MEMORIAL DESCRITIVO
TEATRO ÓPERA – CAMPINAS/SP
INSTALAÇÕES CÊNICAS
OUT / 2014
Í N D I C E
A. DESCRIÇÃO GERAL DOS SERVIÇOS
B. GENERALIDADES
C. MATERIAIS
D. RESPONSABILIDADE TÉCNICA
E. MEMORIAL DESCRITI...
A. DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS
Trata-se da instalação de equipamentos cenotécnicos de palco e platéia do Teatro
Ópera, localiza...
C. MATERIAIS
Os materiais a serem utilizados na obra deverão satisfazer integralmente às
especificações do Instituto de Pe...
kg/m2, piso em “U” dobrada e guarda corpo confeccionado em tubo de ferro redondo de 1
½” diâmetro. Acabamento com pintura ...
podem ser em madeira ou perfil metálico. Todo o palco deverá ter capacidade de carga
de 500 Kg/m2.
2.3 – Idem item 2.1
3 –...
completa, incluindo tambor de enrolamento de cabo de aço, cabos de aço, polias,
encoders e demais itens para seu perfeito ...
O sobre-balanço da cortina, faz com que ela feche por gravidade. O fechamento
de emergência deverá ocorrer em menos de 30 ...
O cabo de operação é de 100% poliéster, cabo trançado com alma de filamento
paralelo. Os cabos de elevador da cortina são ...
5.5 – Bambolina
Bambolina com 22,00 metros de comprimento x 2,50 metros de altura, franzida 2
vezes a largura, ignifugada,...
6.2 – Mesa de controle de iluminação cênica
Composta por 2048 canais, master playback com 10 faders motorizados e 30
págin...
6.10 - Caixa com 06 tomadas tripolares tipo stage plug não dimerizáveis 20 A e 01
RJ 45 nas varandas de palco.
6.11 - Caix...
7.2 – Projetor Plano Convexo 2000w
Refletores plano convexo para lâmpada de 2Kw. Corpo construído em alumínio
extrudado co...
7.11 - Idem 7.4
7.12 - Idem 7.4
7.13 – Refletor Ciclorama 1kw
Refletores tipo “far cyc” especialmente desenvolvido para ci...
volume; conjunto DMX; produção contínua de nevoeiro. Liga /Desliga manual. Medidor
visual do nível de fluído. Taxa de cons...
Painel em aço na cor preta padrão 4x4" com 2 conectores RJ45 Cat5e fêmea.
8.14 – Instalação
9 – INSTALAÇÃO ELÉTRICA CÊNICA...
 conduletes e caixas de passagens;
 eletrodutos; e todos os demais elementos necessários para a completa
instalação e fu...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

20 memorial descritivo-_cenotecnia_2015-07-14_14_49_47

591 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
591
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

20 memorial descritivo-_cenotecnia_2015-07-14_14_49_47

  1. 1. MEMORIAL DESCRITIVO TEATRO ÓPERA – CAMPINAS/SP INSTALAÇÕES CÊNICAS OUT / 2014
  2. 2. Í N D I C E A. DESCRIÇÃO GERAL DOS SERVIÇOS B. GENERALIDADES C. MATERIAIS D. RESPONSABILIDADE TÉCNICA E. MEMORIAL DESCRITIVO 1. INFRAESTRUTURA METÁLICA 2. PISO DO PALCO 3. ELEVADOR DE ORQUESTRA 4. VARAS 5. VESTIMENTAS CÊNICAS 6. DIMERIZAÇÃO E CONTROLE 7. EQUIPAMENTOS E ACESSÓRIOS 8. INFRAESTRUTURA DA REDE / DMX 9. INSTALAÇÃO ELÉTRICA CÊNICA 10. COMISSIONAMENTO 11. OPERAÇÃO ASSISTIDA 12. SERVIÇOS INICIAIS
  3. 3. A. DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS Trata-se da instalação de equipamentos cenotécnicos de palco e platéia do Teatro Ópera, localizado na cidade de Campinas – SP. Os serviços abrangerão instalações para adequação do espaço mencionado e/ou mudanças de uso conforme abaixo enumeradas:  Fornecimento de infraestrutura metálica.  Fornecimento de piso do palco.  Fornecimento de elevador de orquestra.  Fornecimento de varas.  Fornecimento de vestimentas cênicas.  Fornecimento de dimerização e controle.  Fornecimento de equipamentos e acessórios.  Fornecimento de infraestrutura de rede/DMX.  Fornecimento de instalação elétrica cênica.  Comissionamento  Operação assistida  Serviços iniciais. B. GENERALIDADES A Contratada deverá obedecer rigorosamente ao memorial descritivo, no que se refere as especificações, bem como, a todas as recomendações dos fabricantes dos materiais especificados e às normas brasileiras da ABNT. A Contratada será responsável por qualquer serviço executado em desacordo com o memorial, correndo por sua conta exclusiva a demolição e reconstrução dos mesmos. Em caso de divergências, prevalecerão as especificações do memorial descritivo. Todas as medidas deverão ser conferidas no local. A proponente deverá incluir em seu orçamento proposta todos os materiais e serviços, mesmo quando não especificados nos projetos, necessários ao perfeito acabamento, funcionamento do teatro. Todos os custos de instalação deverão estar inclusos nos itens correspondentes. Em caso de dúvidas, estas deverão ser esclarecidas já na elaboração das propostas, através de consulta formal à equipe de Projetos da Prefeitura. Deverá ainda o proponente inspecionar o local e as condições de execução dos serviços. Todos os equipamentos, acessórios e detalhes construtivos padronizados, têm suas descrições/especificações mínimas nos memoriais de Metálica, Elétrica, Cenotecnia, de forma genérica e abrangente. É parte integrante deste memorial a Planilha Quantitativa de Materiais, Equipamentos e Serviços.
