A queda de babilônia

6.474 visualizações

Publicada em

Julgamento da grande meretriz, a igreja mundial falsa e a grande apostasia do fim dos tempos.
Comercialização do evangelho pelos pastores da doutrina da prosperidade.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.474
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5.353
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A queda de babilônia

  1. 1. 1
  2. 2. 2 Jesus é o único mediador entre Deus e os homens: Isto significa que nenhum santo, nenhum deus, nenhuma imagem, símbolo ou qualquer idolatria. Idolatria a cantores ou mesmo obediência cega a pastor, pastora, bispo ou bispa, ou mesmo a qualquer irmão de fé, os chamados profetas, Incluindo, objetos ungidos, velas, rosas, sal, lenços, pedras, objetos com o nome de Jesus, camisetas, ou qualquer objeto até idolatria ao templo e ao altar, atribuindo poder ou energia ou alusão ao céu.
  3. 3. 3 Nada destas coisas pode ser colocado entre esta mediação ou elo de contato para que o homem possa chegar a Deus. Qualquer tentativa de negociar ou a vender a salvação ou as benção por dinheiro é abominação, pois Jesus foi vendido por Judas por trinta moedas de prata.
  4. 4. 4 Deus não aceita misticismo nem ocultismo: Muitos fenômenos ou ventos de doutrinas têm trazido ocultismo e misticismo para dentro das igrejas, principalmente as pentecostais. Suspeite de qualquer fenômeno e movimento deste tipo, pastores derrubando multidões, pessoas histéricas, que caem, se jogam no chão, dão gritos, rolam, risos descontrolados...
  5. 5. 5 Pessoas que imitam animais, gruem, fazem revelações absurdas, profecias falsas. Manifestação de demônios, diálogos com pessoas incorporadas e fazendo perguntas tipo; quem é você, você esta na vida dele?
  6. 6. 6 Mandando sair um demônio e entrar outro para fazer interrogatório. Demônios não devem ser invocados, estes espíritos devem sair em silêncio, sem manifestações ou exorcismos dentro de igrejas ou fora. Uso de objetos ou qualquer material a que se atribuem poderes, coisas chamadas ungidas que inclusive são vendidas como se fossem amuletos poderosos para atrair riqueza ou expulsar maus fluídos ou ter outros benefícios é bruxaria. Lançamento de maldições mesmo contra pessoas rebeldes e contrárias a nossa opinião são tipos de ocultismo usado por muitas igrejas. Dizer que a pessoa será amaldiçoada se sair da igreja, se não der o dízimo, rogar pragas ou desejar o mal pra qualquer pessoa.
  7. 7. 7 Falso evangelho O falso evangelho é a distorção do alvo que Cristo tinha para a igreja, salvar pessoas, libertar pessoas e dar vida em abundância. O evangelho deve se concentrar na busca das coisas que são de cima onde Cristo está assentado e não nas riquezas, o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males.
  8. 8. 8 Isto não significa que Deus não irá prover tudo o que a pessoa precisa, mas este não pode ser o alvo de nenhuma igreja, é o que tem ocorrido nas igrejas que pregam a prosperidade, Quem busca o reino todas as coisas são acrescentadas, é uma promessa. Falsas promessas de enriquecimento, que Deus quer fazer a pessoa rica, excitação da cobiça por bens materiais é também uma distorção do alvo que é cristo. Ocultação das tribulações na vida Cristã, deixar de pregar a volta do senhor, direcionar a pregação a uma vida maravilhosa, sem problemas, sem dificuldades, atribuir que a lutas são tudo obra do demônio, que pessoas pobres estão com a vida amarrada, desgraçada por que não dão dízimos e ofertas
  9. 9. 9 Enganar e ocultar a verdade sobre dízimos, que os dízimos e ofertas eram para ajudar e ser divididos entre irmãos e suprir as necessidades da igreja e não para construir impérios religiosos, enganar dizendo que quem não oferta e dá dízimos ficarão na miséria, ou que ele repreende o devorador. Amaldiçoar usando relatos de Ananias e safira, dizendo que a pessoa tem que dá 10% e ofertar caso contrário está debaixo da maldição e em desobediência a palavra.
  10. 10. 10 A doutrina da Prosperidade é demoníaca, o evangelho é vendido, as bênçãos são comercializadas, o suposto templo é na verdade um balcão de negociações financeiras, um covil de assaltantes. A igreja de pedra é uma fraude, Deus não habita em templos feitos por mãos de homens.
  11. 11. 11 Chamar estas igrejas de casa do pai é uma mentira podre, dizer que quem não vai ao templo esta desviado é mentira, eles querem seguidores para financiar suas loucuras religiosas e seus impérios faraônicos. Usam a obrigação da santa ceia como desculpa para pessoas não abandonarem estes falsos templos. Assim ficam presos, dependentes, amarrados neste sistema, se tornam suas presas. São como moscas numa teia, prontos para serem devoradas por aranhas que sugam seu sangue até a morte.
  12. 12. 12 Bibliografia
  13. 13. 13

×