Chamados da Criação Primordial

325 visualizações

Publicada em

O conteúdo da primeira parte é um pequeno extrato de uma grande coletânea, mas, assim mesmo, mostra a muitos buscadores sérios uma imagem clara sobre acontecimentos puramente espirituais realizados nos anos 1933/34 e que, em tempo próximo, deverão mostrar-se também na Terra, nos efeitos uniformes das leis da Criação de tudo o que já se realizou de modo visível no espiritual e na matéria fina; pois nada disso pode ser perdido ou ficar sem efeito na matéria grosseira. Aos que sabem e aos que podem ver espiritualmente, isso já é vivência. Os demais só poderão seguir através do reconhecimento terreno.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
325
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Chamados da Criação Primordial

  1. 1. CUMPRIMENTO DA LUZ ENQUANTO OS SERES HUMANOS LOCOCANDO-SE DE LADO, CRIARAM SUA SENTENÇA. DADO PARA SALVAÇÃO DAQUELES QUE NÃO SE MANTÊM FECHADOS POR TEIMOSIA E PRESUNÇÃO+RECEBIDO POR PESSOAS QUE SERVEM À LUZ E FORAM AGRACIADAS PARA ISSO. ---------------------------------------&&&--------------------------------------------------- O conteúdo da primeira parte é um pequeno extrato de uma grande coletânea, mas, assim mesmo, mostra a muitos buscadores sérios uma imagem clara sobre acontecimentos puramente espirituais realizados nos anos 1933/34 e que, em tempo próximo, deverão mostrar-se também na Terra, nos efeitos uniformes das leis da Criação de tudo o que já se realizou de modo visível no espiritual e na matéria fina; pois nada disso pode ser perdido ou ficar sem efeito na matéria grosseira. Aos que sabem e aos que podem ver espiritualmente, isso já é vivência. Os demais só poderão seguir através do reconhecimento terreno. -----------------------------------------------&&&---------------------------------------------------
  2. 2. De alturas luminosas, vibram chamados retumbantes para baixo, para a Terra, que, em trevas, segue cansada o seu curso. Poderosas vozes, advertindo, alertando, fortalecendo a todos, aos quais é permitido atuar conjuntamente na grande obra da sagrada Vontade de Deus. São chamados dos primordialmente criados, dos elevados espíritos, que, como colunas da Criação inteira, atuam na força da Luz de Deus e que conscientemente querem auxiliar a humanidade no Juízo. Eles dão uma visão, inapreensível ao sentido humano, sobre o desenrolar do acontecimento da Luz que traz a grande transformação mundial e com isso também a transformação da humanidade, à qual segue-se a construção do Reino de Deus aqui na Terra, o Reino dos Mil Anos, que fora anunciado outrora à humanidade. NA MONTANHA SAGRADA Seres humanos! Seres humanos da Terra! Não ouvis o chamado? Despertai! Abri vossos olhos, olhai finalmente à vossa volta. Podeis ver a Montanha da Salvação irradiar através das mais profundas trevas! A Palavra de Imanuel peregrina a partir da Montanha. Raios de Luz a carregam para todas as baixadas. Quão poucos são os que a agarram, quão indolentes, quão cegos tornaram-se os seres humanos para a sagrada Luz. Sabeis que o tempo de espera logo terá um fim, que Imanuel, o Rei de todos os Reis* golpeia agora com a espada? Deus-Pai deu-a a Ele em hora sagrada! A vós que podeis morar na Montanha, a vós a mão do Senhor presenteia agora milagre após milagre. Estais surpresos e vedes o fechamento do círculo dos acontecimentos. Nas coisas grandes e pequenas, fecha-se cada destino sob a luz clara da espada julgadora. Aí podeis observar e reconhecer a justiça e a exatidão das leis de Deus. Cada ação precisa se efetivar, precisa ser resgatada, fios antigos devem ser desemaranhados e antigas culpas remidas. Nada é poupado, pois cada mínimo movimento produz efeitos contrários. A luz do reconhecimento resplandece diante de vós, vossas almas estremecem diante da grandeza do Todo-Poderoso! Aprendei com isso, vós, servos de Imanuel, aprendei com isso, para que vosso pensar e agir se torne puro, límpido e claro, digno Daquele, a quem servis. Sexta-feira Santa! A imagem do dia do maior sofrimento revive hoje novamente. Está escuro, sob trovões retumbantes, a terra estremece com o terrível acontecimento que ela precisa assistir. Relâmpagos ofuscantes ricocheteiam em volta das grandes cruzes no Gólgota e mostram, aos olhos ardentes dos que olham para cima, o corpo martirizado e ensangüentado do Filho de Deus. Assim também estáveis vós outrora e olháveis, de todos vós clamava extrema dor e compadecimento, um brilho do necessário reconhecimento vislumbrava em cada um, até mesmo naqueles que haviam zombado. E este pequeno brilho da luz, ele permaneceu em vós em vossas peregrinações terrenas e, por causa desta pequena
  3. 3. luz, encontrastes hoje o caminho para o Filho do Homem. Cada um que viu Jesus morrer também precisa ver Imanuel, e bem-aventurado aquele, cuja luzinha então se inflama, que O encontra, O reconhece! *O conceito “Rei” deve ser compreendido espiritualmente, pois todas as descrições referem-se a acontecimentos espirituais. Sabeis que agora cada acontecimento se fecha num círculo, as grandes coisas dos eternos Filhos do Senhor e as pequenas coisas de cada um de vós? Sexta-feira Santa, dia de sofrimento, é o dia da decisão! Imanuel, Tu és o Senhor do Mundo, empossado pelo Pai e Tu regerás o Reino em Justiça. Assim nós, eternos, entoamos em saber sagrado. Deus-Pai, Deus-Filho e Deus-Espírito Santo, assim está dito. Deus-Pai – a Onipotência, Deus-Filho – o Amor, Deus-Espírito Santo – a Justiça. No lugar do espírito está agora Imanuel no trígono divino; pois Ele é o espírito do Pai e corporifica a Justiça de Sua Vontade. O Espírito Santo veio nele para a Terra. O isolamento na Montanha precisa acontecer para que seja dada, também terrenamente, ao Enviado de Deus, a última e mais elevada ligação de força com o Pai. Orai e estejai, em espírito, em torno Dele para que não haja nenhuma lacuna no sagrado acontecimento quando Abd-ru-shin–Imanuel, perpassados pela Luz, se tornem Um. Tudo obedece a ele depois desta ligação e tudo se efetiva mais rapidamente do que antes. Os elementos, impulsionados pela força da luz, irão realizar trabalho dobrado e, quando ele manifestar um desejo ou vontade, este irá se realizar mais rapidamente e mais intensamente do que até então. E isso, seres humanos, traz o fechamento do círculo, que finaliza o sofrimento terreno do Rei de todos os Reis e Lhe concede logo poder visível. Apenas poucos dias ainda e toda a Montanha estará no brilho da Solenidade. Os enteais já prepararam os caminhos, cuidaram da beleza da Montanha e de sua tranqüilidade. E já os eternos encontram-se protetoramente em volta da casa sagrada, que irradia no meio dos cálices das flores. Toda a natureza se prepara em devoção para o grande dia, cada criatura sabe de seu significado, sabe que nova força de vida lhe será doada pela graça de Deus. Cada verme agradece pela força da Luz, cada minúsculo botão de flor solicita a bênção sagrada. E o que faz o ser humano? Ele ainda passa cego e surdo por sua bem- aventurança e por sua única salvação! Agora a força sagrada do Pai penetrou no corpo humano do Filho, perpulsa-o e o mantém a partir de agora. Sem esta força, Imanuel – Abdrushin não poderia mais viver sobre a Terra. Seu corpo distanciou-
  4. 4. se das leis do corpo humano, somente o invólucro caminha entre vós e permanece para vós como apoio terreno. Ele mesmo encontra-se tão elevado acima de vós, que apenas muito lentamente podereis acostumar-vos a estar diante Dele. A poderosa força que agora preenche o seu corpo terreno vos ocasionará aceleração do coração e opressão, mas o Rei ainda a reterá de forma consciente, pois do contrário ela lançaria a vós e a todos os que estão espiritualmente abertos ao solo. A força da irradiação em Imanuel também continuará a aumentar. Por isso, a todos os estranhos que entram na casa, é colocado um manto protetor. Mas isso só acontece com os estranhos. Vós, discípulos, deveis mostrar o quanto sois puros e estais abertos. A vós a força atinge poderosamente. Mas a força será mais intensa quando Imanuel, dentro de poucos anos terrenos, levantar novamente a cortina que cerca o Santíssimo e vos deixar entrar e ajoelhar diante do altar da vida. Então deveis mostrar se estais aptos a absorver em vós a luz sagrada e se superastes o Juízo. Luz da Vida e Luz da morte ela poderá ser para vós, conforme vossa condição interior. Distante, distante se encontra agora o Filho do Homem diante dos discípulos também na matéria grosseira, pois a sua ligação com a Luz está sendo completada. Nunca mais Ele estará humanamente tão próximo de vós quanto estava antes, porque de agora em diante isso é impossível devido à Luz sagrada. O Rei se encontra diante de vós numa nuvem irradiante. Vede quão distante Ele se encontra de vós, como a Luz da realização o eleva para o alto, para a proximidade sagrada do Pai. Vós olhais e observais e vossos corações estão preenchidos de devoção e melancolia, pois Ele se afasta de vós. E então, apesar disso, irrompe alegria em cada um de vós, a alegria de que agora está terminado o sofrimento terreno do Rei, de que agora ele se encontra tão elevado, que nada mais poderá atingi-Lo no círculo de fogo bem fechado dos discípulos. Vós podeis ser os seus guardiões, seus auxiliares! Vós podeis servi-Lo e podeis ser ponte para os seres humanos, podeis transmitir a Luz sagrada adiante, para as almas que virão à procura do Rei dos reis. Vede, aí estais vós transfigurados e transbordantes de bem- aventurança; pois ainda não sabíeis o que isso significa: ser discípulo de Imanuel! Somente a dor das últimas semanas teve que abrir as portas dentro de vós, para que hoje a alegria pudesse entrar em vós. Não deixeis que ela vos deixe novamente, cuidai e conservai-a, ela avivará vosso fervor de servir e manterá desperta vossa humildade que constantemente irá sussurrar em vossos corações: “O que fiz para merecer isso e o que posso fazer para retribuir?”
  5. 5. Vedes a Luz, seres humanos? – Vedes a Luz que irradia da Montanha? Ondas reluzentes saem dela em forma de círculos e iluminam o Universo. Sagrada é essa Luz que cai do céu e atinge as trevas com os seus raios puros, de modo incisivo e sem piedade. No centro da Luz viva, irradiante, circular, está Imanuel e estende a Sua mão, na qual cintila a espada como um raio verde. Milhares de asas de anjos vibram aí repentinamente pelo Universo, incontáveis figuras luminosas descem e se reúnem em volta da Montanha Sagrada. Em seu centro, porém circundada por elas somente a grande distância, encontra-se uma elevada figura angelical. Ela segura uma taça dourada, da qual um cheiro estranho e adocicado se espalha sobre os mundos. Horrendo é este cheiro, as multidões de eternos dirigem os olhos para o anjo e um leve estremecimento passa por suas fileiras. Solitário se encontra o enorme anjo, em alteza e brilho, diante do Rei. Suavemente este acena com a espada. Então o anjo levanta a taça e deixa escorrer o seu conteúdo: turvo, cinzento, o líquido escorre do recipiente dourado de luz. A Terra chora lágrimas de sangue quando as gotas tenazes e pesadas caem sobre ela, contudo os seres humanos que ali se aglomeram confusamente como num formigueiro, os seres humanos não pensam mais na eterna justiça de Deus. E por isso a primeira taça da ira se derramou agora sobre eles. “Ai” é o seu nome e vós logo sentireis e vereis, vós selados do Senhor, porque sabeis disso. Os outros ainda permanecem cegos, apesar de sofrerem sob tudo isso. Realização! Sagrada é a hora em que Deus-Pai deu ao Filho a mais pura e eterna força, para que Ele possa concluir também no terrenal o que Ele iniciou no eterno. Mais distante se encontra Abdrushin agora de vós, discípulos, pois Ele agora está unido a Imanuel e com Ele Maria*. Eles se encontram na divina Luz branca da realização. Cuida-te, Terra, tua última hora antes do Juízo Final iniciou-se com isso! Ouvis o zunir e o sibilar nos ares, seres humanos? Atentai a isso, pois é para vós e para tudo o que vive sobre a Terra! É a estrela que está chegando impetuosamente, o segundo Sol. Em breve a pressão do ar gerada por ela tornar-se-á visível em forma de tempestades e inundações e os seres humanos, atingidos pelos raios, ficarão sem ação, pois seus cérebros torcidos falham sob a terrível pressão. Mas ainda passarão anos terrenos antes que o acontecimento, já ocorrido espiritualmente, se torne visível na matéria grosseira da Terra. Cairá como escamas dos olhos dos que procuram pela Luz. Mas então ainda não será chegada a hora, em que o Rei desce para auxiliar. Antes disso, nos próximos anos terrenos, as sete taças devem ser completamente bebidas pela humanidade, até o fim.