  4. 4. C. MATERIAIS Os materiais a serem utilizados na obra deverão satisfazer integralmente às especificações do Instituto de Pesquisas Tecnológicas e às determinações da Associação Brasileira de Normas Técnicas, sendo previamente submetidos à Fiscalização da Prefeitura, para exame e aprovação, obrigando-se a contratada a retirar da obra os materiais impugnados, dentro do prazo máximo de 72 (setenta e duas horas). D. RESPONSABILIDADE TÉCNICA A empresa contratada para a execução dos serviços deverá assumir a responsabilidade técnica da mesma, emitindo a ART, antes do início dos serviços. E. MEMORIAL DESCRITIVO 1 – INFRAESTRUTURA METÁLICA 1.1 – Urdimento com piso técnico. Estrutura metálica com piso em perfil tipo “U” dobrada 100x50 mm, apoiadas as vigas de perfil “I”, conforme projeto, acabamento em esmalte sintético preto fosco, estrutura metálica para sustentação das polias de desvio e cabeça executado em perfil metálico tipo “I”, fixadas na estrutura existente, conforme projeto, acabamento em esmalte sintético preto fosco, sendo seu dimensionamento de responsabilidade do executor 1.2 – Vigas de sustentação das polias de desvio de cabeça Corresponde à Estrutura metálica superior do urdimento. Vigas tipo W em aço estrutural A-572 e A36 com acabamento superficial em pintura esmalte sintético preto fosco. Vigas duplas para cada uma das descidas dos cabos de aço, que permitem a fixação das polias de desvio e cabeça que movimentam os sistemas contrapesados e motorizados. O vigamento é instalado perpendicularmente à boca de cena. Inclui vigamento auxiliar paralelo com a boca para atender aos esforços horizontais. A fixação é a base de chapa de aço e chumbador químico na boca de cena e no fundo do palco e solda nos tirantes intermediários conforme projeto. 1.3 – Varanda de palco. (itens 1.3 a 1.5) Passarela de palco que permite o carregamento das varas contrapesadas além do carregamento dos carros de contrapeso. Serão construídas conforme projeto, em aço carbono ASTM A 36, fixadas à estrutura existente, com capacidade de carga de 350
  5. 5. kg/m2, piso em “U” dobrada e guarda corpo confeccionado em tubo de ferro redondo de 1 ½” diâmetro. Acabamento com pintura à base de esmalte sintético preto fosco. Escadas metálicas para acesso técnico aos equipamentos de mecânica cênica, construída em aço de estrutura ASTM A-36, com acabamento em esmalte sintético preto fosco. Possui 19,40 metros de altura, dividido em 10 patamares e 12 lances que dão acesso às passarelas de manobra, carga e ao urdimento. Montantes fabricados em “U” dobrado com degraus e patamares em chapa antiderrapante 1/8”. Corrimãos fabricados em tubos redondos de diâmetro 1 ½”. A escada deve ser apoiada por meio de mãos francesas fixadas à estrutura existente por meio de chapas de ferro e chumbadores químicos. 1.6 – Estrutura metálica elevador de orquestra Vigas tipo W em aço estrutural A-572 e A36 com acabamento superficial em pintura esmalte sintético preto fosco. A Estrutura metálica da plataforma do elevador é dividida em vigamento principal e secundário, o primeiro será instalado sobre os apoios verticais do sistema mecânico de transmissão de cargas estáticas e dinâmicas. O vigamento secundário servirá de travamento e junto com o primário estruturará a plataforma metálica para receber o piso do elevador. 2 – PISO DE PALCO 2.1 – Piso do Palco fixo com capacidade de carga de 500kg/m² O piso do palco será executado em freijó macho/fêmea seco em estufa, com espessura mínima acabada em 3,5 cm, possuindo cada prancha 10 cm de largura, disposta paralelamente à boca de cena. Sua fixação será no sistema flutuante, ou seja, as tábuas do piso fixo serão pregados sobre um lastro de barrotes de madeira com dimensões e distanciados conforme o projeto e fixados ao contra piso através de chumbadores. Entre o barrote e o contra piso será colocado uma borracha de neoprene com espessura e locação conforme o projeto. Após a colocação do piso, será efetuada raspagem mecânica e como acabamento final será aplicada duas demãos de seladora. 2.2 – Piso do Palco Móvel com capacidade de carga de 500kg/m² As quarteladas terão dimensões de 2x1 metro, para movimento no eixo vertical, do fosso para o palco, cobrindo área conforme o projeto. Deverão ser construídas a partir de um quadro estrutural executado em barrotes de madeira, onde serão pregadas as pranchas seguindo as mesmas especificações do piso fixo. O tratamento e o acabamento do piso das quarteladas será semelhante ao do piso fixo, com ajuste perfeito entre as duas áreas. As quarteladas serão apoiadas sobre uma estrutura dotada de apoios verticais metálicos providos de macaquinhos de sustentação para as vigas de apoio das quarteladas, em grupos de duas peças. O motivo é que as vigas podem, portanto, ser retiradas em função da necessidade de aberturas. As vigas de apoio do piso do palco
