Raio-X dos Investimentos ( Maio 2011)

776 visualizações

Publicada em

Monitoramento mensal do investimento estrangeiro direto no Brasil (IED) e do investimento brasileiro direto no exterior (IBD).
Estudo realizado pela área de Análise Econômica do Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior da FIESP.

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
776
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
41
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Raio-X dos Investimentos ( Maio 2011)

  1. 1. maio | 2011 Destaques dos Investimentos Brasileiros no Exterior Investimento Brasileiro Direto Líquido: saldo negativo de investimentos brasileiros no exterior se aprofundou em US$ 1,6 bilhão no mês de maio. No ano, o saldo acumulado é de US$ 10,3 bilhões, sendo os Empréstimos Intercompanhias os maiores responsáveis pelos desinvestimentos no exterior, US$ 16,5 bilhões negativos de janeiro a maio. Saída Bruta de IBD: mantendo a tendência dos meses anteriores, apenas o Setor Primário sustentou o crescimento nos investimentos brasileiros no exterior, crescimento de 66,5% de janeiro a maio de 2011 em relação ao mesmo período do ano passado. CSN amplia a sua presença global: a Companhia Siderúrgica Nacional anunciou, em maio, a compra de uma grande empresa espanhola pertencente ao Grupo Alfonso Gallardo. A CNS Steel, subsidiária da empresa brasileira na Espanha, adquiriu totalmente as ações do grupo por cerca de US$ 1,3 bilhão. Destaques dos Investimentos Estrangeiros no Brasil IED de janeiro a maio é 137,9% maior do que no mesmo período de 2010: com o acréscimo de US$ 4,0 bilhões no mês de maio, o IED fechou os cinco primeiros meses do ano acumulando cerca de US$ 27,0 bilhões em investimentos. Chama atenção o crescimento vertiginoso dos Empréstimos Intercompanhias, que na comparação do montante de investimentos de maio de 2011 (US$ 1,8 bilhões) contra maio de 2010 (US$ 351 milhões) é cinco vezes maior. IED no setor industrial é 17% menor na comparação do acumulado de janeiro a maio de 2011 contra o mesmo período de 2010: as principais quedas foram nos setores químico (92,6%) e de derivados de petróleo (39,2%). O setor metalúrgico foi o que apresentou o maior crescimento (614,6%), acumulando US$ 3,0 bilhões em investimento em 2011. Os setores primários e de serviços mantiveram o dinamismo, crescendo 29,5% e 262,1%, respectivamente. Empresa japonesa assume controle integral de produtora de grãos brasileira Multigrain: a empresa japonesa Mitsui pagou US$ 274,0 milhões aos antigos sócios da companhia brasileira. Segundo a empresa, a estratégia é fortalecer a produção e distribuição de produtos agrícolas no Brasil e na Ásia. Elaboração: DEREX / Área de Análise Econômica do Comércio Exterior – maio de 2011
  2. 2. Raio-X dos Investimentos Maio de 2011 Investimento Brasileiro Direto Líquido (US$ Milhões) jan-mai/10 jan-mai/11 Variação Investimentos Brasileiros Diretos - Total 8.117,9 -10.316 -227,1% ▼ Participação no capital 11.157 6.164 -44,7% ▼ Empréstimos Intercompanhias -3.059 -16.480 -438,7% ▼ Evolução do Investimento Brasileiro Direto Líquido (US$ Bilhões) 6,0 4,7 4,0 2,4 2,0 2,0 1,2 0,7 0,1 0,0 -0,5 -2,0 -1,1 -1,5 -2,1 -1,6 -2,5 -4,0 -6,0 -6,3 -8,0 mar/11 mai/10 jun/10 jul/10 ago/10 set/10 out/10 nov/10 dez/10 jan/11 fev/11 abr/11 mai/11 Saída Bruta de Investimento Brasileiro Direto