São Paulo, 10 de Novembro de 2011                                                                          Resultados 3º T...
Variação Trimestral do Consumo Aparente - 2011 x 2010                                     Indústria Geral                 ...
Resultados dos Coeficientes de Exportação (CE)-Indústria Geral e de TransformaçãoA participação das exportações sobre o to...
-Setores da IndústriaA análise setorial dos coeficientes de exportação mostra que houve alta em 16 dos 33 setoresestudados...
É importante ressaltar, no entanto, que grande parte dos setores que apresentaram alta nasexportações no terceiro trimestr...
Evolução Trimestral do Coeficiente de Importação              Indústria Geral                         Indústria de Transfo...
-Setores da IndústriaA participação dos importados no consumo aparente cresceu em 29 dos 33 setores da indústriabrasileira...
Crescimentos Comparados e Aproveitamento do Consumo Aparente  Material eletrônico e aparelhos de comunicação              ...
Coeficientes de Exportação (Trimestral)                                    3º Trim 11 3º Trim 11                          ...
Coeficientes de Importação (Trimestral)                                    3º Trim 11 3º Trim 11                          ...
EQUIPE TÉCNICAFederação das Indústrias do Estado de São Paulo – FIESPDepartamento de Relações Internacionais e Comércio Ex...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Coeficientes de Exportação e Importação (CEI): Análise dos Resultados - 3º trimestre de 2011

1.563 visualizações

Publicada em

Análise do indicador de periodicidade trimestral da participação dos importados no consumo brasileiro e das exportações na receita dos setores.
Estudo realizado pela área de Análise Econômica do Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior da FIESP.

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.563
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
914
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Coeficientes de Exportação e Importação (CEI): Análise dos Resultados - 3º trimestre de 2011

  1. 1. São Paulo, 10 de Novembro de 2011 Resultados 3º Trimestre de 2011 Contextualização A produção da indústria brasileira no terceiro trimestre de 2011 mantém o panorama observado nos últimos trimestres, ou seja, de estacionamento da série. Na comparação com o trimestre imediatamente anterior, na série com ajuste sazonal, nota-se queda de 0,8%. Em relação ao mesmo período do ano anterior a alta é bastante tímida, apenas 0,1%. Com a estagnação da atividade industrial em 2011, o nível de produção no terceiro trimestre é inferior ao mesmo período de 2008, cujo recuo foi de 1,1%. Índice de Produção Industrial - Indústria Geral 3º Tri/2007=100 sem ajuste sazonal com ajuste sazonal sem ajuste: -0,04%m ajuste sazonal sem ajuste: -0,9% com ajuste: +0,1% com ajuste: -1,1% 3º T 2007 4º T 2007 1º T 2008 2º T 2008 3º T 2008 4º T 2008 1º T 2009 2º T 2009 3º T 2009 4º T 2009 1º T 2010 2º T 2010 3º T 2010 4º T 2010 1º T 2011 2º T 2011 3º T 2011 Fonte: PIM-IBGE Elaboração: FIESP No terceiro trimestre, os dados de consumo aparente mostraram números menos expressivos se comparados às últimas divulgações do CEI, tanto para indústria geral como para indústria de transformação. 1
