SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 121
Baixar para ler offline
Yamamoto	
  New	
  Scalp	
  
Acupunture	
  -­‐	
  YNSA	
  
CESAC	
  –	
  2012	
  
Dr.	
  Roberto	
  Caron	
  
Histórico	
  
•  Toshikatsu	
  Yamamoto:	
  	
  
–  1956	
   -­‐	
   Formado	
   em	
   medicina	
   na	
   Nippon	
   Medical	
  
School	
  (Tóquio)	
  
–  1958	
   -­‐	
   Especializado	
   em	
   anestesiologia	
   no	
   St.	
   Lukes	
  
Hospital	
  (New	
  York)	
  
–  1960	
   –	
   Especializado	
   em	
   Ginecologia	
   e	
   Obstetrícia	
  
(Köln)	
  
–  1966	
   -­‐	
   Fundou	
   o	
   InsXtuto	
   de	
   Acupuntura	
   em	
  
Nichinan,	
  na	
  província	
  de	
  Miyazaki	
  (Japão)	
  
–  1973	
   –	
   Apresenta	
   no	
   25º	
   Congresso	
   de	
   Ryodoraku	
  
(Japão)	
  a	
  YNSA	
  
Histórico	
  
•  1988	
   –	
   Fundação	
   da	
   Clínica	
   de	
   Reabilitação	
  
Yamamoto	
  (Miyazaki)	
  
O	
  Que	
  é	
  YNSA?	
  
•  É	
   uma	
   somatotopia	
   localizada	
   no	
   crânio,	
   onde	
  
um	
   microssistema	
   representa	
   o	
   organismo	
  
humano	
  como	
  um	
  todo.	
  
A	
  

C	
  
E	
  
D	
  

B	
  
ECIWO	
  
•  Embryo	
   Containing	
   the	
   InformaXon	
   of	
   Whole	
  
Organism	
  (ECIWO)	
  
–  Yingqing	
  Zhang	
  (1986)	
  
–  Holograma	
  sob	
  a	
  forma	
  de	
  um	
  embrião.	
  
–  O	
  organismo	
  é	
  consXtuído	
  de	
  inúmeros	
  embriões	
  
(ECIWO)	
  que	
  convivem	
  de	
  forma	
  simbióXca.	
  
ECIWO	
  
Somatotopia	
  YNSA	
  
Craniopuntura	
  Chinesa	
  
•  Baseia	
   -­‐se	
   na	
   distribuição	
   funcional	
   da	
   córtex	
  
cerebral;	
   não	
   há	
   pontos,	
   e	
   sim	
   áreas	
   	
   do	
  
escalpe	
   localizadas	
   sobre	
   áreas	
   funcionais	
   do	
  
cérebro.	
  	
  
•  Idealizado	
  por	
  Jiao	
  Shun-­‐Fa,	
  
	
  em	
  1970.	
  	
  
Microssistemas	
  
• 
• 
• 
• 
• 
• 
• 
• 

Auriculoterapia	
  
Su	
  Jok	
  
Somatotopia	
  do	
  2°	
  Metacarpiano	
  
Somatotopia	
  do	
  Nariz	
  
Craniopuntura	
  Chinesa	
  
Somatotopia	
  Abdominal	
  
Arcada	
  dentária	
  
YNSA	
  
YNSA	
  
•  Principais	
  Microssistemas	
  
–  8	
  terapêuXcos	
  	
  	
  
•  Somatotopia	
  Craniana	
  
•  Somatotopia	
  Pubiana	
  	
  
•  Somatotopias	
  J	
  e	
  K	
  
•  Somatotopia	
  Torácica	
  
•  Somatotopia	
  Vertebral	
  Cérvico-­‐Torácica	
  
•  Somatotopia	
  Vertebral	
  Tóraco-­‐Lombar	
  	
  
•  Somatotopia	
  C6	
  –	
  T2	
  
•  Pontos	
  Lombossacrais	
  do	
  Cérebro	
  

–  2	
  diagnósXcos	
  =	
  cervical	
  e	
  abdominal	
  
Indicações	
  da	
  YNSA	
  
•  Todas	
  as	
  condições	
  reversíveis!	
  
–  Distúrbios	
  dos	
  Órgãos	
  Internos	
  
–  Distúrbios	
  motores	
  
–  Distúrbios	
  sensiXvos	
  
A	
  Experiência	
  de	
  Campinas	
  (SP)	
  
•  2006	
   –	
   criação	
   do	
   ambulatório	
   de	
   YNSA	
   da	
  
rede	
  pública	
  de	
  Campinas	
  	
  
•  60	
   médicos	
   da	
   rede	
   municipal	
   (10%)	
  
uXlizaram	
  YNSA.	
  
•  Redução	
   de	
   12,5%	
   da	
   necessidade	
   de	
   AINH	
  
em	
  2006.	
  
Divisão	
  Yin	
  –	
  Yang	
  do	
  Corpo	
  
Divisão	
  Yin	
  –	
  Yang	
  do	
  Crânio	
  
Divisão	
  Yin	
  –	
  Yang	
  do	
  Crânio	
  
Divisão	
  Yin	
  –	
  Yang	
  do	
  Crânio	
  

YIN	
  

YANG	
  
Pontos	
  da	
  YNSA	
  
Pontos	
  Cranianos	
  
•  Pontos	
  Básicos	
  (11)	
  =	
  letra	
  A	
  até	
  K	
  
•  Pontos	
  Sensoriais	
  (4)	
  =	
  olho,	
  nariz,	
  boca	
  e	
  
ouvido	
  
•  Pontos	
  Cerebrais	
  (3)	
  =	
  cérebro,	
  cerebelo	
  e	
  
gânglios	
  da	
  base	
  
•  Pontos	
  Ypsilon	
  (12)	
  =	
  todos	
  os	
  órgãos	
  internos	
  
•  Pontos	
  dos	
  12	
  pares	
  cranianos	
  
Pontos	
  Cranianos	
  
Pontos	
  Básicos	
  
Ponto	
  A	
  
•  Situado	
  0,5	
  a	
  1	
  cm	
  lateralmente	
  a	
  linha	
  sagital,	
  
na	
  linha	
  de	
  implantação	
  do	
  cabelo.	
  
•  Comprimento	
   verXcal	
   de	
   2	
   cm,	
   dividido	
   ao	
  
meio	
  pela	
  linha	
  de	
  implantação	
  do	
  cabelo.	
  
•  Possui	
  	
   7	
   pontos	
   (A1	
   a	
   A7),	
   correspondentes	
   a	
  
cabeça	
  e	
  coluna	
  cervical.	
  
•  O	
   ponto	
   A3	
   situa-­‐se	
   aproximadamente	
   na	
  
linha	
  de	
  inserção	
  do	
  cabelo.	
  
Ponto	
  A	
  
•  Indicações	
  
–  Cefaléias	
  
–  Dor	
  em	
  coluna	
  cervical	
  
–  RadiculopaXa	
  Cervical	
  
–  Tontura	
  
–  Neuralgia	
  do	
  Trigêmeo	
  
–  Odontalgia	
  
–  Paralisia	
  Facial	
  
–  Seqüelas	
  de	
  Doenças	
  Encefalovasculares	
  
Ponto	
  B	
  
•  Localizado	
  0,5	
  a	
  1	
  cm	
  lateralmente	
  ao	
  ponto	
  A	
  
na	
   linha	
   de	
   implantação	
   do	
   cabelo	
   ou	
   2	
   cm	
  
lateral	
  a	
  linha	
  mediana.	
  
•  Não	
  há	
  subdivisões.	
  
•  Corresponde	
  a	
  cintura	
  escapular	
  e	
  ombro.	
  
Ponto	
  B	
  
•  Indicações	
  
–  Cervicobraquialgia	
  
–  Hemiplegia	
  
–  Sd.	
  do	
  Ombro	
  Doloroso	
  
	
  
Ponto	
  C	
  
•  Localizado	
  2,5	
  cm	
  lateralmente	
  ao	
  ponto	
  B	
  ou	
  
5	
   cm	
   lateral	
   a	
   linha	
   mediana,	
   no	
   ângulo	
  
formado	
   pela	
   implantação	
   frontal	
   e	
   temporal	
  
dos	
  cabelos.	
  
•  Possui	
  2	
  cm	
  de	
  extensão,	
  com	
  uma	
  angulação	
  
de	
  45	
  graus.	
  
•  Possui	
  11	
  segmentos:	
  ombro,	
  braço,	
  cotovelo,	
  
antebraço,	
  punho,	
  mão	
  e	
  os	
  cinco	
  dedos.	
  
•  O	
   cotovelo	
   está	
   na	
   linha	
   de	
   implantação	
   do	
  
cabelo.	
  
Ponto	
  C	
  
•  Indicações	
  
–  Sd.	
  Ombro	
  Doloroso	
  
–  Hemiplegia	
  
–  Dça.	
  de	
  Raynaud	
  
–  Sd.	
  Túnel	
  do	
  Carpo	
  
–  Dça.	
  De	
  Parkinson	
  
–  Epicondilites	
  
–  Luxações	
  
–  Todas	
  as	
  dores	
  e	
  parestesias	
  de	
  membro	
  superior	
  
Ponto	
  D	
  
•  Localizado	
   na	
   região	
   temporal,	
   3	
   a	
   4	
   cm	
   a	
  
frente	
   da	
   hélice	
   da	
   orelha	
   e	
   1	
   cm	
   acima	
   da	
  
arco	
  zigomáXco.	
  
•  Situado	
   na	
   linha	
   de	
   implantação	
   dos	
   cabelos	
  
na	
   região	
   temporal,	
   paralelamente	
   a	
   uma	
  
linha	
   que	
   vai	
   do	
   conto	
   dos	
   olhos	
   ao	
   ângulo	
  
superior	
  da	
  orelha.	
  
Ponto	
  D	
  
•  Possui	
  mais	
  6	
  pontos	
  =	
  pontos	
  lombares.	
  
•  Localizados	
  próximo	
  ao	
  ponto	
  de	
  implantação	
  
da	
  orelha	
  na	
  região	
  temporal,	
  com	
  extensão	
  
de	
  1	
  cm.	
  
