Desintoxicacao sexual-iprodigo

329 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
329
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
67
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Desintoxicacao sexual-iprodigo

  1. 1. DESINTOXICAÇÃO SEXUALUMGUIAPARAOJOVEMSOLTEIRO
  2. 2. DESINTOXICAÇÃO SEXUALUMGUIAPARAOJOVEMSOLTEIROPORTIMCHALLIESTradução: Gustavo Vilela (capítulos 1 a 4) e Josaías Jr (capítulos 5 e 6) | iPródigoEste guia foi feito gratuitamente para você. Você é livrepara distribuí-lo à vontade no formato eletrônico ou impresso.Você pode baixar o arquivo original em www.challies.come sua tradução para o português em www.iprodigo.com
  3. 3. Introdução“Pornificando” o Leito ConjugalLibertando-seUma Teologia do SexoSexo EgocêntricoDesintoxicaçãoLiberdadeRecursos RecomendadosSUMÁRIO4591420263135
  4. 4. Desintoxicação Sexual4INTRODUÇÃOão é fácil ser um jovem rapaz hoje em dia. Talvez nunca tenha sido fácil, mas atualmente osdesafios que os jovens que querem se manter santos enfrentam parecem ser mais difíceis do quenunca. Você vive em um tempo em que a cultura parece estar toda entregue ao sexo. Ele está sempreao seu redor e você mal consegue evitar sua sedução. Aonde quer que você vá, você é encarado pelas tentações e, se você for igual à maioria dosgarotos, já começou a ceder a elas. Talvez você tenha acabado de começar a olhar pornografia, talvezvocê já esteja nisso há vários anos. Talvez você esteja lutando contra a masturbação, desejando nãose dar este prazer, mas talvez tenha descoberto que é muito mais difícil parar do que você um diaimaginou. Talvez você tenha descoberto que, mais do que nunca, o sexo está enchendo a sua mente eimpactando o seu coração. Esse livreto é especialmente designado para homens jovens – aqueles que ainda não sãocasados, mas que esperam casar-se no futuro. Talvez você não esteja namorando ou talvez você játenha encontrado a mulher dos seus sonhos e já esteja perto de casar-se e construir uma vida juntos.Talvez a mulher dos seus sonhos pareça estar ainda muito longe. Não importa sua situação, eu querousar este pequeno guia para ajudá-lo a descobrir o plano de Deus para o sexo e para a sexualidade.Eu quero ajudá-lo a encontrar as mentiras em que você acreditou sobre o sexo e quero ajudá-lo asubstituí-las pela verdade, que vem diretamente de Deus, que criou o sexo para nós.N
  5. 5. Desintoxicação Sexual5“PORNIFICANDO” O LEITO CONJUGALu sempre agradeço a Deus por ter crescidonos anos que antecederam a entrada dainternet em todas as casas. Não estou certo seeu teria lidado muito bem com isso. Não é queeu seja antigo, mas os meus trinta e três anossignificam que eu nasci e cresci em um mundopré-internet. É difícil quantificar – ou mesmoqualificar – como o mundo mudou desde quea web ligou todos nós juntos nessa estranha eelaborada rede de bits e bytes. Há dificilmenteuma área da vida que permanece intocada porela. Nós não temos aquele mesmo velho mundomais a Internet. Temos um mundo totalmentenovo. Mesmo as coisas de carne e osso, como osexo foram radicalmente alteradas neste mundodigital. Adolescentes nos anos 90 (quando euestava crescendo) não eram muito diferentesdas adolescentes de hoje. Queríamos as mesmascoisas, apenas tínhamos que batalhar um poucomais para obter algumas delas.Se quiséssemos verpornografia (e nós queríamos, é claro), o processogeralmente envolvia pelo menos duas criançasque trabalhavam em conjunto, uma das quaisdistraía um comerciante, enquanto o outro iriatentar roubar uma revista da prateleira na partede trás da loja. Ela teria que pegar uma revistaE da prateleira, escondê-la dentro das calças e sairda loja sem ser notado. Era perigoso, envolviaaltos riscos. Se desse errado, poderia facilmenteenvolver um encontro realmente desagradávelentre seus pais e a polícia. Os tempos mudaram. Hoje, como você sabe, um cara sóprecisa ligar o seu computador e, em dois ou trêscliques do mouse, ele pode ter acesso ilimitadoa quantidades ilimitadas de pornografia. Hoje érealmente muito mais difícil evitar a pornografiado que encontrá-la. Seria literalmente impossíveluma pessoa assistir a toda pornografia que estásendo criada hoje. Não haveria bastantes horasno dia ou dias no ano. Nem perto disso. Nempreciso dizer que os adolescentes – meninos, emparticular, – são rápidos para aproveitar essa festapornográfica. Mesmo meninos pré-adolescentesestão sendo atraídos para o mundo da pornografia.Desde o primeiro despertar da sexualidade de ummenino, ele está sendo inundados com imagenspornográficas. Estas não são simples imagens demulheres nuas como seria duas gerações atrás,mas são imagens muito fortes, que muitas vezesmostram o que é vil e degradante. A sexualidadede uma geração inteira de crianças está sendoformada não por conversas com seus pais, nãopelo tipo de livro que me foi dado quando jovem,
  6. 6. Desintoxicação Sexual6mas por profissionais da indústria de pornografia,que farão qualquer coisa – qualquer coisa! – paraalimentar o desejo por uma depravação maior. Esta é a verdadeira natureza do pecado,não é? O pecado é progressivo por natureza. Sevocê dá um centímetro, ele logo pede para tirarum quilômetro. O pecado nunca está satisfeito,mas sempre procura e deseja mais. Você já foi assustado pelo seu pecado?Talvez tenha havido um momento em que vocêviu como um pecado em particular estava tomandomais de você. Talvez você tenha pensado queestava no controle de seu pecado, mas de repentedescobriu que, quase em um instante, ele tinhaaumentado para o próximo nível. Você já nãoestava no controle, o pecado tinha passado a ditaro caminho e você estava mais e mais conformadocom o passeio, obedecendo aos impulsos da carne.Este é um lugar horrível para estar e eu acreditoque todo mundo já experimentou isso uma vez ououtra. Eu sei sem qualquer dúvida que muitos,muitos, homens jovens (e de meia-idade e idosos)podem testemunhar do poder da pornografiade dominar a pessoa. O primeiro vislumbre dapornografia pode ser fugaz – intrigante, mas decurta duração. Um corpo nu é tudo o que olhoprecisa ver e fornece todo o “combustível” por umtempo. Mas em pouco tempo o coração anseia pormais. O que antes era satisfatório agora é chato,o que antes era bruto de repente é desejável. Aolongo do caminho, a percepção geral de umapessoa sobre o sexo é alterada. Já não é a simplesrelação sexual entre um homem e uma mulher.Em vez disso, torna-se uma série de atos, mesmoos atos que são, de alguma forma, desconfortáveisou degradantes. Pornografia ensina que o sexoé tudo, menos íntima relação de pessoa parapessoa, contato entre corpo e alma dos cônjugesdesejosos. E, como se costuma dizer, a vida logoimita a “arte”. Jovens contraem matrimônio comsuas mentes cheias de imagens pornográficas e osseus corações cheios do desejo de realizar fantasiaspornográficas. Pouco tempo atrás,li um artigo escrito poruma mulher que se considerava uma feminista.Ela insistiu que gostava de dormir com homense às vezes considerava em dormir com umasucessão contínua de homens. No entanto, elacompartilhou o que para ela era uma preocupaçãocrescente. Cada vez mais, segundo ela, os homenscom quem dormia não tinham nenhum realinteresse nela. Eles simplesmente queriam queela agisse como uma atriz pornô em seu benefício.Eles estavam usando-a para fazer pouco mais doque representar as suas pornografias. Não houveternura, desejo de intimidade compartilhada, ecertamente nenhum amor. Eles simplesmenteusaram seu corpo como um meio para um fimimediato. Isso, ela viu, foi muito rapidamente setornando uma nova regra. Ela estava desgostosapor isso, mas percebeu que sua visão feminista nãodeu nenhum recurso real, nenhuma forma eficazde explicar o seu desgosto, seu desconforto. O queparecia claro é que uma geração de homens, seafogando em uma fossa de pornografia, tem umnovo conjunto de expectativas para o que elesquerem das mulheres. Eles querem mulheres parasubjugar a fim de agir como estrelas pornôs. Asmulheres vão sendo utilizadas, sentindo-se pouco
  7. 7. Desintoxicação Sexual7mais do que prostitutas. No best-seller SuperFreakonomics, StevenLevitteStephenDubnergastamquaseumcapítulointeiro investigando a economia da prostituição.Fazem muitas observações interessantes, umadas quais se baseia em comparações dos preçosrelativos entre os atos sexuais no passado e atossexuais hoje. Parece que a natureza tabu de certosatos sempre trouxe consigo certo bônus. “Tabu” éum alvo em movimento. O que era proibido nopassado e, portanto, era caro, é hoje tão popularque o preço caiu substancialmente. Algo que foio ato mais caro está hoje entre os menos caros.Atos que antes eram tabu devido à sua naturezaextremamente íntima ou vulgar e degradante sãoaceitos como legítimas formas de expressão sexualem qualquer relacionamento. O que por qualqueroutro padrão seria considerado “normal” é agoramuito indesejável, muito chato. Portanto, foisubstituído pelo que é invasor e degradante. Pornografia é inerentemente violenta,intrinsecamente desamor. É uma perversão dasexualidade, não uma verdadeira forma dela,e algo que ensina a violência e degradação emdetrimento do prazer mútuo e intimidade. Ésobre conquistas. É o oposto da intenção de Deuspara o sexo. A pornografia desvincula o amor dosexo, deixando o sexo como a satisfação imediatados desejos mais básicos. Ela vive além das regrase da ética e da moralidade. Ela existe muito alémdo amor. E ainda inúmeros jovens, mesmo jovenscristãos, estão vindo para o casamento trazendoconsigo toda essa bagagem pornográfica. Depoisde ter visto milhares de atos sexuais num cenáriopornográfico, eles pesam sobre suas esposas aexpectativa de ter uma atriz pornô. O jovemmarido supõe ou demanda que sua mulher estejadisposta a fazer qualquer coisa, e que ela vai fazertudo isso com a devida alegria e encorajamento, eque ela será tão disposta e desejosa e qualificadacomo as mulheres que ele viu numa tela. Minha grande preocupação com os jovensde hoje (que é realmente mais uma preocupaçãopara as mulheres que serão em breve as suas jovensesposas) é que talvez inadvertidamente, ou talvezintencionalmente, pornifiquem o leito conjugal.Eles podem trazer impureza ao puro, egoísmoao altruísmo. Tendo-se entregue à pornografia,tiveram toda a sua percepção da sexualidadealterada, moldada por pornografia profissional.Eles poderão em breve impor sobre suas jovensnoivas a expectativa impossível de uma estrelapornô. Com a grande maioria dos jovens tendosido expostos à pornografia (pelo menos 90% deacordo com estudos recentes), e com uma grandepercentagem deles tendo sido viciados nela, e commuitos a apreciá-la mesmo depois que entram nocasamento, eles precisam ter sua compreensãoe suas expectativas redefinidas de acordo comAquele que criou o sexo. Quando uma pessoa se torna viciadaem drogas, ela tem que passar por um processochamado de desintoxicação. No processo dedesintoxicação o corpo da pessoa é limpo da drogade que se tornou dependente. É um processodifícil em que se abandona as velhas realidades ese abraça um novo padrão. Muitos jovens precisam de uma espéciede desintoxicação sexual antes que eles estejampreparadosparaserotipodemaridopuro,amoroso,
