Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
“O simples fato de terem os ricos e poderosos demonstradotamanho interesse em limitar as taxas de natalidade dos pobres  e...
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
“Os dois têm, em comum, o nome estranho e improvável e a nacionalidade brasileira.Thor e Wanderson.O resto são diferenças ...
“Nenhuma maioria resiste a uma minoria organizada”                        Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA ...
O Brasil, a exemplo de outros países do mundo desenvolvidoapresentou um crescimento populacional mais acelerado nasdécadas...
Por que estudar as populações?Existe a necessidade de compreender as características e o comportamento das populações.Anti...
Principais TEORIAS DEMOGRÁFICAS...1)Teoria Malthusiana    o crescimento populacional é o              responsável      pel...
Principais TEORIAS DEMOGRÁFICAS...1)Teoria Malthusiana    o crescimento populacional é o              responsável      pel...
Principais TEORIAS DEMOGRÁFICAS...2)Teoria NeomalthusianaPaíses subdesenvolvidos eram pobres porque aspessoas tinham muito...
Principais TEORIAS DEMOGRÁFICAS...3)Teoria ReformistaEssa teoria nega o princípio malthusiano de que a causa da conclusão ...
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
-Aparecimento de antibióticos e quimioterápicos, que provocaram uma verdadeira revolução notratamento de várias doenças-Ca...
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Entrada da mulher no                   mercado de trabalhoUrbanização              Apresentação elaborada pela Professora ...
O Brasil, durante a maior parte da sua história, manteve uma cultura familista e pro-natalista.Por cerca de 450 anos, o in...
Durante a ditadura Militar a partir de 1964 e até meados dos anos 70, coexistiram duas posiçõesantagônicas no Brasil quant...
A SEGUNDA posição, a antinatalista ou controlista, entendia que o “excesso populacional” eraum fator de vulnerabilidade à ...
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Vazios demográficos         Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
27/01/2011 09h54 - Atualizado em 27/01/2011 10h05Queniana tem fama de amaldiçoada após ter seis pares de gêmeosGladys Buly...
Enquanto em diversos lugares do mundo os homossexuais vêm conquistando direitos comocasar e adotar crianças, na África mai...
Um tribunal da Tanzânia mandou para a forca, na terça-feira passada, três homens que mataram um meninoalbino de 14 anos e ...
DARWINISMO: As interpretações perigosas...Algumas interpretações de Darwin deturparam seus pensamentos. Umsociólogo, amigo...
DARWINISMO: As interpretações perigosas...Um primo de Darwin – Francis Galton (antropólogo) pregava a idéia de eugenia (me...
O DARWINISMO SOCIAL NO BRASIL...Nas últimas décadas do século XIX, em nosso país, muitos intelectuais e pensadores, tais c...
POPULAÇÃO ABSOLUTA-É o número total de habitantes de um determinado lugar(país, cidade, etc..)-Quando uma área possui um g...
POPULAÇÃO RELATIVA-É a média de habitantes por quilômetro quadrado (hab/km²),ou seja, a concentração de habitantes em uma ...
DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL BRASILEIRA                Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A grande concentração populacional urbana éjustificada pela maior oferta de postos de trabalho emmenor área.              ...
Tradicionalmente as populações são divididas em trêsfaixas etárias:-JOVENS (nascimento até os 14 anos)-ADULTOS (15 a 59 an...
Taxa de vida média humana expressaem anos, em um determinado local.-Condições de moradia                                  ...
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Atualmente no Brasil para cada 100 mulheres existem96,93 homens, portanto com um ligeiro predomíniode mulheres.           ...
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
-TAXA DE NATALIDADEÉ a relação entre o número de nascimentos ocorridosem um ano e o número de habitantes.Obtemos essa taxa...
Se num país cuja população total é de 20 milhões de habitantes,nasceram em um ano 600 mil pessoas, temos:        Número de...
-TAXA DE MORTALIDADEÉ a relação entre o número de óbitos ocorridos emum ano e o número de habitantes.Obtemos essa taxa tom...
Se num país cuja população total é de 20 milhões de habitantes,morreram em um ano 300 mil pessoas, temos:        Número de...
