Pós-Graduação
Engenharia de Software
Modelagem dos Processos de Negócio para a
Definição de Requisitos de Sistemas Softwar...
2
Resumo
 Pergunte para algum analista de sistemas: Vocês realizaram a
modelagem dos processos de negócio antes de defini...
3
Problema do Desenvolvimento
de Software
4
As Grandes Promessas
5
As Grandes Promessas
Matam até lobisomem!
6
As Grandes Decepções
7
As Grandes Decepções
8
Imaturidade, Insanidade ou
Loucura?
Desenvolvemos
softwares que devem
apoiar processos de
negócio, mas sem ao
menos conh...
9
UP
HEUMANN , J. Introduction to business modeling using the
Unified Modeling Language (UML), IBM, 2003 in:
http://www.ib...
10
Princípios do Manifesto Ágil
1. Garantir a satisfação do consumidor entregando rapidamente e continuamente
softwares fu...
11
Paradoxo de Cobb
12
Ou seja, por que não
modelamos os processos de
negócio?
Algumas desculpas (Veja bem ...):
• Nunca precisamos modelá-los...
13
Modelagem dos Processos de
Negócio
 Não basta apenas reunir desenvolvedores e clientes
para que a mágica aconteça (Man...
14
Cuidado!!!
 Muitos dizem que sabem modelar
negócios; e acreditam piamente nisso!
 Mas quando dois deles modelam o
mes...
15
Modalidades de Modelagem de
Negócio
 Informal:
– Muito descritivo
– Pouca consciência de uma abordagem metodológica
 ...
16
A Bola da Vez
 BPMS
 BPMN
 SOA
 WebServices
 Zachman Framework
 The Open Group Architecture
Framework (TOGAF)
 D...
17
Abordagem Pragmática
 Mais importante do que a notação e
frameworks, é:
– saber identificar os processos de negócio
( ...
18
Outro Primata
Mestre em Computação pelo ICMC-USP-São Carlos.
Professor da Faculdade Impacta de Tecnologia.
Especialista...
19
Eventos
ANÁLISE DOS EVENTOS Externo Temporal
Nº Evento Esperado
Não-
Esperado
Relativo Absoluto
Não-
Evento
1 Cliente E...
20
Eventos X Processos
ANÁLISE DOS EVENTOS Externo Temporal
Nº Evento Esperado
Não-
Esperado
Relativo Absoluto
Não-
Evento...
21
Eventos X Processos X Conceitos X Estados
Cliente
Anotar
Enco-
menda
encomenda
Cliente Livro
confirmação
Encomenda
Proc...
22
Eventos X Processos X Conceitos X Estados
Cliente
Anotar
Enco-
menda
encomenda
Cliente Livro
confirmação
Encomenda
Proc...
23
A
B
C
Três diferentes visões (as nuvens) de um mesmo
objeto em estudo (o sol no centro).
Perspectivas
 Um objeto em es...
24
Business Use-Case
uc Business Process Mo...
Cliente
Anotar Encomenda
act Activity
Funcionário
Receber Encomenda
:Client...
25
BPMN
BPMN BPMN-2
Cliente faz
pedido de
livros
Receber Pedido
Livraria
confirma
recebimento
Livraria
valida
pedido
Valid...
26
Obtendo Requisitos Funcionais
 Para cada atividade do Atividade responda:
– O que o sistema deve fazer pelo worker par...
27
Bibliografia
 Referências Bibliográficas
1. LEFFINGWELL, DEAN; WIDRIG, DON. Managing Software
Requirements: A Unified ...
Pós-Graduação
Engenharia de Software
Prof. Osvaldo Kotaro Takai
otakai@gmail.com
Obrigado!
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Modelagem dos Processos de Negócio para a Definição de Requisitos de Sistemas

3.118 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
1 comentário
3 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.118
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
20
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
147
Comentários
1
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Modelagem dos Processos de Negócio para a Definição de Requisitos de Sistemas

  1. 1. Pós-Graduação Engenharia de Software Modelagem dos Processos de Negócio para a Definição de Requisitos de Sistemas Software Prof. MSc. Osvaldo Kotaro Takai otakai@gmail.com
  2. 2. 2 Resumo  Pergunte para algum analista de sistemas: Vocês realizaram a modelagem dos processos de negócio antes de definir a especificação do sistema que sua equipe está desenvolvendo? Por incrível que pareça, a resposta será: "Veja bem, ..."; ou seja, são apresentadas várias desculpas plausíveis de não terem realizado esta atividade (e ainda por cima nos chamam de cegos!). Apesar da razão indicar que conhecimento dos processos de negócio é condição sine qua non para o desenvolvimento de sistemas que automatizem esses processos, a maioria das empresas de desenvolvimento de software insiste em desprezar esse conhecimento.  O objetivo da apresentação é discutir estas e outras questões associadas à Modelagem dos Processos de Negócio, bem como apresentar a opinião do palestrante sobre o estado atual desta área de atuação e suas expectativas para os próximos anos.
