituais. Conhecer as bases teóricas do sistema de saúde relacionando com o processo saúde-doença. Atuar, considerando os pressupostos dos modelos clínicos e epidemiológicos. Promover estilos de vida saudáveis, conciliando as necessidades do cliente e família. Participar dos programas de educação e promoção à saúde, considerando as especificidades dos diferentes grupos sociais e dos distintos processos de vida, saúde, trabalho e adoecimento. Atuar nos programas de assistência integral à saúde do adulto e do idoso. Prestar assistência/cuidado ao adulto e idoso, utilizando a Sistematização da Assistência de Enfermagem fundamentada na ciência/arte do cuidar em enfermagem. Assumir o compromisso ético, humanístico e social com o trabalho em saúde. Demonstrar atitude de cuidar da própria saúde física, psico e eco-espiritual, buscando seu bem estar como cidadão. Reconhecer a saúde como direito e condições dignas de vida e atuar de forma a garantir a integralidade da assistência em todos os seus níveis de complexidade, numa perspectiva ecoformativa. Em relação às avaliações do aprendizado: a) Serão realizadas conformes constam no cronograma de atividades. b) O resultado da avaliação dos alunos será publicado pela Internet conforme prazos institucionais. c) A entrega e correção das avaliações serão efetuadas juntamente com os professores em sala de aula. Havendo dúvidas referentes à pontuação, somatória e correção das respostas, o aluno poderá fazê-lo no mesmo momento, em sala de aula, junto aos docentes. Após esse prazo, qualquer correção segue o disposto na alínea ‘d’, a seguir. d) O aluno terá 72 (setenta e duas) horas, após a entrega de notas, para solicitar a revisão e possíveis erros na correção das mesmas, a partir da solicitação de revisão de prova com o ingresso de um processo junto à secretaria acadêmica. Atenção – O aluno deverá estar atento às normas, regulamentos e regimentos internos da UNIVALI no decorrer de suas atividades. Data Dia da semana Horário Conteúdo Professor 29/07 segunda-feira 19:00-19:45 Apresentação da Disciplina e da estratégia de aproveitamento Todos 19:45-20:45 O cuidado de Si MARIA DENISE 21:00-22:30 Envelhecimento Humano: introdução ao seminário do envelhecimento JULIANA 30/07 terça-feira 19:00-22:30 Pneumonia. Limitação Crônica ao Fluxo Aéreo. Cor pulmonale. SIMONE 31/07 quarta-feira 19:00-22:30 Pneumonia. Limitação Crônica ao Fluxo Aéreo. Cor pulmonale. SIMONE 01/08 quinta-feira 19:00-19:50 Pneumonia. Limitação Crônica ao Fluxo Aéreo. Cor pulmonale. SIMONE 19:50-22:30 Introdução à Enfermagem Perioperatória DAGOBERTO 02/08 sexta-feira 19:00-22:30 Introdução à Enfermagem Perioperatória DAGOBERTO 03/08 sábado 07:30-12:30 Aterosclerose e Anginas SIMONE
  2. 2. 05/08 segunda-feira 19:00-20:40 Aterosclerose e Anginas SIMONE 21:00-22:30 Cirurgias torácicas DAGOBERTO 06/08 terça-feira 19:00-22:30 Envelhecimento Humano JULIANA 07/08 quarta-feira 19:00-22:30 Hérnias e apendicites DAGOBERTO 08/08 quinta-feira 19:00-22:30 Saúde Mental: reforma psiquiátrica JULIANA 09/08 sexta-feira 19:00-22:30 Saúde Mental MARIA DENISE 10/08 sábado 07:30-12:30 Hipertensão Arterial Sistêmica SIMONE 12/08 segunda-feira 19:00-19:50 Saúde Mental MARIA DENISE 19:50-22:30 Hipertensão Arterial Sistêmica SIMONE 13/08 terça-feira 19:00-22:30 Envelhecimento Humano JULIANA 14/08 quarta-feira 19:00-22:30 ESTRATÉGIA DE SAE – CAMPOS DE ESTÁGIO DAGOBERTO, MARIA ISABEL E SALETE 15/08 quinta-feira 19:00-22:30 ESTRATÉGIA DE SAE – CAMPOS DE ESTÁGIO DAGOBERTO, MARIA ISABEL E SALETE 