O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Prevalencia HAS/DM progastro 2007-14

590 visualizações

Publicada em

Estudo da prevalência de portadores de Hipertensão Arterial Sistêmica e Diabetes Mellitus em pacientes submetidos a cirurgia bariátrica pela equipe Progastro entre janeiro de 2007 e dezembro de 2011 no Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo.

Publicada em: Saúde e medicina
  • Seja o primeiro a comentar

Prevalencia HAS/DM progastro 2007-14

  1. 1. Estudo da prevalência de portadores de Hipertensão Arterial Sistêmica e Diabetes Mellitus em pacientes submetidos a cirurgia bariátrica pela equipe Progastro entre janeiro de 2007 e dezembro de 2011 no Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo. Diego Loureiro dos Santos
  2. 2. Objetivo • Identificar a prevalência de portadores de Hipertensão Arterial Sistêmica e de Diabetes Mellitus em pacientes submetidos a cirurgias bariátricas pela equipe Progastro, entre janeiro de 2007 e dezembro de 2011, no Hospital Beneficência Portuguesa, e compará-los aos dados da literatura.
  3. 3. Método • Estudo transversal, que possibilita avaliar a prevalência das doenças (HAS e DM) em pacientes submetidos a cirurgia bariátrica (n – 227) • Os dados obtidos em prontuário foram: sexo, idade, tipo de cirurgia, IMC durante a consulta de avaliação, hipertensão arterial sistêmica (HAS), diabetes mellitus (DM) e outras comorbidades. • Critérios de inclusão HAS ou DM – diagnóstico prévio ou uso medicações prévias. • Critérios cirúrgicos: - IMC > 40, independentemente da presença de comorbidades. - IMC entre 35 e 40 na presença de comorbidades.
  4. 4. Resultados • A média de idade foi 37,8 ± 9,6 anos, tendo como idade mínima de 19 anos e máxima de 73 anos. • A média de IMC foi de 45,04 ± 6,68 kg/m², tendo como extremos de 31,1 kg/m² e 72,5 kg/m². 76,2% (95% IC=0,70–0,81) 23,8% (95% IC=0,18-0,29)
  5. 5. Resultados • HAS - 48,9%, 95% IC=0,42-0,55 • DM - 16,7%, 95% IC=0,12-0,22 • HAS + DM - 12,3%, 95% IC=0,08-0,17 • Sem HAS/DM - 46,7%, 95% IC =0,40-0,53 Homens: HAS - 44,4%, 95% IC = 0,32-0,57 DM - 13,0%, 95% IC = 0,06-0,24 HAS+DM - 9,3%, 95% IC = 0,04-0,19 Sem HAS/DM - 53,7%, 95% IC = 0,40-0,66 Mulheres: HAS - 50,3%, 95% IC = 0,43-0,58 DM - 17,9%, 95% IC = 0,13-0.24 HAS+DM - 13,3%, 95% IC = 0,09-0,19 Sem HAS/DM - 45,1, 95% IC = 0,38-0,52
  6. 6. Resultados • Entre os pacientes diabéticos, a maioria era hipertenso (X2 (1) = 11,22, p-valor=0,0008) (Tabela 1). HAS Sem HAS Total DM 28 10 38 Sem DM 83 106 189 Total 111 116 227 Tabela 1. Relação entre pacientes hipertensos e diabéticos submetidos a cirurgia bariátrica entre os anos de 2007 e 2011 pela equipe Progastro, Hospital Beneficência Portuguesa, São Paulo.
  7. 7. Conclusões • Obesos no Brasil:  A prevalência na população adulta aumentou no período de 2006 a 2012, de 11.6 para 17,4%  Maior aumento entre mulheres, indivíduos entre 25 e 44 anos e nas menores escolaridades.  A prevalência entre homens passou de 11,4 para 16,5% e entre mulheres de 11,8 para 18,2%.  Em 2012 a obesidade passou a ser mais frequente em mulheres do que em homens.  Em dez anos: ⅔ excesso de peso e ¼ obesos. 0,89% ao ano. MALTA, Debora C. et al. Evolução anual da prevalência de excesso de peso e obesidade em adultos nas capitais dos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal entre 2006 e 2012. Rev. Bras. Epidemiol., São Paulo, v. 17, supl 1, p. 267-276, 2014.
  8. 8. Conclusões • Obesidade no mundo:  Em 2014, mais de 1,9 bilhões de adultos acima de 18 anos estão acima do peso e entre estes, 600 milhões são obesos.  39% dos adultos acima dos 18 anos estão com excesso de peso (38% homens e 40% mulheres).  13% da população adulta mundial estavam obesos em 2014 (11% de homens e 15% de mulheres. WHO Fact Sheet No: 311 (2015). Overweight and Obesity. Updated June 2016.
  9. 9. Conclusões • A média de idade e de IMC entre os pacientes incluídos no estudo está concordante com a literatura. . KELLES, Silvana Marcia Brusch et al. Perfil de pacientes submetidos à cirurgia bariátrica pelo Sistema Único de Saúde do Brasil: revisão sistemática. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 31, n. 8, p 1587-1601, Aug 2015. IDA DE IMC 41,4 anos 48,6 Kg/m2 37,8 anos ± 9,6 anos 45,04 ± 6,68 kg/m²
