Lux woman nº_173 (Agosto 2015)

864 visualizações

Publicada em

Lux Woman é uma revista mensal, do segmento feminino, com 13 anos de existência, reconhecida pela qualidade dos seus conteúdos, direcionados para um público exigente.
Uma revista séria e singular, com quatro eixos editoriais: Moda, Beleza, Lifestyle e Informação.

Publicada em: Estilo de vida
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
864
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lux woman nº_173 (Agosto 2015)

  1. 1. Lifestyle e informação para mulheres com atituden.o 173 • agosto 2015 • Cont.: €2,90 Angola: 600 AKZ • Worldwide: 7 USD €2 APENAS www.luxwoman.pt MODA COMPRE AGORA, USE NO INVERNO CRIANÇAS 15 ATIVIDADES DE FÉRIAS VIAGEM BOA VISTA, CABO VERDE MINDFULNESS CLÁUDIA VIEIRA Novo papel, novo corte de cabelo (o sorriso e a simpatia contagiantes de sempre) ALIMENTAÇÃO # ORTOREXIA: QUANDO O SAUDÁVEL SE TORNA DOENTIO # O QUE COMER EM AGOSTO BELEZA MAQUILHAGEM COLORIDA PARA CELEBRAR O CALOR EQUILIBRE CORPO, MENTE E ESPÍRITO SEX TOYS COMO COMPRAR?
  2. 2. A NOVA EAU DE TOILETTE DE CHANEL #TAKEYOURCHANCE EAU VIVE CHANEL.COM*AGARREASUACHANCE
  3. 3. calvinklein.com
  4. 4. A SUA LUXWOMAN TAMBÉM DISPONÍVEL EM FORMATO DIGITAL Lifestyle e informação (diária) para mulheres com atitude MUITOS VÍDEOS E MAKING OF QUEREMO-LA SEMPRE CONNOSCO. COMPRE A REVISTA. SIGA-NOS: BELEZA A SUA LUXW EM FOR ELEZABE LIFESTYLE MODA DECORAÇÃO CO COMPRE A VIAGEM
  5. 5. Lifestyle e informação para mulheres com atituden.o 173 • agosto 2015 • Cont.: €2,90 Angola: 600 AKZ • Worldwide: 7 USD €2 APENAS www.luxwoman.pt MODA COMPRE AGORA, USE NO INVERNO CRIANÇAS 15 ATIVIDADES DE FÉRIAS VIAGEM BOA VISTA, CABO VERDE MINDFULNESS CLÁUDIA VIEIRA Novo papel, novo corte de cabelo (o sorriso e a simpatia contagiantes de sempre) ALIMENTAÇÃO # ORTOREXIA: QUANDO O SAUDÁVEL SE TORNA DOENTIO # O QUE COMER EM AGOSTO BELEZA MAQUILHAGEM COLORIDA PARA CELEBRAR O CALOR EQUILIBRE CORPO, MENTE E ESPÍRITO SEX TOYS COMO COMPRAR? este mês 12 EDITORIAL 14 ESCREVA-NOS 16 COLABORADORES 18 GYPSET O estilo cigano elevado ao jet set. 20 ARRISCADO Um modelo de beleza? Riscas. 22 ÁFRICA Padrões e cores invadem-nos a casa. 24 CLÁUDIA VIEIRA Cada vez mais bonita, por dentro e por fora. moda 34 A PÉ Ser chique com naturalidade. 36 DE BICICLETA Ser prática com elegância. 38 DE VESPA Ser veloz e irreverente. beleza 40 ESCOLHAS Da editora. 42 GOLDEN SKIN Bronzeada e brilhante. 44 AS CORES DO VERÃO Na ponta dos dedos. lifestyle 46 GLAMPING Acampe dentro de portas. atitude do mês 48 MINDFULNESS Viver aqui e agora, tomar consciência do meu corpo, respirar a plenos pulmões. crónicas 52 NO MASCULINO, PEDRO ROLO DUARTE O verbo da moda: mudar. lazer 55 BARBADO Só fotografia. 56 JÚLIA FAJARDO A Helena de ‘Império’. 60 O QUE FAZER EM AGOSTO A rota dos festivais e não só. 68 CARA DELEVINGNE Dona de uma beleza invulgar e de talentos extraordinários. 74 YOGA GIRL E outros livros. 76 O FADO DOS HOMENS Em disco. Biquíni de lycra e algodão Latitid. Anel e pulseira de metal CK, na Boutique dos Relógios. capa CLÁUDIA VIEIRA n.º 173 • AGOSTO 2015 Fato de banho de lycra Latitid. Anéis de metal CK na Boutique dos Relógios. pág. 24 Cláudia Vieira FALA-NOS DA SUA CARREIRA NO PRESENTE, NO PASSADO E NO FUTURO. dododd pág. 18 jet set + cigano = A GYPSET. pág. 44 verniz O CALOR NÃO QUEBRA A CLASSE. pág. 22 africano ESTILO AUSTRAL EM CASA E NA RUA.
  6. 6. SUMÁRIO para mulheres com atitude pág. 104 make up QUE RESISTE AO CALOR. pág. 86 calor SÓ DE BIQUÍNI OU DE FATO DE BANHO. pág. 80 pronto a vestir VÁ AOS SALDOS E USE NO INVERNO. pág. 92 effortless CHIQUE SEM ESFORÇO. pág. 150 decoração UMA CASA DE SONHO ITALIANA. pág. 134 viagem UM DESERTO MÁGICO NUMA ILHA. moda 79 BACKSTAGE Um evento de moda para mostrar como se faz uma marca. 80 PRONTO A VESTIR Compre agora, use depois. 86 QUANTO MAIS QUENTE, MELHOR! Biquínis, fatos de banho, junto ao mar. 92 EFFORTLESS Estilo sem esforço. 100 FRESCAS E QUENTES As novidades das marcas! beleza 103 A ETERNIDADE Começa agora e cheira tão bem! 104 POP COLORS Maquilhagem que realça o bronzeado. 110 CUIDE-SE! Espaços de bem-estar e beleza. sociedade 113 MULHERES AO PODER Em empresas portuguesas. 114 SEX SHOPPING Vibradores, dildos e muitos outros artigos para apimentar relações. 116 ORTOREXIA O novo distúrbio alimentar. 118 TEMPO LIVRE PARA BRINCAR Atividades para as crianças fazerem nas férias grandes. 124 INGREDIENTES NATURAIS Abacate, argão e azeite fazem parte da alimentação e também da cosmética. 126 REGRAS PARA COMER BEM Comece este mês uma dieta saudável, sem restrições mas com consciência. viver 133 GELADOS Liquid. 134 BOA VISTA Viagem a Cabo Verde. 140 PIQUENIQUES Os melhores lugares! 142 NO PAÍS DAS MARAVILHAS O que Portugal tem para oferecer este verão. 150 EM CASA DE... Ivan Palmini. 154 RECRIAR Só design. 156 CULINÁRIA Purple carrots. 158 ONDE COMPRAR 159 HORÓSCOPO 160 ÚLTIMAS 162 ESSENCIAIS Maria Martinez Couture.
  7. 7. EDITORIAL 12 agosto Este agosto quero estar mais consciente. Mais presente. Mais próxima. De quem gosto e do que é importante. Escrevo este texto nos primeiros dias de julho e fui ‘atingida’ de repente: estamos a meio do ano. Quase nem dei por ele passar! Mal acabem as férias, aí vamos nós diretas para o regresso ao trabalho, à escola, à rotina. Segue-se outubro e não tarda chega o... Natal?! Que stress! ‘Mas, calma, ainda estamos no verão. Ainda faltam as férias. Em vez de stressares com o que aí vem, aproveita o que tens nos próximos tempos: 15 dias de férias no litoral alentejano e, mais tarde, em agosto, um workshop de yoga com o teu guru’, digo a mim própria. Bem, já acalmei – que sorte poder ter tudo isto! De facto, é tudo uma questão de atitude perante a vida, e a minha, este verão, vai ser ‘aproveitar o dia a dia’. Isto só se consegue com um maior nível de consciência e gratidão pelo que temos. Esta edição está repleta de temas para me/nos ajudar a fazê-lo, desde atitude do mês a temas sobre alimentação saudável – é importante não ficar obcecada! –, passando por muitas atividades para fazer com as crianças – elas que, sem se darem conta, nos focam no que é mais importante. Em moda e beleza, a palavra é effortless, um estilo cuidado sem parecer que se esforçou porisso.Adoro!Porém,hámui- to mais! Recline-se na cadeira, inspire e comece a virar as páginas... Rita Machado, diretora ritamachado@masemba.com ATITUDE: mindfulness PedroFerreira AMIGO DAS CORRIDAS DE PRAIA Verão é sinónimo de bolas de Berlim (já provou as feitas com farinha de alfarroba? Deliciosas!), drinks ao final do dia e jantaradas com os amigos. Faz parte das férias e é emocionalmente saudável, mas a linha da cintura pode ressentir-se. Por isso, compense com caminhadas na maré baixa ou pequeninas corridas ao final do dia. O companheiro ideal? O acabado de lançar cinto FlipBelt, tubular, no qual pode guardar telefone, chaves, cartões e moedas! €29,90 em www.runisagift.com Beleza pura, beleza rara, sem poses desnecessárias. É verdade, toda a equipa se apaixonou por Cláudia Vieira. Pedro Ferreira fotografa a modelo e atriz Cláudia Vieira no novíssimo Sea, Salt & Pepper. Adorámos trabalhar com a modelo holandesa Jet Zandbergen! Só boa disposição!