16/08 sexta-feira 19:00-22:30 AVALIAÇÃO CURRICULAR 1 (M1): prova individual (conteúdos ministrados até o dia 13/08). JULIANA 17/08 sábado 07:30-12:30 Diabete mellitus SIMONE 19/08 segunda-feira 19:00-22:30 Consulta de Enfermagem e visita domiciliar. Diagnóstico coletivo SALETE 20/08 terça-feira 19:00-22:30 Consulta de Enfermagem e visita domiciliar. Diagnóstico coletivo SALETE 21/08 quarta-feira 19:00-19:50 Consulta de Enfermagem e visita domiciliar. Diagnóstico coletivo SALETE 19:50-22:30 Obstrução Intestinal e Peritonite DAGOBERTO 22/08 quinta-feira 19:00-22:30 Saúde Mental MARIA DENISE 23/08 sexta-feira 19:00-22:30 Saúde Mental MARIA DENISE 24/08 sábado 07:30-12:30 Diabete mellitus SIMONE 26/08 segunda-feira 19:00-22:30 Saúde Mental MARIA DENISE 27/08 terça-feira 19:00-22:30 Envelhecimento Humano JULIANA 28/08 quarta-feira 19:00-22:30 Saúde Mental MARIA DENISE 29/08 quinta-feira 19:00-22:30 MOMENTO INTERDISCIPLINAR 30/08 sexta-feira 19:00-20:40 Hiperplasia Benigna de Próstata DAGOBERTO 21:00-22:30 Insuficiência cardíaca DAGOBERTO 31/08 sábado 07:30-12:30 Insuficiência Vascular Periférica SIMONE 03/09 terça-feira 19:00-22:30 AVALIAÇÃO CURRICULAR 2 (M1): prova individual (conteúdos ministrados a partir de 17/08 até o dia 31/08). SALETE 04/09 quarta-feira 19:00-20:40 Saúde Mental preciso trocar MARIA DENISE 21:00-22:30 Insuficiência cardíaca DAGOBERTO 05/09 quinta-feira 19:00-20:40 Insuficiência cardíaca DAGOBERTO 21:00-22:30 Gastrite e úlcera péptica 06/09 sexta-feira 19:00-22:30 Saúde Mental- APRESENTAÇÃO do Mapa Territorial (M1) SALETE 10/09 terça-feira 19:00-22:30 SEMINÁRIO DO ENVELHECIMENTO JULIANA 11/09 quarta-feira 19:00-22:30 Gastrite e úlcera péptica DAGOBERTO 12/09 quinta-feira 19:00-22:30 Urolitíase e infecção urinária DAGOBERTO 13/09 sexta-feira 07:30-12:40 Estágio 13:30-18:30 14/09 Sábado 07:30-12:30 Colelitíase e colecistite DAGOBERTO 17/09 terça-feira 19:00-22:30 SEMINÁRIO DO ENVELHECIMENTO JULIANA 18/09 quarta-feira 19:00-20:40 Colelitíase e colecistite DAGOBERTO 21:00-22:30 Saúde Mental 19/09 quinta-feira 19:00-22:30 Saúde Mental MARIA DENISE
  3. 3. 20/09 sexta-feira 07:30-12:40 Estágio 13:30-18:30 21/09 Sábado 07:30-12:30 Estágio 24/09 terça-feira 19:00-22:30 SEMINÁRIO DO ENVELHECIMENTO JULIANA 25/09 quarta-feira 19:00-22:30 MOMENTO INTERDISCIPLINAR 26/09 quinta-feira 19:00-22:30 Saúde Mental MARIA DENISE 27/09 sexta-feira 07:30-12:40 Estágio 13:30-18:30 28/09 sábado 07:30-12:30 AVALIAÇÃO CURRICULAR 3 (M2-peso 2): prova individual (conteúdos ministrados a partir de 04/09 até o dia 26/09). DAGOBERTO 04/10 sexta-feira 07:30-12:40 Estágio 13:30-18:30 05/10 sábado 07:30-12:30 PROVA DE LABORATÓRIO (M2 – peso 2) 11/10 sexta-feira 07:30-12:40 Conselho de Classe 13:30-18:30 Estágio: avaliação do 1° campo. 18/10 sexta-feira 07:30-12:40 Estágio 13:30-18:30 19/10 sábado 07:30-12:30 Estágio 25/10 sexta-feira 07:30-12:40 Estágio 13:30-18:30 26/10 sábado 07:30-12:30 Estágio 01/11 sexta-feira 07:30-12:40 Estágio 13:30-18:30 08/11 sexta-feira 07:30-12:40 Estágio 13:30-18:30 Estágio: avaliação do 2° campo. 