11 12 indicadores_industriais

1.974 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.974
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.607
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

11 12 indicadores_industriais

  1. 1. ANO XX Nº. 11 Novembro/ 2012 ANO XX – Nº. 11 NOVEMBRO DE 2012 ANO VIII Nº . 01 FEVEREIRO / 2009 1
  2. 2. ANO XX Nº. 11 Novembro/ 2012 APRESENTAÇÃOA Pesquisa de Indicadores Industriais CNI/FIEPE tem por objetivo promover a geraçãode índices que permitam acompanhar o desempenho da indústria de transformação,especialmente em curto prazo. Os índices produzidos buscam ser instrumentos para asanálises de conjuntura, ao identificar as variações na atividade industrial.Desta maneira, a preocupação básica está associada à geração de taxas decrescimento para um conjunto de variáveis, que permitirão a construção de séries debase fixa. Não é objetivo dessa pesquisa estimar valores absolutos para as variáveispesquisadas.Para atender ao objetivo básico da pesquisa – fornecer elementos para avaliação daconjuntura – foram escolhidas variáveis relacionadas com a atividade produtiva ecomercial das empresas, bem como variáveis relacionadas com a evolução do mercadode trabalho.Essa pesquisa, realizada desde 1992, passou pela sua primeira reformulaçãometodológica, com a inclusão de novas variáveis e reclassificação das empresas quecompõem a amostra na nova classificação de atividade econômica – CNAE, outrasinformações podem ser encontradas no sumário metodológico, ao final deste relatório.Os indicadores industriais são produzidos, mensalmente, a partir de pesquisa diretaconduzida pela Unidade de Pesquisas Técnicas da FIEPE, a qual integra o sistema deGeração dos Indicadores Industriais (SINDI), coordenado pela CNI. Recife, 17 de Janeiro de 2013. 2
  3. 3. ANO XX Nº. 11 Novembro/ 2012RESULTADO GERAL Comparativos (var %)Indicadores da Indústria de Faturamento Igual MêsTransformação Mês Acumulado Ano Anterior no ano Em novembro/2012 o Anterior indicador de FaturamentoFaturamento avançou 3,8% frente ao 3,8 1,7 -5,1 mês anterior.Pernambuco – Mercado de Fatores Emprego Comparativos (var %)Indicadores da O indicador Emprego Indústria de Igual Mês apresentou-se estável emTransformação Mês Acumulado novembro/12 comparado Ano Anterior no ano a outubro/12. AnteriorEmprego 0,0 -0,9 -2,3Horas Massa SalarialTrabalhadas -2,7 -6,1 -7,2na produção A Massa Salarial na Indústria de TransformaçãoMassa salarial 15,4 7,9 12,9 de Pernambuco aumentou 15,4% em relação ao mês anterior.Nível de Utilização da Capacidade Instalada Horas Percentual Médio (%) A variável, HorasIndicadores da Indústria de Trabalhadas na Produção Igual Mês reduziu 2,7% emTransformação Mês Mês Ano novembro/12 no Anterior Anterior comparativo com oNível de UCI 77,5 77,4 77,0 mês de outubro/2012. 3
  4. 4. ANO XX Nº. 11 Novembro/ 2012FATURAMENTOO faturamento realcomputado no mês de 130 FATURAMENTO - PERNAMBUCOnovembro/12 apresentou 2009 2010 2011 2012elevação de 3,8%, em 120relação ao mês deoutubro/12. 110No comparativo a igual 100mês de 2011, o indicadorregistrou alta de 1,7%. 90No acumulado do ano de 802012 frente ao mesmoperíodo do ano de 2011, 70houve um recuo de 5,1%. jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez Base fixa: jan/06=100 Fonte: Fiepe FATURAMENTO - PERNAMBUCO Igual Mês Mês Acumulado Setores* Ano Anterior no ano Anterior Alimentos e bebidas 1,9 -7,3 -6,0 Produtos têxteis * * * Confecções, artigos do vestuário e acessórios 3,4 -3,1 -2,3 Celulose, papel e produtos de papel * * * Produtos químicos 4,1 26,9 0,5 Artigos borracha e plástico 21,9 21,1 6,8 Produtos minerais não- metálicos -5,0 6,4 -3,3 Metalurgia básica 3,6 7,3 7,1 Produtos metálicos - excl. máquinas -1,4 10,7 -12,4 Máquinas, aparelhos e materiais elétricos * * * Indústrias de Transformação 3,8 1,7 -5,1 Fonte: FIEPE (*) mudança metodológica (*) Dados omitidos por conta de mudança de Classificação da Pesquisa, ainda em fase reavaliação.COMENTÁRIO: O indicador apresentou variação no mês de novembro/12, recebendoinfluência principalmente, do setor de Artigos e borracha e plástico (21,9%), devido àelevação das vendas no setor ocorridas no referido mês. 4
