SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 28
Baixar para ler offline
• NOÇÕES DE
PRIMEIROS
SOCORROS
• NOÇÕES DE
PRIMEIROS
SOCORROS
AVALIAR A CENA:
 A cena de uma emergência pode apresentar
vários riscos ao socorrista e para a vítima.
 Portanto avalie o cenário antes de atuar,
garantindo assim sua segurança e a segurança da
vítima.
 Sinalize o local para evitar novos acidentes ou
incidentes indesejados.
 Se constatado risco no local não entre, espere por
uma equipe adequada.
• NOÇÕES DE
PRIMEIROS
SOCORROS
Empregue 10 segundos para avaliar:
2. Mecanismo de trauma
ou natureza do mal súbito
1. Perigos
3. Número de vítimas
• NOÇÕES DE
PRIMEIROS
SOCORROS
PERIGO NA CENA
 Rede elétrica energizada;
 Edificações comprometidas;
 Fogo em estrutura;
 Risco de desabamento;
 Cheiro forte, assim como neblina ou vapores pode ser
presença de gases tóxicos.
Procurar riscos inevitáveis:
Explosão, inundação, produtos perigosos...
Somente podemos retirar a vítima do local se existir um
perigo iminente ou o local não seja adequado para aquele
tipo de atendimento.
• NOÇÕES DE
PRIMEIROS
SOCORROS
O consentimento da vitima
Antes de iniciar o procedimento de socorro, deve-se obter o
consentimento da vítima.
Nunca toque na vítima sem que ela aceite sua ajuda, este
é um direito que a vítima tem.
Tipos de consentimentos:
Expresso: vítima consciente que expresse por gestos ou
fala a intenção de receber ajuda.
Implícito: Vítima inconsciente não expressa sua vontade,
porém assuma a postura de que: quem cala consente.
• NOÇÕES DE
PRIMEIROS
SOCORROS
Prevenindo a transmissão de doenças
Assuma a postura de que toda vítima é potencial
transmissora de doença.
Seja:
Transmissível pelo sangue: AIDS, hepatite e etc.
Transmissível por substâncias corporais: Vômito, urina,
fezes e etc.
Transmissível pelo ar: Tuberculose, gripe e etc.
Use luvas de látex e outras barreiras de proteção para
atender a uma vítima.
• NOÇÕES DE
PRIMEIROS
SOCORROS
Avaliação da vítima
Etapas da avaliação da vítima:
1º Avalie o nível de consciência.
2º Abra as vias aéreas reclinando a cabeça e erguendo o
queixo.
3º Avalie a respiração.
4º Verifique se há sangramento grave.
• NOÇÕES DE
PRIMEIROS
SOCORROS
Avaliando o nível de consciência
Toque suavemente os ombros e pergunte em voz alta:
“Posso te ajudar?”
• NOÇÕES DE
PRIMEIROS
SOCORROS
Abra as vias aéreas reclinando a cabeça e erguendo o queixo.
• NOÇÕES DE
PRIMEIROS
SOCORROS
Avaliando a respiração
Ver os movimentos do tórax;
Ouvir os sons respiratórios junto da boca;
Sentir o ar na face.
Ver, Ouvir e Sentir – VOS – de cinco a dez segundos,
antes de concluir pela ausência de respiração.
• NOÇÕES DE
PRIMEIROS
SOCORROS
RCP - Ressuscitação Cardio Pulmonar
Deverá ser aplicada em uma vítima que esteja inconsciente
e que não respira normalmente.
Localize ponto para a compressão, que fica entre os
mamilos na parte inferior do osso externo.
Entrelace os dedos e então comprima , mantenha os
braços esticados conte em voz alta para obter um ritmo
constante.
As compressões devem atingir aproximadamente 5 cm de
profundidade e um total de 100 compressões por minuto.
Ao aplicar as compressões é necessário permitir que o
tórax da vitima volte a posição normal.
• NOÇÕES DE
PRIMEIROS
SOCORROS
Continue a RCP até que:
- A vítima apresente movimentos.
- Um DEA esteja disponível e pronto para usar.
- Outro socorrista ou o socorro médico chegue na cena e
assuma o atendimento.
- Você esteja exausto para continuar.
Quando o DEA (Desfibrilador Externo Automático) chegar,
inicie a sequência com o DEA, se vítima estiver respirando
normalmente, coloque-a na posição de recuperação e
monitore a respiração.
