SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 17
PROJETO INTEGRADOR
EM ADMINISTRAÇÃO DE REDES DE COMPUTADORES
CURSO TÉCNICO EM REDES DE COMPUTADORES
MÓDULO II
INTRODUÇÃO
O Projeto consiste na implementação de uma nova rede de
computadores. Planejada de acordo com as normas técnicas
regulamentadoras.
OBJETIVO
LOCAL
Telecentro CEJA (Centro de
Educação de Jovens e Adultos)
Bairro Estação Experimental,
Rua Duque de Caxias, Nº 168.
Rio Branco – Acre, Brasil.
NORMAS TÉCNICAS
O OBJETIVO DAS NORMAS TÉCNICAS E CRIAR UM PADRÃO DE FABRICAÇÃO,
DESENVOLVIMENTO E INSTALAÇÃO DE PRODUTOS EM COMUM. A SEGUIR VEJA O
DETALHAMENTO DAS NORMAS TÉCNICAS QUE PADRONIZAM ESTE PROJETO.
ANSI/TIA/EIA 568
Norma que define padrões para cabeamento estruturado.
ANSI/TIA/EIA 569
Norma que define padrões para infraestrutura de cabeamento
estruturado e instalação dos componentes de encaminhamento em geral.
ANSI/TIA/EIA 606
Norma que visa gerenciar e identificar o sistema de cabeamento
estruturado.
NORMAS TÉCNICAS
NBR 14565
Norma técnica brasileira que tem por objetivo estabelecer critérios de
projeto e instalação de rede interna estruturada de telecomunicações.
ANSI/TIA/EIA-568-B.1
Norma que define os requisitos básicos para o cabeamento de Categoria
5e.
TOPOLOGIA DA REDE
TIPO ESTRELA
Neste laboratório será
implantada a topologia do tipo
estrela, em função da mesma
permitir uma maior flexibilidade
quanto à expansão da rede e
também por não comprometer
o funcionamento da rede caso
um nó apresente problema.
ESQUEMA DE REDE COM A
TOPOLOGIA ESTRELA
RELATÓRIO DE
INCONFORMIDADES
EXISTEM DIVERSOS PROBLEMAS QUE FORAM CONSTATADOS E QUE DEVERÃO SER
SANADOS DE ACORDO COM AS NORMAS TÉCNICAS.
RACK DE REDE
Aconselhamos a mudança do
mesmo para 2 metros de
altura, escolhemos essa altura
para prevenir que qualquer
indivíduo sem a permissão e
os devidos conhecimentos
possa ter acesso. E para que o
administrador da rede possa
ter a visão do funcionamento
dos ativos e facilidade em
fazer a manutenção.
1. RACK DE REDE DO LABORATÓRIO NA POSIÇÃO
INCORRETA.
1.
RELATÓRIO DE
INCONFORMIDADES
ATIVOS DE REDE
Devem estar fixos no Rack com
espaçamento adequado para que
o técnico ou administrador da
rede possa ter espaço suficiente
para executar manutenção ou
intervenção. Portanto, esses
equipamentos não podem estar
soltos um sobre o outro ou e em
locais ou armários inadequados.
ILUSTRAÇÃO MOSTRANDO A ORDEM DE ORGANIZAÇÃO E
QUANTIDADE CORRETA DE ATIVOS NESTA REDE.
RACK
MODEM
PATCH PANEL
ORGANIZADOR DE CABOS
SWITCH
RELATÓRIO DE
INCONFORMIDADES
CABOS E TOMADAS
Todos os cabos devem prover de
identificações ponto-a-ponto, para
facilitar a localização das tomadas e
os elementos correspondentes ao
cabo. Os cabos deverão ser
protegidos fisicamente em toda sua
extensão, aqui utilizaremos tubos e
calhas galvanizadas fixados às
estruturas de suporte, formando
conjuntos mecânicos rígidos e
livres de deslocamentos e que
oferecem melhor segurança e
estabilidade.
ATUAL SITUAÇÃO DOS
CABOS, CANALETAS E
TOMADAS.
2. CABO DO RÁDIO
2.
RELATÓRIO DE
INCONFORMIDADES
CABOS E TOMADAS
São um dos principais fatores
responsáveis por falhas e quedas
de desempenho em redes de
computadores. Esses efeitos
ocorrem principalmente quando
são utilizadas tubulações e
canaletas inadequadas, podendo
ocasionar perdas de informações,
travamento e danos a rede.
INTERFERÊNCIAS
ELETROMAGNÉTICAS
ATUAL SITUAÇÃO DOS
CABOS, CANALETAS E
TOMADAS.
2. CABO DO RÁDIO
2.
PLANTA BAIXA
8,10 m
4,65m
ÁREA TOTAL
37,66 m²
0,89cm
1
2
3 4
5
RACK DE REDE
O laboratório e composto por 11 computadores, distribuídos em 5 mesas
de tamanhos diferentes. Com essas informações mais as medidas da
área, podemos dar inicio do desenvolvimento da estrutura na planta.
LEVANTAMENTO DAS INFORMAÇÕES PARA A PLANTA
TAMANHO DAS MESAS:
MESA 1 E 2: 1,60x79cm.
MESA 3, 4 E 5: 2,39x79cm.
PLANTA BAIXA
