SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 23
Baixar para ler offline
BERTOLT BRECHT
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Se os tubarões fossem homens, perguntou ao senhor K. a filha de sua
senhoria, eles seriam mais amáveis com os peixinhos?




                              Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Certamente, disse ele.




    Se os tubarões fossem homens, construiriam no mar grandes gaiolas
      para os peixes pequenos, com todo tipo de alimento, tanto animal
                                                      quanto vegetal.
                               Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Cuidariam para que as gaiolas tivessem sempre água fresca e tomariam
toda espécie de medidas sanitárias.




                              Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Se, por exemplo, um peixinho ferisse a barbatana, lhe fariam
imediatamente um curativo, para que não morresse antes do tempo.




                            Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Para que os peixinhos não ficassem melancólicos, haveria grandes festas
aquáticas de vez em quando, pois os peixinhos alegres tem melhor
sabor do que os tristes.




                     Naturalmente haveria também escolas nas gaiolas.


                               Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Nessas escolas os peixinhos aprenderiam como nadar para a goela dos
tubarões.




     Precisariam saber geografia, por exemplo, para localizar os grandes
                   tubarões que vagueiam descansadamente pelo mar.
                                Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
O mais importante seria, naturalmente, a formação moral dos peixinhos.




 Eles seriam informados de que nada existe de mais belo e mais sublime
    do que um peixinho que se sacrifica contente, e que todos deveriam
     crer nos tubarões, sobretudo quando dissessem que cuidam de sua
                                                      felicidade futura.


                                Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Os peixinhos saberiam que este futuro só estaria assegurado se
estudassem docilmente.




     Acima de tudo, os peixinhos deveriam evitar toda inclinação baixa,
 materialista, egoísta e marxista, e avisar imediatamente os tubarões, se
                                      um deles mostrasse tais tendências.


                                Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Se os tubarões fossem homens, naturalmente fariam guerras entre si,
para conquistar gaiolas e peixinhos estrangeiros.




                              Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Nessas guerras eles fariam lutar os seus peixinhos, e lhes ensinariam
que há uma enorme diferença entre eles e os peixinhos dos outros
tubarões.




                               Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Os peixinhos, iriam proclamar, são notoriamente mudos, mas silenciam
em línguas diferentes, e por isso não podem se entender.




                              Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Cada peixinho que na guerra matasse alguns outros, inimigos, que
silenciam em outra língua, seria condecorado com uma pequena
medalha e receberia um título de herói.




                            Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Se os tubarões fossem homens, naturalmente haveria também arte
entre eles.




                           Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Haveria belos quadros, representando os dentes dos tubarões em cores
soberbas, e suas goelas como jardim que se brinca deliciosamente.




                              Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Os teatros do fundo do mar mostrariam valorosos peixinhos nadando
 com entusiasmo para as gargantas dos tubarões, e a música seria tão
 bela, que seus acordes todos os peixinhos, como orquestra na frente,
sonhando, embalados, nos pensamentos mais doces, se precipitariam
                                          nas gargantas dos tubarões.
                             Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Também não faltaria uma religião, se os tubarões fossem homens.




                               Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Ela ensinaria que a verdadeira vida dos peixinhos começa apenas na
barriga dos tubarões.




 Além disso, se os tubarões fossem homens também acabaria a idéia de
                                   que os peixinhos são iguais entre si.



                                Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Alguns deles se tornariam funcionários e seriam colocados acima dos
outros.




Aqueles ligeiramente maiores poderiam inclusive comer os menores.


                              Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Isso seria agradável para os tubarões, pois eles teriam com maior
freqüência, bocados maiores para comer.




                             Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
E os peixinhos maiores detentores de cargos, cuidariam da ordem entre
os peixinhos, tornando-se professores, oficiais, construtores de gaiolas,
etc.




                                Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Em suma, haveria uma civilização no mar, se os tubarões fossem
                                                     homens."
                       Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
1) Quem são os peixinhos e os tubarões?
2) Para que dispensar cuidados aos peixinhos?
3) Qual a necessidade de promover festas? Dêem exemplos de
promoção dessa natureza para a realidade em que vivemos.
4) Existe alguma semelhança entre as escolas dos peixinhos e as nossas?
5) Há uma razão que faz ser importante a formação moral dos peixinhos.
Qual?
6) Trace um paralelo entre as guerras dos peixes e as dos homens.
7) Qual o significado de os peixes serem mudos?
8) Vocês conhecem alguns “heróis” que se sacrificaram em prol dos
"tubarões"?
9) Segundo Brecht, a pintura, a música e o teatro podem estar a serviço
da ideologia. Discutam isso a partir do texto.
10) Que tipo de religião o autor critica na alegoria?
11) Vocês identificam alguma relação entre a "civilização no mar" e a
divisão social do trabalho entre os homens?
                               Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Projeto de Estagio - Educação Especial
Projeto de Estagio - Educação EspecialProjeto de Estagio - Educação Especial
Projeto de Estagio - Educação EspecialFábio Ribeiro Silva
 
