Nematelmintos

6.359 visualizações

Publicada em

salabioquimica.blogspot.com

0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.359
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
664
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
165
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Nematelmintos

  1. 1. Nematelmintos ou Asquelmintos “verme fio” “verme saco”• Lombriga, ancilóstomo e filária.• Cerca de 90.000 espécies. Talvez 10 vezes mais?• Encontrados na água, no solo e como parasitas de animais e vegetais. Uma colher de solo fértil chega a conter milhões de nematelmintos.• Corpo cilíndrico, com extremidades afiladas e não segmentado.• Simetria bilateral.
  2. 2. Novidade evolutiva• Pseudoceloma (“um tubo dentro de outro tubo”).• Sistema digestório completo (boca e ânus).• Curiosidade: nenhum de seus representantes possui células com cílios ou flagelos. Nem mesmo o espermatozóide, que se locomove por meio de pseudópodes.
  3. 3. • Triblástico• Pseudocelomado• Protostômio
  4. 4. • Corpo coberto por uma cutícula (proteína) secretada pela epiderme.• Esqueleto hidrostático.• Possuem músculos longitudinais (movimento de chicotada)• Primeiro grupo animal a possuir tubo digestivo completo – boca e ânus.• Digestão extra e intracelular.
  5. 5. • Respiração cutânea.• Ausência do sistema circulatório; o líquido pseudocelomático participa do transporte de nutrientes.
  6. 6. • Excreção feita por um tubo “H”.• Sistema nervoso ganglionar ventral.• Reprodução – maioria dióica, fecundação interna com desenvolvimento indireto.
  7. 7. Doenças causadas por nematelmintos
  8. 8. Ascaridíase• Causador – Ascaris lumbricoides ( lombriga)• Ciclo monóxeno – Homem (HD)• “oral-fecal”• Considerada a parasitose mais prevalente no mundo
  9. 9. Sintomas• Ação espoliadora, subnutrição;• Urticária, convulsões, reações alérgicas;• Obstrução intestinal;• Desconforto abdominal;• Infecção pulmonar, tosse e febre.
  10. 10. Profilaxia• Educação sanitária.• Construção de fossas sépticas.• Tratamento de doentes.• Higiene.• Lavar bem frutas e verduras.• Filtrar ou ferver a água.
  11. 11. Amarelão, ancilostomose ou necatoriose• Causador – Ancylostoma duodenale Necator americanus• Ciclo monóxeno – Homem (HD) “cutâneo-fecal”
  12. 12. Sintomas• Anemia devido à espoliação sanguínea.• Dermatites.• Dor abdominal.
  13. 13. Profilaxia “faça como o Jeca-Tatu”• Utilização de calçados.• Tratamento do esgoto.• Higiene.• Tratamento dos doentes.
  14. 14. Enterobiose ou oxiurose• Causador – Enterobius vermicularis ( oxiúro)• Ciclo monóxeno – Homem (HD) “oral-fecal”• Comum em crianças com menos de 5 anos - auto-infestação
  15. 15. Sintomas• Prurido anal, perturbação do sono e congestão anal. Profilaxia• Higiene e saneamento básico.
  16. 16. Elefantíase ou Filariose• Causador – Wuchereria bancrofti• Transmissor – mosquito Culex• Ciclo heteróxeno – Homem(HD), Culex(HI)• 120 milhões de infectados
  17. 17. Sintomas• Hipertrofia de membros superiores, membros inferiores, mamas e testículos.
  18. 18. Profilaxia• Tratamento de doentes.• Combate ao mosquito – uso de telas de proteção, inseticidas ou controle biológico.
  19. 19. Linfoedema, sec.XII. Museu de Tóquio
  20. 20. esculturas africanas Nok, de cerca de500 d.C.
  21. 21. Dranunculus medinensis

×