SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
Baixar para ler offline
COMPETÊNCIAS DO ENFERMEIRO E DO
      GERENTE DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA
    FAMÍLIA: UMA APROXIMAÇÃO ENTRE OS
                  PERFIS

                         Patrícia Cruz Rodrigues*
                    Isabel Cristina Kowal Olm Cunha**

*Enfermeira. Especialista em Saúde Coletiva. Coordenadora de Desenvolvimento de Pessoas da
Atenção Primária à Saúde (APS) Santa Marcelina. Mestranda e membro do Grupo de Estudos e
Pesquisa em Administração em Saúde e Gerenciamento de Enfermagem (GEPAG) da Escola Paulista
de Enfermagem (EPE) da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).
**Orientadora. Enfermeira. Livre docente em Administração em Enfermagem. Professora Adjunta e
Líder do GEPAG da EPE UNIFESP.
                               6 a 9 de maio de 2012
Introdução


Constituição de 1988   Reforma Sanitária Brasileira




             descentralização


    avanços no processo de gestão dos
            serviços de saúde
Introdução


    Atenção Primária à Saúde
- Intensas transformações na última década
- Definição da Estratégia Saúde da Família (ESF)
- Reestruturação das práticas
- Busca de uma efetiva mudança do modelo de saúde
- Crescimento contínuo do acesso da população aos serviços
- Esforços destinados à melhoria da qualidade dos serviços e
  das prática de saúde
- Consolidação da ESF como o eixo estruturante de
  reorganização
- Municipalização
Introdução


  democrática                          eficaz

                 Processo de
participativa                             eficiente
                  gestão da
                     ESF
    competente                       efetivo


    O desempenho gerencial tornou-se um dos
   fatores determinantes para o alcance das metas e
           melhoria da qualidade do serviço.
Introdução


Quais competências garantem um
  bom desempenho gerencial?

Qual é o perfil necessário para os
        gerentes da ESF?
Introdução

Há uma quantidade significativa de Enfermeiros
ocupando cargos de gerentes na ESF...


  Quais as competências adquiridas
  pelo enfermeiro na sua formação?

 Existe aproximação entre os perfis
  de competências do gerente e do
            enfermeiro?
Objetivo




- Identificar e comparar as atribuições e
competências requeridas ao gerente da ESF
com aquelas desenvolvidas pelo enfermeiro
em sua formação.
Material e Método



- Revisãode literatura de livros e artigos publicados
entre 2001 e 2011 encontradas nas bases de dados
LILACS, MEDLINE e SciELO e documentos
publicados por órgãos públicos.
- Análise comparativa entre as competências
desenvolvidas na formação do enfermeiro e as
competências requeridas ao gerente da ESF,
buscando uma aproximação.
Resultados

                          Atribuições
         Gerente de ESF                Enfermeiro (graduação)
 Realizar diagnóstico, planejar   • Conhecer e intervir sobre os
  e avaliar resultados               problemas/situações de saúde-
 Garantir a efetivação das          doença mais prevalentes no
  diretrizes da ESF, através da      perfil  epidemiológico,    com
  realização de diagnóstico,         ênfase na sua região de
  programação                  e     atuação,    identificando    as
  implementação das atividades       dimensões bio-psicosociais
 Garantir a integralidade da      • Atender    as     necessidades
  atenção      por    meio   da      sociais da saúde, com ênfase
  realização de ações de             no SUS
  promoção         da     saúde,   • Assegurar a integralidade da
  prevenção de agravos e             atenção e a qualidade e
  curativas                          humanização do atendimento
Enfermeiro – desenvolvidas na graduação
                                                         1 - Conhecimento em atenção à saúde
     Competências                                        2 - Tomada de decisão
                                                         3 – Comunicação
                                                         4 – Liderança
               Gerente de ESF                            5 – Ser educador
                                                         6 - Gerenciamento de recursos humanos
1 - Conhecimento sobre o processo                        7 – Gerenciamento de recursos físicos e materiais
de trabalho da ESF                                       8 – Gerencimento de sistemas de informação
2 - Liderança                                            9 - Compreensão da natureza humana
3 - Comunicação                                          10 - Ciência/arte do cuidar como instrumento de interpretação 11 -
4 - Comprometimento                                      Relações com o contexto social
5 - Ser educador                                         12 - Formação técnico-científica
                                                         13 - Compreensão da política de saúde
6 - Habilidade com planejamento
                                                         14 - Reconhecimento dos perfis epidemiológicos
estratégico situacional                                  15 - Reconhecimento da saúde como direito
7 – Habilidade com sistemas de                           16 - Atuação de forma a garantir a integralidade
informação                                               18 - Atuação nos programas de assistência integral
8 - Trabalho em equipe                                   19 – Diagnóstico e solução de problemas de saúde
9 - Tomada de decisão                                    20 - Intervenção no processo de trabalho
10 - Coordenação                                         21 - Trabalho em equipe
                                                         22 – Enfrentamento de situações de mudança
11 - Visão estratégica
                                                         23 - Reconhecimento das relações de trabalho e sua influência 24 -
12 - Negociação                                          Formação de recursos humanos
13 - Inovação                                            25 – Resposta às especificidades regionais de saúde através do
                                                         planejamento estratégico
Fonte:
- Política Nacional da Atenção Básica. Brasília, 2007.   26 - Coordenação do trabalho da equipe de enfermagem
- SMS de São Paulo. Documento Norteador:                 27 - Comprometimento ético, humanístico e social
Responsabilidades da rede de apoio à implantação do
PSF, 2002.                                                Fonte: Ministério da Educação (BR). Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de
                                                          Graduação em Enfermagem (DCNE)
Resultados