Relatório de estágio supervisionado técnico em administração 2011
Relatório de estágio supervisionado técnico em administração 2011Relatório de estágio supervisionado técnico em administração 2011
Relatório de estágio supervisionado técnico em administração 2011Gabriela Rocha
 
Relatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos Humanos
Relatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos HumanosRelatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos Humanos
Relatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos HumanosAlessandraLoureiro
 
RESUMO - Formação de Professores: Identidades e Saberes da Docência - Selma G...
RESUMO - Formação de Professores: Identidades e Saberes da Docência - Selma G...RESUMO - Formação de Professores: Identidades e Saberes da Docência - Selma G...
RESUMO - Formação de Professores: Identidades e Saberes da Docência - Selma G...Thaynã Guedes
 
Relatorio de estágio do ensino médio
Relatorio de estágio do ensino médio Relatorio de estágio do ensino médio
Relatorio de estágio do ensino médio Giselle Coutinho
 
Relatorio de estagio supervisionado administrativo
Relatorio de estagio supervisionado administrativoRelatorio de estagio supervisionado administrativo
Relatorio de estagio supervisionado administrativoAlessandra Alves
 
PLANO DE CURSO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 7° PERÍODO DE PEDAGOGIA DAS FIP
PLANO DE CURSO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 7° PERÍODO DE PEDAGOGIA DAS FIPPLANO DE CURSO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 7° PERÍODO DE PEDAGOGIA DAS FIP
PLANO DE CURSO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 7° PERÍODO DE PEDAGOGIA DAS FIPwww.estagiosupervisionadofip.blogspot.com
 
Relatório de gestão escolar
Relatório de gestão escolarRelatório de gestão escolar
Relatório de gestão escolarMaryanne Monteiro
 
ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO - SIMULADO COM 50 QUESTÕES
ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO -  SIMULADO COM 50 QUESTÕESALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO -  SIMULADO COM 50 QUESTÕES
ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO - SIMULADO COM 50 QUESTÕESValdeci Correia
 
Caracterização da escola 2
Caracterização da escola 2Caracterização da escola 2
Caracterização da escola 2Superestagio
 
Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.Magda Marques
 
Sugestões atividades oralidade
Sugestões atividades oralidadeSugestões atividades oralidade
Sugestões atividades oralidadeDyone Andrade
 
ATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de Aula
ATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de AulaATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de Aula
ATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de AulaClaudia Elisabete Silva
 
RELATÓRIO DA EJA- DORALICE DOURADO
RELATÓRIO DA EJA- DORALICE DOURADORELATÓRIO DA EJA- DORALICE DOURADO
RELATÓRIO DA EJA- DORALICE DOURADOUFMA e UEMA
 
A atuação no pedagogo no Terceiro Setor: as ONGs
A atuação no pedagogo no Terceiro Setor: as ONGsA atuação no pedagogo no Terceiro Setor: as ONGs
A atuação no pedagogo no Terceiro Setor: as ONGsprofamiriamnavarro
 
Fracasso escolar: o que é e como combatê-lo?
Fracasso escolar: o que é e como combatê-lo?Fracasso escolar: o que é e como combatê-lo?
Fracasso escolar: o que é e como combatê-lo?Thiago de Almeida
 
10 Perguntas Reflexivas sobre a relação Professor X Aluno
10 Perguntas Reflexivas  sobre a relação Professor X Aluno10 Perguntas Reflexivas  sobre a relação Professor X Aluno
10 Perguntas Reflexivas sobre a relação Professor X AlunoSeduc MT
 
Resenha FILME MEU NOME É JONAS
Resenha FILME MEU NOME É JONASResenha FILME MEU NOME É JONAS
Resenha FILME MEU NOME É JONASRaedja Guimarães
 
Métodos de Ensino - Texto de Libâneo (1994)
Métodos de Ensino - Texto de Libâneo (1994)Métodos de Ensino - Texto de Libâneo (1994)
Métodos de Ensino - Texto de Libâneo (1994)Mario Amorim
 

Mais procurados (20)

Projeto de Estagio - Educação Especial
Projeto de Estagio - Educação EspecialProjeto de Estagio - Educação Especial
Projeto de Estagio - Educação Especial
 
Relatório de estágio supervisionado técnico em administração 2011
Relatório de estágio supervisionado técnico em administração 2011Relatório de estágio supervisionado técnico em administração 2011
Relatório de estágio supervisionado técnico em administração 2011
 
Relatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos Humanos
Relatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos HumanosRelatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos Humanos
Relatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos Humanos
 
RESUMO - Formação de Professores: Identidades e Saberes da Docência - Selma G...
RESUMO - Formação de Professores: Identidades e Saberes da Docência - Selma G...RESUMO - Formação de Professores: Identidades e Saberes da Docência - Selma G...
RESUMO - Formação de Professores: Identidades e Saberes da Docência - Selma G...
 