•  Representam	
  L1,	
  L2,	
  L3,	
  L4,	
  L5	
  e	
  S1.	
  
Ponto	
  D	
  
•  Indicações	
  
–  Lombociatalgia	
  
–  Parestesia,	
  paresia	
  e	
  paralisia	
  de	
  MMII	
  
–  Lombalgia	
  
–  Impotência	
  sexual	
  
–  Hipertrofia	
  prostáXca	
  
–  Doença	
  de	
  Parkinson	
  
–  Osteoartrose	
  de	
  MMII	
  
–  Doenças	
  vasculares	
  de	
  MMII	
  
Ponto	
  D	
  
•  O	
   ponto	
   D	
   mais	
   doloroso	
   é	
   o	
   local	
   de	
  
aplicação	
   da	
   agulha.	
   PersisXndo	
   a	
   dor,	
  
pesquisar	
  pontos	
  D1	
  a	
  D6.	
  
Ponto	
  E	
  
•  Localizado	
   na	
   mesma	
   linha	
   verXcal	
   do	
   ponto	
  
A,	
   	
   aproximadamente	
   1	
   a	
   1,5	
   cm	
   acima	
   das	
  
sobrancelhas,	
   com	
   uma	
   extensão	
   de	
   2cm,	
  
formando	
  um	
  ângulo	
  de	
  15°	
  de	
  inclinação.	
  
•  Possui	
  12	
  pontos	
  (E1	
  a	
  E12),	
  representando	
  a	
  
caixa	
  torácica	
  e	
  coluna	
  dorsal	
  (T1	
  a	
  T12).	
  
•  E1	
   situa-­‐se	
   2	
   cm	
   acima	
   do	
   ponto	
   médio	
   da	
  
sobrancelha.	
  
Ponto	
  E	
  

E12	
  

E1	
  
Ponto	
  E	
  
•  Indicações	
  
–  Doenças	
  torácicas	
  
–  Neuralgia	
  intercostal	
  
–  Doenças	
  pulmonares	
  (asma,	
  DPOC)	
  
–  Doenças	
  de	
  nariz	
  e	
  laringe	
  
–  Dor	
  em	
  coluna	
  dorsal	
  
Ponto	
  F	
  
•  Localizado	
  na	
  região	
  retroauricular,	
  na	
  porção	
  
mais	
  proeminente	
  do	
  processo	
  mastóide.	
  
•  Indicado	
  em	
  lombociatalgia.	
  
•  Usado	
  juntamente	
  com	
  o	
  ponto	
  D	
  (D1	
  a	
  D6).	
  
•  Na	
  região	
  Yin	
  está	
  situado	
  entre	
  o	
  ponto	
  D	
  e	
  o	
  
pontos	
   lombares	
   (D1	
   a	
   D6),	
   logo	
   acima	
   do	
  
arco	
  zigomáXco.	
  
F	
  
Ponto	
  G	
  
•  O	
   ponto	
   G	
   Yang	
   está	
   localizado	
   na	
   região	
  
retroauricular	
   ao	
   longo	
   da	
   borda	
   inferior	
   do	
  
processo	
   mastóide,	
   sendo	
   composto	
   por	
   3	
  
pontos:	
  	
  
–  G1	
  =	
  parte	
  interna	
  do	
  joelho	
  
–  G2	
  =	
  parte	
  anterior	
  do	
  joelho	
  
–  G3	
  =	
  parte	
  lateral	
  do	
  joelho	
  

•  Os	
  pontos	
  G	
  Yin	
  situam-­‐se	
  a	
  cerca	
  de	
  1	
  a	
  2	
  mm	
  
acima	
  do	
  ponto	
  D.	
  
Ponto	
  G	
  
•  Indicações	
  
–  Doenças	
  do	
  joelho	
  
Pontos	
  H	
  e	
  I	
  
•  Ponto	
  H	
  	
  
–  Localizado	
  0,5	
  cm	
  acima	
  do	
  ponto	
  B.	
  
–  Ponto	
  extra	
  para	
  lombalgia.	
  

•  Ponto	
  I	
  	
  
–  Localizado	
  4	
  a	
  5	
  cm	
  posterior	
  ao	
  ponto	
  C.	
  
–  Indicado	
  para	
  compromeXmento	
  dos	
  MMII.	
  
–  Ponto	
  extra	
  para	
  lombalgia.	
  

•  São	
  associados	
  com	
  os	
  pontos	
  D	
  e	
  F.	
  
Pontos	
  	
  J	
  e	
  K	
  
•  Ponto	
  J	
  
–  Localizado	
  ao	
  lado	
  do	
  ponto	
  do	
  cérebro	
  na	
  região	
  
frontal.	
  
–  CompromeXmento	
  da	
  região	
  dorsal	
  do	
  pé	
  (Yin).	
  

•  Ponto	
  K	
  
–  CompromeXmento	
  da	
  região	
  plantar	
  do	
  pé.	
  
–  Localizado	
  ao	
  lado	
  do	
  ponto	
  do	
  cérebro	
  na	
  região	
  
occipital	
  (Yang).	
  
Pontos	
  	
  J	
  e	
  K	
  
Pontos	
  Sensoriais	
  
Pontos	
  Sensoriais	
  
Ponto	
  Olho	
  
•  Localizado	
   a	
   1	
   cm	
   da	
   linha	
   média	
   e	
   1	
   cm	
  
abaixo	
  do	
  ponto	
  A.	
  
•  I n d i c a d o	
   e m	
   t o d o s	
   o s	
   d i s t ú r b i o s	
  
o}almológicos.	
  
•  O	
   ideal	
   é	
   uXlizar	
   este	
   ponto	
   na	
   região	
   Yang	
  
(1cm	
  lateral	
  à	
  tuberosidade	
  occipital).	
  
Ponto	
  Nariz	
  
•  Localizado	
   a	
   1	
   cm	
   da	
   linha	
   média	
   e	
   2	
   cm	
  
abaixo	
  do	
  ponto	
  A.	
  
•  Indicado	
  em	
  todas	
  as	
  condições	
  que	
  afetam	
  o	
  
nariz.	
  
Ponto	
  Boca	
  
•  Localizado	
  localizado	
  a	
  1	
  cm	
  da	
  linha	
  média	
  e	
  
3	
  cm	
  abaixo	
  do	
  ponto	
  A.	
  
•  Indicado	
   em	
   todos	
   os	
   distúrbios	
   da	
   cavidade	
  
oral,	
  disfasias	
  e	
  doenças	
  da	
  garganta.	
  
Ponto	
  Ouvido	
  
•  Localizado	
  a	
  meia	
  distância	
  entre	
  o	
  ponto	
  E1	
  e	
  
o	
   ponto	
   C,	
   na	
   linha	
   que	
   passa	
   entre	
   o	
   ponto	
  
Olho	
  e	
  Nariz.	
  
•  Indicado	
   em	
   distúrbios	
   do	
   ouvido,	
   incluindo	
  
Xnitus,	
  oXtes	
  e	
  verXgens	
  otológicas.	
  
•  Para	
   tratar	
   Xnitus	
   uXlizar	
   a	
   assim	
   chamada	
  
“Linha	
   do	
   Tinitus”	
   –	
   pontos	
   Yin	
   e	
   Yang	
   do	
  
ouvido	
  e	
  mais	
  dois	
  pontos	
  extras.	
  
Linha	
  do	
  Tinitus	
  
Pontos	
  Cerebrais	
  
Pontos	
  Cerebrais	
  
Pontos	
  Cerebrais	
  
•  Pontos	
  Cérebro	
  
–  Localizado	
   logo	
   acima	
   do	
   ponto	
   A,	
   a	
   1	
   cm	
   da	
   linha	
  
média.	
  	
  

•  Ponto	
  Cerebelo	
  
–  Localizado	
   logo	
   acima	
   do	
   ponto	
   Cérebro,	
   a	
   1	
   cm	
  
da	
  linha	
  média.	
  

•  Ponto	
  Gânglios	
  da	
  Base	
  
–  Localizado	
   na	
   linha	
   média,	
   entre	
   os	
   pontos	
   do	
  
Cérebro	
  e	
  Cerebelo.	
  
Pontos	
  Cerebrais	
  
•  Indicado	
   no	
   tratamento	
   das	
   doenças	
   neurológicas	
  
centrais	
  
–  Hemiplegia	
  
–  Migrânea	
  
–  Neuralgia	
  do	
  trigêmeo	
  
–  Doença	
  de	
  Parkinson	
  
–  Esclerose	
  MúlXpla	
  
–  Disfasias	
  
–  Demências	
  
–  Insônia	
  
–  Doenças	
  Psiquiátricas	
  
–  Epilepsias	
  
–  Dores	
  Crônicas	
  
Pontos	
  Cerebrais	
  
•  Pacientes	
   parkinsonianos	
   devem	
   ser	
   tratados	
  
bilateralmente!	
  
•  Portadores	
   de	
   Esclerose	
   MúlXpla	
   são	
   quase	
  
sempre	
  tratados	
  nos	
  pontos	
  Yang	
  do	
  Cérebro.	
  
•  Nos	
   casos	
   de	
   hemiplegia	
   o	
   tratamento	
   é	
  
contralateral.	
  
Pontos	
  Y	
  
Pontos	
  Y	
  
•  Dividem-­‐se	
  em	
  4	
  regiões	
  
–  Yin	
  forte	
  
–  Yin	
  fraco	
  
–  Yang	
  fraco	
  
–  Yang	
  forte	
  

Yin	
  Fraco	
  
Yang	
  Fraco	
  
Yin	
  Forte	
  

•  Em	
  90%	
  dos	
  casos,	
  uXliza-­‐se	
  
	
  a	
  região	
  Yin	
  Forte!	
  

Yang	
  Forte	
  
Pontos	
  Y	
  
•  Se	
   a	
   área	
   escolhida	
   e	
   a	
   aplicação	
   forem	
  
corretas,	
   instantaneamente	
   a	
   dor	
   e	
   a	
  
alteração	
   da	
   consistência	
   do	
   ponto	
   cervical	
   ou	
  
abdominal	
  desaparece!	
  
•  Os	
   pontos	
   Y	
   devem	
   sempre	
   serem	
   uXlizados	
  
quando	
  a	
  origem	
  do	
  distúrbio	
  é	
  interna.	
  