09/11 sábado 07:30-12:30 Estágio 12/11 terça-feira 19:00-22:30 ATIVIDADE PRÓ E PET-SAÚDE 22/11 sexta-feira 07:30-12:40 Estágio 13:30-18:30 23/11 sábado 07:30-12:30 SOCIALIZAÇÃO DA INTERDISCIPLINAR 29/11 sexta-feira 07:30-12:40 Estágio 13:30-18:30 30/11 sábado 07:30-12:30 Estágio 06/12 sexta-feira 07:30-12:40 Estágio 13:30-18:30 07/12 sábado 07:30-12:30 Estágio 13/12 sexta-feira 07:30-12:40 Conselho de Classe e Atividade Curricular 4(x2) 13:30-18:30 Apresentação do Estudo de Caso e Avaliação do 3° campo. FORMAS DE APROVEITAMENTO Médias Avaliações Segunda Chamada M1 Atividade Curricular 1 + Atividade Curricular 2 + Mapa Territorial ÷ 3 Data da entrega do Mapa Territorial: 06/09. Critérios de Avaliação – ficha disposta no plano de ensino. Publicação da M1: 09-21/09. Tanto a AC1 como a AC2, na ocorrência de 2ª chamadas serão realizadas, simultaneamente no dia 28/09. M2 Atividade Curricular 3 (x2) + Prova de Laboratório (x2) + Avaliação do 1° Campo de Estágio (x5) + Seminário do Envelhecimento ÷ 10 AC3, na ocorrência de 2ª chamada será realizada no dia 05/10. M3 Avaliação do 2° Campo de Estágio (x5) + Avaliação do 3° Campo de Estágio (x5) + Estudo de Caso (x3) + Atividade Curricular 4 (x2) + Atividade Interdisciplinar ÷ 16 CRITÉRIOS REFERENTES ÀS AVALIAÇÕES
  4. 4. ATIVIDADES CURRICULARES: Consistem em provas individuais, sem consulta, as quais podem possuir questões objetivas, de simples ou múltipla escolha, além das discursivas. Nesta provas, os seguintes critérios para correção são observados: a) as respostas devem estar SOMENTE à caneta, o uso do lápis invalida a questão e será Atribuído ZERO; b) as respostas cuja grafia for indecifrável, invalidará a correção e será atribuído ZERO; c) os valores das questões estão entre parentes, ao lado de cada questão; d) leia com atenção o enunciado da questão, respondendo APENAS ao que se pede; e) O USO DE CORRETIVOS NÃO É PERMITIDO, portanto em caso de erro na descrição de sua resposta, SOLICITE O PARECER DO DOCENTE ANTES DE RASURAR A PROVA; e) As respostas COM RASURAS serão descontadas (0,15) da pontuação da referida questão. Para as discursivas/descritivas: utilização de linguagem clara; ou seja, aborda o conteúdo com clareza na especificação do que é solicitado; coerência entre as informações e no encadeamento do raciocínio lógico; ausência de saltos de raciocínio na passagem de um parágrafo para outro, ou de um conceito para outro; fundamentação das arguições com uso do conhecimento científico. O uso de qualquer meio fraudulento para a realização das avaliações, implicará na retirada da prova do aluno e, simultaneamente, a atribuição da nota zero. MAPA TERRITORIAL: Atividade desenvolvida em grupos, os quais poderão ser formados pelos docentes. A atribuição da nota para esta avaliação seguirá à seguinte ficha: 1. Esta atividade fará parte da composição da M1. 2. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO: criatividade, interatividade, participação dos membros do grupo, o mapa contém todos os critérios definidos em sala de aula , como legenda, rosa dos ventos, identificação de todos os elementos (rua, número da casa, bueiros, postes de iluminação, telefones públicos etc..). 3. A nota desta atividade ainda será definida . Avaliação/Critérios de Avaliação 0,0 0,5 1,0 1,5 1 DIDÁTICA 1.1Utilizam didática adequada para a apresentação do assunto com postura pessoal e linguagem adequada. 1.2 Demonstram segurança e desempenho para expor oralmente o tema, sem descontinuidades e repetições. 2 LOGICIDADE 2.1 A apresentação segue seqüência lógica do roteiro proposto. 2.2 A apresentação coerente na exposição das idéias. 3 CONTEÚDO Demonstram criatividade na elaboração do Mapa O Mapa permite a interatividade 3.3 As discussões evidenciaram profundidade de conhecimento. 3.4 A fundamentação com base na literatura é suficientemente abrangente, possui pertinência e atualidade em relação ao tema e não foge ao tema proposto. 