Relatorio de estágio do ensino médio
Relatorio de estágio do ensino médio Relatorio de estágio do ensino médio
Relatorio de estágio do ensino médio
 
Relatorio de estagio supervisionado administrativo
Relatorio de estagio supervisionado administrativoRelatorio de estagio supervisionado administrativo
Relatorio de estagio supervisionado administrativo
 
PLANO DE CURSO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 7° PERÍODO DE PEDAGOGIA DAS FIP
PLANO DE CURSO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 7° PERÍODO DE PEDAGOGIA DAS FIPPLANO DE CURSO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 7° PERÍODO DE PEDAGOGIA DAS FIP
PLANO DE CURSO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 7° PERÍODO DE PEDAGOGIA DAS FIP
 
Relatório de gestão escolar
Relatório de gestão escolarRelatório de gestão escolar
Relatório de gestão escolar
 
ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO - SIMULADO COM 50 QUESTÕES
ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO -  SIMULADO COM 50 QUESTÕESALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO -  SIMULADO COM 50 QUESTÕES
ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO - SIMULADO COM 50 QUESTÕES
 
Caracterização da escola 2
Caracterização da escola 2Caracterização da escola 2
Caracterização da escola 2
 
Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.
 
Relatório estágio
Relatório  estágioRelatório  estágio
Relatório estágio
 
Sugestões atividades oralidade
Sugestões atividades oralidadeSugestões atividades oralidade
Sugestões atividades oralidade
 
ATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de Aula
ATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de AulaATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de Aula
ATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de Aula
 
RELATÓRIO DA EJA- DORALICE DOURADO
RELATÓRIO DA EJA- DORALICE DOURADORELATÓRIO DA EJA- DORALICE DOURADO
RELATÓRIO DA EJA- DORALICE DOURADO
 
A atuação no pedagogo no Terceiro Setor: as ONGs
A atuação no pedagogo no Terceiro Setor: as ONGsA atuação no pedagogo no Terceiro Setor: as ONGs
A atuação no pedagogo no Terceiro Setor: as ONGs
 
Fracasso escolar: o que é e como combatê-lo?
Fracasso escolar: o que é e como combatê-lo?Fracasso escolar: o que é e como combatê-lo?
Fracasso escolar: o que é e como combatê-lo?
 
10 Perguntas Reflexivas sobre a relação Professor X Aluno
10 Perguntas Reflexivas  sobre a relação Professor X Aluno10 Perguntas Reflexivas  sobre a relação Professor X Aluno
10 Perguntas Reflexivas sobre a relação Professor X Aluno
 
Resenha FILME MEU NOME É JONAS
Resenha FILME MEU NOME É JONASResenha FILME MEU NOME É JONAS
Resenha FILME MEU NOME É JONAS
 
Métodos de Ensino - Texto de Libâneo (1994)
Métodos de Ensino - Texto de Libâneo (1994)Métodos de Ensino - Texto de Libâneo (1994)
Métodos de Ensino - Texto de Libâneo (1994)
 

Destaque

Mesa o que não pode ser negociado - Sobre sermos e abandonarmos
Mesa o que não pode ser negociado - Sobre sermos e abandonarmosMesa o que não pode ser negociado - Sobre sermos e abandonarmos
Mesa o que não pode ser negociado - Sobre sermos e abandonarmosJulio Alberto Wong Un
 
Aprenda a Negociar como os Tubarões (Jorge Menezes)
Aprenda a Negociar como os Tubarões (Jorge Menezes)Aprenda a Negociar como os Tubarões (Jorge Menezes)
Aprenda a Negociar como os Tubarões (Jorge Menezes)luzcarpin
 
Por Que Se Vive3
Por Que Se Vive3Por Que Se Vive3
Por Que Se Vive3jmeirelles
 
Pense Grande, Comece Pequeno - Workshop
Pense Grande, Comece Pequeno - WorkshopPense Grande, Comece Pequeno - Workshop
Pense Grande, Comece Pequeno - WorkshopBruno Guazina
 