  2. 2. Variação Trimestral do Consumo Aparente - 2011 x 2010 Indústria Geral Indústria de Transformação 4,0% 3,7% 0,7% 0,7% 0,6% -0,3% 1º Tri 2011 2º Tri 2011 3º Tri 2011 1º Tri 2011 2º Tri 2011 3º Tri 2011 x x x x x x 1º Tri 2010 2º Tri 2010 3º Tri 2010 1º Tri 2010 2º Tri 2010 3º Tri 2010 Fonte: FIESP Elaboração: FIESPPara indústria geral, o terceiro trimestre de 2011 exibiu retração de 0,3% em relação ao mesmotrimestre de 2010. Já a indústria de transformação, ainda que tenha crescido, apresentoudesempenho bastante tímido, com alta de apenas 0,6%.Assim, mesmo que de forma lenta, observa-se crescimento no consumo aparente referente aosbens produzidos pela indústria de transformação, enquanto a produção apenas caminha delado. Se até o 3º trimestre de 2009 se observava consumo e produção caminhando juntos, apartir do trimestre seguinte o que se viu foi um descolamento dos dois indicadores. Consumo Aparente vs Produção Industrial - Indústria Geral 3º Tri/2007=100 Consumo Aparente Produção Industrial 3º T 2007 4º T 2007 1º T 2008 2º T 2008 3º T 2008 4º T 2008 1º T 2009 2º T 2009 3º T 2009 4º T 2009 1º T 2010 2º T 2010 3º T 2010 4º T 2010 1º T 2011 2º T 2011 3º T 2011 Fonte: PIM-IBGE, FIESP Elaboração: FIESP 2
  3. 3. Resultados dos Coeficientes de Exportação (CE)-Indústria Geral e de TransformaçãoA participação das exportações sobre o total da produção industrial brasileira apresentouelevação, tanto para indústria geral como para indústria de transformação. A primeira (quecompreende a indústria extrativa) se expandiu de forma mais significativa em relação aoterceiro trimestre de 2010, alta de 1,0 ponto percentual (pp), enquanto a elevação da indústriade transformação foi mais conservadora, 0,6 pp. Evolução Trimestral do Coeficiente de Exportação Indústria Geral Indústria de Transformação 19,9% 20,2% 19,2% 19,5% 17,9% 18,2% 18,2% 17,6% 17,7% 17,5% 17,1% 17,0% 17,1% 16,5% 15,5% 15,9% 15,1% 15,9% 14,9% 14,9% 14,7% 14,0% 1º T 2009 2º T 2009 3º T 2009 4º T 2009 1º T 2010 2º T 2010 3º T 2010 4º T 2010 1º T 2011 2º T 2011 3º T 2011 Fonte: FIESPNa comparação do terceiro trimestre de 2011 com o período imediatamente anterior, aexpansão dos coeficientes de exportação foi menos expressiva, de apenas 0,3 pp paraindústria geral e 0,1 pp para indústria de transformação.Por detrás deste resultado está o fato de que as exportações (a preços constantes) tem seexpandido a taxas superiores à produção industrial. Na comparação com o 3º trimestre de 2010,o crescimento das exportações da indústria geral foi de 5,3% (principalmente pelo efeito dascommodities), enquanto a produção cresceu apenas 0,1%. Para a indústria de transformação aalta foi menor, de 3,2%, com a produção crescendo também 0,1%.Assim, a conclusão que se chega é que a produção industrial para o mercado externo temavançado, mas estagnado ou até recuado quando direcionadas ao mercado interno do país. 3
