Um projeto de
Fabrizio Fernandes
EM CASO DE trata de um tema bastante curioso:
o que fazer quando o absurdo se torna realidade?
Na mistura exata entre ficç...
Uma das abordagens possíveis é elencar as grandes cidades do mundo
(Londres, Nova Iorque, São Paulo, Pequim, Toquio, Sidne...
a se colocar na cena dos acontecimentos.
-

Narrador/Apresentador
Historiadores
Psicólogos
Geólogos
Especialistas em tátic...
- Atores vivendo os personagens

EXEMPLO DE
EPISÓDIO:
APOCALIPSE
ZUMBI EM
SÃO PAULO
Duração:
24 a 52
minutos por
episódio
A – APRESENTA

Vinheta do programa. Imagens relacionadas.
NARRADOR:
A vida no século XXI…
A humanidade evolui…
Tecnologia…...
- AMBIENTAÇÃO
B

dá a notícia.
Âncora jornal
Tv.
Áudio chiado,

UNCIA:
ram à vida e
PRESENTADOR AN
s mortos volta
A
mergên...
D – OS PROBLEMAS COMEÇAM

NARRADOR, OFF:
Quando o extraordinário
acontece, o que você faz?
Sonoras Especialistas:
Sonoras ...
checar as
EXEMPLOS:
s importante é
m casa, o mai
tempo resta.
Se você está e
lcular quanto
tem para ca
caminho,
provisões ...
ulista podem
era, Avenida Pa
que do Ibirapu
idos como o Par
Lugares conhec
ajudar os
oluídos, podem
r perigosos.
se
idade,...
?
UGAR, E AGORA
L
UMBIS EM TODO
H - Z

o acontece
situação. Iss
NARRADOR:
dominarão a
e, os zumbis
t
Invariavelmen
aioria....
DIAGRAMAÇÃO
Vitor Hugo

falecomvitorhugo@gmail.com
EM CASO DE...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

EM CASO DE...

359 visualizações

Publicada em

O que fazer REALMENTE no caso dos zumbis tomarem o planeta? E se os alienígenas pousarem na terra? Você sabe atirar? Sabe reciclar água? Aprenda aqui.

Publicada em: Diversão e humor
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

EM CASO DE...