Participação em coracoes mentes e mercados (Métricas de Marketing)
Participação em coracoes mentes e mercados (Métricas de Marketing)Participação em coracoes mentes e mercados (Métricas de Marketing)
Participação em coracoes mentes e mercados (Métricas de Marketing)Gisele Sá Rêgo
 
Como transformar seu produto em algo que não tem preço
Como transformar seu produto em algo que não tem preçoComo transformar seu produto em algo que não tem preço
Como transformar seu produto em algo que não tem preçoJoel Moraes
 
Como identificar uma oportunidade de negócios (Lia Savaris) MOJO #2
Como identificar uma oportunidade de negócios (Lia Savaris) MOJO #2Como identificar uma oportunidade de negócios (Lia Savaris) MOJO #2
Como identificar uma oportunidade de negócios (Lia Savaris) MOJO #2Joel Moraes
 
COMO SE TRANSFORMAR NUM EMPREENDEDOR DE ALTA PERFORMANCE
COMO SE TRANSFORMAR NUM EMPREENDEDOR DE ALTA PERFORMANCECOMO SE TRANSFORMAR NUM EMPREENDEDOR DE ALTA PERFORMANCE
COMO SE TRANSFORMAR NUM EMPREENDEDOR DE ALTA PERFORMANCEJoel Moraes
 
Mentes brilhantes, mentes treinadas²
Mentes brilhantes, mentes treinadas²Mentes brilhantes, mentes treinadas²
Mentes brilhantes, mentes treinadas²Ritielli
 
Aularedssobreplanejamentofinanceiro
Aularedssobreplanejamentofinanceiro Aularedssobreplanejamentofinanceiro
Aularedssobreplanejamentofinanceiro Tássia Brandão
 
Livro - Escola Dominical, o que vc precisa saber
Livro - Escola Dominical, o que vc precisa saber Livro - Escola Dominical, o que vc precisa saber
Livro - Escola Dominical, o que vc precisa saber Prof. Robson Santos
 
Consultora a diretora em 6 meses
Consultora a diretora em 6 meses Consultora a diretora em 6 meses
Consultora a diretora em 6 meses Tássia Brandão
 
O QUE VOCÊ PRECISA SABER, MAS NÃO APRENDE NA FACULDADE. slideshare
O QUE VOCÊ PRECISA SABER, MAS NÃO APRENDE NA FACULDADE.   slideshareO QUE VOCÊ PRECISA SABER, MAS NÃO APRENDE NA FACULDADE.   slideshare
O QUE VOCÊ PRECISA SABER, MAS NÃO APRENDE NA FACULDADE. slideshareJoel Moraes
 
O desafio de desafiar
O desafio de desafiarO desafio de desafiar
O desafio de desafiarJoel Moraes
 
Conspiraçao espiritual
Conspiraçao espiritualConspiraçao espiritual
Conspiraçao espiritualjmeirelles
 
O SUCESSO É TREINÁVEL
O SUCESSO É TREINÁVELO SUCESSO É TREINÁVEL
O SUCESSO É TREINÁVELJoel Moraes
 

Destaque (20)

Mesa o que não pode ser negociado - Sobre sermos e abandonarmos
Mesa o que não pode ser negociado - Sobre sermos e abandonarmosMesa o que não pode ser negociado - Sobre sermos e abandonarmos
Mesa o que não pode ser negociado - Sobre sermos e abandonarmos
 
O Golfinho
O GolfinhoO Golfinho
O Golfinho
 
Aprenda a Negociar como os Tubarões (Jorge Menezes)
Aprenda a Negociar como os Tubarões (Jorge Menezes)Aprenda a Negociar como os Tubarões (Jorge Menezes)
Aprenda a Negociar como os Tubarões (Jorge Menezes)
 
Rumos ebook 05_informacoes
Rumos ebook 05_informacoesRumos ebook 05_informacoes
Rumos ebook 05_informacoes
 
Introdução à Negociação
Introdução à NegociaçãoIntrodução à Negociação
Introdução à Negociação
 
Dia Da Arte
Dia Da ArteDia Da Arte
Dia Da Arte
 
Por Que Se Vive3
Por Que Se Vive3Por Que Se Vive3
Por Que Se Vive3
 
Pense Grande, Comece Pequeno - Workshop
Pense Grande, Comece Pequeno - WorkshopPense Grande, Comece Pequeno - Workshop
Pense Grande, Comece Pequeno - Workshop
 
Participação em coracoes mentes e mercados (Métricas de Marketing)
Participação em coracoes mentes e mercados (Métricas de Marketing)Participação em coracoes mentes e mercados (Métricas de Marketing)
Participação em coracoes mentes e mercados (Métricas de Marketing)
 