  4. 4. -Setores da IndústriaA análise setorial dos coeficientes de exportação mostra que houve alta em 16 dos 33 setoresestudados pela FIESP. No geral, há elevação da exportação em muitos setores (principalmentepor 2010 ter sido um ano fraco de vendas no exterior), porém, a notícia não énecessariamente boa, pois há queda na produção industrial geral destes grupos de produtos.Alguns setores continuam apresentando queda no coeficiente de exportação, na comparaçãoentre o terceiro trimestre de 2011 com mesmo período do ano anterior, caso de calçados,vestuário e outros intensivos em trabalho. Também os setores de alimentos e bebidas e deaeronaves tiveram queda, 2,2 p.p. e 2,8 p.p, respectivamente. O agravante é que, para ossetores de vestuário e calçados, a queda do CE foi acompanhada de quedas bruscas daprodução industrial, respectivamente 9,9% e 11,1%.Outros setores tiveram elevação importante do CE, tais como indústrias extrativas (+10,0 p.p.),siderurgia (+6,2 p.p.), tratores e máquinas para agricultura (+5,9 p.p.) e máquinas para finsindustriais e comerciais (+4,9 p.p.). Outros tiveram alta mais moderada, como automóveis,caminhões e ônibus (+1,2 p.p.) e peças para veículos (0,6 p.p.). Coeficientes de Exportação - Setores Selecionados - Comparação 3º Trimestre Ano a Ano Calçados Aeronaves 32% 93% 28% 73% 73% 23% 18% 18% 47% 15% 43% 41% 3º T 06 3º T 07 3º T 08 3º T 09 3º T 10 3º T 11 3º T 06 3º T 07 3º T 08 3º T 09 3º T 10 3º T 11 Tratores e máqs. e equips. para Peças e acessórios para a agricultura veículos automotores 72% 16% 52% 12% 43% 38% 10% 10% 33% 33% 9% 7% 3º T 06 3º T 07 3º T 08 3º T 09 3º T 10 3º T 11 3º T 06 3º T 07 3º T 08 3º T 09 3º T 10 3º T 11 4
  5. 5. É importante ressaltar, no entanto, que grande parte dos setores que apresentaram alta nasexportações no terceiro trimestre de 2011 em relação ao mesmo período de 2010, o fizeramcom queda da produção industrial. Ou seja, se não contasse com elevação nas exportações, aqueda da produção industrial poderia ser ainda mais acentuada em muitos setores. Exportações e Produção Industrial* Variação 3º T 2011 x 3º T 2010 Setores Selecionados Exportações Prod. Industrial Siderurgia 47,4% -1,5% Máqs. e equips. para fins industriais e comerciais 26,7% -2,4% Ferro-gusa e ferroligas 23,9% -4,8% Indústrias extrativas 15,0% 0,2% Automóveis, caminhões e ônibus 9,4% -0,03% Peças e acessórios para veículos automotores 9,3% 2,1% Celulose, papel e produtos de papel 5,8% 0,1% Tratores e máqs. e equips. para a agricultura 3,0% -12,7% Artigos do vestuário e acessórios -11,7% -9,9% Calçados -23,5% -11,1% *Variação