• Ao encontrar uma vítima
inconsciente, verifique se ela
está respirando. E ao
constatar que está
respirando coloque a na
posição de recuperação que
consiste em colocá-la na
posição lateral de segurança.
• O objetivo desta posição é
prevenir contra a aspiração
do conteúdo estomacal, caso
ocorra vômito, ajuda a manter
as vias aéreas abertas. Nesta
posição a vítima ficará
confortável e não correrá o
risco de aspirar suas
secreções, como vômito e
POSIÇÃO DE
RECUPERAÇÃO
• NOÇÕES DE
PRIMEIROS
SOCORROS
1º Estenda o braço de vítima que estiver mais
afastado de você, acima da cabeça da vítima.
• NOÇÕES DE
PRIMEIROS
SOCORROS
2º Posicione o outro braço da vítima sobre o tórax.
• NOÇÕES DE
PRIMEIROS
SOCORROS
3º Flexione o joelho que estiver mais próximo de
você.
• NOÇÕES DE
PRIMEIROS
SOCORROS
4º Coloque o seu antebraço que estiver mais
próximo da cabeça da vítima sob o ombro da vítima ,
posicionando sua mão sob a nuca.
• NOÇÕES DE
PRIMEIROS
SOCORROS
5º Empurre com cuidado o joelho flexionado,
auxiliando a rotação da vítima com o seu antebraço ,
enquanto estabiliza a cabeça e o pescoço com a
mão . A cabeça da vítima ficará apoiada sobre o
braço alinhado , acima da cabeça.
• NOÇÕES DE
PRIMEIROS
SOCORROS
6º Enquanto continua a apoiar a cabeça e o
pescoço, posicione a mão da vítima com a palma
para baixo e os dedos sob a axila do braço
estendido; com o antebraço a 90º graus em relação
ao corpo.
• NOÇÕES DE
PRIMEIROS
SOCORROS
7º Com a vítima na posição, avalie as vias aéreas e
abra a boca para drenar fluidos.
• NOÇÕES DE
PRIMEIROS
SOCORROS
Transporte a Remoção de vitimas
O transporte de acidentados deve ser feito por equipe
especializada em resgate (Corpo de Bombeiros, Anjos do Asfalto,
outros).
O transporte realizado de forma imprópria poderá agravar as
lesões, provocando sequelas irreversíveis ao acidentado.
A vítima somente deverá ser transportada com técnicas e meios
próprios, nos casos onde não é possível contar com equipes
especializadas em resgate
• NOÇÕES DE
PRIMEIROS
SOCORROS
Remoção de vítimas em caso de perigo iminente
 Cuidado especial com a vítima inconsciente
 Imobilizar o pescoço antes do transporte, utilizando o
colar cervical;
 Movimentar a vítima em bloco, impedindo particularmente
movimentos bruscos do pescoço e do tronco;
 Colocar em prancha de madeira;
 Encaminhar para atendimento hospitalar.
• NOÇÕES DE
PRIMEIROS
SOCORROS
Uma pessoa - De Apoio
Passe o seu braço em torno da cintura da vítima e o braço da
vítima ao redor de seu pescoço.
• NOÇÕES DE
PRIMEIROS
SOCORROS
Uma pessoa - Nas costas
Dê as costas para a vítima, passe os braços dela ao redor de seu
pescoço, incline-a para frente e levante-a.
• NOÇÕES DE
PRIMEIROS
SOCORROS
Duas pessoas – Cadeirinha
Faça a cadeirinha conforme abaixo. Passe os braços da vítima
ao redor do seu pescoço e levante a vítima.
• NOÇÕES DE
PRIMEIROS
SOCORROS
Duas pessoas
Segurando pelas extremidades
Uma segura a vítima pelas axilas, enquanto a outra, segura pelas
pernas abertas. Ambas devem erguer a vítima simultaneamente.
• NOÇÕES DE
PRIMEIROS
SOCORROS
Três pessoas
Uma segura a cabeça e costas, a outra, a cintura e a parte
superior das coxas. A terceira segura a parte inferior das coxas
e pernas. Os movimentos das três pessoas devem ser
simultâneos, para impedir deslocamentos da cabeça, coluna,
coxas e pernas.
• NOÇÕES DE
PRIMEIROS
SOCORROS
Quatro pessoas
Semelhante ao de três pessoas. A quarta pessoa imobiliza a
cabeça da vítima impedindo qualquer tipo de deslocamento.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Primeiros Socorros Modulo III
Primeiros Socorros Modulo IIIPrimeiros Socorros Modulo III
Primeiros Socorros Modulo IIIemanueltstegeon
 