  1. 1. Um projeto de Fabrizio Fernandes
  2. 2. EM CASO DE trata de um tema bastante curioso: o que fazer quando o absurdo se torna realidade? Na mistura exata entre ficção e realidade, debatemos como devemos agir em situações limites: Ataques de zumbis, guerras nucleares ou químicas, infestação por peste, bactéria, vírus, invasão alienígena, desastres naturais são alguns dos cenários especulados na série. Seja através de lendas urbanas, histórias difundidas, folclore ou teorias especulativas EM CASO DE pretende mostrar como lidar com cada cenário da forma mais verídica possível, afinal de contas, nem todos sabemos atirar o estamos prontos para o inimaginável. Especialistas em diversas áreas como táticas de sobrevivência, medicina, psicologia, geografia, psicólogos entre outros, explicam como as pessoas devem se comportar nessas eventualidades, o que deve ser feito e o que deve ser evitado. Para ilustrar cada enredo, serão utilizados personagens representando pessoas em típicas ações cotidianas (trabalhando, em casa, cuidando da família, no trânsito, etc).
  3. 3. Uma das abordagens possíveis é elencar as grandes cidades do mundo (Londres, Nova Iorque, São Paulo, Pequim, Toquio, Sidney, entre outras) e explicar como cada uma dessas cidades lidaria com os eventos sugeridos. Imagine estar no metrô de Nova Iorque, no horário do rush, cercado de gente quando alguém passa mal e desmaia. Logo, outras pessoas começam a desmaiar e vem a notícia: um vírus mortal está no ar, infestando a humanidade. Ou estar no trânsito caótico de São Paulo quando os zumbis atacam? Ou na multidão de Tóquio quando os alienígenas chegam? Ou visitando o Louvre, em Paris, quando uma outra dimensão se choca com a nossa? Outra possibilidade é falar sobre os eventos de modo geral, usando as cidades como pano de fundo. Aonde se proteger? Como proceder? O que fazer? O fator que perdura é explicar para os espectadores como lidar com eventos extraordinários, sempre de modo a explorar a curiosidade que esses temas despertam nas pessoas. O programa tem linguagem dinâmica, artes gráficas e simulações, bem como encenações realistas que dão o tom dos episódios.Sinistro, tenso, mas também bem humorado, o objetivo é equilibrar os momentos de forma a criar um programa que informe e entretenha e leve o espectador ia EM CASO DE tem como objetivo unir fantas e documentário para divertir as pessoas.
  4. 4. a se colocar na cena dos acontecimentos. - Narrador/Apresentador Historiadores Psicólogos Geólogos Especialistas em táticas de sobrevivência Especialistas de temas relacionados Pessoas comuns
  5. 5. - Atores vivendo os personagens EXEMPLO DE EPISÓDIO: APOCALIPSE ZUMBI EM SÃO PAULO Duração: 24 a 52 minutos por episódio
  6. 6. A – APRESENTA Vinheta do programa. Imagens relacionadas. NARRADOR: A vida no século XXI… A humanidade evolui… Tecnologia… informação… conforto… Mas, será que é só isso? Com a evolução, cresce também a preocupação… Paranoia, conspiração, perigo. Estamos sob risco? A qualquer momento… Uma experiência dá errado… Surge uma revelação… hece E se… de uma hora para outra, tudo o que você con mudasse? O que você faria? Como se comportar quando o imprevisível acontece? No episódio de hoje, você vai ver o que fazer… Em caso de… Apocalipse zumbi… São Paulo sitiada. O QUE É UM ZUMBI? Exemplos Explicação: zumbis ao longo da história. e O perfil de um zumbi.Tipos de zumbi: pod religiosos. meio. Assim te contaminar pela saliva ou por outro s tipos: os que você morre ou ainda em vida. Há doi em vida rápidos, aqueles que foram contaminados itérios. e os lentos, aqueles que sairam dos cem entre a Distinguir os dois pode ser a diferença vida e a morte.
