Aulão geografia

256 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
256
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aulão geografia

  1. 1. POPULAÇÃOéoconjuntodepessoasqueresidememdeterminadaárea,quepodeserumbairro,ummunicípio,umestado,umpaísouatémesmooplanetacomoumtodo.
  2. 2. Comoapopulaçãoéoconjuntodetodososhabitantes,elaengloba, porexemplo,estrangeirosresidentesnopaís. ElespossuemosdireitosasseguradosportratadosinternacionaisepelaprópriaConstituiçãoFederal,masnãosãoenemfazempartedoPOVObrasileiro.
  3. 3. POVOsãoaquelaspessoasquerealmenteparticipamdeumprocessopolítico,jurídicooumesmolegislativodeumterritório. OfundamentaléovínculodoindivíduoaoEstadoatravésdanacionalidadeoucidadania.
  4. 4. ETNIAéumgrupodepessoasqueapresentamamesmahistória,omesmopadrãocultural(afinidadeslinguísticaseculturaisalémdesemelhançasgenéticas)
  5. 5. Apopulaçãodeumpaíspodeconterváriasnaçõesouetnias(paísesmultinacionaisoumultietnicos).
  6. 6. correspondeapopulaçãototaldeumdeterminadolocal.Quandoolocalapresentaumelevadonúmerodehabitantes,podemosdizerqueéumlocalmuitopopuloso.OpaísmaispopulosodomundoéaChina. correspondearelaçãoentrepopulaçãoabsoluta(totaldehabitantes)eaáreadolocal.Bastadividironúmerodehabitantespelaáreaeteremos,porexemplo,onúmerodehabitantesporkm².Esseindicadoréchamadatambémdedensidadedemográfica.Quandoolocaltemesseindicadorelevado,podemosdizerqueémuitopovoado.OBrasilpossui,aproximadamente,23habitantesporkm². correspondeaodescompassoentreonúmerodehabitanteseascondiçõessócio-econômicasnasquaisessapopulaçãoreside.Quandoascondiçõesnãosãosatisfatórias,ouseja,apopulaçãonãopossuisaneamentobásicoeficiente,hospitaisdisponíveis,entreoutrosserviçosbásicos,podemosdizerquearegiãoésuperpovoada. correspondearelaçãoentreonúmerodenascimentosocorridosemumanoeapopulaçãoabsoluta. correspondearelaçãoentreonúmerodeóbitos(mortes)registradosemumanoeapopulaçãoabsoluta. correspondeàmédiadefilhospormulheremidadereprodutiva. correspondeàdiferençaentreaNatalidade,amortalidadeaentradaeasaídademigrantes. correspondeàdiferençaentreataxadenatalidadeeataxademortalidade correspondeaonúmerodeanos(média)devidadapopulação.
  7. 7. Segundo estudiosos a transição demográfica ocorre em 4 fases: Fase1(oupré-moderna):ocorreoscilaçãorápidadapopulação,dependendodeeventosnaturais(secasprolongadas,doenças,etc.).Hágrandepopulaçãojovem.
  8. 8. Segundo estudiosos a transição demográfica ocorre em 4 fases: Fase1(oupré-moderna):ocorreoscilaçãorápidadapopulação,dependendodeeventosnaturais(secasprolongadas,doenças,etc.).Hágrandepopulaçãojovem. Fase2(oumoderna):taxasdemortalidadecaemrapidamentedevidoàmaiorofertadealimentosedemelhorescondiçõessanitárias.Háaumentodasobrevidaereduçãodecertasdoenças.Ocorreaumentodataxadenascimentoedapopulação.