  6. 6. Somente a terceira taça que o anjo do Juízo esvazia irá semear o reconhecimento entre os seres humanos. Somente a terceira taça! Tão afastadas e fechadas para a Luz estão suas almas! Então será chegada a hora, na qual as pedras irão falar, pois elas rolam para os vales e cercam a Montanha, como um burgo sólido. Dois anjos se encontram sobre a Montanha Sagrada e aguardam pelo chamado de Imanuel. Eles carregam a segunda e a terceira taça, que o anjo executante irá derramar em rápida seqüência ao aceno da espada. O nome da segunda taça é “Lamentação” e o da terceira é “Aflição”. Douradas são as taças, mas a ira do Todo-Poderoso chameja dentro delas. Mais quatro taças estão preparadas:“Horror, Peste, Desespero e Reconhecimento”. A última é a mais pavorosa de todas, pois ela lança os perdidos de olhos em reconhecimento para baixo, para a decomposição; contudo, ela também é a mais maravilhosa, pois ela dá aos abatidos a força para se reanimar! Num trígono de Luz maravilhosa, a ponta para baixo, encontra-se o semblante sagrado do Rei. Assim está Ele agora diante de vós, e o Lírio Puro, que é para Ele a união com a Criação, traz sobre seus ombros delicados todos os fios e fontes de força entre a Luz divina e ela. Ela é a ponta do trígono e acima dela se encontram de mãos dadas, os perfeitos, com os quais ela, então, caminha nas alturas inalcançáveis. Abaixo do Trígono encontra-se o Cavaleiro Branco. Seu manto tremula ao sopro do vento e se abre protetoramente diante da santidade do Trígono. Toda a Luz que flui da Pureza desce através dele, ele é a ponte para o mais elevado espiritual, assim como o Lírio Puro o é para o Eterno. Nós vos damos com isso o quadro do acontecimento atual, que vós apenas podereis compreender muitos anos mais tarde, olhando para trás, pois hoje vós, seres humanos, ainda sois espiritualmente muito pequenos para isso! Grandes, sobre humanamente grandes deveis vos tornar em vosso querer, discípulos, a fim de serdes dignos da responsabilidade. Por isso, dominai primeiramente a vós próprios. Força sagrada flui de Imanuel e traz ao mundo agora a decisão! Quem tiver ouvidos, que ouça e quem tiver olhos, que veja a inquietude e a fermentação borbulhante que se prepara para o terrível Juízo Final. E, apesar disso, haverá para vós na Montanha, um tempo especialmente silencioso, até que venha a conflagração. Somente atenção constante e aumentada irá alertar-vos, exigindo muita força e persistência dos homens da Montanha durante o longo tempo da aparente espera. Mas também as mulheres não devem ficar ociosas, também elas precisam ficar de vigia. Elas podem auxiliar através da oração, através da qual o círculo de luz dos discípulos se tornará impenetrável.
  7. 7. De alturas douradas, iluminam-se os olhos de Maria e o amor brilha neles, o amor auxiliador, doador, abençoador. Das mãos sagradas deslizam raios para o Universo e se apressam em direção àqueles, aos quais a espada do Rei precisa atingir agora com severidade férrea. Sem que os atingidos o pressintam, as irradiações de Maria deslizam sobre seus corações e despertam o bem ainda capaz de viver. Quem então consegue se animar na luz destas irradiações, a este elas guiam até a Montanha da Salvação. Assim, o amor de Maria cria bênçãos, onde a espada sagrada precisa fazer feridas. Justiça e Amor! Pode haver algo mais sagrado? E quando a Pureza se agrega a eles, então está completada a perfeição na Luz do Altíssimo. Por isso, o Trígono seja para vós o sinal sagrado da eterna graça de Deus. Vós discípulos, conheceis os quatro Trígonos que Deus criou e nos quais o princípio e o fim se entrelaçam? O primeiro Trígono é: Deus-Pai e os eternos Filhos Jesus e Imanuel, portanto, o Amor de Deus e o Espírito de Deus. O segundo Trígono é: Imanuel – Parsival– Abrushin, um em todos e todos em um desde a Solenidade da Realização. O terceiro Trígono encontra-se ao lado do segundo e é: Rainha Primordial Elisabeth – Parsival – Maria, a divisão do Espírito em ligação simultânea e eterna. O quarto é: Imanuel – Maria – Irmingard, o Lírio Puro. Este Trígono é o único que aponta com a ponta para baixo, pois ele é a ligação para a Criação. E os quatro Trígonos formam a Cruz viva, irradiante. Este é o novo saber que a grande Transformação Universal traz para a humanidade, mas que para nós, eternos, é uma vivência jubilosa, a qual anunciamos com alegria. Sentis a pressão da Luz, vós, moradores da Montanha? Sentis a força que paralisa o vosso pensar e vos torna cansados? Orai, para aprenderdes a suportar a proximidade sagrada – a fonte de Luz Imanuel – que agora se torna cada dia mais forte sob o olhar amoroso do Pai. Finalmente a força de Deus pode fluir no Filho, pois o anel protetor dos discípulos, circundando, repele as trevas da Terra. Pensai em vossa elevada tarefa, discípulos do Filho do Homem, não esqueçais dela por nenhum momento. Aguçai vossa intuição, abri-vos à Luz, vós carregais o acontecimento mundial sobre vossos ombros! Uma Luz desce do Universo, irradian-te ela flui através das nuvens, asas brancas como a neve brilham dentro dela, a Pomba Sagrada desce. No vibrar, ela se torna a Cruz luminosa e quando esta toca a Montanha Sagrada, encontra-se ali Imanuel, o Rei dos reis, em toda a sua magnificência. Vedes o Enviado de Deus? A Cruz e a Pomba irradiam Dele, cada uma por si e todas num só. Agora a ligação com o Pai não pode mais ser desfeita. A Cruz é Parsival, a Pomba é Imanuel, o Espírito de Deus, a Vontade atuante do Senhor.
  8. 8. Ajoelhai-vos, seres humanos, e cobri vosso semblante, o poder do Eterno está entre vós, bênção e cumprimento, juízo e aniquilação traz para vós a Luz primordial irradiante em Imanuel. Agradecei a Ele, vós que procurais! Tremei, vós, pecadores, diante do raio sagrado! Vós, convocados da Montanha, univos num zelo incansável e amor fraternal. Vossa fidelidade constante auxilia os portadores da Cruz das baixadas que aguardam os primeiros ataques; e os répteis que chegam atacando, inflados de veneno, irão recuar estonteados diante das fortes descargas da Luz sagrada que lançam fagulhas do círculo vibrante dos discípulos. Quanto mais firmes estiverdes, tanto mais poderosos poderão ser os golpes da Luz, tanto mais rapidamente os acontecimentos poderão se realizar. Com isso o tormento será encurtado para vós e para a humanidade atingida. Pensai discípulos, em vosso elevado cargo! Vós sois escolhidos, tornai isso claro a vós, mas sem que caiais em soberba por causa disso, mas pensai no elevado cargo apenas para que assim também vos conscientizeis plenamente da elevada responsabilidade que repousa sobre vós. Agradecei a cada dia, de coração fiel, pela graça e vivei vossa convocação como se ela tivesse acabado de vos ser presenteada. Então tereis sempre o frescor do ânimo da alegria e da gratidão, então colocareis mão à obra sempre com novo querer e jamais podereis vos tornar negligentes e indiferentes em vosso servir. Deixai este conselho entrar em vosso coração, vós, discípulos! Se deixardes a vossa convocação se tornar hábito em vós e vos tornardes negligentes no pensar e no agir, então já estais prestes a tropeçar e o precipício se abre diante de vossos pés. Nós estamos vos observando e o vosso desenvolver. Imanuel, Tu abençoado, Filho do eterno Pai, Tua Justiça encontra-se alta, acima de todas as maquinações terrenas. Tu vês as conexões espirituais e Teu Amor encontra a compreensão e o auxílio para toda a alma que procura. Mas aqueles que se aproximaram de Ti, que conquistaram Tua confiança, gabando-se então orgulhosamente disso, arrogando-se direitos, a estes atingirá a espada de Teu infalível senso divino e fará feridas profundas. Feliz daquele que aprende com os golpes doloridos e que é grato por isso. Muitos dentre os convocados portam cicatrizes dos golpes da Justiça. Olhai-as muitas vezes, sevos de Imanuel, e deixai que vos sirvam sempre de advertência, então também reconhecereis que justamente na dor que a sagrada mão vos presenteou, encontra-se oculto o maior Amor.
  9. 9. Seres humanos, quão cegos que vós sois! Semelhantes à toupeira, que se esconde na terra com seus olhos cegos, enterrastes a cabeça na escuridão do mundo e não olhais para cima. Não quereis saber que acima de vosso abrigo escuro a Luz cintila e vos chama. Somente quando a tempestade chegar e destapar a entrada da vossa caverna e um terremoto a sacudir, derrubando-a, então, gritando, rastejareis para fora dos escombros e vos encontrareis ofuscados diante da Luz sagrada. Mas em muitos de vós, os olhos e o coração queimarão, e sucumbirão na noite eterna. Imanuel! Alto no céu encontra-se escrito pela mão de Deus o nome sagrado. Ele irradia sobre os mundos de modo mais claro do que o Sol. Os habitantes dos mais distantes planetas vêem a escrita luminosa, eles sabem: agora a Palavra venceu, e enviam alegria e gratidão para o alto, ao Altíssimo. A Terra, porém, não quer ver o nome irradiante, ela se envolve numa névoa cinzenta que as trevas ainda enviam em movimentos quase sem força. Mas chega o segundo Sol, cujos dedos flamejantes rasgam os véus obscuros. Isso acontecerá em poucos anos terrenos. Poderosamente rompem-se então as fontes soterradas dos corações, sacudidos pela Luz de Deus, e orações ardentes dirigem- se para a Montanha Sagrada, onde o Filho de Deus aguarda em amor universal. As trevas, porém, recuam horrorizadas e desesperadas, caem e se dissipam como espuma suja. Os mundos respondem retumbantes ao som jubiloso da Terra liberta e os seres humanos se precipitam à Montanha da Salvação. Elevado e magnífico se encontra ali o Rei. Para todos os que conservam o espírito aberto, Ele se encontra como Cruz irradiante sob a escrita luminosa do Céu, a qual indica com setas douradas para Ele. Então, as multidões que procuram se ajoelham, ninguém mais ousa subir a Montanha, suplicantes olham para cima e milhões de lábios sussurram o nome sagrado: Imanuel! “Terra, a tua hora mais difícil chega! ” A boca sagrada assim o disse e com isso selou o teu destino. O céu recebeu as palavras e as carrega embora por cima de ti. Agora chega o cumprimento para ti e vós, seres humanos, deveis suportar o mais amargo efeito recíproco por todo o vosso agir! Quão gravemente pecastes contra Deus e seus eternos Filhos, só se vos tornará claro aos poucos, sob a terrível força do destino que vos atinge, da mesma forma dura e sem amor como agistes contra a sagrada vontade do Senhor. Ai! Três vezes ai sobre vós! As taças da ira se derramam para baixo, inexoravelmente. Nenhuma gota se perde; ao solo vos força a Justiça, que não deixa passar nenhuma manifestação malévola. Revoltarvos-ei apenas nos próximos anos, então bradareis por auxílio e, por fim, ruireis sob o ímpeto da Luz.