Como transformar seu produto em algo que não tem preço
Como transformar seu produto em algo que não tem preçoComo transformar seu produto em algo que não tem preço
Como transformar seu produto em algo que não tem preço
 
Como identificar uma oportunidade de negócios (Lia Savaris) MOJO #2
Como identificar uma oportunidade de negócios (Lia Savaris) MOJO #2Como identificar uma oportunidade de negócios (Lia Savaris) MOJO #2
Como identificar uma oportunidade de negócios (Lia Savaris) MOJO #2
 
COMO SE TRANSFORMAR NUM EMPREENDEDOR DE ALTA PERFORMANCE
COMO SE TRANSFORMAR NUM EMPREENDEDOR DE ALTA PERFORMANCECOMO SE TRANSFORMAR NUM EMPREENDEDOR DE ALTA PERFORMANCE
COMO SE TRANSFORMAR NUM EMPREENDEDOR DE ALTA PERFORMANCE
 
Mentes brilhantes, mentes treinadas²
Mentes brilhantes, mentes treinadas²Mentes brilhantes, mentes treinadas²
Mentes brilhantes, mentes treinadas²
 
Aularedssobreplanejamentofinanceiro
Aularedssobreplanejamentofinanceiro Aularedssobreplanejamentofinanceiro
Aularedssobreplanejamentofinanceiro
 
Livro - Escola Dominical, o que vc precisa saber
Livro - Escola Dominical, o que vc precisa saber Livro - Escola Dominical, o que vc precisa saber
Livro - Escola Dominical, o que vc precisa saber
 
Consultora a diretora em 6 meses
Consultora a diretora em 6 meses Consultora a diretora em 6 meses
Consultora a diretora em 6 meses
 
O QUE VOCÊ PRECISA SABER, MAS NÃO APRENDE NA FACULDADE. slideshare
O QUE VOCÊ PRECISA SABER, MAS NÃO APRENDE NA FACULDADE.   slideshareO QUE VOCÊ PRECISA SABER, MAS NÃO APRENDE NA FACULDADE.   slideshare
O QUE VOCÊ PRECISA SABER, MAS NÃO APRENDE NA FACULDADE. slideshare
 
O desafio de desafiar
O desafio de desafiarO desafio de desafiar
O desafio de desafiar
 
Conspiraçao espiritual
Conspiraçao espiritualConspiraçao espiritual
Conspiraçao espiritual
 
O SUCESSO É TREINÁVEL
O SUCESSO É TREINÁVELO SUCESSO É TREINÁVEL
O SUCESSO É TREINÁVEL
 

Semelhante a Tubarões Homens Civilização Mar

139077383 catalogo-ilustrado-dos-tubaroes-e-raias-dos-acores
139077383 catalogo-ilustrado-dos-tubaroes-e-raias-dos-acores139077383 catalogo-ilustrado-dos-tubaroes-e-raias-dos-acores
139077383 catalogo-ilustrado-dos-tubaroes-e-raias-dos-acoresMarcelo Gil
 
02 O Que Nos Dizem Os Fosseis Tc 0910
02 O Que Nos Dizem Os Fosseis Tc 091002 O Que Nos Dizem Os Fosseis Tc 0910
02 O Que Nos Dizem Os Fosseis Tc 0910Teresa Monteiro
 
Guia de lagartos da reserva ducke
Guia de lagartos da reserva duckeGuia de lagartos da reserva ducke
Guia de lagartos da reserva duckeAndre Benedito
 
Guia de lagartos da reserva adolpho ducke, amazonia central 2008
Guia de lagartos da reserva adolpho ducke, amazonia central 2008Guia de lagartos da reserva adolpho ducke, amazonia central 2008
Guia de lagartos da reserva adolpho ducke, amazonia central 2008Coonass
 
Português jfevereiro
Português jfevereiroPortuguês jfevereiro
Português jfevereiroLuis Veiga
 
Guia de sapos da reserva adolpho ducke, amazonia central 2006
Guia de sapos da reserva adolpho ducke, amazonia central 2006Guia de sapos da reserva adolpho ducke, amazonia central 2006
Guia de sapos da reserva adolpho ducke, amazonia central 2006Coonass
 
Cap 14 regiões geoeconômicas amazônia
Cap 14 regiões geoeconômicas amazôniaCap 14 regiões geoeconômicas amazônia
Cap 14 regiões geoeconômicas amazôniaFernanda Lopes
 
Palavra de Tartaruga - Artigo de Divulgação Científica - 8º ano
Palavra de Tartaruga - Artigo de Divulgação Científica - 8º anoPalavra de Tartaruga - Artigo de Divulgação Científica - 8º ano
Palavra de Tartaruga - Artigo de Divulgação Científica - 8º anoPatrícia Soares
 