Tivemos a ideia de planejar um modelo de cabeamento totalmente
adaptável, ou seja, não importa a posição dos moveis da sala, o que
importa e que ele sempre garantirá a existência de um ponto lógico
próximo e disponível para a conexão. Ao todo 16 pontos lógicos.
IDEIA
TOMADA RJ-45 FÊMEA: CABO RJ-45 CAT. 5e: CABO BLINDADO:
8,10 m
4,65m
ÁREA TOTAL
37,66 m²
0,89cm
ANTENA DO RÁDIO
1,10 m 1,10 m 1,10 m 1,10 m 1,10 m
1,25m
0,50 cm
1,25m3,45
1,10 m 1,10 m 1,10 m 1,10 m 1,10 m
2,43 m
2,43 m
CABO VERTICAL LAD. DIREITO
CABO VERTICAL LAD. ESQUERDO
123456
8|79
11 | 101213141516
RACK DE REDE
FORRO
TOMADA DUPLA RJ-45 FÊMEA
TOMADA DUPLA RJ-45 FÊMEA
1
2
3 4
5
PLANTA BAIXA
COMPLETA.
ILUSTRAÇÃO EM
PERSPECTIVA
ATRAVÉS DESTA ILUSTRAÇÃO PODE-SE TER UMA MELHOR
VISÃO DE TODO O PROJETO DO CABEAMENTO ESTRUTURADO.
ILUSTRAÇÃO CRIADA A PARTIR DA PLANTA BAIXA.
MATERIAIS
RELAÇÃO
De todos os materiais necessários para a construção da infraestrutura de
rede.
RELAÇÃO DE EQUIPAMENTOS ATIVOS
 Switch 24 portas 10/100/1000 Mbps;
RELAÇÃO DE CABEAMENTO E ACESSÓRIOS
 305 m de cabo UTP Cat.5e;
 Patch Panel - 24 portas RJ45 Cat.5e;
 Plug (Conector) RJ45 Macho;
 Conectores RJ45 Fêmea Cat.5e;
 Cabo Patch Cords Cat.5e (1,5M);
 Cabo Patch Cords Cat.5e (0,20M);
 Guia organizador De cabos 1U;
 Abraçadeira plástica de Nylon Preta
140 x 3,6 mm;
 Porca gaiola com parafusos Philips M5
(Kit) para Rack;
 Rotulador Eletrônico PT-E500 Brother
OBS: AS QUANTIDADES E VALORES FORAM
ESPECIFICADAS NO RELATÓRIO TÉCNICO.
MATERIAIS
RELAÇÃO DE MATERIAIS PARA A INFRAESTRUTURA
 Eletroduto Zincado Leve 1” 3MT;
 Eletroduto Zincado Leve 1.1/2” 3MT;
 Curva Zincada 90º x 1”;
 Dailet Múltiplo DM100-X ST 1”;
 Tampão p/ fechar Dailet 1”;
 Tampa p/ Condulete 1" para 1xRJ45;
 Tampa p/ Condulete 1" para 2xRJ45;
 Suporte Metálico P/ 1 RJ45;
 Abraçadeira Galvanizada "D" P/
Eletroduto 1" com Cunha;
 Abraçadeira Galvanizada "D" Para
Eletroduto 1.1/2” com Cunha;
 Eletrocalha P.T.U 50X50X6MTS;
 Tampa para Eletrocalha P.T.U
50X50X6MTS;
 Parafuso FixPhilips 4x30;
 Bucha de Nylon NR 06;
 Caixa de passagem 15x15 SOBREPOR;
 Fita isolante 3M profissional;
 Serra copo Speedde 1.1/2” com suporte
para Metal;
 Serra copo p/ madeira de 1” com
suporte;
 Serra copo p/ madeira de 1.1/2” com
suporte;
OBS: AS QUANTIDADES E VALORES FORAM
ESPECIFICADAS NO RELATÓRIO TÉCNICO.
CONSIDERAÇÕES FINAIS
IMPLANTAÇÃO
 Será utilizada mão de obra própria (Alunos) para a maioria das partes
do projeto. Mas para a readequação do cabo blindado e conector do
rádio dentro do Rack, instalação de uma tomada elétrica com
aterramento para alimentar os equipamentos de rede no Rack e a
montagem da eletrocalha e caixas de passagem no forro para
interligar as tubulações internas da rede lógica. Nesses três casos
será necessário um profissional técnico indicado pelo coordenador do
Telecentro CEJA da Estação.
 Tudo irá ser documentado e etiquetado como os cabos, saídas e
entradas do Patch Panel e das extensões utilizando a codificação
padronizada da norma ABNT NBR 14565. Para a fácil administração e
manutenção da rede.
PROJETO DESENVOLVIDO PELA TURMA Nº 188
DO CURSO TÉCNICO EM REDES DE COMPUTADORES
DO SENAC – SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
NO NEP - NÚCLEO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL – GESTÃO E TI
DE RIO BRANCO – ACRE. COM BASE AOS FUNDAMENTOS DAS NORMAS
TÉCNICAS PARA A CONCLUSÃO E NOTA DO MODULO II SOB A ORIENTAÇÃO
DO PROFESSOR: FRANCISCO WELINGTON COSTA RODRIGUES.
OBRIGADO!
ADELZEMIR DOS SANTOS SOUZA - ALEXANDRE VIEIRA DA SILVA - AMANDA ARAUJO DE OLIVEIRA - ARTUR
CARVALHO DE BARROS - DANIEL ISRAEL DE FREITAS SOUZA - ELVIS RODRIGUES DA SILVA – FELIPE COELHO
DA COSTA - FRANCISCO JAILTON SOARES DO NASCIMENTO - JEFFESSON FREITAS DA CRUZ - PAULINO
CARDOSO DA SILVEIRA NETO - VALCICLEY GOMES MAIA.
ALUNOS
Projeto Integrador em Administração de Redes de Computadores - Senac