 As competências desenvolvidas durante a graduação em
  Enfermagem coincidem com perfil requerido aos gerentes
  da ESF, tendo destaque para a área da gestão com enfoque
  generalista
 O enfermeiro em razão de sua formação desponta como um
  promissor gerente para atuar na ESF
 Sua formação, pelo enfoque recebido em administração e
  gestão, e seu preparo para gerenciar os recursos necessários
  – físicos, materiais, humanos, financeiros, políticos e de
  informação – à prestação da assistência de enfermagem tem
  demonstrado sua competência para esta atuação
Considerações

    A gerência da ESF possui um caráter articulador e
    integrativo, sendo a ação gerencial determinada no
    processo de organização de serviços de saúde e um
    instrumento para a efetivação das políticas públicas de
    saúde. Através da gestão por profissionais com perfil
    adequado pode-se gerar um impacto positivo sobre as
    condições de vida e de saúde da população, ou seja, uma
    gestão capaz de interagir com grupos das comunidades e
    entidades governamentais e não-governamentais,
    estabelecendo parcerias e desenvolvendo ações
    intersetoriais.
Considerações

 Após análise das competências desenvolvidas pelos
  enfermeiros durante a formação, conclui-se que estas
  respondem à necessidade atual do perfil de
  competências requerido ao cargo de gerentes de ESF,
  podendo-se afirmar que o enfermeiro é um dos
  profissionais mais indicados a atuar como gerente na
  ESF, uma vez que as competências essenciais desse cargo
  são desenvolvidas desde o curso de graduação.
 Sugerem-se     outros estudos que analisem as
  competências desenvolvidas durante a formação de
  outros profissionais da área da saúde.
Referências

 Ministério da Saúde (BR). Política Nacional da Atenção Básica.
  Brasília, DF: 4º ed. 2007.
 Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo. Documento
  Norteador: Responsabilidades da rede de apoio à implantação do
  PSF. São Paulo: 2002.
 Ministério da Educação (BR). Diretrizes Curriculares Nacionais
  do Curso de Graduação em Enfermagem (DCNE). Disponível
  em [http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/Enf.pdf]. Acesso
  em 26 de maio de 2011
 Peres AM; Ciampone MHT. Gerência e Competências gerais do
  enfermeiro. Texto contexto – enfermagem. Florianópolis, v. 15, n.
  3, set 2006.
Patrícia Cruz Rodrigues
       Enfermeira. Especialista em Saúde Coletiva (USP).
          Mestranda pela UNIFESP. Coordenadora de
               Desenvolvimento de Pessoas na
               APS Santa Marcelina, São Paulo.




             @sigaPaty
 facebook.com/enf.patriciarodrigues
  enf.patriciarodrigues@gmail.com
   linkedin/in/enfpatriciarodrigues


slideshare.net/enfpatriciarodrigues

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Estrutura organizacional dos serviços de saúde - Redes de Atenção à Saúde (RAS)
Estrutura organizacional dos serviços de saúde - Redes de Atenção à Saúde (RAS)Estrutura organizacional dos serviços de saúde - Redes de Atenção à Saúde (RAS)
Estrutura organizacional dos serviços de saúde - Redes de Atenção à Saúde (RAS)Patrícia Cruz Rodrigues Marion
 
Historia Da Enfermagem
Historia Da EnfermagemHistoria Da Enfermagem
Historia Da EnfermagemFernando Dias
 
Organização do sistema de saúde brasileiro, a atenção às urgências e o papel ...
Organização do sistema de saúde brasileiro, a atenção às urgências e o papel ...Organização do sistema de saúde brasileiro, a atenção às urgências e o papel ...
Organização do sistema de saúde brasileiro, a atenção às urgências e o papel ...Aroldo Gavioli
 
Anotações de enfermagem
Anotações de enfermagem   Anotações de enfermagem
Anotações de enfermagem universitária
 