3.5 Estabelecem relação teoria-prática e crítica da realidade 3.6. Seguem o roteiro estabelecido, com todos os critérios exigidos para a elaboração (legenda, rosa dos ventos, identificação de todos os elementos (rua, número da casa, bueiros, postes de iluminação, telefones públicos etc.) 4 TEMPO 4.1 Respeitam o tempo de apresentação oral. 5 PARTICIPAÇÃO 5.1 Presença de todos os componentes do grupo durante todas as apresentações. Nenhuma evidência: significa que os objetivos não foram evidenciados no desenvolvimento da atividade . Evidência mínima: significa que os objetivos tiveram evidências mínimas no desenvolvimento da atividade.
  5. 5. Evidência parcial: significa que os objetivos foram parcialmente evidenciados no desenvolvimento da atividade interdisciplinar. Evidência completa: significa que os objetivos foram completamente evidenciados no desenvolvimento da atividade . PROVA DE LABORATÓRIO: Atividade realizada no laboratório de procedimentos de enfermagem, com relação aos procedimentos de maior ocorrência nos Estágios, assim, os procedimentos avaliados serão: aspiração endotraqueal; limpeza da cânula interna de traqueostomia; curativos de feridas limpas, infectadas, vasculogênicas, cirúrgicas ou de pressão; sondagens enterais; sondagens vesicais; fluidoterapia com punção venosa; preparo e administração de medicamentos. Nesta atividade, o docente utilizará à seguinte ficha de avaliação: Pontuação Critério 1,5 1,0 0,5 0,0 2.1 Capacidade de estabelecer um julgamento clínico lógico ao problema apresentado e resolução apontada. 0,0: não apresenta nenhum julgamento clínico lógico e não resolve o problema 0,5: apresenta dificuldade em iniciar o julgamento lógico, sem resolução do problema. 1,0: o professor conduz o desenvolvimento e construção do julgamento clínico lógico para resolver o problema. O professor inicia o julgamento clínico lógico e o aluno desenvolve o restante e resolve o problema. 1,5: inicia sozinho o julgamento clínico lógico e chega à resolução do problema. 2.2 Organiza os materiais necessários e realiza o procedimento segundo sequencia lógica e dentro dos princípios de assepsia. 0,0: não organiza os materiais necessários para a realização do procedimento/ e ou não segue sequencia lógica e/ou fere os princípios de assepsia., mesmo quando auxiliado pelo professor. 0,5: apresenta dificuldade para organizar os materiais necessários para a realização do procedimento/ e ou dificuldade para seguir uma sequencia lógica e/ou fere os princípios de assepsia., mesmo quando auxiliado pelo professor., 1,0: o aluno organiza os materiais necessários para a realização do procedimento, no entanto necessita de orientação do professor para a realização do procedimento/ e ou quanto ao princípios de assepsia.. 1,5: o aluno consegue sozinho, os materiais necessários para a realização do procedimento, segue sequencia lógica e não fere os princípios de assepsia.. 2.3 Usa cientificidade nas argumentações feitas. 0,0: não apresenta cientificidade nas argumentações feitas. 0,5: apresenta dificuldade em usar e expor argumentações com cientificidade para explicar o problema; o professor inicia e conduz todo o julgamento. 1,0: o professor conduz as argumentações científicas para explicar o problema e o professor inicia as argumentações científicas e o aluno às realiza sozinho. 1,5: o aluno procede as argumentações científicas sozinho. 2.4 Apresenta correlação teórico-prática à questão abordada. 0,0: não apresenta correlação teórico-prática. 0,5: apresenta dificuldade em iniciar e desenvolver sozinho a correlação teórico-prática. 