•  Cada	
   ponto	
   Y	
   contém	
   a	
   totalidade	
   do	
  
meridiano	
  que	
  representa.	
  
Pontos	
  Y	
  
•  Indicações	
  
–  Disfunções	
  relacionadas	
  aos	
  órgãos	
  internos	
  
–  Distúrbios	
  psíquicos,	
  motores	
  ou	
  funcionais	
  
–  Distúrbios	
  do	
  trânsito	
  intesXnal	
  
–  Doenças	
  pulmonares	
  e	
  cardíacas	
  
–  Doenças	
  renais	
  e	
  hepáXcas	
  
–  Cefaléias,	
  paralisia	
  facial,	
  neuralgia	
  do	
  trigêmeo	
  
–  Hemiplegias	
  
–  Esclerose	
  múlXpla	
  
–  Dores	
  arXculares	
  
Pontos	
  dos	
  Pares	
  Cranianos	
  
Pontos	
  dos	
  Pares	
  Cranianos	
  
Pontos	
  dos	
  Pares	
  Cranianos	
  
•  São	
   12	
   pontos	
   representando	
   todos	
   os	
   pares	
  
cranianos.	
  
•  Alinham-­‐se	
  em	
  uma	
  linha	
  verXcal,	
  iniciando-­‐se	
  na	
  
linha	
   de	
   implantação	
   do	
   cabelo,	
   sobrepondo-­‐se	
  
ao	
  ponto	
  A	
  (segmento	
  A3).	
  
•  Seguem	
   de	
   forma	
   seqüencial,	
   linear,	
   um	
   ponto	
  
após	
  o	
  outro,	
  até	
  a	
  região	
  do	
  VG	
  21.	
  
•  A	
   distância	
   total	
   entre	
   o	
   início	
   e	
   o	
   fim	
   desta	
  
seqüência	
  de	
  pontos	
  é	
  mais	
  ou	
  menos	
  6	
  a	
  8	
  cm.	
  
Pontos	
  dos	
  Pares	
  Cranianos	
  
•  Cada	
  par	
  craniano	
  corresponde	
  a	
  um	
  órgão	
  ou	
  
uma	
   víscera,	
   podendo	
   ser	
   uXlizado	
   para	
  
equilibrar	
   a	
   função	
   do	
   Zang-­‐Fu	
   alterado	
   ou	
  
como	
   ponto	
   relacionado	
   à	
   função	
   do	
   próprio	
  
nervo	
  craniano.	
  
Pontos	
  dos	
  Pares	
  Cranianos	
  
Par	
  Craniano	
  

Zang	
  Fu	
  

I	
  Par	
  –	
  N.	
  Olfatório	
  

Rim	
  

II	
  Par	
  –	
  N.	
  ÓpXco	
  

Bexiga	
  

III	
  Par	
  –	
  N.	
  Oculomotor	
  

Pericárdio	
  

IV	
  Par	
  –	
  N.	
  Troclear	
  

Coração	
  

V	
  Par	
  –	
  N.	
  Trigêmeo	
  

Estômago	
  

VI	
  Par	
  –	
  N.	
  Abducente	
  

Triplo	
  Aquecedor	
  

VII	
  Par	
  –	
  N.	
  Facial	
  

IntesXno	
  Delgado	
  

VIII	
  Par	
  –	
  N.	
  VesXbulococlear	
  

Baço-­‐Pâncreas	
  

IX	
  Par	
  –	
  N.	
  Glossofaríngeo	
  

Pulmão	
  

X	
  Par	
  –	
  N.	
  Vago	
  

Fígado	
  

XI	
  Par	
  –	
  N.	
  Acessório	
  

Vesícula	
  Biliar	
  

XII	
  Par	
  –	
  N.	
  Hipoglosso	
  

IntesXno	
  Grosso	
  
Lateralidade	
  
Lateralidade	
  
•  Doenças	
   acima	
   do	
   diafragma	
   =	
   avaliar	
  
sensibilidade	
  de	
  IG4.	
  
•  Doenças	
   abaixo	
   do	
   diafragma	
   	
   =	
   avaliar	
  
sensibilidade	
  do	
  ponto	
  cervical	
  do	
  Rim.	
  
•  O	
   lado	
   mais	
   sensível	
   determina	
   o	
   lado	
   a	
   ser	
  
pesquisado	
  na	
  região	
  cervical.	
  
Lateralidade	
  
•  Hemiplegias	
   e	
   hemiparesias	
   quase	
   sempre	
  
p o s s u e m	
   o	
   p o n t o	
   m a i s	
   s e n s í v e l	
  
contralateralmente.	
  
•  O	
   tratamento	
   destas	
   doenças,	
   portanto,	
  
normalmente	
  se	
  faz	
  do	
  lado	
  oposto.	
  
Lateralidade	
  
•  Dores	
   musculoesqueléXcas,	
   via	
   de	
   regra,	
   são	
  
tratadas	
  ipsilateralmente.	
  
Palpação	
  Cervical	
  
Palpação	
  Cervical	
  
•  Palpação	
  do	
  ponto	
  do	
  Rim:	
  
–  Área	
   muito	
   sensível	
   e	
   endurecida	
   =	
   yang	
   =	
   	
   usar	
  
área	
  Yin	
  dos	
  pontos	
  Y.	
  
–  Área	
   muito	
   sensível	
   e	
   amolecida	
   ou	
   edemaciada	
   =	
  
yin	
  =	
  usar	
  área	
  Yang	
  dos	
  pontos	
  Y.	
  
Palpação	
  Cervical	
  
Palpação	
  Cervical	
  
Palpação	
  Cervical	
  
Palpação	
  Abdominal	
  
Palpação	
  Abdominal	
  
Palpação	
  Abdominal	
  
• 
• 
• 
• 
• 

Bexiga	
  –	
  VC3	
  
Triplo	
  Aquecedor	
  –	
  VC7	
  
Estômago	
  –	
  VC12	
  
Coração	
  –	
  VC14	
  
Pericárdio	
  –	
  VC15	
  
Palpação	
  Abdominal	
  
•  Ao	
  lado	
  do	
  Pericárdio	
  
–  Vesícula	
  biliar	
  a	
  direita	
  
–  Baço-­‐Pâncreas	
  a	
  esquerda	
  

•  Nos	
  lados	
  da	
  Bexiga,	
  estão	
  os	
  Rins	
  
•  Ao	
  lado	
  do	
  Estômago	
  e	
  um	
  pouco	
  abaixo	
  
–  Pulmões	
  a	
  direita	
  
–  Fígado	
  a	
  esquerda	
  

•  Ao	
  lado	
  do	
  Triplo	
  Aquecedor	
  e	
  logo	
  acima	
  
–  IntesXno	
  Delgado	
  a	
  direita	
  
–  IntesXno	
  Grosso	
  a	
  esquerda	
  
Tratamento	
  
Tratamento	
  
•  YNSA	
   é	
   indicado	
   em	
   todas	
   as	
   doenças	
  
reversíveis.	
  
Tratamento	
  
•  Os	
   pontos	
   básicos	
   e	
   sensoriais	
   são	
   uXlizados	
  
homolateralmente	
  ao	
  lado	
  doente,	
  exceto	
  nos	
  
casos	
  de	
  hemiparesia.	
  
•  Em	
  relação	
  aos	
  pontos	
  cerebrais,	
  o	
  lado	
  onde	
  
IG4	
  é	
  mais	
  sensível	
  deve	
  ser	
  tratado	
  primeiro	
  
e,	
   após	
   nova	
   pesquisa,	
   caso	
   ocorra	
   mudança	
  
de	
  lado	
  com	
  o	
  tratamento,	
  o	
  mesmo	
  também	
  
deverá	
  ser	
  agulhado.	
  	
  
Tratamento	
  
•  Os	
   pontos	
   Y	
   são	
   uXlizados	
   homolaterais	
   ao	
  
IG4	
   mais	
   sensível,	
   sendo	
   este	
   também	
   o	
   lado	
  
da	
  pesquisa	
  cervical.	
  
Tratamento	
  
•  Se	
   mais	
   de	
   uma	
   área	
   diagnósXco	
   esXver	
  
alterada,	
   e	
   uma	
   delas	
   for	
   o	
   ponto	
   do	
   Rim	
   ou	
  
do	
   Fígado,	
   agulhar	
   inicialmente	
   estes	
   pontos,	
  
assim	
  os	
  demais	
  poderão	
  ser	
  neutralizados.	
  
Outros	
  Microssistemas	
  
SOMATOTOPIA	
  SAGITAL-­‐MEDIANA	
  
•  Indicações:	
  paresias,	
  
parestesias,	
  distúrbios	
  
circulatórios	
  e	
  dores	
  no	
  
aparelho	
  locomotor.	
  
•  Ao	
  nível	
  de	
  DM20	
  (Bai	
  
hui),	
  2	
  cm	
  lateral,	
  temos	
  
a	
  área	
  de	
  tratamento	
  da	
  
coluna	
  lombar.	
  
SOMATOTOPIA	
  SAGITAL-­‐MEDIANA	
  
SOMATOTOPIAS	
  	
  “J”	
  	
  	
  E	
  	
  “K”	
  
•  Situadas	
  sobre	
  a	
  sutura	
  sagital,	
  
são	
  2	
  miniaturas,	
  Yin	
  e	
  Yang,	
  
opostas	
  pela	
  cabeça	
  na	
  altura	
  de	
  
DM20,	
  com	
  os	
  pés	
  ladeando	
  os	
  
pontos	
  cerebrais.	
  
•  A	
  figura	
  anterior	
  	
  (J)	
  está	
  em	
  
decúbito	
  dorsal	
  e	
  tem	
  os	
  pés	
  na	
  
visão	
  dorsal.	
  
•  A	
  figura	
  posterior	
  (K)	
  	
  está	
  em	
  
decúbito	
  ventral	
  e	
  apresenta	
  a	
  
visão	
  plantar	
  dos	
  pés.	
  

YNSA	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  chum	
  

110	
  
SOMATOTOPIA	
  PUBIANA	
  
•  corresponde	
  em	
  
distribuição	
  aos	
  pontos	
  da	
  
craniopuntura,	
  mas	
  
localizados	
  sobre	
  a	
  borda	
  
superior	
  da	
  sínfise	
  púbica.	
  