Saude da familia
Saude da familiaSaude da familia
Saude da familiakarensuelen
 
Níveis de atenção a saúde
Níveis de atenção a saúdeNíveis de atenção a saúde
Níveis de atenção a saúdeCleitonAlves54
 
Resumo Decreto 7508
Resumo Decreto 7508Resumo Decreto 7508
Resumo Decreto 7508Taís Flores
 
Passagem de plantão (Rotinas)
Passagem de plantão (Rotinas)Passagem de plantão (Rotinas)
Passagem de plantão (Rotinas)Weslei Andrade
 
Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora
Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora
Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora Franco Danny Manciolli
 
Estudo de Caso - Diagnóstico de Enfermagem
Estudo de Caso - Diagnóstico de EnfermagemEstudo de Caso - Diagnóstico de Enfermagem
Estudo de Caso - Diagnóstico de EnfermagemYasmin Casini
 
Humanização na Saúde
Humanização na SaúdeHumanização na Saúde
Humanização na SaúdeYlla Cohim
 
HumanizaSUS
HumanizaSUSHumanizaSUS
HumanizaSUSLene So
 
Gerenciamento de enfermagem: supervisão de enfermagem
Gerenciamento de enfermagem: supervisão de enfermagemGerenciamento de enfermagem: supervisão de enfermagem
Gerenciamento de enfermagem: supervisão de enfermagemAroldo Gavioli
 
Aula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEM
Aula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEMAula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEM
Aula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEMLuziane Costa
 

Mais procurados (20)

Estrutura organizacional dos serviços de saúde - Redes de Atenção à Saúde (RAS)
Estrutura organizacional dos serviços de saúde - Redes de Atenção à Saúde (RAS)Estrutura organizacional dos serviços de saúde - Redes de Atenção à Saúde (RAS)
Estrutura organizacional dos serviços de saúde - Redes de Atenção à Saúde (RAS)
 
A GESTÃO DO SUS
A GESTÃO DO SUSA GESTÃO DO SUS
A GESTÃO DO SUS
 
Historia Da Enfermagem
Historia Da EnfermagemHistoria Da Enfermagem
Historia Da Enfermagem
 
Organização do sistema de saúde brasileiro, a atenção às urgências e o papel ...
Organização do sistema de saúde brasileiro, a atenção às urgências e o papel ...Organização do sistema de saúde brasileiro, a atenção às urgências e o papel ...
Organização do sistema de saúde brasileiro, a atenção às urgências e o papel ...
 
Jose_Clemente_Apoio_matricial
Jose_Clemente_Apoio_matricialJose_Clemente_Apoio_matricial
Jose_Clemente_Apoio_matricial
 
A atenção primária nas Redes de Atenção à Saúde
A atenção primária nas Redes de Atenção à SaúdeA atenção primária nas Redes de Atenção à Saúde
A atenção primária nas Redes de Atenção à Saúde
 
Anotações de enfermagem
Anotações de enfermagem   Anotações de enfermagem
Anotações de enfermagem
 
AIDIPI Criança
AIDIPI CriançaAIDIPI Criança
AIDIPI Criança
 
Saude da familia
Saude da familiaSaude da familia
Saude da familia
 
Níveis de atenção a saúde
Níveis de atenção a saúdeNíveis de atenção a saúde
Níveis de atenção a saúde
 
Saúde do Adulto: enfermagem
Saúde do Adulto: enfermagemSaúde do Adulto: enfermagem
Saúde do Adulto: enfermagem
 
Resumo Decreto 7508
Resumo Decreto 7508Resumo Decreto 7508
Resumo Decreto 7508
 
Passagem de plantão (Rotinas)
Passagem de plantão (Rotinas)Passagem de plantão (Rotinas)
Passagem de plantão (Rotinas)
 
Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora
Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora
Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora
 
Estudo de Caso - Diagnóstico de Enfermagem
Estudo de Caso - Diagnóstico de EnfermagemEstudo de Caso - Diagnóstico de Enfermagem
Estudo de Caso - Diagnóstico de Enfermagem
 
Vigilância Sanitária
Vigilância SanitáriaVigilância Sanitária
Vigilância Sanitária
 
Humanização na Saúde
Humanização na SaúdeHumanização na Saúde
Humanização na Saúde
 
HumanizaSUS
HumanizaSUSHumanizaSUS
HumanizaSUS
 
Gerenciamento de enfermagem: supervisão de enfermagem
Gerenciamento de enfermagem: supervisão de enfermagemGerenciamento de enfermagem: supervisão de enfermagem
Gerenciamento de enfermagem: supervisão de enfermagem
 
Aula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEM
Aula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEMAula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEM
Aula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEM
 