  5. 5. ANO XX Nº. 11 Novembro/ 2012EMPREGOO nível de emprego no mês 170 EMPREGO - PERNAMBUCOde novembro/12 apresentouestabilidade, comparado com 160 2009 2010outubro/12. 150 2011 2012 140Quando confrontado aomesmo mês do ano anterior, 130a variável apresentou queda 120(-0,9%). 110Na análise que se refere ao 100acumulado no ano, à variação 90foi negativa de 2,3%. jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez Base fixa: jan/06=100 Fo nte: Fiepe EMPREGO - PERNAMBUCO Mês Igual Mês Acumulado Setores* Anterior Ano Anterior no ano Alimentos e bebidas 0,4 0,9 -1,1 Produtos têxteis * * * Confecções, artigos do vestuário e acessórios 1,5 11,4 -17,2 Celulose, papel e produtos de papel * * * Produtos químicos -0,6 -4,5 -1,7 Artigos borracha e plástico 5,4 24,8 11,1 Produtos minerais não-metálicos 0,5 -6,6 -10,1 Metalurgia básica 0,1 0,1 0,7 Produtos metálicos - excl. máquinas -10,8 15,8 -2,1 Máquinas, aparelhos e materiais elétricos * * * Indústrias de Transformação 0,0 -0,9 -2,3 Fonte: FIEPE (*) mudança metodológica (*) Dados omitidos por conta de mudança de Classificação da Pesquisa, ainda em fase reavaliação.COMENTÁRIO: A estabilidade registrada pelo indicador de Emprego foi influenciada,principalmente, pelos setores de Artigos borracha e plástico (5,4%), com a maiorvariação positivo, e Produtos metálicos - excl. máquinas (-10,8%), com maior variaçãonegativa. Porém, cabe ressaltar que os demais setores também tiveram impacto noresultado estável do indicador. 5
  6. 6. ANO XX Nº. 11 Novembro/ 2012HORAS TRABALHADAS NA PRODUÇÃOO indicador do total dehoras trabalhadas na HORAS TRABALHADAS - PERNAMBUCOprodução obteve retração 190de 2,7% no comparativo de 170 2009 2010novembro/12 com 150 2011 2012outubro/12. 130Em relação a novembro de 1102011, a variável registrourecuo de 6,1%. 90 70Quanto o acumulado do 50ano, a variação foi negativa jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez(7,2%). Base fixa: jan/06=100 Fonte: Fiepe HORAS TRABALHADAS - PERNAMBUCO Igual Mês Mês Acumulado Setores* Ano Anterior no ano Anterior Alimentos e bebidas -2,4 -5,8 -6,4 Produtos têxteis * * * Confecções, artigos do vestuário e acessórios 1,4 53,9 -7,8 Celulose, papel e produtos de papel * * * Produtos químicos -8,4 -35,4 -26,1 Artigos borracha e plástico 4,7 52,7 26,5 Produtos minerais não-metálicos -3,3 -14,9 -8,6 Metalurgia básica -0,9 0,0 -0,2 Produtos metálicos - excl. máquinas -6,8 -8,6 -11,6 Máquinas, aparelhos e materiais elétricos * * * Indústrias de Transformação -2,7 -6,1 -7,2 Fonte: FIEPE (*) mudança metodológica (*) Dados omitidos por conta de mudança de Classificação da Pesquisa, ainda em fase reavaliação.COMENTÁRIO: O resultado descrente de 2,7% do indicador de Horas Trabalhadas naProdução recebeu influência, principalmente de dois ramos: Produtos Químicos (-8,4%) e Produtos Metálicos-excl. máquinas (-6,8%), devido aos feriados do mês denovembro/12 que ocasionaram em um menor número de dias trabalhados. 6
  7. 7. ANO XX Nº. 11 Novembro/ 2012MASSA SALARIALO Indicador da massa 180salarial registrou em MASSA SALARIAL - PERNAMBUCOnovembro/2012 comparadoao mês anterior, 160 2009 2010 2011 2012crescimento de 15,4%.Na avaliação realizada 140entre novembro/2012 enovembro/2011, o indicador 120computou um aumento de7,9%. 100No acumulado no ano foiregistrado variação positivade 12,9%. 80 jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez Base fixa: jan/06=100 Fonte: Fiepe MASSA SALARIAL - PERNAMBUCO Igual Mês Mês Acumulado Setores* Ano Anterior no ano Anterior Alimentos e bebidas 21,1 16,6 31,3 Produtos têxteis * * * Confecções, artigos do vestuário e acessórios 0,4 -6,7 -14,9 Celulose, papel e produtos de papel * * * Produtos químicos 12,6 5,7 1,6 Artigos borracha e plástico -11,7 -9,0 -0,6 Produtos minerais não-metálicos 6,6 -11,0 -0,3 Metalurgia básica 0,1 -10,4 -3,8 Produtos metálicos - excl. máquinas 20,2 31,4 19,1 Máquinas, aparelhos e materiais elétricos * * * Indústrias de Transformação 15,4 7,9 12,9 Fonte: FIEPE (*) mudança metodológica (*) Dados omitidos por conta de mudança de Classificação da Pesquisa, ainda em fase reavaliação.COMENTÁRIO: A variação positiva registrada no mês de analisado foi influenciadaprincipalmente por três dos dez setores, com destaque para Alimentos e Bebidas(21,1%), Produtos metálicos - excl. máquinas (20,2%) e Produtos Químicos (12,6%).Vale ressaltar, que o indicador registrou este aumento devido ao período de final deano, com o pagamento da parcela do 13º salário. 7