•  UXlizada	
  para	
  aquelas	
  
situações	
  em	
  que	
  o	
  
tratamento	
  na	
  localização	
  
craniana	
  deixa	
  de	
  ser	
  
eficiente.	
  
SOMATOTOPIA	
  TORÁCICA	
  
• 

O	
   corpo	
   humano	
   é	
   representado	
   ao	
  
longo	
   do	
   osso	
   esterno,	
   junto	
   às	
  
arXculações	
  esternocostais,	
  onde:	
  
–  A	
   c a b e ç a	
   s e	
   l o c a l i z a	
   n o	
  	
  
manúbrio.	
  	
  
–  O	
   pescoço	
   na	
   arXculação	
   entre	
  
manúbrio	
  e	
  corpo	
  do	
  esterno.	
  
–  Os	
   membros	
   superiores	
   se	
  
estendem	
  	
  à	
  primeira	
  costela.	
  
–  A	
   coluna	
   torácica	
   sobre	
   as	
  
arXculações	
   esternocostais	
   2ª	
   e	
  
3ª.	
  
–  O	
   restante	
   da	
   coluna	
   sobre	
   as	
  
arXculações	
  4ª,	
  5ª	
  e	
  6ª.	
  
–  os	
   membros	
   inferiores	
   ao	
   longo	
  
da	
   borda	
   condrocostal	
   estando	
  
os	
  pés	
  ao	
  nível	
  	
  da	
  	
  6ª	
  costela.	
  
SOMATOTOPIA	
  VERTEBRAL	
  CÉRVICO	
  -­‐	
  
TORÁCICA	
  
• 

Temos	
   a	
   figura	
   humana	
   em	
   decúbito	
  
ventral:	
  
–  A	
  cabeça	
  ao	
  nível	
  da	
  T5.	
  
–  Palmas	
  das	
  mãos	
  pouco	
  acima	
  da	
  
região	
  supra-­‐escapular	
  
–  Quadril	
  ao	
  nível	
  da	
  C7.	
  	
  
–  O s	
   m e m b r o s	
   i n f e r i o r e s	
  
percorrem	
   o	
   pescoço	
   ao	
   longo	
  
das	
   vértebras	
   cervicais	
   e	
   os	
   pés	
  
se	
   situam	
   ao	
   nível	
   da	
   linha	
  
posterior	
   do	
   cabelo,	
   planta	
   dos	
  
pés	
  virada	
  para	
  cima.	
  
SOMATOTOPIA	
  VERTEBRAL	
  CÉRVICO	
  -­‐	
  
TORÁCICA	
  
Somatotopia	
  Vertebral	
  Tóraco-­‐Lombar	
  
PONTOS	
  LOMBOSSACROS	
  DO	
  CÉREBRO	
  
•  Localizados	
  ao	
  nível	
  da	
  
junção	
  L5-­‐S1.	
  
•  Para	
  localização	
  é	
  
necessária	
  palpação	
  
profunda.	
  	
  
•  UXliza-­‐se	
  	
  homolateral	
  
nas	
  dores,	
  e	
  
contralateral	
  em	
  
paresias	
  e	
  parestesias.	
  

YNSA	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  chum	
  

116	
  
PONTOS	
  LOMBOSSACROS	
  DO	
  CÉREBRO	
  
SOMATOTOPIA	
  C6-­‐T2	
  
•  Pontos	
  localizados	
  nas	
  
linhas	
  horizontais	
  que	
  
passam	
  abaixo	
  dos	
  
processos	
  espinhosos	
  das	
  
vértebras	
  entre	
  C6	
  e	
  T2	
  e	
  a	
  
linha	
  verXcal	
  1	
  a	
  2	
  cm	
  	
  
lateral	
  à	
  linha	
  média	
  
posterior.	
  
•  Tratam	
  dores	
  do	
  aparelho	
  
locomotor	
  com	
  
agulhamento	
  homolateral	
  à	
  
dor,	
  e	
  nas	
  paresias	
  e	
  
parestesias	
  agulhamento	
  
contralateral.	
  
PONTOS	
  MASTERKEY	
  	
  (CHAVE	
  MESTRA)	
  
•  Ponto	
   para	
   tratamento	
   de	
   Xnido	
  
localiza-­‐se	
   na	
   linha	
   média,	
  
imediatamente	
  acima	
  de	
  C1.	
  
•  Lateralmente	
   ao	
   primeiro,	
   um	
  
pouco	
   mais	
   acima,	
   localizam-­‐se	
  
pontos	
   para	
   tratamento	
   da	
  
metade	
  inferior	
  do	
  corpo	
  
•  Logo	
   acima	
   a	
   estes	
   localizam-­‐se	
  
os	
   pontos	
   para	
   tratamento	
   da	
  
metade	
  superior	
  do	
  corpo.	
  
	
  
•  Abaixo	
   de	
   C1,	
   bilateralmente	
  
pontos	
   para	
   tratamento	
   de	
  
rouquidão.	
  
PONTOS	
  MASTERKEY	
  	
  (CHAVE	
  MESTRA)	
  
Bibliografia	
  
•  YAMAMOTO,	
   T.;	
   YAMAMOTO,	
   H.	
   Nova	
  
craniopuntura	
   de	
   Yamamoto	
   (NCY).	
   Editora	
  
Roca.	
  São	
  Paulo,	
  2007.	
  

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Auriculoterapia inspeção do pavilhão auricular
Auriculoterapia   inspeção do pavilhão auricularAuriculoterapia   inspeção do pavilhão auricular
Auriculoterapia inspeção do pavilhão auricularCarlos Pernambuco
 
Vasos maravilhosos,curiosos, irregulares ou extrordinarios
Vasos maravilhosos,curiosos, irregulares ou extrordinariosVasos maravilhosos,curiosos, irregulares ou extrordinarios
Vasos maravilhosos,curiosos, irregulares ou extrordinariosElva Judy Nieri
 
Apresentação vasos-maravilhosos-delvo
Apresentação vasos-maravilhosos-delvoApresentação vasos-maravilhosos-delvo
Apresentação vasos-maravilhosos-delvoAlexandre de Aguiar
 
Pontos Fonte E Lo
Pontos  Fonte E  LoPontos  Fonte E  Lo
Pontos Fonte E LoRenata Pudo
 
IntroduçãO à EstéTica Com Acupuntura E Oligoelementos
IntroduçãO  à EstéTica Com Acupuntura E OligoelementosIntroduçãO  à EstéTica Com Acupuntura E Oligoelementos
IntroduçãO à EstéTica Com Acupuntura E OligoelementosRenata Pudo
 
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...http://www.saudebio.com Bio
 
Conceitos Fundamentais e diagnóstico em Acupuntura/MTC
Conceitos Fundamentais e diagnóstico em Acupuntura/MTCConceitos Fundamentais e diagnóstico em Acupuntura/MTC
Conceitos Fundamentais e diagnóstico em Acupuntura/MTCcomunidadedepraticas
 
Conceitos Básicos MTC parte 5
Conceitos Básicos MTC parte 5Conceitos Básicos MTC parte 5
Conceitos Básicos MTC parte 5Andreia Moreira
 
Diagnóstico com Acupuntura chinesa
Diagnóstico com Acupuntura chinesaDiagnóstico com Acupuntura chinesa
Diagnóstico com Acupuntura chinesaFisio Júnias
 
Apostila de zen shiatsu
Apostila de zen shiatsuApostila de zen shiatsu
Apostila de zen shiatsuEli Júnior
 
Combinações dos pontos de acupuntura a chave para o êxito clínico - jeremy ...
Combinações dos pontos de acupuntura   a chave para o êxito clínico - jeremy ...Combinações dos pontos de acupuntura   a chave para o êxito clínico - jeremy ...
Combinações dos pontos de acupuntura a chave para o êxito clínico - jeremy ...Rodrigo Bastos
 
5 elementos - Shu Antigos
5 elementos - Shu Antigos5 elementos - Shu Antigos
5 elementos - Shu AntigosFlavia Parente
 
Pre test
Pre testPre test
Pre testmedico
 
3 pontos extras- YINTANG, TAIYANG, YUIAO
3 pontos extras- YINTANG, TAIYANG, YUIAO3 pontos extras- YINTANG, TAIYANG, YUIAO
3 pontos extras- YINTANG, TAIYANG, YUIAOElva Judy Nieri
 

Mais procurados (20)

Auriculoterapia inspeção do pavilhão auricular
Auriculoterapia   inspeção do pavilhão auricularAuriculoterapia   inspeção do pavilhão auricular
Auriculoterapia inspeção do pavilhão auricular
 
Vasos maravilhosos,curiosos, irregulares ou extrordinarios
Vasos maravilhosos,curiosos, irregulares ou extrordinariosVasos maravilhosos,curiosos, irregulares ou extrordinarios
Vasos maravilhosos,curiosos, irregulares ou extrordinarios
 
Apresentação vasos-maravilhosos-delvo
Apresentação vasos-maravilhosos-delvoApresentação vasos-maravilhosos-delvo
Apresentação vasos-maravilhosos-delvo
 
Pontos Fonte E Lo
Pontos  Fonte E  LoPontos  Fonte E  Lo
Pontos Fonte E Lo
 
IntroduçãO à EstéTica Com Acupuntura E Oligoelementos
IntroduçãO  à EstéTica Com Acupuntura E OligoelementosIntroduçãO  à EstéTica Com Acupuntura E Oligoelementos
IntroduçãO à EstéTica Com Acupuntura E Oligoelementos
 
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
 
Técnicas em MTC
Técnicas em MTCTécnicas em MTC
Técnicas em MTC
 
Conceitos Fundamentais e diagnóstico em Acupuntura/MTC
Conceitos Fundamentais e diagnóstico em Acupuntura/MTCConceitos Fundamentais e diagnóstico em Acupuntura/MTC
Conceitos Fundamentais e diagnóstico em Acupuntura/MTC
 
8 critérios
8 critérios8 critérios
8 critérios
 
Conceitos Básicos MTC parte 5
Conceitos Básicos MTC parte 5Conceitos Básicos MTC parte 5
Conceitos Básicos MTC parte 5
 
Diagnóstico com Acupuntura chinesa
Diagnóstico com Acupuntura chinesaDiagnóstico com Acupuntura chinesa
Diagnóstico com Acupuntura chinesa
 
Técnicas em MTC
Técnicas em MTCTécnicas em MTC
Técnicas em MTC
 
Apostila de zen shiatsu
Apostila de zen shiatsuApostila de zen shiatsu
Apostila de zen shiatsu
 
Os 6 Estágios na Medicina Tradicional Chinesa
Os 6 Estágios na Medicina Tradicional Chinesa Os 6 Estágios na Medicina Tradicional Chinesa
Os 6 Estágios na Medicina Tradicional Chinesa
 
Combinações dos pontos de acupuntura a chave para o êxito clínico - jeremy ...
Combinações dos pontos de acupuntura   a chave para o êxito clínico - jeremy ...Combinações dos pontos de acupuntura   a chave para o êxito clínico - jeremy ...
Combinações dos pontos de acupuntura a chave para o êxito clínico - jeremy ...
 