Destaque

Manual ESF/PSF - Ministério da Saúde
Manual ESF/PSF - Ministério da SaúdeManual ESF/PSF - Ministério da Saúde
Manual ESF/PSF - Ministério da Saúdecarlospolicarpo
 
Gerenciamento de enfermagem e trabalho em equipe.
Gerenciamento de enfermagem e trabalho em equipe.Gerenciamento de enfermagem e trabalho em equipe.
Gerenciamento de enfermagem e trabalho em equipe.Andressa Giovanni
 
Estratégia saúde da família
Estratégia saúde da famíliaEstratégia saúde da família
Estratégia saúde da famíliaRuth Milhomem
 
Educação em saúde na Estratégia saúde da Família.
Educação em saúde na Estratégia saúde da Família.Educação em saúde na Estratégia saúde da Família.
Educação em saúde na Estratégia saúde da Família.Guilherme Maria
 
Caracterização dos Gerentes de unidades de saúde da família, zona leste do mu...
Caracterização dos Gerentes de unidades de saúde da família, zona leste do mu...Caracterização dos Gerentes de unidades de saúde da família, zona leste do mu...
Caracterização dos Gerentes de unidades de saúde da família, zona leste do mu...Patrícia Cruz Rodrigues Marion
 
Ap. final
Ap.  finalAp.  final
Ap. finalMatheus
 
Gerenciamento de enfermagem: avaliação de serviços de saúde
Gerenciamento de enfermagem: avaliação de serviços de saúdeGerenciamento de enfermagem: avaliação de serviços de saúde
Gerenciamento de enfermagem: avaliação de serviços de saúdeAroldo Gavioli
 
Aula 01 - Sistemas de informação em saúde para gestão do SUS
Aula 01 - Sistemas de informação em saúde para gestão do SUSAula 01 - Sistemas de informação em saúde para gestão do SUS
Aula 01 - Sistemas de informação em saúde para gestão do SUSGhiordanno Bruno
 
GERÊNCIA E COMPETÊNCIAS GERAIS DO ENFERMEIRO. doc
GERÊNCIA E COMPETÊNCIAS GERAIS DO ENFERMEIRO. docGERÊNCIA E COMPETÊNCIAS GERAIS DO ENFERMEIRO. doc
GERÊNCIA E COMPETÊNCIAS GERAIS DO ENFERMEIRO. docCarolina Franco
 
Agenda de Atendimento PSF Emaús
Agenda de Atendimento PSF EmaúsAgenda de Atendimento PSF Emaús
Agenda de Atendimento PSF EmaúsProfessor Robson
 
Gestão e Avaliação na Estratégia Saúde da Família
Gestão e Avaliação na Estratégia Saúde da FamíliaGestão e Avaliação na Estratégia Saúde da Família
Gestão e Avaliação na Estratégia Saúde da FamíliaCentro Universitário Ages
 
Saúde da Família: Uma estratégia para a reorientação do modelo assistencial
Saúde da Família: Uma estratégia para a reorientação do modelo assistencialSaúde da Família: Uma estratégia para a reorientação do modelo assistencial
Saúde da Família: Uma estratégia para a reorientação do modelo assistencialInstituto Consciência GO
 
Gerenciamento de enfermagem: tomada de decisão
Gerenciamento de enfermagem: tomada de decisãoGerenciamento de enfermagem: tomada de decisão
Gerenciamento de enfermagem: tomada de decisãoAroldo Gavioli
 

Destaque (20)

Manual ESF/PSF - Ministério da Saúde
Manual ESF/PSF - Ministério da SaúdeManual ESF/PSF - Ministério da Saúde
Manual ESF/PSF - Ministério da Saúde
 
Gerenciamento de enfermagem e trabalho em equipe.
Gerenciamento de enfermagem e trabalho em equipe.Gerenciamento de enfermagem e trabalho em equipe.
Gerenciamento de enfermagem e trabalho em equipe.
 
Estratégia saúde da família
Estratégia saúde da famíliaEstratégia saúde da família
Estratégia saúde da família
 
Sp4 hupe-psf
Sp4 hupe-psfSp4 hupe-psf
Sp4 hupe-psf
 
Educação em saúde na Estratégia saúde da Família.
Educação em saúde na Estratégia saúde da Família.Educação em saúde na Estratégia saúde da Família.
Educação em saúde na Estratégia saúde da Família.
 
Caracterização dos Gerentes de unidades de saúde da família, zona leste do mu...
Caracterização dos Gerentes de unidades de saúde da família, zona leste do mu...Caracterização dos Gerentes de unidades de saúde da família, zona leste do mu...
Caracterização dos Gerentes de unidades de saúde da família, zona leste do mu...
 