  10. 10. Conclusões • A prevalência de hipertensos e diabéticos é menor do que a encontrada na literatura. KELLES, Silvana Marcia Brusch et al. Perfil de pacientes submetidos à cirurgia bariátrica pelo Sistema Único de Saúde do Brasil: revisão sistemática. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 31, n. 8, p 1587-1601, Aug 2015. HAS 60,8% 22,3% DM 48,9% 16,7%
  11. 11. Conclusões • O DM tipo 2 é 2,5x mais frequente de se desenvolver em pacientes hipertensos. • Quanto a relação da HAS com DM, apenas 42% das pessoas com diabetes tem níveis pressóricos normais e apenas 56% das pessoas com hipertensão tem tolerância glicêmica normal. CHEUNG, Bernard M. Y. et al Diabetes and Hypertension: Is There a Commom Metabolic Pathway? Curr Atheroscler Rep, v.14, n. 2, p. 160-166, 2012. • Mesmo após o emagrecimento, o risco de diabetes foi de 2,4x nos pacientes que permancerem hipertensos. 2013 AHA/ACC/TOS Guideline for the Management of Overweight and Obesity in Adults
  12. 12. Conclusões • DM tipo 2 e a HAS estão fortemente relacionados à obesidade e à distribuição central de gordura corporal. • A hiperinsulinemia induz:  alterações no perfil lipídico, predispondo a aterosclerose vascular.  elevação da pressão arterial por diversos mecanismos, incluindo ativação do sistema nervoso simpático com retenção de sódio. • Alterações na medula renal, resultando em ativação do SRAA, poderiam também contribuir para a retenção de sódio e HAS em indivíduos obesos. FARIA, Alessandra N. et al. Tratamento de Diabetes e Hipertensão no Paciente Obeso. Arq Bras Endocrinol Metab, São Paulo, v. 46, n. 2, p. 137-142, 2002.
  13. 13. CHEUNG, Bernard M. Y. et al Diabetes and Hypertension: Is There a Commom Metabolic Pathway? Curr Atheroscler Rep, v.14, n. 2, p. 160-166, 2012. Figura 1. Sumário do suposto mecanismo fisiopatológico no desenvolvimento de HAS no DM. RAAS – sistema renina-angiotensina-aldosterona; SNS – sistema nervoso simpático; VSMC – células do músculo liso vascular
  14. 14. Conclusões • Em um estudo transversal do Jornal Americano de Cirurgia Bariátrica, constatou-se:  A prevalência de obesos sem diabetes e hipertensão foi de cerca 25%.  Brancos e mulheres obesas são mais propensos a este fenótipo (s/ HAS ou DM), apesar de a obesidade afetar mais negros (44,1%), comparado a população geral (34%).  Os dados provavelmente refletem barreiras assistenciais e culturais, pois homens negros são submetidos a cirurgia mais velhos e em estágios mais avançados de obesidade. • A prevalência de pacientes “sadios” em nosso estudo é de cerca de 50%, o que pode refletir o melhor acesso aos serviços de saúde ou ao menor diagnóstico de comorbidades. LEE, Clare J. et al. Prevalence and Characteristics of Individuals without Diabetes and Hypertension Who Underwent Bariatric Surgery: Lessons Learned about Metabolically Healthy Obese. Surg Obes Relat Dis, v. 11, n. 1, p 142-146, 2015.
  15. 15. Referências Bibliográficas • KELLES, Silvana Marcia Brusch et al. Perfil de pacientes submetidos à cirurgia bariátrica pelo Sistema Único de Saúde do Brasil: revisão sistemática. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 31, n. 8, p 1587- 1601, Aug 2015. • LEE, Clare J. et al. Prevalence and Characteristics of Individuals without Diabetes and Hypertension Who Underwent Bariatric Surgery: Lessons Learned about Metabolically Healthy Obese. Surg Obes Relat Dis, v. 11, n. 1, p 142-146, 2015. • MALTA, Debora C. et al. Evolução anual da prevalência de excesso de peso e obesidade em adultos nas capitaus dos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal entre 2006 e 2012. Rev. Bras. Epidemiol., São Paulo, v. 17, supl 1, p. 267-276, 2014. • WHO Fact Sheet No: 311 (2015). Overweight and Obesity. Updated June 2016. • CHEUNG, Bernard M. Y. et al Diabetes and Hypertension: Is There a Commom Metabolic Pathway? Curr Atheroscler Rep, v.14, n. 2, p. 160-166, 2012. • FARIA, Alessandra N. Et al. Tratamento de Diabetes e Hipertensão no Paciente Obeso. Arq Bras Endocrinol Metab, São Paulo, v. 46, n. 2, p. 137-142, 2002.

×