Hemorragias e ferimentos
Hemorragias e ferimentosHemorragias e ferimentos
Hemorragias e ferimentosDiegoAugusto86
 
Palestra Primeiros Socorros Básicos
Palestra Primeiros Socorros BásicosPalestra Primeiros Socorros Básicos
Palestra Primeiros Socorros BásicosAna Hollanders
 
Noções básicas sobre primeiros socorros
Noções básicas sobre primeiros socorrosNoções básicas sobre primeiros socorros
Noções básicas sobre primeiros socorrosRocha Neto
 
Aula primeiros socorros
Aula primeiros socorrosAula primeiros socorros
Aula primeiros socorrosGizele Lima
 
Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim
Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim
Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim Hitalo Vieira
 
Slides Primeiros Socorros
Slides Primeiros SocorrosSlides Primeiros Socorros
Slides Primeiros SocorrosOberlania Alves
 
Treinamento de Primeiros socorros
Treinamento de Primeiros socorros Treinamento de Primeiros socorros
Treinamento de Primeiros socorros Ane Costa
 
Treinamento de primeiros socorros para brigadistas de emergências
Treinamento de primeiros socorros para brigadistas de emergênciasTreinamento de primeiros socorros para brigadistas de emergências
Treinamento de primeiros socorros para brigadistas de emergênciasMárcio Roberto de Mattos
 
Fraturas Luxações e Torções
Fraturas Luxações e Torções Fraturas Luxações e Torções
Fraturas Luxações e Torções DiegoAugusto86
 
Primeiros socorros 1
Primeiros socorros 1Primeiros socorros 1
Primeiros socorros 1Ane Costa
 
Primeiros socorros cópia
Primeiros socorros   cópiaPrimeiros socorros   cópia
Primeiros socorros cópiaTito Regla
 
2ª aula slides avaliação inicial da vitima
2ª aula slides   avaliação inicial da vitima2ª aula slides   avaliação inicial da vitima
2ª aula slides avaliação inicial da vitimaSimone Alvarenga
 

Mais procurados (20)

Urgência e Emergência
Urgência e EmergênciaUrgência e Emergência
Urgência e Emergência
 
Primeiros Socorros Modulo III
Primeiros Socorros Modulo IIIPrimeiros Socorros Modulo III
Primeiros Socorros Modulo III
 
Primeiro socorros
Primeiro socorrosPrimeiro socorros
Primeiro socorros
 
Hemorragias e ferimentos
Hemorragias e ferimentosHemorragias e ferimentos
Hemorragias e ferimentos
 
Palestra Primeiros Socorros Básicos
Palestra Primeiros Socorros BásicosPalestra Primeiros Socorros Básicos
Palestra Primeiros Socorros Básicos
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
 
Noções básicas sobre primeiros socorros
Noções básicas sobre primeiros socorrosNoções básicas sobre primeiros socorros
Noções básicas sobre primeiros socorros
 
Ovace
OvaceOvace
Ovace
 
Aph
AphAph
Aph
 
Transporte de vítimas
Transporte de vítimasTransporte de vítimas
Transporte de vítimas
 
Aula primeiros socorros
Aula primeiros socorrosAula primeiros socorros
Aula primeiros socorros
 