Ap. final
Ap.  finalAp.  final
Ap. final
 
(Re)Humanização na Saúde
(Re)Humanização na Saúde(Re)Humanização na Saúde
(Re)Humanização na Saúde
 
Gerenciamento de enfermagem: avaliação de serviços de saúde
Gerenciamento de enfermagem: avaliação de serviços de saúdeGerenciamento de enfermagem: avaliação de serviços de saúde
Gerenciamento de enfermagem: avaliação de serviços de saúde
 
Processo administrativo: organização
Processo administrativo: organizaçãoProcesso administrativo: organização
Processo administrativo: organização
 
Aula 01 - Sistemas de informação em saúde para gestão do SUS
Aula 01 - Sistemas de informação em saúde para gestão do SUSAula 01 - Sistemas de informação em saúde para gestão do SUS
Aula 01 - Sistemas de informação em saúde para gestão do SUS
 
GERÊNCIA E COMPETÊNCIAS GERAIS DO ENFERMEIRO. doc
GERÊNCIA E COMPETÊNCIAS GERAIS DO ENFERMEIRO. docGERÊNCIA E COMPETÊNCIAS GERAIS DO ENFERMEIRO. doc
GERÊNCIA E COMPETÊNCIAS GERAIS DO ENFERMEIRO. doc
 
Agenda de Atendimento PSF Emaús
Agenda de Atendimento PSF EmaúsAgenda de Atendimento PSF Emaús
Agenda de Atendimento PSF Emaús
 
Gestão e Avaliação na Estratégia Saúde da Família
Gestão e Avaliação na Estratégia Saúde da FamíliaGestão e Avaliação na Estratégia Saúde da Família
Gestão e Avaliação na Estratégia Saúde da Família
 
Saúde da Família: Uma estratégia para a reorientação do modelo assistencial
Saúde da Família: Uma estratégia para a reorientação do modelo assistencialSaúde da Família: Uma estratégia para a reorientação do modelo assistencial
Saúde da Família: Uma estratégia para a reorientação do modelo assistencial
 
Atribuicoes Da Equipe De Enfermagem
Atribuicoes Da Equipe De EnfermagemAtribuicoes Da Equipe De Enfermagem
Atribuicoes Da Equipe De Enfermagem
 
Gerenciamento de enfermagem: tomada de decisão
Gerenciamento de enfermagem: tomada de decisãoGerenciamento de enfermagem: tomada de decisão
Gerenciamento de enfermagem: tomada de decisão
 
Programa psf
Programa psfPrograma psf
Programa psf
 
SAÚDE COLETIVA
SAÚDE COLETIVASAÚDE COLETIVA
SAÚDE COLETIVA
 
Gerência em Enfermagem
Gerência em EnfermagemGerência em Enfermagem
Gerência em Enfermagem
 

Semelhante a Competências do enfermeiro e do gerente da Estratégia Saúde da Família

Equipe multiprofissional de saúde
Equipe multiprofissional de saúdeEquipe multiprofissional de saúde
Equipe multiprofissional de saúdenaiellyrodrigues
 
Ações educativas na ESF guia prático para profissionais.pdf
Ações educativas na ESF guia prático para profissionais.pdfAções educativas na ESF guia prático para profissionais.pdf
Ações educativas na ESF guia prático para profissionais.pdfClaudioPereiradaSilv3
 
Manual das praticas_de_atencao_basica
Manual das praticas_de_atencao_basicaManual das praticas_de_atencao_basica
Manual das praticas_de_atencao_basicaPsandra
 
A Gestão da Saúde em São Bernardo do Campo - SP: um estudo sobre as atribuiçõ...
A Gestão da Saúde em São Bernardo do Campo - SP: um estudo sobre as atribuiçõ...A Gestão da Saúde em São Bernardo do Campo - SP: um estudo sobre as atribuiçõ...
A Gestão da Saúde em São Bernardo do Campo - SP: um estudo sobre as atribuiçõ...Fabio Souza
 
Gestão Pública e Administração de serviços de saúde
Gestão Pública e Administração de serviços de saúdeGestão Pública e Administração de serviços de saúde
Gestão Pública e Administração de serviços de saúdeangelalessadeandrade
 
GERÊNCIA E COMPETÊNCIAS GERAIS DO ENFERMEIRO
GERÊNCIA E COMPETÊNCIAS GERAIS DO ENFERMEIROGERÊNCIA E COMPETÊNCIAS GERAIS DO ENFERMEIRO
GERÊNCIA E COMPETÊNCIAS GERAIS DO ENFERMEIROCarolina Franco
 
apresentação pet saúde Vivência usf nestor guimarães
apresentação pet saúde Vivência usf nestor  guimarãesapresentação pet saúde Vivência usf nestor  guimarães
apresentação pet saúde Vivência usf nestor guimarãesmichele funato
 
