Estudo de caso

880 visualizações

Publicada em

0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
880
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estudo de caso

  1. 1. Slide 3 Introdução Slides 4 a 6 Conceito Slide 7 Objectivo Slides 8 e 9 Preparação Slide 10 Aplicação Slides 11 a 13 Método Slides 14 e 15 Críticas e respostas Slide 16 Conclusão Slide 17 Bibliografia e Netografia ÍNDICE
  2. 2. Introdução 20111514 – Maria José Rodrigues DISCIPLINA: Métodos e Técnicas de Investigação TURMA: 1º Ano CURSO: Contabilidade e Auditoria PROFESSOR : Prof. Doutor Rui Moura Barcarena, 11 de Novembro de 2011
  3. 3. Conceito O estudo de caso é um tipo de pesquisa que se concentra no estudo de uma unidade em especial:  um grupo,  uma pessoa,  um evento ou  uma instituição, valendo-se da aplicação de método para a elaboração da pesquisa
  4. 4. Conceito (cont.) Componentes desta estrutura metodológica.  investigação,  recolha de dados,  análise e  descrição de um evento
  5. 5. Conceito (cont.) Formas de abordagem do estudo de caso:  exploratório  descritivo ou  explanatório
  6. 6. Objectivo O objectivo deste tipo de pesquisa é o de adquirir conhecimento sobre determinado assunto a partir da exploração das suas características, visando entendê-lo e, se possível, aperfeiçoá-lo. Para isto, a preparação da pesquisa precisa de ser suficientemente sólida, a fim de não comprometer o resultado do estudo.
  7. 7. Preparação Procede-se à recolha de informações, factos e situações. Qualidades específicas quanto às técnicas de pesquisa: • habilidade em extrair informações relevantes para o estudo • capacidade de formular boas perguntas • capacidade de interpretar a informação extraída, • ser um bom ouvinte, • capacidade de adaptação e flexibilidade • ser neutro, livre de preconceitos e opiniões pré-concebidas.
  8. 8. Preparação (cont.) Neste tipo de pesquisa, é útil adoptar um procedimento com regras gerais a serem seguidas. Preparação prévia quanto aos recursos utilizados:  lugar onde será feita a entrevista e material a usar;  abertura para orientação de outros pesquisadores;  atenção para imprevistos;  aplicação de cronograma para actividades a efectuar;  observar o período de tempo estipulado.
  9. 9. Aplicação Os estudos de caso estruturam-se a partir de um tema específico, considerando o impacto deste para um todo. Um estudo de caso pode ser aplicado em diferentes campos de conhecimento, como, por exemplo, na área das ciências sociais; numa escola (sobre um aluno em específico, por exemplo), numa cidade (sobre a economia de uma região ou bairro) ou, até, sobre algum tipo de doença.
  10. 10. Método Perguntas centrais: “porquê” e “como” É importante estabelecer uma lógica que unirá os dados recolhidos às proposições da pesquisa e lembrar que as questões são formuladas para o investigador, e não para quem as responde. Não existe um formato único para o relatório de estudo de caso. As mudanças dependerão do nível de compreensão e entendimento do entrevistado.
  11. 11. Método (cont.) Segundo Bruyne, Herman e Schoutheete (1991, p. 224-225), na técnica de observação participante, “o observador revelará ao grupo a pesquisar a sua identidade e os objectivos do estudo desde o início dos trabalhos, tendo acesso a um conjunto variado de informações, mesmo confidenciais, podendo solicitar a cooperação do grupo. Como contrapartida, terá de aceitar o controlo do grupo sobre o que poderá ou não ser divulgado pela pesquisa”.
  12. 12. É essencial ao método a pesquisa documental, que pode conter cartas, memorandos, comunicados, agendas, planos, propostas, relatórios, cronogramas, jornais internos, etc. Cabe ao investigador fazer a ligação destas informações aos dados recolhidos junto dos entrevistados, partindo daí para análise e resultados do projecto. Método (cont.)
  13. 13. Críticas e respostas Problemas apontados por críticos do método: • falta de rigor; • influência do investigador; • dimensão da pesquisa em si.
  14. 14. Críticas e respostas (cont.) O comprometimento do trabalho pode estar na falta de consistência de dados, informações, má formulação de perguntas. Tendo o investigador consciência da importância destas questões fundamentais, obter-se-ão resultados com maior grau de credibilidade.
  15. 15. Conclusão O êxito de um estudo de caso está no emprego correcto dos recursos metodológicos utilizados dando consistência à argumentação do começo ao fim. Para alcançar os melhores resultados, o caso deve ser de interesse público geral, significativo, completo e mostrar suficientes evidências, captando a atenção do leitor e envolvendo-o por igual.
  16. 16. Bibliografia e netografia YIN, Robert K. Case Study Research: Design and methods. Londres: Sage Publications, 2003. v. 3. 200 p. www.google.com

×