  8. 8. ESCREVA-NOS 14 a sua opinião conta VENCEDORA “Sou vossa leitora assídua e fã, todos os meses compro a revista. Adorei a vossa reportagem sobre mutilação genital feminina (n.o de abril). Normalmente é um assunto tabu, principalmente para comunidades africanas. Eu tenho um blog para mulheres negras em Portugal, mulheres cuja beleza interior ou exterior nunca é foco de reportagens nas revistas. Não sou uma extremista radical na luta contra o racismo, mas sim uma mulher negra portuguesa que muitas vezes vê os seus direitos negados nesta sociedade. Na edição deste mês (n.o de junho) estão de parabéns por terem posto a Ana Sofia na capa, sendo ela uma mulher negra. Por que razão não fazem uma reportagem com mulheres negras de cor escura? Que cores usamos? Que maquilhagem usamos? Que tipo de mães somos? Como é que somos tratadas nesta sociedade? Casamentos inter-raciais? O porquê de não termos modelos a seguir, como Michelle Obama ou Oprah Winfrey... O porquê de não haver blogs exclusivos para mulheres negras... As nossas lutas do dia a dia... Questões que muitas vezes não são fáceis. Esta é a minha sugestão como vossa leitora assídua que poucas vezes vê a mulher negra ser retratada seja onde for.” Elsa Varela, www.diariodeumamulhernegra.pt “ACABO DE LER O ARTIGO DA LUXWOMAN sobre os dondocos. Fiquei contente que falassem sobre um assunto do qual muito pouco se fala, pois as mulheres que vivem nessa situação têm vergonha de a assumir e acabam por não conversar com ninguém sobre isso. O vosso artigo acaba por ser um interlocutor amigo. Quero, no entanto, puxar as orelhas à revista por empregar o verbo ‘ajudar’ ao longo do artigo, em vez de ‘partilhar’, quando se referem ao facto de um homem realizar tarefas domésticas. Se se referissem a uma mulher a realizar tarefas domésticas, não usariam o termo ‘ajudar’, pois não? É que ‘ajudar’ implica fazer um favor a alguém; aliviar alguém das suas responsabilidades... Se queremos mudar mentalidades, temos de ter consciência de que o vocabulário tem muita força.” Maria “A LUXWOMAN É MESMOa minha revista favorita e a de julho trouxe-nos a inspiradora atriz e artista portuguesa e além-fronteiras Maria João Bastos. Real- mente é uma atriz maravilhosa, que me fez ver novamente telenovelas portuguesas, pois já só via as séries do AXN. Uma per- sonagem cómica que ela representava tão bem, a Liliane Marise, fazia-me relativizar os meus problemas. E como ela diz e muito bem, “a sorte existe, mas dá trabalho”. Nada na vida se consegue sem esforço e também sem o apoio de quem mais amamos. Obrigada. Parabéns, LuxWOMAN!” Andreia Milene Neves Tem uma história que acha que merece ser contada? Gostaria de ler uma reportagem específica? Envie-nos as suas sugestões e pode ver as suas ideias nas páginas da revista. por correio Rua da Fraternidade Operária, 6, 2794-024 Carnaxide Junte-seanósnoFacebook,estejaemcontactodiretocom aLuxWOMANesejaaprimeiraasaberasnovidadesdecada edição.ProcureRevistaLuxWOMANetorne-senossafã! por e-mail leitora@luxwoman.masemba.com A vencedora recebe um Givenchy Live Irresistible, eau de parfum, no valor de €107, e um bâton Givenchy Le Rouge À Porter, no valor de €35. Interação Mais informação, mais conteúdos, reportagens paralelas, outras abordagens: é assim o site da LuxWOMAN. A mesma atitude da revista, o interesse jornalístico pelos temas relevantes da sociedade, que importam às mulheres, com atualização diária. E para conhecer a rotina da redação, recheada de momentos divertidos ou de pura delícia, nada melhor do que o nosso Instagram. k j di Por que razão não fazem uma reportagem com mulheres negras de cor escura? Que cores usamos? Que maquilhagem usamos? Que tipo de mães somos? Como é que somos tratadas nesta sociedade?” www.luxwoman.pt Quando vir este símbolo, é porque há mais para ler e ver no site da LuxWOMAN, que, todos os dias lhe dá lifestyle e informação! Mais, muito mais, a descobrir para além da sua revista. E muitos passatempos nos quais pode participar! Tudo em luxwoman.pt
  9. 9. COLABORADORES 16 nesta edição DIRETORA Rita Machado ritamachado@masemba.com EDITORA DE BELEZA Anett Bohme anettbohme@luxwoman.masemba.com EDITORA DE MODA Sandra Dias sandradias@luxwoman.masemba.com CHEFE DE REDAÇÃO Carla Macedo carlamacedo@masemba.com REDAÇÃO Ana Cáceres Monteiro anacaceres@masemba.com Andreia Pedro andreiapedro@masemba.com Cátia Pereira Matos catiapereiramatos@masemba.com Leonor Antolin Teixeira leonorteixeira@masemba.com Marta Braga martabraga@masemba.com COPY DESK Carlos Silva ONLINE Carolina Almeida carolinalmeida@masemba.com online@luxwoman.masemba.com ASSISTENTE DE REDAÇÃO Ana Paula Pires anapaulapires@masemba.com ASSISTENTE DE MODA E BELEZA Sílvia Pereira estagiolw2@luxwoman.masemba.com COLUNISTA Pedro Rolo Duarte COORDENAÇÃO DE FOTOGRAFIA/ARQUIVO Edite Costa editecosta@masemba.com DESIGNERS Rita Simões, Susana Ribeiro PROJETO GRÁFICO Amaya Rodriguez COLABORADORES TEXTO Miguel Somsen, Mónica Franco FOTOGRAFIA E ILUSTRAÇÃO Clara Azevedo, Mário Príncipe, Miguelangelo, Pedro Ferreira, Ricardo Palma Veiga AGÊNCIAS AIC, Casa da Imagem, Corbis/VMI, Getty Images e Reuters Rua da Fraternidade Operária, 6, 2794-024 Carnaxide Tel. 215 918 126 redacao@luxwoman.masemba.com DIRETOR DE PRODUÇÃO E PAGINAÇÃO Ramiro Agapito ramiroagapito@masemba.com ASSISTENTE Inês Pereira DIGITALIZAÇÃO E TRATAMENTO DE IMAGEM Diogo Sargento, Frederico Queirós e Pedro Figueiredo DIRETOR DE CIRCULAÇÃO Bruno Ventura brunoventura@masemba.com ASSINATURAS COORDENADOR Mário Vidal mariovidal@masemba.com assinaturas@masemba.com Tel. 215 918 088 DIREÇÃO COMERCIAL E PUBLICIDADE DIRETORA COMERCIAL Maria João Peixe Dias mariadias@masemba.com Tel. 215 918 137 COORDENADORA Conceição Martinho conceicaomartinho@masemba.com Tel. 215 918 143 GESTORA DE MATERIAIS Susana Morais susanamorais@luxwoman.masemba.com Tel. 215 918 144 COORDENADORA DELEGAÇÃO NORTE Maria João D’Eça mariaeca@masemba.com Tel. 223 203 149 Rua Tenente Valadim, 181, 4100-479 Porto Fax: 226 057 503 ASSISTENTE COMERCIAL Carla Ramalho carlaramalho@masemba.com Tel. 215 918 141 DIREÇÃO DE MARKETING E EVENTOS DIRETORA Dina Nascimento dinanascimento@masemba.com GESTORA DE PRODUTO Cláudia Lima claudialima@masemba.com ASSISTENTE Dulce Almeida dulcealmeida@masemba.com DIREÇÃO FINANCEIRA Ana Ruivo anaruivo@masemba.com DIREÇÃO GERAL Nuno Santiago PROPRIETÁRIO E EDITOR MASEMBA, LDA. Rua da Fraternidade Operária, 4 2794-024 Carnaxide Tel. +351 215 918 151 NIF: 510 647 421 IMPRESSÃO Lisgráfica DISTRIBUIÇÃO Urbanos Press URBANOS PRESS: Rua 1º de Maio Centro Empresarial da Granja Junqueira 2625 – 717 Vialonga LINHA DE APOIO AO PONTO DE VENDA Tel. 707 200 229 assistencia.press@urbanos.com Tiragem: 70.000 Exemplares Depósito legal: 161 984/01 Nº Registo ERC: 123817 MÓNICA FRANCO Quem é: Tem 40 anos, estudou História da Arte, mas a escrita falou mais alto. Fez parte da revista City, foi chefe de redação da Máxima Interiores e editora da Evasões. ‘Papa Quilómetros – Uma Caminhada pela Gastronomia Portuguesa’ foi o seu primeiro livro. Colocou nele tudo aquilo de que gosta na vida. Escreveu: ‘Sex shopping’. Agosto é o mês ideal para… Parar, o maior luxo de uma mãe freelancer. Ficar longe de ecrãs de computador, ter tempo para os amigos e para a família. É o mês ideal para não sair de Portugal. Procurar as praias quase desertas da costa alentejana e vicentina e procurar os rios do interior, os parques naturais... Fazer caminhadas, churrascadas com amigos, amonas nas cascatas. Tempo para rir sem parar. CLARA AZEVEDO Quem é: Nasceu em Lisboa e viveu durante alguns anos em vários países, por períodos mais ou menos longos, devido ao facto de o pai trabalhar na FAO. Madagáscar, Bolívia, Itália, Paquistão, Afeganistão, Quénia, foram durante algum tempo a sua casa. De regresso a Portugal, ingressou no IADE, para estudar Design e, mais tarde, no Ar.Co, e passou a dedicar-se totalmente à fotografia. Foi fotógrafa do Expresso durante oito anos e editora da revista Caras Viagens, e depois optou por trabalhar como freelancer. Fotografou: Boa Vista. Agosto é o mês ideal para… Ficar em Lisboa e me sentir como se estivesse de férias, com a cidade (quase) só para mim. Nasci em agosto, por isso só poderia ser o meu mês preferido! CÁTIA PEREIRA MATOS Quem é: Gosta de fazer listas para tudo, pois só assim consegue organizar-se. Esteve a um passo de estudar Design de Moda, mas acabou por se licenciar em Jornalismo, pela Escola Superior de Comunicação Social. Desde então, procura conciliar a sua paixão pela moda com o seu gosto pela escrita. Encontrou essa oportunidade na LuxWOMAN, onde estagiou e voltou recentemente para integrar a equipa de redação. Escreveu: Ortorexia. Agosto é o mês ideal para… Brindar ao verão e à amizade. Vou tentar aproveitar todos os finais de tarde e fins de semana para me rodear de amigos, no areal ou numa esplanada e, de preferência, longe das confusões típicas desta altura do ano. MIGUEL SOMSEN Quem é: Jornalista sem carteira há mais de 20 anos. Copywriter sem licença há 15. Pai de uma menina há sete. Trabalha em full-time com a TVI e é freelancer em tudo o resto que a liberdade permite e o Governo não taxa. Escreveu: ‘O que fazer em agosto.’ Agosto é o mês ideal para… ... Para fingir que se trabalha. ... Para ganhar cor. ... Para comer bolas de Berlim com creme na praia. ... Para desenhar reticências.
  10. 10. 188TENDÊNCIAS AssistidaporAndreiaPedroeSílviaPereira. moda Neste verão, adote o melhor de dois mundos: a descontração festiva cigana e o estilo de vida sofisticado do jet set. Por Sandra Dias Gypset Saia de seda By Malene Birger, €399. Sandálias de pele Aldo, €119,95. Kaftan de malha de viscose Missoni, na Fashion Clinic, €602. Kaftan de seda Roberto Cavalli, no Net- a-Porter, €898 (desconto 60%). Carteira de pele com franjas e bordados Etro, na Fashion Clinic, €2290. Brincos de metal, penas e pedras semipreciosas Gas Bijoux, na Espace Cannelle, €180. Óculos de sol de acetato Vogue, €90. Emilio Pucci. Casaco revestido a missangas Manoush, €720. 0. ViewFashionBook Top revestido a lantejoulas Etxart & Panno, €113.
  11. 11. TENDÊNCIAS 20 beleza ArRISCAdo? Por Anett Bohmer Anett BohmmeAne Arrisque! Os vários tons das riscas de blushes e bronzeadores misturam-se para criar uma tonalidade única. 1/ Blush iluminador Shimmer Brick, da Bobbi Brown. El Corte Inglés, 10 g, €45. 2/ Bronzeador iluminador Aquarelle Powder, da Douglas. 11 g, €14,95. 3/ Blush bronzeador Harmonie Poudre Belle Mine SPF 15, da coleção Les Beiges, da Chanel. Disponível em dois tons, 11 g, €53. 1/ 2/ 3/ AssistidaporAndreiaPedro Diane von Furstenberg. Balmain. Graças ao intenso pigmento preto de acabamento mate, a máscara False Lash Wings Intenza, da L’Oréal, intensifica o olhar ao mesmo tempo que alonga, separa e dá volume às pestanas. €13,99. Nécessaire, 30x20 cm, na Bairro Arte, €21,90. Em formato roll-on, o fluido Concentré Correcteur Taches, da Sisley, diminui o tamanho e a intensidade das manchas de pigmentação na pele. 7 ml, €112. A Palette to Go, aqui no tom Neutral & Intense, da Sephora, traz dois tons para olhos, dois para boca e um blush, €8,55. Fresca e descontraída, a Tommy Hilfiger deu um toque de verão à sua conhecida fragrância para criar a eau de toilette Tommy Girl Summer. 100 ml, €51,50. Minipinça da Tweezerman, na Sephora, €15,55. Autocolante para as unhas Nail Patch Art, na combinação de design My Striped Sweater, da Sephora, €8,95. Em edição especial, o óleo de proteção L’Originale, da linha Phyto Plage, da Phyto, protege o cabelo seco e danificado do sol e da água. Em farmácias, 100 ml, €17,25. Disponível em nove tons, o Tinted Cream SPF 30, da linha Lightful, da MAC, ilumina e uniformiza a tez e controla a oleosidade. El Corte Inglés, 40 ml, €35. n.Balalm
  12. 12. Evax Liberty é o único penso higiénico criado com Flexicel™, um material com uma flexibilidade extraordinária. Além disso, é openso higiénico mais absorvente da Evax. Adapta-se ao teu corpo Como se não estivesses a usar nada Evax Liberty
  13. 13. Casaco, €258,90, e calção, €86,90, Roselyn Silva. Top Samissone, €108,42. Cadeira Uraga, Quarto Sala, preço sob consulta. Papel de parede L’Afrique, da Studio Job, na Store Without Home, €199. Cama de dia Traveller, da Porro, Quarto Sala, preço sob consulta. Mesa Monkey, de Jaime Hayón para a BD Barcelona, €587. Ilustração ‘Africa’, de Laura Kayon, para Fine Art America, preço dependente do suporte, a partir de €20. Reuters ArquivoLux Reuters ÁFRICA Por Carla Macedo ArquivoLux Não sabe como usar uma capulana? Na página de Facebook ‘A barraca de Mariamacomk’, há várias sugestões de como vestir estes tecidos africanos. Também pode comprá-los a €10/metro. Cesto Rainbow, Area, €47,50. Leonor Poeiras. Beyoncé. Solange Knowles e Mary J. Blige. Cada vez mais celebridades se assumem fãs do estilo africano. As artistas norte- -americanas Beyoncé, Solange Knowles e a apresentadora portuguesa Leonor Poeiras são ótimos exemplos disso. Candeeiro Abyssinia, PET Lamp Studio, €540. TENDÊNCIAS 22 lifestyle
  14. 14. CAPA 24 luxwoman / AGOSTO A atriz e apresentadora prepara-se para integrar o elenco de mais uma telenovela de horário nobre, na SIC. Aos 37 anos, está mais sensual do que nunca e exibe uma forma física invejável. Uma verdadeira bomba! Só não dá para ficar com raiva e inveja porque ela é tão querida! Por Ana Cáceres Monteiro Produção Cristina Câmara Fotografia Pedro Ferreira Agradecimentos Sea, Salt and Pepper VIEIRA Cláudia “Sinto-me mais confiante agora do que aos 20 anos, e até mais bonita” Top de algodão e elastano Zara. Biquíni de lycra Cia. Marítima. Pulseiras de ouro Julieta Jóias. Anel e brincos de metal CK, na Boutique dos Relógios. Maquilhagem L’Oréal.
