SlideShare uma empresa Scribd logo
TEORIAS DE ENFERMAGEM
Pensamento Crítico na enfermagem
• Porquê… 
• Porque o pensamento crítico é um modo de pensar,
sobre qualquer tema, conteúdo ou problema...
• Porque aquele que pensa criticamente tem um
propósito claro e uma pergunta definida…
• Porque se empenha em ser claro, exato, preciso e
relevante. Procura profundidade com lógica e
imparcialidade…
• Porque aplica estas habilidades quando lê, escreve,
estuda, na sala de aula, no estágio, na vida pessoal…
• Porque pensar criticamente leva a refletir
sobre temas, problemas em enfermagem. A
prática reflexiva é frequentemente referida e
usada por estudantes de enfermagem durante
os cursos, contudo esta prática não é
continuada quando terminam o curso
(Rolfe,2005).
Praticas de enfermagem
• Idade antiga
• Trabalho de cunho doméstico,
feminino e pouco valorizado;

manual,

– Divisão social:
– Escravos = cuidar;
– Senhores = curar;

• Cuidar X Curar

– A tarefa do cuidado era tida como
vergonhosa, domestica, subalterna;
Praticas de enfermagem...
• Idade Média
– Diaconato: apostolado de Cristo – diáconos
e diaconisas – visando a prática da caridade;
• Cuidado = conforto físico e espiritual;
• Exaltação do espirito de caridade e obediência;

– Os cuidados administrados no lar – leigos
ou religiosos;
Pratica de enfermagem...
• Século XX
– Modelo técnico cientifico
• Trabalho autônomo – cuidados em domicilio;
• Organização das técnicas de enfermagem;

– Primeiras expressões organizadas do saber
de enfermagem
– Modelo funcional = enfermeiro tarefeiro;
Prática de enfermagem no Brasil...
• Período de 1920 – 1950:
– Caráter caritativo;

• Economia cafeira – exportação – política de saneamento;
– Fundação Rockfeler;
– Manifesto Parsons;

• Guerra do Paraguai – Ana Neri;
– Primeira escola de enfermagem - 1923- escola do DNSP;

• Foco até final da década de 30 voltado para a saúde
pública;
• 1949 – regulamentação do ensino de enfermagem
– 66% - saúde pública e 32% - hospitais;
• Conselho Federal de Enfermagem
(COFEN) por meio da Resolução
358/2009
–Tem preconizado que a assistência
de
enfermagem
deve
ser
sistematizada implantando-se o
processo de enfermagem(PE)
SAE
• É fundamental por contribuir para a melhoria
da qualidade da assistência de enfermagem
(Marques; Carvalho, 2005);
• Promove caracterização do corpo de
conhecimentos da profissão (Jesus, 2002);
• Leva a desdobramentos positivos para o
paciente e para equipe de enfermagem
(Mendes; Bastos, 2003).
• Concepção de que a enfermagem
como ciência deve estar pautada
em uma ampla estrutura teórica,
aplicada à prática por meio do PE
• Deve ser guiado Teoria de
Enfermagem
–Tornar mais operacionalizáveis os
resultados da assistência
Precisamos cada vez mais de
conhecimentos a cerca de :
1.
2.
3.
4.
5.

Teorias de enfermagem
Processo de enfermagem
Semiologia
Fisiologia
Patologia + habilidades necessárias para
gerenciarem as unidades
• As tentativas de organizar o conhecimento na
enfermagem datam da década de 1950 avanço
considerável na construção e na organização dos
modelos teóricos da enfermagem
• A partir dos estudos de Horta (1979) no final da
década de 1960 que a atenção dos enfermeiros
brasileiros começou a ser direcionada para a SAE.
• Enfatizou-se o planejamento da assistência na
tentativa de tornar autônoma a profissão e de
caracterizá-la como ciência, por meio da
implantação da SAE
Conhecimentos Próprios????
• Florence Nightingale
– Enfermagem requeria conhecimentos distintos daqueles da
medicina.
• “Definiu premissas em que a profissão deveria basear-se,
estabelecendo um conhecimento de enfermagem direcionado às
pessoas, às condições em que elas viviam e em como o ambiente
poderia atuar, positivamente ou não, sobre a saúde delas.
(Nightingale, 1989)”

• Profissão embasada em reflexões e questionamentos;
– Edificada sob um arcabouço de conhecimentos científicos
diferentes do modelo biomédico;

• .... Mesmo assim a enfermagem acabou por assumir uma
orientação dirigida pelo imediatismo, baseando-se em
práticas, de modo intuitivo e não sistematizado. Centrando
ações mais na doença do que no paciente.
Conhecimento Cientifico
–
–
–
–
–
–
–

Farmacologia
Histologia;
Biologia;
Fisiologia;
Microbiologia;
Sociologia;
Anatomia;

• Prediziam o que FAZER E COMO FAZER, entretanto não
havia uma REFLEXÃO SOBRE O PQ E QUANDO FAZER...
– Guerras mundiais, movimentos feministas,
desenvolvimento de ciências levou ao questionar do
STATUS QUO da Prática de enfermagem;
Teoria de enfermagem
• Teoria:
• “Um conjunto de conceitos, definições, e propostas interrelacionadas, que apresentam uma visão sistemática dos
fenômenos, especificando relações entre variáveis, COM O
PROPÓSITO DE EXPLICAR E PREVER OS FENÔMENOS”.