  8. 8. Desintoxicação Sexual8atencioso, sacrificial que Deus os chama a ser.Neste livrinho curto,voltado especificamente parajovens que são solteiros, ou noivos, ou à procurade encontrar essa mulher especial, no futuropróximo, espero poder ajudá-los a reorientar asua compreensão do sexo, tanto no quadro geralquanto no ato em si, de acordo com o plano deDeus para este grande dom. Eu vou ajudá-lo a sedesintoxicar de todo o lixo que você viu, de todasas mentiras em que você acreditou.1. Vamos começar essa de uma maneira clara e honesta. Você já viu pornografia? Sim ou não?2. Essa foi uma simples questão de “sim ou não”, então vamos expandi-la um pouco: Comovocê viu pornografia pela primeira vez e quantos anos você tinha? Quantas vezes você já viudesde então?3. Quando foi a última vez que você viu pornografia? Ela “encontrou você” ou você procuroupor ela?4. Você já se sentiu assustado pelo seu pecado? Quando? Como você reagiu?5. Você percebeu que as coisas na pornografia que te interessaram ou te excitaram pela primeiravez continuam a interessar e excitar você? Ou seus gostos mudaram? Seja honesto consigomesmo.6. Você acha que sua mente, seu coração e suas expectativas a respeito de sua futura esposa têmsido afetados ou alterados pela pornografia?Perguntas e respostas
  9. 9. Desintoxicação Sexual9LIBERTANDO-SEuando eu conheço um jovem hoje, eupresumo que ele está preso à pornografia,ou pelo menos que já esteve. É triste, mas éverdade. A grande acessibilidade da pornografiapraticamente garante que todo jovem rapaz vaiencontrá-la; e depois de tê-la provado, é difícilnão se entregar a ela. Eu sei que a questãoda pornografia é falada com tanta frequêncianos círculos cristãos que corremos o risco detorná-la clichê, mas é uma realidade que nãopodemos evitar ou ignorar. O objetivo destelivreto não é tanto dizer, “saia da pornografia”quanto o é dizer: “olhe o que a pornografiaestá fazendo com o seu coração.” Espero queesta mensagem possa ajudá-lo a: primeiro,ver que você realmente precisa parar de olharpornografia e, segundo (e mesmo que você játenha se libertado) que você precisa encontraruma nova maneira de olhar para o sexo. Apenasparar, embora seja a coisa certa a fazer, não ésuficiente. É necessário substituir as mentiraspela verdade. Eu não gostaria de continuar esteestudo sem primeiro retificar uma das grandesmentiras sobre a pornografia e então imploraraos jovens para que se libertem de suas garras.Q O casamento vai fazê-la ir embora!Eu já falei com jovens que pensam que a respostapara a sua dependência de pornografia e o seuvício de masturbação é o casamento. “Se eu mecasar, eu poderei ter relações sexuais legítimase então todo este pecado vai desaparecer”.Isto pode parecer uma suposição lógica, mas étragicamente falha. Ela assume uma medida deigualdade entre um sexo ilegítimo e egoísta e osexo legítimo dentro do casamento. Ela assumeque o ruim pode ser simplesmente substituídopelo bom como se houvesse uma equivalência de1-para-1 entre as duas experiências. O rapaz dáuma saída legítima para seus desejos e, então, elenão será mais um desejo ilegítimo, certo? Legiões de homens e suas esposas feridaspodem testemunhar que isso não funciona dessamaneira. A pornografia e o sexo dentro docasamento são coisas completamente diferentes.Sim, quando você se casar, você pode achar queno começo está bem satisfeito com a sua esposae pode encontrar satisfação no sexo com ela.Mas o pecado ainda pode estar adormecido.Se o pecado nunca for tratado, é provável quevolte. Mais cedo ou mais tarde, se você nuncarealmente se arrependeu daquele pecado, ele vai
  10. 10. Desintoxicação Sexual10aparecer novamente com toda a sua feiúra.Talvezseja num momento em que sua esposa viaje poralguns dias, ou quando você viajar e encontrar-sesozinho em um quarto de hotel em uma cidadeestranha. Talvez seja após o nascimento de seuprimeiro bebê,quando há aquele tempo de esperaem que, durante várias semanas, não se pode terrelações sexuais. Mas é muito provável que opecado vá voltar para ferir você e sua esposa. Você precisa matar o pecado! Você nãopode simplesmente pôr uma máscara sobreele, encobri-lo, e achar que está lidando como problema. É como aquelas pessoas de quevocê ouve falar no jornal, que matam alguém eguardam o corpo em uma parede ou colocam emuma caixa no porão. Quem é burro o suficientepara pensar que isso realmente funciona? Ocorpo vai começar a feder e mais cedo ou maistarde todos irão perceber que algo está morto eapodrecendo. É assim com o pecado. Você podeencaixotá-lo para se parecer com algo legítimo,você pode colocar a caixa no porão e cobri-lo, mas, mais cedo ou mais tarde, a caixa e amorte que ela contém vão feder. Você não vaienganar ninguém, muito menos aquele que vê asprofundezas do coração. “O inferno e o abismoestão abertos perante o Senhor, quanto mais oscorações dos filhos dos homens!” (Provérbios15:11). Não ignore o seu pecado!Lide com o pecado!Se você quiser ser um marido bom e piedosoalgum dia, se você quiser ser capaz de tratar asua esposa do jeito que ela merece ser tratada,você precisa parar de ver pornografia agoramesmo. Neste instante. Hoje. E então vocêprecisa reformular a sua compreensão dosexo, substituindo as distorções pela verdadepura. “Exterminai, pois, as vossas inclinaçõescarnais; a prostituição, a impureza, a paixão, avil concupiscência, e a avareza, que é idolatriapois por estas coisas vem a ira de Deus sobre osfilhos da desobediência;” (Colossenses 3:5,6). Mas você já sabe que precisa parar.Não existem muitos homens cristãos por aíque estejam à procura de pornografia e quenão saibam que precisam parar. O problemanão é com o conhecimento, é com vontadee capacidade. Todo homem cristão que vêpornografia quer parar, mas muitos delesquerem parar um pouco menos do que elesquerem continuar. E assim o pecado prevalece.A única maneira de você parar é começar a vera natureza monstruosa do pecado que você estácometendo. Você só vai parar quando o pecadofor mais terrível para você do que agradável aopraticá-lo. Você terá que odiar o pecado antesque você se veja liberto dele. Obviamente apornografia é um pecado que é, em primeirolugar, contra Deus. Deus odeia a pornografiacomo ele odeia qualquer distorção de suasboas dádivas. Você sabe que isto já foi ditoinumeráveis vezes. Neste livreto estou tentandomostrar-lhe alguns dos efeitos secundários da
  11. 11. Desintoxicação Sexual11Libertando-seTempo e experiência me faltariam para traçarum plano para derrotar a pornografia nestelivreto. Você pode encontrar todos os tipos deinformações online e em bons livros. Veja nofim desse livreto alguns recursos recomendadosque te ajudarão. Mas, por melhores que osrecursos possam ser, eu não recomendo começarem nenhum deles. Se você verdadeiramentequer superar a pornografia, procure o seupastor. Não sei se há um só pastor na Américaque não esteja ajudando alguém a lutar contraa pornografia.pornografia e, principalmente, o fato de quea pornografia reformula sua compreensão desexo, de masculinidade, de feminilidade. Queroque você tenha ódio e medo disto como vocêdeveria ter do pecado em si. Eu quero que vocêsaiba que você não pode ser um marido amoroso,um marido eficaz, um homem temente a Deus,enquanto sua mente está cheia com as mentirasda pornografia. Você necessita se libertar eprecisa de desintoxicação. Deus está infinitamente mais dispostoa lidar com o seu pecado do que você está acometer o pecado. Você pode até amar estepecado e estar comprometido com ele, mas sevocê é um Cristão, Deus está mais disposto doque você a superá-lo e destruí-lo. Ele concederágraça para você colocar o pecado à morte. “Seconfessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justopara nos perdoar os pecados e nos purificar detoda injustiça.” (1 João 1:9). Entenda a sua vontade de falar comalguém sobre o seu problema como um sinalde que você está, na realidade, finalmente,disposto a lidar com ele. A igreja local é ocontexto ideal para combater esse tipo depecado, uma vez que lá se encontra a autoridadee o apoio para ajudá-lo a lutar e, finalmente,para ajudá-lo a vencer. Se você quiser vencera pornografia, verdadeiramente superá-la, vocêestará disposto humilhar-se e falar com alguémsobre isso. Embora Deus possa, ocasionalmentesimplesmente remover o desejo de uma pessoapor pornografia, é muito mais provável queseja um longo e difícil processo. Ver o quãoprofundo este pecado foi e assim, lentamentetratar a infecção. Eu sei que há algumas pessoas que nãotêm este tipo de acesso aos seus pastores, o tipoque você pode dizer: “Preciso de ajuda!” Se essefor o caso, encontre um homem cristão madurode confiança (certifique-se que ele preenchetodos os quatro qualificadores), a quem vocêpossa falar. Não fale com o seu amigo dedezoito anos de idade e faça algum acordo deresponsabilidade com ele. É pouco provável queisso ajude. Recorra a um homem cristão a quemvocê ama e respeita e diga-lhe com o que vocêestá lidando. Isso vai ser humilde e humilhanteem todas as melhores formas. Mas garantoque ele vai simpatizar com você e estará tantodisposto quanto ansioso para ajudá-lo a lutar evencer este pecado.
