Desmaterialização –     Os Registos Eletrónicos                   Filomena G. Rosa – Junho 2012>>   0    >>   1        >> ...
>>   0   >>   1   >>   2   >>   3   >>   4   >>
>>   0   >>   1   >>   2   >>   3   >>   4   >>
>>   0   >>   1   >>   2   >>   3   >>   4   >>
>>   0   >>   1   >>   2   >>   3   >>   4   >>
>>   0   >>   1   >>   2   >>   3   >>   4   >>
E-Justiça I                            Tramitação     em      papel,                            incluindo   qualificação  ...
E-Justiça II>>   0   >>   1     >>   2   >>   3   >>   4   >>
>>   0   >>   1   >>   2   >>   3   >>   4   >>
E-Justiça I                    Burocracia>>   0   >>   1    >>      2     >>   3   >>   4   >>
E-Justiça II                  Desformalização>>   0   >>   1      >>   2   >>    3   >>   4   >>
>>   0   >>   1   >>   2   >>   3   >>   4   >>
E-Justiça I                    Burocracia>>   0   >>   1    >>      2     >>   3   >>   4   >>
E-Justiça II                             Os cidadãos e as empresas                             dispõem de serviços organiz...
>>   0   >>   1   >>   2   >>   3   >>   4   >>
E-Justiça I>>   0   >>   1    >>   2   >>   3   >>   4   >>
E-Justiça II>>   0   >>   1    >>   2   >>   3   >>   4   >>
>>   0   >>   1   >>   2   >>   3   >>   4   >>
E-Justiça I                        • Necessidade de repetição de                          conteúdos em diversos           ...
E-Justiça II>>   0   >>   1    >>   2   >>   3   >>   4   >>
>>   0   >>   1   >>   2   >>   3   >>   4   >>
E-Justiça I>>   0   >>   1    >>   2   >>   3   >>   4   >>
E-Justiça II                            SERVIÇOS DE BALCÃO ÚNICO                              Prática de atos de forma    ...
>>   0   >>   1   >>   2   >>   3   >>   4   >>
E-Justiça I     • Quase ausência     de serviços através     da internet     • «Excepção»: SPD     – serviço Público     D...
E-Justiça II>>   0   >>   1    >>   2   >>   3   >>   4                                              2   >>               ...
>>   0   >>   1   >>   2   >>   3   >>   4   >>
E-Justiça I>>   0   >>   1    >>   2   >>   3   >>   4   >>
E-Justiça II>>   0   >>   1    >>   2   >>   3   >>   4   >>
>>   0   >>   1   >>   2   >>   3   >>   4   >>
E-Justiça I>>   0   >>   1    >>   2   >>   3   >>   4   >>
E-Justiça II         Para a administração       Para o cidadão>>   0   >>     1     >>        2     >>     3       >>   4 ...
>>   0   >>   1   >>   2   >>   3   >>   4   >>
E-Justiça I:>>   0   >>   1    >>   2   >>   3   >>   4   >>
E-Justiça II                        • Estão criadas as condições                            para o desenvolvimento de     ...
>>   0   >>   1   >>   2   >>   3   >>   4   >>
>>   0   >>   1   >>   2   >>   3   >>   4   >>
>>   0   >>   1   >>   2   >>   3   >>   4   >>
>>   0   >>   1   >>   2   >>   3   >>   4   >>
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Desmaterialização dos registos

283 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Desmaterialização dos registos

  1. 1. Desmaterialização – Os Registos Eletrónicos Filomena G. Rosa – Junho 2012>> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  2. 2. >> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  3. 3. >> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  4. 4. >> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  5. 5. >> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  6. 6. >> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  7. 7. E-Justiça I Tramitação em papel, incluindo qualificação e elaboração da conta e Culminando na emissão de meios de prova (certidões). Incluindo a promoção, em suporte papel, das publicações obrigatórias.>> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  8. 8. E-Justiça II>> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  9. 9. >> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  10. 10. E-Justiça I Burocracia>> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  11. 11. E-Justiça II Desformalização>> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  12. 12. >> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  13. 13. E-Justiça I Burocracia>> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  14. 14. E-Justiça II Os cidadãos e as empresas dispõem de serviços organizados em função dos seus eventos de vida, em balcões únicos e através de serviços online>> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  15. 15. >> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  16. 16. E-Justiça I>> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  17. 17. E-Justiça II>> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  18. 18. >> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  19. 19. E-Justiça I • Necessidade de repetição de conteúdos em diversos suportes (ex.: envio de publicações para DR, emissão de certidões, etc). • Trabalhadores exclusivamente dedicados a tarefas burocráticas como envio ou receção de correio, etc.>> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  20. 20. E-Justiça II>> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  21. 21. >> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  22. 22. E-Justiça I>> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  23. 23. E-Justiça II SERVIÇOS DE BALCÃO ÚNICO Prática de atos de forma integrada e imediata. Eliminação de formalidades inúteis Supressão de deslocações Redução de custos Maior comodidade para cidadãos e empresas Maior eficácia dos serviços>> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 2 >> 3
  24. 24. >> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  25. 25. E-Justiça I • Quase ausência de serviços através da internet • «Excepção»: SPD – serviço Público Direto>> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  26. 26. E-Justiça II>> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 2 >> 6
  27. 27. >> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  28. 28. E-Justiça I>> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  29. 29. E-Justiça II>> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  30. 30. >> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  31. 31. E-Justiça I>> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  32. 32. E-Justiça II Para a administração Para o cidadão>> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  33. 33. >> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  34. 34. E-Justiça I:>> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  35. 35. E-Justiça II • Estão criadas as condições para o desenvolvimento de interconexão transfronteiriça (registo comercial, registo de veículos - Prüum, transmissão transfronteiriça de imóveis - CROBECO, etc)>> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  36. 36. >> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  37. 37. >> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  38. 38. >> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>
  39. 39. >> 0 >> 1 >> 2 >> 3 >> 4 >>

×