Renascimento cultural

2.894 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.894
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
102
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Renascimento cultural

  1. 1. RENASCIMENTO CULTURAL
  2. 2. RENASCIMENTO CULTURAL O TERMO RENASCIMENTO: O termo Renascimento é comumente aplicado àcivilização européia que se desenvolveu entre 1300 e1650. Além de reviver a antiga cultura greco-romana, ocorreram nesse período muitos progressos e incontáveis realizações no campo das artes, da literatura e das ciências, que superaram a herança clássica.
  3. 3. As raízes do movimento: As raízes baseiam-se na AntiguidadeClássica (tomadas a partir da cultura emitologia grega e romana, e dosvestígios arquitetônicos e escultóricos Párternonexistentes na península itálica) e naIdade Média (captadas em sentidoevolutivo e, sobretudo da obra deGiotto que teve na sua arte do séculoXIII, o prenuncio dos princípiosorientadores da pintura doRenascimento). Giotto
  4. 4. O artista em busca da sua autonomiaDurante a Idade Média, a produção artística era anônima. Isso ocorria porque toda a arte resultava de ideias anteriormente estabelecidas, seja pelo poder real, seja pelo poder eclesiástico...
  5. 5. O artista em busca da sua autonomia• Com o Renascimento esse quadro se altera, já que o período se caracteriza pelo ideal de liberdade e, consequentemente pelo Individualismo. Enfim o artista como um ser genuinamente livre. Assim no renascimento muitos são os artistas conhecidos e reconhecidos pelo seu próprio estilo.
  6. 6.   Rafael Sanzio, A sagrada família. Jean Van Eyck, A família Arnolfini. Princípios norteadores e suas representações imagéticas:        Conquista  de  um  espaço  cênico,  agora  suportado  por  princípios  matemáticos e pela perspectiva linear científica;      A representação realista da natureza, animais e especialmente do Homem. 
  7. 7. Michelangelo, A Criação de Adão. (parte integrante do conjunto da Capela Sistina) A pintura renascentista:   A pintura renascentista confirma o que os artistas do último  período da arte gótica já haviam proposto: a perspectiva, o uso do claro-escuro e o realismo (naturalista). A definição de Pintura  Renascentista surge na Itália durante o século XV.
  8. 8. Elementos técnicos e elementos estéticos:Perspectiva rigorosa e científica, que permite um tratamento real do espaço e da luz;  Pintura a óleo, que apareceu na Itália em meados do século XV, devido às trocas  comerciais a partir de Veneza com a Flandres. Substituíram-se, gradualmente, as  técnicas da têmpera e do fresco para a pintura a óleo que ao possuir maior tempo de  secagem, permitiu a elaboração de modelados e velaturas; A utilização de novos pigmentos aglutinantes (como o óleo) que possibilitava novas  associações e graduações da cor;  Novos suportes como a tela e o cavalete que facilitaram a difusão das correntes  estéticas uma vez que permitiram uma circulação mais fácil das obras.  Equilíbrio e a harmonia dados pelo rigor científico. Era comum as figuras serem  representadas segundo esquemas geométricos, como o esquema em pirâmide, de  forma a transmitire; Realismo, representação da realidade tal como ela se dispõe, valorização da  personalidade retratada. Uma maior harmonia; 
  9. 9. FASES DO RENASCIMENTO TRECENTO – QUATROCENTO - CINQUECENTOTRECENTO: Instauração do pensamento humanista que posiciona o  homem    como  “o  centro  do  universo”,  começa  a  influenciar  os artistas  do  século  XIV.  O  Trecento  surge  na  cidade  de  Florença,  na Itália como transição entre a arte bizântina e a arte renascentista.DESTAQUES: O  pintor  Giotto,  o  escritor  Dante  Alighieri,  Boccaccio com a novela Decameron, além de Petrarca, autor de África.
  10. 10. Giotto, São Joaquim e Santa Ana.
  11. 11. FASES DO RENASCIMENTO TRECENTO – QUATROCENTO - CINQUECENTOQUATROCENTO: Total emancipação dos artistas. Nesseperíodo desenvolveram-se importantes centros de culto àarte, os temas mais recorrentes eram os clássicos damitologia e da história, alegoria de virtudes e arte, além doretrato de personalidades e das principais famílias e cenasda corte.DESTAQUES: Sandro Botticelli, Leonardo da Vinci, Donatello(escultura), Jan van Eyck (pintura flamenga).
  12. 12. Sandro Botticelli, Primavera (1472-73)
  13. 13. FASES DO RENASCIMENTO TRECENTO – QUATROCENTO - CINQUECENTOCINQUECENTO: Período em que os artistas ficam aindamais seduzidos pela beleza dos corpos, suas formas eforça. Personagens sagrados passaram a ser pintadoscomo figuras solenes e poderosas. DESTAQUES: Leonardo Da Vinci, Michelangelo Buonarotti, Tintoretto,Ticiano e Rafael Sanzio.
  14. 14. CAPELA SISTINA Michelangelo Buonarotti, (1508 – 1512) A capela tem o seu nome em homenagem ao Papa Sisto IV, que restaurou a antiga Capela Magna, entre 1477 e1480.A Capela Sistina fora construída no Quattrocento, nela os papas são eleitos.
  15. 15. Na parte central, forampintadas nove passagensdo livro Gênesis, divididaem três grupos: ASeparação da Luz e dasTrevas, A Criação do Sole da Lua e A Separaçãodas Águas e da Terra; osegundo narra A criaçãode Adão, Eva e o PecadoOriginal e por último,Michelangelo conta OSacrifício de Noé, ODilúvio e A Embriaguezde Noé.
  16. 16. Mona Lisa, La Gioconda ou Lisa del Giocondo O quadro de dimensões diminutas (77x53cm) apresenta uma mulher de expressão introspectiva e um pouco tímida. O seu sorriso restrito é muito sedutor, mesmo que um pouco conservador. Seu corpo representa o padrão de beleza da mulher ao tempo de Leonardo. A obra começou ser feita em 1503 e foi finalizada três ou quatro anos mais tarde. A pintura a óleo sobre madeira de álamo encontra-se exposta agora no Museu do Louvre, em Paris, e é a maior atração do museu.Leonardo da Vinci, Monalisa (1503 – 06)
  17. 17. RENASCIMENTO CULTURALReferências bibliográficas:Janson, H. W. História geral da arte/ H. W. Janson. – 2ª ed. – São Paulo: Martins Fontes, 2001.Strickland, Carol Arte comentada: da pré-história ao pós-moderno/ Carol Strickland, Rio de Janeiro: Ediouro, 2004.Sautel, Nadine Michelangelo/ Nadine Sautel; Porto Alegre, RS: L&PM, 2009.

×