5 elementos - Shu Antigos
5 elementos - Shu Antigos5 elementos - Shu Antigos
5 elementos - Shu Antigos
 
Pre test
Pre testPre test
Pre test
 
Atlas de acupuntura
Atlas de acupunturaAtlas de acupuntura
Atlas de acupuntura
 
Pulmão intestino grosso (novo)
Pulmão   intestino grosso (novo)Pulmão   intestino grosso (novo)
Pulmão intestino grosso (novo)
 
3 pontos extras- YINTANG, TAIYANG, YUIAO
3 pontos extras- YINTANG, TAIYANG, YUIAO3 pontos extras- YINTANG, TAIYANG, YUIAO
3 pontos extras- YINTANG, TAIYANG, YUIAO
 

Destaque

Destaque (20)

Técnicas em MTC
Técnicas em MTCTécnicas em MTC
Técnicas em MTC
 
Ynsa parte 1
Ynsa parte 1Ynsa parte 1
Ynsa parte 1
 
Yamamoto ynsa
Yamamoto ynsaYamamoto ynsa
Yamamoto ynsa
 
Ynsa barbar m camilotti
Ynsa barbar m camilottiYnsa barbar m camilotti
Ynsa barbar m camilotti
 
Kyusho Jitsu Los 36 puntos Prohibidos Del Bubishi de Okinawa -Aldo Corp
Kyusho Jitsu Los 36 puntos Prohibidos Del Bubishi de Okinawa -Aldo CorpKyusho Jitsu Los 36 puntos Prohibidos Del Bubishi de Okinawa -Aldo Corp
Kyusho Jitsu Los 36 puntos Prohibidos Del Bubishi de Okinawa -Aldo Corp
 
Acupuntura i puntos shu y mu
Acupuntura i puntos shu y muAcupuntura i puntos shu y mu
Acupuntura i puntos shu y mu
 
Auriculoterapia 2011
Auriculoterapia 2011Auriculoterapia 2011
Auriculoterapia 2011
 
AURICULOTERAPIA APLICADA
AURICULOTERAPIA APLICADAAURICULOTERAPIA APLICADA
AURICULOTERAPIA APLICADA
 
Meridianos de Acupuntura
Meridianos de AcupunturaMeridianos de Acupuntura
Meridianos de Acupuntura
 
Lingua diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-ViralityLingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
 
Apostila quiropraxia-2010-120920110215-phpapp01
Apostila quiropraxia-2010-120920110215-phpapp01Apostila quiropraxia-2010-120920110215-phpapp01
Apostila quiropraxia-2010-120920110215-phpapp01
 
Relatorio sbfqm quiropraxia
Relatorio sbfqm quiropraxiaRelatorio sbfqm quiropraxia
Relatorio sbfqm quiropraxia
 
Acupuntura científica moderna
Acupuntura científica modernaAcupuntura científica moderna
Acupuntura científica moderna
 
Cromopuntura
Cromopuntura Cromopuntura
Cromopuntura
 
Eft Referencia Rapida
Eft Referencia RapidaEft Referencia Rapida
Eft Referencia Rapida
 
Interrogatório
InterrogatórioInterrogatório
Interrogatório
 
Palestra: Como ter resultados com Drenagem Linfática
Palestra: Como ter resultados com Drenagem LinfáticaPalestra: Como ter resultados com Drenagem Linfática
Palestra: Como ter resultados com Drenagem Linfática
 
Acupuntura - Aprenda mais
Acupuntura - Aprenda maisAcupuntura - Aprenda mais
Acupuntura - Aprenda mais
 
I ching
I chingI ching
I ching
 
A sombra
A sombraA sombra
A sombra
 

Semelhante a Craniopunturadeamamoto blzdeaco

Apresentação Yamamoto - EMAC.pptx
Apresentação Yamamoto - EMAC.pptxApresentação Yamamoto - EMAC.pptx
Apresentação Yamamoto - EMAC.pptxLuisFilipeSilvaActiv
 
Microssistema dos dentes
Microssistema dos dentesMicrossistema dos dentes
Microssistema dos dentesFisio Júnias
 
Exame fisico cabeça e pescoço
Exame fisico cabeça e pescoçoExame fisico cabeça e pescoço
Exame fisico cabeça e pescoçoMoisés Barbosa
 
Weslley borges de sousa seios da_face
Weslley borges de sousa seios da_faceWeslley borges de sousa seios da_face
Weslley borges de sousa seios da_faceErica Inacio
 
Weslley borges de sousa seios da_face (1)
Weslley borges de sousa seios da_face (1)Weslley borges de sousa seios da_face (1)
Weslley borges de sousa seios da_face (1)Erica Inacio
 
Introdu med tronco 2013
Introdu med tronco 2013Introdu med tronco 2013
Introdu med tronco 2013Bruno Rocha
 
Aprendizagem e cognição neuroanatomia em necessidades especiais revisado
Aprendizagem e cognição neuroanatomia em necessidades especiais revisadoAprendizagem e cognição neuroanatomia em necessidades especiais revisado
Aprendizagem e cognição neuroanatomia em necessidades especiais revisadoFaculdade Metropolitanas Unidas - FMU
 
T2nervoscranianosenucleos 150817132643-lva1-app6891
T2nervoscranianosenucleos 150817132643-lva1-app6891T2nervoscranianosenucleos 150817132643-lva1-app6891
T2nervoscranianosenucleos 150817132643-lva1-app6891Cristiano Pereira
 
Cursoanatomiaaula01sistemasseo 121119081221-phpapp01 (1)
Cursoanatomiaaula01sistemasseo 121119081221-phpapp01 (1)Cursoanatomiaaula01sistemasseo 121119081221-phpapp01 (1)
Cursoanatomiaaula01sistemasseo 121119081221-phpapp01 (1)Ellen Neves
 
Aula 06 Sistema nervoso e sensorial - anatomia
Aula 06   Sistema nervoso e sensorial - anatomiaAula 06   Sistema nervoso e sensorial - anatomia
Aula 06 Sistema nervoso e sensorial - anatomiaHamilton Nobrega
 

Semelhante a Craniopunturadeamamoto blzdeaco (20)

Craniopunturadeyamamoto
CraniopunturadeyamamotoCraniopunturadeyamamoto
Craniopunturadeyamamoto
 
Aula Yamamoto - CEMI.pptx
Aula Yamamoto - CEMI.pptxAula Yamamoto - CEMI.pptx
Aula Yamamoto - CEMI.pptx
 
Apresentação Yamamoto - EMAC.pptx
Apresentação Yamamoto - EMAC.pptxApresentação Yamamoto - EMAC.pptx
Apresentação Yamamoto - EMAC.pptx
 
Microssistema dos dentes
Microssistema dos dentesMicrossistema dos dentes
Microssistema dos dentes
 
Exame fisico cabeça e pescoço
Exame fisico cabeça e pescoçoExame fisico cabeça e pescoço
Exame fisico cabeça e pescoço
 
acupuntura1_05.pdf
acupuntura1_05.pdfacupuntura1_05.pdf
acupuntura1_05.pdf
 
Waa
WaaWaa
Waa
 
Modulo 09
Modulo 09Modulo 09
Modulo 09
 
Weslley borges de sousa seios da_face
Weslley borges de sousa seios da_faceWeslley borges de sousa seios da_face
Weslley borges de sousa seios da_face
 
Weslley borges de sousa seios da_face (1)
Weslley borges de sousa seios da_face (1)Weslley borges de sousa seios da_face (1)
Weslley borges de sousa seios da_face (1)
 
Introdu med tronco 2013
Introdu med tronco 2013Introdu med tronco 2013
Introdu med tronco 2013
 
Aprendizagem e cognição neuroanatomia em necessidades especiais revisado
Aprendizagem e cognição neuroanatomia em necessidades especiais revisadoAprendizagem e cognição neuroanatomia em necessidades especiais revisado
Aprendizagem e cognição neuroanatomia em necessidades especiais revisado
 
Modulo 11
Modulo 11Modulo 11
Modulo 11
 
T2nervoscranianosenucleos 150817132643-lva1-app6891
T2nervoscranianosenucleos 150817132643-lva1-app6891T2nervoscranianosenucleos 150817132643-lva1-app6891
T2nervoscranianosenucleos 150817132643-lva1-app6891
 
Nervos cranianos e núcleos
Nervos cranianos e núcleosNervos cranianos e núcleos
Nervos cranianos e núcleos
 
Miologia cabeça e pescoço
Miologia cabeça e pescoçoMiologia cabeça e pescoço
Miologia cabeça e pescoço
 
Curso anatomia aula 01 sistema ósseo
Curso anatomia aula 01 sistema ósseoCurso anatomia aula 01 sistema ósseo
Curso anatomia aula 01 sistema ósseo
 
Cursoanatomiaaula01sistemasseo 121119081221-phpapp01 (1)
Cursoanatomiaaula01sistemasseo 121119081221-phpapp01 (1)Cursoanatomiaaula01sistemasseo 121119081221-phpapp01 (1)
Cursoanatomiaaula01sistemasseo 121119081221-phpapp01 (1)
 