  10. 10. Somente quando, caindo de joelhos, reconhecerdes pressentindo a magnificência de Deus, poderá então vos advir auxílio da mão de Imanuel. Um branco-dourado irradia da Montanha Sagrada*, indescritível abundância de luz ofusca os olhos. Os eternos oram no salão resplandecente e seus olhares se prendem nos degraus dourados e no portal aberto irradiante. A cortina azul atrás dele foi tecida de Luz, de Luz misteriosa, bem- aventurada, que em sua pureza empalidece a pureza dos primordialmente criados. Silêncio absoluto impera no imenso salão, a mais sagrada devoção transfigura os rostos erguidos. Então, lentamente a cortina ondulante se abre para os lados e na Luz eterna do Pai está Imanuel – Jesus. Seu semblante resplandece, como sóis irradiam os olhos dourados. Preenchido com o amor do Pai, Ele se encontra na divisa do Espiritual e a transpõe agora com um movimento solene. Brancas brilham as vestes e a Pomba paira sobre o Rei do Graal, quando Ele desce os degraus. Ele se dirige à pedra reluzente e ergue a taça sagrada. Luz vermelha preenche o salão e se espalha como um sopro sobre os semblantes das rainhas que se encontram junto ao altar. A Pomba paira reluzente no raio branco do Olho de Deus, que abençoa o Filho. Os primordialmente criados, porém, encobrem suas cabeças diante da magnificência do Senhor. Então o olhar do Rei se abaixa, a taça incandesce em Luz delicada. Ele a recoloca e desce com passos firmes os degraus do santuário. Dois cavaleiros se apressam, colocam o cinto no Rei e passam-Lhe o elmo e a espada. Novamente se irradia o semblante sagrado, mas desta vez reside ira em suas feições. Ele tira para o alto a espada da bainha e a vibra sobre os mundos. Com a arma desembainhada na mão, o Rei cavalga para fora do Burgo eterno à frente de seus fiéis. O anjo soprou no instrumento sonante e os mundos ecoaram, respondendo ao chamado retumbante, em grande admiração cheia de medo. Ele anunciou a Palavra Sagrada que irá vibrar agora sobre a Terra, penetrando nos corações dos seres humanos com o poder da Luz. A Palavra tornou-se carne e está novamente morando entre vós! Ireis querer reconhecê-la desta vez, pecadores, ou quereis sucumbir em eterno horror porque o vosso olhar se turvou com o hálito gélido de Lúcifer? Ai de ti, Terra, as coisas vão mal contigo, tu que podes carregar o Santíssimo sobre tuas costas indignas: o eterno Filho do Eterno! Soante ecoa o som da trombeta: “Ouve, humanidade, desperta para o Juízo! ” Os ares estão zunindo pela advertência celeste, faiscando como uma chuva de ouro, a Palavra irrompe do tubo sonante. Abri vossos corações para a graça, pois se não quiserdes ouvir, a força vos jogará ao chão e a Luz estará vitoriosa sobre vossos membros despedaçados.
  11. 11. Ouvi a voz do Senhor, que vos clama em ira. Vós, vermes humanos, vos encontrais no pó diante da majestade de Sua vontade sagrada! Desmoronai, montanhas; espumai, águas; e lançai chispas, fogos! A caça começa! Os cavaleiros estão montados nas selas, os chicotes zunem sobre os corpos magros dos seus animais, cada golpe cortante faz a Terra estremecer. A morte está sobre vós, o último dia começou! Logo ela também baixará sobre a Terra! A maravilhosa Luz verde, que irrompe da ponta inferior do Trígono celeste, baixa sobre o Cavaleiro Branco. Firme e sem vacilar, ele se encontra no meio de uma grande engrenagem, sobre ele está a mão condutora de Imanuel, quando ele, com auxílio da sagrada força da Luz do Trígono, pega de início ainda espiritualmente no mecanismo, e este começa a girar. Ele gira a roda dos cavaleiros, que, por sua vez, põe em movimento a próxima roda dos apóstolos. A roda dos apóstolos gira três rodas do círculo dos discípulos e cada uma destas, por sua vez, três rodas dos portadores da Cruz de ouro. Com estas está ligado, por sua vez, um grande número de rodas, as dos portadores da Cruz. São muitas e todo o mecanismo se assemelha a um grande relógio em movimento. Ele ainda não quer funcionar bem, estala e range e tritura muitos, que caem em forma de pó preto fino. Mas, da sagrada Luz do Trígono gotejam gotas de Luz, uma após a outra, como óleo lubrificante. Penetram na máquina, cujos movimentos tornam-se gradativamente mais uniformes, engrenam-se e, por fim, operam sem fazer ruído. Então nenhum pó mais cai para baixo, mas, ao invés disso, sempre novas rodas se juntam. A mão sagrada de Imanuel se encontra resplandecente sobre Sua obra. E então é estranho as rodas se juntam, por mais que sejam, formando uma grande roda, cada nova desaparece dentro dela e, então, a Criação inteira é absorvida pela grande, viva e vibrante roda da Lei de Deus. Assim nós vos damos hoje uma imagem da formação vindoura, que surgirá com a força sagrada de Deus, através do atuar daqueles, aos quais é permitido servir ao Graal na Terra. Luz e amor estejam agora em vós, que podeis servir ao Puríssimo que Deus-Pai vos deu, o qual deveis proteger e guardar como vosso mais sagrado bem. No outro mundo jurastes fidelidade a Imanuel e Lhe pedistes pela encarnação terrena, para que pudésseis estar próximos Dele e também pudésseis intervir por Ele na matéria grosseira. Agora o anjo do Juízo está diante de vós com a balança na mão e lança com forte ímpeto o vosso juramento de fidelidade no prato da balança. No outro prato, que se abaixa bastante, encontra-se, cintilando no brilho da pureza, o coração de Imanuel. Um juramento de fidelidade após outro o anjo toma da mão dos discípulos que se achegam. A taça se enche, torna-se muito cheia, porém não consegue deixar o braço da balança em equilíbrio.
  12. 12. “Vede! ” Clama a voz retumbante do anjo, “Assim será sempre. E mesmo se adicionardes o sangue do vosso coração, este irá desaparecer diante da grandeza do amor que Ele vos deu, quando desceu à Terra”. Irmingard, o Lírio, caminha em alturas onde seu pé até então ainda não havia pisado, pois a cortina viva e sagrada se abriu diante dela e lhe concedeu entrada para a proximidade de Deus-Pai. Lá ela se encontra agora, atrás de Imanuel e Maria, que, na sagrada Luz do Eterno, se fundem num só e sua trêmula bem-aventurança encontra-se em oração diante do Senhor. Diante de Deus-Pai começou o novo circular dos acontecimentos para Nahome; pois no dia da primeira Solenidade do Lírio, ela recebeu a centelha divina. Este último anel irá se fechar agora em eterna felicidade bem-aventurada, quando ela entrar, com Imanuel e Maria, no Burgo Sagrado, para nunca mais abandonar a Pátria da Luz. É assim que o Senhor abençoou sua pura fidelidade e amor. A Luz irradia e o mar resplandece em volta do Burgo Sagrado*. Guirlandas de flores estão sobre os muros e parapeitos e as canoas douradas sobre a água azul clara estão adornadas com seu colorido esplendor. Amplamente abertos estão os portais do Burgo Sagrado, silenciosos e vazios estão os salões. Solitários, os vigias encostam-se nos portões e nas torres e olham para baixo, para a Terra. No salão sagrado, junto aos eternos que protegem a taça vermelho- dourada, encontra-se a Rainha primordial Elisabeth e ora. Em largo semicírculo, cheias de humildade, suas mulheres se ajoelham atrás dela e seu pedido cheio devoção se eleva até diante do trono do Altíssimo. Então Elisabeth se levanta e se dirige para fora, para a torre de rosas do baluarte, que está totalmente coberto pelo esplendor vermelho-escuro aromático. Este é o lugar predileto da Rainha primordial, ali ela pensa no Filho e o observa com olhos abençoadores. Também hoje seu olhar baixa para a Terra e vê com alegria como os cavaleiros e primordialmente criados, que desceram do Burgo Eterno, se agrupam em volta do Rei. Até agora isso só havia acontecido nas solenidades sagradas que o Rei festejava em honra ao Seu Pai. Então os cavaleiros desciam e serviam ao seu Senhor. Mas agora que Imanuel andará pelas baixadas em Abdrushin, enquanto o corpo terreno respirar, agora também os guerreiros primordialmente criados encontram-se junto ao seu Rei e não mais O abandonarão, até que um dia, cansado, Ele ansiará por regressar ao Pai. “Salve, Rei Imanuel! ” Jubilam as esferas e a celestial Luz Branca de Deus flui em ondas incandescentes para baixo, para a Montanha, transpassa o Rei e fortalece a sagrada força do Trígono. Elisabeth baixa sua luz rósea sobre o Guerreiro de Deus, sua mão desliza suavemente sobre as cabeças das elevadas mulheres e então sua voz ressoa em Maria.
  13. 13. Com som forte e sonante, ela vibra através da elevada senhora para o Filho. Ouvis o retumbar dos trovões nas abafadas e cinzentas nuvens da manhã? É desta maneira que a voz do Eterno se faz anunciar, a qual, das alturas, chama pelo Filho. Grande és Tu, ó Senhor, e que Tua Vontade sagrada que desceu para a Terra em Imanuel, guie os acontecimentos no caminho de Tua onipotência e magnificência. Agora as palavras da oração irão se cumprir pela primeira vez no sentido de Deus: “Senhor, seja feita Tua vontade, assim na Terra como no Céu! ” Nuvens de rosas envolvem o Rei com o amor da Mãe e o semblante sagrado se irradia delas em pureza alva como a neve. Cada vez mais se firma a Luz Branca de Deus no corpo terreno e o milagre se realiza em vosso meio. Bênção sobre vós, servos do Filho do Homem, pois vós vivenciais isso com olhos abertos e admirados, não dormindo como os discípulos de Jesus no jardim de Getsemani, que foram sobrepujados pela força sagrada. Orai em devoção, para que possais permanecer dignos da vivência dos sete dias sagrados de vosso Senhor, que agora se cumprem. “Está consumado! ” Novamente o chamado soou pela boca de um Filho de Deus e a tempestade o levou com trovões e raios até os mundos estremecidos. Imanuel ingressou e Abdrushin deixou o corpo terreno, a terceira transformação se realizou. “Está consumado! ” Multidões de anjos carregam o chamado sagrado como uma faixa irradiante e preciosa para o alto, para o Pai. É o que de mais maravilhoso podem depositar diante do trono do Eterno. Um Rei nasceu! Da Luz sagrada Ele baixou para a materialidade, agora Ele se encontra na Montanha e o destino da Terra repousa em Suas mãos consagradas. Atentai, tudo o que vive aqui embaixo, a hora chegou! O Juiz já toma a espada, para que ela golpeie com força poderosa. O sagrado Espírito de Deus está sobre vós e a ligação com a Luz está fluindo. Agora não há mais nenhum entrave. Os elementos bramem, em alegre impaciência aguardam pelo chamado de Mercúrio. Este se encontra sobre a roda alada, bem alto no Universo, um frio gélido irradia em volta dele e seus grandes olhos relampejam em orgulhosa expectativa. Logo ele dará o sinal para o início dos sete ais. Com o ingresso de Imanuel na materialidade, iniciou-se o Juízo sobre as almas humanas. E já os bodes se separam das ovelhas, mornidão e indecisão vão ao túmulo. Novamente sagrados lábios dirão: “Quem não é por mim, este é contra mim! ” Isso vai separar a humanidade em dois grandes grupos. Mas os muitos que estão vacilando e que gostariam de esperar mais, a estes o
  14. 14. raio da mão de Deus atinge e os joga com forte golpe para o lado. Então sucumbe o que for fraco e nenhuma viga salvadora poderá mais segurá-lo. Leis de Deus. O trabalho fervilha e as almas dos convocados, em amor vigilante, estão agrupadas em volta do santuário. Finalmente vos preparais para vos tornardes a célula primordial, em torno da qual tudo se articulará e novamente se ramificará numa constante permuta saudável. Finalmente estais vos preparando de acordo com a sagrada vontade de Imanuel. Anos se passaram até que aprendestes a compreender isso e agora apenas o começo está feito. Avante, agora, com ânimo alegre no caminho iniciado, vós, servos da Palavra! Vivei como exemplo perante os seres humanos aquilo que Imanuel colocou em vós com mãos sagradas e doadoras. Com a bênção do Senhor, que agora desceu até vós, também se cumprirá a maldição da humanidade, com que ela mesma se sobrecarregou por teimosia contra Deus. Agora significa: Olho por olho, dente por dente! O efeito recíproco para tudo o que já aconteceu se torna vivo agora. Nada é dado de presente ao ser humano se ele mesmo não reconheceu e se esforçou sinceramente em reparar. A ira de Deus, que está entre vós em Imanuel, vos atingirá mais rapidamente do que a tormenta que se abate sobre a Terra. Agora o Filho de Deus está na Terra e Sua vontade está acima dos espíritos humanos. Júbilo no Universo! Os eternos cantam em Teu louvor, Rei Imanuel, e eles Te escoltam para baixo, para a Terra, que Tu santificaste agora com Tua presença. A Luz de Deus resplandece na Montanha da Salvação e os guerreiros celestiais estão diante de seu Rei com alegria devocional. Santo és Tu, Imanuel, Filho Primogênito do Todo-Poderoso! Assim como Tu saíste outrora do Pai e clamaste “Faça-se a Luz! ”como Sua vontade sagrada, e como, bramindo através de Teu ser, formaram- se mundos e a Luz de Teu Espírito fluiu sobre eles, assim a Luz irradiará agora sobre a Terra através de Tua magnificência. “Faça-se a Luz! ” Mais uma vez clamarás as palavras eternas, pois para a Terra chegou agora a hora em que novamente deverão reinar a Luz e a Pureza, se o pé do Rei deverá poder descansar sobre ela. O chamado sagrado, que há tempos primordiais espalhou forças onipotentes, também se precipitará com onipotência sobre a Terra quando a boca sagrada o proferir. Contudo, as palavras não trarão logo alegria e vida aos seres humanos, porque estes deverão sentir primeiro o poder da Vontade divina, antes que se acheguem à mão de Imanuel. Somente então poderão viver e a alegria de uma Terra pura florescerá para eles. O Rei se encontra agora no círculo dos Seus, e seu olho radiante desce lentamente de distâncias sagradas sobre os discípulos.