  9. 9. Segundo estudiosos a transição demográfica ocorre em 4 fases: Fase1(oupré-moderna):ocorreoscilaçãorápidadapopulação,dependendodeeventosnaturais(secasprolongadas,doenças,etc.).Hágrandepopulaçãojovem. Fase2(oumoderna):taxasdemortalidadecaemrapidamentedevidoàmaiorofertadealimentosedemelhorescondiçõessanitárias.Háaumentodasobrevidaereduçãodecertasdoenças.Ocorreaumentodataxadenascimentoedapopulação. Fase3(ouindustrial):urbanização,acessoamétodoscontraceptivos,melhoradarenda,reduçãodaagriculturadesubsistência,melhoradaposiçãofemininanasociedadeequedadataxadenascimentos.Háumnúmeroinicialgrandedecrianças,cujaproporçãocairapidamenteporqueocorreaumentonaproporçãodejovensconcentradosemcidades,comodecorrenteaumentodaviolênciajuvenil.Tendênciadeestabilizaçãodapopulação.
  10. 10. Segundo estudiosos a transição demográfica ocorre em 4 fases: Fase1(oupré-moderna):ocorreoscilaçãorápidadapopulação,dependendodeeventosnaturais(secasprolongadas,doenças,etc.).Hágrandepopulaçãojovem. Fase2(oumoderna):taxasdemortalidadecaemrapidamentedevidoàmaiorofertadealimentosedemelhorescondiçõessanitárias.Háaumentodasobrevidaereduçãodecertasdoenças.Ocorreaumentodataxadenascimentoedapopulação. Fase3(ouindustrial):urbanização,acessoamétodoscontraceptivos,melhoradarenda,reduçãodaagriculturadesubsistência,melhoradaposiçãofemininanasociedadeequedadataxadenascimentos.Háumnúmeroinicialgrandedecrianças,cujaproporçãocairapidamenteporqueocorreaumentonaproporçãodejovensconcentradosemcidades,comodecorrenteaumentodaviolênciajuvenil.Tendênciadeestabilizaçãodapopulação. Fase4(oupós-industrial):taxasbaixasdenatalidadeemortalidade.Taxasdefecundidadeficamabaixodataxadereposiçãopopulacional.Háaumentodaproporçãodeidosos;encolhimentodapopulaçãoenecessidadedeimigrantesparatrabalharnosempregosdemaisbaixosalário.
  11. 11. AtualmentenoBrasilocorreualteraçãoradicalnosindicadoresdemortalidadeenatalidadenoBrasil. Comoocorrenassociedadesàmedidaqueelassedesenvolvem.
  12. 12. Astaxasdenatalidadeseguiramelevadasatéadécadade1960. Apartirdadécadade1970começaaalteraçãonosnascimentos,oqueseacentuaapartirde1990. Entre1991e2003,astaxasrevelamacontinuidadedodeclíniodenascimentoseaestabilidadedataxademortalidade.
  13. 13. Em 2000, portanto, o Brasil vivia a Fase 3da transição demográfica.
  14. 14. Dadosmaisrecentes,contudo,divulgadospeloInstitutodePesquisaEconômicaAplicada(Ipea)emoutubrode2008,mostramqueháumaquedaaceleradadastaxasdefecundidadeemortalidadenopaís.OBrasil,assim, játeriaingressadonaFase4datransiçãodemográfica.
  15. 15. SegundooIpea,em2007,ataxadefecundidadetotalfoide1,83filhopormulher. Amédiafoiinferioràchamadataxadereposição(de2,1filhos),ouseja,foiinferioraonúmeromínimodefilhosquecadabrasileiradeveriagerarparaque,noperíododetrintaanos,apopulaçãototaldopaísfossemantidanosníveisatuais.
  16. 16. Asconsequênciasdessesnúmerossãoduas: (a)acontinuarnesseritmo,apopulaçãobrasileira,apartirde2030,estarámuitoenvelhecida;e,portanto, (b)apartirde2030,atendência-seosnúmerosseguiremaprojeçãodoIpea-édeapopulaçãopassaradiminuir.
  17. 17. Asconsequênciasdessesnúmerossãoduas: (a)acontinuarnesseritmo,apopulaçãobrasileira,apartirde2030,estarámuitoenvelhecida;e,portanto, (b)apartirde2030,atendência-seosnúmerosseguiremaprojeçãodoIpea-édeapopulaçãopassaradiminuir.