  3. 3. 3 Problema do Desenvolvimento de Software
  4. 4. 4 As Grandes Promessas
  5. 5. 5 As Grandes Promessas Matam até lobisomem!
  6. 6. 6 As Grandes Decepções
  7. 7. 7 As Grandes Decepções
  8. 8. 8 Imaturidade, Insanidade ou Loucura? Desenvolvemos softwares que devem apoiar processos de negócio, mas sem ao menos conhecê-los!
  9. 9. 9 UP HEUMANN , J. Introduction to business modeling using the Unified Modeling Language (UML), IBM, 2003 in: http://www.ibm.com/developerworks/rational/library/360.html. P S
  10. 10. 10 Princípios do Manifesto Ágil 1. Garantir a satisfação do consumidor entregando rapidamente e continuamente softwares funcionais; 2. Softwares funcionais são entregues frequentemente (semanas, ao invés de meses); 3. Softwares funcionais são a principal medida de progresso do projeto; 4. Até mesmo mudanças tardias de escopo no projeto são bem-vindas. 5. Cooperação constante entre pessoas que entendem do 'negócio' e desenvolvedores; 6. Projetos surgem através de indivíduos motivados, e que deve existir uma relação de confiança. 7. Design do software deve prezar pela excelência técnica; 8. Simplicidade; 9. Rápida adaptação às mudanças; 10. Indivíduos e interações mais do que processos e ferramentas; 11. Software funcional mais do que documentação extensa; 12. Colaboração com clientes mais do que negociação de contratos; 13. Responder a mudanças mais do que seguir um plano
  11. 11. 11 Paradoxo de Cobb
  12. 12. 12 Ou seja, por que não modelamos os processos de negócio? Algumas desculpas (Veja bem ...): • Nunca precisamos modelá-los • Clientes não nos pagam para isso • Não está no contrato • Não dá! Já estamos atrasados! • Fazer o certo é muito acadêmico e muito demorado Talvez, no fundo, a verdadeira resposta seja: • Não sabemos como fazer isso
  13. 13. 13 Modelagem dos Processos de Negócio  Não basta apenas reunir desenvolvedores e clientes para que a mágica aconteça (Manifesto Ágil)  Não basta apenas utilizar uma notação padrão (BPMN / Extensões do RUP)  É preciso SABER ajudar os clientes a formalizarem o seu conhecimento Puxa! Nunca tinha pensado nisso! Eu não sabia que o meu negócio era tão rico sim! Agora eu vejo claramente o que é o meu negócio! Podemos mudar isto?
  14. 14. 14 Cuidado!!!  Muitos dizem que sabem modelar negócios; e acreditam piamente nisso!  Mas quando dois deles modelam o mesmo negócio, os resultados apresentados são diferentes, mesmo que adotem uma mesma abordagem!  Por que?  Porque a maioria possui um conhecimento informal ou semi- informal ...
  15. 15. 15 Modalidades de Modelagem de Negócio  Informal: – Muito descritivo – Pouca consciência de uma abordagem metodológica  Semi-formal: – Baseado em notações de mercado – Pouca consciência de uma abordagem metodológica  Pragmático: – Baseado em notações de mercado – Conscientes de seus objetivos e de uma abordagem metodológica  Formal: – Baseado em notações e linguagens formais – Pesquisadores
  16. 16. 16 A Bola da Vez  BPMS  BPMN  SOA  WebServices  Zachman Framework  The Open Group Architecture Framework (TOGAF)  DoDAF
  17. 17. 17 Abordagem Pragmática  Mais importante do que a notação e frameworks, é: – saber identificar os processos de negócio ( premissa da partição por eventos ) – Saber detalhá-los sem a interferência tecnológica ( premissa da neutralidade tecnológica ) – saber detalhá-los considerando os dados consumidos ou gerados ( premissa da partição por objetos )
  18. 18. 18 Outro Primata Mestre em Computação pelo ICMC-USP-São Carlos. Professor da Faculdade Impacta de Tecnologia. Especialista em Engenharia de Requisitos na Fundação Atech – Tecnologias Críticas. Assuntos de interesse: Desenvolvimento Pragmático de Sistemas, Modelagem de Negócio, Metodologias de Levantamento e Especificação de Sistemas de Software.
