Platelmintos

11.381 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.381
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
516
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Platelmintos

  1. 1. PLATELMINTOS E NEMATELMIN TOS
  2. 2. PLATELMINTOS <ul><li>  Os platelmintos são animais que possuem o corpo alongado e achatado, com aspectos de fita . </li></ul><ul><li>São conhecidos por'' vermes chatos'', ( plati = chato,  helmintos =vermes). </li></ul>
  3. 3. <ul><li>São indivíduos de vida livre ou parasitas. </li></ul><ul><li>Podem reproduzir-se sexuada e assexuadamente. Frequentemente são hermafroditas. </li></ul><ul><li>São desprovidos de aparelhos circulatório e respiratório. </li></ul><ul><li>O aparelho digestivo quando existente é desprovido de ânus. </li></ul>
  4. 4. Planária <ul><li>As planá rias vivem em água doce. </li></ul><ul><li>Sã o inofensivas ao homem, mas são carnívoras e se alimentam de pequenos invertebrados, como crustáceos e insetos. Podem comer também animais mortos. </li></ul><ul><li>As planárias são fotofóbicas, ou seja, possuem aversão à luz e, por isso preferem viver em locais sombreados. </li></ul>
  5. 6. Reprodução Assexuada
  6. 7. Reprodução Sexuada
  7. 8. Tênia solium <ul><li>A Tênia solium adulta vive no intestino delgado do homem e tem como uma das características distintivas da Tênia saginata , a presença de uma dupla coroa de ganchos, armada sobre o rostelo, que auxilia na fixação do helminto à mucosa intestinal. </li></ul>
  8. 9. <ul><li>O homem que possui teníase ou solitária, como também é chamada a doença causada pela presença desse animal no intestino, libera cerca de 40.000 ovos fecundados por anel eliminado nas fezes. </li></ul>
  9. 11. <ul><li>Ao ingerir ovos da tênia em vez de cisticercos, o homem passa a ser hospedeiro intermediário. Quando os ovos sofrem maturação e se tornam cisticerco no organismo humano, podem causar deficiência visual, fraqueza muscular e/ou epilepsia, dependendo do local onde se alojam. Essa doença é chamada cisticercose e é mais grave que a teníase. O tratamento normalmente é feito com Mebendazol administrado durante 3 dias. </li></ul>
  10. 12. Tênia saginata <ul><li>Há também a Taenia saginata , cujos hospedeiros intermediários são os bovinos, que se infectam através da ingestão dos ovos desse parasita, eliminados nas fezes do homem. No caso da Taenia saginata o homem pode ser apenas hospedeiro definitivo, diferente do que ocorre com a Taenia solium . As proglótides são eliminadas individualmente e fora das evacuações, forçando o esfíncter anal do portador. Esta espécie está disseminada mundialmente e o número de portadores humanos está estimado entre 40 e 60 milhões. T. saginata pode atingir até 12m de comprimento (comprimento do intestino humano). </li></ul>
  11. 13. E squistossomo <ul><li>O esquistossomo ou chistossoma é um platelminto causador da esquistossomose, uma verminose bastante perigosa e comum em áreas com saneamento precário. </li></ul><ul><li>A fêmea mede cerca de 1,5 cm de comprimento e o macho cerca de 1 cm. O macho possui um canal onde a fêmea se abriga na época da reprodução, o chamado canal ginecóforo. </li></ul>
  12. 15. <ul><li>O esquitossomo parasita as veias do intestino, afetando também o fígado e as vias urinárias. A barriga de quem tem essa doença fica inchada por causa dasalterações no fígado e no baço .Esses animais alimentam-se de sangue por isso as pessoas ficam enfraquecidas. </li></ul>
  13. 16. <ul><li>A doença tem uma fase aguda e outra crônica. </li></ul><ul><li>Na fase aguda, pode apresentar manifestações clínicas como coceiras e dermatites, febre, inapetência, tosse, diarréia, enjôos, vômitos e emagrecimento. </li></ul><ul><li>Na fase crônica, episódios de diarréia podem alternar-se com períodos de obstipação (prisão de ventre) e a doença pode evoluir para um quadro mais grave com aumento do fígado (hepatomegalia) e cirrose, aumento do baço (esplenomegalia), hemorragias provocadas por rompimento de veias do esôfago, e ascite ou barriga d’água, isto é, o abdômen fica dilatado e proeminente porque escapa plasma do sangue. </li></ul>
  14. 17. Precauções <ul><li>nunca entrar em água onde existam caramujos hospedeiros do esquistossomo (rios, açudes, lagos, várzeas ou represas); </li></ul><ul><li>construir instalações sanitárias adequadas, evitando assim que as fezes com os ovos sejam lançadas em ambiente livre, atinjam os rios e propaguem o verme; </li></ul><ul><li>combater o caramujo hospedeiro. Dessa maneira impede-se a formação de cercárias, interrompendo o ciclo vital do esquistossomo. </li></ul>