  12. 12. Desintoxicação Sexual12Iniciando a desintoxicaçãoComo eu disse no capítulo anterior, apornografia, como qualquer outro pecado,vem com uma espécie de efeito cascata. Sevocê estiver olhando pornografia por qualquerperíodo de tempo, estou certo de que você podese identificar com isso. Você vai saber que ascoisas que te interessavam no início, agoraparecem muito brandas. E as coisas que foramuma vez brutas já estão começando a interessarvocê. Essa é a natureza do pecado. Esta é amaneira que o pecado sempre age. Ele sempreexige mais de você. E enquanto isso, quandovocê tem certeza de que está controlando oseu pecado, é ele que tem controlado você.Ele reformulou a sua mente e seu coração dedeterminadas maneiras, e chegou mesmo aformar sua compreensão de sua própria futuraesposa! Você está olhando para ela por meiodos olhos de um pornógrafo! Você gostariaque o dono da revista Playboy fitasse o corpode sua esposa? Você está olhando para ela pormeio dos olhos dele. Os olhos que ele e outroscomo ele lhe deram por meio do consumo desua pornografia. O que você precisa fazer é pegaremprestados os olhos de Deus e preparar-separa olhar para a sua esposa através dessa lente,através desse filtro. É necessário substituir asmentiras pela verdade. E Deus lhe deu a Bíbliapara que você possa fazer exatamente isso.Por meio da Bíblia somos capazes de tomaremprestados os olhos de Deus e ver o mundocomo Ele o vê. E assim, no próximo capítulo,formaremos uma Teologia do Sexo, buscandoentender o propósito do sexo, a finalidade dodesejo sexual e até mesmo a finalidade do desejosexual desigual.
  13. 13. Desintoxicação Sexual131. Você acredita que a pornografia tenha produzido algo no seu coração?2. Alguma vez você já se encontrou pensando que o seu problema com a pornografia e amasturbação seria resolvido se você se casasse? Você acha que esse é realmente o caso?3. Você acredita que a masturbação e a pornografia são prejudiciais para um casamentosaudável? Você acredita que pode ser prejudicial para o seu futuro casamento?4. Quando se trata de pecado sexual, você se vê mais comprometido com o seu pecado ou emobedecer a Deus?5. Você tem pastores com quem você contar na luta contra este (ou qualquer outro) pecado? Equanto a homens mais velhos, que possam estar dispostos a aconselhar você?6. Se você ainda estiver vendo pornografia, você está disposto, hoje, a ir falar com seu pastor ouseu pai ou tutor sobre o seu problema?Perguntas e respostas
  14. 14. Desintoxicação Sexual14UMA TEOLOGIA DO SEXOque Deus criou primeiro: a fome ou acomida? Deus fez o homem ter fome e depoisinventou o alimento para saciar a necessidade?Ou será que Deus primeiro inventou os alimentose, em seguida, deu ao homem um apetite queo motivasse a buscar esse bom presente deDeus? Enquanto nós geralmente criamos umanecessidade para depois conseguir satisfazê-la,Deus tem um fim antes mesmo do início. Ele criabons presentes e, só depois, cria uma necessidadepara eles.Ele não cria uma necessidade para a qualnão haja preenchimento. O tema deste capítulo é,simplesmente, sexo, e quero oferecer uma breveteologia do sexo e do desejo sexual. Quero ajudá-lo a ver por que Deus criou o sexo, por que elecriou o desejo sexual, e por que ele distribuiu odesejo sexual em medida desigual.OSexoDeus nos dá o sexo porque ele tem um poderímpar de conduzir um marido à sua esposa euma mulher ao seu marido. Ele sabe dissoporque ele inventou isso! Ele o fez de um modoque o sexo é muito mais do que a soma de suaspartes. Poderíamos descrever o sexo apenas emtermos de partes do corpo e hormônios, masnunca chegaríamos nem perto de entender oque ele é. É como tentar descrever um bolosó em termos dos seus ingredientes – farinha,leite, ovos (ou, se fôssemos descrever a Ceia doSenhor, fazendo referência apenas a comer pãoe beber vinho). Sexo vai muito além do aspectomeramente físico. Ao contrário, estende-se parao emocional e espiritual. É através da uniãosexual que duas pessoas são feitos uma só. É ummistério que só pode ser comparado, em termosde impacto, com a união de Deus ao seu povo,como somos enxertados nele. Deus deu-nos algo extraordinariamentepoderoso e foi sábio em colocar limites rigorosossobre isso.Ele tem todo o direito de fazê-lo porqueele é quem criou o sexo e criou sua função. Sexo,então, é para ser compartilhado apenas entre ummarido e sua esposa, e não pode ser estendido paraoutros, quer antes do casamento, quer durante ocasamento (Mateus 5:27,28). O sexo não deve serdespertado até a hora certa (Cantares 8:4). Sexoé para ser praticado regularmente, durante umcasamento (1 Coríntios 7:1-5). Tais limites nãosão destinados para inibir a liberdade, mas paraaumentar a liberdade. Quando usamos este domcomo Deus o quer, ganhamos grande alegria eliberdade nele. Quando utilizamos o dom deforma errada, acabamos sofrendo por tal abuso.
  15. 15. Desintoxicação Sexual15DesejoJuntamente com o sexo, Deus criou o desejosexual. Quando jovem, eu, como tantos outros,lutava com a incapacidade de expressar meudesejo sexual crescente e até mesmo me lembrode clamar a Deus perguntando por que ele tinhame dado esse desejo. Muitas vezes o desejosexual é um fardo pesado. A resposta às minhasperguntas veio só mais tarde. Há alguns que dizem que o desejosexual existe apenas para motivar a procriação,que a desejo de fazer sexo vai levar o marido ajuntar-se à sua esposa com o feliz resultado deconcepção. Aqui C. S. Lewis aplica um corretivoútil (em seu livro Cristianismo Puro e Simples).Ele afirma que a finalidade biológica do sexoé a procriação (e não podemos perder de vistaeste objetivo importante do sexo), mas ele traçaum paralelo útil com o apetite que temos parao alimento. A finalidade biológica de comeré para reparar o corpo e, embora algumaspessoas sejam dadas à glutonaria, nós sabemosque o apetite vai um pouco além da finalidadebiológica. Um homem conseguiria comer duasvezes mais comida do que seu corpo necessitapara seus efeitos biológicos, mas poucos vãoA finalidade do sexo, então, é fornecer um meioúnico através do qual o marido e sua esposapodem conhecer um ao outro, servir um aooutro, expressar vulnerabilidade, dar e receber.Nenhuma outra área no casamento oferece tantoa ganhar e tanto a perder. Nenhuma outra áreano casamento põe o casal tão junto. E nenhumamensagem poderia estar mais longe do que oque é visto na pornografia. Muitos teólogos têm tentado chegarao significado mais profundo do sexo. “Sexoé uma imagem, uma metáfora, para apontar-nos as alegrias do céu”, eles poderiam dizer. Etalvez isso seja verdade. Mas eu não acho quea Bíblia nos diz isso claramente. Também nãoestou convencido de que precisamos encontraralgum significado mais profundo no sexo a fimde afirmar a sua bondade. Sexo é inerentementebom, porque foi criado por um Deus bom. Nãoé necessário construir uma teologia complexaem torno do sexo como se ele só fosse bomem algum tipo de sentido secundário. Ele éperfeitamente bom em si mesmo. Mesmo queseu sentido último não seja mais profundo doque o prazer e a satisfação mútua, o sexo é bomporque Deus é bom. Ele poderia facilmente terdecretado que o sexo fosse uma parte integrantede cada casamento e, em seguida, fazê-lointrinsecamente desagradável. Ele não o fez. Aocontrário, ele fez o sexo quase transcendente noseu prazer. Em seu melhor, o sexo realmentetranscende a maior parte dos outros prazeres davida. Em sua singularidade, em sua alegria, emsua liberdade e vulnerabilidade. E nestas coisas,o sexo põe marido e mulher juntos em umamaneira única e inigualável. Quando você entende isso, você devetambém compreender porque o sexo é paraser desfrutado apenas entre marido e mulher.Você compreende porque Deus proíbe o sexopré-marital (fornicação), porque ele proíbe osexo fora do casamento (adultério) e por queele proíbe o sexo egoísta (masturbação). Todasestas coisas zombam da realidade. Todas estascoisas são abusar do bom presente de Deus.