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
-TAXA DE MORTALIDADE INFANTILÉ o número de crianças que morrem antes decompletar um ano de vida.A taxa de mortalidade infa...
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
-CRESCIMENTO VEGETATIVOCrescimento vegetativo ou natural é a diferença entrea Taxa de Natalidade e a Taxa de Mortalidade. ...
-TAXA DE FECUNDIDADEÉ o número médio de filhos por mulher em idade deprocriar. (15 a 49 anos)A população brasileira aprese...
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
São representações gráficas da população (classificadas por idade esexo).        Cada um dos lados representa um sexo, a b...
PIRÂMIDE DE PAÍSES DESENVOLVIDOSCCARACTERÍSTICAS:A baixa taxa de natalidade implica uma base curta, a parte central é amai...
PIRÂMIDE DE PAÍSES SUBDESENVOLVIDOSCCARACTERÍSTICAS:A alta taxa de natalidade implica uma base larga, a parte central éafu...
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Através das pirâmides etárias é possível conhecer a realidadesocioeconômica dos países e suas implicações.       Uma pirâm...
Composta de pessoas que têm ocupação remunerada. A PEI (PopulaçãoEconomicamente Inativa) corresponde aos que não exercem a...
Londres - O Brasil, que anunciou seus últimos dados de crescimento econômico, se transformouoficialmente na sexta economia...
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Recentemente a economia brasileira recebeu o "título" de sexta maior economia mundial,deixando para trás o "império britân...
Sexta economia com a pior renda per capitaApesar de aparecer como uma das maiores economias mundiais, a realidade da popul...
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Brasil sexta economia

2.244 visualizações

Publicada em

1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Depende do ponto de vista...Sob que ótica...Desenvolvido se pensarmos nos que estão atrás e no que éramos, Sub se pensarmos nos que estão à frente e no que temos potencial pra sermos mas a corrupção não deixa...e aí?? rsrs
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.244
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.112
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
76
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Brasil sexta economia

  1. 1. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  2. 2. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  3. 3. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  4. 4. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  5. 5. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  6. 6. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  7. 7. “O simples fato de terem os ricos e poderosos demonstradotamanho interesse em limitar as taxas de natalidade dos pobres e oprimidos deveria por si só despertar as nossas suspeitas” Melhem Adas – Fome: Crise ou escândalo? Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  8. 8. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  9. 9. “Os dois têm, em comum, o nome estranho e improvável e a nacionalidade brasileira.Thor e Wanderson.O resto são diferenças que jamais os levariam a se encontrar.Thor, 1%, para usar a expressão consagrada no protesto Ocupe Wall St, anda num carro de quase 3 milhões de reais, umaMcLaren.As multas por excesso de velocidade que Thor recebeu no período “probatório”, em que o motorista é testado logo depoisde receber carteira de motorista, deveriam tê-lo impedido de dirigir.Mas regras no Brasil não costumam ser aplicadas para o 1%. A família de Thor tem dinheiro e as conexões que isso traz: nãohá muito tempo, o governador do Estado tomou carona no helicóptero do pai de Thor, um homem cuja maior ambição nãoé ser o homem mais sábio do mundo, ou o mais feliz, ou o mais generoso — e sim o mais rico, um recordista de moedas.Wanderson é o 99%. Bicicleta em vez de McLaren, e não por modismo ou por consciência ecológica. Simplesmente pornecessidade. Feio por não ter a boniteza outorgada pelo dinheiro: não poderia comprar o corpo de jogador de rugbyadquirido por Thor com duas horas de exercícios diárias, e nem as roupas, e nem os produtos de beleza. Pobre não podeaspirar a grandes feitos estéticos, e nem pequenos, para ser franco.Contra todas as probabilidades, Thor e Wanderson, com suas vidas paralelas e opostas, acabaram se encontrando na noitede sábado, numa estrada. Foi um encontro rápido. Thor em sua McLaren e Wanderson em sua bicicleta. Thor mal viuWanderson. Salvo em circunstâncias excepcionais, os 99% são invisíveis. No final da reunião relâmpago, Wanderson estava em pedaços, destruído pela McLaren. A imprudência, segundo o pai de Thor, foi de Wanderson. Não há surpresa nisso porque no Brasil a culpa sempre foi dos 99%. E agora Thor retoma sua vida de herdeiro enquanto Wanderson lentamente vai desaparecendo de nossas mentes e de nossas conversas até ser devolvido à miserável invisibilidade em que esteve imerso até o breve encontro de sábado à noite.” FONTE:Diário do Centro do Mundo Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  10. 