Acidentes maos-dedos seguranca do trabalho
Acidentes maos-dedos seguranca do trabalhoAcidentes maos-dedos seguranca do trabalho
Acidentes maos-dedos seguranca do trabalho
 
Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim
Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim
Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim
 
Slides Primeiros Socorros
Slides Primeiros SocorrosSlides Primeiros Socorros
Slides Primeiros Socorros
 
Treinamento de Primeiros socorros
Treinamento de Primeiros socorros Treinamento de Primeiros socorros
Treinamento de Primeiros socorros
 
Treinamento de primeiros socorros para brigadistas de emergências
Treinamento de primeiros socorros para brigadistas de emergênciasTreinamento de primeiros socorros para brigadistas de emergências
Treinamento de primeiros socorros para brigadistas de emergências
 
Fraturas Luxações e Torções
Fraturas Luxações e Torções Fraturas Luxações e Torções
Fraturas Luxações e Torções
 
Primeiros socorros 1
Primeiros socorros 1Primeiros socorros 1
Primeiros socorros 1
 
Primeiros socorros cópia
Primeiros socorros   cópiaPrimeiros socorros   cópia
Primeiros socorros cópia
 
2ª aula slides avaliação inicial da vitima
2ª aula slides   avaliação inicial da vitima2ª aula slides   avaliação inicial da vitima
2ª aula slides avaliação inicial da vitima
 

Semelhante a Noções de primeiros socorros

PRIMEIROS SOCORROS TEORICO
PRIMEIROS SOCORROS TEORICOPRIMEIROS SOCORROS TEORICO
PRIMEIROS SOCORROS TEORICOMarco Lamim
 
M9 Primeiros Socorros.pptx
M9 Primeiros Socorros.pptxM9 Primeiros Socorros.pptx
M9 Primeiros Socorros.pptxsoniaalmeida38
 
Primeiros Socorros Modulo II
Primeiros Socorros Modulo IIPrimeiros Socorros Modulo II
Primeiros Socorros Modulo IIemanueltstegeon
 
Primeiro socorros - NR 10.pptx
Primeiro socorros - NR 10.pptxPrimeiro socorros - NR 10.pptx
Primeiro socorros - NR 10.pptxErnanePinheiro2
 
Formação em primeiros socorros.pptx
Formação em primeiros socorros.pptxFormação em primeiros socorros.pptx
Formação em primeiros socorros.pptxmariacanadas2
 
Formação em primeiros socorros.pptx
Formação em primeiros socorros.pptxFormação em primeiros socorros.pptx
Formação em primeiros socorros.pptxmariacanadas2
 
Primeiros Socorros
Primeiros SocorrosPrimeiros Socorros
Primeiros Socorrossibelinha21
 
Bombeiro civil primeiros socorros
Bombeiro civil primeiros socorrosBombeiro civil primeiros socorros
Bombeiro civil primeiros socorrosmarceloteacher
 
Aula teórica de primeiros socorros com fases do socorro
Aula teórica de primeiros socorros com fases do socorroAula teórica de primeiros socorros com fases do socorro
Aula teórica de primeiros socorros com fases do socorrorenataldelucena
 
PRIMEIROS SOCORROS (2).ppt....................................
PRIMEIROS SOCORROS (2).ppt....................................PRIMEIROS SOCORROS (2).ppt....................................
PRIMEIROS SOCORROS (2).ppt....................................LUMendes14
 
Noções Básicas de Primeiros Socorros Intermediários
Noções Básicas de Primeiros Socorros IntermediáriosNoções Básicas de Primeiros Socorros Intermediários
Noções Básicas de Primeiros Socorros IntermediáriosSniaCristinadeOlivei1
 
Apostila primeiros socorros
Apostila    primeiros socorrosApostila    primeiros socorros
Apostila primeiros socorrosMarcos Soares
 
0312 protocolos para atendimentos de emergências - Marion
0312 protocolos para atendimentos de emergências - Marion0312 protocolos para atendimentos de emergências - Marion
0312 protocolos para atendimentos de emergências - Marionlaiscarlini
 
