MOBILIZAÇÃO SOCIAL PELA EDUCAÇÃO

1.219 visualizações

Publicada em

PALESTRA PROMOVIDA EM PARCERIA COM O MEC E A UNESCO PARA MOBILIZAÇÃO SOCIAL DA EDUCAÇÃO NOS DIAS DE HOJE.
O QUE PODEMOS FAZER PARA MUDAR A REALIDADE DA EDUCAÇÃO EM NOSSO PAÍS.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.219
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

MOBILIZAÇÃO SOCIAL PELA EDUCAÇÃO

  1. 1. Garantir a todos e a cada um dos brasileiros o direito de aprender e de escolher sua trajetória educacional Mobilização SocialMobilização Social pela Educaçãopela Educação Linda.goulart@mec.gov.brLinda.goulart@mec.gov.br
  2. 2. 8,5 milhões de km2 191.480 milhões de habitantes 26 Estados 1 Distrito Federal 5.563 Municípios Educação Básica: 248.53 197.468 mil escolas 2 milhões em função docente 52.580 milhões de matrículas REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
  3. 3. “O caráter obrigatório da EDUCAÇÃO vale para a família, mas também para o Estado. E o Estado tem a obrigação de garantir o direito à EDUCAÇÃO. Não podemos criminalizar aquela família que não tem condições de mandar seu filho à escola por falta de salário digno. Por isso, dizemos que essa é uma política social, não apenas educativa. Na grande maioria dos casos, a família não pode ser culpada, é responsabilidade do sistema social. Não há nenhum país no mundo que tenha boa EDUCAÇÃO para todos que não tenha avançado também na distribuição de renda”. Entrevista do Professor Juan Tedesco, então ministro da educação da Argentina, para a revista Carta na Escola.
  4. 4. Mobilização Social pela Educação O diálogo sobre educação precisa ser ampliado para a sociedade. Só com o comprometimento de amplos segmentos, ela se tornará, de fato, um valor social. Igrejas, trabalhadores, empresários, entidades de representação, Conselhos Tutelares, ONG’s Sindicatos, Ministério Público, entidades de proteção à infância e à adolescência precisam ser mobilizados para que se sensibilizem com as dificuldades e urgências dos nossos sistemas educacionais. E apontem soluções para mudar esse quadro.
  5. 5. Plano de Mobilização Social pela Educação  Lançado pelo Ministério da Educação em 2008 Instrumentos da Mobilização  Plano de Mobilização  Manual da Mobilização  Oficinas Meios de Divulgação  Eventos de Lançamento  Palestras  Site da mobilização: mse.mec.gov.br  Blog da mobilização: famíliaeducadora.blogspot.com
  6. 6. Parceiros da MobilizaçãoParceiros da Mobilização Ongs e entidades de representação: Associação dos Moradores de Chapéu Mangueira, Babilônia e Rocinha; Comunidade Educativa (Cedac); Compromisso Campinas pela Educação; Federação dos Bandeirantes do Brasil, Forum Nacional DCA – Direito das Crianças e Adolescentes; Instituto Crescer; Projeto OCA; Instituto EcoFuturo; Instituto Olhar Cidadão; Instituto Razão Social; Memória Lélia Gonzalez; Todos pela Educação. Sistemas de Educação: UNDIME – União dos Dirigentes Municipais de Educação Fórum dos Conselhos Estaduais e Municipais de Educação ABMP – Associação Brasileira de Magistrados, Promotores de Justiça e Defensores Públicos da Criança e do Adolescente
  7. 7. Parceiros da MobilizaçãoParceiros da Mobilização • Exemplos de ações empresariais: - Votorantim – mobiliza 30 municípios com ações diversas - ArcelorMittal – Projetos em 2 municípios (Cariacica e João Molevade) - Camargo Corrêa – articulando projeto de Mobilização - Natura – projeto com potencial para mobilizar 1 milhão de consultoras para atuar como agentes multiplicadoras em 5 mil municípios - Pequenas empresas – impressão de cartilhas (ex.: Miranda Informática, em Natal, imprimiu 8 mil exemplares)
  8. 8.  Mais de 6 mil mobilizadores cadastrados no Banco de Dados da MSE  1.200 municípios têm voluntários cadastrados  51 Oficinas de Formação de Mobilizadores  Mais de 2.500 mobilizadores capacitados nas Oficinas  60 Lançamentos e Apresentações sobre o PMSE  2,65 milhões de cartilhas impressas pelo MEC e 950 mil por parceiros distribuídas  Fonte: registrados no Banco de Dados A Mobilização em números