Atenção básica e redes de atenção à saúde
Atenção básica e redes de atenção à saúdeAtenção básica e redes de atenção à saúde
Atenção básica e redes de atenção à saúdeFelipe Assan Remondi
 
Conflitos na Equipe de Enfermagem do Programa de Saude da Familia no Inerior ...
Conflitos na Equipe de Enfermagem do Programa de Saude da Familia no Inerior ...Conflitos na Equipe de Enfermagem do Programa de Saude da Familia no Inerior ...
Conflitos na Equipe de Enfermagem do Programa de Saude da Familia no Inerior ...Eli Paula
 
O quadrilátero da formação para a saúde ensino, gestão, atenção e controle s...
O quadrilátero da formação para a saúde  ensino, gestão, atenção e controle s...O quadrilátero da formação para a saúde  ensino, gestão, atenção e controle s...
O quadrilátero da formação para a saúde ensino, gestão, atenção e controle s...Rosane Domingues
 
Territorialização: Base para a Organização e Planejamento em Saúde
Territorialização: Base para a Organização e Planejamento em SaúdeTerritorialização: Base para a Organização e Planejamento em Saúde
Territorialização: Base para a Organização e Planejamento em Saúderenatasbk
 
PDF M1U1 - A identidade do preceptor no processo formativo da educação em saú...
PDF M1U1 - A identidade do preceptor no processo formativo da educação em saú...PDF M1U1 - A identidade do preceptor no processo formativo da educação em saú...
PDF M1U1 - A identidade do preceptor no processo formativo da educação em saú...ssuser43ee6d2
 
Comunicação R interpessoais
Comunicação R interpessoaisComunicação R interpessoais
Comunicação R interpessoaisCarlos Vaz
 
Educação permanente e a aprendizagem significativa
Educação permanente e a aprendizagem significativaEducação permanente e a aprendizagem significativa
Educação permanente e a aprendizagem significativaMonica Oscalices
 

Semelhante a Competências do enfermeiro e do gerente da Estratégia Saúde da Família (20)

Equipe multiprofissional de saúde
Equipe multiprofissional de saúdeEquipe multiprofissional de saúde
Equipe multiprofissional de saúde
 
Ações educativas na ESF guia prático para profissionais.pdf
Ações educativas na ESF guia prático para profissionais.pdfAções educativas na ESF guia prático para profissionais.pdf
Ações educativas na ESF guia prático para profissionais.pdf
 
Guia pratico 148_x210_coren
Guia pratico 148_x210_corenGuia pratico 148_x210_coren
Guia pratico 148_x210_coren
 
Manual das praticas_de_atencao_basica
Manual das praticas_de_atencao_basicaManual das praticas_de_atencao_basica
Manual das praticas_de_atencao_basica
 
A Gestão da Saúde em São Bernardo do Campo - SP: um estudo sobre as atribuiçõ...
A Gestão da Saúde em São Bernardo do Campo - SP: um estudo sobre as atribuiçõ...A Gestão da Saúde em São Bernardo do Campo - SP: um estudo sobre as atribuiçõ...
A Gestão da Saúde em São Bernardo do Campo - SP: um estudo sobre as atribuiçõ...
 
Gestão Pública e Administração de serviços de saúde
Gestão Pública e Administração de serviços de saúdeGestão Pública e Administração de serviços de saúde
Gestão Pública e Administração de serviços de saúde
 
Metodologia da problematização
Metodologia da problematizaçãoMetodologia da problematização
Metodologia da problematização
 
GERÊNCIA E COMPETÊNCIAS GERAIS DO ENFERMEIRO
GERÊNCIA E COMPETÊNCIAS GERAIS DO ENFERMEIROGERÊNCIA E COMPETÊNCIAS GERAIS DO ENFERMEIRO
GERÊNCIA E COMPETÊNCIAS GERAIS DO ENFERMEIRO
 
A gestao publica_na_saude
A gestao publica_na_saudeA gestao publica_na_saude
A gestao publica_na_saude
 
Simone de-medeiros-alves
Simone de-medeiros-alvesSimone de-medeiros-alves
Simone de-medeiros-alves
 
apresentação pet saúde Vivência usf nestor guimarães
apresentação pet saúde Vivência usf nestor  guimarãesapresentação pet saúde Vivência usf nestor  guimarães
apresentação pet saúde Vivência usf nestor guimarães
 
Atenção básica e redes de atenção à saúde
Atenção básica e redes de atenção à saúdeAtenção básica e redes de atenção à saúde
Atenção básica e redes de atenção à saúde
 
Conflitos na Equipe de Enfermagem do Programa de Saude da Familia no Inerior ...
Conflitos na Equipe de Enfermagem do Programa de Saude da Familia no Inerior ...Conflitos na Equipe de Enfermagem do Programa de Saude da Familia no Inerior ...
Conflitos na Equipe de Enfermagem do Programa de Saude da Familia no Inerior ...
 