Primeiros socorros Proº Gilberto de Jesus
Primeiros socorros  Proº Gilberto de JesusPrimeiros socorros  Proº Gilberto de Jesus
Primeiros socorros Proº Gilberto de JesusGilberto de Jesus
 
Primeiros Socorros - MP FIRE.ppt
Primeiros Socorros - MP FIRE.pptPrimeiros Socorros - MP FIRE.ppt
Primeiros Socorros - MP FIRE.pptmpstudio1 mpstudio1
 

Semelhante a Noções de primeiros socorros (20)

PRIMEIROS SOCORROS TEORICO
PRIMEIROS SOCORROS TEORICOPRIMEIROS SOCORROS TEORICO
PRIMEIROS SOCORROS TEORICO
 
M9 Primeiros Socorros.pptx
M9 Primeiros Socorros.pptxM9 Primeiros Socorros.pptx
M9 Primeiros Socorros.pptx
 
Primeiros Socorros Modulo II
Primeiros Socorros Modulo IIPrimeiros Socorros Modulo II
Primeiros Socorros Modulo II
 
Primeiro socorros - NR 10.pptx
Primeiro socorros - NR 10.pptxPrimeiro socorros - NR 10.pptx
Primeiro socorros - NR 10.pptx
 
49579762 apostila-mod-3
49579762 apostila-mod-349579762 apostila-mod-3
49579762 apostila-mod-3
 
Formação em primeiros socorros.pptx
Formação em primeiros socorros.pptxFormação em primeiros socorros.pptx
Formação em primeiros socorros.pptx
 
Formação em primeiros socorros.pptx
Formação em primeiros socorros.pptxFormação em primeiros socorros.pptx
Formação em primeiros socorros.pptx
 
Primeiros Socorros
Primeiros SocorrosPrimeiros Socorros
Primeiros Socorros
 
Bombeiro civil primeiros socorros
Bombeiro civil primeiros socorrosBombeiro civil primeiros socorros
Bombeiro civil primeiros socorros
 
apresentação SBV.pptx
apresentação SBV.pptxapresentação SBV.pptx
apresentação SBV.pptx
 
Aula teórica de primeiros socorros com fases do socorro
Aula teórica de primeiros socorros com fases do socorroAula teórica de primeiros socorros com fases do socorro
Aula teórica de primeiros socorros com fases do socorro
 
Suporte básico 1
Suporte básico 1Suporte básico 1
Suporte básico 1
 
PRIMEIROS SOCORROS (2).ppt....................................
PRIMEIROS SOCORROS (2).ppt....................................PRIMEIROS SOCORROS (2).ppt....................................
PRIMEIROS SOCORROS (2).ppt....................................
 
Noções Básicas de Primeiros Socorros Intermediários
Noções Básicas de Primeiros Socorros IntermediáriosNoções Básicas de Primeiros Socorros Intermediários
Noções Básicas de Primeiros Socorros Intermediários
 
Apres0000158
Apres0000158Apres0000158
Apres0000158
 
Apostila primeiros socorros
Apostila    primeiros socorrosApostila    primeiros socorros
Apostila primeiros socorros
 
0312 protocolos para atendimentos de emergências - Marion
0312 protocolos para atendimentos de emergências - Marion0312 protocolos para atendimentos de emergências - Marion
0312 protocolos para atendimentos de emergências - Marion
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
 
Primeiros socorros Proº Gilberto de Jesus
Primeiros socorros  Proº Gilberto de JesusPrimeiros socorros  Proº Gilberto de Jesus
Primeiros socorros Proº Gilberto de Jesus
 
Primeiros Socorros - MP FIRE.ppt
Primeiros Socorros - MP FIRE.pptPrimeiros Socorros - MP FIRE.ppt
Primeiros Socorros - MP FIRE.ppt
 

Mais de Fernandoprotec (20)