relativa a valores em R$ constantes de 2006Resultados dos Coeficientes de Importação (CI)-Indústria Geral e de TransformaçãoNo terceiro trimestre de 2011 os coeficientes de importação da indústria geral e daindústria de transformação mantiveram trajetória de alta, mesmo já tendo atingidorecordes nos últimos trimestres. O CI da indústria geral teve alta de 0,7 p.p. em relaçãoao mesmo período de 2010, e de 0,5 p.p. quando comparado ao trimestreimediatamente anterior.A participação dos importados no consumo aparente da indústria de transformação tevealta mais pronunciada, de 0,9 p.p. em relação ao terceiro trimestre de 2010 e de 0,8 p.p.comparado ao trimestre anterior. 5
  6. 6. Evolução Trimestral do Coeficiente de Importação Indústria Geral Indústria de Transformação 22,7% 22,5% 22,9% 23,4% 21,6% 20,7% 22,3% 19,9% 21,4% 21,2% 21,5% 18,7% 18,0% 18,1% 20,4% 16,9% 19,3% 18,6% 17,2% 16,3% 16,4% 15,1% 1º T 2009 2º T 2009 3º T 2009 4º T 2009 1º T 2010 2º T 2010 3º T 2010 4º T 2010 1º T 2011 2º T 2011 3º T 2011 Fonte: FIESPEste movimento indica que os importados, embora cresçam agora em menor ritmo dado oarrefecimento da economia, continuam se expandindo em ritmo superior ao consumo aparentee, também, em relação à produção industrial destinada ao mercado interno no Brasil, conformemostra o gráfico abaixo para a indústria geral: Variações Comparadas* - Indústria de Transformação 3º Tri/2011 x 3º Tri/2010 +4,9% +3,2% +0,6% -0,5% Consumo Produção Exportação Importação Aparente Mercado Interno *Variação relativa a valores em R$ constantes de 2006 6
  7. 7. -Setores da IndústriaA participação dos importados no consumo aparente cresceu em 29 dos 33 setores da indústriabrasileira. As principais altas aconteceram nos setores de tratores e máquinas e equipamentospara agricultura (+9,0 p.p.), metalurgia de metais não-ferrosos (+4,6 p.p.), produtos diversos(+3,9 p.p.), artigos do vestuário (+3,7 p.p.) e produtos têxteis (+3,4 p.p.).Dos quatro setores que apresentaram queda, destaque para os setores de siderurgia (-3,6 p.p.)e equipamentos de instrumentação médico-hospitalar (-2,1 p.p.). Coeficientes de Importação - Setores Selecionados - Comparação 3º Trimestre Ano a Ano Artigos do vestuário e acessórios Siderurgia 9,5% 17,3% 13,7% 5,8% 8,7% 8,6% 3,7% 3,3% 7,2% 7,0% 2,8% 2,5% 3º T 06 3º T 07 3º T 08 3º T 09 3º T 10 3º T 11 3º T 06 3º T 07 3º T 08 3º T 09 3º T 10 3º T 11 Tratores e máqs. e equips. para a Material eletrônico e aparelhos de agricultura comunicação 59,2% 53,8% 54,6% 45,7% 47,4% 43,4% 43,0% 42,3% 42,4% 36,8% 36,7% 31,1% 3º T 06 3º T 07 3º T 08 3º T 09 3º T 10 3º T 11 3º T 06 3º T 07 3º T 08 3º T 09 3º T 10 3º T 11Na comparação com o terceiro trimestre de 2010, o aproveitamento do crescimento adicionaldo consumo aparente foi favorável aos bens importados em muitos setores, destacamosmaterial eletrônico e aparelhos de comunicação – importados tomaram 61,5% do aumento docrescimento do consumo – e preparação de couros e artefatos em que os produtos de foratomaram 55% da elevação do consumo. 7