  16. 16. Desintoxicação Sexual16comer isso tudo. Quando se trata de sexo, porém, oapetite excede em muito a sua finalidadebiológica. Se o apetite sexual correspondesse àsua função biológica, a pessoa só teria desejosexual algumas vezes na vida, ou então ela teriamilhares de filhos. Será que isso não nos ensinaque Deus deseja que façamos sexo por motivosalém da procriação? A única outra alternativa éque esse apetite é um produto do pecado e deveser suprimido. Mas não, isso não pode ser. ABíblia é clara em legitimar o desejo sexual. Odesejo dentro do casamento e o desejo pelo seupróprio cônjuge são legítimos diante de Deus. Deus dá desejo sexual ao homem,um apetite sexual, porque quer que ele tenharelações sexuais com a sua esposa. Será quenão pode ser simples assim? E mais, Ele dáum apetite forte que supera qualquer tipo definalidade biológica, porque ele quer que o casala faça muito sexo. Afinal, a única admoestaçãona Escritura quanto à freqüência do sexo nocasamento é permitir apenas uma breve pausa,com um objetivo bem definido e, mesmo assim,apenas para o motivo específico de dedicartempo à oração (ver outra vez 1 Coríntios 7),e ainda, mesmo assim, só se ambos estiveremde acordo. Na verdade, a Bíblia vai tão longe aponto de dizer que o corpo da mulher pertenceao marido, que ele tem autoridade sobre o corpodela. E que o corpo do marido pertence à suaesposa, ela tem autoridade sobre o corpo dele. Oprincípio dominante é que maridos e mulheresdevem ter relações sexuais com freqüência enão recusar um ao outro este dom especial. Sexo é uma parte integrante da relaçãode marido e mulher de tal forma que Deus deuo desejo de participar disso, de apreciar esserelacionamento. Este desejo sexual motiva ohomem a buscar uma esposa e se casar com elapara assim, juntos, eles poderem desfrutar dosexo. Este desejo motiva o homem a continuarbuscando sua esposa, mesmo depois de estaremcasados. Sem este desejo, sem este apetite,seria muito mais fácil para nós evitarmoscumprimento do dever dado por Deus de terrelações sexuais (e muitas) e, por meio delas,a experiência da intimidade e da unidade (emuita). Então Deus dá o desejo que se destinaa ser cumprido apenas dessa forma. Se nós nãoexperimentarmos as dores da fome nós podemosnão comer. Se nós parássemos de comer, nossoorganismo iria parar e nós morreríamos. Se nósnão sentíssemos desejo sexual poderíamos nãoter relações sexuais.E se deixássemos de ter sexo,nosso casamento iria sofrer e morrer. Desejosexual, então, é um dom de Deus dado não paraatormentar, mas para motivar a obediência.Quando um jovem inevitavelmente sente odesejo sexual não é um convite à pornografia emasturbação, mas uma cutucada em direção aocasamento.Desejo desigual No entanto, o desejo sexual, o apetitepara o sexo, não é dado em igual medida. Ele égeralmente dado em maior parte para os homens.Por quê? A resposta, eu estou convencido, vaidireto ao coração do relacionamento marido-mulher. Deus ordena que os homens, maridos,
  17. 17. Desintoxicação Sexual17sejam líderes. Os homens têm o papel deliderança, enquanto as mulheres têm o de seguir.Deus quer que os homens tomem a liderança,mesmo no sexo e, portanto, ele dá aos homensum maior desejo sexual.Desta forma,os homenspodem guiar suas esposas, tomar a iniciativa,tendo o cuidado de amar suas esposas de talforma que elas desejem ter relações sexuais comseus maridos. De modo geral, o homem encontraintimidade e aceitação através de sexo,enquanto a mulher precisa experimentarintimidade e aceitação antes que ela possaestar preparada para desfrutar o sexo. E assimDeus dá ao homem um apetite sexual tal queele possa, por sua vez, fornecer para sua esposanecessidades antes que ela providencie para ele.Seu apetite sexual não pode ser separado de sualiderança. Se a mulher estivesse na liderança aeste respeito, se ela sempre fosse a instigadorasexual, seria muito menos provável que o maridobuscaria sua esposa e procuraria atender suasnecessidades exclusivas. Você vê o quanto isso ébonito? O marido tem um desejo que somentesua esposa pode satisfazer, um desejo por suaesposa. Portanto, ele assume a liderança nabusca de satisfazer esse desejo. Ele faz isso aoencontro dos desejos de sua esposa que, por suavez, leva ela a apreciar e, finalmente, satisfazerseus desejos. E então, nesse ato de consumação,Deus concede a graça que ultrapassa a meraunião de carne e osso. Enquanto o marido lidera, a esposa échamada por Deus a submeter-se à liderança deseu marido, mesmo no leito conjugal. Como emoutras áreas da vida, ela é chamada a desafiar talliderança somente se as exigências do maridoviolarem a sua consciência ou a lei de Deus.Podemos ver isso como uma responsabilidadeda mulher, mas também temos de ver isso comouma responsabilidade particular do marido. Eledeve liderar de tal maneira que sua esposa nãotenha nenhuma razão para recusá-lo. Ele deveser sensível às suas necessidades e desejos. Eledeve reconhecer os momentos em que, por umarazão ou outra, seria muito difícil para ela doar-se a ele. Ele não deve tentar conduzi-la a atosque iriam deixá-la desconfortável ou fazê-lasentir-se violentada. Ele precisa exemplificar aliderança como um servo mesmo ali no quarto.Seus pensamentos devem ser primeiro a favordela. O marido pode ter, às vezes, tendênciade ser um tirano no quarto, abusando de sualiderança por dominação ou abdicação. Elenunca deve fazer isso. Se Adão e Eva gozavam sexo antes desua queda em pecado (eu tenho a impressão deque a Queda aconteceu pouco tempo depoisda Criação, mas creio que houve algum tempoentre os dois eventos, portanto, eles devem tergozado do sexo perfeito por um pouco.) nãodeve ter havido uma só ocasião em que Evarecusou Adão porque nunca houve uma épocaem que ele não esteve pensando primeiro nela.Que razão teria ela para recusar? Mas depoisque pecou, quando Adão parou de pensar emprimeiro lugar em Eva e quando ela começoua se rebelar contra sua liderança, foi aí que osexo tornou-se uma luta. E continua a ser umaluta hoje. Eu sei que a maioria dos maridos e
  18. 18. Desintoxicação Sexual18esposas irá concordar que eles tiveram maislutas sobre o sexo do que sobre qualquer outracoisa. O meio de graça mais especial para ummarido e sua esposa se tornou a maior causade conflitos. E isto é exatamente o que Satanáspretende. Apesar de Satanás odiar qualquertipo de prazer, ele ainda os usa para seus fins.Seu plano é que as pessoas tenham muito sexofora do relacionamento conjugal e pouco dentroda relação do casamento quanto possível. Seuplano é mascarar, ocultar o verdadeiro propósitodo sexo por trás do prazer e o mostrar como umsimples ato físico. É um plano inteligente e quetem se provado eficaz repetidas vezes. Você vê como a pornografia distorcetudo isto? A pornografia faz uma zombariados propósitos do sexo, do desejo sexual e dodesejo sexual desigual. Enquanto Deus diz quea finalidade do sexo é a construção da unidadeentre um marido e sua esposa, a pornografia dizque é apenas para satisfazer todo o desejo comqualquer parceiro. Enquanto o desejo sexualé bom, fazendo um marido buscar sua esposa(e a mulher o seu marido) pornografia diz quenão pode e não deve ser controlada. Todas asmensagens da pornografia vão diretamentecontra os propósitos de Deus. Podemos não entender exatamente oque o sexo faz dentro de um casamento, maspodemos confiar que Deus tem seus motivospara inventá-lo e ordenar que o experimentemos.O sexo é um chamado para o marido buscar asua esposa e para conduzi-la, como servo, parauma compreensão mais profunda e uma maiorapreciação deste dom. É um chamado à mulherpara servir o marido, confiando nele e confiandoque os dons de Deus, quando usados como eledeterminou, sempre fazem bem.
