IMPELIDOS OU CHAMADOS?                        Joao 3.22-30; I Samuel 13.8-14 No Reino de Deus há dois tipos de pessoas qua...
propriedade. João sabia que as multidões que o deixavam para seguir a Cristonunca tinham sido propriedade dele. Deus as co...
certos. Existe mesmo algo de profético, messiânico em mim. Por que não     aceitamos essa tese de que eu sou o Cristo para...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Impelidos ou chamados

1.144 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.144
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Impelidos ou chamados

  1. 1. IMPELIDOS OU CHAMADOS? Joao 3.22-30; I Samuel 13.8-14 No Reino de Deus há dois tipos de pessoas quanto ao envolvimento com a obrado Senhor: os impelidos e os chamados! Os impelidos são aqueles que na práticachamam-se a si mesmos, não contando com o aval do Senhor para realizar o que realizam. São os que agem de forma carnal diante das pressões a que são submetidos. No nosso caso específico temos Saul. Reparem bem onde quero chegar: Saulnão foi uma escolha de Deus. Ele foi o primeiro rei de Israel, aclamado pelo povo por causa de sua beleza, mas não pelos seus dotes espirituais. E a prova está aqui. Na primeira oportunidade de mostrar o seu valor, ele decepciona a Deus,pois coloca-se no lugar do sacerdote ao oferecer sacrifícios. Como conseqüência perde o reino. Sem dúvida, Saul era um homem impelido.Por sua vez, os chamados são aqueles que têm consciência de que vem de Deusa sua vocação; contam com os frutos do Senhor sobre o seu ministério; e sabem aguardar com paciência até que a vontade do Senhor se manifeste. Não agem precipitadamente a fim de agradar aos outros.É o que vemos em João Batista. Jesus, a quem ele havia anunciado, começa acrescer em seu ministério. Como conseqüência, João acaba por ser posto paraescanteio, relegado a um segundo plano. E como ele se porta? Com humildade, sabendo exatamente acerca da sua posição inferior em relação a Jesus, sem traumas nem complexos. Nesta noite, quero fazer algumas considerações acerca das marcas daqueles que são chamados por Deus. A Bíblia declara que primeiramente somos chamados por Deus para a salvação e depois para uma missão exclusiva neste mundo em que vivemos. Há um espaço que é só meu. Há um espaço que é sóseu. A questão principal é: Você é um impelido ou um chamado pelo Senhor? Vamos observar a partir de agora alguns princípios bíblicos sobre esta questão. 1. As pessoas chamadas entendem o princípio da mordomia – João 3. 26,27 - * Explicar o que significa a palavra mordomia* - Observemos que o conceito que João tinha era segundo o princípio da mordomia. Aqueles que foram interpelá-lo fizeram suas colocações com base na suposição de que aquele povo pertencia a João, que ele os tinha conquistado para si com seu carisma pessoal. E, se assim o fosse, estava perdendo algo: o seu estrelato como profeta, a suaexclusividade como representante terreno de Deus, pois a cada dia Jesus tomavao seu lugar. Mas não era por essa perspectiva que João via as coisas. Ele nunca possuíra nada, e muito menos o povo para si. Ele pensava como um mordomo cristão. A de um mordomo é simplesmentecuidar de algo que pertence a outrem, até que o proprietário volte para reaver sua
  2. 2. propriedade. João sabia que as multidões que o deixavam para seguir a Cristonunca tinham sido propriedade dele. Deus as colocara sob seus cuidados durante algum tempo, mas agora as estava recolhendo de volta. E para o profeta estava tudo bem! Como essa atitude é diferente em relação ao impelido Saul, que se julgava odono do trono de Israel, pensando poder fazer com ele o que bem desejasse: * A sua ira contra Davi ao saber que este seria o seu sucessor*Quando possuímos alguma coisa, nossa tendência é segurá-la com força e tentarprotegê-la. Mas João não agiu assim. O que as multidões eram para ele, deverão ser para nós nossa carreira, bens, família, nossos dons naturais e espirituais,nossa saúde. Será que possuímos essas coisas ou apenas as administramos em nome daquele que as confiou a nós?As pessoas impelidas consideram as coisas e pessoas como sua propriedade; as chamadas, não! Tudo é do Senhor e para Ele devolvemos o que temos, pois somos apenas administradores do Reino: I Coríntios 4.1. Quando um impelido perde alguma coisa, isso gera uma grave crise. Mas quando é um chamado que perde, nada muda. Seu mundo interior continua o mesmo; talvez fique até melhor. 