1
2
Eu te ajudo
Obrigado por ajudar
Tenho que ajudá-lo
também
Na semana passada: Reciprocidade Direta
3
Efeito Ben Franklin
Você me ajuda nisso?
Obrigado por ajudar
Eu gosto
dele
Ok, ajudo.
4
Me empresta o livro
Muito obrigado
Se eu o ajudei eu
devo gostar dele.
5
1. Peça um pequeno favor, simples e acessível
2. Tenha certeza que o favor foi feito
3. Agradeça sinceramente o favor
4....
6
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Gatilhos Mentais: Reciprocidade Inversa (Efeito Ben Franklin)

1.345 visualizações

Publicada em

http://empreendedorcibernetico.com/blog/
Vídeo Anterior - Técnicas de Persuasão: Reciprocidade Direta
- http://youtu.be/zBYJMAuhREY

---
Visite nosso site: http://empreendedorcibernetico.com/blog/

Acompanhe o Empreendedor CIbernético nas Redes Sociais
(conteúdos e materiais que farão a diferença no seu negócio online)

- Facebook (curta a página): http://empcib.eu/face-empcib
- Youtube (inscreva-se no canal): http://empcib.eu/subyoutube-ec
- Twitter (siga-me): http://empcib.eu/twitter-empcib
- Google Plus (adicione-me a seus círculos): http://empcib.eu/gplus-empcib

---


- Transcrição do Vídeo

Olá pessoal meu nome é Rodolfo Ravanêda do blog Empreendedor CIbernético, e hoje vamos conhecer mais uma técnica de persuasão: a reciprocidade inversa, mais conhecida como Efeito Ben Franklin.

Na semana passada abordamos a reciprocidade direta que declara que um favor feito a alguém desencadeia um gatilho mental para a retribuição desse favor.

Vimos que a pessoa passa a querer retribuir o favor proporcionalmente ao valor percebido na ajuda.

Hoje vamos falar da reciprocidade inversa mais conhecida como Efeito Ben Franklin.

Trata-se de um gatilho mental que declara que quando pedimos um pequeno favor possível a alguém, esse alguém começa a gostar da gente, logo após esse favor ser executado e agradecermos por ele.

Esse gatilho mental tem esse nome vindo do engenheiro multitalentoso Benjamin Franklin, que aplicava corriqueiramente essa técnica.

A história clássica sobre esse efeito psicológico aconteceu quando Ben Franklin pediu um livro raro a um inimigo que era dono de uma biblioteca.

O até então inimigo emprestou o livro e depois que Franklin agradeceu o favor, esse inimigo passou a tratá-lo como um amigo.

Esse gatilho mental acontece porque a partir do momento em que a pessoa fez o favor ela tem uma dissonância entre essa ação de ajuda e seus sentimentos anteriores.

Para alinhar os dois e resolver o conflito psicológico, a pessoa passa a gostar da outra justamente para alinhar pensamento e a atitude.

Para dar um exemplo no contexto da internet, vemos que muitos programas ao dar problemas pedem para que relatemos esses problemas e o enviemos.

Logo em seguida, esse programa nos agradece pelo favor.

Isso é o Efeito Ben Franklin aplicado ao mundo de sites e funcionalidades.

Tínhamos todos os motivos para ficar com raiva do programa por ele ter funcionado mal. Porém ao ajudar no problema, a raiva diminui ou
até mesmo passa já que temos que alinhar nosso pensamento com a atitude de ajuda.

Assim um dica prática para problemas que ocorrão é oferecer um jeito simples e acessível de o usuário ajudá-lo a resolvê-lo e depois que ele ajudar agradecer sinceramente

Publicada em: Marketing
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.345
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gatilhos Mentais: Reciprocidade Inversa (Efeito Ben Franklin)

  1. 1. 1
  2. 2. 2 Eu te ajudo Obrigado por ajudar Tenho que ajudá-lo também Na semana passada: Reciprocidade Direta
  3. 3. 3 Efeito Ben Franklin Você me ajuda nisso? Obrigado por ajudar Eu gosto dele Ok, ajudo.
  4. 4. 4 Me empresta o livro Muito obrigado Se eu o ajudei eu devo gostar dele.
  5. 5. 5 1. Peça um pequeno favor, simples e acessível 2. Tenha certeza que o favor foi feito 3. Agradeça sinceramente o favor 4. Não retribua o favor imediatamente, para não resolver a dissonância cognitiva 5. Trate a pessoa de maneira amigável para reforçar a dissonância criada
  6. 6. 6

×