  19. 19. Desintoxicação Sexual191. Com suas próprias palavras, descreva os propósitos para os quais Deus criou o sexo. Você jápensou alguma vez sobre por que ele considerou apropriado criá-lo?2. Você acredita que Deus pode criar coisas prazerosas simplesmente porque ele se deleita noprazer que elas nos concedem? Que exemplos, além do sexo, você pensaria?3. Você já se sentiu frustrado ou irado com Deus pelo fato dele ter-lhe dado desejo sexual?4. Como um homem solteiro, que mensagem o desejo sexual está enviando a você? Qual é opropósito do desejo sexual em sua vida?5. De que maneiras a pornografia zomba da intenção de Deus para o sexo?6. Você acredita que é um plano de Satanás para você que você tenha tanto sexo fora docasamento e tão pouco sexo dentro do casamento quanto possível? De que maneira isso seriauma vitória para ele?7. Você acredita que Deus pode te dar o que você precisa para resistir completamente ao pecadosexual?Perguntas e respostas
  20. 20. Desintoxicação Sexual20SEXO EGOCÊNTRICOm minha infância, ouvia muitos boatos sobreos efeitos físicos da masturbação. Ouvi falarde casos em que pessoas perderam todo o cabelo,ou que crescia cabelo em suas mãos, outras queficaram cegas e outras, ainda pior, que ficaramloucas por causa da prática da masturbação.Contudo, como disse James Dobson, “Se amasturbação realmente causasse [esses efeitos],toda a população masculina e metade dapopulação feminina seria cega, fraca, estúpida edoente. Entre 95 e 98 por cento dos garotos apraticam – e pode ser que o resto esteja mentindo.”Meus pais certamente nunca me disseram essasmentiras, tampouco meus professores ou líderesde juventude na igreja. Essas histórias, noentanto, eram passadas de menino para meninono parquinho, normalmente muito antes dequalquer um de nós ter pensado seriamente sobrea sexualidade. Nem sabíamos o que isso era e nemquais eram suas terríveis consequências. Embora esses rumores não tenhamfundamento, eles continuam a ser passadosde garoto para garoto, simplesmente porquemasturbação é um tema que gera culpa evergonha.Esses boatos incentivam o medo de quea pessoa seja descoberta, de que a sua vergonhaseja exposta. Não há nenhuma razão física paraE negar a si mesmo esse prazer sexual. ComoJoshua Harris escreve no livro Sexo não é problema(Lascívia, Sim), “a masturbação não é um hábitoimundo que deixa as pessoas sujas. Ele só revelaa sujeira que já está em nossos corações.” O atofísico da masturbação simplesmente aponta paraum profundo problema dentro de nós. Emboraeste ato não seja sujo e não torne uma pessoa suja,pode, no entanto, ser ainda um grande prejuízomental e espiritual, enquanto garotos lutam comsentimentos de culpa, remorso e vergonha porcausa de seus hábitos. Para algumas pessoas,esta pode ser uma razão convincente para evitarsua prática, mas para muitos não é. Para muitosde nós, a culpa não é motivação suficiente paralimitar nossos comportamentos pecaminosos.Pureza de menteA razão mais comumente dada por que as pessoasnão devem se masturbar é que polui a mente.A satisfação sexual não é apenas um ato físico,mas um ato que envolve a mente. O ato em sitraz muito menos culpa do que a imaginaçãoque o acompanha – as imagens da mente – quesão uma parte inevitável da experiência. Essasfantasias correm desenfreadas durante atosde masturbação. Este tipo de fantasia pode
  21. 21. Desintoxicação Sexual21ser perigoso pelo menos de duas maneiras.Em primeiro lugar, como muitos adultos têmduramente aprendido, a realidade raramente étão maravilhosa como a fantasia. Muitas pessoascriam expectativas sobre o sexo em suas mentesque, na realidade, não podem cumprir. Ousodizer que nunca um adolescente criou umafantasia em que sua parceira delicadamente ecarinhosamente rejeita seus avanços porque elaestá muito cansada.Tampouco ele inventou umafantasia na qual ela declina a participação em umdeterminado ato porque acha desconfortável oude mau gosto. O fato é que a fantasia pode criarexpectativas irrealistas e não saudáveis do sexo. Em segundo lugar, a fantasia raramenteenvolve parceiros sexuais legítimos, assim comoas cenas de sexo dos filmes raramente envolvemcasais casados, que podem, diante de Deus, terrelações sexuais legítimas. Um rapaz adolescentenão tem nenhuma razão legítima para realizarfantasias sexuais, porque ele não tem um parceirodado por Deus com quem ele possa consumartal desejo. Embora seja perfeitamente legítimoum marido sonhar com um encontro sexualcom sua esposa, a masturbação pode incentivá-lo a encher sua mente com pensamentos sobreoutras mulheres, ou mesmo a procurar materialpornográfico como combustível para sua mente. A fantasia é perigosa quando não édevidamente controlada. Masturbação é pecadoporque viola o ensino do Senhor sobre a purezamoral. “Mas eu digo a você que todo aquele queolhar para uma mulher com intenção sensual,já cometeu adultério com ela em seu coração”(Mateus 5:28).Fantasia também pode ser perigosaquando se cria expectativa irreal. Alguns irão protestar dizendo quequando eles se masturbam estão apenasrealizando um ato físico para aliviar o stress ouo tédio. Eles irão insistir que não sucumbema pensamentos inadequados. Em seu livro,Quando bons homens são tentados, o autor BillPerkins escreve: “Parece-me que a masturbaçãoé amoral. Em algumas circunstâncias écomportamento aceitável. Em outras ocasiões,é claramente errado” (página 122). Ele passaa oferecer três testes que irão avaliar se umdeterminado caso é certo ou errado: o testede pensamento (se o ato é acompanhado defantasias inadequadas), o teste de auto-controle(se o ato torna-se obsessivo) e o teste de amor(se isso leva uma pessoa a deixar de atender àsnecessidades do seu cônjuge). James Dobson ensina uma visãosemelhante da masturbação. Quando eu eramais novo, meus pais me deram seu livroPreparando-se para a adolescência e eu melembro bem deste ensinamento. Ele acreditaque todos os meninos (e a maioria das meninas)experimentam a masturbação e que a culpatrazida pelo ato destrói muitas crianças. Assim,ele acredita que os pais devem raramente falarcom seus filhos sobre isso, e se o fazem, devemfazê-lo para tranquilizar os seus filhos de quetais práticas são normais. Aqui está o que elediz em seu site:“A minha opinião é que a masturbação não é muitoum problema com Deus. É uma parte normalda adolescência que não envolve mais ninguém.Não causa doença. Não produz bebês, e Jesus nãomenciona isso na Bíblia. Eu não estou dizendopara você se masturbar, e eu espero que você não
  22. 22. Desintoxicação Sexual22sinta necessidade disso. Mas se você fizer, minhaopinião é que você não deve lutar com a culpa desseato.Por que eu digo isso? Porque eu lido com muitoscristãos jovens que estão dilacerados com a culpa damasturbação, querem parar e simplesmente nãoconseguem. Gostaria de ajudar você a evitar essaagonia.” Esta resposta é muito humanista. Amaneira correta de evitar a agonia da culpa nãoé ignorar o pecado, mas focar sobre o evangelho.Dobson considera que este é um problema como qual os jovens não devem agonizar. Mas falehonesta e abertamente com jovens e eles vão tedizer que eles realmente querem falar sobre issoe que querem ter certeza de que masturbaçãoé pecado e que eles podem e devem superá-lo.A culpa que sentem não é irracional, é boa, dotipo que vem por causa do pecado e destina-sea ajudar a corrigi-lo. Assim como Perkins, Dobson não seenvolve em uma análise bíblica deste temaem particular. Ele conclui que a masturbaçãoé amoral porque não há nenhuma passagembíblica específica que permite ou condena aprática. Encontrei estas palavras em um site:“Se a masturbação é um pecado, então é umtanto estranho que a Escritura tenha deixado ocrente especulando sobre seu estado moral.” No entanto, como veremos, a Bíblia nãoé silenciosa e não nos deixa especulando. O fatode que a Escritura não menciona explicitamentea masturbação simplesmente aponta para o fatode que ela fala tanto e tão profundamente sobre asexualidade que não há necessidade de falar sobremasturbação (assim como a Escritura fala tão bemsobre o assassinato e o valor da vida humana quenão precisa falar explicitamente sobre o aborto).O ensinamento da Bíblia sobre sexualidade provaque a masturbação é pecado tanto se for um atoacompanhado de fantasia pecaminosa quanto sefor um ato puramente físico.O propósito para a sexualidadeNós já aprendemos que o propósito últimodo sexo é prover intimidade entre marido emulher. Não há maior expressão de vulnerávelintimidade entre seres humanos. Um exameatento do ensino da Escritura sobre a sexualidadevai revelar que não temos nenhuma razão paraacreditar que Deus tenha destinado o sexo paraser uma atividade privada. O coração e a almada sexualidade é dar e receber prazer sexual. Osexo é destinado a ser um meio de satisfaçãomútua, em que o marido pensa primeiro emsua esposa, e a esposa, primeiro em seu marido.Ao satisfazerem as necessidades do outro, elestêm as suas próprias necessidades satisfeitas. Éum belo quadro de intimidade! Como qualquercasal pode testemunhar, quanto mais altruísta osexo, melhor ele se torna. Quanto mais cada umdos cônjuges pretende agradar ao outro, maissatisfatório e gratificante o ato se torna. Isso ébonito. Como poderíamos esperar, o contráriotambém é verdadeiro.Sexo que é completamenteegoísta é humilhante e insatisfatório (o estupro,um ato de egoísmo sexual absoluto, pode ser aexpressão máxima do sexo egoísta). O sexo é tão importante para umcasamento que a Bíblia nos proíbe negligenciá-lo. “Não se privem um ao outro, salvo talvez
  23. 23. Desintoxicação Sexual23Quão mal?Até agora eu acho que deve ter ficado claro quea masturbação é um pecado do qual deve-searrepender e contra o qual os cristãos precisamlutar. Infelizmente, porém, para muitos jovenscristãos, isso torna-se uma questão que começaa definir o seu estado espiritual. Algumaspessoas sentem tamanha culpa pela práticade tal ato que começam a questionar a suasalvação e começam a ver-se apenas atravésda lente deste pecado. Não há dúvida de queeste é um pecado grave, mas não deve serdada tanta proeminência que as pessoas nãoconsigam ver nada além disto. Joshua Harrisescreve sabiamente, “Quando nós inflamos aimportância deste ato, ou nós vamos ignorar asmuitas evidências da obra de Deus em nós ouvamos ignorar outras expressões mais graves dalascívia que Deus quer que tratemos”.por um acordo mútuo, por tempo limitado, paradedicarem-se à oração; mas depois se unamnovamente, para que Satanás não os tente porcausa da falta de auto-controle” (1 Coríntios7:5). Esta privação pode referir-se não só aotempo,mas também à atividade.Um homem nãodeve privar sua esposa durante um período detempo, nem deve privá-la ao praticar atividadesexual privada. Assim como os casais casadospodem atestar a importância do sexo, tenhocerteza que a maioria também pode perceberalguns momentos em que negligenciaramessa atividade e podem atestar as dificuldadescausadas em seu casamento. Deus quer quemarido e esposa façam sexo um com o outro eregularmente O mútuo dar e receber está no coraçãodo propósito de Deus para a sexualidade e éexatamente o que a masturbação não fornecee não pode fornecer. A masturbação arranca asexualidade do seu propósito divino de satisfaçãomútua. Ela pega um ato que Deus criou paraconstruir o relacionamento e faz-lhe um ato deisolamento egoísta. A masturbação e a fantasiatentam criar uma falsa intimidade ao invés daverdadeira intimidade entre marido e esposa queDeus criou dentro do relacionamento conjugal. Continuando em 1 Coríntios, lemos:“O marido conceda à esposa o que lhe é devido,e também, semelhantemente, a esposa, ao seumarido. A mulher não tem poder sobre o seupróprio corpo, e sim o marido; e também,semelhantemente, o marido não tem podersobre o seu próprio corpo, e sim a mulher.”(1 Coríntios 7:3-4). O corpo de um homemnão pertence a si mesmo, mas a sua esposa oua sua futura esposa e, finalmente, a Deus. Ocorpo de uma mulher pertence ao marido (ea Deus). Da mesma forma, o corpo da mulhersolteira pertence ao seu futuro esposo e deve sermantido puro para ele. Nenhum dos dois temo direito de expressar a sexualidade para alémdo outro. Quando a Bíblia diz que um homemdeve expressar sua sexualidade exclusivamentecom sua esposa, por que muitos interpretamque ele é livre para expressar sua sexualidadesem ela?