Apresentação14
Apresentação14Apresentação14
Apresentação14
 
Apresentação13
Apresentação13Apresentação13
Apresentação13
 
Apresentação12
Apresentação12Apresentação12
Apresentação12
 
Apresentação11
Apresentação11Apresentação11
Apresentação11
 
Apresentação10
Apresentação10Apresentação10
Apresentação10
 
Apresentação9
Apresentação9Apresentação9
Apresentação9
 
Apresentação8
Apresentação8Apresentação8
Apresentação8
 
Apresentação7
Apresentação7Apresentação7
Apresentação7
 
Apresentação6
Apresentação6Apresentação6
Apresentação6
 
Apresentação5
Apresentação5Apresentação5
Apresentação5
 
Apresentação4
Apresentação4Apresentação4
Apresentação4
 
Apresentação3
Apresentação3Apresentação3
Apresentação3
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
 
Apresentação3
Apresentação3Apresentação3
Apresentação3
 
Apresentação4
Apresentação4Apresentação4
Apresentação4
 
Apresentação5
Apresentação5Apresentação5
Apresentação5
 
Apresentação6
Apresentação6Apresentação6
Apresentação6
 

Último

Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURADouglasVasconcelosMa
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 

Último (20)

Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 

Noções de primeiros socorros

  • 2. • NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS AVALIAR A CENA:  A cena de uma emergência pode apresentar vários riscos ao socorrista e para a vítima.  Portanto avalie o cenário antes de atuar, garantindo assim sua segurança e a segurança da vítima.  Sinalize o local para evitar novos acidentes ou incidentes indesejados.  Se constatado risco no local não entre, espere por uma equipe adequada.
  • 3. • NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS Empregue 10 segundos para avaliar: 2. Mecanismo de trauma ou natureza do mal súbito 1. Perigos 3. Número de vítimas
  • 4. • NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS PERIGO NA CENA  Rede elétrica energizada;  Edificações comprometidas;  Fogo em estrutura;  Risco de desabamento;  Cheiro forte, assim como neblina ou vapores pode ser presença de gases tóxicos. Procurar riscos inevitáveis: Explosão, inundação, produtos perigosos... Somente podemos retirar a vítima do local se existir um perigo iminente ou o local não seja adequado para aquele tipo de atendimento.
  • 5. • NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS O consentimento da vitima Antes de iniciar o procedimento de socorro, deve-se obter o consentimento da vítima. Nunca toque na vítima sem que ela aceite sua ajuda, este é um direito que a vítima tem. Tipos de consentimentos: Expresso: vítima consciente que expresse por gestos ou fala a intenção de receber ajuda. Implícito: Vítima inconsciente não expressa sua vontade, porém assuma a postura de que: quem cala consente.
  • 6. • NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS Prevenindo a transmissão de doenças Assuma a postura de que toda vítima é potencial transmissora de doença. Seja: Transmissível pelo sangue: AIDS, hepatite e etc. Transmissível por substâncias corporais: Vômito, urina, fezes e etc. Transmissível pelo ar: Tuberculose, gripe e etc. Use luvas de látex e outras barreiras de proteção para atender a uma vítima.
  • 7. • NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS Avaliação da vítima Etapas da avaliação da vítima: 1º Avalie o nível de consciência. 2º Abra as vias aéreas reclinando a cabeça e erguendo o queixo. 3º Avalie a respiração. 4º Verifique se há sangramento grave.
  • 8. • NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS Avaliando o nível de consciência Toque suavemente os ombros e pergunte em voz alta: “Posso te ajudar?”
  • 9. • NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS Abra as vias aéreas reclinando a cabeça e erguendo o queixo.
  • 10. • NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS Avaliando a respiração Ver os movimentos do tórax; Ouvir os sons respiratórios junto da boca; Sentir o ar na face. Ver, Ouvir e Sentir – VOS – de cinco a dez segundos, antes de concluir pela ausência de respiração.
  • 11. • NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS RCP - Ressuscitação Cardio Pulmonar Deverá ser aplicada em uma vítima que esteja inconsciente e que não respira normalmente. Localize ponto para a compressão, que fica entre os mamilos na parte inferior do osso externo. Entrelace os dedos e então comprima , mantenha os braços esticados conte em voz alta para obter um ritmo constante. As compressões devem atingir aproximadamente 5 cm de profundidade e um total de 100 compressões por minuto. Ao aplicar as compressões é necessário permitir que o tórax da vitima volte a posição normal.