  15. 15. O Amor envolve aquele que desceu e os juramentos soam mais uma vez dos lábios dos servidores. “Eu juro servir somente à Luz! ” dizem os cavaleiros. “Puras como as águas de uma fonte fresca! ” falam as mulheres. “Afiados como a ponta de uma espada ” clamam os homens. Então todos se dão as mãos e a sua fidelidade forma o muro“sólido como a dureza do melhor aço” em torno da santidade do Trígono. E as trevas irão despedaçar-se nele. Os auxiliadores espirituais já prepararam a sagrada Solenidade. No Burgo, as mulheres encontram-se orando em volta da Rainha primordial, que deixa fluir o sagrado brilho de sua Luz rósea sobre a agraciada portadora da Pureza sobre a Terra. Mulheres, preparai-vos para a Solenidade, para que um raio da Pureza vos atinja e vos auxilie a ser como a mulher do Reino de Deus deve ser na Terra. Para todas vós o homem deverá poder erguer o olhar um dia; diante de vossa pureza ele quer estar protetoramente e absorver do manancial da vossa nobre feminilidade a força da Luz da ascensão, que vossa fina intuição lhe transmite. Sobre vossa pureza repousa a magnificência do Reino de Deus na Terra, vós sois os apoios mais firmes, para os quais os olhares dos que procuram irão se dirigir primeiro. Imanuel se encontra cercado de Luz no círculo dos seus. O sagrado fogo da Cruz irradia Dele e seus raios espalham o Juízo sobre a Terra. Alto no Universo se encontra ainda espiritualmente a Estrela, mas ela já se aproximou mais da Montanha. Faz tempo que seus raios já se uniram aos raios celestes da Cruz. Atraída por esta Luz sagrada, a Estrela se precipita em vôo bramante através das esferas. Logo o signo da Verdade do Eterno estará visível no céu e testemunhará pelo Filho e pela sua sagrada missão. Trêmulos, os seres humanos olharão para a aparição e serão tomados de temor pelo reconhecimento de que não é a sua pequena vontade que rege o mundo, mas o Deus eterno, cuja existência haviam negado ou o Qual modificaram para si de acordo com seu cômodo pensar humano. Agora, repentinamente, a onipotência do Senhor encontra-se visível acima deles e aponta com o dedo incandescente para a Montanha Sagrada e a voz de Deus-Pai fala da incandescência da chama do novo Sol a todos os que, em pura humildade, podem ver e também ouvir espiritualmente: “Este é Meu Filho amado, em Quem Me comprazo! ” Rainha primordial em oração, desliza através dela para baixo, até a Montanha, até Irmingard. Assim Elisabeth, na pureza de sua luz rosada, transmite a eterna força sagrada de Deus adiante, para que se complete aquela alma que porta a centelha divina, que pode servir e viver em Imanuel – Maria e que se tornou um exemplo da pureza para todas as mulheres da Terra.
  16. 16. Vedes a cortina ondular, cintilando em azul na viva Luz de Deus? Ali se encontra Imanuel – Jesus, uno com Maria, que retornou novamente ao Espírito de Deus. Uma larga faixa de Luz sai do coração de Imanuel. Ela se estende como uma ponte branco-dourada sobre os sete degraus sagrados. Sobre essa ponte, encontra-se de pé uma figura branca, pura e bela e sobre sua cabeça brilha um diadema de lírios, trançado de milhares de raios luminescentes. Lentamente a figura luminosa caminha sobre a ponte divina para baixo, para o sagrado salão dos eternos, diante dela se inclinam as maravilhosas mulheres, Elisabeth se dirige para ela e coloca suas mãos sobre a cabeça, abençoando. Da Luz, que irrompe de forma sagrada e inesgotável da cortina azul, soa uma voz que faz as mulheres se ajoelharem em profunda devoção. E Deus-Pai fala: “Completada está a Pureza, para que sirva ao Filho e viva Nele! ” Torrentes de Luz preenchem o salão sagrado, amplamente se abre a cortina, Imanuel e Maria descem os degraus. A taça vermelho-dourada do Graal se incandesce sobre a pedra resplandecente e o Lírio Puro chega ali pela primeira vez, ergue a taça e a passa ao Rei dos reis. Música solene vibra das alturas, a Luz se torna um raio branco ofuscante e a Pomba estende amplamente suas asas cintilantes sobre o Trígono concluído. A larga faixa luminosa que brota do coração de Imanuel envolve agora Maria e Irmingard e as mãos do Lírio Puro seguram-na no alto em sagrada devoção. Senhor, na Tua força se encontra a Montanha! Teu hálito transpassa seus moradores, que se encontram diante de Tua magnificência em silenciosa devoção. A Luz floresce em volta do ponto de abrigo e mãos de anjos estenderam um anel de proteção irradiante em volta do pequeno pedaço de terra que abriga Aquele que é caro a Deus-Pai. Chamas de Luz se lançam para o céu e retornam em forma de um cintilar irradiante, mantendo e fazendo a ligação da Luz entre o Pai e o Filho. Senhor! Teu Reino veio a nós no Teu Filho, que Teu amor nos deu! A gratidão dos eternos floresce em flores douradas nos degraus do Teu trono e sua oração exala como aroma precioso de seus cálices. Os eternos sabem qual sacrifício sagrado Tu fizeste ao enviar mais uma vez um Filho para a escuridão sem amor da Terra. De todas as esferas flui alegre gratidão para o alto, para Ti, unicamente os seres humanos se encontram afastados da Tua bondade eterna. Eles glorificam de fato a Deus, sim, levam Teu nome sagrado a toda hora à boca, proferem-no com falsa devoção, com indiferença e chamam-no até mesmo quando estão irados, mas não pensam ao mesmo tempo em Ti, no Senhor Todo-Poderoso, mas somente no pequeno deus que formaram segundo seus sentidos em seu miserável modo de pensar.
  17. 17. Idolatria estão cometendo, blasfêmia! Por isso agora o Filho de Deus Imanuel está diante dos templos de suas almas e irá enxotar os mercadores e comerciantes para fora com golpes, como Jesus o fez outrora. Mas desta vez serão golpes de espada que Imanuel irá desferir, sangue irá jorrar e gritos estridentes de aflição se farão ouvir, mas os seres humanos não quiseram de outra maneira. “A vingança é Minha”, diz o Senhor, “Eu vou retribuir! Eu, o Senhor, que vivo no Filho, trago o Juízo! Minha é a vingança, Minha é a bênção e Minha vontade está acima dos mundos! ” Curvai-vos, seres humanos, se ainda tendes a esperança de clemência para vossas almas decaídas, curvai-vos em humildade diante do Enviado da Luz. Somente Nele ainda podereis encontrar a vida, pela qual vossas almas gritam em desespero. – Cuidai para que vossos ouvidos ouçam o chamado de emergência e que a Luz vos abra as portas da fé e da pureza. Apressai-vos, pois vossos dias estão contados. Permanecei em devoção, discípulos, pois o acontecimento universal quer Se completar. Permitido vos foi vivenciar os acontecimentos sagrados da Montanha e o mistério de Imanuel. Agora a graça de Deus vos concede nova sabedoria, nova compreensão e amadurecimento, pois se desenrola uma nova etapa dos acontecimentos no Juízo de Deus. Vede! A ira sagrada de Imanuel despertou e está acima dos mundos! A espada fulgura na mão pura, que a ergue para o Céu. Treme, Terra, logo o pesado golpe da espada te atingirá! Vistes o raio chamejar na mão do Rei? Foi a Palavra Sagrada que Ele arremessou sobre os mundos no cumprimento de Sua missão. A Palavra Sagrada! Quão poucos querem ouvi-la, quão poucos agarram o raio reluzente, e aqueles que o seguram em suas mãos ou que o pegaram num momento de intuição desperta, quão pouco estes sabem o que fazer com ele no embotamento de seu espírito. Deplorável se encontra a humanidade diante de Ti, Rei Imanuel, lastimável de se olhar no meio da expectativa de alegria da Terra, que Te reconhece e anseia por Ti. Mudos estão diante de Ti com os olhos fechados. Como toupeiras escavam sempre novas passagens e acreditam que ali vão encontrar pelo que anseiam inconscientemente. Mas o que procuram – a Luz Sagrada – essa não podem encontrar, pois estão cegos pela vontade própria. Desviam seu rosto da Luz celeste e escavam trilhas cada vez mais largas para baixo, para as trevas. O raio puro da Palavra que os atinge ali, eles não vêem, apenas sentem sua força. Mas somente poucos o agarram, a maioria esconde medrosamente a cabeça diante do incomum que cruza o seu caminho. Assim se encontra a humanidade diante da Palavra Sagrada, pois nada a amedronta mais do que desviar da estrada habitual e procurar o caminho puro. Sim, se a massa os aplaudisse com júbilo, então o trilhariam e se vangloriariam em sua vaidade, mas seguir a Palavra
  18. 18. silenciosamente, disso não são mais capazes, pois aqui ficam barrados pelo pequeno pensar de seu raciocínio. Por isso agora a “Palavra” na mão do Rei tornou-se o raio relampejante irado, e toda a força primordial sagrada brame nele por cima dos mundos. O raio relampejante irá desencadear as forças da Terra, destruir os caminhos da vontade humana. Ofuscante, sua Luz irá clarear a escuridão, fazendo com que os cegos se tornem capazes de ver, ainda que queiram resistir em abrir os olhos. Elevado e santo é Imanuel! O Nome está escrito no raio da Luz de Deus que cai sobre a taça que se chama: O Graal! Santo é o Nome que os eternos sussurram em devoção, assim como só ousam orar o Nome do Senhor quando se inclinam e encobrem sua cabeça diante de Sua eterna grandeza. Santo é o Nome, pois Ele é uma parte do Todo-Poderoso e Ele encerra em si a Luz eterna e a força eterna que o Senhor enviou para fora, Ele que é o Amor e a Justiça! Santo é o Senhor! Santos são os Filhos Dele nascidos, que Nele vivem! Desceu agora a parte oriunda do coração do Eterno, que se chama Imanuel. Ele é a Vontade viva de Deus. Ajoelhai-vos e orai! O Senhor está convosco e a Justiça de Deus está acima dos mundos. Santo! cantam os anjos. Santo! jubilam os primordialmente criados. Santo! louvam os criados. Santo! oram as almas dos desenvolvidos que se tornaram perfeitas. Santo! também vós deveis falar e construir um templo em vossas almas para o nome Daquele que desceu até vós. Glória seja a Deus, o Senhor, e Sua Vontade Sagrada seja feita assim na Terra como no Céu! As luas deslizam sobre vossa pesada Terra ainda aparentando a velha regularidade, enquanto já estão acontecendo rapidamente realização após realização pelos mundos da Criação. Logo ela também atingirá a materialidade de vossa Terra no efeito das palavras que Abdrushin – Imanuel falou. Os anos terrenos em que devereis esperar até o efeito final do Juízo na matéria grosseira não são nada em comparação à dimensão dos acontecimentos que podemos anunciar-vos, a vós que sois convocados para, na vestimenta terrena, atuardes junto no serviço do Santo Graal. Nós podemos anunciar enquanto que no espiritual já se cumpre. Atingirá a Terra quando o ser humano menos pensar. Mas vós deveis estar despertos para que possais ser apoio a todos os que procuram pedindo pela Vontade de Deus. Estamos vos observando, irmãos, e estaremos vitoriosos ao vosso lado quando a luta o exigir. Isolado contra a tempestade do mundo, amadurece o acontecimento sagrado na força de Deus, que flui sobre os mundos através de Imanuel. Ela atinge as trevas, que se levantam irritadas e chamam para a luta.