  6. 6. podem ser em madeira ou perfil metálico. Todo o palco deverá ter capacidade de carga de 500 Kg/m2. 2.3 – Idem item 2.1 3 – ELEVADOR DE ORQUESTRA 3.1 – Elevador de orquestra com 6 fusos, carga estática 500kg/m², carga dinâmica 250kg/m², 3 paradas, velocidade 0.1m/s, incluindo motorização, guias, cardãs, transmissões e demais itens necessários para o perfeito funcionamento. 4 – VARAS 4.1 – Vara dupla de cenário motorizada Vara de cenário medindo 22 metros de comprimento, capacidade de carga útil de 800kg, velocidade variável de 0 a 0,6m/s, 8 pontos de suspensão, completa, incluindo tambor de enrolamento de cabo de aço, cabos de aço, polias, encoders e demais itens para perfeito funcionamento. 4.2 – Vara motorizada para movimentação vertical da cortina corta-fogo Vara motorizada com 18,50 metros de comprimento, capacidade de carga útil de 800kg, velocidade variável de 0 a 0,6m/s, 8 pontos de suspensão, completa, incluindo tambor de enrolamento de cabo de aço, cabos de aço, polias, encoders e demais itens para seu perfeito funcionamento. 4.3 – Treliça de alumínio motorizada para movimentação vertical da cortina nobre Treliça de alumínio com 24 metros de comprimento, sistema de trilhos, capacidade de carga útil de 800kg, velocidade variável de 0 a 0,6m/s, 8 pontos de suspensão, completa, incluindo tambor de enrolamento de cabo de aço, cabos de aço, polias, encoders e demais itens para seu perfeito funcionamento. 4.4 – Vara dupla motorizada para movimentação vertical do regulador horizontal Vara dupla motorizada com 22 metros de comprimento, capacidade de carga útil de 800kg, velocidade variável de 0 a 0,6m/s, 8 pontos de suspensão, completa, incluindo tambor de enrolamento de cabo de aço, cabos de aço, polias, encoders e demais itens para seu perfeito funcionamento. 4.5 – Treliça de alumínio motorizada para movimentação vertical da rotunda Treliça de alumínio com 24 metros de comprimento, sistema de trilhos, capacidade de carga útil de 800kg, velocidade variável de 0 a 0,6m/s, 8 pontos de suspensão,
  7. 7. completa, incluindo tambor de enrolamento de cabo de aço, cabos de aço, polias, encoders e demais itens para seu perfeito funcionamento. 4.6 – Vara dupla motorizada de cenário lateral palco Vara dupla motorizada com 7 metros de comprimento, capacidade de carga útil de 500kg, velocidade variável de 0 a 0,6m/s, 3 pontos de suspensão, completa, incluindo tambor de enrolamento de cabo de aço, cabos de aço, polias, encoders e demais itens para seu perfeito funcionamento. 4.7 – Vara dupla de cenário contrapesada Vara dupla contrapesada com 22 metros de comprimento, capacidade de carga útil de 700kg, 8 pontos de suspensão, completa, incluindo guias do wallframe, carro de contrapeso, polias, cabos de aço, base de freio, ferio para corda, corda de sisal, 530kg de contrapeso por vara e demais itens necessários para o perfeito funcionamento. 4.8 – Vara de iluminação fixa proscênio Vara de iluminação fixa com 17 metros de comprimento, 30 circuitos tripolares tipo stage plug. 4.9 – Vara de iluminação fixa plateia Vara de iluminação vertical fixa na lateral da plateia com 6 metros de comprimento, braços articuláveis e 6 circuitos tripolares tipo plug. 4.10 – Vara de iluminação fixa Vara de iluminação fixa, balcão, com 22 metros de comprimento e 42 circuitos tripolares tipo stage plug. 4.11 – Vara de iluminação Vara de iluminação com 3 metros de comprimento, 6 tomadas tripolares tipos stage plug, com 2 ganchos para fixação em tudo de ate 2”, cabo de saída com 1,5 metros de comprimento e conector Socapex 19 vias macho na extremidade. 5 – VESTIMENTAS CÊNICAS 5.1 – Cortina Corta Fogo Cortina corta fogo, tecido fabricado em Zetex, 18,50 x 12,66 m, acionamento elétrico, descida independente por gravidade. Tem como características largura de 18,50 m, altura de 12,66 m e 08 unidades de suspensões. A cortina corta-fogo tem operação manual, elevação direta e fechamento automático.
