Os generais

1.261 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.261
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Os generais

  1. 1. Os generais<br />Junot ,soult,emassena<br />
  2. 2. Massena<br />André Masséna (it. AndreaMassena) (Nice, 6 de Maio de 1758 — 4 de abril de 1817) foi um militar francês.<br />De origem burguesa, fez carreira na Marinha mercante até aderir à Guarda Nacional da França.<br />Durante as guerras revolucionárias de França, ascendeu rapidamente na hierarquia militar devido aos seus feitos durante a Campanha de Napoleão na Itália.<br />Já durante o Império, foi feito Príncipe d'Essling por Napoleão Bonaparte.<br />Foi este general francês que, em 1810, comandou a Terceira Invasão Francesa de Portugal durante a Guerra Peninsular.<br />
  3. 3. Soult<br />Nicolas Jean-de-DieuSoult (29 de Março de 1769, Tarn — 26 de Novembro de 1851) foi um militar e político francês. Ocupou o cargo de primeiro-ministro da França.<br />Soult foi um general francês que guiou as suas tropas, durante a revolução francesa, a Portugal porque o Imperador Napoleão Bonaparte ordenou que, para arruinar economicamente a Inglaterra visto que não a venciam, todos os países Europeus fechassem os portos aos navios ingleses (bloqueio continental) e Portugal recusou porque era forte aliado de Inglaterra. Esta foi a segunda invasão<br />As tropas francesas entraram pelo norte e ocuparam o Porto. No entanto foram vencidos pelas tropas portuguesas<br />
  4. 4. Junot<br />Jean-Andoche Junot nasceu em Bussy-le-Grand, Côte-d'Or, filho de Michel Junot (1739–1814, filho de François Junot, m. 1759, e esposa EdméeLaurain, nascida em 1703 e falecida em 1784) e esposa MarieAntoinetteBienaymé (1735–1806, filha de GuyBienaymé e esposa UrsuleRigoley).<br />Iniciou os seus estudos em Châtillon. Seguiu direito em Paris, quando, ao eclodir a Revolução Francesa, alistou-se no Exército (1791) no batalhão de voluntários da Côte-d'Or, onde foi ferido por duas vezes e conseguiu a patente de sargento. Durante o cerco de Toulon de 1793 foi escolhido como ajudante-de-ordens de Napoleão Bonaparte[1], com quem faria carreira na Itália, no Egito (1798-1801), na Áustria (1805), na Guerra Peninsular (1807-1808, 1810) e na Campanha da Rússia (1813).<br />
  5. 5.
  6. 6.
  7. 7.
  8. 8. fim<br />

×