  7. 7. - AMBIENTAÇÃO B dá a notícia. Âncora jornal Tv. Áudio chiado, UNCIA: ram à vida e PRESENTADOR AN s mortos volta A mergência. O ito, não em estado de e e casa, eu rep O país . Não saiam d ndo as pessoas estão ataca saiam de casa. ersonagens. apresentamos p nua enquanto Áudio tv conti rte se tornam ÁUDIO TV: retornam da mo ém se torna , aqueles que é mordido tamb Como nos filmes s vivos. Quem ntos e caçam o viole zumbi. espalhando edo e estão se hoje c em do fato, ues começaram recisar a orig Os ataq não sabem p As autoridades rapidamente. uem proteção. que todos busq mas pedem ocupados. S: es parecem pre NTA PERSONAGEN APRESE assiste Tv. El sposa e filhos arrafamento. Homem com e , preso em eng de carro - Homem dentro a Tv. Todos a manhã e veem tomam café d oas em padaria - Pess preocupados. e observa os para trabalhar mulher chega critório, uma - Num es pados. colegas preocu C – DADOS SOBRE A CIDADE DE SÃO PAULO Mapa áereo da cidade. Cenas de multidão. Pontos co nhecidos da cidade. NARRADOR: São Paulo é uma das maiores cidades do mundo, são 12 milhões de habitantes sobr e uma área de 1.500 quilometros quadrados. Um ri tmo frenético, trabalho, suor. Uma caldeirão de perigo esperando para acontecer. Todos os dias essa massa huma na se desloca pelas veias sobrecarregadas da cidade. O trânsito absurdo, as ruas cheias. 24 horas por dia, há mulditõe s indo e vindo pela metrópole. SONORAS ESPECIALISTAS: Falam sobre os problemas da cidade de São Paulo: trânsito excessivo, violênci a, cotidiano de rapidez e estresse, etc. Explicam que as pessoas já es tão no limite habitualmente e, no caso de algo extraordinário, podem ter problemas para lidar com o fato.
  8. 8. D – OS PROBLEMAS COMEÇAM NARRADOR, OFF: Quando o extraordinário acontece, o que você faz? Sonoras Especialistas: Sonoras especialistas fa lam sobre primeiros proc edimentos. EXEMPLOS: A primeira coisa a fazer é manter a calma. Esse ti po de coisa, se e quando acontecer, não vai esperar as pessoas es tarem protegidas, por isso é importante se mpre usar o cérebro ante s de usar o coração. SONORAS ESPECIALISTAS: Especialistas falam sobr e como as pessoas devem pr oceder. Se você estiver em um lu gar vulnerável, sujeito a ataques, deve perceber os sinais e proc urar proteção. Nesse tipo de situação, é importante medir a amea ça: quanto tempo você tem? Para onde pode você pode ir, como lidar com os riscos. A cada minuto, a cada se gundo a ameaça aumenta ex ponencialmente. Conforme mais pessoas vã o sendo transformadas em zumbis, maiores as chances de enfrentar uma situação nada agradá vel. Personagens que ilustram história aparecem novame nte. O pai procura trancar a casa. O homem no engarrafamento fica em dúvida. Pessoas na padaria olham ao redor. Mulher e pessoas no escr itório não sabem o que fa zer. SONORAS ESPECIALISTAS: Sonoras especialistas sã o ilustradas com personag ens.
  9. 9. checar as EXEMPLOS: s importante é m casa, o mai tempo resta. Se você está e lcular quanto tem para ca caminho, provisões que e amigos é um com parentes rar em contato icação estarão Ent meios de comun nte os mas provavelme nformação. o excesso de i ocupados com conflito com ridos entre em m os entes que ntas, de que preocupação co A o. Afinal de co o-preservaçã lvar alguém e sentido de aut o para tentar sa or a riscos adianta se exp em zumbi? m transformado mbé acabar você ta rigo, muitas ve procurar ab onseguirá o trânsito, de s e você não c Se você está n nar seus carro deia, os as irão abando pesso ão é uma boa i no veículo n e transformar eslocar. Ficar se d ar o vidro e t ilmente quebr mbis podem fac zu num deles. correr? ção como Mas, para onde tar numa situa gar para se es serão os ua é o pior lu A r ra os ataques mais fáceis pa e locais de ssa, os alvos e sso, identifiqu mbarem, por i primeiros a to fuga. as pessoas para os quais s, etc. itam lugares ncias bancária specialistas c E g centers, agê fugir. Shoppin devem para casa, precisa voltar eu trabalho e chegado até você está em s Se o já pode ter A contaminaçã uito cuidado. m onhecimento. você sem seu c uanto mais s situações, q lam que, nessa m esteja pecialistas fa Es o de que algué maior o risc zumbis. essoas juntas, nha criado os p e quer que te inado por o qu contam E – IGNORÂNCIA X CONHECI MENTO NARRADOR: É bem provável que a falt a de informação seja um elemento crucial numa circunstância dessas. Como a ameaça surgiu tem tudo a ver com a forma de combatê-la. A carne humana, assim co mo toda matéria viva, en tra em decomposição rapidamente assim que mo rre. Dessa forma, o apoc alipse