Sociologia dos jogos

1.210 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.210
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sociologia dos jogos

  1. 1. SOCIOLOGIA DOS JOGOS ETEC – CAÇAPAVA Prof. Felipe de Luca
  2. 2. SOCIOLOGIA DOS JOGOS • “Jogo” • Parece criação humana, mas já acontece no mundo animal; • Mais do que fenômeno biológico ou psicológico: tem um significado próprio Competição Imitação Ritual Esforço Controle/estratégia racional Une/Separa
  3. 3. SOCIOLOGIA DOS JOGOS • O “jogo” caminha, portanto, no limite do racional e do irracional; • Possibilita a criação de um mundo de regras próprio e temporário entre os participantes; Criam-se outros papeis O mundo exterior influencia, mas não determina o jogo Permite-se blefar, mentir, dissimular...(na maioria dos casos) Objetivos e regras são claros ou não há participação Fim do jogo, retorno às regras mais amplas da sociedade
  4. 4. SOCIOLOGIA DOS JOGOS Função Social: • Enquanto protegido e estimulado pela sociedade/Estado, o jogo tem sempre alguma ligação com a política, educação, entretenimento etc. • Entretanto, as condições em que ele é jogado podem se diferenciar:
  5. 5. Gladiadores do Imp. Romano Perda = Morte
  6. 6. Sociedade capitalista atual Perda = Fracasso, treino insuficiente etc.
  7. 7. SOCIOLOGIA DOS JOGOS Estrutura e Função dos jogos para o desenvolvimento social • Agôn: jogos dominados fundamentalmente por atividades competitivas, tenta-se criar situações ideais e igualitárias para todos os participantes, no intuito de que o vencedor apareça como o melhor preparado. O agôn aparece predominantemente nas competições esportivas. (proto agoniste)
  8. 8. SOCIOLOGIA DOS JOGOS • Alea: jogos em oposição ao agôn, pois o jogador atua passivamente, não fazendo uso de qualquer habilidade previamente adquirida, negando, assim, qualquer qualificação profissional. Na alea predominam a força do acaso, o destino, a sorte, sendo representada em nossa sociedade pelos diversos jogos de azar como roleta, bingo, loterias, etc. (alea = probabilidade sorte/azar)
  9. 9. SOCIOLOGIA DOS JOGOS • Mimetismo: são jogos fictícios em que os participantes adotam para si o papel de determinados personagens, é uma forma de se apropriar de outra realidade que não a sua. Na criança este jogo se caracteriza principalmente pela imitação do adulto, o prazer é ser outro, ou pelo menos se passar por outro
  10. 10. SOCIOLOGIA DOS JOGOS • Ilinx (radicais/vertiginosos) – jogos que se assentam na busca de vertigem, com o intuito de destruir a estabilidade de percepção do corpo humano, ou seja, busca-se atingir uma espécie de espasmo, transe, afastamento súbito da realidade. Essa atividade pode ser encontrada tanto em crianças, como nos adultos.
  11. 11. SOCIOLOGIA DOS JOGOS • Na atual sociedade capitalista os números (símbolo de racionalidade/ordem) estão cada vez mais sendo investigados nos jogos.
  12. 12. SOCIOLOGIA DOS JOGOS • Nesse sentido, os jogos são uma construção coletiva através dos tempos que: 1. Manifestam as características racionais e irracionais de uma sociedade e de seus participantes; 2. Estão ligados à política, economia, educação etc. 3. Possibilitam o entendimento e a convivência (relações sociais); 4. Funcionam através da criação de esferas de sentido (mundos) à parte que podem coexistir com a realidade.
  13. 13. SOCIOLOGIA DOS JOGOS Ser humano = homo ludens (ser lúdico)

×