2. As pessoas chamadas sabem exatamente quem são – João 3.28 – Para João, saber que não era o Cristo, era uma forma de saber quem ele era. Ele não tinha ilusões quanto à sua identidade pessoal. Isso já estava bem claro em sua mente. Mas aqueles cuja vida interior não está em ordem ficam confusos quanto à sua identidade. Parecem estar cada vez mais incapazes de fazer distinção entre a função que exercem e a sua própria pessoa. • A sua conversa com Altair no curso do mestrado e a arrogância dele * Para os impelidos, o que fazem confunde-se com o que são. É por isso que os impelidos que já tiveram grande parcela de poder têm muita dificuldade em abandoná-lo, e muitas vezes lutam até a morte para retê-lo. Não conseguem aceitar a aposentadoria como um fim irreversível. Basta olharmos para Fidel Castro em Cuba, Muamar kadafi na Líbia, Hugo Chávez na Venezuela. • Pastores que não sabem quando parar e afundam com suas igrejas * Observem que João poderia ter tirado vantagem de sua ascendência sobre as multidões na época em que gozava de grande popularidade. Ou ter-se deixadoseduzir pelo aplauso das massas. O fato de elas estarem transferindo seu apreço dos sacerdotes de Jerusalém para ele poderia tê-lo deixado arrogante e ambicioso. Teria sido muito simples acenar que sim quando lhe perguntaram se ele era ou não o Messias. Outro homem, que não fosse tão íntegro quanto João, em seu lugar teria cedido à tentação, e responderia: “Bem, eu não tinha pensado nas coisas exatamente nos termos em que as estão colocando, mas talvez estejam
  3. 3. certos. Existe mesmo algo de profético, messiânico em mim. Por que não aceitamos essa tese de que eu sou o Cristo para ver o que acontece?”.E se João tivesse feito assim, é bem provável quer conseguisse manter a mentira de pé por algum tempo. Mas o fato é que João nem quis tentar, pois ele sabia exatamente quem era. Não subestimemos a importância desse princípio. Em nossos dias, de valor demasiado ao marketing, à propaganda, à bajulação, somos costumeiramente inclinados a pensar que somos aquilo que as pessoas projetam acerca de nós. Na hora dos elogios excessivos, dos muitos aplausos, precisamos aprender abaixar a nossa bolinha e lembrar-nos de quem nós somos: servos nas mãos deDeus e não os astros do espetáculo. A lição de Caio Fabio: Quando for elogiado, sorria por educação, mas em seu íntimo não esqueça de dar glória a Deus! Lembre-se: as pessoas chamadas sabem exatamente quem são. 3. As pessoas chamadas possuem um firme senso de objetivo – João 3.29 – Quando lhe indagaram acerca de sua opinião a respeito da crescente popularidade daquele homem de Nazaré, João comparou sua missão com a de um padrinho de casamento: a função do padrinho é estar ao lado do noivo, cuidando para que a atenção de todos esteja voltada para o principal da festa. Seria ridículo se, no meio da cerimônia de casamento, o padrinho se voltassepara os convidados e começasse a cantar ou recitar piadas. A melhor maneira de ele realizar sua tarefa é não chamar a atenção dos outros sobre si mesmo, mas procurar voltá-la para o noivo e a noiva. E foi isso o que João fez. Se Jesus era o noivo, então a única preocupação deJoão era ser amigo dele e nada mais. Esse era o objetivo de seu chamado, e elenão tinha o menor interesse de ultrapassar esse limite. Portanto, quando João viu as multidões dirigindo-se para Jesus, sentiu-se altamente gratificado, pois tinha alcançado sua meta, a ponto de poder dizer: “Que ele cresça e que eu diminua”. Meu irmão, entenda uma coisa: seu objetivo primário de vida deve ser o deglorificar a Jesus e ponto final! Você não está aqui neste mundo como um fim em si mesmo. Você é um canal de bênçãos para outros, um meio levar vidas até o trono de Cristo. Você não passa de um amigo do noivo, a exemplo de João. Assim sendo, não se entristeça se glórias humanas não lhe estão sendo outorgadas, oferecidas. Alegre-se porque aquele que está em você é glorificado através de sua vida. • As palavras de Eliene: estou deixando o meu ministério...* • A palavra da irmã em relação a mim: “Estou preocupada com sua rápida ascensão. O sucesso pode lhe subir à cabeça” * Você é um chamado ou um impelido? Que tal tornar-se um chamado pelo Senhor?

×