10. “Nenhuma maioria resiste a uma minoria organizada” Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  11. 11. O Brasil, a exemplo de outros países do mundo desenvolvidoapresentou um crescimento populacional mais acelerado nasdécadas de 1950 e 1960. (Geração Baby Boomers) Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  12. 12. Por que estudar as populações?Existe a necessidade de compreender as características e o comportamento das populações.Antigamente os estudos e as previsões ajudavam a alertar para o risco do crescimentodesmedido e a fome generalizada.Principais TEORIAS DEMOGRÁFICAS...1)Teoria Malthusiana o crescimento populacional é o responsável pela ocorrência da miséria.2)Teoria Neomalthusiana3)Teoria Reformista Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  13. 13. Principais TEORIAS DEMOGRÁFICAS...1)Teoria Malthusiana o crescimento populacional é o responsável pela ocorrência da miséria.Malthus acreditava que fatos históricos enaturais, como guerras, epidemias, pestes ecatástrofes eram importantes para ‘regular ocrescimento populacional’Dizia que a População cresceria em um ritmo de PG (1,2,4,8,16,32...) enquanto osalimentos cresceriam em um ritmo de PA (1,3,5,7,9,11...) Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  14. 14. Principais TEORIAS DEMOGRÁFICAS...1)Teoria Malthusiana o crescimento populacional é o responsável pela ocorrência da miséria.Malthus acreditava que fatos históricos enaturais, como guerras, epidemias, pestes ecatástrofes eram importantes para ‘regular ocrescimento populacional’Dizia que a População cresceria em um ritmo de PG (1,2,4,8,16,32...) enquanto osalimentos cresceriam em um ritmo de PA (1,3,5,7,9,11...) Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  15. 15. Principais TEORIAS DEMOGRÁFICAS...2)Teoria NeomalthusianaPaíses subdesenvolvidos eram pobres porque aspessoas tinham muitos filhos.Os neomalthusianos explicavam o subdesenvolvimento e a pobreza pelo crescimentopopulacional, que estaria provocando a elevação dos gastos governamentais comserviços como saúde e educação.Comprometendo a realização de investimentos nos setoresprodutivos e dificultando o desenvolvimento econômico. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  16. 16. Principais TEORIAS DEMOGRÁFICAS...3)Teoria ReformistaEssa teoria nega o princípio malthusiano de que a causa da conclusão inversa à das duas teoriaspobreza é a superpopulação. Defende exatamente o demográficas anteriorescontrário: a pobreza é que gera a superpopulação. Se não houvesse pobreza, as pessoas teriam acesso a educação, saúde, higiene, etc... O que naturalmente regularia o crescimento populacional.Uma população jovem numerosa, em virtude de elevadas taxas de natalidade, não é causa, mas conseqüência do subdesenvolvimento Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  17. 17. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  18. 18. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  19. 19. -Aparecimento de antibióticos e quimioterápicos, que provocaram uma verdadeira revolução notratamento de várias doenças-Campanhas de vacinação em massa e melhorias no saneamento básico Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  20. 20. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  21. 21. Entrada da mulher no mercado de trabalhoUrbanização Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  22. 22. O Brasil, durante a maior parte da sua história, manteve uma cultura familista e pro-natalista.Por cerca de 450 anos, o incentivo a uma fecundidade elevada era justificado em função daprevalência de altas taxas de mortalidade, dos interesses da colonização portuguesa, daexpansão da ocupação territorial e do crescimento do mercado interno. O Planejamento Familiar no Brasil José Eustáquio Diniz Alves* (Mercado Ético) Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  23. 23. Durante a ditadura Militar a partir de 1964 e até meados dos anos 70, coexistiram duas posiçõesantagônicas no Brasil quanto à questão demográfica:A PRIMEIRA, abertamente NATALISTA, propunha que o crescimento populacional era defundamental importância para que se pudessem ocupar os vazios demográficos.