  15. 15. AGOSTO / luxwoman 25
  16. 16. CAPA 26 luxwoman / AGOSTO atelenovela‘Coraçãod’Ou- ro’,queseráexibidaapartir de setembro em horário nobre no canal de Carnaxi- de, vai ser Laura, uma jor- nalista que engravidou quando ainda frequentava o liceu e que, por isso, tem uma filha de 16 anos que, no entanto, foi criada pela avó, já que Laura não alterou o seu caminho profissional por causa do nas- cimento da filha e foi trabalhar para Nova Iorque. Quando a avó da jovem morre, a personagem de Cláudia Vieira vê-se obrigada a regressar a Portugal para educar a filha, com quem tem uma relação de irmã. Os con- flitos entre ambas começam por causa destes sentimentos mistos. Na vida real, a atriz é mãe de uma criança muito mais nova, Maria, de 5 anos, fruto da relação que manteve durante nove anos com o ator Pedro Teixeira. Cláudia começou a trabalhar há 17 anos, aos 20, como modelo. Os primeiros convites para fazer moda tra- ziam algumas exigências, como cortar o ca- belo e emagrecer muito. Não quis aceitá-las, o que a afastou de uma carreira a sério como manequim. Ainda assim, era muito solicitada para campanhas publicitárias, por aliar à beleza o seu maior trunfo: um sorriso sim- pático que traz como brinde umas covinhas encantadoras. Genuinamente bem-disposta, estabelece empatia com facilidade, criando à sua volta uma energia leve e descontraída. Comunicadora nata, não tem os tiques de vedeta que alguns que lidam com a fama acabam por ganhar e que nós, jornalistas, que convivemos de perto com celebridades, detetamos com facilidade. Percebe-se que ama a vida, felicidade interior que bebe tam- bém na fonte do seu passado de criança feliz. Cresceu a andar a cavalo e a subir às árvores numa quinta centenária em Loures, com um palacete antigo, propriedade da família da sua mãe, tempos dos quais guarda as melho- res memórias. Passava também muito tempo no restaurante da sua avó na Praia do Castelo, na Costa de Caparica. Diz que, em criança, era um “patinho feio”. Aos 14 anos, era muito alta e magra, o que lhe valeu abordagens na rua com convites para ser modelo. O pai não achou muita graça a que a filha, a mais velha de três irmãos (os outros são Sérgio e Carina), trabalhasse como modelo, mas, com o apoio da mãe, acabou por aceitar. Na televisão, conta 12 anos de carreira, 11 de forma rotineira, sempre presente no ecrã. Os primeiros tempos de carreira televisiva passou-os na TVI, mas acabou por se mudar para a SIC, uma decisão que classifica de “ex- tremamente difícil”, porque, quando o convite surgiu, estava muito satisfeita com a aposta que o canal de Queluz de Baixo estava a fazer nela, com os projetos que tinha feito e com o que estava prestes a fazer, por exemplo ‘Equa- dor’, cujo elenco já não integrou por ter mu- dado de estação. “O meu coração estava de um lado e do outro estavam uma excelente proposta e um convite para algumas coisas que ambicionava. Decidir foi uma guerra interior muito grande para mim, que sou muito fiel a quem aposta em mim, a quem trabalha comigo. Tenho a mesma agência desde sempre, trabalho com as mesmas pes- soas desde sempre. Gosto muito de trabalhar com quem me conhece e me respeita, com quem sabe o que pode esperar de mim”, explica. Expectativas para ‘Coração d’Ouro’ “É um projeto para o qual a expectativa é al- tíssima, porque vai ser o sucessor de ‘Mar Salgado’, que é a melhor telenovela de sempre da televisão portuguesa. Temos um peso gi- gantesco em cima dos ombros, que acaba por recair sempre mais nos protagonistas, mas todo o elenco tem de dar o máximo. A nível de escrita, terá de ir ao encontro de tudo o quejáfoiconseguido,masaSP[aprodutora] tem essa política. Cada projeto é para ser melhor do que o anterior. É uma novela es- crita pelo Pedro Lopes, um autor cujos pro- jetos, por exemplo os ‘Laços de Sangue’ e o ‘Dancin’ Days’, tiveram megassucesso dentro da estação. É uma história fortíssima, de jus- tiça e injustiça, do que é nosso por direito e do que mais vale nem sequer desejarmos. A minha personagem só aparece no episódio 80, e ainda tenho poucas cenas para ler. Ela é uma jornalista que vai limpar uma redação que tem alguns maus vícios. Vem a descobrir coisas fundamentais para o desenrolar do enredo e acaba por entrar em vários triângu- los. As personagens estão todas bem ligadas, e estou com muita vontade de começar, o que vai acontecer no final de agosto ou início de setembro”, revela. É a primeira vez que faz de mãe, e logo de uma filha adolescente, mas não acha que vá ser difícil, porque já é mãe. Cartão de Cidadão CLÁUDIA PATRÍCIA FIGUEIRA VIEIRA • Nasceu a 20 de junho de 1978, em Loures. • Agência: L’Agence. • Mede: 1,76 m. • Estreou-se como atriz na série humorística ‘Maré Alta’, da SIC, mas foi na TVI que se tornou conhecida, como protagonista da segunda temporada da série juvenil ‘Morangos Com Açúcar’, no papel da adorada Ana Luísa. • A novela que a lançou definitivamente para a ribalta foi ‘Ilha dos Amores’, coproduzida pela TVI e pela NBP, e gravada maioritariamente nos Açores. Entre muitos outros projetos, integrou o elenco de ‘A Vida Privada de Salazar’, e foi Vitória na telenovela ‘Podia Acabar o Mundo’, da SIC. Em parceria com João Manzarra, apresentou os concursos de talentos ‘Ídolos’ e ‘Factor X’. Em 2011/2012, foi protagonista da telenovela ‘Rosa Fogo’. Foi a vilã Andreia de ‘Sol de Inverno’, papel que constituiu um grande desafio e que teve grande destaque. Entrou também em ‘Fala-me de Amor’ e ‘Mar Salgado’. • Interessa-se pelos problemas sociais dos mais desfavorecidos, sendo, em conjunto com Pedro Teixeira, madrinha da Casa da Palmeira, um centro de acolhimento temporário para crianças em risco com idades até aos 12 anos, em Loures, sua cidade natal, da responsabilidade da Associação Luís Pereira da Mota. Visita estas crianças com regularidade.
  17. 17. AGOSTO / luxwoman 27 Biquíni de lycra e algodão Latitid. Casaco de poliéster Zara. Sandálias de pele Zilian. Anel e pulseira de metal CK, na Boutique dos Relógios. Maquilhagem L’Oréal.
  18. 18. 28 luxwoman / AGOSTO CAPA À queima roupa Cidade preferida “Barcelona”. Viagem de sonho “Que já fiz, Tailândia. Que quero fazer, Austrália.” Uma praia “Praia da Marinha, a linha Costa de Caparica/Meco e a Costa Alentejana.” Um restaurante “100 Maneiras, Duplex e o Guilty para almoçar.” Dia ou noite “Dia.” Perfume “Experimentei o perfume da Karolina Kurkova, da LR, e é ótimo. O que uso habitualmente é o Dior Escale à Portofino. Também gostei muito, há pouco tempo, de um da Prada, que tem um cheiro a laranja, fresco, maravilhoso para o verão.” O que é que não suporta nos outros? “Não suporto pessoas que fazem género, que se fazem passar pelo que não são e criticam tudo e todos. Há muito disso.” Que qualidades é a atraem num homem? “O sentido de humor é das principais coisas que um homem tem de ter para me atrair. E uma característica que, há anos, era impensável apontar, mas que agora digo com toda a certeza: ser um gentleman, educado, respeitador. Sabe os gestos cavalheirescos que supostamente já não se usam? Qualquer mulher adora.” Qual o seu maior defeito? “Pensar demais. Analiso demais tudo. Mas esforço-me por relativizar e ser mais tranquila. E também a desorganização. Usufruiria do triplo da vida se fosse organizada. Só sou organizada com a minha filha.” Fato de banho de lycra Cia. Marítima. Blusão de camurça Red Valentino, na Nude. Sandálias de pele Zara. Pulseiras e anel de prata Pandora. Maquilhagem L’Oréal.
  19. 19. AGOSTO / luxwoman 29 “A minha forma de ser mãe passa por uma postura de grande presença, que é o oposto da que vou ter na novela, porque a persona- gem é uma mãe que o foi sem o desejar. Era tão nova que a filha foi criada pela avó e, por- tanto, é como se fosse irmã dela. Era focada nos estudos e no percurso profissional, ao ponto de ser convidada para diretora de uma boa revista”, acrescenta. Atriz ou apresentadora Sente-se mais confortável como atriz do que como apresentadora. “A apresentação dá-me um prazer enorme, pela proximidade com o público e porque sou eu que estou ali, genui- namente. A desvantagem é que esse ser eu a estar ali também me deixa sem qualquer capa ou proteção, muito exposta. Qualquer coisa que corra mal já está, já foi. Claro que só te- nho experiência de diretos em projetos que foram uma aposta grande em mim, mas senti sempre algum receio de não os conduzir da melhor maneira. Um apresentador em direto tem de estar completa- mente à vontade e ‘bor- rifar-se’ para se está a fa- zer bem ou mal, tem é de comunicar, agarrar o pú- blico. Precisa ainda de ter uma noção muito grande do alinhamento, do que se segue, estar à von- tade a improvisar e ser o apoio dos concor- rentes. Esses, sim, têm o direito de estar ner- vosos. Sinto-me mais confiante como atriz, embora seja óbvio que, mesmo nesse papel, tenho dias de frustração. Faz parte deste tra- balho… Uns dias, consegue-se; outros, não. É isso que torna esta profissão tão desejada: levar as pessoas a emocionarem-se connosco, acreditarmos no que estamos a fazer para que os outros acreditem também”, diz. O percurso profissional trouxe-lhe vários ensinamentos. É muito observadora e en- frenta todos os desafios, mesmo aqueles com os quais à partida achava que não iria identificar-se. “Aprendi que é preciso dis- ponibilizar o meu corpo enquanto ferra- menta para fazer o que o trabalho exigir, sem vergonhas. Um ator não pode ter ver- gonha. Nem todos os atores são pessoas com muito à-vontade. Muitos são reserva- dos, escondem-se atrás da capa das perso- nagens, mas depois têm uma exposição gigantesca perante todo o elenco e a equipa técnica. A entrega tem de ser total e sem medo de errar. Não ter medo do ridículo é o maior ensinamento que tirei até agora.” Teatro e cinema Em 2009, subiu pela primeira vez ao palco com a peça ‘Saia Curta e Consequências’, que foi muito exigente relativamente a mudanças de ritmo e atitude: “Era um palco dividido só com um colega, o Luís Gaspar, o que foi uma vantagem gigantesca, porque é uma pessoa extremamente generosa e um excelente ator. Estreámos em Olhão, andámos em digressão, viemos para Lisboa, para o Teatro da Trin- dade, voltámos a andar em digressão, sempre com casa cheia, chegámos a ter 1300 pessoas numa noite! Correu muito bem, foi uma experiência muito boa”, recorda. Surgiram depois convites que não conseguiu conciliar com a televisão, porque houve uma altura em que fazia apresentação e ficção em simultâneo e não tinha tempo para tudo, com muita pena sua, porque considera que estar em palco lhe acrescenta muitocomoatriz.“Otea- tro é tão diferente de re- presentar em televisão queéquasecomosefosse outra profissão. As fer- ramentassãoasmesmas, mas o método é muito distinto”, explica. Em 2013, fez a peça infantil ‘Zorro’, que adorou, principalmente porque lhe deu a oportuni- dade de ver a quantidade de jovens talentos que existem no nosso país. “Era um elenco muito grande. Cantavam, representavam, dançavam! Também era muito engraçado ver as crianças caladinhas a acompanharem a peça [risos].” No cinema, teve até hoje três participações, ‘Contrato’, de Nicolau Breyner, ‘Second Life’, de Alexandre Valente e Miguel Gaudêncio, e, no Brasil, ‘Dores e Amores’, em 2008. “Foram projetos de baixo orçamento, de poucos dias de rodagem, em que me fala- vam muito da diferença entre fazer cinema e televisão, mas que acabaram por ser feitos num ritmo acelerado, não de televisão, mas muito parecido. É verdade que a forma de filmar e os materiais são diferentes, e por isso vão buscar coisas que em televisão não cap- tariam. Soube-me a pouco!”, diz. Cenas ousadas Quer na telenovela ‘Rosa Fogo’ quer no filme ‘Contrato’, protagonizou cenas ousadas. Foi também imagem da Triumph, o que implicou O visual e a aproximação dos 40 O que é que não pode faltar no seu guarda-roupa? “Adoro jeans. Acho que ficamos sempre elegantes, sejam mais largas ou skinny. É uma das peças fundamentais no meu guarda-roupa. Também uso muitas sweatshirts, e ténis e blazers. No dia a dia, opto por um estilo descontraído, mas claro que tenho tudo o que é necessário para os eventos públicos. Dentro desse estilo descontraído, há uma preocupação em estar adaptada à situação: se é um evento num barco, é um vestido; se é um cocktail, é outro; se é uma festa à noite, é outro diferente. Relativamente a criadores, não tenho preferências. Vou variando, até porque, quando faço apresentação e nas galas, são muitos os vestidos. As marcas que uso também variam, mas uso Pepe Jeans, Massimo Dutti e também a Pinko, que corresponde a estas duas facetas, trabalho e lazer.” Assusta-a o envelhecimento? “Ir fazer 37 é um bocado estranho [a entrevista foi a poucos dias do seu aniversário], porque não me vejo mesmo com 37 anos. Tenho adorado os 30, acho que são o momento certo da mulher. Os 33/34 são a altura em que atingimos uma etapa a partir da qual sabemos o que queremos, já não temos problemas em dizer o que pensamos. Os 40 são um marco, penso que trazem o peso da consciência de já não se ser uma miúda, mas cada vez mais não temos de sentir o peso da idade, está tudo nas nossas mãos. É bom viver o presente e não estar sempre a pensar no futuro. Agarrar todas as oportunidades.” Põe a hipótese de vir a fazer cirurgias plásticas? “No que toca a alterações no rosto, têm de ser muito ponderadas. Não devemos ter vergonha de envelhecer, pelo contrário! É preciso saber envelhecer, mas é óbvio que ninguém quer rugas, olhar-se ao espelho e não gostar de se ver. Não é uma coisa na qual pense muito, mas estou aberta à ideia, com muita ponderação e com muito receio também. Sinto-me mais confiante agora do que aos 20 anos, e até mais bonita. Penso que isso acontece com a maioria das mulheres. Claro que é preciso continuarmos a sentir-nos bem e bonitas. Aos 20, a mulher tem a graça da frescura e do ar de menina. Depois, ganha-se outro tipo de beleza.” “Sabe os gestos cavalheirescos que supostamente já não se usam? Qualquer mulher adora.”