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Projeto final instalação e configuração de redes locais
Projeto final  instalação e configuração de redes locaisProjeto final  instalação e configuração de redes locais
Projeto final instalação e configuração de redes locaisMarcoSoaresGI
 
Projeto: Montagem de uma rede local
Projeto: Montagem de uma rede local Projeto: Montagem de uma rede local
Projeto: Montagem de uma rede local Verônica Veiga
 
Aula 01 - Introdução ao curso - Projeto de Redes de Computadores
Aula 01 - Introdução ao curso - Projeto de Redes de ComputadoresAula 01 - Introdução ao curso - Projeto de Redes de Computadores
Aula 01 - Introdução ao curso - Projeto de Redes de ComputadoresDalton Martins
 
Redes de Computadores
Redes de ComputadoresRedes de Computadores
Redes de ComputadoresFábio Eliseu
 
Projeto de redes oficial de uma empresa fictícia
Projeto de redes oficial de uma empresa fictíciaProjeto de redes oficial de uma empresa fictícia
Projeto de redes oficial de uma empresa fictíciaMarcioveras
 
Aula TI 1 - Infra-estrutura e redes
Aula TI 1 - Infra-estrutura e redesAula TI 1 - Infra-estrutura e redes
Aula TI 1 - Infra-estrutura e redessionara14
 
Normas de Cabeamento
Normas de CabeamentoNormas de Cabeamento
Normas de CabeamentoMary Kelly
 
Aula 07 - Projeto de Topologia e Exercícios - Parte II
Aula 07 - Projeto de Topologia e Exercícios - Parte IIAula 07 - Projeto de Topologia e Exercícios - Parte II
Aula 07 - Projeto de Topologia e Exercícios - Parte IIDalton Martins
 
Aula 05 - Exercício de projeto - Projeto de Redes de Computadores
Aula 05 - Exercício de projeto - Projeto de Redes de ComputadoresAula 05 - Exercício de projeto - Projeto de Redes de Computadores
Aula 05 - Exercício de projeto - Projeto de Redes de ComputadoresDalton Martins
 
Aula 5 - Redes de computadores
Aula 5 - Redes de computadoresAula 5 - Redes de computadores
Aula 5 - Redes de computadoresLucasMansueto
 
Arquitetura de Redes.pdf
Arquitetura de Redes.pdfArquitetura de Redes.pdf
Arquitetura de Redes.pdfOs Fantasmas !
 
Modelo documentacao-rede
Modelo documentacao-redeModelo documentacao-rede
Modelo documentacao-redeRod Deville
 

Mais procurados (20)

Projeto final instalação e configuração de redes locais
Projeto final  instalação e configuração de redes locaisProjeto final  instalação e configuração de redes locais
Projeto final instalação e configuração de redes locais
 
Projeto: Montagem de uma rede local
Projeto: Montagem de uma rede local Projeto: Montagem de uma rede local
Projeto: Montagem de uma rede local
 
Aula 01 - Introdução ao curso - Projeto de Redes de Computadores
Aula 01 - Introdução ao curso - Projeto de Redes de ComputadoresAula 01 - Introdução ao curso - Projeto de Redes de Computadores
Aula 01 - Introdução ao curso - Projeto de Redes de Computadores
 
PROJETO DE REDE
PROJETO DE REDEPROJETO DE REDE
PROJETO DE REDE
 
Infraestrutura de Redes
Infraestrutura de RedesInfraestrutura de Redes
Infraestrutura de Redes
 
Redes de Computadores
Redes de ComputadoresRedes de Computadores
Redes de Computadores
 
Projeto de redes oficial de uma empresa fictícia
Projeto de redes oficial de uma empresa fictíciaProjeto de redes oficial de uma empresa fictícia
Projeto de redes oficial de uma empresa fictícia
 
Aula TI 1 - Infra-estrutura e redes
Aula TI 1 - Infra-estrutura e redesAula TI 1 - Infra-estrutura e redes
Aula TI 1 - Infra-estrutura e redes
 
Normas de Cabeamento
Normas de CabeamentoNormas de Cabeamento
Normas de Cabeamento
 
Aula 07 - Projeto de Topologia e Exercícios - Parte II
Aula 07 - Projeto de Topologia e Exercícios - Parte IIAula 07 - Projeto de Topologia e Exercícios - Parte II
Aula 07 - Projeto de Topologia e Exercícios - Parte II
 
05-Subsistemas de Cabeamento Estruturado.pdf
05-Subsistemas de Cabeamento Estruturado.pdf05-Subsistemas de Cabeamento Estruturado.pdf
05-Subsistemas de Cabeamento Estruturado.pdf
 
43512935 projeto-de-redes
43512935 projeto-de-redes43512935 projeto-de-redes
43512935 projeto-de-redes
 
Aula 05 - Exercício de projeto - Projeto de Redes de Computadores
Aula 05 - Exercício de projeto - Projeto de Redes de ComputadoresAula 05 - Exercício de projeto - Projeto de Redes de Computadores
Aula 05 - Exercício de projeto - Projeto de Redes de Computadores
 
Firewall
FirewallFirewall
Firewall
 
Aula 5 - Redes de computadores
Aula 5 - Redes de computadoresAula 5 - Redes de computadores
Aula 5 - Redes de computadores
 