(BRASIL – ILHAS DEMOGRÁFICAS) – “Dois Brasis”Essa posição natalista era defendida por setores militares nacionalistas, pela Igreja e ainda porsegmentos de esquerda. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  24. 24. A SEGUNDA posição, a antinatalista ou controlista, entendia que o “excesso populacional” eraum fator de vulnerabilidade à expansão interna do comunismo.Para os primeiros, a segurança nacional estava relacionada a ameaças externas, enquanto paraos segundos, referia-se tanto a ameaças externas como internas: (...) Se o comunismo internacional procura infiltrar-se sorrateiramente e ganhar “as mentes”, qualquer cidadão pode ser contaminado pelo germe do mal. Especialmente aqueles cidadãos que são trabalhadores, recebem baixos salários e vivem famintos de justiça e de fome mesmo. (...) enfim, todos estes são potencialmente perigosos. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  25. 25. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  26. 26. Vazios demográficos Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  27. 27. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  28. 28. 27/01/2011 09h54 - Atualizado em 27/01/2011 10h05Queniana tem fama de amaldiçoada após ter seis pares de gêmeosGladys Bulynia foi abandonada pela família e pelo marido; grupo étnico crê que nascimento degêmeos é maldição Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  29. 29. Enquanto em diversos lugares do mundo os homossexuais vêm conquistando direitos comocasar e adotar crianças, na África mais de 30 países consideram crime ser gay. Um desses paísesé Uganda. Por lá, a lei está prestes a ficar ainda mais severa. Um projeto que será votado agoraem maio quer incluir pena de morte entre as punições aos homossexuais."Nossa lei atual não define homossexualismo, é muito vaga. Neste novo projeto, não aceitamos deve ser tratada como um crimea homossexualidade como uma opção sexual. Elacomo qualquer outro, como roubar, por exemplo. É um mal. Não é um direitohumano", justifica. "Os homossexuais devem ser retirados das ruas, devem ser presos." Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  30. 30. Um tribunal da Tanzânia mandou para a forca, na terça-feira passada, três homens que mataram um meninoalbino de 14 anos e amputaram suas pernas.É a primeira condenação para um tipo de crime comum no país. Desde 2006, pelo menos 75albinos foram mortos e esquartejados no país. O albinismo é uma deficiênciana produção de melanina, o pigmento que dá cor a pele,olhos, cabelos e protege da radiação ultravioleta. Os portadores dadeficiência têm a pele pálida e vulnerável ao câncer, cabelos finos e olhos sensíveis à luz.Devido a uma superstição macabra, que atribuiu poderessobrenaturais aos "zero-zero" – como são pejorativamente chamados –, nenhum albino está a salvo na África Oriental, sobretudo na Tanzâniae no Burundi Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  31. 31. DARWINISMO: As interpretações perigosas...Algumas interpretações de Darwin deturparam seus pensamentos. Umsociólogo, amigo de Darwin (Herbert Spencer) adaptou as idéias deDarwin para a sociedade e seus escritos acabaram popularizando aexpressão “sobrevivência do mais apto” - Darwinismo SocialOs adeptos do DARWINISMO SOCIAL defendiam a tese de que existiam raçassuperiores e inferiores, a qual foi amplamente utilizada pelos governos europeuspara justificar seus domínios na Ásia e na África no período doimperialismo, criando as condições para o aumento do preconceitocontra os povos desses continentes, vistos como inferiores. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  32. 32. DARWINISMO: As interpretações perigosas...Um primo de Darwin – Francis Galton (antropólogo) pregava a idéia de eugenia (melhoriada espécie por meio de seleção de indivíduos)Nos Estados Unidos entre 1909 e 1939, 60 mil pessoas foram esterelizadassimplesmente por não terem estudos ou serem pobres oumesmo por apresentarem um problema físico qualquer. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  33. 