1,0: o professor conduz as correlações teórico- práticas, não as realizando sozinho; bem como o professor inicia o julgamento das correlações e o aluno consegue proceder o desenvolvimento das mesmas sozinho. 1,5: o aluno realiza as correlações teórico-práticas sozinho sem auxílio. 2.5 Capacidade de resolver os problemas apresentados de forma coerente e adequadas. 0,0: não apresenta capacidade de resolver os problemas apresentados de forma coerente e adequadas. | 0,5: apresenta dificuldade em iniciar e desenvolver a resolução dos problemas, necessitando do professor para iniciar e conduzir a mesma. 1,0: o professor conduz o desenvolvimento da resolução do problema, bem como o professor inicia a resolução do problema e o aluno o resolve sozinho. 1,5: o aluno resolve todo o problema sozinho e sem auxílio.
  6. 6. 2.6 Conhece as condutas de enfermagem a serem adotadas, especificamente às situações abordadas; inclusive adotando as medidas de biossegurança preconizadas à cada caso. 0,0: não apresenta conhecimento das condutas de enfermagem, mesmo quando auxiliado pelo professor. 0,5: apresenta dificuldade em iniciar e conduzir a descrição das condutas de enfermagem, mesmo com o auxílio do professor. 1,0: o professor conduz a construção do julgamento para se obter as condutas de enfermagem à situação, bem como o professor inicia o julgamento para o aluno apontar sozinho as condutas de enfermagem à situação. 1,5: o aluno consegue estabelecer sozinho, sem auxílio, as condutas de enfermagem à situação. Total = n° de pontos obtidos X10 ÷9 Assinatura do discente: SEMINÁRIO DO ENVELHECIMENTO: Esta estratégia será apresentada no primeiro dia de aula, com a exposição dos critérios de avaliação. Portanto, o docente, ao avaliar seguirá os critérios: 1- Os temas serão divididos conforme o número de alunos regularmente matriculados.. 2- Os temas divididos por equipe não poderão ser trocados, inclusive a sua ordem de apresentação, a qual será publicada posteriormente. 3- A apresentação será nos dias 23 e 30/09/2013 4- A metodologia de apresentação ficará a escolha de cada grupo de trabalho, sendo que o fator criatividade e iniciativa contarão na nota deste seminário. 5- Cada grupo contará com o tempo de apresentação previsto no cronograma, incluindo, neste tempo, a discussão da temática, não podendo exceder, do contrário, implicará na avaliação final. 6- Todos os grupos de trabalho deverão entregar um trabalho escrito referente à temática apresentada para a professora e disponibilizar o texto para os alunos, antes da apresentação. 7- Lembrando que as temáticas apresentadas, neste seminário serão cobradas nas atividades interdisciplinares e nas práticas assistenciais. 8- A avaliação oral constará: Clareza e coerência na apresentação; domínio do conhecimento da exposição; participação do grupo durante a exposição; utilização de dinâmicas e/ou recursos audiovisuais e relação teoria-prática com crítica da realidade. (Peso 6) 9- A avaliação escrita: Objetividade e concisão. Capacidade de elaboração de síntese. Uso do padrão linguístico e respeito às normas culta da ABNT. Lógica na apresentação dos argumentos. Utilização das normas para apresentação de trabalhos escritos (ver caderno 4 – Normas de elaboração de trabalhos acadêmicos científicos). No máximo 15 páginas, e deverá ser entregue, impreterivelmente, até o dia 09/09/13. (Peso 4) 10- A média das avaliações será a nota final do seminário, e constará na M2. 11- Terá duas formas de avaliação: a coletiva e individual.