Arquitetura de Redes.pdf
Arquitetura de Redes.pdfArquitetura de Redes.pdf
Arquitetura de Redes.pdf
 
CABEAMENTO ESTRUTURADO
CABEAMENTO ESTRUTURADOCABEAMENTO ESTRUTURADO
CABEAMENTO ESTRUTURADO
 
Cabeamento de redes
Cabeamento de redesCabeamento de redes
Cabeamento de redes
 
Modelo documentacao-rede
Modelo documentacao-redeModelo documentacao-rede
Modelo documentacao-rede
 
Exercicio Subrede
Exercicio SubredeExercicio Subrede
Exercicio Subrede
 

Destaque

Modelo do projeto integrador i projeto parcial primeira postagem (2)
Modelo do projeto integrador i projeto parcial primeira postagem (2)Modelo do projeto integrador i projeto parcial primeira postagem (2)
Modelo do projeto integrador i projeto parcial primeira postagem (2)Vanessa Dias
 
Apresentação projeto integrador
Apresentação projeto integradorApresentação projeto integrador
Apresentação projeto integradorTiago Malta
 
Projeto integrador 1 banca modulo de produtividade
Projeto integrador 1 banca modulo de produtividadeProjeto integrador 1 banca modulo de produtividade
Projeto integrador 1 banca modulo de produtividadeUelson Souza
 
Técnico em Redes de Computadores
Técnico em Redes de ComputadoresTécnico em Redes de Computadores
Técnico em Redes de Computadorestiredes
 
Projeto integrador 3º bimestre - totalmente pronto
Projeto integrador   3º bimestre - totalmente prontoProjeto integrador   3º bimestre - totalmente pronto
Projeto integrador 3º bimestre - totalmente prontofhramos
 
Projeto Integrador - Gestão de Recursos Humanos
Projeto Integrador - Gestão de Recursos HumanosProjeto Integrador - Gestão de Recursos Humanos
Projeto Integrador - Gestão de Recursos HumanosAlessandraLoureiro
 
Diretrizes avaliativas 2014_2_ped_projeto_integrador_i_ii
Diretrizes avaliativas 2014_2_ped_projeto_integrador_i_iiDiretrizes avaliativas 2014_2_ped_projeto_integrador_i_ii
Diretrizes avaliativas 2014_2_ped_projeto_integrador_i_iiSoeli Marques
 
Manual projeto integrador prêmio conecta
Manual projeto integrador prêmio conectaManual projeto integrador prêmio conecta
Manual projeto integrador prêmio conectaProfessora Sales
 
PROJETO INTEGRADOR IV: DESENVOLVIMENTO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
PROJETO INTEGRADOR IV: DESENVOLVIMENTO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃOPROJETO INTEGRADOR IV: DESENVOLVIMENTO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
PROJETO INTEGRADOR IV: DESENVOLVIMENTO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃOOrlando Oliveira Orlando
 
Projeto de Cabeamento Estruturado do Prédio Administrativo do Instituto Feder...
Projeto de Cabeamento Estruturado do Prédio Administrativo do Instituto Feder...Projeto de Cabeamento Estruturado do Prédio Administrativo do Instituto Feder...
Projeto de Cabeamento Estruturado do Prédio Administrativo do Instituto Feder...Anderson Weller
 
Projeto tcc-faculdade de pedagogia-2014
Projeto tcc-faculdade de pedagogia-2014Projeto tcc-faculdade de pedagogia-2014
Projeto tcc-faculdade de pedagogia-2014Andre Silva
 
Projeto integrador oficial(1)
Projeto integrador oficial(1)Projeto integrador oficial(1)
Projeto integrador oficial(1)Carlos Mlopes
 
Backup - Segurança Interna
Backup - Segurança InternaBackup - Segurança Interna
Backup - Segurança Internaelliando dias
 
He 2015-04-cabeamento
He 2015-04-cabeamentoHe 2015-04-cabeamento
He 2015-04-cabeamentoFlavioCLima
 
Cheklist manutenção de computadores
Cheklist   manutenção de computadoresCheklist   manutenção de computadores
Cheklist manutenção de computadoresgrgerenciaba
 
O técnico em redes no mercado de trabalho
O técnico em redes no mercado de trabalhoO técnico em redes no mercado de trabalho
O técnico em redes no mercado de trabalhoLucas Gregório
 

Destaque (20)

Modelo do projeto integrador i projeto parcial primeira postagem (2)
Modelo do projeto integrador i projeto parcial primeira postagem (2)Modelo do projeto integrador i projeto parcial primeira postagem (2)
Modelo do projeto integrador i projeto parcial primeira postagem (2)
 
Apresentação projeto integrador
Apresentação projeto integradorApresentação projeto integrador
Apresentação projeto integrador
 
Projeto integrador 1 banca modulo de produtividade
Projeto integrador 1 banca modulo de produtividadeProjeto integrador 1 banca modulo de produtividade
Projeto integrador 1 banca modulo de produtividade
 
Técnico em Redes de Computadores
Técnico em Redes de ComputadoresTécnico em Redes de Computadores
Técnico em Redes de Computadores
 
Projeto integrador 3º bimestre - totalmente pronto
Projeto integrador   3º bimestre - totalmente prontoProjeto integrador   3º bimestre - totalmente pronto
Projeto integrador 3º bimestre - totalmente pronto
 