Nervos cranianos andrey neuroliga
Nervos cranianos andrey   neuroligaNervos cranianos andrey   neuroliga
Nervos cranianos andrey neuroliga
 
Aula 06 Sistema nervoso e sensorial - anatomia
Aula 06   Sistema nervoso e sensorial - anatomiaAula 06   Sistema nervoso e sensorial - anatomia
Aula 06 Sistema nervoso e sensorial - anatomia
 

Mais de Fisio Júnias

Cartilha uso de plantas medicinais na caatinga
Cartilha uso de plantas medicinais na caatingaCartilha uso de plantas medicinais na caatinga
Cartilha uso de plantas medicinais na caatingaFisio Júnias
 
Microssistema dente na medicina chinesa
Microssistema dente na medicina chinesa Microssistema dente na medicina chinesa
Microssistema dente na medicina chinesa Fisio Júnias
 
Microssistemas dente olho e nariz na medicina chinesa
Microssistemas dente olho e  nariz na medicina chinesaMicrossistemas dente olho e  nariz na medicina chinesa
Microssistemas dente olho e nariz na medicina chinesaFisio Júnias
 
Apostila de auriculo
Apostila de auriculo Apostila de auriculo
Apostila de auriculo Fisio Júnias
 
Atlas fotográfico de anatomia del cuerpo humano [3era edicion]
Atlas fotográfico de anatomia del cuerpo humano [3era edicion]Atlas fotográfico de anatomia del cuerpo humano [3era edicion]
Atlas fotográfico de anatomia del cuerpo humano [3era edicion]Fisio Júnias
 
Anatomia para auriculo beleza de aço
Anatomia para auriculo beleza de açoAnatomia para auriculo beleza de aço
Anatomia para auriculo beleza de açoFisio Júnias
 
Apostila+de+auriculoacupuntura+chinesablzdeaco
Apostila+de+auriculoacupuntura+chinesablzdeacoApostila+de+auriculoacupuntura+chinesablzdeaco
Apostila+de+auriculoacupuntura+chinesablzdeacoFisio Júnias
 
Acupuntura estética módulo v blzdeaco
Acupuntura estética módulo v blzdeacoAcupuntura estética módulo v blzdeaco
Acupuntura estética módulo v blzdeacoFisio Júnias
 
Acupunturaestéticamóduloivblzdeaco
AcupunturaestéticamóduloivblzdeacoAcupunturaestéticamóduloivblzdeaco
AcupunturaestéticamóduloivblzdeacoFisio Júnias
 
AcupunturaestéticamóduloIIIblzdeaco
AcupunturaestéticamóduloIIIblzdeacoAcupunturaestéticamóduloIIIblzdeaco
AcupunturaestéticamóduloIIIblzdeacoFisio Júnias
 
AcupunturaestéticamóduloIIblzdeaco
AcupunturaestéticamóduloIIblzdeacoAcupunturaestéticamóduloIIblzdeaco
AcupunturaestéticamóduloIIblzdeacoFisio Júnias
 
AcupunturaestéticamóduloIblzdeaço
AcupunturaestéticamóduloIblzdeaçoAcupunturaestéticamóduloIblzdeaço
AcupunturaestéticamóduloIblzdeaçoFisio Júnias
 
Fundamentos da medicina tradiciona chinesa-blzdeaco
Fundamentos da medicina tradiciona chinesa-blzdeacoFundamentos da medicina tradiciona chinesa-blzdeaco
Fundamentos da medicina tradiciona chinesa-blzdeacoFisio Júnias
 

Mais de Fisio Júnias (15)

Cartilha uso de plantas medicinais na caatinga
Cartilha uso de plantas medicinais na caatingaCartilha uso de plantas medicinais na caatinga
Cartilha uso de plantas medicinais na caatinga
 
Microssistema dente na medicina chinesa
Microssistema dente na medicina chinesa Microssistema dente na medicina chinesa
Microssistema dente na medicina chinesa
 
Microssistemas dente olho e nariz na medicina chinesa
Microssistemas dente olho e  nariz na medicina chinesaMicrossistemas dente olho e  nariz na medicina chinesa
Microssistemas dente olho e nariz na medicina chinesa
 
Moxabustao apostila
Moxabustao apostilaMoxabustao apostila
Moxabustao apostila
 
Microagulhamento
MicroagulhamentoMicroagulhamento
Microagulhamento
 
Apostila de auriculo
Apostila de auriculo Apostila de auriculo
Apostila de auriculo
 
Atlas fotográfico de anatomia del cuerpo humano [3era edicion]
Atlas fotográfico de anatomia del cuerpo humano [3era edicion]Atlas fotográfico de anatomia del cuerpo humano [3era edicion]
Atlas fotográfico de anatomia del cuerpo humano [3era edicion]
 
Anatomia para auriculo beleza de aço
Anatomia para auriculo beleza de açoAnatomia para auriculo beleza de aço
Anatomia para auriculo beleza de aço
 
Apostila+de+auriculoacupuntura+chinesablzdeaco
Apostila+de+auriculoacupuntura+chinesablzdeacoApostila+de+auriculoacupuntura+chinesablzdeaco
Apostila+de+auriculoacupuntura+chinesablzdeaco
 
Acupuntura estética módulo v blzdeaco
Acupuntura estética módulo v blzdeacoAcupuntura estética módulo v blzdeaco
Acupuntura estética módulo v blzdeaco
 
Acupunturaestéticamóduloivblzdeaco
AcupunturaestéticamóduloivblzdeacoAcupunturaestéticamóduloivblzdeaco
Acupunturaestéticamóduloivblzdeaco
 
AcupunturaestéticamóduloIIIblzdeaco
AcupunturaestéticamóduloIIIblzdeacoAcupunturaestéticamóduloIIIblzdeaco
AcupunturaestéticamóduloIIIblzdeaco
 
AcupunturaestéticamóduloIIblzdeaco
AcupunturaestéticamóduloIIblzdeacoAcupunturaestéticamóduloIIblzdeaco
AcupunturaestéticamóduloIIblzdeaco
 
AcupunturaestéticamóduloIblzdeaço
AcupunturaestéticamóduloIblzdeaçoAcupunturaestéticamóduloIblzdeaço
AcupunturaestéticamóduloIblzdeaço
 
Fundamentos da medicina tradiciona chinesa-blzdeaco
Fundamentos da medicina tradiciona chinesa-blzdeacoFundamentos da medicina tradiciona chinesa-blzdeaco
Fundamentos da medicina tradiciona chinesa-blzdeaco
 

Último

DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzAlexandrePereira818171
 
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadoA população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadodanieligomes4
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 

Último (20)

DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
 
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadoA população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 