  20. 20. CAPA 30 luxwoman / AGOSTO fotografias em lingerie espalhadas por todo o País. Como é que lida com essa exposição do corpo? “O que me tem vindo a ajudar é cada vez ser mais descontraída e menos ‘en- cucada’ com determinados temas. Sempre tive uma reserva grande com tudo o que en- volva exposição física, não porque não me sinta à vontade com o meu corpo, mas pelo preconceito de não querer ser vista como al- guém que não tem pudor, até porque não tinha essa capacidade nem essa ambição. No entanto, inevitavelmente, esses convites sur- gem e fazem parte da carreira de um ator. Não podemos ‘encucar’, e eu fi-lo no início daminhacarreira.AsfotografiasparaaTrium- ph são estáticas. Não exigiam movimento nem expressão, a sensualidade é captada pela foto e está feito, mas essa campanha ajudou- me muito a desinibir-me. Quando fiz os ‘Mo- rangos com Açúcar’, tive vários convites para fotografar para revistas masculinas, mas não quis. Não me sentia à vontade. A campanha da Triumph surgiu precisamente após uma produção dessas, feita mais tarde. Neste mo- mento, encaro o meu corpo como material de traba- lho. Se estiver a fa- zer uma cena em queestouadançar, estou a dançar; se estiver a comer, estou a comer; se estiver a fazer amor, estou a fazer amor. Tem de ha- ver uma predispo- sição para sermos quem a persona- gem tem de ser. Acho é que essas cenas têm de ser justificadas, não gratuitas”, considera. É difícil lidar com a exposição pública em todos os momentos? “Tenho uma personalidade que me permite lidar bem com isso, porque sou sociável e comunicativa. Já tive mais à-vontade, porque sinto que está tudo alerta para ver o que digo ou faço. Quem trabalha em televisão está sujeito a muita crítica e observação. Tenho sabido lidar relativamente bem com as abor- dagens, mas nem sempre é fácil. Ninguém gosta de estar à mesa a pôr uma garfada de comida na boca e sentir que está um telemó- vel a apontar para nós. É uma invasão, e já tive de dizer a algumas pessoas que, se querem tirar uma fotografia, peçam. Não somos um objeto, não estamos em exposição para ser- mos fotografados quando entendem. No geral, encaro isso como um resultado do meu trabalho, da minha invasão em casa das pes- soas. Só não gosto do lado de inventarem sobre a minha vida, falarem sobre o meu lado pessoal. Isso ainda é um conflito para mim, porque acho que a minha vida pessoal não tem de ser exposta.” E se a sua filha viesse a ser atriz? “Não tenho absolutamente nada contra e darei à Maria todo o apoio, se ela vier a querer ser atriz, mas também não sonho com isso. Se me perguntar se acho que ela tem carac- terísticas para o ser, respondo-lhe que sim. Ainda há pouco tempo, tive uma reunião na escola dela na qual me disseram que é a pri- meira a pôr o dedo no ar para participar nas atividades de dança, música, teatro e jogos. É muito ativa e comunicativa, tem uma per- sonalidade aberta, é muito expressiva. Diria que tem tudo para poder ser atriz, mas não o vou for- çar nem evitar”, garante. Maria é a grande impulsio- nadora do desejo de Cláudia de ter mais filhos. “Hoje, a caminho da es- cola, foi o nosso tema. Ela tem 5 anos, é muito mei- ga, tem um instin- to quase maternal. Eu tinha 5 anos e meio quando a minha irmã mais nova nas- ceu, e ‘adotei-a’, era ‘minha’, o meu brinquedo, o meu bebé, cuidei, eduquei e até hoje sinto-a muito minha, embora já esteja a caminho do segundo filho [risos]. A minha filha faz essa associação e diz-me: ‘Mãe, o tio tem dois fi- lhos, a tia vai ter o segundo e eu não tenho irmãos?’ Somos uma família grande, muito unida. Estamos muitas vezes juntos e ela tem muito contacto com os primos. Já não é a bebé da família, do meu lado, mas do lado do Pedro [Teixeira] é um bocadinho. Gos- taria muito de lhe dar irmãos, porque são eles que estão ao nosso lado para a vida.” Os imprescindíveis do verão “Tenho uma pele difícil, reativa, que denuncia o que como e o meu estado de espírito, e que cora... Uso sempre protetor solar, mesmo sem ser na praia. Os cremes hidratantes que uso têm de ter protetor solar 30, porque a minha pele morena ganha manchas com facilidade. Na praia, uso sempre SPF 50. Não tenho uma pele nada seca, com exceção de mãos e pés, mas recorro constantemente à hidratação. No cabelo, uso a linha Óleo Extraordinário, da L’Oréal, com óleos essenciais, ou a linha Elvive Arginina Resist. Um truque que uso é ir aplicando a máscara de cabelo na praia. Para esse efeito, uso o Elvive Óleo Extraordinário. Tenho outro truque de beleza que uso sempre: revirar as pestanas com um revirador. Nos dias em que me esqueço de o fazer, e me vejo no espelho do carro, noto logo a diferença. É daqueles gestos mínimos que faz toda a diferença. Há, depois, outras coisas básicas que faço sempre: usar um tapa-olheiras, tapar algumas manchinhas… Ponho um pó de bronze, reviro as pestanas, e já está. Adotei outro hábito há relativamente pouco tempo, que é usar um bâton colorido, que dá logo outro ar.” Há dois anos que é embaixadora da L’Oréal. “É a marca número um de beleza, mas tem uma forma de trabalhar e de estar que quer que as pessoas se sintam bem. Não vamos sentir-nos bem se alterarmos unicamente o exterior. É preciso apostar na mudança. Enquanto embaixadora, mudei três vezes de cor de cabelo e acho que as mudanças são importantes para o nosso bem-estar. Posso considerar uma mudança também o corte de cabelo que fiz, que não foi proposta da L’Oréal, foi minha, mas foi aceite de bom grado. Cuidar de nós é sentirmo-nos bem connosco, alimentarmo-nos a vários níveis. Um bom exemplo dessa preocupação é o movimento Ama a Tua Pele (#ama a tua pele), que chama a atenção para os cuidados da pele e mostra a importância que ela tem na autoestima da mulher.” ProduçãoassistidaporRaquelEstevensFotografiaassistidaporAnaViegasMaquilhagemCristinaGomescomprodutosL’OréalCabelosLuziaFernandes Apesar de ser morena, Cláudia não dispensa a proteção solar com os índices SPF 30 e 50, da L’Oréal. A partir de €14,99. “Orgulho-me de ter ganhado o meu lugar sem ter recorrido a jogos, a manipulações, a esquemas. Conquistei tudo com o meu trabalho e sendo fiel ao que sou. Sou muito rigorosa com o que faço e tento fazê-lo da melhor maneira e com um respeito gigantesco pelos outros.”
  21. 21. AGOSTO / luxwoman 31 VEJA O MAKING OF Fato de banho de lycra Calzedonia. Camisa de ganga Massimo Dutti. Anéis de prata Pandora. Pulseira de metal com cristais Swarovski. Maquilhagem L’Oréal.
  22. 22. GET THE LOOK Conjunto de quatro sombras Color Riche Quad, na cor Smoky Bleu Marinière, L’Oréal, €13,99. Máscara de pestanas Mega Volume Miss Manga Punky, L’Oréal, €13,99. Pó compacto com SPF 30 e efeito bronzeador Sun Protective Compact Powder, L’Oréal, €18. 32 luxwoman / AGOSTO Pó bronzeador Glambronze La Terra, L’Oréal, €18. Delineador de olhos Super Liner Mat-matic, L’Oréal, €12,99. Bâton Infallible, na cor 506 Red Infallible, L’Oréal, €16,99. Biquíni de lycra Osklen, na Nude. Anel e brincos de metal CK, na Boutique dos Relógios. Verniz Infalible na cor 006 Double Entendre, L’Oréal, €11,99.
  23. 23. MODA 34 férias AssistidaporAndreiaPedroeSílviaPereira GettyImagens AssistidaporAndreiaPedroeSílviaPereira Carteira de tela Marc by Marc Jacobs, €355. Top com bordado inglês H&M, €12,99. Minissaia com peitilho de ganga Mango, €29,99. Sandálias de borracha Havaianas, €21,90. Biquíni de poliamida Mango, soutien, €19,99, e cueca, €12,99. Lenço de algodão Cortefiel, €26,99. Colar de aço e píton Calvin Klein, €103. Óculos de sol de acetato Dolce & Gabbana, €130. Ténis de tecido e borracha Bucketfeet, €69. Brincos de missangas H&M, €7,99. A PÉ… Por Sandra Dias Lenço de algodão Cortefiel, €26,99. Carteir de tela Marc by Mar Jacobs €355.
  24. 24. 1 deL’OréalParis. lorealparisportugal #naturaloupintado ? COLORAÇÃO PERMANENTE SEM AMONÍACO E COM TECNOLOGIA MICRO-ÓLEOS REPRODUZ OS MILHÕES DE REFLEXOS QUE REPLICAM O CABELO NATURAL O CABELO FICA BRILHANTE, SUAVE E LEVE COR PRODIGYOSA A primeira coloração com micro-óleos.1 5.30 CASTANHO NATURAL COM MILHÕES DE TONS DOURADOS de Izabel Goulart BRONZE COR TÃO NATURAL QUE NINGUÉM DIRIA QUE FEZ COLORAÇÃO EM CASA
  25. 25. MODA 36 férias AssistidaporAndreiaPedroeSílviaPereira GettyImages DE BICICLETA… Por Sandra Dias Biquíni de poliamida C&A, soutien, €12,90, e cueca, €9,90. Bicicleta Hermès, €15.500. Alpercatas de lona e borracha Havaianas, €30. Chapéu de palhinha Parfois, €6,90. Óculos de sol de acetato Max Mara, €159. Macaco de algodão Etxart & Panno, €129. Vestido de algodão Tara Jarmon, €330. Sandálias de borracha Igor, €29,90. Anel de prata e zircónias Pandora, €59. Carteira de pele com franjas Carolina Herrera, €510.
  26. 26. MODA 38 férias AssistidaporAndreiaPedroeSílviaPereira DE VESPA… Por Sandra DiasPor Sandra Dias Scooter Vespa Primavera 125, €3950. Relógio com bracelete de pele Gucci, €595. Blusão de viscose H&M, €59,99.Colar de metal e resina Parfois, €6,99. Sandálias de pele H&M, €39,99. Macaco de poliéster Pinko, €367. Triquíni de poliamida Calzedonia, €49. Óculos de sol de acetato Céline, €250. Calções de algodão Mango, €25,99. Carteira de pele e ganga Chanel, €2190. Boné de nylon Adidas, €25. GettyImages M d lié t
  27. 27. INOVAÇÃO A pensar no bem estar das mulheres, a Rowenta procura constantemente novas e melhores formas de ir ao encontro das suas necessidades. Neste sentido, a Rowenta apresenta uma nova experiência. Em parceria com o conceituado neurofisiologista Francês Professor Roll, após 5 anos de pesquisa a Rowenta desenvolveu uma nova tecnologia de micro vibrações para uma depilação sem dor! Tecnologia essa presente em 2 gamas: a Aquaperfect Soft e Soft Extreme, tudo para uma pele perfeita e sem dor! PUB Pernas perfeitas e suaves, sem dor! REVOLUÇÃO CONTRA A DOR O sistema de depilação indolor da Rowenta é uma verdadeira revolução! Graças a este sis- tema, os dois fatores que contribuem para o sentimento de dor aquando da depilação são evitados: • A remoção do pelo: com o sistema de massa- gens via micro vibrações, no local da remoção dos pelos, é evitado o sentimento de dor, dado que é bloqueado o envio de estímulos de dor para o cérebro. • Sensação de ardor após remoção dos pelos: para evitar o ardor após a remoção dos pelos, a Rowenta oferece duas opções para ir de en- contro às necessidades de todas as mulheres: OUTROS BENEFICIOS ROWENTA: TECNOLOGIA MICRO CONTACTO: permite alcançar todas as curvas do corpo na perfeição garantindo 100% de contacto com a pele, para que em conjunto com as 24 pinças de precisão, a depilação seja extremamente eficiente mesmo nos pelos mais curtos (< 0.5 mm). FUNÇÃO VISION: Luz de precisão integrada para não deixar nenhum pelo para trás, garantido uma depilação perfeita. AQUAPERFECT SOFT Combinação perfeita entre o sistema de massagens e o efeito calmante da água que torna a pele mais macia e a depilação mais suave e menos dolorosa. SOFT EXTREME Alia a perda de sensibilidade da pele, graças à cabeça com efeito massajador, ao fluxo de ar fresco que transmite uma sensação de alívio imediato do ardor e irritação causados pela remoção dos pelos.