Projeto Integrador - Gestão de Recursos Humanos
Projeto Integrador - Gestão de Recursos HumanosProjeto Integrador - Gestão de Recursos Humanos
Projeto Integrador - Gestão de Recursos Humanos
 
Apresentacao2012147v6final
Apresentacao2012147v6finalApresentacao2012147v6final
Apresentacao2012147v6final
 
Diretrizes avaliativas 2014_2_ped_projeto_integrador_i_ii
Diretrizes avaliativas 2014_2_ped_projeto_integrador_i_iiDiretrizes avaliativas 2014_2_ped_projeto_integrador_i_ii
Diretrizes avaliativas 2014_2_ped_projeto_integrador_i_ii
 
Manual projeto integrador prêmio conecta
Manual projeto integrador prêmio conectaManual projeto integrador prêmio conecta
Manual projeto integrador prêmio conecta
 
Projeto UNIPODE
Projeto UNIPODEProjeto UNIPODE
Projeto UNIPODE
 
PROJETO INTEGRADOR IV: DESENVOLVIMENTO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
PROJETO INTEGRADOR IV: DESENVOLVIMENTO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃOPROJETO INTEGRADOR IV: DESENVOLVIMENTO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
PROJETO INTEGRADOR IV: DESENVOLVIMENTO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
 
Projeto de Cabeamento Estruturado do Prédio Administrativo do Instituto Feder...
Projeto de Cabeamento Estruturado do Prédio Administrativo do Instituto Feder...Projeto de Cabeamento Estruturado do Prédio Administrativo do Instituto Feder...
Projeto de Cabeamento Estruturado do Prédio Administrativo do Instituto Feder...
 
Projeto tcc-faculdade de pedagogia-2014
Projeto tcc-faculdade de pedagogia-2014Projeto tcc-faculdade de pedagogia-2014
Projeto tcc-faculdade de pedagogia-2014
 
Projeto integrador
Projeto integradorProjeto integrador
Projeto integrador
 
Projeto integrador oficial(1)
Projeto integrador oficial(1)Projeto integrador oficial(1)
Projeto integrador oficial(1)
 
Backup - Segurança Interna
Backup - Segurança InternaBackup - Segurança Interna
Backup - Segurança Interna
 
He 2015-04-cabeamento
He 2015-04-cabeamentoHe 2015-04-cabeamento
He 2015-04-cabeamento
 
Cheklist manutenção de computadores
Cheklist   manutenção de computadoresCheklist   manutenção de computadores
Cheklist manutenção de computadores
 
O técnico em redes no mercado de trabalho
O técnico em redes no mercado de trabalhoO técnico em redes no mercado de trabalho
O técnico em redes no mercado de trabalho
 
Formulas cinematica
Formulas cinematicaFormulas cinematica
Formulas cinematica
 

Semelhante a Projeto Integrador em Administração de Redes de Computadores - Senac

IFRN - Cabeamento Estrurturado.pdf
IFRN - Cabeamento Estrurturado.pdfIFRN - Cabeamento Estrurturado.pdf
IFRN - Cabeamento Estrurturado.pdfwrsconsultoria1
 
CE MATERIAIS .pdf
CE MATERIAIS .pdfCE MATERIAIS .pdf
CE MATERIAIS .pdfMARXVICTOR1
 
Tj al proj seg - cabeamento estruturado memorial ajustado (2)
Tj al proj seg - cabeamento estruturado memorial ajustado (2)Tj al proj seg - cabeamento estruturado memorial ajustado (2)
Tj al proj seg - cabeamento estruturado memorial ajustado (2)Carlos Robledo Werner
 
Novo sp subestações versao1 007
Novo sp subestações versao1 007Novo sp subestações versao1 007
Novo sp subestações versao1 007Schields
 
Memorial descritivo montadora
Memorial descritivo montadoraMemorial descritivo montadora
Memorial descritivo montadoraSandroIndustriais
 
Carlos Veiga - Aula05 - Cabeamento Estruturado - (parte02)
Carlos Veiga - Aula05 - Cabeamento Estruturado - (parte02)Carlos Veiga - Aula05 - Cabeamento Estruturado - (parte02)
Carlos Veiga - Aula05 - Cabeamento Estruturado - (parte02)Heber Souza
 
Aula05 - cabeamento estruturado - parte 02
Aula05 - cabeamento estruturado - parte 02Aula05 - cabeamento estruturado - parte 02
Aula05 - cabeamento estruturado - parte 02Carlos Veiga
 
Cabeamento estruturado
Cabeamento estruturado Cabeamento estruturado
Cabeamento estruturado Cesar Augusto
 
Cabeamento metálico tudo o que você precisa saber – parte 2 redes&cia-slide s...
Cabeamento metálico tudo o que você precisa saber – parte 2 redes&cia-slide s...Cabeamento metálico tudo o que você precisa saber – parte 2 redes&cia-slide s...
Cabeamento metálico tudo o que você precisa saber – parte 2 redes&cia-slide s...Redes & Cia
 
Projeto Instalação Elétrica Residencial 1
Projeto Instalação Elétrica Residencial 1Projeto Instalação Elétrica Residencial 1
Projeto Instalação Elétrica Residencial 1NunoMagalhes30
 
Projeto corporate pim 2013
Projeto corporate  pim 2013Projeto corporate  pim 2013
Projeto corporate pim 2013Rogerio Pereira
 
Cabeamento 1 introdução - normas - categorias
Cabeamento 1   introdução - normas - categoriasCabeamento 1   introdução - normas - categorias
Cabeamento 1 introdução - normas - categoriasPaulo Fonseca
 