• TODA CIÊNCIA...
– Apresenta conhecimentos específicos, próprios e
organizados.

• Enfermagem é uma ciência = TEORIAS DE
ENFERMAGEM
TEORIAS DE ENFERMAGEM
• Surgimento das Teorias
– A partir de 1950: necessidade de um
conhecimento específico na Enfermagem;
– As teorias foram fundamentadas na
prática profissional, através de reflexões
dessa prática;
– As teorias surgiram com a finalidade de
descrever, explicar, prever ou prescrever
o cuidado de enfermagem.
O que se espera de toda
enfermeira????
•
•
•
•
•
•

Cuidado de excelência...
Ciência da enfermagem
Ciências sociais
Ciências físicas
Politicas de saúde
Ciências biomédicas
Cuidado de Excelência...
• Cuidado Individuais;
– Atendendo as necessidades individuais e familiares
nos problemas de saúde

• Teorias = humanização e individualização do
cuidado;
– Ajuda a descrever; explicar; prever e/ou prescrever as
medidas de cuidados de enfermagem;

• Pericia de enfermagem
– Conhecimento + experiência clínica
– É necessário para interpretar as situações clinicas e
fazer julgamentos
Domínio de Enfermagem
• Perspectiva de uma profissão;
• Determina:
– Conceitos centrais;
– Valores;
– Crenças;
– Fenômenos de interesses;
– Problemas centrais de uma disciplina

• É o conhecimento da prática de enfermagem;
Paradigmas da Enfermagem
• São ideias que estabelecem a conexão entre as ciências; filosofia e
teorias aceitas e aplicadas;
– Sua função direcionar as atividades da profissão, incluindo: filosofia,
teoria, experiência educacional e prática:

• INDIVÍDUO
– É o centro do cuidado que você fornece;
– Individualizado e centrado nas necessidades do cliente;
• Clientes individuais, famílias e comunidade;

• SAÚDE
– Representa diferentes significados para casa cliente; ambiente clínico
e profissional da saúde;
– Dinâmico;
– Desafio é fornecer o melhor cuidado possível de acordo com o nível de
saúde do cliente;
Paradigmas de Enfermagem
• AMBIENTE/SITUAÇÃO
– Condições
possíveis
que
afetam
as
necessidades do cuidado
– Interação continua entre cliente e o ambiente
– Fatores presentes no lar, na escola, no local de
trabalho e comunidade;

• ENFERMAGEM
– É o diagnóstico, tratamento das respostas
humanos aos problemas de saúde;
Teoria
• Objetiva explicar um fenômeno;
– Ex.: autocuidado ou cuidar;

• É o modo de ver através de “um conjunto de conceitos
relativamente concretos, específicos e as proposições que
descrevem ou estabelecem conexões com os conceitos;
• As teorias de enfermagem são contextualizações de
aspectos da enfermagem com objetivos de descrever;
explicar; prever e/ou prescrever cuidados de enfermagem;
– Faz previsões de intervenções para promover o autocuidado do
cliente no manejo de uma doença;
– Teoria = pesquisa
Teorias de Enfermagem
• Auxilia a equipe de enfermagem a idealizar as
intervenções;
• ex.: pte com diabetes;

– Promove a perspectivas de como encara uma
situação;
– Modo de organizar;
– Método para analise e interpretação de estabilidade;
– Um guia para o planejamento as intervenções de
enfermagem individualizadas;

• “a enfermagem é uma profissão aprendida, uma
ciência e uma arte.”
Componentes da Teoria
• É composta de conceitos, definições e
pressupostos ou preposições para explicar;
– Fenômeno
• É uma aspecto da realidade que pessoas sentem ou
experimentam conscientemente;
– Ex.: cuidar; autocuidado;

– Conceitos
• Ideias inter-relacionadas, simples ou complexas que
buscam relacionar objeto ou um evento com
experiências individuais;
• Auxilia na descrição dos fenômenos e na rotulação;
Teorias de enfermagem
Teorias de enfermagem

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Diagnósticos de enfermagem
Diagnósticos de enfermagemDiagnósticos de enfermagem
Diagnósticos de enfermagem
resenfe2013
 
Aula 1 teorias de enfermagem.pptx
Aula 1 teorias de enfermagem.pptxAula 1 teorias de enfermagem.pptx
Aula 1 teorias de enfermagem.pptx
PolianaPaiva9
 
AULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdf
AULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdfAULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdf
AULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdf
CASA
 
Aula 1 historia da enfermagem enf3
Aula 1  historia da enfermagem enf3Aula 1  historia da enfermagem enf3
Aula 1 historia da enfermagem enf3
FernandaEvangelista17
 
Sae nanda 2013
Sae nanda 2013Sae nanda 2013
Sae nanda 2013
Mariana Freire
 
Fundamentos de enfermagem
Fundamentos de enfermagemFundamentos de enfermagem
Fundamentos de enfermagem
Jardiel7
 
Apresentação teoria transcultural
Apresentação teoria transculturalApresentação teoria transcultural
Apresentação teoria transcultural
joseeduardosenasantos
 
História da enfermagem
História da enfermagemHistória da enfermagem
História da enfermagem
Fernanda Marinho
 
Exercicios escala Enfermagem
Exercicios escala EnfermagemExercicios escala Enfermagem
Exercicios escala Enfermagem
Jonatan Ferreira
 