  8. 8. O sobre-balanço da cortina, faz com que ela feche por gravidade. O fechamento de emergência deverá ocorrer em menos de 30 segundos, quando rompida ou acionada a linha de fogo. A cortina é fabricada com zetex, tecido à base de sílica, não cancerígeno, livre de asbestos, sem mescla de fios metálicos (padrão de 12 x 7, espessura 0.705, com peso não inferior a 40 onças por jarda quadrada). Todas as tiras de tecido são contínuas, no sentido vertical, sem qualquer emenda horizontal. Cada umas das emendas verticais é feita com costura dupla, usando linha de fibra de vidro. As bolsas superiores e inferiores são de 6”; a bolsa inferior é equipada com uma almofada de 3”de zetex. Os lados da cortina tem guias presas, a cada 18”, a uma bainha de 5”com ao menos 3 parafusos ou rebites. É fornecido um selo de fumaça feito do mesmo tecido da cortina. Consiste em uma lapela dupla de tecido com 12”, presa acima da boca-de-cena com um conjunto de mãos francesas e grampos, de tal forma que, ao tocar a cortina, ela sela o topo da abertura. A polia múltipla tem as seguintes especificações: a roldana de 12”ø de ferro cinza classe 30, de acordo com especificação A-48 tem ø central de 3”-7/8 livre de qualquer imperfeição de fundição. A roldana será equipada com rolamentos de 1”, adequados para a carga e velocidade requeridas. O pino central com 1” ø, usinado em aço, tem um dos lados “preparados” para travamento. Cada polia múltipla possui, ao menos, 5 espaçadores, 3 deles colocados para evitar que os cabos escapem das roldanas. Cada roldana deve girar livre, sem possibilidade de atrito com as paredes laterais. O sistema de acionamento manual deverá ser constituído de:  uma corda de guilhotina ø 3/8”  um terminal tipo linha e bola  6 anéis fusíveis de acionamento  9 moitões  1 polia de piso  1 peso circular  1 capa de eixo  6 pesos bola Os seis fusíveis são dispostos com igual espaçamento ao longo da linha de fogo. Placas com os dizeres: “PUXE EM CASO DE FOGO” colocadas 1,5m acima do piso do palco, de cada lado da boca-de-cena, adjacentes ao mecanismos de acionamento. É fornecido e instalado um par de bolsos de fumaça. Os bolsos consistem de canais C6 x 8.2 e placas de aço ¼”x18”, aparafusadas no centro dos canais a 2’- O”. Os canais serão ancorados às paredes no centro das guias à “4’- 0”. Cabos-guia metálicos de 1/4” serão colocados em cada lado da cortina. Esses cabos passam por braçadeiras nos bolsos de fumaça, ao nível do palco e estendessem às grelhas superiores, onde serão fixados adequadamente.
  9. 9. O cabo de operação é de 100% poliéster, cabo trançado com alma de filamento paralelo. Os cabos de elevador da cortina são galvanizados, de aviação, ø 1/4” (3/8”) 7 x 19. Os cabos tem terminais metálicos com grampos forjados em cada extremidade. O terminal cortina de cada cabo é preso à vara através de manilha 3/8”x 6”. É fornecida uma corrente de segurança a mais do que o mínimo de cabos do elevador. Correntes soldadas serão posicionadas entre os cabos de elevação, exceto nas extremidades, onde elas estão a 12” do final da vara. As correntes serão presas ao topo da cortina com grampos tubulares envolvendo o topo da vara. A outra extremidade será fixada na estrutura metálica. O sistema consiste de uma barra-peso que corre no centro, e dois moitões articulados que mantém a barra em posição. A barra tem peso suficiente para sobre- balançar a cortina. Os moitões articulados localizam-se na parede do proscênio, acima da cortina e são mantidos em posição fechada pela linha de fogo. Quando a linha de fogo é acionada, a barra desce, levando a cortina a fechar. O freio hidráulico é dimensionado para desaceleração total da queda livre da cortina nos últimos dois metros de seu curso. A roldana superior é fabricada em ferro cinza ø 400 mm e rolamentos fechados. O cilindro é fabricado com tubo de 3-1/2” fechado por placas superiores e inferiores usinadas de aço 30mm. O pistão tem 38mm ø. Será fornecida válvula controladora do fluxo de fluído, tampa do óleo e “plug" de drenagem. Os selos de fumaça dispostos nas extremidades da cortina tem a função de vedar. Nas laterais este selo é composto de um perfil metálico de ¼” de espessura e o tamanho é equivalente a altura da cortina. Na extremidade inferior é feita uma bolsa que é preenchida com lã de vidro para se ajustar ao piso. Na parte superior é fixado à parede, uma guia metálica com uma tira de tecido igual à cortina. 5.2 – Cortina nobre motorizada Cortina nobre com 24,00 metros de comprimento x 10,00 metros de altura, franzida 2 vezes a largura, dividida em 2 partes, transpasse de 1,00 metro, motorização para abertura lateral, ignifugada, em veludo 550gr/m², cor a definir pela arquitetura e quadro para acionamento do palco e da cabine de controle de iluminação. 5.3 – Rotunda Rotunda com 24,00 metros de comprimento x 10,00 metros de altura, franzida 2 vezes a largura, dividida em 2 partes, transpasse de 1,00 metro, motorização para abertura lateral, ignifugada, em veludo 550gr/m², cor preto e quadro para acionamento do palco e da cabine de controle de iluminação. 5.4 – Regulador horizontal rígido Regulador horizontal rígido com 22,00 metros de comprimento x 3,00 de altura, suspenso por vara motorizada (item 4.4), revestido por tecido igual ao da cortina nobre sobre camada de espuma.
  10. 10. 5.5 – Bambolina Bambolina com 22,00 metros de comprimento x 2,50 metros de altura, franzida 2 vezes a largura, ignifugada, em veludo 450,00gr/m², cor preto. 5.6 – Perna Perna com 3,00 metros de comprimento x 10,00 metros de altura, franzida 2 vezes a largura, ignifugada, em veludo 450gr/m², cor preto. 5.7 – Ciclorama Ciclorama com 22,00 metros de comprimento x 10 metros de altura, em PVC laminado branco, auto extinguível. 5.8 – Regulador vertical rígido Regulador vertical rígido com 3,00 metros de comprimento x 10,00 metros de largura, suspenso por tirantes, trilhos e rodízios, estruturados em perfis metálicos e revestido por chapa de compensado e tecido igual a da cortina nobre sobre camada de espuma. 6 – DIMERIZAÇÃO E CONTROLES 6.1 – Sistema de dimmers modulares Composto por 05 Racks, cada um construído em aço com acabamento de tinta preta epoxy texturizada com porta com travamento e espaço para 48 módulos duplos, o que significa 96 canais de dimmers. Operação máxima 800A, 220-240VAC mm. Dimensões: 2110mm de altura x 370 mm de largura x 580 mm de profundidade. Acesso superior e inferior para entrada de cabeamento através de painéis removíveis. Temperatura de operação entre 0 e 40° C. Peso do rack vazio 86 kg. e da porta 14 kg. Tamanho do fio de alimentação principal: Dual 600 kcmil 2 AWG. 05 módulos de controle universal. Estrutura de aço e painel frontal fundido com acabamento de tinta epoxy texturizada Dimensões: 52mm de altura x 300mm de largura x 178mm de profundidade. Peso: 1,6 kg. Duas entradas DMX configuráveis. Display para configuração LCD de 8 linhas x 20 letras. Cinco indicadores de estado: Power, Netwok activity, DMX-A, DMX-B e Panic. Ate 64 presets programáveis pelo usuário. Botões de atalho para Setup, About e Live Control. Resolução de fade de 16 bit. Backup de configuração salvo em USB ou rede. Frequência de alimentação de 47-53Hz e 57-63Hz. 240 - HD25 módulos duplos 25A 5.5K,tempo de resposta 220ms. Chassi de alumínio fundido com acabamento com tinta epoxy texturizada. Dimensões: 38mm de altura x 300mm de largura x 127mm de profundidade. Peso: 2,5 kg. Corrente curto circuito 100.000A. Variação de dimerizado de incandescente e baixa tensão de 100-0% . Produção máxima de BTUS 810, 238 watts. LED de controle por cada circuito. Sensor integrado de temperatura.
  11. 11. 6.2 – Mesa de controle de iluminação cênica Composta por 2048 canais, master playback com 10 faders motorizados e 30 páginas 2 monitores embutidos articulaveis multi-touch 12.1 “, 999 cenas, 200 playbacks, 300 submasters, 1.000 grupos, presets, efeitos e macros, 4 encoders para Moving Lights, 4 x 1.000 palettes (intensity, focus, color, beam), 2 x DMX512 outputs, 7 saidas USB (para mouse, teclado, touchScreens, flop drive), saída para 3 monitores standard, touch ou multi-touch DVI/SVGA, entrada e saída MIDI, Disco rígido integrado para armazenamento de dados, aceita ate 6 fader wing externos. 6.3 – Mesa de controle de iluminação para back up Composta por máster payblack com faders duplos, 999 cenas, 200 canais, 300 submasters, 4x1000 Palettes (cor, posição, intensidade, beam), 1000 presets, efeitos e macros, 4 encoders para Moving Light, saída para dois monitores, 5 entradas USB (para teclados, mouses, touchscreen Flop-drive), backup sincronizado, suporta dois monitores de alta resolução DVI, LCD integrado para visualização dos parâmetros, 2xDMX512 outputs, disco rígido integrado para armazenacao de dados, entrada e saída MIDI, 5 saída USB (para equipamentos, impressoras, mouse, teclado, touchscreen, pen drive), entrada e saída de áudio e vídeo, 3 unidades FADW 2x10, totalizando 60 faders e case para armazenamento. Acessórios: controle remoto para revisão de níveis de canais e dimmers de operação remota, luminária montada na mesa com haste flexível e dois monitores LCD. 6.4 – Mesa de controle dos motores Composta por painel touchscreen de 19” que utiliza um Controlado Logico Programável (PLC) e permite a interface de controle dos motores, gravação de cenas, etc. Como complemento devera ser instalado uma caixa ou modulo de interface em ponto estratégico no palco. 6.5 – Caixa com 04 tomadas tripolares tipo stage plug dimerizáveis 20 A e 02 não dimerizáveis no piso palco. 6.6 – Caixa com 04 tomadas tripolares tipo stage plug dimerizáveis 25 A e 02 não dimerizáveis no piso palco. 6.7 - Caixa com 04 tomadas tripolares tipo stage plug dimerizáveis 20 A e 02 não dimerizáveis e 01 RJ 45 no piso palco. 6.8 - Caixa com 04 tomadas tripolares tipo stage plug dimerizáveis 20 A e 02 não dimerizáveis e 01 RJ 45 no centro da plateia. 6.9 - Caixa com 06 tomadas tripolares tipo stage plug dimerizáveis 20 A e 01 conector Socapex 19 vias fêmea nas varandas de palco
  12. 12. 6.10 - Caixa com 06 tomadas tripolares tipo stage plug não dimerizáveis 20 A e 01 RJ 45 nas varandas de palco. 6.11 - Caixa com 06 tomadas tripolares tipo stage plug dimerizáveis 20 A e 01 conector Socapex 19 vias fêmea nas varandas de plateia. 6.12 – Caixa com 06 tomadas tripolares tipo stage pulg não dimerizáveis 20 A e 1 RJ 45 nas varadas de plateia. 6.13 – Quadro de A/C para visitantes, composto por disjuntor trifásico, barramento de cobre para 03 fases, neutro e terra, além de 05 conectores Cam Lock femea de 400 A no palco. 6.14 – Extensão com 5 metros de comprimento com 01 conector Socapex femea 19 vias e 01 conector Socapex macho 19 vias. 6.15 – Extensão com 12 metros de comprimento com 01 conector Socapex femea 19 vias e 01 conector Socapex macho 19 vias. 6.16 - Extensão com 8 metros de comprimento com 01 conector Socapex femea 19 vias e 01 conector Socapex macho 19 vias. 6.17 - Extensão com 5 metros de comprimento com 01 conector Socapex femea 19 vias e 01 conector Socapex macho 19 vias. 6.18 – Extensão 5 metros PTV / TTV 6.19 – Extensão 10 metros PTV / TTV 6.20 – Extensão 15 metros PTV / TTV 7 – EQUIPAMENTOS E ACESSÓRIOS 7.1 - Projetor Fresnel 2000w Refletores fresnéis para lâmpada de 2Kw. Corpo construído em alumínio extrudado com tratamento anti corrosivo e acabamento em pintura eletrostática preto fosco. Espelho esférico de alta reflexão em alumínio puro, polido e anodizado, lente fresnel de boro-silicato de baixa dilatação com 200 mm de diâmetro. Focalizador móvel com sistema de rosca sem fim de modo à proporcionar melhor ajuste do foco. A fiação conta com isolamento de silicone em 3 condutores de seção de 1,5 mm, sendo 1 condutor para fio de aterramento. Equipado com soquete tipo GX 9,5 com isolação em cerâmica. Acessórios inclusos: Bandeira de quatro folhas (BQF); Porta filtro gelatina (PFG); Gancho (GOM); Cabo de segurança (SEG); Lâmpada (LÂMP); Plug PTV 22.