  19. 19. 19 Eventos ANÁLISE DOS EVENTOS Externo Temporal Nº Evento Esperado Não- Esperado Relativo Absoluto Não- Evento 1 Cliente Encomenda Livros ✔ 2 Cliente Cancela Encomenda de Livros ✔(1) 3 Cliente Efetua Pagamento ✔(1) 4 Sexta-feira: Compra de Livros na Distribuidora ✔ 5 Distribuidora Entrega Livros ✔(4) 6 Distribuidora Cancela Venda de Livros ✔ 7 Entrega de Livros ao Cliente ✔ (5) 8 Cliente Devolve Livros ✔ (7) 9 Cliente Não Efetua Pagamento ✔ (3) 10 Distribuidora Não Entrega Livros ✔ (5)
  20. 20. 20 Eventos X Processos ANÁLISE DOS EVENTOS Externo Temporal Nº Evento Esperado Não- Esperado Relativo Absoluto Não- Evento 1 Cliente Encomenda Livros ✔ 2 Cliente Cancela Encomenda de Livros ✔(1) 3 Cliente Efetua Pagamento ✔(1) 4 Sexta-feira: Compra de Livros na Distribuidora ✔ 5 Distribuidora Entrega Livros ✔(4) 6 Distribuidora Cancela Venda de Livros ✔ 7 Entrega de Livros ao Cliente ✔ (5) 8 Cliente Devolve Livros ✔ (7) 9 Cliente Não Efetua Pagamento ✔ (3) 10 Distribuidora Não Entrega Livros ✔ (5) Cliente Anotar Enco- menda encomenda Cliente Livro confirmação Encomenda Processo de Negócio Depósito de Dados Fluxo de Dados Identificado Fluxo de Dados Não Identificado Entidade Externa Cliente Encomenda Livros
  21. 21. 21 Eventos X Processos X Conceitos X Estados Cliente Anotar Enco- menda encomenda Cliente Livro confirmação Encomenda Processo de Negócio Depósito de Dados Fluxo de Dados Identificado Fluxo de Dados Não Identificado Entidade Externa Cliente Encomenda Livros A B C
  22. 22. 22 Eventos X Processos X Conceitos X Estados Cliente Anotar Enco- menda encomenda Cliente Livro confirmação Encomenda Processo de Negócio Depósito de Dados Fluxo de Dados Identificado Fluxo de Dados Não Identificado Entidade Externa Cliente Encomenda Livros A B C stm Ciclo de Vida Cancelável Criada Aprovada Não-Aprovada Em-Atendimento Atendida Cancelada
  23. 23. 23 A B C Três diferentes visões (as nuvens) de um mesmo objeto em estudo (o sol no centro). Perspectivas  Um objeto em estudo pode ser visualizado por meio de várias perspectivas
  24. 24. 24 Business Use-Case uc Business Process Mo... Cliente Anotar Encomenda act Activity Funcionário Receber Encomenda :Cliente :Cliente :Encomenda :Livro encomenda confirmação uc Business Use-Case ... (from Business Use-Case) Anotar Encomenda Anotar Encomenda
  25. 25. 25 BPMN BPMN BPMN-2 Cliente faz pedido de livros Receber Pedido Livraria confirma recebimento Livraria valida pedido Validar Pedido Livraria informa não aceitação do pedido Registrar Pagamento Livraria envia livros Cliente efetua pagamento Enviar Livros Cliente recebe livros Fechar Pedido Cliente cancela pedido Trater Cancelamento do Pedido pelo Cliente Cliente reclama não recebimento Invertigar Situação Livraria envia boleto Cliente não efetuou o pagamento Livraria cancela venda de livros Solicitar Posição do Cliente Livraria não enviou livros Cliente devolve livros A A Extornar Pagamento Desfazer registro de entrega Livraria solicita posição Livraria envia situação do pedido Corrigir Falha na Entrega de Livros Livraria informa cancelamento da venda BPMN Receber Pedido Recepcionista Cadastrar Cliente Registrar Pedido Recepcionar Pedido Pedido Cliente Pedido Cliente não cadastrado
  26. 26. 26 Obtendo Requisitos Funcionais  Para cada atividade do Atividade responda: – O que o sistema deve fazer pelo worker para executar a atividade?  Descreva a resposta no seguinte formato: – O sistema deve permitir que o worker faça ….
  27. 27. 27 Bibliografia  Referências Bibliográficas 1. LEFFINGWELL, DEAN; WIDRIG, DON. Managing Software Requirements: A Unified Approach – Addison-Wesley object technology series, Addison Wesley, 2000. ISBN: 0-201-61593-2. 2. McMENAMIN, Stephen M.; Lars Gustav Erik Unonius. [Trad.]. Analise essencial de sistemas. Traduzido do original: ESSENTIAL SYSTEMS ANALYSIS. São Paulo: Makron Books, 1991. 567p.  Referências Web 1. Software no plural: http://198.106.73.59/01/01_soft.htm 2. HEUMANN , J. Introduction to business modeling using the Unified Modeling Language (UML), IBM, 2003 in: http://www.ibm.com/developerworks/rational/library/360.html.
  28. 28. Pós-Graduação Engenharia de Software Prof. Osvaldo Kotaro Takai otakai@gmail.com Obrigado!

×