  24. 24. Desintoxicação Sexual24PornografiaUma busca não egoístaO EvangelhoQuero adicionar uma palavra breve aquisobre a pornografia. Eu não preciso nemdizer a conexão que há entre a pornografia ea masturbação. Apesar dessa conexão, muitasdiscussões sobre pornografia não discutemtambém a masturbação. Mesmo assim, ogrande objetivo de se ver pornografia é queela sirva de combustível para a fantasia sexual eentão culmine na masturbação ou noutra formaegoísta de expressão sexual. As pessoas nãocostumam ver pornografia e, em seguida, ir lavara louça! Pouquíssimos cristãos argumentariamque a pornografia é aceitável e, mesmo assim,inúmeros são atraídos e ludibriados por ela.Tal como a masturbação, a pornografia éinerentemente egocêntrica. Ele cria uma falsaintimidade entre um pessoa anônima numarevista (ou em uma tela) e o espectador. Provêescapismo e liberação, mas não exige qualqueresforço ou auto-negação. Cria uma perversãoegoísta e egocêntrica do verdadeiro ato sagrado.Combinar masturbação e pornografia é comporpecado com mais pecado.Você percebe, então, como a masturbaçãonega a finalidade para a qual Deus criou osexo? O sexo não foi feito para ser uma buscaegoísta. Não se pretendia focar os pensamentosde uma pessoa sobre si mesma e sobre suaspróprias necessidades. Pelo contrário, o sexofoi concebido como um meio de cumprir omandamento do Senhor para estimar o outroPara aqueles que lutam contra este pecado,tenham bom ânimo, pois há esperança. Nãoencontre conforto naquele frio consolo que diz“todo mundo faz isso.” Tome conforto, em vezdisso, na boa notícia do evangelho. O sanguede Jesus foi derramado por pecados como estee o poder do Espírito Santo foi dado a nós paraque possamos superá-lo. Este não é um pecadoque está além do poder de Deus. Você pode serlibertado.como superior a si mesmo. O prazer do sexonão se destina a ser apreciado de forma isolada,mas a ser apreciado proporcionando essemesmo prazer ao outro. Masturbação não podecumprir o desígnio de Deus para a sexualidadee, portanto, não tem lugar na vida de alguémque se chama de cristão.
  25. 25. Desintoxicação Sexual251. Embora a masturbação não traga efeito físicos ruins, muitos jovens que se masturbam aindalutam contra culpa e tristeza. Você pode se identificar com isso? Se você se masturbou nopassado, você experimentou sentimentos de culpa?2. É possível ter uma mente sem pecado enquanto se masturba? Há um raciocínio de que o atofísico é inofensivo e que somente as fantasias que o acompanham são errados?3. Você entende por que a masturbação pode ser chamada de “sexo egocêntrico” ou “sexoegoísta”? De que maneiras a natureza solitária da masturbação vai contra o plano de Deus para osexo?4. A Bíblia nos diz que o corpo de um homem pertence a sua esposa (ou futura esposa). Comoisso impacta a discussão sobre masturbação?5. Você quer parar de se masturbar? Ou é um pecado que você gosta tanto que seria muitodesapontador e indesejável abandoná-lo?6. Você acredita que Cristo deseja perdoá-lo por este pecado e que, através de seu SantoEspírito, ele tambem deseja e é capaz de te libertar disso?Perguntas e respostas
  26. 26. Desintoxicação Sexual26DESINTOXICAÇÃOpropósito dessa série de artigos é guiarjovens através de uma desintoxicaçãosexual. As mensagens sobre sexo ensinadas nasociedade e, especialmente, na pornografia têmdeixado uma geração inteira de homens comfalsas perspectivas sobre o ato, o significado eo propósito do sexo. Em capítulos anteriores,tentamos montar juntos o princípio de umateologia do sexo, mostrando por que Deus nosdeu o sexo, por que ele nos deu o desejo sexual,e por que ele deu o desejo sexual em medidasdesiguais para homens e mulheres. Agora quevimos o que é o sexo, vamos ver o que o sexo nãoé, e, então, começar a mostrar que você podeamar sua esposa através do ato sexual. Agoraque entendemos o significado e o propósitodo sexo, somos levados a perguntar: como ummarido expressa seu amor por sua esposa noquarto? É aqui que chegamos ao que sei queprovavelmente você quer ou precisa realmentesaber – o que devo e o que não devo fazer nacama? Entretanto, primeiro vamos pararrapidamente para olhar o lado negativo dosexo, e ver o que o sexo não é.O Sexo não é...Sexo não é supremo. Você talvez não aprenda issodesta sociedade e certamente não aprenderáda pornografia, mas sexo não é a coisa maisimportante. Sexo é um bom e maravilhoso domde Deus, mas não é algo supremo. Dentro docasamento e fora dele, há uma tendência detornar o sexo maior do que ele é, de permitir queseja um tipo de ídolo. Nossos ídolos são semprecoisas boas a que damos muita importância. Sexoé exatamente esse tipo de coisa boa que pode sertransformada em algo muito maior. Um bomdom de Deus pode começar a usurpar a posiçãodo Deus que o concedeu. Poucas coisas da vidalevam à idolatria com uma frequência tão grande,com tanto poder, quanto o sexo. Sexo não é trivial. O sexo é muitopoderoso para que brinquemos com ele. É quaseimpossível alguém lidar trivialmente com o sexoe não ser atraído por ele de uma maneira maiscompleta. É muito poderoso, muito cativante.Um namorado e uma namorada que começama fazer sexo raramente serão capazes de parar,mesmo se eles quiserem muito. Um garoto quecomeça a se masturbar raramente será capaz desimplesmente parar. Como você provavelmente
  27. 27. Desintoxicação Sexual27sabe, uma pessoa que começa a ver pornografiaem breve desejará ver mais e mais. É claro, issoé parte da função do sexo – Deus desejou queisso fosse atraente, desejável e quase irresistível.Mas, fora de seu contexto apropriado, o sexo écativante,levando ao aprisionamento pelo pecado.Portanto, não devemos brincar com o sexo. Eledeve ser inteiramente evitado fora de seu contextoapropriado e, então, totalmente recebido dentrodo casamento. Não há espaço para algo mais oualgo menos. Sexo não é primariamente sobre você.Esposas podem testificar muito bem que têm umentendimento melhor deste conceito que seusmaridos.Aindaassim,sexonãoé,emúltimaanálise,sobre seu cônjuge. Sexo é sobre Deus. Embora ummarido possa ser motivado pelo desejo de unir-se a sua esposa e fazer sexo com ela, ele deveria,em última análise, fazer isto por obediência aomandamento de Deus de que marido e esposadesfrutem do sexo frequentemente. Embora umaesposa possa ser motivada pelo desejo de agradarseu marido ou evitar uma briga, sua motivaçãoprimária ou principal deveria ser obediência aDeus. Mesmo que você não tenha desejo de fazersexo, faça por amor a seu cônjuge. Mesmo quenem você nem seu cônjuge tenham desejo de fazersexo, façam sexo por amor à obediência a Deus.O problema em focar os atosVenho dizendo que a pornografia dá a você ideiaserradas sobre sexo, e você está perguntando oque isso significa. Então, aqui está a grandepergunta: o que é o sexo normal? Como pessoasnormais normalmente expressam uma sexualidadenormal? Esse é o tipo de questão que você talvezseja tentado a perguntar, mas é provavelmente aquestão errada. Normal é um alvo móvel, do tipoque pode mudar de casal para casal, cultura paracultura, tempo para tempo. A melhor questão é:qual é o propósito de Deus para o sexo? Essa éuma questão ampla, que nos levará a uma respostaque pode incluir mesmo atos particulares, e excluiroutros. Ainda assim, não desejo me prender ematos sexuais em particular, uma vez que isso talvezsirva mais para distrair que ajudar. E espero queessa questão possa nos levar de volta ao resto desselivreto, construindo esta teologia da sexualidade.Se você ainda não leu esses capítulos, seria umaboa hora para parar e fazer isso. O princípio que nós, como humanos,sempre queremos perguntar é: “até onde euposso ir?”. Mas a questão melhor, mais bíblica,quando se trata de sexo é “o que traz prazer aela?”. É claro que mesmo essa boa questão deveser perguntada com uma consciência de queexistem coisas que Deus expressamente proíbe, eoutras que ele expressamente ordena. Esses sãolimites firmes. Sexo deve ser somente e sempreentre marido e esposa. Introduzir alguém maisnesse relacionamento, seja fisicamente, ou apenasgraficamente, como por meio da pornografiacompartilhada, é uma perversão da natureza um-a-um da sexualidade. Sexo deve ser feito em amor,não com raiva (o que significa que um homempoderia estuprar sua própria esposa,se ele se impõeviolentamente sobre ela. Que violação do sexo!).Sexo, como tudo mais na vida, deve ser feito comautocontrole, não com uma ausência insensata dedomínio próprio.
