Sermão de santo antónio aos peixes

7.532 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.532
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
74
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
69
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sermão de santo antónio aos peixes

  1. 1. Datas importantes ∞ 1608: A 6 de Fevereiro, nasce em Lisboa António Vieira.∞ 1614: Aos 6 anos parte para o Brasil, com família; seu pai fora nomeado escrivão da Relação na Baía. ∞ 1623: Aluno do Colégio dos Jesuítas na Baía, sente vocação religiosa. ∞ 1633: Prega pela primeira vez.∞1635: É ordenado sacerdote, é Mestre em Artes e exerce a função de pregador. ∞1638: Pronuncia nos anos seguintes alguns dos seus mais notáveis Sermões. ∞1641: Parte para Portugal na embaixada de fidelidade ao novo rei; é preso em Peniche no desembarque; torna-se amigo e confidente de D. João IV.∞1643: Na "Proposta a El-Rei D. João IV "declara-se favorável aos cristãos novos e apresenta um plano de recuperação económica. ∞1644: Nomeado pregador régio. ∞1646: Inicia actividade diplomática indo à Holanda. ∞1652: Parte para o Brasil como missionário no Maranhão.
  2. 2. ∞1654: Sermão de Santo António aos peixes; embarca para Lisboa a fim de obter novas leis favoráveis aos índios. ∞1661: É expulso, com os outros jesuítas, do Maranhão, pelos colonos. ∞1665: É preso pela Inquisição, depois mantido em custódia. ∞1669 - Chega a Roma, prega vários Sermões que lhe dão grande notoriedade na Corte Pontifícia e na da Rainha Cristina; combate os métodos da Inquisição em Portugal; defende novamente os cristãos novos. ∞1675: Breve do Papa que louva Vieira e o isenta da Inquisição; regressa a Lisboa.∞1679: Sai o primeiro volume dos Sermões; recusa o convite da Rainha Cristina para seu confessor. ∞1681: Volta à Baía e aos trabalhos de evangelização. ∞1691: Resigna ao cargo por força da idade e da falta de saúde. ∞ 1697: Morre na Baía, a 18 de Julho, com 89 anos.
  3. 3. ∞ O Sermão de Santo António aos Peixes, da autoria do Padre António Vieira, é uma obra literária do Barroco português .Porquê o nome deste sermão dado por Padre António Vieira?∞ Homenagem ao Sto. António (pregado no dia de Santo António)∞ Segue o exemplo do sermão de Santo António (aos peixes)∞ Tal como Sto. António tenta converter os hereges (expulsem os demónios dentro de si), também Padre António Vieira tenta fazer isso com os colonos portugueses no Brasil.Objetivos:∞ Pretende agitar as consciências (abrir os olhos), conduzir à reflexão.∞ Pretende evitar o mal e preservar o bem (sal que tenta salgar)
  4. 4. Causas Responsáveis pela corrupçãoPregadores <> (conservar o Ouvintes <> bem) “Sal”à”Sal que não salga” “Terra”à “Terra não deixa salgar”Falsa doutrina “ Não pregam a Recusa da verdadeira doutrina “ou não verdadeira doutrina” querem receber” Palavras = comportamento Imitação de comportamentos incorretos à”Dizem uma coisa e fazem “imitar o que eles fazem” outra”Vaidade dos pregadores (“Se Egocentrismo, satisfação das vontades pregam a si”) (“Servem a seus apetites”)
  5. 5. ESTRUTURA DO SERMÃO DE SANTO ANTÓNIO AOS PEIXES O Sermão de Santo António aos peixes é uma alegoria, na medida em que os peixes são a personificação dos homens. Padre António Vieira toma como ponto de partida uma frase bíblica irrefutavelmente aplicável às condições políticas e sociais da sua época.∞ A estrutura do sermão segue os preceitos da retórica clássica sendo constituída pelo exórdio, pela exposição e confirmação, e pela peroração, que, no texto argumentativo, corresponde, respetivamente, à introdução, ao desenvolvimento e à conclusão.∞ A pessoa gramatical privilegiada é, obviamente, a segunda, visto que o seu objetivo é persuadir e contar com a adesão dos ouvintes.
  6. 6. Trabalho realizado por:Rita Cotrim11º ANº8

×