Certificação_-_teste_e_verificações_-_03052017.pdf
Certificação_-_teste_e_verificações_-_03052017.pdfCertificação_-_teste_e_verificações_-_03052017.pdf
Certificação_-_teste_e_verificações_-_03052017.pdfLeonardoCardoso43425
 
Teleco.com cabeamentoestruturado1
Teleco.com cabeamentoestruturado1Teleco.com cabeamentoestruturado1
Teleco.com cabeamentoestruturado1robertowa
 
Aula2 conceitos basicos
Aula2 conceitos basicosAula2 conceitos basicos
Aula2 conceitos basicosAdrioPacheco
 
Prova infra redes
Prova infra redesProva infra redes
Prova infra redesxitocnn
 
Aula cabeamento estruturado Eia/Tia
Aula cabeamento  estruturado Eia/TiaAula cabeamento  estruturado Eia/Tia
Aula cabeamento estruturado Eia/TiaOsimar Almeida
 
Cabeamento estruturado
Cabeamento estruturadoCabeamento estruturado
Cabeamento estruturadomacedovidal
 
Cabeamento Estruturado - Módulo 1.pdf
Cabeamento Estruturado - Módulo 1.pdfCabeamento Estruturado - Módulo 1.pdf
Cabeamento Estruturado - Módulo 1.pdfOrlando Nunes
 

Semelhante a Projeto Integrador em Administração de Redes de Computadores - Senac (20)

IFRN - Cabeamento Estrurturado.pdf
IFRN - Cabeamento Estrurturado.pdfIFRN - Cabeamento Estrurturado.pdf
IFRN - Cabeamento Estrurturado.pdf
 
CE MATERIAIS .pdf
CE MATERIAIS .pdfCE MATERIAIS .pdf
CE MATERIAIS .pdf
 
Tj al proj seg - cabeamento estruturado memorial ajustado (2)
Tj al proj seg - cabeamento estruturado memorial ajustado (2)Tj al proj seg - cabeamento estruturado memorial ajustado (2)
Tj al proj seg - cabeamento estruturado memorial ajustado (2)
 
Novo sp subestações versao1 007
Novo sp subestações versao1 007Novo sp subestações versao1 007
Novo sp subestações versao1 007
 
Memorial descritivo montadora
Memorial descritivo montadoraMemorial descritivo montadora
Memorial descritivo montadora
 
Carlos Veiga - Aula05 - Cabeamento Estruturado - (parte02)
Carlos Veiga - Aula05 - Cabeamento Estruturado - (parte02)Carlos Veiga - Aula05 - Cabeamento Estruturado - (parte02)
Carlos Veiga - Aula05 - Cabeamento Estruturado - (parte02)
 
Aula05 - cabeamento estruturado - parte 02
Aula05 - cabeamento estruturado - parte 02Aula05 - cabeamento estruturado - parte 02
Aula05 - cabeamento estruturado - parte 02
 
Cabeamento estruturado
Cabeamento estruturado Cabeamento estruturado
Cabeamento estruturado
 
Cabeamento metálico tudo o que você precisa saber – parte 2 redes&cia-slide s...
Cabeamento metálico tudo o que você precisa saber – parte 2 redes&cia-slide s...Cabeamento metálico tudo o que você precisa saber – parte 2 redes&cia-slide s...
Cabeamento metálico tudo o que você precisa saber – parte 2 redes&cia-slide s...
 
Projeto Instalação Elétrica Residencial 1
Projeto Instalação Elétrica Residencial 1Projeto Instalação Elétrica Residencial 1
Projeto Instalação Elétrica Residencial 1
 
Projeto corporate pim 2013
Projeto corporate  pim 2013Projeto corporate  pim 2013
Projeto corporate pim 2013
 
Cabeamento 1 introdução - normas - categorias
Cabeamento 1   introdução - normas - categoriasCabeamento 1   introdução - normas - categorias
Cabeamento 1 introdução - normas - categorias
 
Certificação_-_teste_e_verificações_-_03052017.pdf
Certificação_-_teste_e_verificações_-_03052017.pdfCertificação_-_teste_e_verificações_-_03052017.pdf
Certificação_-_teste_e_verificações_-_03052017.pdf
 
Teleco.com cabeamentoestruturado1
Teleco.com cabeamentoestruturado1Teleco.com cabeamentoestruturado1
Teleco.com cabeamentoestruturado1
 
Aula2 conceitos basicos
Aula2 conceitos basicosAula2 conceitos basicos
Aula2 conceitos basicos
 
Prova infra redes
Prova infra redesProva infra redes
Prova infra redes
 
Modulo1p5 081
Modulo1p5 081Modulo1p5 081
Modulo1p5 081
 
Aula cabeamento estruturado Eia/Tia
Aula cabeamento  estruturado Eia/TiaAula cabeamento  estruturado Eia/Tia
Aula cabeamento estruturado Eia/Tia
 
Cabeamento estruturado
Cabeamento estruturadoCabeamento estruturado
Cabeamento estruturado
 
Cabeamento Estruturado - Módulo 1.pdf
Cabeamento Estruturado - Módulo 1.pdfCabeamento Estruturado - Módulo 1.pdf
Cabeamento Estruturado - Módulo 1.pdf
 

Último

ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024azulassessoria9
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasBibliotecaViatodos
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na Áfricajuekfuek
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...Eró Cunha
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................mariagrave
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdfCarinaSofiaDiasBoteq
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfCsarBaltazar1
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptorlando dias da silva
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...WelitaDiaz1
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 