  18. 18. Éimportantesalientarqueoenvelhecimentodeumapopulaçãonãopodenuncaservistocomoumfatoisoladooudepoucaimportância. Eleteminúmerosreflexosnavidasocial: -influenciandooconsumo, -atransferênciadecapitaledepropriedades, -osimpostos, -aprevidênciasocial, -omercadodetrabalho, -asaúdeeassistênciamédica,e,também, -acomposiçãoeorganizaçãodasfamílias.
  19. 19. Aoanalisarmosatransiçãodemográficapátria,percebemosqueoBrasiléumpaísquepassapeloestreitamentodabasedapirâmide(reduçãodonúmerodejovens)ealargamentodotopo(aumentodaexpectativadevidae,consequentemente,maisidosos).
  20. 20. Pirâmide etária da população brasileira (1980)
  21. 21. Pirâmide etária da população brasileira (1980)
  22. 22. Entreasmuitasconsequênciasdaurbanizaçãodapopulação,areduçãodoritmodecrescimentopopulacionaléumadasmaissignificativas.Aorganizaçãosocialeeconômicaurbanaparecenãocombinarcomumataxadefertilidade-númeromédiodefilhospormulher-muitoalta. Pode-seafirmar,genericamente,que,nassociedadesurbanas,omaiorcustoparaacriaçãodosfilhos, associadoaomaioracessoaosmétodoscontraceptivoseànecessidadedasmulheresdetrabalharforadecasaparacomporarendafamiliar,levainevitavelmenteàreduçãodessataxa.
  23. 23. Ospaísesmaispobres,tambémchamadosdemenosdesenvolvidosoudesubdesenvolvidos,apresentavamnadécadade60umataxamédiadeseisfilhospormulher,oquefaziacomquesuaspopulaçõescrescessememumritmomuitoacelerado. Emmuitosdeles,apósumaintensificaçãodaurbanização,ocorreramreduçõessubstanciaisnastaxasdefertilidade,tendobaixadoamédiadogrupoatualmentepara2,9filhospormulher,oqueresultaemumadiminuiçãodoritmodecrescimentopopulacional.OBrasileoMéxicosãoótimosexemplosdesseprocesso. Mesmoalgunspaísescompopulaçãopredominantementerural,comoaChina,aÍndiaeaIndonésia,apresentaramnasúltimasdécadasumdeclíniosignificativoemsuastaxasdefertilidade. Lembre-sedeque,emboratenhamumapopulaçãourbanarelativamentebaixa,emtornode30%,possuempopulaçõesabsolutasmuitograndes,oqueimplicaqueumaenormepopulaçãoresidenascidades.Porexemplo,naChina,"só"32%dapopulaçãoéurbana,masissorepresentamaisde350milhõesdepessoas. Nospaísesmaisricos,ataxadefertilidadeé,nogeral,inferiora2,1filhospormulher.NaEuropa,amédiaestápróximade1,3. Dojeitoqueacoisavai,épossívelque,atéofinaldesteséculo,apopulaçãomundialpasseadeclinar.
  24. 24. Vertamanhodaurbanizaçãobrasileiranoguiadeatualidades
  25. 25. Conjuntodeprédios–Cuiabá/MT
  26. 26. Palestinos passam em frente ao muro construído pelo Estado de Israel no território da Cisjordânia, que isola o ‘grosso’ da população árabe e protege as fronteiras e os assentamentos judeus, construídos na região.
  27. 27. Marroquinos esperam para entrar em Ceuta, onde trabalham: a Espanha construiu um muro alto anti-imigração, no norte da África
  28. 28. Muro feito pelo governo estadual nos limites da favela Santa Marta PRESERVAÇÃO OU SEGREGAÇÃO? SantaMartaéaprimeiradeporenquanto12favelasdaZonaSulquereceberãoummuroaoseuredor.São15quilômetrosdemurosnototal,comcustode40milhõesdeReais,paraimpediroavançolateraldasfavelasmata- adentro
  29. 29. Uma pequena cerca separa a densamente povoada Tijuana, no México (à direita) de SanDiego, nos Estados Unidos, no setor da Patrulha Fronteiriça. Um segundo muro está sendo contruídoaté o Oceano Pacífico
  30. 30. PlacascomoessapodemserencontradaspróximoàfronteiraentreosEUAeoMéxico, advertindoosmotoristasatomarcuidadocomimigrantesilegaisatravessandoaestrada
  31. 31. AImigraçãoémarcadapelachegadadepessoas,aEmigraçãopelasaídaeaMigraçãopelamovimentaçãomigratória(podeserchegadaousaída,semespecificar,éumtermomaisgenérico)
  32. 32. oprimeirograndemovimentofoioêxodoruralnadécadade1940,queseintensificouem1950comaindustrializaçãodopaís. Amaiorpartedofluxofoirumoàregiãosudeste.“Osudestesetransformanumaáreaatraentejáqueamaiorpartedosserviços,comoredesdesaúde,estavaaqui,easpessoasbuscavammorarpróximasaeles”,explica.