O quadrilátero da formação para a saúde ensino, gestão, atenção e controle s...
O quadrilátero da formação para a saúde  ensino, gestão, atenção e controle s...O quadrilátero da formação para a saúde  ensino, gestão, atenção e controle s...
O quadrilátero da formação para a saúde ensino, gestão, atenção e controle s...
 
Apresentação prmi educação física
Apresentação prmi   educação físicaApresentação prmi   educação física
Apresentação prmi educação física
 
PDF M1U4 - EPAS.pdf
PDF M1U4 - EPAS.pdfPDF M1U4 - EPAS.pdf
PDF M1U4 - EPAS.pdf
 
Territorialização: Base para a Organização e Planejamento em Saúde
Territorialização: Base para a Organização e Planejamento em SaúdeTerritorialização: Base para a Organização e Planejamento em Saúde
Territorialização: Base para a Organização e Planejamento em Saúde
 
PDF M1U1 - A identidade do preceptor no processo formativo da educação em saú...
PDF M1U1 - A identidade do preceptor no processo formativo da educação em saú...PDF M1U1 - A identidade do preceptor no processo formativo da educação em saú...
PDF M1U1 - A identidade do preceptor no processo formativo da educação em saú...
 
Comunicação R interpessoais
Comunicação R interpessoaisComunicação R interpessoais
Comunicação R interpessoais
 
Educação permanente e a aprendizagem significativa
Educação permanente e a aprendizagem significativaEducação permanente e a aprendizagem significativa
Educação permanente e a aprendizagem significativa
 

