Orçamento Familiar

3.091 visualizações

Publicada em

Trabalho de Conclusão de Modulo

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.091
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
194
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Orçamento Familiar

  1. 1. Geisa Ramos Tairine Iris Alice Santos Samuel Alves Thayna Cristina
  2. 2. O orçamento é simplesmente colocar no papel a renda familiar e os gastos, fazendo assim a conta do que se pode ou não gastar. Orçamento familiar nem sempre é uma tarefa fácil. Ele é organizado por algumas famílias para definir quais são as suas necessidades e planejar todos os gastos Algumas famílias adquirem esse método para que não se crie dividas e para que o dinheiro não acabe antes do mês. Geisa
  3. 3. Compras por impulso.  Utilização freqüente do limite do cheque especial  Gastos excessivos com cartão de crédito  Pagamento mínimo da fatura do cartão  Financiamentos em geral  Pequenas despesas não GEISA
  4. 4. •Some todos os seus ganhos (salário líquido e trabalhos extras como bicos, pensões, etc.). Escreva todos os seus gastos ao longo do mês, desde as contas de aluguel, água, luz, fatura do cartão de crédito até gastos com presentes, refeições e passeios no final de semana. Separe as despesas fixas (aluguel, prestação de financiamentos de casa própria ou carro), as variáveis (contas de água, luz, cartão de crédito, compra de supermercado) e também as imprevistas (consertos, reformas, multas, remédios). Some todos os ganhos e subtraia todas as despesas. Veja o saldo. O ideal é que exista um equilíbrio entre os ganhos e os gastos. GANHOS – GASTOS = SALDO TAIRINE
  5. 5.  Garantir um futuro tranqüilo;  Pagar os estudos dos filhos;  Comprar à vista e, dessa forma, além de fugir dos juros, conseguir desconto;  Fazer uma viagem;  Comprar uma casa ou um apartamento;  Trocar ou comprar um carro;  Aumentar seu capital com o rendimento de suas aplicações. Ter uma reserva para casos de emergência; TAIRINE
  6. 6. FALANDO DE ECONOMIA COM AS CRIANÇAS. ALICE
  7. 7. “NÃO CRIE SEU FILHO PARA VENCER NA VIDA! E SIM PARA SABER O VERDADEIRO VALOR DAS COISAS”
  8. 8.  A educação financeira deve começar bem cedo. Entre os 2 e 3 anos de idade, é a partir dessa idade que elas começam a pedir coisas. Assim, podemos começar a mostrar as diferenças entre o que é caro e é barato. E ensinar a perceber a diferença de comprar por necessidade e por impulso.  A mesada pode ser um excelente instrumento para o amadurecimento, mas se for mal aplicada pelos pais, pode transformar-se numa fonte de conflitos. ALICE
  9. 9.  O mais importante, é o exemplo. Não adianta nada os pais darem uma orientação, se no dia a dia eles fazem de outro jeito. Impor limites dá para os filhos idéia do que podem e o que não podem fazer. Um exemplo é: Definir quantos sorvetes eles podem chupar em um dia de praia, falando que o de fruta é mais barato. Assim as crianças recebem duas informações: a de custo e de quantidade A terceira regra é falar sobre o assunto: dinheiro não pode ser tabu numa família. Deve-se falar sobre isso em qualquer idade,Thayna
  10. 10. Devemos estimular e ensinar as crianças desde cedo.mostrando para eles que com esforço,determinação,coragem,e dedicação eles poderão realizar seus sonhos e alcançar seus objetivos.Mas para isso é fundamental uma boa educação ,para que assim eles aprendam a poupar seu próprio dinheiro. samuel
  11. 11. É fundamental ensinar as crianças do que é essencial,do que é superfluo. Se eles já forem mais crescidinhos é o momento de conversar com eles sobre como se comportar diante do primeiro salário e mostrar a eles que educando-se financeiramente hoje, é possível garantir um futuro próspero. Samuel
  12. 12. Agradecimentos Agradecemos ao núcleo de ensino OpenGo,ao professor Luiz pelas orientações , aos nossos colegas por trabalharem juntos para finalizar esse trabalho,a bancada examinadora , e aos outros colegas de escola por assistirem.

×