Projeto Integrador em Administração de Redes de Computadores - Senac

  • 1. PROJETO INTEGRADOR EM ADMINISTRAÇÃO DE REDES DE COMPUTADORES CURSO TÉCNICO EM REDES DE COMPUTADORES MÓDULO II
  • 2. INTRODUÇÃO O Projeto consiste na implementação de uma nova rede de computadores. Planejada de acordo com as normas técnicas regulamentadoras. OBJETIVO LOCAL Telecentro CEJA (Centro de Educação de Jovens e Adultos) Bairro Estação Experimental, Rua Duque de Caxias, Nº 168. Rio Branco – Acre, Brasil.
  • 3. NORMAS TÉCNICAS O OBJETIVO DAS NORMAS TÉCNICAS E CRIAR UM PADRÃO DE FABRICAÇÃO, DESENVOLVIMENTO E INSTALAÇÃO DE PRODUTOS EM COMUM. A SEGUIR VEJA O DETALHAMENTO DAS NORMAS TÉCNICAS QUE PADRONIZAM ESTE PROJETO. ANSI/TIA/EIA 568 Norma que define padrões para cabeamento estruturado. ANSI/TIA/EIA 569 Norma que define padrões para infraestrutura de cabeamento estruturado e instalação dos componentes de encaminhamento em geral. ANSI/TIA/EIA 606 Norma que visa gerenciar e identificar o sistema de cabeamento estruturado.
  • 4. NORMAS TÉCNICAS NBR 14565 Norma técnica brasileira que tem por objetivo estabelecer critérios de projeto e instalação de rede interna estruturada de telecomunicações. ANSI/TIA/EIA-568-B.1 Norma que define os requisitos básicos para o cabeamento de Categoria 5e.
  • 5. TOPOLOGIA DA REDE TIPO ESTRELA Neste laboratório será implantada a topologia do tipo estrela, em função da mesma permitir uma maior flexibilidade quanto à expansão da rede e também por não comprometer o funcionamento da rede caso um nó apresente problema. ESQUEMA DE REDE COM A TOPOLOGIA ESTRELA
  • 6. RELATÓRIO DE INCONFORMIDADES EXISTEM DIVERSOS PROBLEMAS QUE FORAM CONSTATADOS E QUE DEVERÃO SER SANADOS DE ACORDO COM AS NORMAS TÉCNICAS. RACK DE REDE Aconselhamos a mudança do mesmo para 2 metros de altura, escolhemos essa altura para prevenir que qualquer indivíduo sem a permissão e os devidos conhecimentos possa ter acesso. E para que o administrador da rede possa ter a visão do funcionamento dos ativos e facilidade em fazer a manutenção. 1. RACK DE REDE DO LABORATÓRIO NA POSIÇÃO INCORRETA. 1.
  • 7. RELATÓRIO DE INCONFORMIDADES ATIVOS DE REDE Devem estar fixos no Rack com espaçamento adequado para que o técnico ou administrador da rede possa ter espaço suficiente para executar manutenção ou intervenção. Portanto, esses equipamentos não podem estar soltos um sobre o outro ou e em locais ou armários inadequados. ILUSTRAÇÃO MOSTRANDO A ORDEM DE ORGANIZAÇÃO E QUANTIDADE CORRETA DE ATIVOS NESTA REDE. RACK MODEM PATCH PANEL ORGANIZADOR DE CABOS SWITCH
  • 8. RELATÓRIO DE INCONFORMIDADES CABOS E TOMADAS Todos os cabos devem prover de identificações ponto-a-ponto, para facilitar a localização das tomadas e os elementos correspondentes ao cabo. Os cabos deverão ser protegidos fisicamente em toda sua extensão, aqui utilizaremos tubos e calhas galvanizadas fixados às estruturas de suporte, formando conjuntos mecânicos rígidos e livres de deslocamentos e que oferecem melhor segurança e estabilidade. ATUAL SITUAÇÃO DOS CABOS, CANALETAS E TOMADAS. 2. CABO DO RÁDIO 2.
  • 9. RELATÓRIO DE INCONFORMIDADES CABOS E TOMADAS São um dos principais fatores responsáveis por falhas e quedas de desempenho em redes de computadores. Esses efeitos ocorrem principalmente quando são utilizadas tubulações e canaletas inadequadas, podendo ocasionar perdas de informações, travamento e danos a rede. INTERFERÊNCIAS ELETROMAGNÉTICAS ATUAL SITUAÇÃO DOS CABOS, CANALETAS E TOMADAS. 2. CABO DO RÁDIO 2.
  • 10. PLANTA BAIXA 8,10 m 4,65m ÁREA TOTAL 37,66 m² 0,89cm 1 2 3 4 5 RACK DE REDE O laboratório e composto por 11 computadores, distribuídos em 5 mesas de tamanhos diferentes. Com essas informações mais as medidas da área, podemos dar inicio do desenvolvimento da estrutura na planta. LEVANTAMENTO DAS INFORMAÇÕES PARA A PLANTA TAMANHO DAS MESAS: MESA 1 E 2: 1,60x79cm. MESA 3, 4 E 5: 2,39x79cm.