Português jfevereiro
Português jfevereiroPortuguês jfevereiro
Português jfevereirolveiga
 
Evolução dos vertebrados - Conquista do ambiente terrestre - Biologia
Evolução dos vertebrados - Conquista do ambiente terrestre - BiologiaEvolução dos vertebrados - Conquista do ambiente terrestre - Biologia
Evolução dos vertebrados - Conquista do ambiente terrestre - BiologiaLeila Santana
 
Guia de sapos da reserva ducke amazônia central
Guia de sapos da reserva ducke   amazônia centralGuia de sapos da reserva ducke   amazônia central
Guia de sapos da reserva ducke amazônia centralAndre Benedito
 
7.º ano - A evolução do homem
7.º ano - A evolução do homem7.º ano - A evolução do homem
7.º ano - A evolução do homemangelamoliveira
 
Sílvia projeto animais aquáticos-1º ano- 2011
Sílvia  projeto animais aquáticos-1º ano- 2011Sílvia  projeto animais aquáticos-1º ano- 2011
Sílvia projeto animais aquáticos-1º ano- 2011silviacerqueira1
 
Unidade 2 evolução
Unidade 2 evoluçãoUnidade 2 evolução
Unidade 2 evoluçãopabloagfs
 

Semelhante a Tubarões Homens Civilização Mar (20)

139077383 catalogo-ilustrado-dos-tubaroes-e-raias-dos-acores
139077383 catalogo-ilustrado-dos-tubaroes-e-raias-dos-acores139077383 catalogo-ilustrado-dos-tubaroes-e-raias-dos-acores
139077383 catalogo-ilustrado-dos-tubaroes-e-raias-dos-acores
 
02 O Que Nos Dizem Os Fosseis Tc 0910
02 O Que Nos Dizem Os Fosseis Tc 091002 O Que Nos Dizem Os Fosseis Tc 0910
02 O Que Nos Dizem Os Fosseis Tc 0910
 
Guia de lagartos da reserva ducke
Guia de lagartos da reserva duckeGuia de lagartos da reserva ducke
Guia de lagartos da reserva ducke
 
Guia de lagartos da reserva adolpho ducke, amazonia central 2008
Guia de lagartos da reserva adolpho ducke, amazonia central 2008Guia de lagartos da reserva adolpho ducke, amazonia central 2008
Guia de lagartos da reserva adolpho ducke, amazonia central 2008
 
Taina e Andressa 4ºc
Taina e Andressa 4ºcTaina e Andressa 4ºc
Taina e Andressa 4ºc
 
Português jfevereiro
Português jfevereiroPortuguês jfevereiro
Português jfevereiro
 
Guia de sapos da reserva adolpho ducke, amazonia central 2006
Guia de sapos da reserva adolpho ducke, amazonia central 2006Guia de sapos da reserva adolpho ducke, amazonia central 2006
Guia de sapos da reserva adolpho ducke, amazonia central 2006
 
Cap 14 regiões geoeconômicas amazônia
Cap 14 regiões geoeconômicas amazôniaCap 14 regiões geoeconômicas amazônia
Cap 14 regiões geoeconômicas amazônia
 
Palavra de Tartaruga - Artigo de Divulgação Científica - 8º ano
Palavra de Tartaruga - Artigo de Divulgação Científica - 8º anoPalavra de Tartaruga - Artigo de Divulgação Científica - 8º ano
Palavra de Tartaruga - Artigo de Divulgação Científica - 8º ano
 
Português jfevereiro
Português jfevereiroPortuguês jfevereiro
Português jfevereiro
 
Evolução dos vertebrados - Conquista do ambiente terrestre - Biologia
Evolução dos vertebrados - Conquista do ambiente terrestre - BiologiaEvolução dos vertebrados - Conquista do ambiente terrestre - Biologia
Evolução dos vertebrados - Conquista do ambiente terrestre - Biologia
 
Crustáceos decapodas
Crustáceos decapodasCrustáceos decapodas
Crustáceos decapodas
 
Guia de sapos da reserva ducke amazônia central
Guia de sapos da reserva ducke   amazônia centralGuia de sapos da reserva ducke   amazônia central
Guia de sapos da reserva ducke amazônia central
 
As Focas
As FocasAs Focas
As Focas
 
Peixes , anfíbios e répteis
Peixes , anfíbios e répteisPeixes , anfíbios e répteis
Peixes , anfíbios e répteis
 
7.º ano - A evolução do homem
7.º ano - A evolução do homem7.º ano - A evolução do homem
7.º ano - A evolução do homem
 