Teorias de Enfermagem: Teoria ambientalista
Teorias de Enfermagem: Teoria ambientalistaTeorias de Enfermagem: Teoria ambientalista
Teorias de Enfermagem: Teoria ambientalista
Naiiane Da Motta
 
Wanda de Aguiar Horta
Wanda de Aguiar HortaWanda de Aguiar Horta
Wanda de Aguiar Horta
Roberta Araujo
 
1ª aula introducao de-enfermagem
1ª aula introducao de-enfermagem1ª aula introducao de-enfermagem
1ª aula introducao de-enfermagem
Elter Alves
 
Gerenciamento de enfermagem: avaliação de serviços de saúde
Gerenciamento de enfermagem: avaliação de serviços de saúdeGerenciamento de enfermagem: avaliação de serviços de saúde
Gerenciamento de enfermagem: avaliação de serviços de saúde
Aroldo Gavioli
 
Wanda de Aguiar Horta
Wanda de Aguiar HortaWanda de Aguiar Horta
Wanda de Aguiar Horta
brunafreitas543908
 
Dimensionamento de Pessoal de Enfermagem - campo mourao
Dimensionamento de Pessoal de Enfermagem - campo mouraoDimensionamento de Pessoal de Enfermagem - campo mourao
Dimensionamento de Pessoal de Enfermagem - campo mourao
Toni Magalhaes
 
Sae
SaeSae
Etapas do Processo de Enfermagem
Etapas do Processo de EnfermagemEtapas do Processo de Enfermagem
Etapas do Processo de Enfermagem
Paulo Aragão
 
Planejamento dos cuidados de enfermagem
Planejamento dos cuidados de enfermagemPlanejamento dos cuidados de enfermagem
Planejamento dos cuidados de enfermagem
Daniel Félix dos Santos
 
Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE)
Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE)Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE)
Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE)
Amanda Moura
 
Resumo teorias de enfermagem
Resumo   teorias de enfermagemResumo   teorias de enfermagem
Resumo teorias de enfermagem
Felipe Justem
 

Mais procurados (20)

Diagnósticos de enfermagem
Diagnósticos de enfermagemDiagnósticos de enfermagem
Diagnósticos de enfermagem
 
Aula 1 teorias de enfermagem.pptx
Aula 1 teorias de enfermagem.pptxAula 1 teorias de enfermagem.pptx
Aula 1 teorias de enfermagem.pptx
 
AULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdf
AULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdfAULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdf
AULA 1 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pdf
 
Aula 1 historia da enfermagem enf3
Aula 1  historia da enfermagem enf3Aula 1  historia da enfermagem enf3
Aula 1 historia da enfermagem enf3
 
Sae nanda 2013
Sae nanda 2013Sae nanda 2013
Sae nanda 2013
 
Fundamentos de enfermagem
Fundamentos de enfermagemFundamentos de enfermagem
Fundamentos de enfermagem
 
Apresentação teoria transcultural
Apresentação teoria transculturalApresentação teoria transcultural
Apresentação teoria transcultural
 
História da enfermagem
História da enfermagemHistória da enfermagem
História da enfermagem
 
Exercicios escala Enfermagem
Exercicios escala EnfermagemExercicios escala Enfermagem
Exercicios escala Enfermagem
 
Teorias de Enfermagem: Teoria ambientalista
Teorias de Enfermagem: Teoria ambientalistaTeorias de Enfermagem: Teoria ambientalista
Teorias de Enfermagem: Teoria ambientalista
 
Wanda de Aguiar Horta
Wanda de Aguiar HortaWanda de Aguiar Horta
Wanda de Aguiar Horta
 
1ª aula introducao de-enfermagem
1ª aula introducao de-enfermagem1ª aula introducao de-enfermagem
1ª aula introducao de-enfermagem
 
Gerenciamento de enfermagem: avaliação de serviços de saúde
Gerenciamento de enfermagem: avaliação de serviços de saúdeGerenciamento de enfermagem: avaliação de serviços de saúde
Gerenciamento de enfermagem: avaliação de serviços de saúde
 
Wanda de Aguiar Horta
Wanda de Aguiar HortaWanda de Aguiar Horta
Wanda de Aguiar Horta
 
Dimensionamento de Pessoal de Enfermagem - campo mourao
Dimensionamento de Pessoal de Enfermagem - campo mouraoDimensionamento de Pessoal de Enfermagem - campo mourao
Dimensionamento de Pessoal de Enfermagem - campo mourao
 
Sae
SaeSae
Sae
 
Etapas do Processo de Enfermagem
Etapas do Processo de EnfermagemEtapas do Processo de Enfermagem
Etapas do Processo de Enfermagem
 
Planejamento dos cuidados de enfermagem
Planejamento dos cuidados de enfermagemPlanejamento dos cuidados de enfermagem
Planejamento dos cuidados de enfermagem
 
Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE)
Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE)Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE)
Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE)
 
Resumo teorias de enfermagem
Resumo   teorias de enfermagemResumo   teorias de enfermagem
Resumo teorias de enfermagem
 

Destaque

Saúde E Cultura Aula 2
Saúde E Cultura Aula 2Saúde E Cultura Aula 2
Saúde E Cultura Aula 2
Julio Alberto Wong Un
 
Saúde e doença: um olhar antropológico
Saúde e doença: um olhar antropológicoSaúde e doença: um olhar antropológico
Saúde e doença: um olhar antropológico
Flávia Rodrigues
 