  8. 8. Crescimentos Comparados e Aproveitamento do Consumo Aparente Material eletrônico e aparelhos de comunicação Aproveitamento da Expansão Variação 3º T 2011 x 3º T 2010 de 13,5% do Consumo Aparente 15,1% 13,5% Importados 11,6% 61,5% 38,5% Consumo Produção Importações Indústria Aparente Industrial para o Nacional Mercado Interno*Variação relativa a valores em R$ constantes de 2006Em um grande número de setores as importações tiveram alta substancialmente maior que oconsumo aparente que, em alguns casos, apresentou inclusive queda. A tabela abaixo resumeos setores com maior alta das importações, relacionando também a alta do consumo, ainda nacomparação com o terceiro trimestre de 2010. Exportações e Produção Industrial* Variação 3º T 2011 x 3º T 2010 Setores selecionados Importações Cons. Aparente Artigos do vestuário e acessórios 54,6% -6,2% Artigos do mobiliário 33,6% 8,4% Eletrodomésticos 28,5% 20,2% Fundição e tubos de ferro e aço 24,9% 26,0% Produtos de minerais não-metálicos 24,6% 5,4% Produtos de madeira 24,4% -0,5% Aeronaves 16,6% 13,9% Automóveis, caminhões e ônibus 15,9% 1,8% Tratores e máqs. e equips. para a agricultura 15,4% -7,2% Material eletrônico e aparelhos de comunicação 15,1% 13,5% *Variação relativa a valores em R$ constantes de 2006 8
  9. 9. Coeficientes de Exportação (Trimestral) 3º Trim 11 3º Trim 11 2º T 10 3º T 10 4º T 10 1º T 11 2º T 11 3º T 11 3º Trim 10 2º Trim 11 Indústria Geral 17,7% 19,2% 19,5% 17,5% 19,9% 20,2% 1,0 pp ▲ 0,3 pp ▲ Indústria de Transformação 14,9% 16,5% 15,9% 14,7% 17,0% 17,1% 0,5 pp ▲ 0,1 pp ▲ Indústrias Extrativas 69,9% 67,2% 83,6% 67,3% 72,9% 77,2% 10,0 pp ▲ 4,3 pp ▲ Metalurgia de metais não-ferrosos 38,8% 44,3% 46,5% 40,0% 44,1% 53,9% 9,6 pp ▲ 9,9 pp ▲ Ferro-gusa e ferroligas 37,1% 28,7% 38,8% 51,5% 43,1% 37,4% 8,7 pp ▲ -5,7 pp ▼ Siderurgia 14,7% 12,6% 23,1% 20,5% 18,4% 18,8% 6,2 pp ▲ 0,4 pp ▲ Tratores e máqs. e equips. para a agricultura 34,0% 32,6% 38,1% 33,3% 38,9% 38,5% 5,9 pp ▲ -0,4 pp ▼ Produtos têxteis 8,4% 12,8% 14,4% 7,5% 6,5% 18,0% 5,2 pp ▲ 11,4 pp ▲ Máqs. e equips. para fins industriais e comerciais 15,5% 16,3% 16,9% 15,7% 17,6% 21,2% 4,9 pp ▲ 3,6 pp ▲ Equips. de instrumentação médico-hospitalares (2) 14,5% 11,6% 14,3% 13,0% 14,2% 14,8% 3,2 pp ▲ 0,6 pp ▲ Celulose, papel e produtos de papel 26,5% 23,9% 25,7% 26,5% 25,6% 25,3% 1,3 pp ▲ -0,3 pp ▼ Produtos químicos (1) 12,6% 12,2% 12,6% 13,1% 13,0% 13,4% 1,2 pp ▲ 0,4 pp ▲ Automóveis, caminhões e ônibus 12,6% 13,1% 15,4% 11,7% 14,3% 14,3% 1,2 pp ▲ 0,04 pp ▲ Peças e acessórios para veículos automotores 8,6% 9,0% 9,5% 8,8% 9,5% 9,6% 0,6 pp ▲ 0,1 pp ▲ Máquinas, aparelhos e materiais elétricos 16,0% 16,4% 15,6% 12,5% 16,4% 16,7% 0,4 pp ▲ 0,3 pp ▲ Máqs. e equips. para extração mineral e construção 23,6% 29,8% 26,3% 29,0% 32,9% 30,2% 0,3 pp ▲ -2,7 pp ▼ Artigos de borracha e plástico 8,3% 8,5% 8,7% 8,4% 8,6% 8,8% 0,3 pp ▲ 0,2 pp ▲ Máqs. para escritório e equips. de informática 7,9% 6,2% 6,0% 5,8% 8,3% 6,3% 0,1 pp ▲ -2,0 pp ▼ Artigos do vestuário e acessórios 1,5% 1,5% 1,4% 1,4% 1,6% 1,4% -0,03 pp ▼ -0,1 pp ▼ *Participação de cada setor sobre as exportações totais da indústria (1) Exceto farmacêuticos e perfumaria, higiene e produtos de limpeza Produtos farmacêuticos 7,9% 8,9% 7,4% 7,9% 7,7% 8,6% -0,4 pp ▼ 0,8 pp ▲ Produtos diversos 17,2% 13,7% 13,6% 14,7% 14,5% 13,2% -0,5 pp ▼ -1,3 pp ▼ Perfumaria, higiene e produtos de limpeza 6,9% 6,6% 5,8% 5,7% 6,4% 6,1% -0,5 pp ▼ -0,3 pp ▼ Produtos de metal 5,2% 5,9% 5,8% 4,7% 5,7% 5,3% -0,5 pp ▼ -0,4 pp ▼ Refino de petróleo e produção de álcool 5,5% 7,0% 5,7% 7,1% 5,8% 6,4% -0,6 pp ▼ 0,6 pp ▲ Produtos de minerais não-metálicos 8,1% 7,8% 6,9% 6,3% 7,3% 7,0% -0,7 pp ▼ -0,3 pp ▼ Produtos de madeira 24,9% 22,3% 24,8% 22,2% 23,9% 21,3% -1,0 pp ▼ -2,6 pp ▼ Artigos do mobiliário 7,6% 7,1% 6,4% 5,8% 6,0% 5,7% -1,4 pp ▼ -0,3 pp ▼ Preparação de couros e artefatos de couro 66,7% 59,1% 63,8% 65,3% 63,4% 57,5% -1,6 pp ▼ -5,9 pp ▼ Outros equipamentos de transporte (3) 11,5% 11,1% 15,7% 9,3% 31,2% 9,3% -1,7 pp ▼ -21,9 pp ▼ Alimentos e bebidas 25,5% 27,8% 26,9% 23,6% 25,1% 25,5% -2,2 pp ▼ 0,4 pp ▲ (2) e instrumentos de precisão e ópticos, equipamentos para automação industrial, cronômetros e relógios Calçados 17,5% 17,5% 15,9% 18,8% 16,5% 15,1% -2,4 pp ▼ -1,4 pp ▼ Eletrodomésticos 5,1% 5,8% 4,6% 4,3% 3,7% 3,1% -2,7 pp ▼ -0,6 pp ▼ (3) Embarcações, veículos ferroviários, motocicletas, motociclos e suas partes e peças, carrocerias e reboques Aeronaves 48,6% 43,5% 61,5% 32,8% 37,0% 40,7% -2,8 pp ▼ 3,7 pp ▲ Material eletrônico e aparelhos de comunicação 13,3% 15,1% 15,3% 11,5% 10,2% 11,4% -3,7 pp ▼ 1,2 pp ▲ Fundição e tubos de ferro e aço 12,6% 17,4% 18,6% 20,3% 15,3% 7,6% -9,8 pp ▼ -7,7 pp ▼9
  10. 10. Coeficientes de Importação (Trimestral) 3º Trim 11 3º Trim 11 2º T 10 3º T 10 4º T 10 1º T 11 2º T 11 3º T 11 3º Trim 10 2º Trim 11 Indústria Geral 20,7% 22,7% 22,5% 21,6% 22,9% 23,4% 0,6 pp ▲ 0,5 pp ▲ Indústria de Transformação 19,3% 21,4% 21,2% 20,4% 21,5% 22,3% 0,9 pp ▲ 0,8 pp ▲ Indústrias extrativas 58,2% 56,8% 69,9% 55,0% 61,1% 60,1% 3,3 pp ▲ -1,0 pp ▼ Tratores e máqs. e equips. para a agricultura 37,3% 36,7% 39,4% 37,3% 46,1% 45,7% 9,0 pp ▲ -0,5 pp ▼ Metalurgia de metais não-ferrosos 28,5% 32,3% 35,5% 31,8% 34,1% 36,9% 4,6 pp ▲ 2,8 pp ▲ Produtos diversos 22,9% 29,6% 28,3% 26,7% 24,4% 33,4% 3,9 pp ▲ 9,1 pp ▲ Artigos do vestuário e acessórios 6,0% 5,8% 7,4% 12,1% 7,8% 9,5% 3,7 pp ▲ 1,7 pp ▲ Produtos têxteis 17,2% 20,5% 22,4% 22,6% 22,3% 23,9% 3,4 pp ▲ 1,6 pp ▲ Refino de petróleo e produção de álcool 19,4% 19,8% 15,0% 15,8% 20,9% 23,0% 3,2 pp ▲ 2,1 pp ▲ Máqs. para escritório e equips. de informática 52,1% 55,4% 51,9% 52,6% 54,9% 58,2% 2,7 pp ▲ 3,3 pp ▲ Produtos químicos (1) 28,1% 30,2% 