Sílvia projeto animais aquáticos-1º ano- 2011
Sílvia  projeto animais aquáticos-1º ano- 2011Sílvia  projeto animais aquáticos-1º ano- 2011
Sílvia projeto animais aquáticos-1º ano- 2011
 
Julia e gustavo 4ºc
Julia e gustavo 4ºcJulia e gustavo 4ºc
Julia e gustavo 4ºc
 
Jogo dos ambientes
Jogo dos ambientesJogo dos ambientes
Jogo dos ambientes
 
Unidade 2 evolução
Unidade 2 evoluçãoUnidade 2 evolução
Unidade 2 evolução
 

Mais de Fernanda Lopes

Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020Fernanda Lopes
 
Cap 1 da europa para o mundo
Cap 1 da europa para o mundoCap 1 da europa para o mundo
Cap 1 da europa para o mundoFernanda Lopes
 
Piores acidentes nucleares da história
Piores acidentes nucleares da históriaPiores acidentes nucleares da história
Piores acidentes nucleares da históriaFernanda Lopes
 
Blocos econômicos primeiro ano
Blocos econômicos  primeiro anoBlocos econômicos  primeiro ano
Blocos econômicos primeiro anoFernanda Lopes
 
Cap 14 conflitos mundiais 1
Cap 14 conflitos mundiais 1Cap 14 conflitos mundiais 1
Cap 14 conflitos mundiais 1Fernanda Lopes
 
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sulCap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sulFernanda Lopes
 
Cap 14 b regiões geoeconômicas_ne
Cap 14 b regiões geoeconômicas_neCap 14 b regiões geoeconômicas_ne
Cap 14 b regiões geoeconômicas_neFernanda Lopes
 
Cap 13 mundo ex socialista
Cap 13 mundo ex socialistaCap 13 mundo ex socialista
Cap 13 mundo ex socialistaFernanda Lopes
 
Cap 13 b a região concentrada
Cap 13 b a região concentradaCap 13 b a região concentrada
Cap 13 b a região concentradaFernanda Lopes
 
Cap 12 desenvolvimento mundiallll
Cap 12 desenvolvimento mundiallllCap 12 desenvolvimento mundiallll
Cap 12 desenvolvimento mundiallllFernanda Lopes
 
Cap 12 organização politico administrativa do brasilll
Cap 12 organização politico administrativa do brasilllCap 12 organização politico administrativa do brasilll
Cap 12 organização politico administrativa do brasilllFernanda Lopes
 
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águasQuestões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águasFernanda Lopes
 

Mais de Fernanda Lopes (20)

Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
 
Cap 1 da europa para o mundo
Cap 1 da europa para o mundoCap 1 da europa para o mundo
Cap 1 da europa para o mundo
 
Mariana tragédia
Mariana tragédiaMariana tragédia
Mariana tragédia
 
Piores acidentes nucleares da história
Piores acidentes nucleares da históriaPiores acidentes nucleares da história
Piores acidentes nucleares da história
 
Fontes de energia
Fontes de energiaFontes de energia
Fontes de energia
 
China conteúdo
China conteúdoChina conteúdo
China conteúdo
 
Blocos econômicos primeiro ano
Blocos econômicos  primeiro anoBlocos econômicos  primeiro ano
Blocos econômicos primeiro ano
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
 
Questão palestina
Questão palestinaQuestão palestina
Questão palestina
 
Conflitos mundiais 2
Conflitos mundiais 2Conflitos mundiais 2
Conflitos mundiais 2
 
Cap 14 conflitos mundiais 1
Cap 14 conflitos mundiais 1Cap 14 conflitos mundiais 1
Cap 14 conflitos mundiais 1
 
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sulCap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
 
Cap 14 b regiões geoeconômicas_ne
Cap 14 b regiões geoeconômicas_neCap 14 b regiões geoeconômicas_ne
Cap 14 b regiões geoeconômicas_ne
 
Cap 13 mundo ex socialista
Cap 13 mundo ex socialistaCap 13 mundo ex socialista
Cap 13 mundo ex socialista
 
Rússia país
Rússia paísRússia país
Rússia país
 
Cap 13 b a região concentrada
Cap 13 b a região concentradaCap 13 b a região concentrada
Cap 13 b a região concentrada
 
Cap 12 desenvolvimento mundiallll
Cap 12 desenvolvimento mundiallllCap 12 desenvolvimento mundiallll
Cap 12 desenvolvimento mundiallll
 
Cap 12 organização politico administrativa do brasilll
Cap 12 organização politico administrativa do brasilllCap 12 organização politico administrativa do brasilll
Cap 12 organização politico administrativa do brasilll
 
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águasQuestões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
 