  33. 33. O Brasilapresenta momentos históricos em suas migrações: Marcadoporcertaatratividadenacional,chegarammuitosimigrantesnesseperíodo,desdeachegadadaCorte(volumemenosexpressivodepessoas),passandopelasguerrasdeunificaçõesnaEuropa(períododemaiorchegada)atéa1ªGuerraeCrisede29.
  34. 34. O Brasilapresenta momentos históricos em suas migrações: Marcado por reduzidos fluxos migratórios em função do cenário mundial conturbado pós-crise de 1929 e 2ª Guerra Mundial.
  35. 35. O Brasilapresenta momentos históricos em suas migrações: Marcadoporforteemigraçãoemfunçãodaprosperidadedepaísescentrais(EUA,Canadá,JapãoeEuropa)ecrisessucessivasempaísesperiféricos(AméricaLatina,África,Ásia).
  36. 36. O Brasilapresenta momentos históricos em suas migrações: Marcado pela redução da emigração brasileira em função do momento de prosperidade econômica nacional ecrise nos países centrais (Crise Financeira Internacional a partir de 2007 -EUA -e 2008/09 -países centrais, sobretudo Europa).
  37. 37. Os países centrais continuam com muitas barreiras migratórias para população de países periféricos, até ampliaram, mas para o Brasil, em especial (junto com China), tem ocorrido uma maior facilidade de viagens para esses países.
  38. 38. -INTER-REGIONAIS:entreregiões -INTRA-REGIONAIS:nointeriordeumamesmaregião
  39. 39. -INTER-REGIONAIS:entreregiões -INTRA-REGIONAIS:nointeriordeumamesmaregião PrincipaismovimentosqueocorreramnoBrasil:
  40. 40. -INTER-REGIONAIS:entreregiões -INTRA-REGIONAIS:nointeriordeumamesmaregião PrincipaismovimentosqueocorreramnoBrasil: -nordestinosepaulistasparaMinasGerais,GoiáseMatoGrosso,duranteociclodamineração(séculosXVIII)
  41. 41. -INTER-REGIONAIS:entreregiões -INTRA-REGIONAIS:nointeriordeumamesmaregião PrincipaismovimentosqueocorreramnoBrasil: -nordestinosepaulistasparaMinasGerais,GoiáseMatoGrosso,duranteociclodamineração(séculosXVIII) -nordestinosparaaAmazônia,duranteociclodaborracha(1860-1910)
  42. 42. -INTER-REGIONAIS:entreregiões -INTRA-REGIONAIS:nointeriordeumamesmaregião PrincipaismovimentosqueocorreramnoBrasil: -nordestinosepaulistasparaMinasGerais,GoiáseMatoGrosso,duranteociclodamineração(séculosXVIII) -nordestinosparaaAmazônia,duranteociclodaborracha(1860-1910) -nordestinosemineirosparaointeriordeSãoPauloeonortedoParaná,duranteociclodocafé(1850-1930)
  43. 43. -INTER-REGIONAIS:entreregiões -INTRA-REGIONAIS:nointeriordeumamesmaregião PrincipaismovimentosqueocorreramnoBrasil: -nordestinosepaulistasparaMinasGerais,GoiáseMatoGrosso,duranteociclodamineração(séculosXVIII) -nordestinosparaaAmazônia,duranteociclodaborracha(1860-1910) -nordestinosemineirosparaointeriordeSãoPauloeonortedoParaná,duranteociclodocafé(1850-1930) -nordestinos,mineirosecapixabasparaSPeRJ,desdeadécadade50,porcausadaindustrialização
  44. 44. -INTER-REGIONAIS:entreregiões -INTRA-REGIONAIS:nointeriordeumamesmaregião PrincipaismovimentosqueocorreramnoBrasil: -nordestinosepaulistasparaMinasGerais,GoiáseMatoGrosso,duranteociclodamineração(séculosXVIII) -nordestinosparaaAmazônia,duranteociclodaborracha(1860-1910) -nordestinosemineirosparaointeriordeSãoPauloeonortedoParaná,duranteociclodocafé(1850-1930) -nordestinos,mineirosecapixabasparaSPeRJ,desdeadécadade50,porcausadaindustrialização -nordestinosesulistasparaoCentro-Oeste,apartirdadécadade1940(projetosdecolonização)eparaaRegiãoNorte,desdeadécadade50(construçãoRodoviaBelém-Brasíliaeimplantaçãodeprojetosmineraiseagropecuários.