  19. 19. De todos os lados, elas se precipitam ao encontro à Luz que não podem ver, mas cujo poder sentem. Numa auto-cegueira e ódio jogam-se umas sobre as outras e se dilaceram mutuamente. Assim a Terra será purificada e criado o solo que o pé do Enviado de Deus irá tocar. Quem ataca o Espírito Santo, a este não pode ser dado perdão; suas culpas devem retornar com toda força a ele próprio. O Espírito, porém, é a lei viva de Deus e o Espírito tomou forma agora e desceu à Montanha, que, com isso, foi santificada por toda a eternidade. Imanuel se chama o Espírito, a Vontade do Senhor, e quem pecar contra ele, este será atingido pelo efeito recíproco da Luz, para que reconheça o poder que está acima dele, julgando. Mas quem reconheceu o Espírito de Deus e a Ele tiver prestado juramento, e quebrar seu juramento, este perdeu o direito à vida, seu nome será apagado do livro sagrado e esquecido na Luz, assim como ele esqueceu de manter fidelidade ao Rei dos Reis. Deus é o Senhor! Ele enviou o Filho a fim de que julgasse os vivos e os mortos, ele enviou o Filho para que fosse cumprida a vontade eterna. Ele O enviou para que fosse libertado o que, da escuridão da queda, em suas últimas forças, ainda conseguisse erguer a centelha de Luz da Vida, ao encontro do Filho de Deus. Vedes o pântano da Terra? Rígido e fétido é ele e mantém preso o que conseguiu agarrar com suas mãos horríveis. Como fogos- fátuos sobressaem dele, trêmulas, as pequeninas chamas dos buscadores da Luz e estas vacilam e estremecem sobre a base falsa, que quer deixá-las afundar na lama borbulhante. Assim se apresenta a Terra e se a mão sagrada de Luz da misericórdia divina não tivesse se inclinado para os perdidos, a humanidade teria que se perder e ninguém seria poupado. Mas olhai para cima, a Luz sagrada brilha acima de vós, sua força fortalece as chaminhas, para que se tornem chamas ardentes e possam sair do lodaçal em busca da Montanha sagrada. Mas vós tendes de querer, em vós precisa despertar o desejo, só então o auxílio virá a vos! Erguei as mãos suplicantes e a Luz do Céu vos fortalecerá. O Nome do Espírito de Deus está escrito no Universo e ele supera em brilho a luz do Sol. No Nome se encontra libertação e misericórdia. Amor divino, auxílio divino desceu à Terra através Dele. Aproveitai-os, seres humanos, aproveitai-os, chaminhas tremulantes, antes que seja tarde demais e caiais sob a Justiça divina da espada, cujo raio atinge a cada um que agora ainda está hesitando! Três virtudes podem ajoelhar-se diante do trono eterno, pois floresceram por primeiro do Espírito Santo de Deus: Justiça – Fidelidade – Amor são seus nomes e foram nascidas de Deus e de Seus Filhos eternos. São separadas, mas mesmo assim são unas e vibram umas nas outras, assim como a santidade do Pai é una com os Filhos e mesmo assim pode atuar separadamente.
  20. 20. O sentido humano nunca poderá compreender o que vive na fidelidade de Emanuel, do Espírito criador do Senhor. Em fidelidade ao Pai, o Filho desceu para a escuridão e endireita as leis eternas; em Sua santidade se encontra a vossa salvação e do mundo. Sagrados e sublimes são os mistérios eternos de Deus-Pai, dos quais, às vezes, anuncia o Filho, que está entre vós. Ele os conhece porque veio deles. Imanuel semprecolocará acima do pensar humano, a eterna Justiça, Fidelidade e Amor e somente estas irão preencher seu Espírito Santo na Terra. Estranha ainda é a Vontade de Deus aos seres humanos, aos quais o poder das trevas fascina e os mantêm dominados sob sua vontade; eles se opõe à montanha sagrada. Mas a Luz da vida já brilha e já se encontra vitoriosa acima da morte fria das trevas. Magnífico se encontra Imanuel sobre a Terra e julga com Justiça, Fidelidade e Amor de Deus tudo o que vive. Ele vê nos corações de seus servos, e se tornarão caros a Ele todos os que se esforçam em assimilar de modo puro a Vontade de Deus e anco Escutai, seres humanos! Um som singular vibra nos ares. Colocai vossos ouvidos sobre a terra, dentro dela retumbam ruídos como de uma forjaria distante. Não estais ouvindo? Ah, não quereis ouvir! Escutai atentamente, seres humanos, pelo menos uma vez não sejais surdos agora, pois a boca sagrada clamou a Palavra de Deus sobre os mundos e ela está batendo à porta de cada ser humano. Seres humanos, não vedes o raio radiante relampejar pelo Universo? A Luz de Deus arde nele. E a Luz sagrada desceu nele até a Terra, para realizar o Juízo. Olhai para o alto, seres humanos, e vede sua radiação celeste sobre a montanha. Olhai pelo menos uma vez para cima! Abaixadas permanecem as cabeças dos seres humanos, turvos os olhos e fechados os ouvidos. Ó, desolação, desolação, o que deveis vivenciar antes de mudardes e vos animardes, a fim de procurar pela Luz sagrada. Então, porém, ela irá se esconder na Montanha do refúgio e vós precisareis vos aplicar e vos esforçar em trabalho incansável, antes que ela brilhe para vós. Humanidade, pobre e ofuscada humanidade, o que infligiste a ti mesma? Incompreensão! Esta palavra domina a Terra, grita para o Céu e não quer se dobrar à Luz sagrada, pois ela é reforçada pelo raciocínio humano e por sua presunção. São as cadeias que Lúcifer forjou em volta da centelha espiritual do ser humano e que ele, imperceptivelmente, foi apertando sempre mais, até que os seres humanos reconhecessem as trevas como seu senhor, servissem a elas. Trêmulas, nas almas oscilavam as centelhas que ameaçava se apagar, pois foram enclausuradas na abóbada abafadiça do querer errado. Os guias da Luz não conseguiam mais se aproximar, pois o muro bloqueador havia se tornado rígido demais, duro demais.
  21. 21. Então a própria santidade do Senhor veio à Terra no Filho e a pura e sagrada Palavra de Deus bate agora nos muros das almas humanas! Ainda que as trevas uivem e se arremessem contra, a Luz de Deus penetra aí e bate com golpes cada vez mais fortes contra os muros resistentes. E eis que começam a aparecer muitas rachaduras e eles se despedaçam com ruídos estrondosos. Então a Palavra sagrada de Deus se encontra diante das almas em toda a sua glória. Quem então se erguer em devoção e veneração, deste caem as cadeias dos pecados e a gravidade dos fios do destino e este irá seguir Imanuel, o Rei dos Reis. Por isso, não vacilai, almas, pois somente aquele que seguir de boa vontade assim que o primeiro raio de Luz o tiver atingido, a este a vida se tornará leve e alegre. Quem vacilar e permanecer em dúvidas, este escolhe o caminho difícil através do grande sofrimento que agora se derrama sobre a Terra. Outrora estavam embaixo da cruz, na qual Jesus estava sofrendo em dores e gritavam: “Desça da cruz, se tu és o Filho de Deus”! Hoje as trevas nas almas perdidas riem e clamam sarcasticamente para cima, para a Montanha Sagrada: “Faça um milagre, mostra que tu és o Messias”! A humanidade não aprendeu nada com o sacrifício sagrado de Jesus, nada ela quer aprender de Imanuel. É bem verdade que ela crê que Jesus foi o Filho de Deus, mas que este acontecimento sagrado pudesse retornar mais uma vez, isso ela afasta para longe de si como inverdade e nem no íntimo de sua alma não quer aceitar isso como verdade, pois somente ela quer dominar sobre a Terra. Riem com desprezo quando ouvem que um segundo Filho de Deus está sobre a Terra e dizem encolhendo os ombros: “Que Ele prove então! ” Indiferente ou cheia de ódio se encontra a humanidade diante Daquele que, em Amor divino, trouxe o sacrifício mais sagrado, que desceu da perfeição, porque se compadeceu do destino dos mundos e das almas transviadas. A humanidade se encontra diante desse acontecimento sagrado e encolhe os ombros, já que a sua intuição embotada não quer ver que a Pureza eterna desceu. Ela não quer, mas terá! Desde que Imanuel ergueu a espada julgadora, desde então a vontade humana foi novamente sujeitada à vontade divina e, forçada, ela terá que servir agora à Luz sob dores, e realizar o que poderia ter realizado de forma fácil e alegre, em humilde reconhecimento. A espada do Filho de Deus está novamente erguida para o golpe e, quando este for desferido, a presunção humana e a malevolência estarão dilaceradas, pois não podem mais viver no Reino de Deus, que o Filho de Deus presenteia à Terra. Chegará o dia em que o Senhor abrirá os Céus com mão forte e deixará brilhar a Estrela sobre o Filho. Então a onipotência regulará uma nova hora e o relógio universal irá anunciá-la com golpes que
  22. 22. farão a Terra estremecer em suas bases. Os seres humanos irão vociferar horrorizados quando ouvirem o som férreo. Eis, como os enteais irão então se mover impetuosamente sobre o mundo, pois se encontram na eterna força de Deus. Desencadeados estão os temporais, em júbilo se levantam os mares, as montanhas desmoronam e as florestas se quebram estrondosamente. E apesar de todo esse pavor, o júbilo preenche o que desmorona e o que é desencadeado. É o colossal clamor de homenagem da Terra, que desprende de si as trevas, um clamor de homenagem digno do Salvador, do Filho de Deus. Poderia ser diferente quando o mais sagrado, o mais elevado de Deus, o Senhor, desce para a Terra? E já os servidores de Mercúrio estremecem em expectativa, e já a Terra está com suas forças tensas a fim de romper as horríveis cadeias, para voar em direção à Luz sagrada. Ainda não queres ver nada, espírito humano? “Luz e Força! ” Levais tantas vezes essas palavras à boca. Falais delas como de algo do cotidiano, porém elas significam a Luz mais sagrada e a Força divina que irradiam em Imanuel e que se derrama sobre vós, agraciados. No coração deveis carregá-las, não nos lábios! Ouvi vós, vós criaturas humanas! Quando acordais de manhã, deveis primeiro abrir vosso coração para elas, mesmo que seja apenas com um olhar procurando pela Luz, ou com um olhar agradecido para o Céu. Se nisso a intuição estiver pura, será mais proveitoso do que uma oração. Mas isso deve ser diariamente e sempre de novo, não deveis ficar paralisados pela preguiça ou pelo descuido e aquilo que vos foi presenteado da bênção do Céu não pode se tornar algo óbvio. Jesus está em Imanuel, unidos estão os irmãos e unidos estão em Deus. Também Maria, o Amor, reside no Trígono divino como parte do Espírito de Deus. A eternidade se desligou da eternidade, veio à Terra e, mesmo assim, permaneceu um todo. O Espírito de Deus se desligou da Luz sagrada e, mesmo assim, permaneceu uno no Senhor. Do olho do Todo-Poderoso flui a vida, o Filho desceu à Terra em duas configurações, e o olho mais sagrado se aproximou da Montanha, onde o Espírito atua. Para cima e para baixo ondula agora a Luz e não existe mais nenhum entrave, pois mantido e firmado está o Espírito de Deus pela gravidade terrena do círculo vibrante dos discípulos. Ao espírito humano é permitido servir à Luz divina na mais sagrada proximidade, como do contrário jamais o poderia, porque ele teria que sucumbir diante do raio oriundo do Eterno. Também nunca mais um acontecimento sagrado poderá agraciar tanto os seres humanos. “Quem tiver ouvidos, que ouça! ”, clamam os mensageiros de Deus sobre a Terra. “Desperta, mulher, ou pereça! ” Iniciou-se o maior exame da feminilidade terrena e a Palavra do Rei deixou expostas todas as suas
  23. 23. fraquezas e falhas. O Juízo do Senhor tornar-se-á visível também nisso sem poupar, pois a mulher – escolhida para uma finalidade elevada – falhou e, com isso, obstruiu aos espíritos humanos o caminho de ascensão para a Luz. Mostra agora, mulher, se ainda vive uma fagulha em tua alma privada de calor, mostra se tu ainda consegues acendê-la mais uma vez com a Vontade da Luz que a “Palavra” te presenteou, mostra se ainda és capaz, em abrasadora vergonha, de reconhecer o teu falhar e de eliminá-lo com severidade e dureza perante ti mesma! Difícil é para ti, mulher desta Terra, mais difícil do que para o homem, pois tu desceste mais fundo do que este e terás agora também que te elevar mais alto, antes de poderes reconquistar o teu lugar, no qual tu deverias estar desde que respiras sobre a Terra. Somente então, quando tu tiveres ocupado este posto em humildade e fidelidade, somente então poderás ousar continuar aspirando ela pureza sagrada, que te é mostrada pelo exemplo do Lírio Puro, somente então estarás apta a erguer, junto contigo, os espíritos humanos em direção à Luz, a qual reluz novamente para ti. Difícil é para ti, mulher, e, por isso, que retumbe sempre e sempre de novo nos teus ouvidos o chamado dos anjos que carregam a sagrada Palavra de Imanuel sobre a Terra:“Desperta, mulher, ou pereça! ” Orai para que a taça que agora tendes de esvaziar esteja cheia de misericórdia. Tomai- a nas mãos, vós servos, e levai-a silenciosamente à boca. O gosto é amargo? Alegrai-vos, pois com isso também estais desprendendo a amargura das vossas almas. Preparai-vos para a gota escura de dor, que agora escorre para vós? Agradecei a Deus por isso, pois nessa dor podereis amadurecer. Existem alguns dentre vós, que levam a taça em confiança à boca e estes bebem reconforto e força, e existem alguns dentre vós, que a pegam hesitando, a estes brota uma gota após outra de um líquido amargo, até que finalmente se superam e esvaziam o restante de uma vez só, com uma oração no coração elucidado. Todos vós ainda deveis esvaziar a taça que vós mesmos enchestes na fonte borbulhante do destino e reside apenas na maturidade de vossas almas, quão amarga a bebida terá de ser para vós. Brilha a Luz da Montanha e cantam os eternos em honra a Imanuel! Alegria reina no Universo e a bênção do Pai se derrama sobre o Filho, que recebeu a onipotência da mão do Eterno e a envia agora em ira sagrada sobre a Terra! “Santo! ”, cantam os anjos, que velam pela Luz da Vida. “Santo é o Rei Imanuel, o Juiz e Vingador, o Aniquilador do mundo e o Portador da paz! Santo é Ele, que nasceu da Justiça do Senhor e que agora traz aniquilação e ressurreição”. Anseiam por Ele as almas dos bons e estremecem os maus diante do olhar do seu olho luminoso! Oramos em tua honra, Rei Imanuel. Tu és o Filho do Senhor, a Quem nos é permitido servir e Quem Te enviou para que cumprisses a Sua Vontade. Santo é Imanuel! Clamamos isso por cima da Terra, para que
  24. 24. ela se liberte agora das cadeias das trevas e voe para cima, para a pureza da Luz! Clamamos ‘ santo’ e ‘ai’ ao mesmo tempo; pois a onipotência do Espírito julga e vinga cada qual conforme o que lhe é um devido e nada ficará desconsiderado e nada sem ser pesado diante de Deus! ‘Santo’ e ‘ai’ nós clamamos e levamos a vontade de Deus por sobre a Terra! ” Nessa hora, o Perfeito se ajoelha aos pés do Pai, e o Eterno toma da fonte de Luz de Seu coração e unge o Filho. O Espírito irradia em sagrada Luz branca, que ninguém que não seja Deus pode suportar. Oram os eternos espíritos que se agruparam aos pés do trono, seus hinos de gratidão e de louvor penetram em todos os sete Céus e produzem a mais profunda veneração nas almas primordialmente criadas. A Rainha da Luz se encontra nos degraus do trono, onde os arcanjos vigiam e espera pelo Filho. Circundado de Luz, Ele desce e a Pomba paira sobre Ele na luminescência da onipotência divina. Dias sagrados são esses e o Céu os festeja em devoção. Cuidai também vós na Montanha, para que eles sejam mantidos sagrados em vossas almas e nelas continuem a viver. Imanuel vive em Deus! E os seres humanos não querem acreditar. Assim o pequeno espírito posteriormente criado se apruma e em sua presunção ridícula, ele procura puxar o Santíssimo para baixo, para a imundície de sua vida depravada. Quantas vezes vivenciastes que mesmo os de boa vontade, aos quais a Palavra bateu à porta de sua alma, se desviaram e duvidaram no momento em que ouviram: “um Filho de Deus vive novamente sobre a Terra! ” Vede, tão firme Lúcifer acorrentou as almas, que a intuição tem que recuar diante do raciocínio terreno, mesmo nos espíritos humanos que buscam. Tão pequenos sois vós, não sois dignos de retirar o grão de areia do caminho por onde o pé de Imanuel caminha. Considerais vossa pequena vida tão elevada, vos julgais tão grandes que, por fim, talvez ainda quereis benevolamente admitir que Deus, o Senhor, se esforce por vós e vos envie o Seu Filho. Repugnantes vós vos tornastes para nós em vossa presunção, vós, vermes da Terra, e agora queremos vos eliminar sem piedade com golpes de vara, para que finalmente possais ter um pressentimento da sagrada grandeza que adveio ao mundo pelo Amor do Eterno. Não foi por vossa causa que o Senhor sacrificou mais uma vez seu Filho, mas isso aconteceu pela Criação! Imanuel, que vive em Deus, tornou-se vosso Juiz sobre a Terra e Ele deixa perecer o que não quer chegar ao reconhecimento. O Espírito e a Vontade do Senhor reina novamente como outrora, antes de Lúcifer seduzir e atrair os seres humanos para baixo.