  28. 28. Desintoxicação Sexual28 Dentro desses limites dados por Deus,entregues para nosso bem, existe uma tremendaliberdade. É a liberdade para explorar, descobrir,brincar, dizer “sim”, “não” ou “nunca mais”. Mas éuma liberdade que precisa ser santificada, ser feitasanta, especialmente para aqueles que tiveram seuentendimento de sexo moldado pela pornografia.As coisas que supostamente estimulam as estrelaspornôs muito provavelmente não são as coisasque estimularão sua esposa ou que a farão se sentiramada e valorizada ao invés de diminuída em seuleito conjugal.Por quê? Porque as coisas que você temvisto na pornografia são coisas que foram criadas paraexcitar aqueles que já estão endurecidos contra o que ébom e puro.Aqueles são atos preparados para estimularo coração endurecido, não o coração amável (coloqueiem itálico porque quero que você entenda, quepensesobreisso).Vocêentendeoqueestoudizendoaqui? Muitas das coisas que vemos na tela quandoassistimos pornografia não é o tipo de coisa quevocê deveria tentar fazer ou impor à sua esposa.Revistas e sites de aconselhamentos (cristãos enão-cristãos) estão cheios de questões sobre oque constitui um comportamento sexual normal.Quando vejo as questões que as pessoas fazem,não é difícil saber quais têm visto pornografia.As perguntas que elas fazem são essencialmente“tudo bem se eu e minha esposa realizarmos esseato pornográfico?”. O sexo é amável. Você vê amabilidadena pornografia ou você vê violência? O sexo édoce. Você vê doçura na pornografia que vocêassiste ou é algo degradante? O sexo é altruísta edoador. Mas a pornografia não é totalmente sobreconseguir e sobre conquistar? Não é sobre terminhas necessidades satisfeitas agora? Sexo temlimites. Mas a pornografia não supõe que tudo quesinto ou qualquer coisa que eu deseje é aceitávelsimplesmente porque eu a desejo? A pornografiazomba dos limites.Mas eu não posso...?Se eu fosse te dar uma lista de “faça” e “não faça”,esse seria o lugar para fazê-lo. Ou poderia escreverum longo checklist com x em algumas caixas e emoutras, não. “Sim você pode fazer isso, sim vocêpode fazer isso, não você não pode fazer isso”.Em certo sentido, sinto que seria útil, mas aomesmo tempo, indubitavelmente refletiria minhaconsciência, minhas forças, minhas fraquezas. Seriainevitavelmente legalista por um lado, e licenciosopor outro. O que um casal acha abençoadamenteprazeroso pode ser repulsivo para outro. Aliberdade de alguém é o cativeiro de outra pessoa.Essa é uma das estranhas realidades da maneiraque Deus nos fez – eles nos fez diferentes e nosdeu diferentes consciências. Portanto, há grandeliberdade dentro do casamento para explorar,tentar novas coisas e desfrutar de coisas que sãomutuamente prazerosas. Ao invés daquela longa, porémdesapontadora e inútil checklist,deixe-me ofereceros seguintes direcionamentos e deixar que você,em algum momento, o complete com sua esposa.Aqui estão algumas perguntas úteis a se fazer. O que está em meu coração? Tudo quefazemos, seja no quarto ou em outro lugar, émotivado pelo coração. Portanto, há mais valor emperguntar “o que está em meu coração para queeu queira fazer isso?” que “esse ato em particular é
  29. 29. Desintoxicação Sexual29errado?”. Jesus ensinou seus discípulos que é o quevemdedentro,nãocoisasexternas,quecontaminamum homem (Marcos 7). Todas as coisas más, queradultério ou cupidez ou imoralidade sexual, vêmde dentro. Portanto, você precisa ter um coraçãoamável e desejar olhar dentro de seu coração paraprocurar sua motivação. Faça somente aquilo queé motivado pelo amor por sua esposa. Evite coisasque são motivadas por qualquer tipo de pecado. Este é o ato de um dominador ou de um servo?Você sabe muito bem que muitos dos atos dentroda pornografia são atos de conquista, não atos deamor e serviço. Você sabe que, na pornografia, oprazer do homem é geralmente bem maior e bemmais genuíno que o da mulher. Não submeta suaesposa a atos que fariam ela sentir-se como apenasum meio para um fim, que fariam ela sentir-sedominada ao invés de amada e sustentada, comose ela fosse maculada ao invés de valorizada. Isso traz prazer a um ou a ambos? Um dospropósitos do sexo é trazer prazer mútuo. Em seumelhor, o sexo permite que ambos os cônjugesdeem e recebam prazer ao mesmo tempo, e pormeio dos mesmos atos. O sexo é único nisto, epoderoso e satisfatório de maneira única. Podeacontecer de haver alguma desigualdade nodoar e receber prazer, mas cada cônjuge sempredeveria procurar o maior prazer do outro, não de simesmo. Nunca se agrade às custas de seu cônjuge;não cometa atos que são prazerosos para um erepugnantes para o outro. Isso perturba sua consciência ou a do seucônjuge? A consciência é um dom especial de Deuse algo que ele nos ordena a ouvir (Tito 1.15).Enquanto Deus nos dá a todos a mesma Lei pormeio de sua Palavra, ele dá a cada um de nós umaconsciência que é toda nossa. É-nos exigido queouçamos essa consciência e não a violemos. Nãoviole sua consciência a respeito de certos atos, enem engane sua esposa ao violar a dela. Você pode agradecer a Deus por isso? Édifícil agradecer a Deus por coisas que fizemosem violação à Lei ou à consciência. Ao consideraratos particulares, é importante pensar se você seriacapaz de agradecer a Deus por eles. Não faça nadapelo qual você não possa agradecer a Deus. Em muitos casos, esses direcionamentospodem ser desapontadores, ao convencê-lo deque certas fantasias alimentadas pela pornografiapodem não se realizar.Você descobrirá que existemcoisas que você assistiu e que você gostaria detentar, porém elas violam alguns dessas questões.Algumas coisas que são normais na pornografiasão proibidas por Deus e são pecado contra elee contra seu cônjuge. Entretanto, se você confiaem Deus, você saberá que ele te dará graça nãoapenas para superar – na verdade, superar a simesmo – mas também, para encontrar prazermaior em coisas maiores e mais puras. Muitoscasais comprometidos lhe dirão que, durante anose décadas, eles encontraram grande e crescenteprazer naquilo que, de acordo com a pornografia,seria um sexo bem chato. Os anos de sexo como outro têm provado ser bem mais interessantes,bem mais atraentes, bem mais satisfatórios quequalquer prazer que eles encontrariam fazendoloucuras. Você confia, em Deus, que este podeser o caso para você e seu noivo?
  30. 30. Desintoxicação Sexual301. Você já brincou com o sexo, despertando desejo por isso antes do contexto e tempoadequados?2. Qual é o risco potencial em focar uma lista de atos quando considera-se o que é permissívelno sexo?3. No capítulo, eu digo que os atos que você vê na pornografia são feitos a fim de incentivarluxúria nos corações de pessoas que já estão endurecidas contra o verdadeiro propósito de Deuspara o sexo. Você acredita que isso é verdade?4. Qual dessas cinco questões se destacou para você como a mais alheia em relação aos atosque você viu na pornografia?5. Qual dessas cinco questões fizeram você perceber que alguns de seus pensamentos eexpectativas sobre o sexo têm sido influenciados pela pornografia?6. Você acredita que uma vida de sexo “normal” com um único parceiro pode ser maissatisfatória e mais interessante que atos estimulados por fantasias pornográficas?Perguntas e respostas
  31. 31. Desintoxicação Sexual31LIBERDADEu sei das suas lutas porque, há poucos anos,elas eram as minhas lutas. Não muitotempo atrás, eu era um jovem, lutando (e,algumas vezes, não lutando) contra a luxúria,pornografia e todo o resto. Houve um tempoem que isso me cortejava e me seduza, e melevava cativo. E, ainda assim, hoje posso dizerque a pornografia, no mínimo, não me interessa.Deus me libertou do desejo de usufruir dela.Posso entender suas lutas e também te asseguroque é possível encontrar liberdade. Houve algumas passagens dasEscrituras que foram fundamentais para meuentendimento do sexo quando eu era um jovemconsiderando o casamento, e quando eu era umjovem recém-casado. Elas foram instrumentaisem minha determinação de não sucumbir àtentação da pornografia. A primeira delas é uma das minhaspassagens favoritas da Bíblia. Provérbios 5.18-19 diz: “Seja bendito o teu manancial, e alegra-te com a mulher da tua mocidade, corça deamores e gazela graciosa. Saciem-te os seusseios em todo o tempo; e embriaga-te semprecom as suas carícias”. Eu amo a doçura dessapassagem. Ela chama um homem a encontraralegria, satisfação e intimidade na esposa queE Deus lhe deu. O chama a relembrar o deleiteque ele tinha nos dias em que ele e sua noivaeram inocentes e recém-casados, o chama aviver esse deleite. Ele não tem o direito de ir aoutro lugar, nenhum direito de “beber de outracisterna”, para usar a terminologia de Salomão.E por que ele iria querer isso? O verso celebra odom do sexo e a exclusividade dele. Quando você se casar você saberá queDeus te providenciou a mulher da sua juventude.Você deve estar intoxicado por seu amor, enão por seu corpo, ou pelo coração de outramulher, ou por uma série infinita de mulheres.Toda vez que você vê pornografia, toda vez quevocê se entrega à luxúria, está diminuindo suacapacidade de se intoxicar com o amor dela, deencontrar sua alegria e satisfação nela. Apenas alguns versos após essa passagem,estão essas palavras sóbrias: “Porque os caminhosdo homem estão perante os olhos do SENHOR,e ele considera todas as suas veredas. Quanto aoperverso, as suas iniquidades o prenderão, e comas cordas do seu pecado será detido. Ele morrerápela falta de disciplina, e, pela sua muita loucura,perdido, cambaleia” (Pv 5.21-23). Homens quese recusam a se intoxicarem com o amor de suasesposas,homens que encontram prazer nos corpos