Competências do enfermeiro e do gerente da Estratégia Saúde da Família

  • 1. COMPETÊNCIAS DO ENFERMEIRO E DO GERENTE DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA: UMA APROXIMAÇÃO ENTRE OS PERFIS Patrícia Cruz Rodrigues* Isabel Cristina Kowal Olm Cunha** *Enfermeira. Especialista em Saúde Coletiva. Coordenadora de Desenvolvimento de Pessoas da Atenção Primária à Saúde (APS) Santa Marcelina. Mestranda e membro do Grupo de Estudos e Pesquisa em Administração em Saúde e Gerenciamento de Enfermagem (GEPAG) da Escola Paulista de Enfermagem (EPE) da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). **Orientadora. Enfermeira. Livre docente em Administração em Enfermagem. Professora Adjunta e Líder do GEPAG da EPE UNIFESP. 6 a 9 de maio de 2012
  • 2. Introdução Constituição de 1988 Reforma Sanitária Brasileira descentralização avanços no processo de gestão dos serviços de saúde
  • 3. Introdução Atenção Primária à Saúde - Intensas transformações na última década - Definição da Estratégia Saúde da Família (ESF) - Reestruturação das práticas - Busca de uma efetiva mudança do modelo de saúde - Crescimento contínuo do acesso da população aos serviços - Esforços destinados à melhoria da qualidade dos serviços e das prática de saúde - Consolidação da ESF como o eixo estruturante de reorganização - Municipalização
  • 4. Introdução democrática eficaz Processo de participativa eficiente gestão da ESF competente efetivo O desempenho gerencial tornou-se um dos fatores determinantes para o alcance das metas e melhoria da qualidade do serviço.
  • 5. Introdução Quais competências garantem um bom desempenho gerencial? Qual é o perfil necessário para os gerentes da ESF?
  • 6. Introdução Há uma quantidade significativa de Enfermeiros ocupando cargos de gerentes na ESF... Quais as competências adquiridas pelo enfermeiro na sua formação? Existe aproximação entre os perfis de competências do gerente e do enfermeiro?
  • 7. Objetivo - Identificar e comparar as atribuições e competências requeridas ao gerente da ESF com aquelas desenvolvidas pelo enfermeiro em sua formação.
  • 8. Material e Método - Revisãode literatura de livros e artigos publicados entre 2001 e 2011 encontradas nas bases de dados LILACS, MEDLINE e SciELO e documentos publicados por órgãos públicos. - Análise comparativa entre as competências desenvolvidas na formação do enfermeiro e as competências requeridas ao gerente da ESF, buscando uma aproximação.
  • 9. Resultados Atribuições Gerente de ESF Enfermeiro (graduação)  Realizar diagnóstico, planejar • Conhecer e intervir sobre os e avaliar resultados problemas/situações de saúde-  Garantir a efetivação das doença mais prevalentes no diretrizes da ESF, através da perfil epidemiológico, com realização de diagnóstico, ênfase na sua região de programação e atuação, identificando as implementação das atividades dimensões bio-psicosociais  Garantir a integralidade da • Atender as necessidades atenção por meio da sociais da saúde, com ênfase realização de ações de no SUS promoção da saúde, • Assegurar a integralidade da prevenção de agravos e atenção e a qualidade e curativas humanização do atendimento
  • 10. Enfermeiro – desenvolvidas na graduação 1 - Conhecimento em atenção à saúde Competências 2 - Tomada de decisão 3 – Comunicação 4 – Liderança Gerente de ESF 5 – Ser educador 6 - Gerenciamento de recursos humanos 1 - Conhecimento sobre o processo 7 – Gerenciamento de recursos físicos e materiais de trabalho da ESF 8 – Gerencimento de sistemas de informação 2 - Liderança 9 - Compreensão da natureza humana 3 - Comunicação 10 - Ciência/arte do cuidar como instrumento de interpretação 11 - 4 - Comprometimento Relações com o contexto social 5 - Ser educador 12 - Formação técnico-científica 13 - Compreensão da política de saúde 6 - Habilidade com planejamento 14 - Reconhecimento dos perfis epidemiológicos estratégico situacional 15 - Reconhecimento da saúde como direito 7 – Habilidade com sistemas de 16 - Atuação de forma a garantir a integralidade informação 18 - Atuação nos programas de assistência integral 8 - Trabalho em equipe 19 – Diagnóstico e solução de problemas de saúde 9 - Tomada de decisão 20 - Intervenção no processo de trabalho 10 - Coordenação 21 - Trabalho em equipe 22 – Enfrentamento de situações de mudança 11 - Visão estratégica 23 - Reconhecimento das relações de trabalho e sua influência 24 - 12 - Negociação Formação de recursos humanos 13 - Inovação 25 – Resposta às especificidades regionais de saúde através do planejamento estratégico Fonte: - Política Nacional da Atenção Básica. Brasília, 2007. 26 - Coordenação do trabalho da equipe de enfermagem - SMS de São Paulo. Documento Norteador: 27 - Comprometimento ético, humanístico e social Responsabilidades da rede de apoio à implantação do PSF, 2002. Fonte: Ministério da Educação (BR). Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Enfermagem (DCNE)
  • 11. Resultados  As competências desenvolvidas durante a graduação em Enfermagem coincidem com perfil requerido aos gerentes da ESF, tendo destaque para a área da gestão com enfoque generalista  O enfermeiro em razão de sua formação desponta como um promissor gerente para atuar na ESF  Sua formação, pelo enfoque recebido em administração e gestão, e seu preparo para gerenciar os recursos necessários – físicos, materiais, humanos, financeiros, políticos e de informação – à prestação da assistência de enfermagem tem demonstrado sua competência para esta atuação
  • 12. Considerações  A gerência da ESF possui um caráter articulador e integrativo, sendo a ação gerencial determinada no processo de organização de serviços de saúde e um instrumento para a efetivação das políticas públicas de saúde. Através da gestão por profissionais com perfil adequado pode-se gerar um impacto positivo sobre as condições de vida e de saúde da população, ou seja, uma gestão capaz de interagir com grupos das comunidades e entidades governamentais e não-governamentais, estabelecendo parcerias e desenvolvendo ações intersetoriais.
  • 13. Considerações  Após análise das competências desenvolvidas pelos enfermeiros durante a formação, conclui-se que estas respondem à necessidade atual do perfil de competências requerido ao cargo de gerentes de ESF, podendo-se afirmar que o enfermeiro é um dos profissionais mais indicados a atuar como gerente na ESF, uma vez que as competências essenciais desse cargo são desenvolvidas desde o curso de graduação.  Sugerem-se outros estudos que analisem as competências desenvolvidas durante a formação de outros profissionais da área da saúde.
  • 14. Referências  Ministério da Saúde (BR). Política Nacional da Atenção Básica. Brasília, DF: 4º ed. 2007.  Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo. Documento Norteador: Responsabilidades da rede de apoio à implantação do PSF. São Paulo: 2002.  Ministério da Educação (BR). Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Enfermagem (DCNE). Disponível em [http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/Enf.pdf]. Acesso em 26 de maio de 2011  Peres AM; Ciampone MHT. Gerência e Competências gerais do enfermeiro. Texto contexto – enfermagem. Florianópolis, v. 15, n. 3, set 2006.
  • 15. Patrícia Cruz Rodrigues Enfermeira. Especialista em Saúde Coletiva (USP). Mestranda pela UNIFESP. Coordenadora de Desenvolvimento de Pessoas na APS Santa Marcelina, São Paulo. @sigaPaty facebook.com/enf.patriciarodrigues enf.patriciarodrigues@gmail.com linkedin/in/enfpatriciarodrigues slideshare.net/enfpatriciarodrigues