  25. 25. E nós, servos eternos do Filho de Deus, deixamos agora que os raios da Luz se abatam sobre vós como cacetadas, até estardes deitados, gemendo ao chão. Pois Deus não se deixa escarnecer! Logo a magnificência de Deus, que desceu com força primordial e que agora está completada, irá emanar do Filho e se derramar sobre o mundo de acordo com a decisão do Senhor. Mas Imanuel, apesar de deixar que onda sobre onda invada a Terra, estará sempre pleno de força na Luz sagrada. Ele pode dar quanto Ele quiser, cada vez mais belo, mais maravilhoso fluirá adiante e nunca haverá um fim. Sagrada e inesgotável é a força de Deus que, nascida no Filho, se completou agora também na Terra e irradia em abundância primordial. O Espírito de Deus a aplicará agora no Juízo e nada mais poderá se colocar contra Ele, porque Deus está com Ele e Ele provém de Deus e o poder de Deus se realizou completamente Nele. Nosso Senhor, o Espírito do Eterno partiu de nós e foi para a escuridão ameaçadora da Terra. Nós o conduzimos com amável cuidado e mantemos nossos olhos em constante atenção sobre o Santo, Maravilhoso, que irradia aí na perfeição. É bem verdade que precisamos fechar nossos olhos, sempre novamente, porque a Luz divina, que vós, como espíritos humanos inacabados, não podeis ver Nele, é muito forte e pura para nós, eternos, mas nossas forças ampliarão até o incomensurável pela incandescência ofuscante, na qual teríamos que sucumbir, se ela se irradiasse sobre nós sem invólucro. Como então ela irá atuar sobre vós, nascidos na Terra! Em nossas mãos temos vossas almas trêmulas atingidas pela sagrada Luz e vos presenteamos força e graça, pois também vós deveis aprender a suportar a Luz divina, caso contrário não podereis servir. Em verdade, o Sublime não estará mais tão próximo de vós como até agora, pois a sagrada Luz, na qual Ele agora vive, precisa mantê-lo afastado de vós. De modo sagrado, a Luz deixa que Ele irradie e vossas almas inclinam-se humildemente diante desse brilho primordial da eternidade. Ainda a força divina vos oprime – mas confiai em nós, que estamos agora próximos e sereis soerguidos em força inimaginável. A felicidade irá fluir de vós em alegria jubilosa e vossas almas transfiguradas irão poder elevar-se tão alto na Solenidade, como até agora ainda não havia sido possível. A força de ação, porém, que então se irrompe de vós, utilizai-a para o serviço sagrado, pois é somente para isso que ela vos será presenteada. O olho luminoso do Rei abriu-se para a Terra e o brilho irradiante do Eterno se irrompe dessas janelas em direção ao Santíssimo. Esteja em oração, humanidade, tu que podes te aproximar da Montanha Sagrada; pois a graça Daquele que criou os mundos ingressou em teu meio. Olha para o alto, para o Rei dos Reis, que irradia na Luz branca da mais sagrada divindade e agradece porque pudeste vivenciar a realização do Filho de Deus no que é terreno.
  26. 26. Não existe nenhum deus além de Deus, e os Filhos de Deus são partes do Único, Eterno, emanaram de Sua Santidade e permanecem no Pai, apesar de atuarem com força própria. Como também poderiam o Amor e a Justiça desprender-se da sagrada pureza primordial de Deus, que é o Amor e a Justiça? Eles vivem tanto no Pai como nos Filhos, e Imanuel, o Espírito administrador e criador do Senhor, os levou junto para a Terra, para que ali irradiem na luz celeste e mostrem aos seres humanos o que é verdadeiramente a Vontade divina. Observai o santo Trígono, seres humanos, ali encontrareis ligada e unida a Vontade do Senhor. Imanuel irradia a Justiça em sublime e eterna majestade, o Amor brilha em Maria, a parte mais delicada da Luz primordial, que se desprendeu de Imanuel e, contudo, permaneceu Nele para viver de modo sagrado e grandioso ao Amor de Deus. Irradia a Pureza do Eterno no Lírio, que recebeu a centelha divina e que, devido a isso, só pode abrigar Pureza divina em sua alma agraciada. Assim estão divididas as magnificências de Deus no Trígono sagrado e, mesmo assim, permaneceram uma só coisa no Espírito de Deus, porque uma abriga em si as outras. Vede, tudo é Deus, tudo é sua santa Lei e uma coisa se encaixa à outra. No Eterno encontra-se a Trindade, o Pai, o Filho e o Espírito, que aí se chama Imanuel, que atuou por primeiro a partir de Deus e que criou vida e existência de acordo com a Vontade do Pai. O Espírito de Deus se encontra na Trindade sobre a Terra e mesmo assim permaneceu apenas um no Pai. Tudo vem de Deus e tudo reflui para ele, o Onipotente, Eterno, Único! Abriu-se o Céu e enviou sua bênção para a Montanha da Salvação. A Luz fincou raízes e perpassou cada fibra das almas, às quais é permitido servi-la; a grande e silenciosa alegria raiou nelas, impulsionando para a ação. Elas querem servir-Te, Imanuel, Tu que és a Luz e que a presenteaste novamente à Terra, quando desceste em nome do Pai. Agora o Juízo começou, a Luz se irradia em círculos saindo de Ti com intensidade cada vez mais forte sobre a Terra, começa a ventar e logo irá retumbar como tempestade de vento nos ouvidos dos seres humanos. Irresistível é a marcha de sua vitória e ela não pode mais ser interrompida, mesmo que isso ainda não seja terrenamente visível aos seres humanos. Olhai para ela, vós que sabeis da salvação que acontece para a humanidade no Juízo do Senhor, vede a Luz sagrada fluir e orai para que Ela penetre rapidamente no mundo. “O Nascido da Luz, o Portador de Misericórdia”, assim nós denominamos o Espírito do Eterno; pois seu nome sagrado, Imanuel, esse nós sussurramos somente em silenciosa devoção, da mesma maneira como apenas pensamos o nome sagrado que tudo abrange: Deus. Em Imanuel está o auxílio e a salvação, quem O chama com anseio puro, a este será dada força e a oração deste encontra ouvidos diante dos degraus do trono do Todo-Poderoso. É o Nome Espírito do Senhor,
  27. 27. pois com este Ele chamou o Filho do âmago de seu coração e no Nome está a onipotência do Eterno, pois nele vive o Pai e o Nome porta a Luz da Vontade divina. Por isso, ensinai os seres humanos a conservar sagrado o Nome, assim como vós vos esforçais em honrá-lo. O sagrado Amor do Senhor se encontra sobre a Montanha e Seu olho repousa irradiante no cumprimento do Filho. A obra prospera e a Criação será novamente conduzida ao claro caminho da Vontade de Deus. O Eterno olha para os servos de seu Filho amado e examina com um olhar o círculo, através do qual a força mais sagrada se esparrama agora sobre a Terra. Apenas uma vez o olho da Onipotência passou pelo pequeno anel vibrante, mas os eternos servos na Luz imediatamente compreenderam em suas almas a vontade pensante do Senhor. “Como ainda são pequenos e fracos! ”, pensou o Eterno, o Único, e este pensa-mento estremeceu o Universo e espalhouse por sobre os mundos, fez as cabeças dos primordialmente criados se inclinarem e também atingiu dolorosamente as almas dos servos na Terra. Então Imanuel ergue os olhos para o Pai e Seu Amor flui para o alto, para a Luz da eternidade. “São seres humanos! ”, diz Ele na grande compreensão da sabedoria divina e Ele se inclina novamente para seus servos e lhes dirige-lhes uma palavra de sagrado auxílio e força. Então sorri Deus-Pai e seu sorriso inunda o Filho com a Luz primordial de sua magnificência. Apressam-se os eternos espíritos em multidões para baixo e se reúnem em torno do Rei dos Reis, e os servos terrenos encontram-se abalados na incandescência celeste que se irradia sobre a Montanha da salvação. E eis que cresce o querer e o anseio em suas almas; eles querem se tornar dignos da Luz da eterna magnificência e então vibra e flui em torno deles e a partir deles e não querem ficar para trás no servir fiel. Envergonhados, reconhecem a paciência e a inabalável bondade de seu Senhor e o Amor brilha em suas almas. Logo será chegada a hora em que todos os sinais indicarão para a Transformação Universal trazida pelo Juízo do Filho de Deus. Falarão os Céus e a Terra, a água e o ar e o farão com sinais incomuns e pavorosos. Emergirão animais que se acreditava terem desaparecido há muito tempo, configurações luminosas, terremotos e maremotos testemunharão a transformação radical sobre a Terra. A sagrada Cruz irradiará no Universo, muitos a verão e ela lhes trará a salvação, se humildemente estenderem suas mãos para ela. O sentido humano se emaranha cada vez mais, pois as trevas sacodem com última força as almas inconsistentes. Porém, dentre os buscadores da Luz se levantarão muitas vozes clamando por Imanuel e que procurarão pelo Perfeito, porque sabem que o milagre divino desceu e atua sobre a Terra.