por Setor (US$ Milhões) Setores jan-mai/10 Part. jan-mai/11 Part. Variação Total Primários 166,6 100% 277,5 100% 66,5% ▲ Extração de minerais metálicos 82,1 49,3% 124,0 44,7% - Atividades de apoio à extração de minerais 0,0 0,0% 84,6 30,5% - Extração de petróleo e gás natural 84,5 50,7% 69,0 24,9% -18,3% ▼ Total Indústria 4.787,8 100% 2.517,3 100% -47,4% ▼ Produtos alimentícios 2.992,9 62,5% 751,0 29,8% -74,9% ▼ Coque, derivados de petróleo e biocombustíveis 840,7 17,6% 586,7 23,3% -30,2% ▼ Celulose, papel e produtos de papel 1,5 0,0% 324,4 12,9% *** Metalurgia 503,6 10,5% 315,3 12,5% -37,4% ▼ Veículos automotores, reboques e carrocerias 27,2 0,6% 184,3 7,3% 578,5% ▲ Outros da indústria 422,0 8,8% 355,6 14,1% -15,7% ▼ Total Serviços 8.151,8 100% 4.226,6 100% -48,2% ▼ Serviços financeiros e atividades auxiliares 6.058,7 74,3% 1.412,1 33,4% -76,7% ▼ Telecomunicações 33,3 0,4% 822,5 19,5% *** Serviços financeiros - holdings não-financeiras 1.522,0 18,7% 738,4 17,5% -51,5% ▼ Comércio, exceto veículos 104,2 1,3% 370,2 8,8% 255,3% ▲ Pessoas Físicas 0,0 0,0% 194,7 4,6% - Outros serviços 433,6 5,3% 688,7 16,3% 58,8% ▲***Variação maior que 1000%Fonte: Banco Central do Brasil e ISI Emerging MarketingElaboração: DEREX / Área de Análise Econômica do Comércio Exterior 01
  3. 3. Raio-X dos Investimentos Raio-X do Investimento Maio de 2011 Janeiro a Maio de 2010 Janeiro a Maio de 2011 Ilhas Cayman Estados Ilhas Cayman Reino Unido US$ 6,1 Bi Unidos US$ 1,9 Bi US$ 0,9 Bi Estados Unidos 47% US$ 1,8 Bi 27% 13% US$ 0,9 Bi 13% 12% Luxemburgo Ilhas Virgens US$ 1,2 Bi Britânicas 10% US$ 0,7 Bi 10% França US$ 0,8 Bi 6% Demais Demais US$ 1,9 Bi Argentina US$ 2,4 Bi Países Baixos 28% US$ 0,7 Bi 18% US$ 0,7 Bi 10% 6% Fusões e Aquisições Efetivadas (F.&.A.) - Empresas Brasileiras no Exterior (US$ mi) jan-mai jan-mai Part. Part. Var. 2010 2011 F&A Total 2.909,82 100% 3.764,89 100,0% 29,4% Completas 3 0,1% 6 0,2% 138,1% Negociação em andamento 2.907 99,9% 3.759 99,8% 29,3% Transações de Empresas Brasileiras no Exterior em Maio de 2011 Fusões (F); Aquisições (A); Joint Venture (J) Vendedor Comprador Detalhes da Transação País Empresa Setor Empresa Tipo Part. US$ Mi StatusArgentina Pulverlux Tintas WEG (A) 100% - CompletaEspanha Grupo Alfonso Gallardo Siderurgia CSN (A) 100% 1.328,7 Anunciada Compañia de Alimentos Peru Alimentos Camil Alimentos (A) 100% - Anunciada de AméricaFonte: Banco Central do Brasil e ISI Emerging Marketing 02Elaboração: DEREX / Área de Análise Econômica do Comércio Exterior
  4. 4. Raio-X dos Investimentos Maio de 2011 Investimento Estrangeiro Direto Líquido (US$ Milhões) jan-mai/10 jan-mai/11 Variação Investimentos Estrangeiros Diretos - Total 11.330 26.954,9 137,9% ▲ Participação no capital 10.659 20.546 92,8% ▲ Empréstimos Intercompanhia 671 6.409 855,2% ▲ Evolução do Investimento Estrangeiro Direto Líquido (US$ Bilhões) 18,0 16,0 15,4 14,0 12,0 10,0 7,7 8,0 6,8 6,8 6,0 5,4 5,5 3,6 3,7 4,0 4,0 2,6 2,4 3,0 2,0 0,7 0,0 jun/10 set/10 out/10 jan/11 fev/11 mar/11 abr/11 mai/10 jul/10 ago/10 nov/10 dez/10 mai/11 Entrada Bruta de Investimento Estrangeiro Direto por Setor (US$ Milhões) Setores jan-mai/10 Part. jan-mai/11 Part. Variação Total Primários 2.607,3 100% 3.375,9 100% 29,5% ▲ Extração de petróleo e gás natural 1.011,0 38,8% 1.786,6 52,9% 76,7% ▲ Extração de minerais metálicos 1.237,0 47,4% 892,5 