  28. 28. Maisdoqueum antimanchas Para combater as manchas e a falta de luminosidade, a Clarins desenvolveu o Mission Perfection Serum, com extrato de acerola, para bloquear o desenvolvimento das desordens pigmentares e das irregularidades da tez. Para mais, os ácidos de frutos alisam o grão da pele, enquanto pigmentos aperfeiçoadores iluminam e uniformizam a tez. 30 ml, €71. BELEZA 40 escolhas Givenchy … testarmos a nossa pele com tecnologia da NASA, refirmarmo-la e fazermos um ponytail. Por Anett Bohme AGOSTO não passa sem… cnologia da NASA,tec azermos ume faz pony Ready-to-wear Disponível em 16 tons, o bâton-bálsamo Le Rouge-à-Porter, da Givenchy, é leve, nutritivo e tão suave que se torna o acessório perfeito para os dias quentes. €35. Hipnotizante A nova versão em eau de toilette de Narciso, da Narciso Rodriguez, é tão singular e surpreendente como a original. As notas de topo da peónia branca fundem-se com as do almíscar de assinatura da marca para um efeito cristalino e muito sensual, sublimado por voluptuosos acordes amadeirados. 50 ml, €71. Resultados duradouros O cuidado embelezador e retexturizante Crème Rouge, da linha Magnificence, da Lierac, deixa a pele imediatamente lisa. O seu uso contínuo promete uma ação profunda e duradora sobre as rugas, a firmeza,aluminosidade e o grão da pele. Em farmácias, 50 ml, €72. Pelemadura A Imedeen surge neste verão com o suplemento alimentar Prime Renewal, indicado para a pele madura. A sua fórmula combina o famoso Marine Complex com extratos de chá branco, de tomate e de semente de uva, vitaminas C e E e zinco, para melhorar a qualidade e a hidratação da pele. Em farmácias, 120 cápsulas (para um mês de toma), €69. Reeady-to-wea nível em 16 to yy álsamo Ready-to-w voluptuosos acordes am Cuidadospersonalizados O conceito de personalização em si não é novo, mas com a Ioma ganhou uma nova dimensão high-tech. A marca francesa desenvolveu um aparelho ultrapreciso de medição das condições da pele, desde as rugas à hidratação e à atividade bacteriana, baseado nos MEMS (sistemas microeletromecânicos). Estes componentes eletrónicos complexos têm a faculdade de detetar fenómenos físicos, como a pressão e a velocidade, num dado ambiente, e já são usados em setores como a aeronáutica e a investigação espacial, na NASA, por exemplo. A marca usa esta tecnologia não só para ‘ler’ o estado da pele, mas também para escolher o cuidado Ma Crème mais adequado, que será definido com uma precisão absoluta, entre 40 a 257 fórmulas possíveis, e até para comprovar a eficácia do tratamento depois de um mês de uso. Para acompanhar o inovador cuidado personalizado Ma Crème, há ainda toda uma gama de cuidados para o rosto, específicos para cada tipo de problema de pele, desde a limpeza a máscaras e séruns. Exclusivo Farmácias Holon, a partir de €23,95. Nãopuxaocabelo! Já era fã dos Invisibobble, elásticos para o cabelo que não deixam marcas nem puxam, mesmo o mais encaracolado. Agora encontrei na nova coleção Wild Wisper um tom bege, perfeito para ficar invisível no cabelo loiro-claro, como o meu. Em farmácias, três unid., €4.
  29. 29. BELEZA 42 tez Golden SKIN AssistidaporAndreiaPedro tez Chanel 1/ 3/ 4/ 6/ 7/ 9/ 8/ 5/ 1/Pérolasbio Feitas a partir de produtos vegetais de origem biológica, as pérolas bronzeadoras Perles Sublimatrices, da Couleur Caramel, marca nova em Portugal, iluminam a pele num tom natural. Em spas e centros de estética, ver moradas, €30,30. 2/Radiante! Leve, fresca e com 55% de água, a base Fresh Glow Luminous Fluid Base, da Burberry, contém pérolas refletoras para disfarçar imperfeições. 30 ml, €45. 3/Must-have! No kit de maquilhagem de verão, não pode faltar um blush em creme, como o fantástico Stick Belle Mine Naturelle, na cor Cuivre Doré, da linha Les Beiges, da Chanel. O seu tom acobreado é perfeito para um resultado tão natural e subtil que até o pode usar na praia. €39,50. 4/Gotasdesol Ultraleve e translúcido, o bronzeador líquido Maestro Liquid Summer SPF 15, da Giorgio Armani, está disponível em três tons e pode ser utilizado por cima da maquilhagem ou sozinho, para um efeito luminoso quente e natural. No El Corte Inglés, 30 ml, €59,60. 5/Beijosdesol Disponível em três tons, o blush/iluminador Highlighting Dome, da linha Honey Bronze, da The Body Shop, tem uma deliciosa fragrância a mel e realça as maçãs do rosto para um efeito de pele beijada pelo sol. €12. 6/Reparaçãodomar O creme com cor Le Soin Réparateur Teinté SFP 30, da La Mer, repara e protege a pele ao mesmo tempo que lhe dá uma aparência mais saudável, graças à sua fórmula à base de um fermento marinho, que combate a descoloração. 30 ml, €80. 7/Proteçãodourada Para um brilho dourado desde o primeiro dia de sol, a Piz Buin desenvolveu o spray protetor Instant Glow SPF 30, com pérolas refletoras, que deixa na pele um leve brilho luminoso. 150 ml, €20. 8/Básicodeverão Para este verão, a Calvin Klein lançou a coleção de maquilhagem Into the Blue Summer, de edição limitada, na qual não falta o pó bronzeador, no tom 100 Light Medium. El Corte Inglés, €24,90. 9/Brilhosaudável Para recriar o ar de uma pele resplandecente de saúde, a Lancôme criou o pó bronzeador Belle de Teint, que promete enaltecer a pele, agindo sobre a luminosidade, o tom e a textura Disponível em oito tons, €45 cada. Recrie o brilho suave e sofisticado do ouro na pele. Por Anett Bohme utos veget ho ticado le. gem biológica 2/ Sejaparaprolongaro bronzeadoouparadar aquelebrilhodeverão àpele,iluminar éapalavra-chave!
  30. 30. PUBLIREPORTAGEM Para saber mais sobre a importância do seu cuidado íntimo visite www.lactacyd.pt CUIDADO E PROTECÇÃO ÍNTIMA TODOS OS DIAS. Quer estar bem em todas as s uações? Reserve um tempo para cuidar de si. OS SABONETES E GELES DE BANHO COMUNS CONTÊM SABÃO E SUBSTÂNCIAS ALCALINAS IRRITANTES QUE ALTERAM O EQUILÍBRIO DO pH DA VAGINA E PODEM DESTRUIR A SUA CAMADA PROTECTORA NATURAL. POR ISSO, LACTACYD ÍNTIMO E LACTACYD PHARMA SUAVIZANTE SÃO ITENS INDISPENSÁVEIS PARA SI. O PRIMEIRO DEVE SER PARTE INTEGRANTE DA SUA HIGIENE ÍNTIMA DIÁRIA E O SEGUNDO REDUZ EM 92% OS SINTOMAS DE IRRITAÇÃO E DESCONFORTO DA MUCOSA DELICADA. OS DOIS ACTUAM COM INGREDIENTES NATURAIS QUE RESPEITAM O pH VAGINAL E AJUDAM A REFORÇAR A PROTECÇÃO NATURAL DA SUA ZONA ÍNTIMA. OGELDEBANHOCOMUM NÃOÉADEQUADO ÀSUAHIGIENEÍNTIMA. SE ESTIVER BEM NA SUA INTIMIDADE, O QUE A PODERÁ PARAR? A vida de uma mulher tem muitos desafios. Como pode conciliar todas as suas obrigações e responsabilidades com as suas paixões, gos- tos e aquelas pequenas manias que fazem de si quem é? Simples. Se incluir Lactacyd na sua rotina de higiene diária sentir-se-á fresca, con- fortável e com a confiança necessária para es- tar sempre no seu melhor, em qualquer desafio, em qualquer lugar. O SEU BEM-ESTAR COMEÇA NO SEU CORPO, TODOS OS DIAS. Nadaémaisimportantedoqueoseubem-estar. Especialmente na intimidade. Uma rotina diária de higiene íntima é crucial, mas o gel de banho e sabonete normais não são adequados. Com o ginásio e o exercício físico, uma vida sexual ac- tiva e até a simples transpiração, é fácil surgirem desequilíbrios no pH natural, afectando os lac- tobacilos que garantem a sua protecção vaginal. Estes desequilíbrios podem levar a irritações, corrimentos, odores, ou até infecções. Felizmen- te, há solução. E começa com o cuidado certo. LACTOBACILOS, OS GUARDIÕES DO SEU BEM-ESTAR. Em condições normais, a vagina tem um pH ligeiramente ácido, que lhe permite manter-se saudável. O equilíbrio do pH é garantido pelos SEMPRE CUIDADA, SEMPRE NO SEU MELHOR. Para evitar desequilíbrios e sensações desa- gradáveis, a solução é manter uma rotina de higiene íntima que respeite e proteja a zona vaginal. Na higiene e cuidado íntimos diários, Lactacyd Íntimo faz toda a diferença porque é seguro para utilizar todos os dias e a sua fórmu- la delicada reforça a protecção natural vaginal, evitando irritações, comichões, infecções ou maus odores. Já Lactacyd Pharma Suavizan- te está especialmente indicado para higiene como complemento do tratamento em situa- ções de infecção vaginal pois a sua fórmula aju- da a limpar a mucosa delicada, respeitando-a, suavizando-a e acalmando a sensação de ardor. Com Lactacyd vai sentir-se mais confortável, fresca e segura em todas as situações, todos os dias. lactobacilos, que produzem ácido láctico, im- pedindo o desenvolvimento de fungos e bac- térias que podem levar a infecções vaginais. Este equilíbrio é muito delicado e facilmente perturbado pelas normais alterações hormo- nais da mulher e por todas as actividades de uma vida bem vivida. Para manter este equilí- brio, nada como contar com a protecção do ácido láctico natural de Lactacyd Íntimo e Lac- tacyd Pharma Suavizante. O QUE PODE CAUSAR PROBLEMAS? A pílula, a actividade sexual, praticar desporto, frequentar saunas ou nadar em piscinas podem desequilibrar o pH vaginal. As normais altera- ções hormonais durante a menstruação, o uso de tampões e pensos higiénicos e a higiene ínti- ma com gel de banho normal, são outros facto- res que podem alterar a sua protecção natural. SESEMPMPRERE CCUIUIDADADADA, OR tt bb ililos que pr doduzem áá iciddo llááctitico, iim-
  31. 31. BELEZA 44 unhas Doces! • Para a coleção Girls Just Wanna Have Fun, a Anny quis concentrar as cores de Miami num rosa brilhante e quente, com o tom Follow Your Heart. Perfumes & Companhia, €5,35. • A coleção Addict Tie Dye, da Dior, inclui tons do pôr do sol, como Sundown, €25,90. Ready-set-go! • A Sephora reformulou a sua linha de acessórios e acrescentou- -lhes cores para que seja mais fácil definir a sua utilidade. O vermelho- -coral dá cor à linha de manicura e pedicura, na qual não faltam essenciais como a tesoura de unhas Ciseaux à Ongles (€12,95), a lima 4-Step Buffer (€6,95) e a pinça de cutículas Cuticle Nipper (€16,55). Para limar, polir e cuidar! • Em formato mini, o kit The System to Go, da Formula X, contém os essenciais para uma mani ou pedi impecável, pois inclui quatro vernizes: um para remover as impurezas da unha, uma base, uma cor (vermelho ou branco) e um finalizante (top coat). Disponível em duas cores. Na Sephora, €16,55. Ácidos! • De um laranja-vivo, o Nail Polish, da Douglas, na cor 71 Lady Amsterdam, garante uma cor intensa. €3,95. • O Le Vernis na cor Coquelicot é um vermelho luminoso que celebra o sol. Da coleção de maquilhagem Collection Méditerranée, da Chanel, para o verão 2015. €23,50. concentrar as cores de Miami num rosa brilhante e quente, com o tom Follow Your Heart. Perfumes & Companhia, €5,35. • A coleção Addict Tie Dye, da Dior, inclui tons do pôr do sol, como Sundown, €25,90. Ready-set-go! • A Sephora reformulou a sua y gy g linha de acessórios e acrescentou- -lhes cores para que seja mais fácil definir a sua utilidade. O vermelho- -coral dá cor à linha de manicura e pedicura, na qual não faltam essenciais como a tesoura de unhas Ciseaux à Ongles (€12,95), a lima 4-Step Buffer (€6,95) e a pinça de cutículas Cuticle Nipper (€16,55). Para limar, polppp ir e cuidar! • Em formato mini, o kit Thet System to Go, da Formula X, contém os essenciais para uma mani oui pedi impecável,i pois inclui quatro vernizes: um para remover as impurezas da unha, uma base, uma cor (vermelho ou branco) e um finalizante (top coat).tt Disponível em duas cores. Na Sephora, €16,55. Ácidos! • De um laranja-vivo, o Nail Polish, da Douglas, na cor 71 Lady Amsterdam, garante uma cor intensa. €3,95. • O Le Vernis na cor Coquelicot é um vermelho Aposte nos tons frutados, dos laranjas aos rosas das pitaias e das melancias e aos vermelhos dos morangos e das romãs. Por Andreia Pedro do verão As cores Gulosos! • Com uma tecnologia de cor de pigmentos ultrafinos, o The Gel Nail Polish, na cor 09, da Essence, promete a durabilidade de um verniz-gel, mas sem comprometer as unhas. Nas lojas Fun Fashion, €1,99. • Para um efeito açúcar cristalizado, o verniz Sugar Nail, da linha Very Me, na cor Strawberry Pie, da Oriflame, tem uma textura granulada e um acabamento semimate. Venda direta, €8. Suculentos! • Com um pincel maxi, o verniz Candy Nails, na cor Very Cherry, da Kioma, é quase transparente na primeira passagem, para um efeito leve e brilhante. 12 ml, €3,50. • Enriquecido com resina de elemi, para secar rapidamente, o Verniz Efeito Gel, da Yves Rocher, apresenta dez tons, como o Framboise Intense. 5 ml, €8,35. ! z y e aa o 0. e o r, o 5. Frescos! • A cor Peach Side Baby, da coleção verão 2015 da Essie, inspira-se na cor do horizonte dos fins de tarde na praia. €9,99. • Com nome de flor mas cor de pêssego, o verniz 274 Fresia, da coleção Garden Party Color’s, da Mavala, tem uma fórmula de alto brilho e longa duração. €5,85.