  28. 28. São momentos no acontecimento eterno, cujos efeitos, junto a vós, necessitam de anos terrenos. Mas o tempo se encurtará cada vez mais com o aumento da intensidade das irradiações de Imanuel sobre a Terra. Em poucos anos, todos os efeitos de Sua Vontade já estarão diretamente visíveis a vós terrenamente. Por isso, observai e aprendei a reconhecer a diferença dos tempos a partir do momento em que anunciamos o acontecimento do espiritual, e a hora em que se tornará visível aos seres humanos. Então ireis nos compreender ainda melhor do que até agora. O que nós vos anunciamos já aconteceu no espiritual, mas, no momento, ainda demora mais do que um ano terreno, de acordo com vossos cálculos, até que se realize completamente no terrenal. Para tais acontecimentos sagrados, que irradiam através de toda a Criação representa, apesar disso, uma velocidade rasante, mesmo que para vós possa parecer às vezes como muito lento. Observai e aprendei, discípulos, pois depende de vós preencher as lacunas com o saber que ainda vos falta a respeito. Com impaciência não ireis preenchê-las, também não construís com isso pontes para a compreensão, mas colocais pedras em vosso caminho, as quais vós mesmos tendes de retirar novamente, antes que possais prosseguir. E vós deveis prosseguir, cada vez mais rápido, à medida que tudo se aproxima da realização terrena. A realização não se atrasa, mesmo se vós vos atrasardes; mas então ela vos atinge estando vós inacabados e a espada da Justiça vos golpeará, onde de outra forma ela vos doaria força! Pois ela é inexorável em sua Justiça. Por esta razão, despertai, aprendei; pois tendes necessidade disso. Nós vos notificamos sobre tais acontecimentos para que já possais abrir-vos conscientemente e para que os seres humanos do Reino de Mil Anos também saibam disso mais tarde e vejam a grande graça de Deus que se inclina misericordiosamente aí para a humanidade que busca pela Luz! Olhai para dentro de vós e olhai para cima, para a Luz da vida! Absorvei a força irradiante e comparai sempre novamente a luz do vosso interior com a magnificência que flui para vós. Assim como vós a recebeis, assim ela deve permanecer em vós e então continuar a irradiar, de forma pura e inalterada. Nenhuma onda que vós enviais deve se turvar, nenhum raio de luz que sai de vossas almas deve brilhar de forma menos intensa. Sois os portadores do Juízo de Deus e em vós o Perfeito colocou Sua Vontade sagrada. Vós, ferramentas, deveis irradiar de modo puro e brilhar como tudo o que a mão sagrada do Filho de Deus tocou e utilizou para sua obra maravilhosa. Asas, maravilhosas, brancas, douradas e brilhantes asas por toda a parte, asas emitindo delicadas cores opalinas no brilho celeste que flui para Montanha. A Vontade de Deus irradia! E aqueles que a anunciam e
  29. 29. dela foram nascidos, sobem e descem pelo poço* e servem a Deus, o Pai, e ao Filho, que vivem um no outro. As asas brilhantes dos mensageiros de Deus voam pelo Universo e esvoaçam sobre a Terra. Não existe mais nenhum lugar para onde não tenha penetrado o sopro delicado da Luz sagrada, que agora se intensifica e aumenta e logo estará retumbando nos sons sagrados do órgão da eternidade. Os portadores luminosos da Vontade de Deus espalharam as sementes e agora estendem a rede de dourados raios de luz através do Universo e em volta da Terra. Nesse rastro irradiante deverá a mais sagrada força divina do Perfeito penetrar agora no que é humano através de vossas almas abertas. Vós sois os mediadores, vós servos! O Eterno, Santíssimo quer atuar terrenamente através de vossa ligação, de vosso peso terreno e penetrar o mundo posteriormente criado e purificá-lo. A Luz do Filho de Deus quer atuar com força não turvada, porque vós deveis ser para ela recipientes puros, no servir humilde. Por isso mantende as portas de vossas almas abertas em fidelidade incansável e erguei as lâmpadas acesas ao encontro do Senhor, que agora vos procura a qualquer hora. Quem vive na Vontade de Deus, o Senhor, a este também flui a Luz, a este ela é conduzida através dos planos e os portadores da Vontade de Deus a trazem jubilosamente para baixo, para a alma aberta. Quem serve à Vontade de Deus, a este a força flui mais intensificada, mas este também tem responsabilidades maiores para cumprir, já que ele quer servir. A este os portadores da Vontade divina trazem da corrente de luz para baixo, tanto quanto ele pode absorver, mas eles também mantêm forte vigilância para ver se seu coração permanece obediente e grato e se se curva num receber e servir humilde. Deixai a chama de vossa veneração arder para Deus, o Senhor, a qualquer hora fazei de vossas almas um templo, no qual alimentais a chama com o aroma consagrado de vossa mais pura adoração. Agradecei ao Senhor com cada respiração, por vos ser permitido viver na magnificência de Sua Luz e servir ao Filho, a Quem Ele enviou em Sua inapreensível grandeza. A Deus, o Senhor, seja a glória e se vós honrardes única e verdadeiramente o Senhor no relicário mais íntimo de vossas almas, então também estareis honrando os Filhos eternos, que são uno com Deus. Por isso, erguei vossa adoração unicamente ao Eterno, no mais puro esforço de vosso ser! Devereis reconhecer compreendendo a onipotência do Senhor em cada sopro de ar, em cada pequeno acontecimento. A sagrada grandiosidade de Deus irradiará diante de vossas almas abaladas e não ousareis mais vos dirigir com pedidos a Seus Filhos. Somente então tereis vos tornados maduros e justos, espíritos humanos, e então vos será dada da sagrada abundância da graça de Deus, pois então vossa vida terá se tornado uma oração, uma grande, grata, venerada oração, que se prostra de joelhos diante dos degraus do Eterno.
  30. 30. Assim viverá a Palavra de Deus na Terra e somente quem vive de acordo com a Palavra, pode viver na Luz para a qual a Terra está se dirigindo com rapidez! A Palavra se tornou carne e Sua Vontade rege os mundos! A Palavra é o Espírito de Deus! Seu sopro criador sopra pelo Universo e julga o pecado! A Palavra traz a salvação para aquele que suplica por ela! Ela se encontra entre vós num isolamento sagrado e reluz no Céu no brilho divino da mais sagrada perfeição! E a Palavra se chama: Imanuel! Brilha o salão, como prata cintilam suas paredes, colunas de cristal erguem sua cúpula para cima, para o infinito. Um raio de Luz do Eterno arde na taça vermelha da vida e faz a pedra incandescer em seu interior. O raio se reflete pelos elmos e armaduras prateadas, cintila sobre as vestes brancas das mulheres ajoelhadas e faz as flores brilharem em cores maravilhosas, que ornam a pedra e os degraus. Guirlandas de flores estão colocadas sobre o piso brilhante, elas se enroscam nas esplendorosas colunas e, em incandescência rosada, cobrem os sete degraus que levam ao portal dourado do Eterno. Devoção sagrada preenche o maravilhoso salão, a luz irradia misteriosamente na taça desvelada do Graal e uma única oração, brilhando em pureza, se eleva das almas dos servos, que aguardam em profunda e respeitosa devoção. Luz se irradia do portal dourado, para onde todos olham em felicidade saudosa. Lentamente as grades luminescentes se abrem. Pureza sagrada, clareza luminosa ondula para baixo e continua fluindo da cortina ondulante, viva e de delicado azul, que abriga o Santíssimo. E eis que – saindo da sagrada Luz da Eternidade – encontra-se Imanuel diante da cortina. Ele saiu do braço do Pai e envolveu sua magnificência inenteal nas vestes irradiantes da clareza divina. Assim Ele está visível aos que se encontram em oração e, apesar disso, tão transpassado pelos raios que seu invólucro sagrado parece ser uma branca chama transparente. Tão sagrada é a Luz que se irradia do Filho de Deus que somente os servos que se encontram no Divino podem suportá-la, os outros, porém, escondem, abalados, os seus semblantes nas dobras de suas vestimentas. Santo e sublime encontra-se Imanuel no portal aberto, os sete degraus aos seus pés ardem em ouro vermelho e a cortina atrás dele é transpassada pela mais maravilhosa luz. Uma música indescritivelmente bela preenche o ambiente e se intensifica com o aumento dos raios da ondulante cortina azul, que irradia de forma cada vez mais branca, mais ofuscante, uma luz sagrada, incompreensível, insuportável. E uma voz soa nessa Luz, uma voz que estremece como o mais forte tanger do sino através das almas dos que se encontram em devoção: “Permanece aberto o portal a partir dessa hora e Imanuel, o Espírito criador, se encontra ao mesmo tempo completamente no Pai e completamente na Criação, até embaixo, nas profundezas. E o portal não se fechará, enquanto Meu Filho quiser atuar sobre a Terra! ”.
  31. 31. Ouvis o cantar das esferas, irmãos? Ouvis os sons sagrados da Luz ondulante, que se apressa em direção à Montanha? A mais maravilhosa, a mais sagrada música encontra-se em torno de vós, abri vossas almas para que possais acolhê-la. Nunca até hoje o cantar soante da luz esteve tão próximo de um espírito humano como soa agora para vós, agraciados; pois nem mesmo na pátria do Paraíso ecoam estes tons da santíssima perfeição, que agora estão vibrando em torno do Rei dos Reis. Ainda vossos ouvidos estão surdos, irmãos, mas nós queremos ajudar abri-los, queremos ensinar-vos a sorver, com almas trêmulas de alegria, os sons do Céu, que vos envolvem dia e noite e nos quais vibramos em adoração. Escutai atentamente dentro de vós, irmãos, quando estiverdes preparando vossas almas para a devoção, escutai quando for noite e houver silêncio ao redor de vós! O som da Luz irá se elevar primeiro de modo extremamente suave, depois vai se intensificando. Logo ansiareis pelo alto nos sons maravilhosos e vibrareis neles em felicidade e gratidão. Podereis subir degrau após degrau na sagrada canção da Luz e não podereis mais ficar sem ela, assim como não podeis ficar sem a respiração do corpo terreno. A Luz se condensou e se formou em volta da cabeça sagrada e irradia dela, afinando- se em ponta para as laterais. Dois Trígonos saem da cabeça, eles são formados pelas barras da luminosa Cruz radiante, que brilha em volta do Olho. A Pomba paira sobre ela em incandescência branca e, através dela, a Luz de Deus flui para o Filho, que agora tornou-se o Olho do mundo. Agora Ele vê, ouve e conhece tudo; pois Ele pôde descer para a Terra no poder da última eternidade primordial misteriosa oriunda de Deus-Pai. O Olho do mundo se encontra no raio de Luz do Eterno, do qual irradia a santidade da Cruz. A Cruz tornou-se a Criação, em cujo centro atua Imanuel, o Espírito de Deus, que serve ao Pai. Brilham as barras da Cruz e vão se tornando triângulos de Luz ondulantes, que se elevam na magnificência do Senhor, que, protegendo, reina sobre o Filho na eternidade onipotente. Os Trígonos das barras da Cruz portam as cores e o Nome do Rei, que agora é o Olho do mundo: * Imanuel (branco) *Parsival * Filho do Homem (lilás) (vermelho) *Abdrushin (verde)
  32. 32. Maravilhosos são os caminhos do Senhor e nenhum é igual ao outro. A Luz sagrada encontra cada uma das almas. Uma vez ela bate às portas, mesmo que estejam fechadas com sete vezes sete trancas e fechaduras. Uma vez a sagrada Cruz irradia de forma visível para cada um na Terra e chama os negligentes, uma vez é mostrada a cada ser humano a graça de Deus, para a qual ele pode se dirigir e na qual ele encontra a nova vida. É chegado o tempo, a Palavra Sagrada de Deus está na Montanha e chama os seres humanos! Bate às portas das almas e não se esquecerá de nenhuma. A Palavra se vestiu de várias formas e chega a cada um naquela forma que o deixa reconhecer mais rapidamente o chamado das alturas eternas. E, apesar disso, a Palavra permanece clara e inalterada em Deus. Ela bate em forma de aflição e preocupações, como doença e penúria, traz a morte e a vida ao mesmo tempo para o ser humano, chega como salvadora para as almas que procuram e traz coragem para a luta ao fraco, que ainda estava demorando e hesitando. A Palavra faz alguns caírem para as trevas e arrasta outros para cima, em direção à Luz. Sua Justiça é tão sublime que não deixará escapar nenhuma chamazinha viva, que ainda esteja acesa embaixo das cinzas. Ela é atingido pelo raio luminoso da vida e bem-aventurado aquele que ainda pode se incandescer na força da Palavra. Com as costas voltadas para o mundo e desconhecendo os seus caminhos vós viveis na Montanha! Assim falam as pessoas sobre vós, as quais não sabem que graça significa essa permanência para vós. Vós, que na montanha estais espiritual e terrenamente acima dos seres humanos, podeis ver e avaliar, deste ponto alto, a vida na Terra de forma muito melhor, já que os acontecimentos não chegam tão perto de vós. Podeis compreender o efeito e ao mesmo tempo reconhecer as relações com o sagrado Juízo. Vedes como as nuvens se condensam sobre a humanidade perdida e estais dispostos, com amor misericordioso, a auxiliá-la quando o Céu abrir suas comportas de ira sobre ela. Somente na pura quietude da Montanha foi possível realizar-se o milagre, foi possível que o Filho de Deus firmasse o pé na materialidade com sua força eterna e vós fostes e sois os recipientes escolhidos, aos quais foi permitido servi-Lo por ocasião desta encarnação do Divino. O mistério sagrado se completou em vosso meio. Bem-aventurados sois vós que conseguistes passar pela prova e que vossa fidelidade tenha conquistado a vitória sobre vossa pequenez e fraqueza humanas. Agora Imanuel, o Filho de Deus, se encontra na Terra assim como no Pai, sua Luz sagrada irradia para os que buscam, sua força irá dominar o mundo e novamente enquadrá-lo de acordo com a Vontade do Senhor nas antigas e eternas leis. O tempo da preparação e da quietude logo irá passar, então a Montanha irá fervilhar pela grande afluência de buscadores da Luz e os servos do Rei dos Reis se apresentarão e testemunharão pela missão de