  8. 8. ANO XX Nº. 11 Novembro/ 2012UTILIZAÇÃO DA CAPACIDADE INSTALADAEm novembro/12 a indústriade transformação de 100 UTILIZAÇÃO DA CAPACIDADE INSTALADAPernambuco operou com PERNAMBUCO77,5% da sua capacidade 2009 2010 2011 2012instalada. 80O indicador apresentouaumento, em relação aoutubro/2012 (77,4%). 60Comparativamente aomesmo mês de 2011, a UCIficou praticamente estávelcom 77,0%. 40 jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez Base fixa: jan/06=100 Fonte: Fiepe UTILIZAÇÃO DA CAPACIDADE INSTALADA - PERNAMBUCO Igual Mês Mês Mês Setores* Ano Anterior Anterior Alimentos e bebidas 78,3 78,5 71,5 Produtos têxteis * * * Confecções, artigos do vestuário e acessórios 93,8 92,3 99,5 Celulose, papel e produtos de papel * * * Produtos químicos 86,8 80,9 83,7 Artigos borracha e plástico 77,1 78,2 64,8 Produtos minerais não-metálicos 56,7 69,4 77,3 Metalurgia básica 90,7 91,7 94,3 Produtos metálicos - excl. máquinas 77,0 66,1 81,6 Máquinas, aparelhos e materiais elétricos * * * Indústrias de Transformação 77,5 77,4 77,0 Fonte: FIEPE (*) mudança metodológica (*) Dados omitidos por conta de mudança de Classificação da Pesquisa, ainda em fase reavaliação.COMENTÁRIO: Destaque para dois entre os dez setores consultados que obtiveramnível de utilização da capacidade instalada – UCI superior a 90,0%, sendo eles:Confecções, artigos do vestuário e acessórios (93,8%) e Metalurgia básica (90,7%). 8
  9. 9. ANO XX Nº. 11 Novembro/ 2012SUMÁRIO METODOLÓGICOAs informações apresentadas resultam do levantamento direto realizado nasempresas, selecionadas intencionalmente, mais expressivas do Estado. A metodologiaadotada prevê a definição de um painel de informantes composto por empresas quesejam responsáveis, no mínimo, por 50% do número de empregados da indústrialocal, utilizando-se como referência cadastral os dados do CEE/MTE de 2008 para aCNAE 2.0 e de 2005 para a CNAE 1.0. Os índices agregados da indústria de transformação correspondem à médiaponderada das variações dos gêneros pesquisados. Os pesos utilizados para aponderação representam a participação de cada um dos gêneros nas variáveisescolhidas, segundo a média das PIA de 2007 e 2008 do IBGE (CNAE 2.0). São divulgadas as seguintes taxas de variação: mês de referência/mês anterior,mês de referência/mesmo mês do ano anterior, e acumulado anual ou acumulado dosúltimos doze meses, para as seguintes variáveis: Faturamento Total - Valor Total das Vendas da empresa, isto é, o valor dofaturamento líquido da empresa exclusive IPI, nas condições FOB - Fábrica - referentea produtos industrializados nos estabelecimentos da empresa, e vendidos nascondições usuais aos clientes. Pessoal Empregado Total - Corresponde ao número total de pessoasempregadas em atividade na unidade local no último dia de transferência da pesquisa,remuneradas diretamente pela empresa, com ou sem vínculo empregatício, comcontrato de trabalho por tempo indeterminado ou temporário, ligadas ou não aoprocesso produtivo. Horas Trabalhadas na Produção - Número de horas trabalhadas pelo pessoalempregado na produção. Massa Salarial - Valor da remuneração líquida total referente à remuneraçãodo trabalho desenvolvido pelo pessoal empregado total da unidade local no mês dereferência da pesquisa. Utilização da Capacidade Instalada - Parcela da capacidade de produçãooperacional em condições normais de funcionamento utilizado no mês. Deve serexpressa em %. O valor informado não deverá ultrapassar os 100%, que correspondeà utilização máxima da capacidade instalada. 9
  10. 10. ANO XX Nº. 11 Novembro/ 2012 PRESIDENTE DA FIEPE: Jorge W. Côrte Real SUPERINTENDENTE: Camila Barreto GERENTE DE DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL Cynara Melo UNIDADE DE PESQUISAS TÉCNICAS GERENTE: Júlio Becher ANALISTAS: Adail Lira Danyelle Monteiro Jessica Duarte ASSISTENTE II: Leonardo Luiz de Lima ESTAGIÁRIOS: Alba Valéria Barros Aretha Medeiros L. Feitosa Fernanda Rodrigues Laurindo João Batista Felipe Cabral Mateus Novais Thiago Nascimento 10

×