  32. 32. LIFESTYLE 46 acampar Acampe com o conforto de um hotel, nas Tree Houses do Pedras Salgadas Park. Saiba mais em www. pedrassalgadaspark.com. GLAMPING Por Carla Macedo Candeeiro Cocho, Mood, €99. Colete da J Brand na Farfetch, €344. Calças da JBrand na Net- -a-Porter, €305.Banco Zara Home, €45. Carteira Proenza Schouler, na Farfetch, €992. Sandálias Marni, na Net-a- -Porter, €708. Tapete da Ege, na Decor Pisus, preço por composição. Almofadas H&M Home, €7,99 a estampada e €19,99 a verde. Mesa Cart, Area, €337. Prato de madeira H&M Home, €7,99. Grilo, da coleção Fauna, da Mambo Unlimited Ideas, €133. Jardim vertical Minigarden, preço por composição.
  33. 33. ATITUDE 48 do mês Livros, workshops, blogs, jogos… Todos falam de mindfulness. O que é, afinal? Conheça o conceito e saiba como tornar a sua vida mais serena e plena de felicidade. Por Leonor Antolin Teixeira Mindfulness indfulness, o conceito o que é? Tudo se resume ao presente. Esquecer as vivências do pas- sado e os eventuais problemas no futuro e focarmo-nos no presente e naquilo que de melhor traz a vida, como explica Carla Mar- tins, psicóloga, neuropsicóloga clínica e fundadora do Ser Integral - Centro Portu- guês do Mindfulness: “O mindfulness é a capacidade de cultivarmos a atenção e a consciência plena no momento presente. Se pensarmos, estamos sempre com o nosso corpo no momento presente, mas muito facilmente a nossa mente se enreda em pen- samentos do passado ou do futuro. O mind- fulness ensina-nos a focar a atenção no mo- mento presente, de forma a estabelecermos uma relação direta com a experiência que se está a desenrolar, permitindo-nos perce- cionar e viver o agora com mais clareza e profundidade. Esta presença no agora é permeada por uma atitude interna de acei- tação, sem crítica nem julgamento. Quando pensamos demasiado no passado ou no futuro, isso leva-nos a desempenhar várias tarefas ao longo do dia em piloto automá- tico, sem realmente prestarmos atenção ao que estamos a fazer. O mindfulness é uma forma de cultivarmos uma maior capacidade de gerir os nossos recursos internos face às exigências com que nos deparamos diaria- mente na nossa vida, a nível pessoal, familiar, profissional, social, económico, etc.” Como é que se consegue? Segundo a especialista, há duas formas de conseguir um estado de mindfulness. Nos protocolos psicoeducacionais existentes, como o Programa Mindfulness para Re- dução de Stress e Desenvolvimento Emo- cional (MBSR – Mindfulness-Based Stress Reduction) – protocolos com efeitos tera- pêuticos e cientificamente comprovados nos seus benefícios psicológicos e físicos – são apresentadas dois tipos de práticas: as formais e as informais. Carla Martins explica a diferença: “As práticas formais são aquelas em que os alunos são convida- dos a criar tempo e espaço todos os dias para fazerem uma prática de meditação. Convidam-nos a focar a atenção na respi- ração, nas sensações do corpo e nos pensa- mentos ou emoções como forma de treinar a nossa atenção no momento presente. Isso vai ajudar a um desenvolvimento emocional que permite a utilização otimizada dos recursos internos para manter o equilíbrio emocional e físico perante os desafios do dia a dia. Já as práticas informais são aque- las em que aprendemos e cultivamos o foco no momento presente em atividades do dia a dia, como, por exemplo, lavar os dentes, tomar um duche, preparar o jantar, cami- nhar, ler, fazer exercício físico, quando estamos a interagir com os filhos, no local de trabalho enquanto terminamos um relatório, respondemos a um e-mail, reu- nimos com um colega ou atendemos uma chamada telefónica, etc. Durante estas ati- vidades, é-nos ensinado a prestar atenção à experiência vivida, focando-nos nos cinco sentidos, assim como nas nossas emoções, nos pensamentos e nas sensações no corpo.” Qualquer delas, quando praticada com regularidade, traz efeitos benéficos para o dia a dia: “Estas duas formas de incluir o mindfulness no dia a dia levam a alterações graduais ao nível do bem-estar físico e emo- cional, as quais são acompanhadas por alterações a nível neuronal. Sabe-se atual- mente que, após oito semanas de prática regular de mindfulness, surgem alterações nas áreas do cérebro associadas à atenção, à resiliência, à regulação emocional, à experiência sensorial, à aprendizagem, à cognição e à memória, à empatia e à com- paixão, numa estrutura (a amígdala) que está relacionada com o stress, com a ansie- dade e com o medo, e numa outra associada à regulação da produção de neurotrans- missores.” No fundo, a prática de mindful- ness trará bem-estar a nível geral.
  34. 34. AGOSTO / luxwoman 49 phshots Onde é que pode aprender a exercitar? Veja no site LuxWOMAN
  35. 35. Como introduzir o mindfulness no dia a dia e na rotina de trabalho? Por Carla Martins, professora de mindfulness 1. Quando acordar, não saia a correr da cama, não pegue no telefone para ver chamadas, e-mails ou outro material que exerça qualquer estimulação mental. Ainda deitada ou sentada, feche novamente os olhos e faça, pelo menos, três respirações conscientes. Observe o ar a entrar no corpo quando inspira e observe o ar a sair do corpo quando expira. Sinta o ar no corpo. Observe os pensamentos, as emoções e o corpo. Depois, calmamente, levante-se e sinta-se mais presente no momento. 2. Quando começar a arranjar-se, observe como a sua mente tende a planear o dia, a recapitular as atividades que tem de completar nas próximas horas ou mesmo durante o dia. Quando notar este movimento da mente, convide-se a regressar com a sua atenção para o momento presente. Traga a sua atenção para os cinco sentidos e para o que está a fazer no momento presente. 3. Se viver com alguém em casa, passe alguns minutos a cultivar o ouvir mindful: preste realmente atenção ao que a pessoa lhe está a dizer, sem se envolver em análise, julgamentos, críticas ou projeções. 4. Se tiver de planear o seu dia, passe cinco ou dez minutos a focar a sua atenção no que tem a fazer. 5. À medida que conduz para o trabalho, desacelere e preste atenção à sua respiração, ao corpo sentado no banco do carro, aos cheiros que possam surgir de lá de fora ou de dentro do carro, aos estímulos visuais que estão presentes. Conecte-se com o momento presente. 6. Quando entrar no escritório, caminhe acompanhada da sua respiração: inspire durante três passos e expire durante três passos. Note as sensações no corpo à medida que caminha. 7. Durante o dia, faça pausas de dois a três minutos entre tarefas, usando a prática PARE: P – Pare tudo o que está a fazer. A – Preste Atenção à sua respiração. R – Repare e note de que forma a situação de stress se manifesta no seu corpo e na sua mente, observando os pensamentos presentes e também as emoções que estão a surgir de momento a momento. E – Escolha respirar e observar o momento presente, permitindo que a espiral de pensamentos e emoções acalme. 8. Se possível, pelo menos uma vez por semana, faça uma refeição sozinha, convidando-se a focar-se com atenção plena no ato de comer. 9. Durante o dia, use a prática PARE quantas vezes lhe for possível ou simplesmente traga a atenção para a respiração. Respire com calma, sem pressa. 10. Quando caminhar para o carro, no final do dia, volte a praticar o caminhar mindful. Preste atenção ao corpo e caminhe com consciência. 11. Quando chegar a casa ou antes de entrar em casa, pratique o PARE. Convide-se a suavizar o corpo e a mente ao focar-se por alguns instantes na respiração. 12. Em casa, se viver com família, cultive a atenção plena enquanto interage com marido e filhos. Saboreie os momentos que passa com eles, momentos que são únicos e preciosos e que podem ajudar a elevar o seu bem-estar simplesmente pelo reconhecimento e pela gratidão perante aquele instante que é precioso e único. ATITUDE 50 luxwoman / AGOSTO Fontes de inspiração… Jean Pierre de Oliveira Sempretrabalhouemmarketingemambiente multinacional. Hoje, é professor de yoga. Como é que surgiu o yoga na sua vida? Surgiu de uma necessidade que sempre tive… Precisava de entender a razão da mi- nha autoconsciência, e precisava de mudar para melhorar a minha vida e o mundo ao meu redor. O yoga foi a ferramenta, ideal e completa, para aprender a moldar o meu corpo e a minha mente à vida a que aspiro. Porque é que decidiu mudar radicalmente de vida? Como diz a expressão, “Everything I believe affects everything that comes to me.” Acre- dito nesta forma de estar. Tudo o que me acontece leva-me a aprofundar a filosofia do yoga. O que é que lhe trouxe esta nova forma de viver e esta opção? Trouxe mudança, sobretudo. Uma mudança no sentido de uma vida plena, realmente satisfatória, conseguida pelo entendimento de que a única coisa sobre a qual tenho con- trolo são os meus pensamentos, e que ao mu- dar o seu teor consigo mudar a minha vida. Pratica mindfulness? É o segredo da minha realização, um caminho para o crescimento. Ekui Cards Um jogo constituído por 26 cartas do alfabeto que ensina a comunicar. Pode ser usado por todas as crianças desde o jardim de infância, mas também ajuda na reabilitação de adultos que tenham sofrido, por exemplo, um acidente vascular cerebral (AVC). Com um custo de €13,99, o valor da sua venda reverte na totalidade a favor de instituições de ação social. Uma forma diferente de passar os seus serões e de ajudar os seus filhos a tornarem-se mais mindfulness e mais conscientes das pessoas que, por algum motivo, são diferentes… Tel. 279 463 420. www.ekui.pt ‘Mindfulness no Dia a Dia’ exercícios simples para praticar mindfulness onde quer que esteja! Um livro de Padraig O’Morain, psicoterapeuta e especialista em mindfulness. Editora Nascente, €13,99. ‘Como Ser Feliz ou Mais Feliz’, um livro de exercícios, um caderno criativo e um diário secreto, tudo ao mesmo tempo, para que possa aprender a ser feliz. De Lee Crutchley, Editora Arena, €10,50. ‘Mindfulness, o Diário’, repleto de ilustrações e de páginas para registar os seus pensamentos, o livro contém ainda uma introdução ao conceito de mindfulness e exercícios que a ajudarão a encontrar paz interior. Planeta Editora, €14,35. ‘A Terceira Medida do Sucesso’ ensina como o sucesso pode estar assente em quatro pilares fundamentais: bem-estar, Para ler, jogar e relaxar… MárioFragoso