  32. 32. Desintoxicação Sexual32(ou imagens de corpos) de outras mulheres, estãocometendo atos de grande loucura. Sua loucura,sua falta de disciplina, sua falta de preocupaçãocom o pecado, os leva aos caminhos da morte.Existe consequência para seu pecado. Quandovocê peca antes do casamento, você leva aocasamento todos os tipos de bagagens – todos ostipos de história sexual que impactam você e o seurelacionamento com sua esposa. Você pode ter dezoito ou vinte anos epensar que ver agora pornografia ocasionalmente,ver imagens que alimentam sua masturbação,não terá consequências. Você está errado. Mesmoagora você está pecando contra Deus e contra suaesposa ou futura esposa. Você está acumulandopecados, que tornarão mais difícil que você sejaum líder efetivo e um amante efetivo. Você estázombando da graça de Deus. Outro verso, e, eu sei, um verso um poucoestranho, é Gênesis 26.8. Você lembra que Isaque,como seu pai, viajou para outra terra e temeu porsua vida. Como um covarde, negou sua esposaao invés de arriscar a vida. Porém, Abimelequeolhou por uma janela e “viu que Isaque acariciavaa Rebeca, sua mulher”. A palavra “acariciar”obviamente é difícil de traduzir, e as versões daBíbliaaadaptamdemaneirasumpoucodiferentes.Quando eu era jovem, li um comentário que dizia,corretamente, que ela poderia ser traduzida comobrincando. Abimeleque olhou pela janela e viuIsaque e Rebeca fazendo algo que o fez perceberque eles claramente não eram irmão e irmã;ainda assim, ele conhecia o caráter de Isaquebem o bastante para não acusá-lo de algo imoral.Isaque e Rebeca estavam brincando, estavamflertando, indubitavelmente apenas desfrutandode um amor jovem (embora, talvez, em um localinapropriado). De alguma forma, isso expressouo tipo de liberdade que eu queria ter com minhaesposa. Liberdade e abertura que eu sabia que nãopoderia ter se estivéssemos pecando sexualmenteum contra o outro. O terceiro verso é 1 Pedro 3.7,que ordena:“Maridos, vós, igualmente, vivei a vida comumdo lar, com discernimento; e, tendo consideraçãopara com a vossa mulher como parte mais frágil,tratai-a com dignidade, porque sois, juntamente,herdeiros da mesma graça de vida, para que não seinterrompam as vossas orações”. Aqui, eu percebique meu relacionamento com minha esposatinha uma grande importância espiritual. Se eunão estou tratando dignamente minha esposa,minhas próprias orações (não as dela!) serãointerrompidas. Como o líder de minha casa, eupreciso continuar crescendo espiritualmente e,para fazer isso, preciso ser fiel em oração. Somenteposso fazer isso, aprendi, se eu tratar minha esposacomo ela merece ser tratada. Se eu me entregar àluxúria, à pornografia e a outros tipos de pecadosexual, estaria devastando minha família. Eu nãoseria o único a sofrer. Como eu poderia trazer essetipo de dor e devastação sobre as pessoas que maisamo? A passagem final foi 1 Timóteo 5.1,2,que diz: “Não repreendas ao homem idoso; antes,exorta-o como a pai; aos moços, como a irmãos;às mulheres idosas, como a mães; às moças,como a irmãs, com toda a pureza”. Vejo aqui aconexão entre as mulheres da pornografia, e omandamento de Deus para que eu trate todas as
  33. 33. Desintoxicação Sexual33moças como irmãs. Como eu poderia fazer isso seas desejava no computador? E como eu poderiaobservar anonimamente jovens no computadore, depois, presumir que seria capaz de desligaressa luxúria e tratar as outras garotas em minhavida como irmãs? Ceder à luxúria em uma áreaimpactaria todas as outras áreas.Deus me ordenoua ver jovens mulheres não como objetos sexuais,mas como irmãs. Eu tenho de tratá-las com todapureza, em meu coração, em minha mente, emminha vida. Esses versos, embora possam formaruma coleção meio eclética, me desafiaramprofundamente e reajustaram minha mente. Euos memorizei, ponderei sobre eles, relembrei-osem minha mente, vivi por eles. E algum desejode seguir à lascívia se perdeu. Eu sabia que erauma obra de Deus porque ele trabalhou em mimpor meio de sua Palavra, como ele diz que fará.No lugar disso, ele me deu um grande (e aindacrescente) amor por ela, e aumentou a alegria esatisfação em meu relacionamento com ela. Eunão desejaria que fosse de outra forma.ConclusãoMeu encorajamento para você é encontrar umabase bíblica para a pureza, uma base bíblica paraevitar a pornografia. Alguns homens podemafastar-se da pornografia por um ato de vontade.Alguns podem fazer isso construindo paredesde legalismo, e se forçando a viver dentrodesses limites. Mas é melhor, estou convencido,encontrar liberdade por meio da Palavra de Deus.Precisamos combater o pecado com a verdadede Deus; precisamos substituir as mentiras emque queremos crer com o que Deus diz que éverdade.Talvez, alguns dos versos que Deus usouem minha vida ajudarão você; talvez ele ajudarávocê a encontrar outros. Mas, em todo caso, váà Bíblia e encontre tanto o fundamento para apureza quanto a sabedoria que pode te ajudar acada momento. Alguns dos e-mails mais tristes querecebi em meu ministério online vieram demulheres, que são mais velhas que você, etalvez, com idade para ser sua mãe. Eles contamhistórias de devastação completa – de maridosque se envolveram com pornografia quandoeles eram jovens, e que nunca se importaramem abandoná-la. E aqui estão eles, todos essesanos depois, ainda destruindo-se e destruindosuas esposas e famílias. As escolhas que fizeramenquanto jovens ameaçam destruir suas famíliashoje. Essas mulheres, cujos maridos foramchamados por Deus a se intoxicarem com elaspor toda a vida, vivem com grandes lacunas emseus corações, esperando que seus maridos seapresentem e as preencham. Poderia esta ser asua esposa em algum momento? O fato é que Deus não dá aos jovenspasse livre para pecar; ele não permite quevocê viva de qualquer jeito por um tempo, eapenas escape ileso. O pecado carrega consigoconsequências, quer você peque aos dezoitoou aos oitenta. Afaste-se do seu pecado hoje.Procure a liberdade. Procure Cristo.
  34. 34. Desintoxicação Sexual341. Em seu coração, você espera ter um relacionamento sexual longo, doce e normal com suaesposa? Ou você sente que você seria incompleto sem tentar o tipo de coisas que pode ter vistona pornografia?2. Você já se pegou acreditando que o que você faz agora, enquanto jovem, não importa muitono quadro geral da sua vida? Você aredita que os pecados que você comete hoje poderiam terconsequências para você e sua família muitos anos depois?3. Você acredita que a Bíblia oferece não apenas ajuda e orientação para grandes questões, mastambém ajuda e orientação para os desafios cotidianos da vida?4. Alguma das passagens das Escrituras que foram úteis a mim se mostraram úteis a você?Quais delas e por quê?5.Que versos da Escrituras você pretende usar como alvo ou padrão para seu desejo de ter umrelacionamento sexual, de sucesso e que glorifica a Deus, com sua esposa?Perguntas e respostas
  35. 35. Desintoxicação Sexual35RECURSOS RECOMENDADOSLivrosEm português:Sexo não é problema (Lascívia, sim) por Joshua Harris, Ed. Cultura Cristã - Esse livro é uma leiturapreciosa para qualquer homem, casado ou solteiro. Eu já li sozinho e li como parte de um grupo deestudo para homens. Nos dois casos, será muito valioso.Sexo e a Supremacia de Cristo, por John Piper e Justin Taylor, Ed. Cultura Cristã.Quando Pecadores dizem “Sim”, por Dave Harvey, Ed. Fiel.Desejo e Engano, por Al Mohler Jr., Ed. Fiel.Purificando o Coração da Idolatria Sexual, por Dr. John Street, Nutra Publicações.Autoconfrontação - Um Manual de Discipulado em Profundidade, por John C. Broger, Ed. BCF.Em inglês:False Intimacy por Harry Schaumburg - Esse livro, escrito por um homem com décadas de experiênciaem aconselhamento, procura combater o vício sexual, incluindo homossexualidade, sexo virtual, eoutras tentações.It’s All About Me: The Problem with Masturbation por Winston Smith - Parte de uma série de livretospublicados pela CCEF, essa edição trata com algum detalhe o problema da masturbação e o caminhopara superá-la.Sex Before Marriage: How Far is Too Far? por Timothy Lane - Outro da série da CCEF, esse livretotraz conselhos sobre pureza antes do casamento.Single and Lonely: Finding the Intimacy You Desire por Jayne Clark - Esse é mais um da mesmasérie. Trata dos desafios de intimidade e solidão enfrentados pelos solteiros.
  36. 36. Desintoxicação Sexual36RECURSOS RECOMENDADOSWeb SitesBoundless é um site para jovens adultos e solteiros. É um ministério da Focus on the Family queapresenta uma grande variedade de excelentes contribuidores. boundless.orgYoung Married Life, também da Focus on the Family, traz aconselhamento sábio para jovens casais.focusonlinecommunities.com/community/marriage/youngmarriedA série Estão Minhas Mãos Limpas? do blog Voltemos ao Evangelho traz textos e vídeos sobresexualidade e pecado sexual. http://voltemosaoevangelho.blogspot.com/search/label/A%20-%20M%C3%A3os%20Limpas
  37. 37. ALL CONTENT © COPYRIGHT 2009TIM CHALLIESTIM@CHALLIES.COMWWW.CHALLIES.COMVersão em português: IPRODIGO.COM

×