26,4% -27,9% ▼ Atividades de apoio à extração de minerais 84,3 3,2% 409,5 12,1% 386,0% ▲ Agricultura, pecuária e serviços relacionados 76,6 2,9% 232,8 6,9% 203,8% ▲ Produção florestal 196,8 7,5% 35,6 1,1% -81,9% ▼ Outros primários 1,5 0,1% 18,9 0,6% *** Total Indústria 8.615,6 100% 7.146,7 100% -17,0% ▼ Metalurgia 432,5 5,0% 3.090,7 43,2% 614,6% ▲ Produtos alimentícios 632,3 7,3% 1.181,0 16,5% 86,8% ▲ Coque, derivados de petróleo e biocombustíveis 1.471,6 17,1% 894,2 12,5% -39,2% ▼ Produtos químicos 5.106,9 59,3% 376,9 5,3% -92,6% ▼ Produtos de borracha e de material plástico 23,3 0,3% 350,8 4,9% *** Outros da indústria 949,1 11,0% 1.253,0 17,5% 32,0% ▲ Total Serviços 4.412,1 100% 15.976,1 100% 262,1% ▲ Telecomunicações 632,0 14,3% 5.954,4 37,3% 842,2% ▲ Eletricidade, gás e outras utilidades 145,4 3,3% 2.601,1 16,3% *** Comércio, exceto veículos 665,3 15,1% 2.045,5 12,8% 207,4% ▲ Atividades imobiliárias 361,8 8,2% 898,7 5,6% 148,4% ▲ Serviços financeiros e atividades auxiliares 756,8 17,2% 871,6 5,5% 15,2% ▲ Outros serviços 1.850,8 41,9% 3.604,8 22,6% 94,8% ▲***Variação maior que 1000%Fonte: Banco Central do Brasil e ISI Emerging MarketingElaboração: DEREX / Área de Análise Econômica do Comércio Exterior 03
  5. 5. Raio-X dos Investimentos Raio-X do Investimento Maio de 2011 Janeiro a Maio de 2010 Janeiro a Maio de 2011 Suíça Países Baixos US$ 4,9 Bi Espanha Estados Unidos US$ 9,1 Bi US$ 4,9 Bi 31% US$ 2,2 Bi 34% 18% 14% França Estados US$ 1,8 Bi Unidos US$ 3,6 Bi 12% 14% Japão Demais países Países Demais países US$ 1,8 Bi US$ 5 Bi Baixos 7% Luxemburgo US$ 6 Bi Reino Unido 31% US$ 1,1 Bi 22% US$ 1,4 Bi US$ 0,8 Bi 5% 7% 5% Fusões e Aquisições Efetivadas (F.&.A.) - Empresas Estrangeiras no Brasil (US$ mi) jan-mai jan-mai Part. Part. Var. 2010 2011 F&A Total 16.818,00 100% 5.263,92 100,0% -68,7% Completadas 7.130 42,4% 853 16,2% -88,0% Negociação em andamento 9.688 57,6% 4.410 83,8% -54,5% Transações de Empresas Estrangeiras no Brasil em Maio de 2011 Fusões (F); Aquisições (A); Joint Venture (J) Comprador Vendedor Detalhes da Transação País Empresa Setor Empresa Tipo Part. US$ Mi Status Grã- Apax Partners Financeiro Grupo Confidence (A) - - AnunciadaBretanha Energias do ParanáNoruega SN Power Energia (A) 100% 76,7 Completa (Enerpar)Argentina Southern Cross Group Metalurgia Brinos Metalurgica (A) - - Completa Redpoint Ventures & EUA Turismo ViajaNet (A) - 19,0 Completa General Catalyst EUA Sigma-Aldrich Químico Vetec Química (A) - - Completa França Areva Energia Areva Koblitz (A) - - Completa EUA Thomson Reuters Consultoria Mastersaf Brazil (A) - - Completa EUA MZ Group Comunicação Pixit Soluções (A) - - CompletaHolanda Arcadis NV Arcadis Logos Energia Arcadis Energia (A) - - Anunciada Grã- Smiths Group Tecnologia Ebco System (A) - - CompletaBretanha Rússia Severstal OAO Mineração SPG Mineração (A) 25,0% 49,0 Completa Grã- Chime Communic. Comunicação Golden Goal Sports (A) 100% 3,9 AnunciadaBretanha Índia Wipro Ltd Máq. e Equip. Industriais R.K.M Equipamentos (A) - - Anunciada Japão Mitsui & CO Alimentos Multigrain AG (A) 100% 274,0 CompletaAlemanha Klöckner & Co SE Siderurgia Frefer Group (A) 75% - CompletaAustrália Brazilian Metals Group Gema Verde iron deposit (A) 100% 60,0 CompletaFonte: Banco Central do Brasil e ISI Emerging Marketing 04Elaboração: DEREX / Área de Análise Econômica do Comércio Exterior

×