Craniopunturadeamamoto blzdeaco

  • 1. Yamamoto  New  Scalp   Acupunture  -­‐  YNSA   CESAC  –  2012   Dr.  Roberto  Caron  
  • 2. Histórico   •  Toshikatsu  Yamamoto:     –  1956   -­‐   Formado   em   medicina   na   Nippon   Medical   School  (Tóquio)   –  1958   -­‐   Especializado   em   anestesiologia   no   St.   Lukes   Hospital  (New  York)   –  1960   –   Especializado   em   Ginecologia   e   Obstetrícia   (Köln)   –  1966   -­‐   Fundou   o   InsXtuto   de   Acupuntura   em   Nichinan,  na  província  de  Miyazaki  (Japão)   –  1973   –   Apresenta   no   25º   Congresso   de   Ryodoraku   (Japão)  a  YNSA  
  • 3. Histórico   •  1988   –   Fundação   da   Clínica   de   Reabilitação   Yamamoto  (Miyazaki)  
  • 4. O  Que  é  YNSA?   •  É   uma   somatotopia   localizada   no   crânio,   onde   um   microssistema   representa   o   organismo   humano  como  um  todo.   A   C   E   D   B  
  • 5. ECIWO   •  Embryo   Containing   the   InformaXon   of   Whole   Organism  (ECIWO)   –  Yingqing  Zhang  (1986)   –  Holograma  sob  a  forma  de  um  embrião.   –  O  organismo  é  consXtuído  de  inúmeros  embriões   (ECIWO)  que  convivem  de  forma  simbióXca.  
  • 8. Craniopuntura  Chinesa   •  Baseia   -­‐se   na   distribuição   funcional   da   córtex   cerebral;   não   há   pontos,   e   sim   áreas     do   escalpe   localizadas   sobre   áreas   funcionais   do   cérebro.     •  Idealizado  por  Jiao  Shun-­‐Fa,    em  1970.    
  • 9. Microssistemas   •  •  •  •  •  •  •  •  Auriculoterapia   Su  Jok   Somatotopia  do  2°  Metacarpiano   Somatotopia  do  Nariz   Craniopuntura  Chinesa   Somatotopia  Abdominal   Arcada  dentária   YNSA  
  • 10. YNSA   •  Principais  Microssistemas   –  8  terapêuXcos       •  Somatotopia  Craniana   •  Somatotopia  Pubiana     •  Somatotopias  J  e  K   •  Somatotopia  Torácica   •  Somatotopia  Vertebral  Cérvico-­‐Torácica   •  Somatotopia  Vertebral  Tóraco-­‐Lombar     •  Somatotopia  C6  –  T2   •  Pontos  Lombossacrais  do  Cérebro   –  2  diagnósXcos  =  cervical  e  abdominal  
  • 11. Indicações  da  YNSA   •  Todas  as  condições  reversíveis!   –  Distúrbios  dos  Órgãos  Internos   –  Distúrbios  motores   –  Distúrbios  sensiXvos  
  • 12. A  Experiência  de  Campinas  (SP)   •  2006   –   criação   do   ambulatório   de   YNSA   da   rede  pública  de  Campinas     •  60   médicos   da   rede   municipal   (10%)   uXlizaram  YNSA.   •  Redução   de   12,5%   da   necessidade   de   AINH   em  2006.  
  • 13. Divisão  Yin  –  Yang  do  Corpo  
  • 14. Divisão  Yin  –  Yang  do  Crânio  
  • 15. Divisão  Yin  –  Yang  do  Crânio  
  • 16. Divisão  Yin  –  Yang  do  Crânio   YIN   YANG  
  • 18. Pontos  Cranianos   •  Pontos  Básicos  (11)  =  letra  A  até  K   •  Pontos  Sensoriais  (4)  =  olho,  nariz,  boca  e   ouvido   •  Pontos  Cerebrais  (3)  =  cérebro,  cerebelo  e   gânglios  da  base   •  Pontos  Ypsilon  (12)  =  todos  os  órgãos  internos   •  Pontos  dos  12  pares  cranianos  
  • 21.
  • 22. Ponto  A   •  Situado  0,5  a  1  cm  lateralmente  a  linha  sagital,   na  linha  de  implantação  do  cabelo.   •  Comprimento   verXcal   de   2   cm,   dividido   ao   meio  pela  linha  de  implantação  do  cabelo.   •  Possui     7   pontos   (A1   a   A7),   correspondentes   a   cabeça  e  coluna  cervical.   •  O   ponto   A3   situa-­‐se   aproximadamente   na   linha  de  inserção  do  cabelo.  
  • 23.
  • 24. Ponto  A   •  Indicações   –  Cefaléias   –  Dor  em  coluna  cervical   –  RadiculopaXa  Cervical   –  Tontura   –  Neuralgia  do  Trigêmeo   –  Odontalgia   –  Paralisia  Facial   –  Seqüelas  de  Doenças  Encefalovasculares  
  • 25. Ponto  B   •  Localizado  0,5  a  1  cm  lateralmente  ao  ponto  A   na   linha   de   implantação   do   cabelo   ou   2   cm   lateral  a  linha  mediana.   •  Não  há  subdivisões.   •  Corresponde  a  cintura  escapular  e  ombro.  
  • 26.
  • 27. Ponto  B   •  Indicações   –  Cervicobraquialgia   –  Hemiplegia   –  Sd.  do  Ombro  Doloroso    
  • 28. Ponto  C   •  Localizado  2,5  cm  lateralmente  ao  ponto  B  ou   5   cm   lateral   a   linha   mediana,   no   ângulo   formado   pela   implantação   frontal   e   temporal   dos  cabelos.   •  Possui  2  cm  de  extensão,  com  uma  angulação   de  45  graus.   •  Possui  11  segmentos:  ombro,  braço,  cotovelo,   antebraço,  punho,  mão  e  os  cinco  dedos.   •  O   cotovelo   está   na   linha   de   implantação   do   cabelo.  
  • 29.
  • 30. Ponto  C   •  Indicações   –  Sd.  Ombro  Doloroso   –  Hemiplegia   –  Dça.  de  Raynaud   –  Sd.  Túnel  do  Carpo   –  Dça.  De  Parkinson   –  Epicondilites   –  Luxações   –  Todas  as  dores  e  parestesias  de  membro  superior  
  • 31. Ponto  D   •  Localizado   na   região   temporal,   3   a   4   cm   a   frente   da   hélice   da   orelha   e   1   cm   acima   da   arco  zigomáXco.   •  Situado   na   linha   de   implantação   dos   cabelos   na   região   temporal,   paralelamente   a   uma   linha   que   vai   do   conto   dos   olhos   ao   ângulo   superior  da  orelha.  
  • 32.
  • 33. Ponto  D   •  Possui  mais  6  pontos  =  pontos  lombares.   •  Localizados  próximo  ao  ponto  de  implantação   da  orelha  na  região  temporal,  com  extensão   de  1  cm.   •  Representam  L1,  L2,  L3,  L4,  L5  e  S1.  
  • 34.
  • 35.
  • 36.
  • 37. Ponto  D   •  Indicações   –  Lombociatalgia   –  Parestesia,  paresia  e  paralisia  de  MMII   –  Lombalgia   –  Impotência  sexual   –  Hipertrofia  prostáXca   –  Doença  de  Parkinson   –  Osteoartrose  de  MMII   –  Doenças  vasculares  de  MMII  
  • 38. Ponto  D   •  O   ponto   D   mais   doloroso   é   o   local   de   aplicação   da   agulha.   PersisXndo   a   dor,   pesquisar  pontos  D1  a  D6.  
  • 39. Ponto  E   •  Localizado   na   mesma   linha   verXcal   do   ponto   A,     aproximadamente   1   a   1,5   cm   acima   das   sobrancelhas,   com   uma   extensão   de   2cm,   formando  um  ângulo  de  15°  de  inclinação.   •  Possui  12  pontos  (E1  a  E12),  representando  a   caixa  torácica  e  coluna  dorsal  (T1  a  T12).   •  E1   situa-­‐se   2   cm   acima   do   ponto   médio   da   sobrancelha.  
  • 40. Ponto  E   E12   E1  
  • 41. Ponto  E   •  Indicações   –  Doenças  torácicas   –  Neuralgia  intercostal   –  Doenças  pulmonares  (asma,  DPOC)   –  Doenças  de  nariz  e  laringe   –  Dor  em  coluna  dorsal  
  • 42. Ponto  F   •  Localizado  na  região  retroauricular,  na  porção   mais  proeminente  do  processo  mastóide.   •  Indicado  em  lombociatalgia.   •  Usado  juntamente  com  o  ponto  D  (D1  a  D6).   •  Na  região  Yin  está  situado  entre  o  ponto  D  e  o   pontos   lombares   (D1   a   D6),   logo   acima   do   arco  zigomáXco.  
  • 43.
  • 44. F  
  • 45. Ponto  G   •  O   ponto   G   Yang   está   localizado   na   região   retroauricular   ao   longo   da   borda   inferior   do   processo   mastóide,   sendo   composto   por   3   pontos:     –  G1  =  parte  interna  do  joelho   –  G2  =  parte  anterior  do  joelho   –  G3  =  parte  lateral  do  joelho   •  Os  pontos  G  Yin  situam-­‐se  a  cerca  de  1  a  2  mm   acima  do  ponto  D.  
  • 46.
  • 47.
  • 48. Ponto  G   •  Indicações   –  Doenças  do  joelho  
  • 49. Pontos  H  e  I   •  Ponto  H     –  Localizado  0,5  cm  acima  do  ponto  B.   –  Ponto  extra  para  lombalgia.   •  Ponto  I     –  Localizado  4  a  5  cm  posterior  ao  ponto  C.   –  Indicado  para  compromeXmento  dos  MMII.   –  Ponto  extra  para  lombalgia.   •  São  associados  com  os  pontos  D  e  F.  
  • 50.
  • 51. Pontos    J  e  K   •  Ponto  J   –  Localizado  ao  lado  do  ponto  do  cérebro  na  região   frontal.   –  CompromeXmento  da  região  dorsal  do  pé  (Yin).   •  Ponto  K   –  CompromeXmento  da  região  plantar  do  pé.   –  Localizado  ao  lado  do  ponto  do  cérebro  na  região   occipital  (Yang).  
  • 52. Pontos    J  e  K  
  • 53.
  • 56. Ponto  Olho   •  Localizado   a   1   cm   da   linha   média   e   1   cm   abaixo  do  ponto  A.   •  I n d i c a d o   e m   t o d o s   o s   d i s t ú r b i o s   o}almológicos.   •  O   ideal   é   uXlizar   este   ponto   na   região   Yang   (1cm  lateral  à  tuberosidade  occipital).  
  • 57. Ponto  Nariz   •  Localizado   a   1   cm   da   linha   média   e   2   cm   abaixo  do  ponto  A.   •  Indicado  em  todas  as  condições  que  afetam  o   nariz.  
  • 58. Ponto  Boca   •  Localizado  localizado  a  1  cm  da  linha  média  e   3  cm  abaixo  do  ponto  A.   •  Indicado   em   todos   os   distúrbios   da   cavidade   oral,  disfasias  e  doenças  da  garganta.  
  • 59. Ponto  Ouvido   •  Localizado  a  meia  distância  entre  o  ponto  E1  e   o   ponto   C,   na   linha   que   passa   entre   o   ponto   Olho  e  Nariz.   •  Indicado   em   distúrbios   do   ouvido,   incluindo   Xnitus,  oXtes  e  verXgens  otológicas.   •  Para   tratar   Xnitus   uXlizar   a   assim   chamada   “Linha   do   Tinitus”   –   pontos   Yin   e   Yang   do   ouvido  e  mais  dois  pontos  extras.  
  • 60.
  • 61.
  • 65. Pontos  Cerebrais   •  Pontos  Cérebro   –  Localizado   logo   acima   do   ponto   A,   a   1   cm   da   linha   média.     •  Ponto  Cerebelo   –  Localizado   logo   acima   do   ponto   Cérebro,   a   1   cm   da  linha  média.   •  Ponto  Gânglios  da  Base   –  Localizado   na   linha   média,   entre   os   pontos   do   Cérebro  e  Cerebelo.  
