Compreendendo Weblogs

568 visualizações

Publicada em

Uma Perspectiva de Comunicação

Publicada em: Tecnologia
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
568
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
44
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Compreendendo Weblogs

  1. 1. COMPREENDENDO WEBLOGS UMA PERSPECTIVA DE COMUNICAÇÃO
  2. 2. BLOGS <ul><li>Página da web  novas postagens e publicações. </li></ul><ul><li>Primeira vista: mostrar as pessoas opiniões e idéias </li></ul><ul><li>Qual a diferença das páginas tradicionais? </li></ul><ul><ul><li>Oportunidade dos leitores se envolverem (comunicação) </li></ul></ul><ul><li>Jürgen Habermas e a blogosfera </li></ul><ul><ul><li>Rede de blogueiros em uma esfera pública </li></ul></ul><ul><ul><li>Salões de café do século XIX – entre o público e o privado </li></ul></ul><ul><ul><li>Ouvir opiniões opostas </li></ul></ul><ul><li>Experiência diferente de uma conversa de bar </li></ul><ul><ul><li>Ás vezes mais empobrecida, às vezes mais enriquecida </li></ul></ul><ul><ul><li>Comunicação textual </li></ul></ul>
  3. 3. BLOG – FORMA DE COMUNICAÇÃO <ul><li>Como nos comunicarmos através de blogs? </li></ul><ul><ul><li>Consenso e harmonia: regras para uma situação de fala ideal </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Oportunidade igual para iniciar e sustentar uma comunicação </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Não há diferenças de poder: autor e leitor </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Speaker’s corner ( Wikipedia )  diálogo (Platão) e disseminação (Jesus) </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Intencionalidade do autor em começar uma conversa </li></ul></ul><ul><li>Combinação de: </li></ul><ul><ul><li>Consulta </li></ul></ul><ul><ul><li>Registro </li></ul></ul><ul><ul><li>Conversa </li></ul></ul>
  4. 4. CAPACIDADE DE COMUNICAÇÃO <ul><li>Velocidade = popularidade </li></ul><ul><li>Busca </li></ul><ul><li>Memória </li></ul><ul><li>Precisão </li></ul><ul><li>Seletividade baixa </li></ul><ul><li>Interatividade: do unilateral ao multilateral </li></ul><ul><li>Riqueza de estímulos: remove as limitações do texto </li></ul><ul><li>Complexidade: discussões complexas </li></ul><ul><ul><li>Refletir ou administrar conhecimento </li></ul></ul><ul><li>Privacidade: nível médio </li></ul>
  5. 5. APLICAÇÕES PARA BLOGS <ul><li>Blogs abrem a possibilidade de discussão a todos </li></ul><ul><li>Razões para blogar: </li></ul><ul><ul><li>Desenvolver habilidades escritas </li></ul></ul><ul><ul><li>Compartilhar experiências </li></ul></ul><ul><ul><li>Construir comunidades </li></ul></ul><ul><li>Na educação: </li></ul><ul><ul><li>Trazer estudantes para uma profunda discussão </li></ul></ul><ul><ul><li>Inserir estudantes geograficamente distantes na mesma situação </li></ul></ul><ul><ul><li>Práticas interdisciplinares </li></ul></ul>
  6. 6. BIBLIOGRAFIA <ul><li>DIJK, J. van. The Network Society: social aspects of new média . London, Thousand Oaks, New Delhi: Sage, 1999. </li></ul><ul><li>Habermas, J. The theory of communicative action, volume 1, Reason and the rationalization of society. (T. McCarthy, trans.). Boston: Beacon Press, 1984. </li></ul><ul><li>WIJNIA, Elmine. Een goed gesprek onder miljoenen ogen: het weblog als knooppunt voor on line interactie. Master Thesis University of Twente. Netherlands. </li></ul><ul><li>WIKIPÉDIA: A enciclopédia Livre . http://pt.wikipedia.org/wiki/Speaker %27s_Corner . Acesso em 13 mai 2007. </li></ul>

×