  36. 36. Rita Ferro Alvim Tem dois filhos, um blog de sucesso – ‘Socor- ro, sou mãe!’, que já resultou num livro com o mesmo nome – e um quotidiano agitado. A prática de mindfulness é uma das ferra- mentas que descobriu recentemente para uma vida mais feliz e uma parentalidade mais serena. O que é que lhe trouxe o mindfulness? É algo que estou a tentar trazer para a minha vida. Infelizmente, o stress atrapalha muito a parentalidade… [risos] Houve uma altura da minha vida em que pensei que ser mãe não podia ser estar sempre a refilar! Sou feliz, e queria trazer essa felicidade para a paren- talidade. Comecei a ler sobre mindfulness e era o que fazia sentido para mim! No fundo, não se trata de algo novo, mas apenas de redescobrirmos uma forma de estar que há muito desaprendemos. Desde que comecei a praticar, raramente castigo os meus filhos e eles estão muito mais colaborantes! Rita Cachaço Formada pelo Instituto Superior de Comu- nicação Empresarial, em Lisboa, sempre trabalhou em publicidade. Rendeu-se ao yoga, e hoje é instrutora. Como é que surgiu o yoga na sua vida? Comecei a praticar yoga e rapidamente me apaixonei e me tornei uma praticante regular. O yoga era uma preciosa ajuda na vida stres- sante de uma publicitária! Ao fim de algum tempo, resolvi tirar o curso de instrutora… Porqueéquedecidiumudarradicalmentede vida? Não decidi mudar radicalmente, o processo foi acontecendo de uma forma natural. Co- mecei a dar aulas a amigos, para treinar para o curso de instrutores. Ainda no decorrer do curso, começaram a surgir convites para dar aulas em ginásios e estúdios de yoga, e come- cei a aceitar todos os desafios com coragem e alegria. O que é que lhe trouxe esta nova forma de viver e esta opção? O yoga acabou por se tornar uma forma e uma filosofia de vida, não apenas uma prá- tica. Está presente quando escolho o que vou comer, o que vou fazer, como vou agir. Pes- soalmente, mudou a minha vida para melhor, dando-me mais qualidade de vida a nível físico, mental e espiritual. Pratica mindfulness? A meditação está sempre presente na prática do yoga, quer de forma ativa, nas posturas, quer por técnicas diversas de aquietação mental. sabedoria, deslumbramento e generosidade. Uma obra de Arianna Huffington. Editorial Presença, €16,90. ‘Arteterapia para Adultos – Livro para Colorir’, com design de Ana Bjezancevic. Editorial Presença, €9,90. ‘Anti-stress – Padrões para Colorir para Adultos’, com design de Billy Waqar. Editorial Presença, €9,90. ‘O Reino Animal – Um Mundo para Colorir’, de Millie Marotta. Jacarandá, €9,90. ‘Animorphia – Um Livro Anti-stress para Colorir’, de Kerby Rosanes. Vogais 2020 Editora, €9,89. ‘Mandalas e Outros Desenhos da Selva para Colorir – Anti-stress para Colorir’, de Antonio Francisco Rodríguez Esteban. Editora Planeta, €11,65. 0. qar. olorir’,
  37. 37. NO MASCULINO 52 pedro rolo duarte pedro.roloduarte@gmail.com Eu percebo: é Verão, está na praia, ou debaixo do pinheiro, e tudo o que não quer é algo que incomode, que faça pensar, que abale este ligeiro sopro de felicidade. Vou ajudar. Vou contar a história da minha última experiência radiofónica. Começou por ser um projecto inspirado nas histórias de filhos de amigos que fizeram o chamado gap year, uma moda das últimas décadas. Trata-se da- quele ano – entre o liceu e a universidade, ou entre a universidade e a entrada no mercado de trabalho – em que a miudagem vai da- qui para fora em viagens de voluntariado, ou descoberta, ou apenas reconhecimento de que o mundo é maior do que o rectângulo onde vivemos. Nalguns casos por gosto e interesse, noutros casos clara- mente para enriquecer o currículo: é diferente apresentar numa empresa um papel a dizer que somos engenheiros e outro que diga que somos engenheiros mas, além disso, fizemos voluntariado no Quénia e trabalhámos no Nando’s a virar frangos na África do Sul. A motivação pouco importa: eles foram. E foi a pensar nestes casos que inventei e propus o ‘Mais Novos que Nunca’, felizmente bem acolhido na Antena 1 e na Antena 3 da rádio pública. O problema foi que rapidamente percebi que esta ideia - “mais novos que nunca” – e este conceito – de, nem que seja por um tem- po, viver fora da caixa – não tinha nada a ver com a idade. Porque a idade, claro, está na cabeça. Confrontei-me com gente que mudou de vida aos 20, aos 30, aos 40. Gente que fez do gap year a vida de todos os dias. Gente que reagiu às imagens na TV de um terramoto e deixou tudo para trás partindo em missões de voluntariado. Ou seja: o gap year resulta mais da vontade de mudar do que da ne- cessidade de fazer currículo, e isso muda tudo! Em poucas semanas, o programa transformou-se numa rede – há sempre quem conhece alguém que… –, e debaixo de cada pedra da calçada há uma história de amor nascida numa favela do Rio de Janeiro, ou uma nova vida nos subúrbios de uma cidade africana, ou apenas um novo negócio nascido dos escombros de um fracasso amoroso. O ‘Mais Novos que Nunca’ é hoje um centro de segundas vidas, de renascimentos, sem idade nem padrão, apenas com a certeza de que é possível re- começar em qualquer momento da vida, sem ter de fazer depoi- mentos religiosos nem abraçar árvores. Basta querer. Aqui há dias, estive na abertura de uma loja para a qual tinha sido contratado, no serviço de catering, um casal que trocara a moda (ela, brasileira) e a engenharia fotovoltaica (ele, italiano), por umas deliciosas focaccias, feitas numa carrinha de rua, cujas receitas pertencem à avó dele. Reconheci-os de imediato. Já os tinha entrevistado, já tinha percebido que começaram por ser um casal e hoje eram apenas sócios, mas fiquei com aquele bichinho curioso de os ver trabalhar. E vi. Vi, na alegria e no cansaço, no excelente serviço e na dedicação, no sorriso de ambos, mesmo quando era claro o desacordo, que é possível mudar. Que é pos- sível recomeçar. Percebi então que esta moda do gap year não é mais do que antecipação do futuro – porque vamos, cada vez mais, ser desafiados a recomeçar várias vezes ao longo da vida. Isso não é mau – isso é viver com intensidade, paixão, desafio. Fiquei animado. Não sei se isto pode querer dizer qualquer coisa – mas há tanta coisa que ainda gostava de fazer nesta vida que observar o ex-casal das focaccias foi como uma revelação e uma antecipação. Uma espécie de esperança e pontapé no rabo. Como quem grita: “Mexe-te, Pedro!” Nota:Porvontadedoautor,estetextonãosegueasregrasdoNovoAcordoOrtográfico. O verbo da moda: mudar “Confrontei-me com gente que mudou de vida aos 20, aos 30, aos 40. Gente que fez do gap year a vida de todos os dias. Gente que reagiu às imagens na TV de um terramoto e deixou tudo para trás, partindo em missões de voluntariado.”
  38. 38. Apoio:
  39. 39. lazer pág. 56 júlia fajardo Falámos com a filha de José Mayer, que é atriz por direito próprio. A Helena, da telenovela ‘Império’, é prova disso. pág. 68 cara delevingne A estrear-se como protagonista de uma longa-metragem, explica-nos processo de filmagem e o que espera da sua paixão, o cinema. JÁ ABRIU a Barbado EM CAMPO DE OURIQUE “A arte é tão mais valiosa quanto mais pessoas consegue tocar.” A frase, que consta na apresen- tação da galeria Barbado, reflete a ambição uni- versal do projeto do jurista João Barbado de desenvolver uma nova área exclusiva dedicada à fotografia contemporânea em Campo de Ourique, Lisboa. Duas das salas em funcionamen- to antecipam a abertura de uma galeria subter- rânea a inaugurar apenas em 2016. Para já, uma exposição coletiva revela retratos de artistas como Panayiotis Lamprou, Marcus Lyon, Steve McCurry, Arno Rafael Minkkinen, Pagano (Davis Dosrius), Martin Parr, Denis Rouvre, Boris Eldag- sen, Ren Hang, Alison Jackson, Gaston Bertin e Nadav Kander. Em suma, a arte como um valor que toca – e não apenas um valor de troca. Rua Ferreira Borges, 109 A, Lisboa. De terça-feira a sábado, das 10h às 13h e das 15h às 20h. SteveMcCurry
  40. 40. 56 em quem acreditamos MULHER Júlia Fajardo A atriz da telenovela ‘Império’ esteve em Portugal e falou-nos sobre o momento bom que a sua vida atravessa: a carreira a levantar voo e um namoro que espera dar em casamento. Sente-se uma mulher inteira a começar do zero. Por Carla Macedo lugar do encontro é o Ho- tel Vila Galé Palácio dos Arcos. Na esplanada da varanda do edifício his- tórico está uma dezena de jornalistas e fotógrafos para entrevistar José Mayer e Júlia Fajardo, atores na telenovela ‘Im- pério’, da Globo, a passar em Portugal, es- trelas daquelas atrás das quais correríamos para pedir autógrafos, pai e filha. Ambos começaram o dia cedo, para a ronda de en- contros com a imprensa, mesmo se a noite anterior foi a da Gala dos Globos de Ouro da SIC. Júlia brilhou num vestido de João Rôlo, que o estilista acabou por oferecer à atriz. Recebeu a notícia à minha frente e pulou de contente. Agora, diz que o seu criador de moda preferido é o português. Júlia tem 30 anos e mantém uma joviali- dade natural, daquelas que acreditamos irem durar para sempre. Tem um sorriso lindo e diz muitas vezes “que giro!”, enquan- to subimos para o seu quarto para gravar a entrevista. Está deliciada com esta expressão tão portuguesa. Nesta que foi a sua primeira visita ao nosso país, a atriz aproveitou para conhecer também o sul de Espanha: “Como ficámos 15 dias, aproveitámos para fazer umas viagens. Adorei. Nossa, que lindo!” Esta não foi, no entanto, a primeira vez que visitou a Europa. Com os pais, o ator José Mayer e a atriz Vera Fajardo (mais ligada ao teatro carioca), conheceu o lado de cá do Atlântico, e conheceu muito mais. A casa era uma fonte de inspiração cons- tante: “A música que eu escutei foi sempre muito boa e fui sempre muito estimulada. Não para ser artista, mas para consumir material bom”, refere. “É claro que influen- ciou a minha formação, mas os meus pais nunca impuseram que eu fosse atriz ou artista, nada disso. Agora, com o contacto com tanto artista, convivendo nos basti- dores, era uma coisa natural que me inte- ressasse pela representação.” Os bastidores a que Júlia se refere são so- bretudo os de teatro. Viu mais de 30 vezes uma peça em que a mãe participou. Aos 6 anos, andou pelo Brasil em digressão quan- do os pais fizeram uma peça juntos. “Foi uma experiência rica. Lembro-me de pouca coisa, mas, do pouco que me lembro, foi uma experiência fantástica!” Júlia tinha 13 anos quando decidiu ser atriz. “Comecei a estudar. Até então, não tinha manifestado interesse em estudar teatro, mas aos 13 anos comecei a treinar para o palco. Ainda era muito tímida, comecei muito a medo, mas já tinha sido seduzida. Já tinha sido seduzida pelo camarim e pelos bastidores, e pensei: ‘Se eu gostar de estar aqui em cima, já era.’ ” Aos 16 anos, entrou pela primeira vez numa peça de teatro pro- fissional. Dos 17 aos 20, estudou na CAL, a Faculdade de Artes Cénicas do Rio de Ja- neiro, conhecida por Casa das Artes das Laranjeiras. “Aos 20, consideraram-me profissional. Já faz 10 anos que me profis- sionalizei e trabalho com esse estatuto.” Trabalhou sobretudo nos palcos. “A minha formação foi no teatro, mas fiz a oficina de atores da Globo e a oficina da Record. Fiz algumas participações na Globo e depois fiquei três anos na Record.” No currículo, tem quatro telenovelas: ‘Páginas da Vida’ A MENINA JÚLIA: Sou Júlia Fajardo e não Mayer porque… Mayer é nome, como João Carlos, não é sobrenome. Aquilo que mais gosto de fazer na novela é… Entrar no set e gravar. O mais difícil de fazer novela é… Esperar que chegue o próximo bloco de capítulos. A minha peça de teatro preferida é… A próxima que vou fazer, ‘O Terceiro Vestido de Noiva’. O meu filme de eleição… Sou apaixonada pelo ‘Once’, um filme irlandês que virou musical. A personagem que mais gostaria de interpretar é… Uma personagem de cinema (aqui do João Botelho!). O que mais gosto de comer… Adoro comida junk, uma boa batata frita. Adoro! Os meus cuidados com o rosto… Tratamento com ácido hialurónico. Os meus cuidados com o corpo… Academia, tento mas não consigo fazer tanto quanto gostaria. Os meus criadores de moda e griffes preferidos… Eu adorei o João Rôlo, mas no Rio não sou muito ligada à moda. Uso de tudo. Se gostar da roupa, compro. Pode ser mais elaborada ou mais simples. Não sou ligada em griffes, não sou mesmo. O meu país de eleição… Amo Espanha! E estou amando Portugal. Cidade preferida… Rio de Janeiro. A família, para mim… É a coisa mais importante. O amor é… Necessário em todos os aspetos e lugares, mesmo!