33. O DARWINISMO SOCIAL NO BRASIL...Nas últimas décadas do século XIX, em nosso país, muitos intelectuais e pensadores, tais comoNina Rodrigues e Sílvio Romero, acabaram por adotar a tese da existência de uma raça superior.Defendiam o branqueamento da população como uma forma de superara mistura de “cores” que caracteriza o povo brasileiro. A aplicação prática dessa concepção se incentivo à imigração maciça de trabalhadorestraduziu noeuropeus (italianos, alemães, espanhóis, poloneses, ucranianos), que, ao longo do tempo, branqueariam a sociedade do país. Mais tarde, já no século XX, esse pensamento perdeu força e a mistura de raças passou a ser vista como algo benéfico. Foi nesse momento, por exemplo, que o samba, o violão, o frevo e a capoeira deixaram de ser criminalizados e marginalizados no Brasil, passando a ser aceitos em setores sociais mais elitizados. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  34. 34. POPULAÇÃO ABSOLUTA-É o número total de habitantes de um determinado lugar(país, cidade, etc..)-Quando uma área possui um grande número de habitantes,dizemos que é POPULOSA ou de grande população absoluta.Dez países maispopulosos do mundo: Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  35. 35. POPULAÇÃO RELATIVA-É a média de habitantes por quilômetro quadrado (hab/km²),ou seja, a concentração de habitantes em uma área.-Para obtê-la, basta dividir a população absoluta pela área.-Quando uma área possui um grande número de habitantespor quilômetro quadrado, dizemos que é POVOADA ou degrande população relativa.Dez países maispovoados do mundo: Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  36. 36. DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL BRASILEIRA Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  37. 37. A grande concentração populacional urbana éjustificada pela maior oferta de postos de trabalho emmenor área. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  38. 38. Tradicionalmente as populações são divididas em trêsfaixas etárias:-JOVENS (nascimento até os 14 anos)-ADULTOS (15 a 59 anos)-IDOSOS (60 anos ou mais) Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  39. 39. Taxa de vida média humana expressaem anos, em um determinado local.-Condições de moradia Fatores que aumentam ou diminuem-Saúde a expectativa de vida-Alimentação Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  40. 40. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  41. 41. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  42. 42. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  43. 43. Atualmente no Brasil para cada 100 mulheres existem96,93 homens, portanto com um ligeiro predomíniode mulheres. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  44. 44. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  45. 45. -TAXA DE NATALIDADEÉ a relação entre o número de nascimentos ocorridosem um ano e o número de habitantes.Obtemos essa taxa tomando os nascimentosocorridos durante um ano, multiplicando-os por 1.000e dividindo o resultado pela população absoluta. Número de nascimentos X 1.000 Taxa de Natalidade Número de habitantes Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  46. 46. Se num país cuja população total é de 20 milhões de habitantes,nasceram em um ano 600 mil pessoas, temos: Número de nascimentos X 1.000 Taxa de Natalidade Número de habitantes 600.000 X 1.000 30% 20.000.000Portanto dizemos que a taxa de natalidade do país é de 30%, ou seja,em um ano nasceram 30 crianças vivas para cada grupo de 1.000habitantes. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  47. 47. -TAXA DE MORTALIDADEÉ a relação entre o número de óbitos ocorridos emum ano e o número de habitantes.Obtemos essa taxa tomando os óbitos ocorridosdurante um ano, multiplicando-os por 1.000 edividindo o resultado pela população absoluta. Número de óbitos X 1.000 Taxa de Mortalidade Número de habitantes Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  48. 48. Se num país cuja população total é de 20 milhões de habitantes,morreram em um ano 300 mil pessoas, temos: Número de óbitos X 1.000 Taxa de Mortalidade Número de habitantes 300.000 X 1.000 15% 20.000.000Portanto dizemos que a taxa de mortalidade do país é de 15%, ou seja,para cada 1.000 habitantes morreram 15 pessoas em um ano. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  49. 49. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  50. 50. -TAXA DE MORTALIDADE INFANTILÉ o número de crianças que morrem antes decompletar um ano de vida.A taxa de mortalidade infantil é um importanteindicador socioeconômico de um país. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  51. 51. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  52. 52. -CRESCIMENTO VEGETATIVOCrescimento vegetativo ou natural é a diferença entrea Taxa de Natalidade e a Taxa de Mortalidade. Taxa de Natalidade – Taxa de Mortalidade Crescimento VegetativoEXEMPLO:Se um país apresenta taxa de natalidade de 30% e taxa de mortalidadede 10%, seu crescimento vegetativo será de 20%. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  53. 53. -TAXA DE FECUNDIDADEÉ o número médio de filhos por mulher em idade deprocriar. (15 a 49 anos)A população brasileira apresenta uma diminuição no seu crescimento.Ela tende a diminuir, uma vez que a taxa de fecundidade da mulherbrasileira baixou de: -6,3 filhos (em 1960) -2,0 filhos (em 2006) Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  54. 54. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  55. 55. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  56. 56. São representações gráficas da população (classificadas por idade esexo). Cada um dos lados representa um sexo, a base representa osjovens (até 19 anos), a área intermediária representa o grupo adulto(20 a 59) e o topo representa a população idosa.O formato da pirâmide etária de um país apresenta o seu nível dedesenvolvimento. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  57. 57. PIRÂMIDE DE PAÍSES DESENVOLVIDOSCCARACTERÍSTICAS:A baixa taxa de natalidade implica uma base curta, a parte central é amais larga porque as taxas de natalidade e mortalidade são baixas; e otopo é bem maior do que nas pirâmides dos países subdesenvolvidosdevido à alta qualidade de vida. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  58. 58. PIRÂMIDE DE PAÍSES SUBDESENVOLVIDOSCCARACTERÍSTICAS:A alta taxa de natalidade implica uma base larga, a parte central éafunilada em decorrência da alta taxa de mortalidade; e ápice é muitoestreito em virtude da baixa expectativa de vida. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  59. 59. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  60. 60. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  61. 61. Através das pirâmides etárias é possível conhecer a realidadesocioeconômica dos países e suas implicações. Uma pirâmide típica de país desenvolvido revela que a baixa taxade natalidade e a alta expectativa de vida implicarão a ausência de umapopulação economicamente ativa. Ou seja, faltarão trabalhadores,porque é cada vez maior o número de idosos na população. Além disso,essa população idosa representa excessivos gastos previdenciários. Uma pirâmide típica de país subdesenvolvido demonstra que aalta taxa de natalidade implicará gastos excessivos com educação esaúde, desviando capitais que poderiam ser investidos nas indústrias debase e na melhoria dos setores de transporte e energético. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  62. 62. Composta de pessoas que têm ocupação remunerada. A PEI (PopulaçãoEconomicamente Inativa) corresponde aos que não exercem atividaderemunerada. (crianças que não trabalham, os aposentados, idosos que não trabalham, as mulheresque cuidam do lar) Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  63. 63. Londres - O Brasil, que anunciou seus últimos dados de crescimento econômico, se transformouoficialmente na sexta economia do mundo, relegando o Reino Unido à sétima posição, segundoconfirmou o Centro de Pesquisa Econômica e Empresarial (CEBR, na sigla em inglês).O CEBR, com sede em Londres, previu em dezembro do ano passado ao publicar seu rankinganual de países segundo o tamanho de sua economia que o Brasil desbancaria o Reino Unidoem relação ao volume de seu Produto Interno Bruto (PIB), algo confirmado hoje.Segundo os números divulgados hoje e aplicando os preços atuais e uma taxa de câmbio médio,o Brasil se confirma como a sexta economia e o Reino Unido passa à sétima posição, declarou àAgência Efe Tim Ohlenburg, economista-chefe desse centro, que prepara-se para lançar umranking atualizado nos próximos meses.De acordo com a lista de dezembro do CEBR, que agora deverá ser atualizada com os dados decada país relativos a 2011, o Brasil ficaria atrás de Estados Unidos, China, Japão, Alemanha eFrança, nessa ordem.O Governo Federal informou hoje que a economia brasileira cresceu 2,7% no ano passado, atéum PIB total de R$ 4,143 trilhões, que o CEBR transforma com o câmbio de hoje em US$ 2,469trilhões.Esta quantidade ultrapassa o PIB britânico em 2011, cifrado em US$ 2,42 trilhões, segundo oCEBR.É um movimento natural. O Brasil tem uma grande população, enormes recursos naturais euma indústria forte. É um país destinado a continuar crescendo, comentou Ohlenburg.O crescimento do Brasil em 2011 foi bastante inferior ao registrado no ano anterior, de 7,5%, o Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  64. 64. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  65. 65. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  66. 66. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  67. 67. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  68. 68. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  69. 69. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  70. 70. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  71. 71. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  72. 72. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  73. 73. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  74. 74. Recentemente a economia brasileira recebeu o "título" de sexta maior economia mundial,deixando para trás o "império britânico". Mas obviamente que esta classificação feita àeconomia brasileira precisa ser cuidadosamente analisada para que a campanha feita tanto pelogoverno brasileiro como pela imprensa nacional e internacional de que o Brasil está rumo aoprimeiro mundo seja desmascarada.A notícia foi divulgada na segunda-feira, dia 26, segundo o Centro de Pesquisa de Economia eNegócios (CEBR, na sigla em inglês), o Brasil já ultrapassou o Reino Unido e tornou-se a sextamaior economia do planeta.A posição brasileira, superando a economia britânica, é puramente técnica e pode ser encaradacomo um resultado da enorme crise econômica por que passa a Europa. O "título" recebidopelo Brasil esconde a verdadeira realidade da pobre economia brasileiraO título não foi suficiente para que alguns economistas apresentassem o Brasil ainda como paíspobre e atrasado, "o país ganha um pouco de prestígio, mas, como a população brasileira émuito numerosa, a renda média é muito mais baixa (...) mesmo como sexta economia mundial,o Brasil continua pobre" (BBC, 29/12/2011).Uma economista francesa, Agnès Bénassy-Quéré, diretora do Centro de Pesquisas Prospectivase de Informações Internacionais, em Paris, destacou os cálculos que levaram o País a tal posição,"o Brasil apresenta um crescimento fulgurante, pois os cálculos são feitos em dólar, que tem sedesvalorizado nos últimos anos. Não é possível dizer que esses números são definitivos" (idem).Para ela, a valorização do real e a desvalorização da moeda britânica influenciaram no resultadoda pesquisa, "a moeda brasileira valorizou-se muito nos últimos anos, enquanto a libra esterlinasofreu uma forte desvalorização. Isso faz uma diferença enorme.", ou seja, a posição brasileirano ranking das maiores economias mundiais se deve a fatores variáveis e não a uma situaçãoconcreta de desenvolvimento econômico do País. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  75. 75. Sexta economia com a pior renda per capitaApesar de aparecer como uma das maiores economias mundiais, a realidade da populaçãobrasileira é extremamente precária. São mais de 70 milhões de miseráveis no País e a renda percapita é bastante baixa. Para se ter uma ideia, o PIB (Produto Interno Bruto) per capita do Brasilé quatro vezes menor que o dos Estados Unidos.Em 2010 chegou a R$ 19 mil de uma produção total de R$ 3,6 trilhões, a renda per capitabrasileira fica atrás da mesma renda mexicana. É uma disparidade muito grande que revela afarsa do crescimento econômico brasileiro.Para a economista francesa a situação do Brasil não vai mudar muito, "o PIB per capita do Brasilrepresenta apenas 25% do americano (...) nas projeções que fizemos, em 2050 o PIB per capitabrasileiro alcançará apenas 45% do nível registrado nos EUA."Os reflexos da pobreza brasileira também podem ser encontrados no nível de escolaridade dapopulação do Brasil, "se pegarmos o nível de educação no Brasil, vemos que ele é muito baixo,com menos de 10% da população ativa com um diploma universitário. Isso situa o país muitoabaixo de China, Índia e Rússia".O caminho certo do Brasil para o primeiro mundo, como disse diversas vezes Lula nos doismandatos e agora Dilma não passa de uma falácia. O crescimento econômico brasileiro, comodestacou os próprios economistas burgueses é artificial e depende da variação do mercadofinanceiro e não de um verdadeiro desenvolvimento industrial e sustentável da população.À medida que a crise se agrava, a tendência é que a economia brasileira retroceda ainda mais,pois não tem uma base sólida de desenvolvimento Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  76. 76. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  77. 77. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  78. 78. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  79. 79. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  80. 80. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  81. 81. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia

×