Visões Culturais da Saúde e da Doença
Visões Culturais da Saúde e da DoençaVisões Culturais da Saúde e da Doença
Visões Culturais da Saúde e da Doença
Luís Fernando Tófoli
 
Filosofia do serviço em enfermagem
Filosofia do serviço em enfermagemFilosofia do serviço em enfermagem
Filosofia do serviço em enfermagem
Tiago SantAna
 
Antropologia do Cuidar
Antropologia do CuidarAntropologia do Cuidar
Antropologia do Cuidar
Faustino dos Santos
 
Antropologia da saúde
Antropologia da saúdeAntropologia da saúde
Antropologia da saúde
Luís Fernando Tófoli
 
Diferentes modos de conhecer
Diferentes modos de conhecerDiferentes modos de conhecer
Diferentes modos de conhecer
Julhinha Camara
 
Filosofia De Enfermagem
Filosofia De EnfermagemFilosofia De Enfermagem
Filosofia De Enfermagem
Eduardo Gomes da Silva
 
Metodologias e métodos de investigação
Metodologias e métodos de investigaçãoMetodologias e métodos de investigação
Metodologias e métodos de investigação
David Lamas
 
METAPARADIGMA DE ENFERMERIA
METAPARADIGMA DE ENFERMERIAMETAPARADIGMA DE ENFERMERIA
METAPARADIGMA DE ENFERMERIA
Dave Pizarro
 
Aula 1 - Saúde e Sociedade
Aula 1 - Saúde e SociedadeAula 1 - Saúde e Sociedade
Aula 1 - Saúde e Sociedade
Ghiordanno Bruno
 
Aula 01 - Saúde, Cultura e Sociedade
Aula 01 - Saúde, Cultura e SociedadeAula 01 - Saúde, Cultura e Sociedade
Aula 01 - Saúde, Cultura e Sociedade
Ghiordanno Bruno
 
Modelos assistenciais de saúde
Modelos assistenciais de saúdeModelos assistenciais de saúde
Modelos assistenciais de saúde
Leticia Passos
 
O que é antropologia
O que é antropologiaO que é antropologia
O que é antropologia
Aldenei Barros
 
Paradigmas, Metodologias, Métodos e Técnicas de Investigação Paradigmas, Meto...
Paradigmas, Metodologias, Métodos e Técnicas de Investigação Paradigmas, Meto...Paradigmas, Metodologias, Métodos e Técnicas de Investigação Paradigmas, Meto...
Paradigmas, Metodologias, Métodos e Técnicas de Investigação Paradigmas, Meto...
Ana Loureiro
 
Métodos e Técnicas de Investigação
Métodos e Técnicas de InvestigaçãoMétodos e Técnicas de Investigação
Métodos e Técnicas de Investigação
António Silvano
 
Teoria das 14 necessidades fundamentais, de Virginia Henderson - No Caminho d...
Teoria das 14 necessidades fundamentais, de Virginia Henderson - No Caminho d...Teoria das 14 necessidades fundamentais, de Virginia Henderson - No Caminho d...
Teoria das 14 necessidades fundamentais, de Virginia Henderson - No Caminho d...
Lucas Fontes
 
paradigma naturalista
paradigma naturalistaparadigma naturalista
paradigma naturalista
gabyvillacis20
 
Metodologia de Investigação Científica
Metodologia de Investigação CientíficaMetodologia de Investigação Científica
Metodologia de Investigação Científica
Fernando Vianeke Agostinho
 
Cultura - Sociologia
Cultura - SociologiaCultura - Sociologia
Cultura - Sociologia
Jonathas Morato da Costa
 

Destaque (20)

Saúde E Cultura Aula 2
Saúde E Cultura Aula 2Saúde E Cultura Aula 2
Saúde E Cultura Aula 2
 
Saúde e doença: um olhar antropológico
Saúde e doença: um olhar antropológicoSaúde e doença: um olhar antropológico
Saúde e doença: um olhar antropológico
 
Visões Culturais da Saúde e da Doença
Visões Culturais da Saúde e da DoençaVisões Culturais da Saúde e da Doença
Visões Culturais da Saúde e da Doença
 
Filosofia do serviço em enfermagem
Filosofia do serviço em enfermagemFilosofia do serviço em enfermagem
Filosofia do serviço em enfermagem
 
Antropologia do Cuidar
Antropologia do CuidarAntropologia do Cuidar
Antropologia do Cuidar
 
Antropologia da saúde
Antropologia da saúdeAntropologia da saúde
Antropologia da saúde
 
Diferentes modos de conhecer
Diferentes modos de conhecerDiferentes modos de conhecer
Diferentes modos de conhecer
 
Filosofia De Enfermagem
Filosofia De EnfermagemFilosofia De Enfermagem
Filosofia De Enfermagem
 
Metodologias e métodos de investigação
Metodologias e métodos de investigaçãoMetodologias e métodos de investigação
Metodologias e métodos de investigação
 
METAPARADIGMA DE ENFERMERIA
METAPARADIGMA DE ENFERMERIAMETAPARADIGMA DE ENFERMERIA
METAPARADIGMA DE ENFERMERIA
 
Aula 1 - Saúde e Sociedade
Aula 1 - Saúde e SociedadeAula 1 - Saúde e Sociedade
Aula 1 - Saúde e Sociedade
 