Questões ambientais
Questões ambientaisQuestões ambientais
Questões ambientais
 

Tubarões Homens Civilização Mar

  • 1. BERTOLT BRECHT Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 2. Se os tubarões fossem homens, perguntou ao senhor K. a filha de sua senhoria, eles seriam mais amáveis com os peixinhos? Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 3. Certamente, disse ele. Se os tubarões fossem homens, construiriam no mar grandes gaiolas para os peixes pequenos, com todo tipo de alimento, tanto animal quanto vegetal. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 4. Cuidariam para que as gaiolas tivessem sempre água fresca e tomariam toda espécie de medidas sanitárias. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 5. Se, por exemplo, um peixinho ferisse a barbatana, lhe fariam imediatamente um curativo, para que não morresse antes do tempo. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 6. Para que os peixinhos não ficassem melancólicos, haveria grandes festas aquáticas de vez em quando, pois os peixinhos alegres tem melhor sabor do que os tristes. Naturalmente haveria também escolas nas gaiolas. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 7. Nessas escolas os peixinhos aprenderiam como nadar para a goela dos tubarões. Precisariam saber geografia, por exemplo, para localizar os grandes tubarões que vagueiam descansadamente pelo mar. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 8. O mais importante seria, naturalmente, a formação moral dos peixinhos. Eles seriam informados de que nada existe de mais belo e mais sublime do que um peixinho que se sacrifica contente, e que todos deveriam crer nos tubarões, sobretudo quando dissessem que cuidam de sua felicidade futura. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 9. Os peixinhos saberiam que este futuro só estaria assegurado se estudassem docilmente. Acima de tudo, os peixinhos deveriam evitar toda inclinação baixa, materialista, egoísta e marxista, e avisar imediatamente os tubarões, se um deles mostrasse tais tendências. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 10. Se os tubarões fossem homens, naturalmente fariam guerras entre si, para conquistar gaiolas e peixinhos estrangeiros. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 11. Nessas guerras eles fariam lutar os seus peixinhos, e lhes ensinariam que há uma enorme diferença entre eles e os peixinhos dos outros tubarões. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 12. Os peixinhos, iriam proclamar, são notoriamente mudos, mas silenciam em línguas diferentes, e por isso não podem se entender. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 13. Cada peixinho que na guerra matasse alguns outros, inimigos, que silenciam em outra língua, seria condecorado com uma pequena medalha e receberia um título de herói. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 14. Se os tubarões fossem homens, naturalmente haveria também arte entre eles. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 15. Haveria belos quadros, representando os dentes dos tubarões em cores soberbas, e suas goelas como jardim que se brinca deliciosamente. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 16. Os teatros do fundo do mar mostrariam valorosos peixinhos nadando com entusiasmo para as gargantas dos tubarões, e a música seria tão bela, que seus acordes todos os peixinhos, como orquestra na frente, sonhando, embalados, nos pensamentos mais doces, se precipitariam nas gargantas dos tubarões. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 17. Também não faltaria uma religião, se os tubarões fossem homens. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 18. Ela ensinaria que a verdadeira vida dos peixinhos começa apenas na barriga dos tubarões. Além disso, se os tubarões fossem homens também acabaria a idéia de que os peixinhos são iguais entre si. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 19. Alguns deles se tornariam funcionários e seriam colocados acima dos outros. Aqueles ligeiramente maiores poderiam inclusive comer os menores. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 20. Isso seria agradável para os tubarões, pois eles teriam com maior freqüência, bocados maiores para comer. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 21. E os peixinhos maiores detentores de cargos, cuidariam da ordem entre os peixinhos, tornando-se professores, oficiais, construtores de gaiolas, etc. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 22. Em suma, haveria uma civilização no mar, se os tubarões fossem homens." Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 23. 1) Quem são os peixinhos e os tubarões? 2) Para que dispensar cuidados aos peixinhos? 3) Qual a necessidade de promover festas? Dêem exemplos de promoção dessa natureza para a realidade em que vivemos. 4) Existe alguma semelhança entre as escolas dos peixinhos e as nossas? 5) Há uma razão que faz ser importante a formação moral dos peixinhos. Qual? 6) Trace um paralelo entre as guerras dos peixes e as dos homens. 7) Qual o significado de os peixes serem mudos? 8) Vocês conhecem alguns “heróis” que se sacrificaram em prol dos "tubarões"? 9) Segundo Brecht, a pintura, a música e o teatro podem estar a serviço da ideologia. Discutam isso a partir do texto. 10) Que tipo de religião o autor critica na alegoria? 11) Vocês identificam alguma relação entre a "civilização no mar" e a divisão social do trabalho entre os homens? Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia