Ricardo Melchiori

1.043 visualizações

Publicada em

Palestra de Ricardo Melchiori, diretor de Operações da Ceva Ground America Latina, sobre "Rotas de Comércio Internacional e a Harmonização dos Agentes Intervenientes", durante o 6º Encontro de Logística da Fiesp.

Publicada em: Notícias e política
  • Seja o primeiro a comentar

Ricardo Melchiori

  1. 1. 6º Encontro de Logística e Transportes“Brasil: Sem Medo de Crescer”Rotas de Comércio Internacional e aHarmonização dos Agentes Intervenientes Ricardo Melchiori Diretor de Operações CEVA GROUND America Latina 1
  2. 2. Situação Atual no Processo de Controle doComercio Exterior BrasileiroLentidão nas Aduanas Reduz Competitividade • A falta de integração efetiva e de uniformização da legislação são um dos principais entraves para a agilidade operacional na liberação de cargas. • A falta de sintonia, encadeamento e uniformidade entre os órgãos são as principais reclamações. • A falta de uniformidade da fiscalização entre os portos, aeroportos e as fronteiras é outro inconveniente. 2
  3. 3. Modernização no Processo doComercio Exterior BrasileiroPremissas O crescimento do comércio exterior é essencial para o desenvolvimento econômico do Brasil. A maioria das operações de comércio exterior decorre de atividades lícitas e legítimas. Todos os controles de aduanas têm natureza multidisciplinar e devem convergir para minimização de controles individuais. Os processos de controle documental primário devem ser comuns a todos os modais de transporte. Agilização, previsibilidade, simplificação e transparência dos procedimentos de controle são requisitos para o aumento da competitividade. 3
  4. 4. Modernização no Processo do Comercio Exterior Brasileiro Pilares Integração sistemica - transmissão antecipada de informações, por via eletrônica: entrando, saindo ou em trânsito. Inspeção de contêineres, veículos e cargas utilizando equipamentos de inspeção não-intrusiva. Benefícios às empresas que apliquem práticas recomendadas e satisfaçam a padrões de segurança estabelecidos. Implantação do Operador Econômico Qualificado (OEQ). Implantação dos Centros Integrados de Controle. 4
  5. 5. Otimização dos processos de fiscalização Operador Economico QualificadoConceito O OEQ é um programa que visa agilizar, simplificar e reforçar a segurança da cadeia logística das operações de comércio exterior, certificando empresas em conformidade com normas de segurança, aduaneiras, sanitárias e fitossanitárias, entre outras, e, portanto, reduzindo trâmites. E representa uma possibilidade concreta de redução da burocracia e da conseqüente agilização dos serviços governamentais do comércio exterior em portos e outros terminais no Brasil. 5
  6. 6. Otimização dos processos de fiscalização Áreas de Controle IntegradoConceito São locais situados em portos, aeroportos e pontos de fronteira terrestres nos quais todos os organismos intervenientes do despacho aduaneiro de exportação e importação exercem seus controles de forma integrada, sequencial e, sempre que possível, simultânea. Nas fronteiras terrestres este controle envolve também os organismos de similar competência Centros de Controle Integrado do País limítrofe. 24 horas x 7 dias por semana 6
  7. 7. 6º Encontro de Logística e Transportes“Brasil: Sem Medo de Crescer” Ricardo Melchiori Diretor de Operações CEVA GROUND LATAM ricardo.melchiori@cevalogistics.com Fone : (11) 3556-2500 7

×