  13. 13. 7.2 – Projetor Plano Convexo 2000w Refletores plano convexo para lâmpada de 2Kw. Corpo construído em alumínio extrudado com tratamento anti corrosivo e acabamento em pintura eletrostática preto fosco. Espelho de alta reflexão em alumínio puro, polido e anodizado, lente plano convexa de 150 mm de diâmetro com índice de transparência de 98%, fabricada em boro-silicato retificada e polida, com baixo índice de dilatação. Focalizador móvel com sistema de rosca sem fim de modo à proporcionar melhor ajuste de foco. Acessórios inclusos: Bandeira de quatro folhas (BQF); Porta filtro gelatina (PFG); Gancho (GOM); Cabo de segurança (SEG); Lâmpada (LÂMP); Plug PTV 22. 7.3 – Refletor Source PAR 750W Estrutura - Alumínio extrudado; Espelho - dicróico em vidro; Tipo de Lâmpada - 575 W / 22OV. Corpo fixo e jogo de lentes intercambiáveis - VNSP. NSP. MFL e WFL; Rotator de lente embutido; Pino PTV. Acessórios: Porta filtro de cor,Bandô, Grampo, Cabo de Segurança. 7.4 – Projetor Elipsoidal Source Four (itens 7.4 a 7.12) Refletores elipsoidais para lâmpada de 750 watts de potência, ângulo de abertura de 5º, 10º, 19º, 25º, 26º, 36º, 50º, 70º e 90º fabricado em alumínio injetado, cor preto, espelho eliptico fabricado em vidro dicróico, com sistema de tubo de lentes intercambiáveis. Projetado para operação de campo plano, cossenoidal. Produz 40% a mais de luz que um elipsoidal de 1000 Watts com um gasto menor de energia chegando a 45%. Acessórios inclusos: Porta filtro gelatina (PFG); Porta Slide (PSL) em aço inoxidável; Iris (IRS); Gancho (GAC); Cabo de segurança (SEG); Lâmpada (LÂMP); Plug PTV 22. 7.5 – Idem 7.4 7.6 - Idem 7.4 7.7 - Idem 7.4 7.8 - Idem 7.4 7.9 - Idem 7.4 7.10 - Idem 7.4
  14. 14. 7.11 - Idem 7.4 7.12 - Idem 7.4 7.13 – Refletor Ciclorama 1kw Refletores tipo “far cyc” especialmente desenvolvido para cicloramas com utilização de lâmpada de até 1Kw. Corpo construído em chapa de alumínio anodizado com paredes duplas e saídas especiais permitindo melhor dissipação de calor sem vazamento de luz, com acabamento em pintura eletrostática preta fosca. Espelho martelado constituído de 3 peças independentes em formato assimétrico (o que possibilita o controle do facho luminoso), de alta reflexão em alumínio puro, polido e anodizado. A fiação conta com isolamento de silicone em 3 condutores de seção de 1,5 mm, sendo 1 condutor para fio de aterramento. Equipado com soquetes tipo R7S com isolação em cerâmica e tratamento anti oxidante. Acessórios inclusos: Porta filtro gelatina (PFG); Gancho (GOM); Cabo de segurança (SEG); Lâmpada (LÂMP); Plug PTV. 7.14 – Canhão seguidor 1,2kw Canhão seguidor para lâmpadas de descarga, tipo HMI, MSR-1200, Base G22, com zoom, com corpo em alumínio, com base de aço reforçado e acabamento em tinta epoxi preta, possui um facho de luz concentrada com longo alcance (100 m). O aparelho possui efeito blackout, íris manual e boomerang trocador de cores (06 cores) Corpo em alumínio, com base de aço reforçado; Acabamento em tinta preto fosco, para altas temperaturas; Sistema óptico formado por uma lente convexa de 200 mm e uma lente plano convexa de 114 mm de diâmetro, com índice transparência de 98%, fabricada em boro-silicato SCHOTT-ALE, com baixo índice de dilatação, resistentes a alta temperatura; Sistema de alimentação através de ballast eletromagnético, com alta tensão para partida e indutor, montado em um ballast que fica separado do corpo do aparelho, deixando o aparelho mais leve para manuseio; Alça de manobra e punho do focalizador fabricados em baquelite; Espelho elíptico de alta reflexão em alumínio puro (Alzak), polido e eletropolido; Aro frontal com garras para sustentação do boomerang (trocador de cores); Trocador de cores – para 06 cores; Soquete:- IEC – ref. G 22 e Telem ref. BPI , montado em suporte com dispositivo para alinhamento da lâmpada e controle de intensidade da iluminação; Braço de fixação fabricado em alumínio, para movimentos manuais de pan , tilt e laterais. 7.15 – Torre de iluminação com rodízios Construídas em perfis metálicos quadrado com degraus em tubo de ferro redondo, com 4 tomadas tripolares tipo stage plug TTV 22, com rodízios. Acabamento em esmalte sintético preto fosco 7.16 – Máquina de Fumaça Máquina de Fumaça profissional, capacidade de armazenamento de fluído de 9,5 litros (2,5 galões) para longa duração. Menu em LCD. Timer com intervalo, duração e
  15. 15. volume; conjunto DMX; produção contínua de nevoeiro. Liga /Desliga manual. Medidor visual do nível de fluído. Taxa de consumo de fluído: 10 minutos / 1 litro. Tempo de aquecimento: 11 minutos. Modelo FQ 100 High End Systems ou similar. 8 – INFRAESTRUTRA DE REDE / DMX 8.1 - Organizador de cabos de rede - Brush panel Painel para organização de cabeamento estruturado para utilização em rack padrão 19" de 1 unidade de altura, com tampa metalica removível, confeccionado em aço. 8.2 - Ethernet Switch 24 portas PoE Switch 24 portas 10/100/1000 PoE para rack padrão 19" 8.3 - Patch panel 24 portas 1U Patch panel 24 portas cat5e para rack padrão 19" de 1U 8.4 - Conector Cat5e para pach panel Conector para painel fêmea multilan RJ45 Cat5e 8.5 - Rack de parede 12U 19" Mini rack padrão 19' com 12u de altura e profundidade de 570mm, com porta em acrílico e fechamento lateral removível. 8.6 - Porta traseira para rack de parede 12u 19" 8.7 - Kit para montagem rack 19" 8.8 - No break APC 1500vc para rack 19" No Break para rack padrão 19" com 2u de altura de 1500va/220v 8.9 - Node 4 portas para rack 19" 8.10 - Painel DMX com 4 conectores Painel em aço para rack padrão 19" com 1U de altura com 4 conectores XLR fêmea de 3 pinos 8.11 - Node 2 portas móvel 8.12 - Painel com 1 RJ45 Painel em aço na cor preta padrão 4x2" com conector RJ45 Cat5e fêmea. 8.13 - Painel com 1 RJ45
  16. 16. Painel em aço na cor preta padrão 4x4" com 2 conectores RJ45 Cat5e fêmea. 8.14 – Instalação 9 – INSTALAÇÃO ELÉTRICA CÊNICA 9.1 – Instalação elétrica do sistema de cenotécnia e iluminação cênica, incluindo rede com distribuição com eletrocalhas, eletrodutos, cabos, fiação, ligações elétricas entre caixas de tomadas, varas de iluminação e etc. Incluindo o fornecimento do quadro de dimmers, quando de motores das varas e vestimentas, quadros de tomadas não dimmer, 02 quadros para visitantes e demais itens necessários para o completo funcionamento do sistema. 10 – COMISSIONAMENTO 10.1 – O comissionamento inclui a programação, configuração, parametrização e start-up do sistema de Automação Cênica, para as varas motorizadas, elevador de orquestra, Cortina corta fogo, Cortina de Boca e Rotunda. Deve incluir testes de carga e entrega do sistema devidamente operando. 11 - OPERAÇÃO ASSISTIDA 11.1 – Operação assistida A Empresa deverá prestar serviços em operação assistida após a entrega e treinamento dos sistemas descritos, por 01 (um) mês visando o correto funcionamento dos equipamentos. Deve assegurar a colocação em funcionamento das instalações, garantindo a transferência de domínio técnico e operacional para as equipes definitivas do teatro. A operação assistida deverá ser coordenada por técnicos com experiência em teatros na área de cenotécnia e iluminação cênica, respondendo tanto pela parte técnica, como pela parte operacional do sistema. OBS: Todos os itens acima descritos deverão ser entregues instalados, incluindo:  cabeamento das varas até os dimmers;  quadro de alimentação dos dimmers;  quadro de alimentação dos motores varas e das cortinas;  fios;  cabos;  caixa de derivação;  eletrocalhas;
  17. 17.  conduletes e caixas de passagens;  eletrodutos; e todos os demais elementos necessários para a completa instalação e funcionamento do sistema.  Documentação Deverá ser fornecida ao Contratante, na condição de documentação como construído (as built), os seguintes documentos: a) plantas; b) esquemas (esquemas unifilares, trifilares e outros que se façam necessários); c) detalhes de montagem, quando necessários; d) especificação dos componentes: descrição sucinta do componente, características nominais e norma (s) a que devem atender.

×