31,1% 29,4% 32,5% 32,8% 2,7 pp ▲ 0,4 pp ▲ Automóveis, caminhões e ônibus 17,8% 18,7% 21,3% 18,4% 21,4% 21,3% 2,6 pp ▲ -0,1 pp ▼ Produtos farmacêuticos 29,5% 29,6% 30,0% 28,9% 27,2% 31,7% 2,1 pp ▲ 4,4 pp ▲ Preparação de couros e artefatos de couro 21,5% 26,6% 37,0% 30,7% 26,2% 28,6% 2,0 pp ▲ 2,4 pp ▲ Produtos de minerais não-metálicos 6,5% 7,7% 8,0% 8,6% 8,4% 9,1% 1,4 pp ▲ 0,7 pp ▲ Ferro-gusa e ferroligas 7,5% 8,0% 7,3% 9,9% 8,5% 9,4% 1,3 pp ▲ 0,9 pp ▲ Artigos de borracha e plástico 14,2% 16,2% 17,2% 16,6% 16,5% 17,4% 1,2 pp ▲ 0,9 pp ▲ Máqs. e equips. para fins industriais e comerciais 43,5% 51,4% 48,3% 49,2% 51,0% 52,6% 1,2 pp ▲ 1,5 pp ▲ Máqs. e equips. para extração mineral e construção 32,5% 37,6% 38,7% 39,5% 43,5% 38,8% 1,1 pp ▲ -4,7 pp ▼ *Participação de cada setor sobre as exportações totais da indústria (1) Exceto farmacêuticos e perfumaria, higiene e produtos de limpeza Aeronaves 44,9% 43,9% 56,1% 38,2% 41,1% 45,0% 1,1 pp ▲ 3,9 pp ▲ Peças e acessórios para veículos automotores 11,4% 11,6% 11,1% 11,4% 12,5% 12,5% 0,9 pp ▲ 0 pp ▼ Eletrodomésticos 10,1% 11,6% 11,4% 13,5% 13,0% 12,4% 0,8 pp ▲ -0,6 pp ▼ Material eletrônico e aparelhos de comunicação 50,1% 53,8% 49,8% 52,1% 51,4% 54,6% 0,8 pp ▲ 3,2 pp ▲ Perfumaria, higiene e produtos de limpeza 9,0% 9,6% 10,3% 9,9% 10,4% 10,4% 0,7 pp ▲ 0,02 pp ▲ Artigos do mobiliário 1,9% 2,7% 3,0% 3,2% 2,2% 3,4% 0,6 pp ▲ 1,1 pp ▲ Produtos de madeira 2,1% 2,5% 2,4% 2,6% 2,7% 3,1% 0,6 pp ▲ 0,4 pp ▲ Máquinas, aparelhos e materiais elétricos 31,4% 38,7% 32,6% 33,5% 35,9% 39,2% 0,6 pp ▲ 3,4 pp ▲ Alimentos e bebidas 4,4% 4,6% 6,0% 6,1% 5,0% 4,9% 0,4 pp ▲ -0,1 pp ▼ Produtos de metal 10,7% 14,7% 15,2% 13,3% 13,0% 14,9% 0,2 pp ▲ 1,9 pp ▲ Calçados 5,4% 5,4% 4,6% 7,8% 6,7% 5,6% 0,2 pp ▲ -1,1 pp ▼ (2) e instrumentos de precisão e ópticos, equipamentos para automação industrial, cronômetros e relógios Outros equipamentos de transporte (3) 16,5% 17,9% 22,6% 20,8% 23,0% 17,9% 0,02 pp ▲ -5,0 pp ▼ Fundição e tubos de ferro e aço 18,8% 19,3% 20,1% 17,9% 17,8% 19,1% -0,2 pp ▼ 1,3 pp ▲ (3) Embarcações, veículos ferroviários, motocicletas, motociclos e suas partes e peças, carrocerias e reboques Celulose, papel e produtos de papel 10,3% 11,0% 11,0% 11,2% 11,0% 10,8% -0,2 pp ▼ -0,2 pp ▼ Equips. de instrumentação médico-hospitalares (2) 66,6% 60,0% 61,0% 60,8% 56,1% 57,9% -2,1 pp ▼ 1,8 pp ▲ Siderurgia 15,0% 17,3% 19,5% 12,4% 11,6% 13,7% -3,6 pp ▼ 2,1 pp ▲10
  11. 11. EQUIPE TÉCNICAFederação das Indústrias do Estado de São Paulo – FIESPDepartamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior – DEREXÁrea de Análise Econômica do Comércio ExteriorDiretor Titular: Roberto Giannetti da Fonseca Gerente: Frederico Arana MeiraCoordenador: Fabrízio Sardelli PanziniEquipe: Paula Bolonha, Wellington Freire, Paulo Vitor Lira e Laura GonçalvesEndereço: Av. Paulista, 1313, 4º andar – São Paulo/SP – 01311-923 Telefone: (11) 3549-4234/4531 Fax: (11) 3549-4730 11

×