  41. 41. O plano para o futuro “é ter tudo, ter trabalho e formar uma família.” AGOSTO / luxwoman 57 LeoAversa
  42. 42. MULHER 58 luxwoman / AGOSTO (2006), ‘Rei Davi’ (2012), ‘Balacobaco’ (2012) e ‘Império’ (2015), que já acabou de gravar mas ainda está a passar em Por- tugal. Recebeu a notícia de que tinha sido escolhida para esta telenovela e de que ia interpretar Helena na véspera do seu ani- versário. Diz que foi um presente “muito legal”: “Dia 13 de junho do ano passado, às 10h da noite, ligaram-me e falaram: ‘Vamos fazer a novela?’ E eu: ‘Ahh, como assim?’ Foi maravilhoso, nunca vou esque- cer-me dessa surpresa que foi o convite num momento mais do que oportuno. Foi realmente um brinde aos 30 anos. Eu tinha feito o teste em fevereiro e foi muito legal, mas acabou por não acontecer nada. Já sabia da personagem do meu pai, já sabia mais ou menos a história que rodava em torno do Zé Alfredo e da Maria Marta, já conhecia isso.” No entanto, não esperava que Helena evoluísse tanto: o perfil de jus- ticeira boazinha que a personagem ganha mais perto do final, o protagonismo que recebe, era-lhe desconhecido. “A minha personagem foi mudando. A história foi mudando, tanto que fui parar na trama de Salvador [Paulo Vilhena] e Orville [in- terpretado pelo português Paulo Rocha], o que não estava previsto. Foi uma grande surpresa para mim e uma grande felicida- de, porque tive a oportunidade de viver uma história mesmo minha, com proprie- dade. A personagem cresceu muito, foi uma história de amor muito bonita. Para mim, foi a grande surpresa.” Júlia Fajardo aprecia “o enorme vazio” que sente ao ser escolhida para uma persona- gem de telenovela. “Todo o mundo nas primeiras cenas faz: ‘Meu Deus, para onde vou?’, não conhece o cenário em que está a trabalhar… É mesmo um mergulho no escuro. Aos poucos, vai-se recebendo ma- terial, que é fornecido pelo autor, mas a personagem também muda ao longo da trama. Por isso, por mais que se converse, nunca se tem noção do que vai acontecer, porque é uma obra aberta.” Diz que essa é a grande vantagem da telenovela: poder transformar uma personagem discreta numa força da Natureza, numa heroína. Helena quase tinha desaparecido de cena. “De repente, recebi a notícia de que ia salvar o Salvador”, explica Júlia. A história que se desenvolve a seguir inclui um caso de amor e a tentativa de resgatar Salvador, o artista plástico esquizofrénico, das malhas de um esquema de extorsão. A história resultou muito bem no Brasil, e o país começou a falar do realismo deste amor, de ser possível uma mulher bonita apaixonar-se por um homem Um caso de família Como é contracenar com o seu pai? Sem dúvida que há sentimentos especiais. Já tínhamos feito a peça ‘Um Violonista no Telhado’, em que eu tinha sido filha dele, e aí tinha uma carga forte, porque era uma filha, uma história belíssima, uma dramaturgia ‘especialérrima’. E com a mãe? Escreveu recentemente no Facebook: “Emocionante estar em cena com você pela primeira vez”... Foi, porque nessa peça que ela dirigiu, ela substituiu uma das personagens que a atriz não podia fazer no fim de semana. Ela fez de minha mãe e foi lindo contracenarmos. Os seus pais acabam de celebrar 40 anos de casamento. Como é crescer a ver uma relação tão estável? É com muito orgulho [risos]. Neste meio, é uma raridade total. Até se brinca que só o meu pai e o Tony Ramos é que são casados assim há tanto tempo [risos]. É muito orgulho! Sei que eles superaram muitas coisas. Estar juntos há 40 anos não é fácil, mas é um exemplo lindo. Tomara que eu consiga fazer o mesmo! LeoAversa
  43. 43. AGOSTO / luxwoman 59 Teatro e cinema Já disse que o teatro é o refúgio do ator. Quer explicar? Acho que o teatro é realmente onde a gente se reinventa, se alimenta e se renova. Digo isso não só por estar em cena com um público, mas por estudar teatro, os exercícios e o grupo. E cinema? Gostaria de fazer? Tem planos para o efeito? Sim, cinema é uma arte que nunca fiz. Imagina estrear em Portugal? Ohhh! Seria maravilhoso! Conheceu nos Globos de Ouro o realizador João Botelho. Tem planos para trabalhar com ele? Quero muito! Acho que é o sonho de qualquer ator fazer cinema, é uma arte tão diferente de tudo! Porque se ensaia muito, como no teatro, e é uma obra fechada, então você recebe, mas ao mesmo tempo é câmara, é set. Então, acredito que é uma mistura de tudo, tem uma elaboração mais próxima do teatro, mas tem toda essa relação com a câmara, um ambiente que é mais de TV, e realmente deve ser mágico. Gostaria de trabalhar em Portugal? Adoraria! Na peça ‘Um Violinista no Telhado’. Em ‘O Tempo e os Conways’, peça encenada pela mãe de Júlia. com estas características especiais. A inter- pretação resultou tão bem que o namoro na ficção deu azo a especulação sobre o amor fora de cena. Surgiram boatos de que Júlia e Paulo eram um casal. Seria verdade? “Não, nem um pouco. A gente saiu para tomar um chope e depois disseram que a equipa não foi. É mentira, a equipa toda foi. Foi o guionista, as maquilhadoras, a equipa toda estava lá. Depois, disseram que a equipa não foi para não incomodar o casal. O Paulo Vilhena está muito mais acostumado do que eu a esses rumores. Para mim, foi a primeira vez que estive envolvida num affair público, mas ele ‘tira de letra’ e eu também aprendi a tirar. Des- mentimos tudo. Mais um dia, se a gente tomasse outro chope, a gente se casava [risos]. Se de um chope já rolou tanta no- tícia, imagina…” Sim, Júlia tem um namoro, mas não com Paulo Vilhena. Ainda não revela o nome do namorado: “Está muito no comecinho, mas eu estou muito apaixonada. Só posso dizer isso. Acabei de começar, comecei e viajei.” Depois adianta, entre risos de quem está mesmo apaixonada, que ele é ator e que o conheceu recentemente num pro- grama de televisão. Diz também que é uma coisa séria. Júlia sabe que está a iniciar uma nova fase da sua vida. 30 anos é uma boa altura para fazer um balanço e recomeçar. “Comecei a fazer terapia aos 28 anos, porque comecei a questionar as escolhas que fiz. Senti já o peso dos 27 para os 28. Então, pensei: ‘Humm, acho que vou fazer terapia.’ [risos] Agora, quase aos 31, estou a sair da crise, já me considero curada dessa crise. A novela ‘Império’ tirou-me da crise dos 30!” Como é que Júlia se vê hoje? “Acredito que a gente é uma soma de tudo, do que a gente foi, do que a gente vai ser. O balanço é po- sitivo e acredito estar a entrar na fase mais interessante da mulher, dos 30 aos 40. Então, é uma expectativa, a gente nunca ‘zera’, mas é como se eu tivesse agora… A gente torna-se madura e acredito que a minha vida está a caminhar mesmo para isso e a expectativa é grande.” Tem a carreira a descolar, sem dúvida, e ao mesmo tempo pensa na maternidade. “Eu quero muito ser mãe. Quero muito e a idade está boa. Nos dias de hoje, é uma idade óti- ma para ter filhos. Casamento... Nunca tive o sonho de me casar pela Igreja, nem de branco, nada disso, mas quero, sim, cons- truir a minha vida. Vamos ver como é que vai ser.” O plano para o futuro “é ter tudo, ter trabalho e formar uma família”.
  44. 44. LAZER 60 agosto Amy Schumer vai conseguir manter-se na linha? Muitas mulheres ainda hoje suspiram pela Bridget Jones que continua a existir nelas, essa mulher descontraída, verbal e independente que odeia dietas, ama os seus amigos e acredita que um dia vai encontrar um príncipe encantado. Porém, os tempos são outros. Em vez de Bridget Jones, temos Amy Schumer (nome de atriz e personagem). A Amy de ‘Descarrilada’ (bem como da série de televisão que passou no +TVI) é independente, odeia dietas, ama os seus amigos e sabe que a monogamia é um mito inventado por personagens como Bridget Jones. No entanto, tudo muda no momento em que um dos homens com quem se envolve decide passar uma noite com ela e fica a fazer ‘conchinha’ até à manhã seguinte. Quantas mulheres tolerariam um homem tão doce e insuportável como este? ‘Descarrilada’ estreia a 6 de agosto. A IMORTALIDADE tem efeitos secundários O multimilionário Damian (Ben Kingsley) construiu um império, mas não conseguiu garantir a eternidade. Quando a doença subitamente o ataca, o fim parece próximo, mas o limite de vida pode ser estendido de outra forma, se Damian conseguir sobreviver dentro de um novo corpo (o do jovem Ryan Reynolds). Outro corpo, o mesmo eu. A experiência corre bem e Damian regressa à vida, para então confrontar os inevitáveis dilemas morais. Que corpo é este que habita agora? Que memória terá permanecido lá dentro? Que passado deixou ele para trás? Onde está a sua família? A imortalidade é irreversível? ‘Self/Less – Outro/Eu’ estreia a 20 de agosto. CINEMA
  45. 45. AGOSTO / luxwoman 61 agosto O que fazer em Por Miguel Somsen Esta cara não me é estranha Nikki (Annette Bening) perdeu o marido, Garrett (Ed Harris), há uns meses, mas não está preparada para largar a imagem dele e retomar a sua vida de vez. A saudade agrava-se quando Nikki encontra Tom (Ed Harris), um professor de arte que é a cara chapada de Garrett. ‘A Face do Amor’ chega a Portugal dois anos depois da sua estreia nos EUA – e um ano depois da morte de Robin Williams, que tem um papel fulcral neste romance psicológico sobre a memória do amor na ausência definitiva dos amados. ‘A Face do Amor’ estreia a 6 de agosto. Chegou o verão do amor Edoardo, um adolescente de Pisa, está com 17 anos e tem o verão inteiro para perder a virgindade. Tudo seria simples se ele não sofresse de um problema anatómico que o impede de ter qualquer prazer sexual. Tudo seria fácil se todas as pessoas que o rodeiam deixassem de falar obsessivamente sobre sexo. Tudo seria ideal se as garotas não o pressionassem, se não o agarrassem, se não o beijassem. Tudo seria melhor se evitássemos a adolescência, o romance, o sexo e o amor. ‘Idade à Flor da Pele’ já está em exibição.
  46. 46. LAZER MY NAME IS BOURDAIN. ANTHONY BOURDAIN. Já estreou no 24Kitchen a nova temporada de Anthony Bourdain: ‘Viagem ao Desconhecido’, na qual o mais destemido gastrónomo do planeta decide investigar a tradição culinária (ainda se pode dizer esta palavra?) de destinos como Tanzânia, Xangai, Irão, Jamaica, Paraguai, Vietname, Massachusetts e o bairro nova-iorquino Bronx. Vamos viajar? Novos episódios todas as segundas-feiras às 21h no 24Kitchen. TEMOS BOAS E MÁS NOTÍCIAS. As boas notícias é que a Netflix estará finalmente disponível em Portugal a partir de outubro. A má notícia é que ‘House of Cards’ e ‘Orange Is the New Black’, porventura as séries originais de maior sucesso da Netflix, não irão para já fazer parte do catálogo de séries disponibilizadas no nosso País. A boa notícia é que a Netflix chega finalmente a Portugal este ano. A má notícia é que não será um canal de cabo normal, mas sim um serviço de televisão por Internet, com possibilidade de ser visto em todos os ecrãs ligados à Internet, incluindo computadores, smartphones, tablets, consolas e televisores (evidentemente, isto são boas notícias). A boa notícia é que os utilizadores da Netflix podem assinar um mês de teste gratuito e cancelar o serviço quando pretenderem. A boa notícia é que, na ausência de ‘House of Cards’ e ‘Orange Is the New Black’, poderemos entreter- nos com séries como ‘Marco Polo’, ‘Unbreakable Kimmy Schmidt’ (com Tina Fey), ‘Sense8’ (dos irmãos Wachowski), ‘Bloodline’ e ‘G&F’, em que as seniores Jane Fonda e Lily Tomlin tentam refazer as suas vidas depois de os seus maridos se terem apaixonado um pelo outro. A boa notícia é que a Netflix tem séries, documentários, comédias, filmes e programação infantil. A má notícia é que ainda não estamos em outubro. Mais em www.netflix.com 62 luxwoman / AGOSTO O que é essa coisa chamada Netflix que está a deixar toda a gente louca por aí? TELEVISÃO
  47. 47. AGOSTO / luxwoman 63 A invasão dos PIXELS Nos anos 80, a nossa civilização enviou para o espaço uma cápsula com elementos representativos do mundo atual, incluindo fotografias, músicas, discursos, brinquedos, Cubos de Rubik ou os primeiros jogos de computador, como ‘Space Invaders’ e ‘Pac Man’. Trinta anos depois, o espaço faz um reply e manda-nos uma mensagem hostil de volta. Ao interpretar o envio dos jogos de computador como declaração de guerra, alienígenas pixelizados decidem invadir o nosso mundo e pagar com a mesma moeda – com jogos de computador. O que é que nos resta, levar isto a brincar ou puxar dos galões e chamar Adam Sandler? ‘Pixels’ estreia a 30 de julho. É IMPOSSÍVEL ATÉ ACONTECER Foi a série de filmes ‘Missão Impossível’, com Tom Cruise, e ‘A Identidade Bourne’, com Matt Damon, que permitiram a revitalização do maior dos clássicos de espionagem do cinema de sempre – ‘007’. Agora que James Bond está em alta, que soluções garante ‘Missão Impossível’ para sobreviver à tona de água? Para já, e tendo em conta que 2015 será igualmente um ano de ‘007’, ‘Missão Impossível’ tem a vantagem de ter chegado primeiro (o novo ‘007 – Spectre’ só estreia em novembro). Depois, ‘Missão Impossível’ ganha também na fidelização: com 53 anos, Tom Cruise continua a ser o único Ethan Hunt da sua (e da nossa) geração. O resto fica para desvendar na estreia internacional de ‘MI: Nação Secreta’, que foi filmado em locais como Viena, Londres, Mónaco e Marrocos. Parece impossível que nunca venha a Portugal. ‘Missão Impossível – Nação Secreta’ estreia a 13 de agosto. CINEMA

×