  • 66.
  • 67.
  • 68.
  • 69.
  • 70. Pontos  Cerebrais   •  Indicado   no   tratamento   das   doenças   neurológicas   centrais   –  Hemiplegia   –  Migrânea   –  Neuralgia  do  trigêmeo   –  Doença  de  Parkinson   –  Esclerose  MúlXpla   –  Disfasias   –  Demências   –  Insônia   –  Doenças  Psiquiátricas   –  Epilepsias   –  Dores  Crônicas  
  • 71. Pontos  Cerebrais   •  Pacientes   parkinsonianos   devem   ser   tratados   bilateralmente!   •  Portadores   de   Esclerose   MúlXpla   são   quase   sempre  tratados  nos  pontos  Yang  do  Cérebro.   •  Nos   casos   de   hemiplegia   o   tratamento   é   contralateral.  
  • 73. Pontos  Y   •  Dividem-­‐se  em  4  regiões   –  Yin  forte   –  Yin  fraco   –  Yang  fraco   –  Yang  forte   Yin  Fraco   Yang  Fraco   Yin  Forte   •  Em  90%  dos  casos,  uXliza-­‐se    a  região  Yin  Forte!   Yang  Forte  
  • 74.
  • 75.
  • 76. Pontos  Y   •  Se   a   área   escolhida   e   a   aplicação   forem   corretas,   instantaneamente   a   dor   e   a   alteração   da   consistência   do   ponto   cervical   ou   abdominal  desaparece!   •  Os   pontos   Y   devem   sempre   serem   uXlizados   quando  a  origem  do  distúrbio  é  interna.   •  Cada   ponto   Y   contém   a   totalidade   do   meridiano  que  representa.  
  • 77.
  • 78. Pontos  Y   •  Indicações   –  Disfunções  relacionadas  aos  órgãos  internos   –  Distúrbios  psíquicos,  motores  ou  funcionais   –  Distúrbios  do  trânsito  intesXnal   –  Doenças  pulmonares  e  cardíacas   –  Doenças  renais  e  hepáXcas   –  Cefaléias,  paralisia  facial,  neuralgia  do  trigêmeo   –  Hemiplegias   –  Esclerose  múlXpla   –  Dores  arXculares  
  • 79. Pontos  dos  Pares  Cranianos  
  • 80.
  • 81.
  • 82. Pontos  dos  Pares  Cranianos  
  • 83. Pontos  dos  Pares  Cranianos   •  São   12   pontos   representando   todos   os   pares   cranianos.   •  Alinham-­‐se  em  uma  linha  verXcal,  iniciando-­‐se  na   linha   de   implantação   do   cabelo,   sobrepondo-­‐se   ao  ponto  A  (segmento  A3).   •  Seguem   de   forma   seqüencial,   linear,   um   ponto   após  o  outro,  até  a  região  do  VG  21.   •  A   distância   total   entre   o   início   e   o   fim   desta   seqüência  de  pontos  é  mais  ou  menos  6  a  8  cm.  
  • 84. Pontos  dos  Pares  Cranianos   •  Cada  par  craniano  corresponde  a  um  órgão  ou   uma   víscera,   podendo   ser   uXlizado   para   equilibrar   a   função   do   Zang-­‐Fu   alterado   ou   como   ponto   relacionado   à   função   do   próprio   nervo  craniano.  
  • 85. Pontos  dos  Pares  Cranianos   Par  Craniano   Zang  Fu   I  Par  –  N.  Olfatório   Rim   II  Par  –  N.  ÓpXco   Bexiga   III  Par  –  N.  Oculomotor   Pericárdio   IV  Par  –  N.  Troclear   Coração   V  Par  –  N.  Trigêmeo   Estômago   VI  Par  –  N.  Abducente   Triplo  Aquecedor   VII  Par  –  N.  Facial   IntesXno  Delgado   VIII  Par  –  N.  VesXbulococlear   Baço-­‐Pâncreas   IX  Par  –  N.  Glossofaríngeo   Pulmão   X  Par  –  N.  Vago   Fígado   XI  Par  –  N.  Acessório   Vesícula  Biliar   XII  Par  –  N.  Hipoglosso   IntesXno  Grosso  
  • 87. Lateralidade   •  Doenças   acima   do   diafragma   =   avaliar   sensibilidade  de  IG4.   •  Doenças   abaixo   do   diafragma     =   avaliar   sensibilidade  do  ponto  cervical  do  Rim.   •  O   lado   mais   sensível   determina   o   lado   a   ser   pesquisado  na  região  cervical.  
  • 88. Lateralidade   •  Hemiplegias   e   hemiparesias   quase   sempre   p o s s u e m   o   p o n t o   m a i s   s e n s í v e l   contralateralmente.   •  O   tratamento   destas   doenças,   portanto,   normalmente  se  faz  do  lado  oposto.  
  • 89. Lateralidade   •  Dores   musculoesqueléXcas,   via   de   regra,   são   tratadas  ipsilateralmente.  
  • 91. Palpação  Cervical   •  Palpação  do  ponto  do  Rim:   –  Área   muito   sensível   e   endurecida   =   yang   =     usar   área  Yin  dos  pontos  Y.   –  Área   muito   sensível   e   amolecida   ou   edemaciada   =   yin  =  usar  área  Yang  dos  pontos  Y.  
  • 92.
  • 97.
  • 99. Palpação  Abdominal   •  •  •  •  •  Bexiga  –  VC3   Triplo  Aquecedor  –  VC7   Estômago  –  VC12   Coração  –  VC14   Pericárdio  –  VC15  
  • 100.
  • 101. Palpação  Abdominal   •  Ao  lado  do  Pericárdio   –  Vesícula  biliar  a  direita   –  Baço-­‐Pâncreas  a  esquerda   •  Nos  lados  da  Bexiga,  estão  os  Rins   •  Ao  lado  do  Estômago  e  um  pouco  abaixo   –  Pulmões  a  direita   –  Fígado  a  esquerda   •  Ao  lado  do  Triplo  Aquecedor  e  logo  acima   –  IntesXno  Delgado  a  direita   –  IntesXno  Grosso  a  esquerda  
  • 103. Tratamento   •  YNSA   é   indicado   em   todas   as   doenças   reversíveis.  
  • 104. Tratamento   •  Os   pontos   básicos   e   sensoriais   são   uXlizados   homolateralmente  ao  lado  doente,  exceto  nos   casos  de  hemiparesia.   •  Em  relação  aos  pontos  cerebrais,  o  lado  onde   IG4  é  mais  sensível  deve  ser  tratado  primeiro   e,   após   nova   pesquisa,   caso   ocorra   mudança   de  lado  com  o  tratamento,  o  mesmo  também   deverá  ser  agulhado.    
  • 105. Tratamento   •  Os   pontos   Y   são   uXlizados   homolaterais   ao   IG4   mais   sensível,   sendo   este   também   o   lado   da  pesquisa  cervical.  
  • 106. Tratamento   •  Se   mais   de   uma   área   diagnósXco   esXver   alterada,   e   uma   delas   for   o   ponto   do   Rim   ou   do   Fígado,   agulhar   inicialmente   estes   pontos,   assim  os  demais  poderão  ser  neutralizados.  
  • 108. SOMATOTOPIA  SAGITAL-­‐MEDIANA   •  Indicações:  paresias,   parestesias,  distúrbios   circulatórios  e  dores  no   aparelho  locomotor.   •  Ao  nível  de  DM20  (Bai   hui),  2  cm  lateral,  temos   a  área  de  tratamento  da   coluna  lombar.  
  • 110. SOMATOTOPIAS    “J”      E    “K”   •  Situadas  sobre  a  sutura  sagital,   são  2  miniaturas,  Yin  e  Yang,   opostas  pela  cabeça  na  altura  de   DM20,  com  os  pés  ladeando  os   pontos  cerebrais.   •  A  figura  anterior    (J)  está  em   decúbito  dorsal  e  tem  os  pés  na   visão  dorsal.   •  A  figura  posterior  (K)    está  em   decúbito  ventral  e  apresenta  a   visão  plantar  dos  pés.   YNSA                                          chum   110  
  • 111. SOMATOTOPIA  PUBIANA   •  corresponde  em   distribuição  aos  pontos  da   craniopuntura,  mas   localizados  sobre  a  borda   superior  da  sínfise  púbica.   •  UXlizada  para  aquelas   situações  em  que  o   tratamento  na  localização   craniana  deixa  de  ser   eficiente.  
  • 112. SOMATOTOPIA  TORÁCICA   •  O   corpo   humano   é   representado   ao   longo   do   osso   esterno,   junto   às   arXculações  esternocostais,  onde:   –  A   c a b e ç a   s e   l o c a l i z a   n o     manúbrio.     –  O   pescoço   na   arXculação   entre   manúbrio  e  corpo  do  esterno.   –  Os   membros   superiores   se   estendem    à  primeira  costela.   –  A   coluna   torácica   sobre   as   arXculações   esternocostais   2ª   e   3ª.   –  O   restante   da   coluna   sobre   as   arXculações  4ª,  5ª  e  6ª.   –  os   membros   inferiores   ao   longo   da   borda   condrocostal   estando   os  pés  ao  nível    da    6ª  costela.  
  • 113. SOMATOTOPIA  VERTEBRAL  CÉRVICO  -­‐   TORÁCICA   •  Temos   a   figura   humana   em   decúbito   ventral:   –  A  cabeça  ao  nível  da  T5.   –  Palmas  das  mãos  pouco  acima  da   região  supra-­‐escapular   –  Quadril  ao  nível  da  C7.     –  O s   m e m b r o s   i n f e r i o r e s   percorrem   o   pescoço   ao   longo   das   vértebras   cervicais   e   os   pés   se   situam   ao   nível   da   linha   posterior   do   cabelo,   planta   dos   pés  virada  para  cima.  
  • 114. SOMATOTOPIA  VERTEBRAL  CÉRVICO  -­‐   TORÁCICA  
  • 116. PONTOS  LOMBOSSACROS  DO  CÉREBRO   •  Localizados  ao  nível  da   junção  L5-­‐S1.   •  Para  localização  é   necessária  palpação   profunda.     •  UXliza-­‐se    homolateral   nas  dores,  e   contralateral  em   paresias  e  parestesias.   YNSA                                          chum   116  
  • 117. PONTOS  LOMBOSSACROS  DO  CÉREBRO  
  • 118. SOMATOTOPIA  C6-­‐T2   •  Pontos  localizados  nas   linhas  horizontais  que   passam  abaixo  dos   processos  espinhosos  das   vértebras  entre  C6  e  T2  e  a   linha  verXcal  1  a  2  cm     lateral  à  linha  média   posterior.   •  Tratam  dores  do  aparelho   locomotor  com   agulhamento  homolateral  à   dor,  e  nas  paresias  e   parestesias  agulhamento   contralateral.  
  • 119. PONTOS  MASTERKEY    (CHAVE  MESTRA)   •  Ponto   para   tratamento   de   Xnido   localiza-­‐se   na   linha   média,   imediatamente  acima  de  C1.   •  Lateralmente   ao   primeiro,   um   pouco   mais   acima,   localizam-­‐se   pontos   para   tratamento   da   metade  inferior  do  corpo   •  Logo   acima   a   estes   localizam-­‐se   os   pontos   para   tratamento   da   metade  superior  do  corpo.     •  Abaixo   de   C1,   bilateralmente   pontos   para   tratamento   de   rouquidão.  
  • 120. PONTOS  MASTERKEY    (CHAVE  MESTRA)  
  • 121. Bibliografia   •  YAMAMOTO,   T.;   YAMAMOTO,   H.   Nova   craniopuntura   de   Yamamoto   (NCY).   Editora   Roca.  São  Paulo,  2007.