  • 11. PLANTA BAIXA Tivemos a ideia de planejar um modelo de cabeamento totalmente adaptável, ou seja, não importa a posição dos moveis da sala, o que importa e que ele sempre garantirá a existência de um ponto lógico próximo e disponível para a conexão. Ao todo 16 pontos lógicos. IDEIA TOMADA RJ-45 FÊMEA: CABO RJ-45 CAT. 5e: CABO BLINDADO: 8,10 m 4,65m ÁREA TOTAL 37,66 m² 0,89cm ANTENA DO RÁDIO 1,10 m 1,10 m 1,10 m 1,10 m 1,10 m 1,25m 0,50 cm 1,25m3,45 1,10 m 1,10 m 1,10 m 1,10 m 1,10 m 2,43 m 2,43 m CABO VERTICAL LAD. DIREITO CABO VERTICAL LAD. ESQUERDO 123456 8|79 11 | 101213141516 RACK DE REDE FORRO TOMADA DUPLA RJ-45 FÊMEA TOMADA DUPLA RJ-45 FÊMEA 1 2 3 4 5 PLANTA BAIXA COMPLETA.
  • 12. ILUSTRAÇÃO EM PERSPECTIVA ATRAVÉS DESTA ILUSTRAÇÃO PODE-SE TER UMA MELHOR VISÃO DE TODO O PROJETO DO CABEAMENTO ESTRUTURADO. ILUSTRAÇÃO CRIADA A PARTIR DA PLANTA BAIXA.
  • 13. MATERIAIS RELAÇÃO De todos os materiais necessários para a construção da infraestrutura de rede. RELAÇÃO DE EQUIPAMENTOS ATIVOS  Switch 24 portas 10/100/1000 Mbps; RELAÇÃO DE CABEAMENTO E ACESSÓRIOS  305 m de cabo UTP Cat.5e;  Patch Panel - 24 portas RJ45 Cat.5e;  Plug (Conector) RJ45 Macho;  Conectores RJ45 Fêmea Cat.5e;  Cabo Patch Cords Cat.5e (1,5M);  Cabo Patch Cords Cat.5e (0,20M);  Guia organizador De cabos 1U;  Abraçadeira plástica de Nylon Preta 140 x 3,6 mm;  Porca gaiola com parafusos Philips M5 (Kit) para Rack;  Rotulador Eletrônico PT-E500 Brother OBS: AS QUANTIDADES E VALORES FORAM ESPECIFICADAS NO RELATÓRIO TÉCNICO.
  • 14. MATERIAIS RELAÇÃO DE MATERIAIS PARA A INFRAESTRUTURA  Eletroduto Zincado Leve 1” 3MT;  Eletroduto Zincado Leve 1.1/2” 3MT;  Curva Zincada 90º x 1”;  Dailet Múltiplo DM100-X ST 1”;  Tampão p/ fechar Dailet 1”;  Tampa p/ Condulete 1" para 1xRJ45;  Tampa p/ Condulete 1" para 2xRJ45;  Suporte Metálico P/ 1 RJ45;  Abraçadeira Galvanizada "D" P/ Eletroduto 1" com Cunha;  Abraçadeira Galvanizada "D" Para Eletroduto 1.1/2” com Cunha;  Eletrocalha P.T.U 50X50X6MTS;  Tampa para Eletrocalha P.T.U 50X50X6MTS;  Parafuso FixPhilips 4x30;  Bucha de Nylon NR 06;  Caixa de passagem 15x15 SOBREPOR;  Fita isolante 3M profissional;  Serra copo Speedde 1.1/2” com suporte para Metal;  Serra copo p/ madeira de 1” com suporte;  Serra copo p/ madeira de 1.1/2” com suporte; OBS: AS QUANTIDADES E VALORES FORAM ESPECIFICADAS NO RELATÓRIO TÉCNICO.
  • 15. CONSIDERAÇÕES FINAIS IMPLANTAÇÃO  Será utilizada mão de obra própria (Alunos) para a maioria das partes do projeto. Mas para a readequação do cabo blindado e conector do rádio dentro do Rack, instalação de uma tomada elétrica com aterramento para alimentar os equipamentos de rede no Rack e a montagem da eletrocalha e caixas de passagem no forro para interligar as tubulações internas da rede lógica. Nesses três casos será necessário um profissional técnico indicado pelo coordenador do Telecentro CEJA da Estação.  Tudo irá ser documentado e etiquetado como os cabos, saídas e entradas do Patch Panel e das extensões utilizando a codificação padronizada da norma ABNT NBR 14565. Para a fácil administração e manutenção da rede.
  • 16. PROJETO DESENVOLVIDO PELA TURMA Nº 188 DO CURSO TÉCNICO EM REDES DE COMPUTADORES DO SENAC – SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL NO NEP - NÚCLEO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL – GESTÃO E TI DE RIO BRANCO – ACRE. COM BASE AOS FUNDAMENTOS DAS NORMAS TÉCNICAS PARA A CONCLUSÃO E NOTA DO MODULO II SOB A ORIENTAÇÃO DO PROFESSOR: FRANCISCO WELINGTON COSTA RODRIGUES. OBRIGADO! ADELZEMIR DOS SANTOS SOUZA - ALEXANDRE VIEIRA DA SILVA - AMANDA ARAUJO DE OLIVEIRA - ARTUR CARVALHO DE BARROS - DANIEL ISRAEL DE FREITAS SOUZA - ELVIS RODRIGUES DA SILVA – FELIPE COELHO DA COSTA - FRANCISCO JAILTON SOARES DO NASCIMENTO - JEFFESSON FREITAS DA CRUZ - PAULINO CARDOSO DA SILVEIRA NETO - VALCICLEY GOMES MAIA. ALUNOS