Memorial do Convento - Cap. xiv

17.358 visualizações

Publicada em

Maria Vieira

Publicada em: Educação
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
17.358
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4.957
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
118
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Memorial do Convento - Cap. xiv

  1. 1. Memorial do Convento Capítulo XIV “Scarlatti conhece a passarola” Maria Vieira, 12ºA, nº6
  2. 2. Resumo do capítulo 
  3. 3. Regresso do padre Bartolomeu de Coimbra  O padre Bartolomeu regressa de Coimbra, “doutor em Cânones”;  O Rei mantém Bartolomeu em muito boa estima e ainda tem esperança de que ele faça voar a máquina, apesar de já terem passado onze anos desde que começou a sua construção. Novo estatuto do padre: fidalgo capelão do rei, vivendo nas varandas do Terreiro do Paço. Padre Bartolomeu de Gusmão
  4. 4. A lição de música de D. Maria Bárbara  Bartolomeu de Gusmão é convidado a assistir à lição de música de D. Maria Bárbara, já com 8 anos, à qual assistem “umas 30 pessoas”;  Domenico Scarlatti (35 anos), compositor italiano, veio contratado de Londres para dar aulas à filha do Rei; Cravo  Apesar da infanta ser ainda uma criança, “já grandes responsabilidades lhe pesam sobre a redonda cabeça”; D. Maria Bárbara
  5. 5. Discussão sobre o poder da música e a essência da verdade  Terminada a lição da infanta, o músico e o padre iniciam um diálogo sobre o poder extraordinário da música e a essência da verdade:  Scarlatti defende que é necessário “o ouvido ser educado se quer estimar os sons musicais”;  Bartolomeu faz uma crítica à sinceridade e frontalidade do Homem: “é um defeito comum nos homens, mais facilmente dizerem o que julgam querer ser ouvido por outrem do que cingirem-se à verdade”. Scarlatti, não discordando, acrescenta: “Porém, para que os homens possam cingir-se à verdade, terão primeiramente de conhecer os erros”
  6. 6.  Domenico Scarlatti, já na sua casa, toca uma “subtil música” no cravo, música essa que “sai para a noite de Lisboa” inspirando todas as pessoas, incluindo Bartolomeu Lourenço, que aproveita o momento e escreve o Sermão do Corpo de Deus;  Alguns dias depois, o músico e o padre encontram-se e este último convida-o “a ver um segredo”. Partem assim no dia seguinte para S. Sebastião da Pedreira, onde Bartolomeu apresentará a passarola a Domenico, bem como Baltasar e Blimunda; Domenico Scarlatti  Ao ver a grandiosidade da passarola, Domenico Scarlatti depara-se com uma situação que ainda ninguém tinha reparado: “havendo esta ave de voar, como sairá se não cabe na porta”. Blimunda relativiza o problema dizendo que “umas mãos assentaram as telhas deste telhado, outras o deitarão abaixo, e todas as paredes, se for preciso”.
  7. 7.  Bartolomeu, que já pusera em causa a Santíssima Trindade, dizendo que “Deus é uno”, apresenta ao músico a “trindade terrestre”: ele, Sete-Sóis e Sete-Luas.  Domenico vai-se embora e propõe ir à Quinta de vez em quando tocar cravo, inspirando assim o trabalho de Blimunda e Baltasar;  O padre Bartolomeu Lourenço prepara um sermão para a festa do Corpo de Deus e questiona novamente os fundamentos da trindade divina: “ Se em mim está Deus eu sou Deus, sou-o de modo não trino ou quádruplo, mas uno com Deus, Deus nós, ele eu, eu ele”
  8. 8. Nota sobre a Santíssima Trindade   A Santíssima Trindade é a doutrina acolhida pela maioria das igrejas cristãs que professa a um Deus único preconizado em três pessoas distintas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Para os seus defensores, é um dos dogmas centrais da fé cristã, e considerado um mistério. Tais denominações consideramse monoteístas. O Judaísmo e o Islamismo, bem como algumas denominações cristãs, não aceitam a doutrina trinitária.
  9. 9. Resumindo…  Personagens intervenientes      Bartolomeu de Gusmão; Baltasar; Blimunda; Domenico Scarlatti; D. João V e D. Maria Bárbara. Espaço físico:  Lisboa (Terreiro do Paço, Quinta de S. Sebastião da Pedreira) Assuntos abordados:  O doutoramento do padre e o seu novo estatuto;  Discussão sobre o poder extraordinário da música e a essência da verdade;  O padre dá a conhecer ao músico a Passarola e apresentalhe a Trindade Terrestre: ele, Baltasar e Blimunda;  O padre Bartolomeu Lourenço prepara o seu sermão para o Corpo de Deus e duvida da Trindade Divina.

×