  45. 45. AmarchaparaoOestefoioúltimodosgrandesmovimentosmigratóriosdeâmbitonacionaleinter-regional.
  46. 46. Sazonal Pendular Interna Externa Intra-Regional e Inter-Regional
  47. 47. O Índice de Desenvolvimento Humano(IDH) é uma medida comparativa que engloba três dimensões: riqueza, educação e esperança média de vida.
  48. 48. O índice varia de zero (nenhum desenvolvimento humano) até 1 (desenvolvimento humano total), sendo os países classificados deste modo:
  49. 49. O índice varia de zero (nenhum desenvolvimento humano) até 1 (desenvolvimento humano total), sendo os países classificados deste modo: -QuandooIDHdeumpaísestáentre0e0,499,éconsideradobaixo–paísdedesenvolvimentobaixo(subdesenvolvido)
  50. 50. O índice varia de zero (nenhum desenvolvimento humano) até 1 (desenvolvimento humano total), sendo os países classificados deste modo: -QuandooIDHdeumpaísestáentre0e0,499,éconsideradobaixo–paísdedesenvolvimentobaixo(subdesenvolvido) -QuandooIDHdeumpaísestáentre0,500e0,799,éconsideradomédio–paísdedesenvolvimentomédio(emdesenvolvimento)
  51. 51. O índice varia de zero (nenhum desenvolvimento humano) até 1 (desenvolvimento humano total), sendo os países classificados deste modo: -QuandooIDHdeumpaísestáentre0e0,499,éconsideradobaixo–paísdedesenvolvimentobaixo(subdesenvolvido) -QuandooIDHdeumpaísestáentre0,500e0,799,éconsideradomédio–paísdedesenvolvimentomédio(emdesenvolvimento) -QuandooIDHdeumpaísestáentre0,800e0,899,éconsideradoelevado–paísdedesenvolvimentoalto(emdesenvolvimento)
  52. 52. O índice varia de zero (nenhum desenvolvimento humano) até 1 (desenvolvimento humano total), sendo os países classificados deste modo: -QuandooIDHdeumpaísestáentre0e0,499,éconsideradobaixo–paísdedesenvolvimentobaixo(subdesenvolvido) -QuandooIDHdeumpaísestáentre0,500e0,799,éconsideradomédio–paísdedesenvolvimentomédio(emdesenvolvimento) -QuandooIDHdeumpaísestáentre0,800e0,899,éconsideradoelevado–paísdedesenvolvimentoalto(emdesenvolvimento) -QuandooIDHdeumpaísestáentre0,900e1,éconsideradomuitoelevado–paísdedesenvolvimentomuitoalto(desenvolvido)
  53. 53. torcedores sequer notam uma mulher dentro de uma lixeira no caminho do estádio. A imagem resume o profundo abismo social existente no nosso país, onde temos muito circo e pouco pão.
  54. 54. Imagens Históricas -Exploração infantil em fábricas da Nike na Indonésia.

×