  7. 7. FICHA DE CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO ESCRITA DO SEMINÁRIO – ENVELHECIMENTO HUMANO (PESO 4) Critérios/ Pontuação 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 ou zero Objetividade e concisão. Capacidade de elaboração de síntese. Uso do padrão lingüístico. Lógica na apresentação dos argumentos. Utilização das normas para apresentação de trabalhos escritos - ABNT1 NOTA FICHA DE CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO ORAL DO SEMINÁRIO – ENVELHECIMENTO HUMANO (PESO 4) Critérios/ Pontuação 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 ou zero Clareza e coerência na apresentação. Domínio do conhecimento da exposição. Participação do grupo durante a exposição. Utilização de dinâmica e/ou recursos audiovisuais. Relação teoria-prática com crítica da realidade. NOTA Escala semântica Escala numérica EC = Evidência Completa 8 -10 EP = Evidência Parcial 5 – 7,9 EM = Evidência Média 1 – 4,9 NE = Nenhuma Evidência 0 (zero) ESTUDO DE CASO: Serão escolhidos os casos a partir do segundo grupo de estágio, para que o mesmo seja apresentado no dia 13/12. Para a avaliação do mesmo, os docentes utilizarão a seguinte ficha: ETAPAS PONTUAÇÃO CRITÉRIOS 0,0 0,5 1,0 1,5 Diagnósticos de Enfermagem 1. Identificação dos Diagnósticos de Enfermagem existentes no caso. 2. Priorização dos DE encontrados. Planejamento da Assistência de Enfermagem 3. Coerência e adequação dos Resultados Esperados propostos, para os DE priorizados. 4. Coerência e adequação das Intervenções de Enfermagem propostas, para os DE priorizados. 5. Apresenta a evolução e/ou avaliação do caso estudado. Logicidade e coerência das respostas fundadas no conhecimento científico 6. Utilização de linguagem clara e com terminologia científica específica. 7. Explicação com argumentação científica atualizada da evolução do caso: causas e efeitos que resultado no caso real. 8. Explanação com uso do raciocínio/julgamento clínico e com logicidade entre os fatos abordados. 1 Conforme o Caderno 4 –
  8. 8. Apresentação do Histórico 9. Coleta de dados com a apresentação do exame físico, fazendo a arguição dos achados alterados. 10. Coleta de dados com a apresentação dos exames auxiliares existentes, fazendo a arguição dos mesmos. Grupo e apresentação 11. Obedece ao tempo de apresentação determinado. 12. Todos os componentes do grupo estão presentes e participam da apresentação. 13. A apresentação utiliza métodos audiovisuais com adequada elaboração didática e se mostra atraente aos ouvintes. Total de pontos da ficha: 18. Cálculo: pontos obtidos X 10 ÷ 19,5 = Total de pontos obtidos: AVALIAÇÃO DO ESTÁGIO: Esta avaliação conta com uma ficha especial para pontuar os quesitos de habilidade, competência e atitude. A mesma está disponível no plano de ensino e será apresentada no primeiro dia da atividade de estágio. A priori, os alunos serão agrupados em 3 (três) grupos distintos, os quais passarão por 3 (três) campos distintos, sendo emitida uma nota por cada docente, todas com peso 5 (cinco).

×