Aula 01 - Saúde, Cultura e Sociedade
Aula 01 - Saúde, Cultura e SociedadeAula 01 - Saúde, Cultura e Sociedade
Aula 01 - Saúde, Cultura e Sociedade
 
Modelos assistenciais de saúde
Modelos assistenciais de saúdeModelos assistenciais de saúde
Modelos assistenciais de saúde
 
O que é antropologia
O que é antropologiaO que é antropologia
O que é antropologia
 
Paradigmas, Metodologias, Métodos e Técnicas de Investigação Paradigmas, Meto...
Paradigmas, Metodologias, Métodos e Técnicas de Investigação Paradigmas, Meto...Paradigmas, Metodologias, Métodos e Técnicas de Investigação Paradigmas, Meto...
Paradigmas, Metodologias, Métodos e Técnicas de Investigação Paradigmas, Meto...
 
Métodos e Técnicas de Investigação
Métodos e Técnicas de InvestigaçãoMétodos e Técnicas de Investigação
Métodos e Técnicas de Investigação
 
Teoria das 14 necessidades fundamentais, de Virginia Henderson - No Caminho d...
Teoria das 14 necessidades fundamentais, de Virginia Henderson - No Caminho d...Teoria das 14 necessidades fundamentais, de Virginia Henderson - No Caminho d...
Teoria das 14 necessidades fundamentais, de Virginia Henderson - No Caminho d...
 
paradigma naturalista
paradigma naturalistaparadigma naturalista
paradigma naturalista
 
Metodologia de Investigação Científica
Metodologia de Investigação CientíficaMetodologia de Investigação Científica
Metodologia de Investigação Científica
 
Cultura - Sociologia
Cultura - SociologiaCultura - Sociologia
Cultura - Sociologia
 

Semelhante a Teorias de enfermagem

Teorias do cuidado de Enfermagem - Slide
Teorias do cuidado de Enfermagem - SlideTeorias do cuidado de Enfermagem - Slide
Teorias do cuidado de Enfermagem - Slide
kassyannymenedy
 
FUNDAMENTOS DO CUIDAR EM ENFERMAGEM.pptx
FUNDAMENTOS DO CUIDAR EM ENFERMAGEM.pptxFUNDAMENTOS DO CUIDAR EM ENFERMAGEM.pptx
FUNDAMENTOS DO CUIDAR EM ENFERMAGEM.pptx
douglas870578
 
Teoria das relações interpessoais em enfermagem
Teoria das relações interpessoais em enfermagemTeoria das relações interpessoais em enfermagem
Teoria das relações interpessoais em enfermagem
Anhanguera Enfermagem A/B
 
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
LACES1
 
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
LACES1
 
Pet e Clínica Ampliada
Pet e Clínica AmpliadaPet e Clínica Ampliada
Pet e Clínica Ampliada
petsmufrn
 
15629 53695-1-pb
15629 53695-1-pb15629 53695-1-pb
15629 53695-1-pb
Rikhardo Rk
 
Cuidado_Transcultural_de_Madeleine_Leini.ppt
Cuidado_Transcultural_de_Madeleine_Leini.pptCuidado_Transcultural_de_Madeleine_Leini.ppt
Cuidado_Transcultural_de_Madeleine_Leini.ppt
GabrielaCordeiro26
 
Dorothea E Orem(pronto).pptx
Dorothea E Orem(pronto).pptxDorothea E Orem(pronto).pptx
Dorothea E Orem(pronto).pptx
SergioBSantos1
 
Sistematização de enfermagem
Sistematização de enfermagemSistematização de enfermagem
Sistematização de enfermagem
Simone Lima
 
Diagnósticos de Enfermagem Negligenciados
Diagnósticos de Enfermagem NegligenciadosDiagnósticos de Enfermagem Negligenciados
Diagnósticos de Enfermagem Negligenciados
resenfe2013
 
Fátima S. F. Gerolin
Fátima S. F. GerolinFátima S. F. Gerolin
Fátima S. F. Gerolin
Expansão Eventos
 
Bioética cuidados paliativos
Bioética   cuidados paliativosBioética   cuidados paliativos
Bioética cuidados paliativos
Bruno Cavalcante Costa
 
Terminologias em Saúde: ensino e aprendizagem
Terminologias em Saúde: ensino e aprendizagemTerminologias em Saúde: ensino e aprendizagem
Terminologias em Saúde: ensino e aprendizagem
http://bvsalud.org/
 
Administração em Enfermagem - aula 1.pdf
Administração em Enfermagem - aula 1.pdfAdministração em Enfermagem - aula 1.pdf
Administração em Enfermagem - aula 1.pdf
vanessa270433
 
A Experiência da Formação, em Saúde Mental, na Graduação Médica da Unifena...
A Experiência da  Formação, em Saúde Mental,  na Graduação Médica da  Unifena...A Experiência da  Formação, em Saúde Mental,  na Graduação Médica da  Unifena...
A Experiência da Formação, em Saúde Mental, na Graduação Médica da Unifena...
Albert Nilo
 
Educacao em Saude - RMSF Betim
Educacao em Saude - RMSF BetimEducacao em Saude - RMSF Betim
Educacao em Saude - RMSF Betim
Leonardo Savassi
 
Madeleine leininger - Teorias
Madeleine leininger - TeoriasMadeleine leininger - Teorias
Madeleine leininger - Teorias
Fernanda Gomes
 