  33. 33. seu Senhor. Eles irão reluzir nas cidades quais tochas ardentes e chamarão os seres humanos para o Juízo. As mulheres da Montanha estarão diante das mulheres das baixadas em silenciosa dignidade e pureza, que falta a estas desde que deram ouvidos as palavras de Lúcifer. É verdade que essas mulheres se darão conta disso num anseio e inveja ocultos, mas não conseguirão se decidir a ouvir o chamado exortador da Luz. Tão baixo caiu a mulher, que a falsa vaidade e a falta de vergonha soterraram a sua intuição. Sofrimento infindável, aflição mais profunda devem sacudir suas almas antes que elas despertem. A mulher precisa passar pela maior transformação e é ela quem mais se opõe a isso. Mas, se finalmente ela tiver reconhecido e sacudido a poeira de sua intuição, então sua alma chorará pela pureza perdida. Então ela irá se esforçar sem descanso pelos palmos que ela deixou deslizar outrora pelas suas mãos levianas, ela irá procurar escalar com os pés feridos o caminho íngreme, o qual leva ao honroso posto avançado que ela outrora ocupara, quando ainda fora intermediária para as alturas luminosas. Novos devereis tornar-vos e por isso deveis estar à frente em tudo. Somente então podereis tornar-vos indicadores do caminho para a Luz. Dor e aflição, tolerância e obediência, calada humildade e silencioso servir, tudo isso vós deveis aprender a conhecer e a vivenciar primeiro e deixar que se algo evidente em vossas almas. Então também florescerá para vós como primeira flor, a alegria grande e pura da auto-superação, que vos soergue e vos torna verdadeiros servos do santuário. Claros e preenchidos de luz estareis então diante dos seres humanos e vossa silenciosa dignidade irá testemunhar a elevada magnificência do Senhor, a Quem servis em fidelidade! Muitos seres humanos erguerão os olhos para vós, vosso exemplo irá despertar e estimular o bem que se encontra neles, irão se esforçar por seguir o vosso exemplo e por abrir em ardente anseio suas almas para a Luz de Deus. Então tereis vos tornado novos, vós, servos do Filho de Deus, seres humanos completamente novos, que encontraram o caminho de volta para o lar da Luz da vida, no qual não há mais vacilações nem desvios, mas unicamente o levantar dos olhos agradecido para Deus, o Senhor. Ouvis retumbar o chamado da batalha que faz o Universo se dobrar tremendo? Imanuel chama para a luta! Os guerreiros celestes sacaram suas armas e levantaram seus escudos, jogaram-se sobre os cavalos de luz e correm a toda velocidade pela Criação com os arreios encilhados. De suas bocas soa o chamado de luta do Filho de Deus e repercute nos planos mais distantes das esferas. Irradia o Olho de Deus-Pai em ira sagrada e seus raios guiam as multidões armadas. O Céu está em luta, com força varonil seus guerreiros luminosos avançam para baixo, para a Terra.
  34. 34. Armai-vos também, vós, servos terrenos do Rei Imanuel. Colocai em vós o cinto da brilhante confiança em Deus de vossas almas preparadas, erguei os escudos do amor bem alto em proteção do santuário e desembainhai a espada “fidelidade” da bainha para que cintile na aurora de um novo dia. Estejais firmes em torno do vosso Senhor e segurai a arma desembainhada com mão férrea, pois devereis golpear! Rei Imanuel! Tua cabeça sagrada irradia na perfeição da eterna magnificência e a mão do Pai repousa aí e protege o Filho com amor sagrado. Espírito do Espírito eterno, raio de Deus és Tu, ó Senhor! Mistério sagrado sopra em torno de tua figura de Luz, que desceu dos Céus e agora, dividido em dois, traz o Juízo do onipotente para a Terra. Justiça e Amor andam de mãos dadas, lá aonde a espada de Imanuel golpeia em ira sagrada, lá o Amor de Maria se inclina e cura com mãos radiantes de Luz, onde ainda se ergue suplicando uma mão débil para fora do horror do campo de batalha inundado de sangue. *(Sangue das almas.) Branca e pura o Lírio segue o raio de Deus e atravessa os horrores do campo de batalha da Terra, sem que nem mesmo a bainha de suas vestes brancas seja tocada ou turvada por isso. Sua pureza arrancará com força as almas para cima, as almas que ainda puderam erguer o olhar suplicante para a Luz de Imanuel. Elas irão seguir a trilha brilhante do Trígono para, num anseio ardente, poderem tornar-se dignas e para poderem viver na Luz de Deus que agora inunda jubilosamente a Terra purificada. A Estrela de Belém envia raios através das nuvens, sua Luz serve ao Rei e produz as transformações na Terra. Logo irradiará sobre a Montanha e testemunhará por Imanuel, assim como outrora testemunhou por Jesus e, com sua força que tudo penetra, força os seres humanos a se prostrarem de joelhos. Água e aflição, seca e fome ela trará uma após outra e, por último, a bênção fértil do Senhor, sob a qual a terra escolhida poderá tornar-se uma terra abençoada, uma nova Canaã. Os mundos irão vibrar novamente no equilíbrio da Vontade de Deus e, junto com os Céus, adorar a magnificência do Senhor. Elevado e esplendoroso encontra-se o Filho de Deus sobre vós e vos esforçais com toda a alma, a fim de tornar-vos guardiões dignos Dele, seguindo-O em sua trilha luminosa e jamais querendo deixá-Lo. É bem verdade que seguis o vosso Senhor em fidelidade, mas a distância entre o Espírito de Deus e vós abrange mundos e aumenta mais, quanto mais o destino da Terra se completa. Distante e alto segue então o vôo de Seu Espírito que abrange toda a Criação e Seu corpo terreno irá irradiar tão grandes ondas de força da Luz de Deus, que somente aos escolhidos será possível permanecer em Sua proximidade. Então, às vezes, silencioso sofrimento e ardente anseio irão tomar conta de vós, porque ireis ver como o Filho de Deus se afasta cada vez mais de
  35. 35. vós, como Ele irá subir para alturas, para as quais é impossível ao vosso pequeno espírito seguir. Silenciosos, ireis erguer os olhos para Ele com indelével anseio de vosso amor e então intuireis, pela primeira vez, na total nitidez da plena compreensão, com qual felicidade fostes privilegiados perante todos os demais espíritos da terra, pois pudestes servir ao Filho de Deus tornado humano. Então vossos corações atingidos pela Luz do eterno reconhecimento irão balbuciar gratidão e vos encontrareis profundamente envergonhados por terdes ousado tentar seguir o vosso Senhor em Seu anseio de voltar para o Pai. Quando então tiverdes vos tornado pobres e pequenos no reconhecimento de vosso continuo desvalor, então mais uma vez o santo Olho de vosso Rei se voltará da Luz eterna para baixo e vos sorrirá. Este sorriso vos erguerá para cima, ao reino dos eternos espíritos e vos concederá seguir para a Luz da vida. Jubilosos, erguereis os olhos para vosso Senhor, ao Qual então podereis servir em amor e fidelidade em regiões que de outro modo permanecem fechadas para o espírito humano posteriormente criado. Este será vosso caminho, vós, servos, se o seguirdes em fidelidade e na humildade do verdadeiro reconhecimento. O vibrar da Luz na Montanha torna-se mais forte e mais claro e nela se encontra Imanuel, o Senhor, a taça sagrada e resplandecente do Graal. Nele flui a Luz divina do Eterno e sobre Seu brilho a taça pura floresce e presenteia aos servos a magnificência do Céu. Ele é a Vida! Sua mão sagrada doa a força primordial de Deus e se Ele a fechar e se desviar de vós, então terá que secar e perecer o que respira sobre a Terra. Ele é a Vida! As correntes sagradas de eterno mistério envolvem-No irradiando e, sob Sua ordem, passam por sobre a Terra. Ele tomou a Si o destino da Terra com Suas mãos divinas e o conduz agora de novo de acordo com a Vontade e Justiça do Pai. Elevado e santo encontra-se Ele na Montanha! Chamas de Luz da eternidade chamejam em torno Dele e os cantos de louvor dos anjos ecoam em Sua honra. Filho de Deus é Ele, parte do Todo-Poderoso e de Seu Espírito criador. A Montanha irradia no brilho da realização e o Juízo irrompe relampejando do raio branco da ira sagrada. Assim O vêem os portadores alados da vontade de Deus e soltam gritos de júbilo em Sua direção. Assim também vós podereis vê-Lo agora, vós portadores agraciados da Vontade divina na Terra, que guardais o santuário e o servis. Vede a Montanha brilhar no fogo sagrado! Vede os raios brotarem da figura luminosa de vosso Senhor, cobrindo- vos com brilho divino! Estais no meio da Luz sagrada. Abri bem as portas de vossas almas e vosso olho verá o raio de um modo que vos ofuscará e, abalados, vos virareis. E, a partir desta hora de elucidação, a força sagrada irradiará
  36. 36. em dobro para vós e estareis em condições de aproveitá-la de forma redobrada, recebendo- a em gratidão. Pesado tornou-se o manto da materialidade na escuridão do pecado; de forma pesada e densa, envolveu e adormeceu a intuição dos seres humanos. O despertador sonoro da Luz chamouvos, agraciados, e retirou de vós o invólucro bloqueador. Mas vossos membros ainda estão desajeitados e desacostumados ao andar rápido; por tempo demais pesou a pressão sobre eles. E por isso, sempre novamente vos chama o raio sagrado, ao qual alegremente então seguireis. Logo tereis superado a gravidade da Terra, vosso passo tornar-se-á mais leve e ireis ascender sem esforços, sem mais precisar de um chamado. Aos seres humanos nas trevas, porém, as trombetas do Juízo devem retumbar nos ouvidos, quando finalmente, finalmente são obrigados a ouvir. As coisas estão indo muito lentamente para vós, discípulos despreparados da Terra, vós que teríeis que ficar para trás caso tudo andasse mais depressa? Lentamente, apenas mui lentamente, o corpo terreno do Filho de Deus pode ser tornado menos denso, para deixar transpassar a radiação da força sagrada da Luz de Deus, para a qual esse corpo deve servir de invólucro terreno. Agradecei pelos cuidados que são tomados pela Luz e que se processam exatamente de acordo com as leis divinas, pois se somente por uma vez a irradiação se tornasse um pouco mais intensa do que a Terra e os seus arredores em amadurecimento conseguem suportar, então esse raio auxiliador e purificador teria que trazer destruição ao invés de salvação para tudo. A Terra explodiria sob a força sagrada. Mas, muitas vezes, sois vós próprios que colocais muitos entraves, quando não deixais a força vibrar livremente através de vossas almas e quando não a transmitis de boa vontade como a lei da Criação o exige de vós, quando, ao invés disso, trazeis turvação e represamento através dos pensamentos, que se encontram muito distantes da finalidade principal de vossa existência terrena atual. Através de vossa pura vibração a Terra deverá amadurecer para o momento em que o raio integral da ira divina zunir sobre ela, para que ela não sucumba nisso, como as almas humanas terão que sucumbir, almas que permanecem afastadas da Luz ou que querem opor-se a ela. Poderíeis fazer mais, muito mais, se compreendêsseis direito tudo o que nós anunciamos. Com cada intensificação individual da irradiação que emana do corpo terreno da sagrada Vontade de Deus, também o Juízo é intensificado, dentro do qual a humanidade da Terra agora já se encontra. A primeira metade do Juízo atinge as almas, ao passo que a segunda metade também mostra os pesados efeitos na matéria grosseira, que acontecem em seqüência cada vez mais acelerada sobre vossa pequena Terra. O que já se mostrou aí, já deveria ter sido suficiente na forma de chamados de despertar para a humanidade adormecida, mas ela ainda

×