  • 12. • NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS Continue a RCP até que: - A vítima apresente movimentos. - Um DEA esteja disponível e pronto para usar. - Outro socorrista ou o socorro médico chegue na cena e assuma o atendimento. - Você esteja exausto para continuar. Quando o DEA (Desfibrilador Externo Automático) chegar, inicie a sequência com o DEA, se vítima estiver respirando normalmente, coloque-a na posição de recuperação e monitore a respiração.
  • 13. • Ao encontrar uma vítima inconsciente, verifique se ela está respirando. E ao constatar que está respirando coloque a na posição de recuperação que consiste em colocá-la na posição lateral de segurança. • O objetivo desta posição é prevenir contra a aspiração do conteúdo estomacal, caso ocorra vômito, ajuda a manter as vias aéreas abertas. Nesta posição a vítima ficará confortável e não correrá o risco de aspirar suas secreções, como vômito e POSIÇÃO DE RECUPERAÇÃO
  • 14. • NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS 1º Estenda o braço de vítima que estiver mais afastado de você, acima da cabeça da vítima.
  • 15. • NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS 2º Posicione o outro braço da vítima sobre o tórax.
  • 16. • NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS 3º Flexione o joelho que estiver mais próximo de você.
  • 17. • NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS 4º Coloque o seu antebraço que estiver mais próximo da cabeça da vítima sob o ombro da vítima , posicionando sua mão sob a nuca.
  • 18. • NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS 5º Empurre com cuidado o joelho flexionado, auxiliando a rotação da vítima com o seu antebraço , enquanto estabiliza a cabeça e o pescoço com a mão . A cabeça da vítima ficará apoiada sobre o braço alinhado , acima da cabeça.
  • 19. • NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS 6º Enquanto continua a apoiar a cabeça e o pescoço, posicione a mão da vítima com a palma para baixo e os dedos sob a axila do braço estendido; com o antebraço a 90º graus em relação ao corpo.
  • 20. • NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS 7º Com a vítima na posição, avalie as vias aéreas e abra a boca para drenar fluidos.
  • 21. • NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS Transporte a Remoção de vitimas O transporte de acidentados deve ser feito por equipe especializada em resgate (Corpo de Bombeiros, Anjos do Asfalto, outros). O transporte realizado de forma imprópria poderá agravar as lesões, provocando sequelas irreversíveis ao acidentado. A vítima somente deverá ser transportada com técnicas e meios próprios, nos casos onde não é possível contar com equipes especializadas em resgate
  • 22. • NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS Remoção de vítimas em caso de perigo iminente  Cuidado especial com a vítima inconsciente  Imobilizar o pescoço antes do transporte, utilizando o colar cervical;  Movimentar a vítima em bloco, impedindo particularmente movimentos bruscos do pescoço e do tronco;  Colocar em prancha de madeira;  Encaminhar para atendimento hospitalar.
  • 23. • NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS Uma pessoa - De Apoio Passe o seu braço em torno da cintura da vítima e o braço da vítima ao redor de seu pescoço.
  • 24. • NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS Uma pessoa - Nas costas Dê as costas para a vítima, passe os braços dela ao redor de seu pescoço, incline-a para frente e levante-a.
  • 25. • NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS Duas pessoas – Cadeirinha Faça a cadeirinha conforme abaixo. Passe os braços da vítima ao redor do seu pescoço e levante a vítima.
  • 26. • NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS Duas pessoas Segurando pelas extremidades Uma segura a vítima pelas axilas, enquanto a outra, segura pelas pernas abertas. Ambas devem erguer a vítima simultaneamente.
  • 27. • NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS Três pessoas Uma segura a cabeça e costas, a outra, a cintura e a parte superior das coxas. A terceira segura a parte inferior das coxas e pernas. Os movimentos das três pessoas devem ser simultâneos, para impedir deslocamentos da cabeça, coluna, coxas e pernas.
  • 28. • NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS Quatro pessoas Semelhante ao de três pessoas. A quarta pessoa imobiliza a cabeça da vítima impedindo qualquer tipo de deslocamento.