Teoria socio humanista de beatriz b capella e maria tereza leopardi
Teoria socio humanista de beatriz b capella e maria tereza leopardiTeoria socio humanista de beatriz b capella e maria tereza leopardi
Teoria socio humanista de beatriz b capella e maria tereza leopardi
elisabett moreira
 
Princípios éticos no cuidado com paciente pediátrico terminal
Princípios éticos no cuidado com paciente pediátrico terminalPrincípios éticos no cuidado com paciente pediátrico terminal
Princípios éticos no cuidado com paciente pediátrico terminal
Associação Viva e Deixe Viver
 

Semelhante a Teorias de enfermagem (20)

Teorias do cuidado de Enfermagem - Slide
Teorias do cuidado de Enfermagem - SlideTeorias do cuidado de Enfermagem - Slide
Teorias do cuidado de Enfermagem - Slide
 
FUNDAMENTOS DO CUIDAR EM ENFERMAGEM.pptx
FUNDAMENTOS DO CUIDAR EM ENFERMAGEM.pptxFUNDAMENTOS DO CUIDAR EM ENFERMAGEM.pptx
FUNDAMENTOS DO CUIDAR EM ENFERMAGEM.pptx
 
Teoria das relações interpessoais em enfermagem
Teoria das relações interpessoais em enfermagemTeoria das relações interpessoais em enfermagem
Teoria das relações interpessoais em enfermagem
 
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
 
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
Tese de Doutorado sobre Cuidado Espiritual (Prof. Michell Ângelo)
 
Pet e Clínica Ampliada
Pet e Clínica AmpliadaPet e Clínica Ampliada
Pet e Clínica Ampliada
 
15629 53695-1-pb
15629 53695-1-pb15629 53695-1-pb
15629 53695-1-pb
 
Cuidado_Transcultural_de_Madeleine_Leini.ppt
Cuidado_Transcultural_de_Madeleine_Leini.pptCuidado_Transcultural_de_Madeleine_Leini.ppt
Cuidado_Transcultural_de_Madeleine_Leini.ppt
 
Dorothea E Orem(pronto).pptx
Dorothea E Orem(pronto).pptxDorothea E Orem(pronto).pptx
Dorothea E Orem(pronto).pptx
 
Sistematização de enfermagem
Sistematização de enfermagemSistematização de enfermagem
Sistematização de enfermagem
 
Diagnósticos de Enfermagem Negligenciados
Diagnósticos de Enfermagem NegligenciadosDiagnósticos de Enfermagem Negligenciados
Diagnósticos de Enfermagem Negligenciados
 
Fátima S. F. Gerolin
Fátima S. F. GerolinFátima S. F. Gerolin
Fátima S. F. Gerolin
 
Bioética cuidados paliativos
Bioética   cuidados paliativosBioética   cuidados paliativos
Bioética cuidados paliativos
 
Terminologias em Saúde: ensino e aprendizagem
Terminologias em Saúde: ensino e aprendizagemTerminologias em Saúde: ensino e aprendizagem
Terminologias em Saúde: ensino e aprendizagem
 
Administração em Enfermagem - aula 1.pdf
Administração em Enfermagem - aula 1.pdfAdministração em Enfermagem - aula 1.pdf
Administração em Enfermagem - aula 1.pdf
 
A Experiência da Formação, em Saúde Mental, na Graduação Médica da Unifena...
A Experiência da  Formação, em Saúde Mental,  na Graduação Médica da  Unifena...A Experiência da  Formação, em Saúde Mental,  na Graduação Médica da  Unifena...
A Experiência da Formação, em Saúde Mental, na Graduação Médica da Unifena...
 
Educacao em Saude - RMSF Betim
Educacao em Saude - RMSF BetimEducacao em Saude - RMSF Betim
Educacao em Saude - RMSF Betim
 
Madeleine leininger - Teorias
Madeleine leininger - TeoriasMadeleine leininger - Teorias
Madeleine leininger - Teorias
 
Teoria socio humanista de beatriz b capella e maria tereza leopardi
Teoria socio humanista de beatriz b capella e maria tereza leopardiTeoria socio humanista de beatriz b capella e maria tereza leopardi
Teoria socio humanista de beatriz b capella e maria tereza leopardi
 
Princípios éticos no cuidado com paciente pediátrico terminal
Princípios éticos no cuidado com paciente pediátrico terminalPrincípios éticos no cuidado com paciente pediátrico terminal
Princípios éticos no cuidado com paciente pediátrico terminal
 

Mais de Anhanguera Enfermagem A/B

Teoria do autocuidado orem
Teoria do autocuidado  oremTeoria do autocuidado  orem
Teoria do autocuidado orem
Anhanguera Enfermagem A/B
 
Apostilas completas.doc patologia (1)
Apostilas completas.doc patologia (1)Apostilas completas.doc patologia (1)
Apostilas completas.doc patologia (1)
Anhanguera Enfermagem A/B
 
Cicatrização e reparo 2
Cicatrização e reparo 2Cicatrização e reparo 2
Cicatrização e reparo 2
Anhanguera Enfermagem A/B
 
Adaptações celulares
Adaptações celularesAdaptações celulares
Adaptações celulares
Anhanguera Enfermagem A/B
 