  15. 18. Nematelmintos <ul><li>Os nematelmintos (do grego nematos : 'filamento', e helmin : 'vermes') são vermes de corpo cilíndrico, afilado nas extremidades. Muitas espécies são de vida livre e vivem em ambiente aquático ou terrestre ; outras são parasitas de plantas e de animais, inclusive o ser humano. Há mais de 10 mil espécies desse tipo de vermes catalogadas, mas cálculos feitos indicam a existência de muitas outras espécies, ainda desconhecidas. </li></ul><ul><li>Ao contrário dos platelmintos, os nematelmintos possuem tubo digestório completo, com boca e ânus. Geralmente têm sexos separados, e as diferenças entre o macho e a fêmea podem ser bem nítidas, como no caso dos principais parasitas humanos. De modo geral o macho é menor do que a fêmea da mesma idade e sua extremidade posterior possui forma de gancho. </li></ul>Porção anterior de Ancylostoma duodenale , mostrando boca com dentículos dilacerantes Lombriga ( Ascaris lumbricoides )
  16. 19. Filaríase: elefantíase <ul><li>A filariose ou elefantíase é a doença causada pela filária , que se alojam nos vasos linfáticos. </li></ul><ul><li>Esta doença é também conhecida como elefantíase, devido ao aspecto do(s) membro(s) afetado(s) elefante do paciente com esta doença. </li></ul><ul><li>Tem como transmissor os mosquitos dos gêneros Culex, Anopheles, Mansonia ou Aedes, presentes nas regiões tropicais e subtropicais. Quando o nematódeo obstrui o vaso linfático, o edema é irreversível, daí a importância da prevenção com mosquiteiros e repelentes, além de evitar o acúmulo de águas paradas em pneus velhos, latas, potes e outros. </li></ul>
  17. 20. <ul><li>Os episódios de transmissão de microfilárias (geralmente à noite, a depender da espécie do vetor) pelos vasos sanguíneos podem levar a reações do sistema imunológico, como prurido, febre, mal estar, tosse, asma, fadiga, exantemas, adenopatias (inchaço dos gânglios linfáticos) e com inchaços nos membros, escroto ou mamas. Por vezes causa inflamação dos testículos (orquite). </li></ul>
  18. 21. Ascaris lumbricoides - Lombriga <ul><li>O nome científico das lombrigas é Ascaris lumbricoides. Medem aproximadamente 25 centímetros de comprimento e vivem no intestino humano. Geralmente encontram-se entre quatro e dez lombrigas nas pessoas atacadas, mas esse número pode ser bem maior.  As lombrigas são muito prejudiciais à saúde, pois se alimentam das substâncias nutritivas necessárias à vida do homem. A doença provocada por esses vermes é chamada ascaridíase e, entre seus sintomas, podemos considerar a ocorrência de náuseas, vômitos, cólicas abdominais e emagrecimento.  </li></ul>
  19. 22. <ul><li>No intestino humano, as fêmeas fecundadas liberam milhares de ovos por dia. Esses ovos são eliminados juntamente com as fezes e podem contaminar a água e alimentos diversos. Quando uma pessoa engole ovos deste verme juntamente com alimentos crus, frutas mal lavadas e água contaminada, esses ovos alcançam o intestino, onde se rompem e liberam larvas. As larvas atravessam a parede intestinal, caem na corrente sangüínea e migram sucessivamente para os pulmões, os brônquios, a traquéia, a laringe e a faringe. São então engolidas e retornam ao intestino, onde se desenvolvem e se transformam em vermes adultos, fechando o ciclo.  Pode-se evitar a ascaridíase, lavando cuidadosamente frutas e verduras, ingerindo apenas água tratada ou fervida e usando instalações sanitárias adequadas </li></ul>
  20. 23. PARA EVITAR AS VERMINOSES <ul><li>1- Lavar as mãos antes de cada refeição e depois de evacuar; </li></ul><ul><li>2- Lavar as frutas, legumes e verduras; </li></ul><ul><li>3- Não comer raizes cruas (cenoura, etc...),nem frutas com casca; </li></ul><ul><li>4- Não comer carnes mal cozidas, nem salames de carne crua; </li></ul><ul><li>5- Não comer alimentos expostos as moscas; </li></ul><ul><li>6- Para bebida e uso da cozinha, utilizar  água  de hidráulica ou de poço artesiano (água tratada); </li></ul><ul><li>7- Usar sapatos; </li></ul><ul><li>8- Destruir os caramujos e evitar o contato e uso da água dos locais em que eles vivem; </li></ul><ul><li>9- Usar privadas higiênicas onde não existe rede de esgoto. </li></ul><ul><li>Mais o mais importante é: </li></ul><ul><li>10- Jamais deixar fezes humanas na superfície do solo. </li></ul>
  21. 24. FIM

×