zumbi tem data para terminar: bast a esperar os corpos se de comporem. Isso deve acontecer entre 7 a 10 di as. Portanto, esse é o tempo que você deve esperar. SONORAS ESPECIALISTAS: Especialistas especulam sobre as possíveis fontes da transformação das pessoas em zumbis e as re lações com a solução do problema. Se é um composto químico criado por governos, prov avelmente o antídoto virá também dos governos . Se é algo místico, talvez as igrejas ou templos se jam lugares seguros. F – SÃO PAULO X ZUMBIS NARRADOR: Mas nem tudo está perdid o. A cidade de São Paulo pode oferecer algum alívio para quem não quer se tornar um morto-vivo. Óbvio que o inverso tamb ém é verdadeiro, há muit os espaços perigosos. Sonoras especialistas: Especialistas falam das vantagens e das desvanta gens de São Paulo nessa eventualidade.
  10. 10. ulista podem era, Avenida Pa que do Ibirapu idos como o Par Lugares conhec ajudar os oluídos, podem r perigosos. se idade, mesmo p andes rios da c Já os gr m ajudar al do país pode . sobreviventes ceira e cultur da capital finan ios Os grandes préd gunda chance. os a ter uma se os incaut programa vão personagens do esenvolvidas, ras vão sendo d Conforme sono os zumbis. u se proteger d r o procurando fugi ca seguros. is na porta. Fi desconhecido. Família vê zumb a em um prédio to se refugi m ferimentos. Homem do trânsi oas chegando co ório nota pess ulher do escrit M CA E VIOLÊNCIA G – ÉTI erença entre a significar a dif DOR: NARRA cidade defender pode de violência da ma arma para se Conseguir u s altos índices Ironicamente, o rizaram. vida e a morte. em sempre atemo aliados de qu podem se tornar e defender. uestão: saber s A q para manusear ESPECIALISTAS: fesa e métodos SONORAS icas de auto-de s explicam técn ataque zumbi. Especialista rma a evitar um ntas de fo armas e ferrame mes, nem funciona nos fil TESTES: ostra que o que tra técnicas. M mons Especialista de vida real. rma, etc. pre funciona na sem o, recarga de a ecisão de tir Por exemplo: pr
  11. 11. ? UGAR, E AGORA L UMBIS EM TODO H - Z o acontece situação. Iss NARRADOR: dominarão a e, os zumbis t Invariavelmen aioria. se tornam a m quando eles ialistas: do jogo. Sonoras espec ontrole. am a inversão explic ão perdem o c o e a populaç Especialistas que o exércit a em Chega uma hor os fracos. r os fortes d NARRADOR: ora de separa contecer, é h Quando isso a e tudo o que PECIALISTAS: vência e sobr SONORAS ES o de sobrevi nstinto human i Falam sobre o superação. no momento da podemos fazer uer vacilo mporta. Qualq u dias, não i durar horas o de A situação po perder. de por tudo a po as ou dias. ECIALISTAS: essas por hor situação d SONORAS ESP lidar com uma omo Falam sobre c ERSONAGENS: ILUSTRA COM P formanções. procurando in sa, rganizar. Família em ca , tentam se o hecido. ncadas prédio descon a padaria tra Pessoas d o fugiu para va no trânsit a a atacar. Homem que est umbis começam , os z No escritório e faltar LISTAS: emos ter. E s IA ados que dev SONORAS ESPEC e como se sobre os cuid falam nde conseguir tar comida? O Especialistas hor sair à sar? E se fal mprovi s sair, é mel precisarmo água? Como i há riscos? Se não certificar que noite ou de dia? Como cuidar da saúde? Orga nização é essencial. Se organizar com as pessoas com quem esta mos convivendo, seja família ou desconheci m dos. Os riscos do co nvívio forçado. Destaque: a ironia su prema – dependendo do tempo, para sobreviver, é possív el que as pessoas te nham que recorrer ao canibalismo. I – CONCLUSÃO NARRADOR: Na vida real, o apoc alipse zumbi seria mu ito mais cruel e seve que nos filmes. A pers ro everança será a chav e do sucesso de algu e do fracasso de outr ns os. O mais importante é se preparar e espera r por ajuda. O fato é que mesmo qu e muitos voltem à vi da, nem todos vão sobreviver. Personagens esperam ajuda: Família se abraça. Mulher do escritório se esconde. Os zumbis dominaram o escritório. Pessoas na padaria nã o foram vítimas dos zumbis, mas acabaram por se matar em brig as e disputas. Homem do trânsito es tá escondido, vivend o bem sozinho.
  12. 12. DIAGRAMAÇÃO Vitor Hugo falecomvitorhugo@gmail.com

×