Patologia 4
Patologia 4Patologia 4
Patologia aula 2
Patologia aula 2Patologia aula 2
Patologia aula 2
Anhanguera Enfermagem A/B
 
Hemorragia med7002 2004_2
Hemorragia med7002 2004_2Hemorragia med7002 2004_2
Hemorragia med7002 2004_2
Anhanguera Enfermagem A/B
 
Inflama o aguda
Inflama  o  agudaInflama  o  aguda
Inflama o aguda
Anhanguera Enfermagem A/B
 
Patologia3
Patologia3Patologia3
Patologia aula 1
Patologia aula 1Patologia aula 1
Patologia aula 1
Anhanguera Enfermagem A/B
 

Mais de Anhanguera Enfermagem A/B (10)

Teoria do autocuidado orem
Teoria do autocuidado  oremTeoria do autocuidado  orem
Teoria do autocuidado orem
 
Apostilas completas.doc patologia (1)
Apostilas completas.doc patologia (1)Apostilas completas.doc patologia (1)
Apostilas completas.doc patologia (1)
 
Cicatrização e reparo 2
Cicatrização e reparo 2Cicatrização e reparo 2
Cicatrização e reparo 2
 
Adaptações celulares
Adaptações celularesAdaptações celulares
Adaptações celulares
 
Patologia 4
Patologia 4Patologia 4
Patologia 4
 
Patologia aula 2
Patologia aula 2Patologia aula 2
Patologia aula 2
 
Hemorragia med7002 2004_2
Hemorragia med7002 2004_2Hemorragia med7002 2004_2
Hemorragia med7002 2004_2
 
Inflama o aguda
Inflama  o  agudaInflama  o  aguda
Inflama o aguda
 
Patologia3
Patologia3Patologia3
Patologia3
 
Patologia aula 1
Patologia aula 1Patologia aula 1
Patologia aula 1
 

Teorias de enfermagem

  • 2. Pensamento Crítico na enfermagem • Porquê…  • Porque o pensamento crítico é um modo de pensar, sobre qualquer tema, conteúdo ou problema... • Porque aquele que pensa criticamente tem um propósito claro e uma pergunta definida… • Porque se empenha em ser claro, exato, preciso e relevante. Procura profundidade com lógica e imparcialidade… • Porque aplica estas habilidades quando lê, escreve, estuda, na sala de aula, no estágio, na vida pessoal…
  • 3. • Porque pensar criticamente leva a refletir sobre temas, problemas em enfermagem. A prática reflexiva é frequentemente referida e usada por estudantes de enfermagem durante os cursos, contudo esta prática não é continuada quando terminam o curso (Rolfe,2005).
  • 4. Praticas de enfermagem • Idade antiga • Trabalho de cunho doméstico, feminino e pouco valorizado; manual, – Divisão social: – Escravos = cuidar; – Senhores = curar; • Cuidar X Curar – A tarefa do cuidado era tida como vergonhosa, domestica, subalterna;
  • 5. Praticas de enfermagem... • Idade Média – Diaconato: apostolado de Cristo – diáconos e diaconisas – visando a prática da caridade; • Cuidado = conforto físico e espiritual; • Exaltação do espirito de caridade e obediência; – Os cuidados administrados no lar – leigos ou religiosos;
  • 6. Pratica de enfermagem... • Século XX – Modelo técnico cientifico • Trabalho autônomo – cuidados em domicilio; • Organização das técnicas de enfermagem; – Primeiras expressões organizadas do saber de enfermagem – Modelo funcional = enfermeiro tarefeiro;
  • 7. Prática de enfermagem no Brasil... • Período de 1920 – 1950: – Caráter caritativo; • Economia cafeira – exportação – política de saneamento; – Fundação Rockfeler; – Manifesto Parsons; • Guerra do Paraguai – Ana Neri; – Primeira escola de enfermagem - 1923- escola do DNSP; • Foco até final da década de 30 voltado para a saúde pública; • 1949 – regulamentação do ensino de enfermagem – 66% - saúde pública e 32% - hospitais;
  • 8. • Conselho Federal de Enfermagem (COFEN) por meio da Resolução 358/2009 –Tem preconizado que a assistência de enfermagem deve ser sistematizada implantando-se o processo de enfermagem(PE)
  • 9. SAE • É fundamental por contribuir para a melhoria da qualidade da assistência de enfermagem (Marques; Carvalho, 2005); • Promove caracterização do corpo de conhecimentos da profissão (Jesus, 2002); • Leva a desdobramentos positivos para o paciente e para equipe de enfermagem (Mendes; Bastos, 2003).
  • 10. • Concepção de que a enfermagem como ciência deve estar pautada em uma ampla estrutura teórica, aplicada à prática por meio do PE • Deve ser guiado Teoria de Enfermagem –Tornar mais operacionalizáveis os resultados da assistência
  • 11. Precisamos cada vez mais de conhecimentos a cerca de : 1. 2. 3. 4. 5. Teorias de enfermagem Processo de enfermagem Semiologia Fisiologia Patologia + habilidades necessárias para gerenciarem as unidades
  • 12. • As tentativas de organizar o conhecimento na enfermagem datam da década de 1950 avanço considerável na construção e na organização dos modelos teóricos da enfermagem • A partir dos estudos de Horta (1979) no final da década de 1960 que a atenção dos enfermeiros brasileiros começou a ser direcionada para a SAE. • Enfatizou-se o planejamento da assistência na tentativa de tornar autônoma a profissão e de caracterizá-la como ciência, por meio da implantação da SAE
  • 13. Conhecimentos Próprios???? • Florence Nightingale – Enfermagem requeria conhecimentos distintos daqueles da medicina. • “Definiu premissas em que a profissão deveria basear-se, estabelecendo um conhecimento de enfermagem direcionado às pessoas, às condições em que elas viviam e em como o ambiente poderia atuar, positivamente ou não, sobre a saúde delas. (Nightingale, 1989)” • Profissão embasada em reflexões e questionamentos; – Edificada sob um arcabouço de conhecimentos científicos diferentes do modelo biomédico; • .... Mesmo assim a enfermagem acabou por assumir uma orientação dirigida pelo imediatismo, baseando-se em práticas, de modo intuitivo e não sistematizado. Centrando ações mais na doença do que no paciente.
  • 14. Conhecimento Cientifico – – – – – – – Farmacologia Histologia; Biologia; Fisiologia; Microbiologia; Sociologia; Anatomia; • Prediziam o que FAZER E COMO FAZER, entretanto não havia uma REFLEXÃO SOBRE O PQ E QUANDO FAZER... – Guerras mundiais, movimentos feministas, desenvolvimento de ciências levou ao questionar do STATUS QUO da Prática de enfermagem;
  • 15. Teoria de enfermagem • Teoria: • “Um conjunto de conceitos, definições, e propostas interrelacionadas, que apresentam uma visão sistemática dos fenômenos, especificando relações entre variáveis, COM O PROPÓSITO DE EXPLICAR E PREVER OS FENÔMENOS”. • TODA CIÊNCIA... – Apresenta conhecimentos específicos, próprios e organizados. • Enfermagem é uma ciência = TEORIAS DE ENFERMAGEM
  • 16. TEORIAS DE ENFERMAGEM • Surgimento das Teorias – A partir de 1950: necessidade de um conhecimento específico na Enfermagem; – As teorias foram fundamentadas na prática profissional, através de reflexões dessa prática; – As teorias surgiram com a finalidade de descrever, explicar, prever ou prescrever o cuidado de enfermagem.
  • 17. O que se espera de toda enfermeira???? • • • • • • Cuidado de excelência... Ciência da enfermagem Ciências sociais Ciências físicas Politicas de saúde Ciências biomédicas
  • 18. Cuidado de Excelência... • Cuidado Individuais; – Atendendo as necessidades individuais e familiares nos problemas de saúde • Teorias = humanização e individualização do cuidado; – Ajuda a descrever; explicar; prever e/ou prescrever as medidas de cuidados de enfermagem; • Pericia de enfermagem – Conhecimento + experiência clínica – É necessário para interpretar as situações clinicas e fazer julgamentos
  • 19. Domínio de Enfermagem • Perspectiva de uma profissão; • Determina: – Conceitos centrais; – Valores; – Crenças; – Fenômenos de interesses; – Problemas centrais de uma disciplina • É o conhecimento da prática de enfermagem;
  • 20. Paradigmas da Enfermagem • São ideias que estabelecem a conexão entre as ciências; filosofia e teorias aceitas e aplicadas; – Sua função direcionar as atividades da profissão, incluindo: filosofia, teoria, experiência educacional e prática: • INDIVÍDUO – É o centro do cuidado que você fornece; – Individualizado e centrado nas necessidades do cliente; • Clientes individuais, famílias e comunidade; • SAÚDE – Representa diferentes significados para casa cliente; ambiente clínico e profissional da saúde; – Dinâmico; – Desafio é fornecer o melhor cuidado possível de acordo com o nível de saúde do cliente;
  • 21. Paradigmas de Enfermagem • AMBIENTE/SITUAÇÃO – Condições possíveis que afetam as necessidades do cuidado – Interação continua entre cliente e o ambiente – Fatores presentes no lar, na escola, no local de trabalho e comunidade; • ENFERMAGEM – É o diagnóstico, tratamento das respostas humanos aos problemas de saúde;
  • 22. Teoria • Objetiva explicar um fenômeno; – Ex.: autocuidado ou cuidar; • É o modo de ver através de “um conjunto de conceitos relativamente concretos, específicos e as proposições que descrevem ou estabelecem conexões com os conceitos; • As teorias de enfermagem são contextualizações de aspectos da enfermagem com objetivos de descrever; explicar; prever e/ou prescrever cuidados de enfermagem; – Faz previsões de intervenções para promover o autocuidado do cliente no manejo de uma doença; – Teoria = pesquisa
  • 23. Teorias de Enfermagem • Auxilia a equipe de enfermagem a idealizar as intervenções; • ex.: pte com diabetes; – Promove a perspectivas de como encara uma situação; – Modo de organizar; – Método para analise e interpretação de estabilidade; – Um guia para o planejamento as intervenções de enfermagem individualizadas; • “a enfermagem é uma profissão aprendida, uma ciência e uma arte.”
  • 24. Componentes da Teoria • É composta de conceitos, definições e pressupostos ou preposições para explicar; – Fenômeno • É uma aspecto da realidade que pessoas sentem ou experimentam conscientemente; – Ex.: cuidar; autocuidado; – Conceitos • Ideias inter-relacionadas, simples ou complexas que buscam relacionar objeto ou um evento com experiências individuais; • Auxilia na descrição dos fenômenos e na rotulação;