  9. 9. Comitês de MobilizaçãoComitês de Mobilização Alagoas Palmeira dos Índios Amapá Macapá Bahia Salvador Ilhéus Lauro de Freitas Ceará Fortaleza Juazeiro do Norte Espírito Santo Cariacica Goiás Uruaçu Ceres Pirenópolis Cidade Ocidental S.Antônio do Descoberto Carmo do Rio Verde Nova Glória Rialma Pirenópolis Goiás Rubiataba Sta.Isabel S.Patrício Campinorte Maranhão São Luís Santa Inês Trizidela do Vale Barreirinhas Mato Grosso do Sul Bataguassu Campo Grande
  10. 10. Comitês de MobilizaçãoComitês de MobilizaçãoMinas Gerais Belo Horizonte Belo Oriente Pará Belém Paraíba João Pessoa/Conde Campina Grande S.João do Cariri Paraná Araucária Piauí Teresina Floriano Santa Catarina Capivari de Baixo São Paulo São Paulo (3) Osasco Pindamonhangaba Vale do Paraíba Bauru Campinas Franca e Restinga Presidente Prudente Rio de Janeiro Rio de Janeiro (2) Campos, Volta Redonda, Comitê da Baixada Rio Grande do Norte Natal (11 mun.) Parnamirim Roraima Boa Vista
  11. 11. LÓGICA DA MOBILIZAÇÃO  Lei de Diretrizes e Bases no Art. 12º. estabelece que as escolas serão responsáveis por: - articular-se com as famílias e a comunidade, criando processos de integração da sociedade com a escola; - informar os pais e responsáveis sobre a freqüência e o rendimento dos alunos,bem como sobre a execução de sua proposta pedagógica  Pais e responsáveis precisam saber que têm o direito de reivindicar o que houver de melhor em educação para seus filhos. Mas que têm, também, o dever de incentivá-los a cumprir suas obrigações com a escola (dever de casa, hábito de leitura, frequência, pontualidade etc.). Precisam cooperar com a escola.  Órgãos governamentais (níveis federal, estadual e municipal), como Educação, Saúde, Desenvolvimento e Assistência Social, Trabalho e Emprego, Justiça, Cultura, Ministério Público, Conselho Tutelar precisam articular políticas intersetoriais capazes de formar uma rede de proteção à família e seus dependentes
  12. 12. Direito de aprender Direito de aprender
  13. 13. Mobilização Social pela Educação Dicas de como mobilizar
  14. 14. Quem mobilizar? • Famílias (pais, mães, avós, tios, parentes responsáveis pelos estudantes) - Eles precisam saber que educação pública, gratuita e de boa qualidade é um direito garantido por Lei. E que podem exigir da escola que seus filhos APRENDAM O QUE DEVEM APRENDER NA IDADE CERTA. Mas que também, que têm o DEVER de ajudar a escola nessa tarefa. • Escolas - fundamentais para a aprendizagem dos alunos: Precisam ser bem administradas, articular-se com as famílias e a comunidade, criando processos de integração da sociedade com a escola; • Órgãos e entidades de proteção às crianças, adolescentes e suas famílias. Responsáveis por programas e ações que apóiam as famílias, nas áreas da Saúde, Assistência Social, Trabalho e Emprego, Justiça, Direitos Humanos. Aí se incluem, também, os promotores da Infância e da Juventude, os juízes, os conselheiros tutelares.
  15. 15. O que você precisa conhecer para mobilizar  Para mobilizar a sociedade pela educação, você deve conhecer  algumas informações básicas e atualizar-se sempre.  Saber consultar as fontes que podem lhe fornecer dados é muito  importante. Selecionamos algumas para facilitar seu trabalho:  Conheça e acesse sempre o blog familiaeducadora.blogspot.com  e o site mse.mec.gov.br  Neles você poderá consultar o IDEB das escolas de seu bairro, município e estado.  Acesse, também, outras fontes importantes de informações educacionais: www.mec.gov.br www.fnde.mec.gov.br www.inep.mec.gov.br
  16. 16. O que você precisa conhecer para mobilizar No blog da mobilização familiaeducadora.blogspot.com você vai encontrar, também, vários documentos que podem lhe dar informações úteis para seu trabalho na mobilização: – Manual do mobilizador – Plano de Mobilização Social pela Educação – Cartilha: Acompanhem a vida escolar de seus filhos – Notícias da ação de mobilizadores em todo o país – Acesso a sistemas de informação sobre os programas de educação – Livros, fotos, vídeos e outros documentos produzidos sobre educação e mobilização
  17. 17. O que você precisa conhecer para mobilizar O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica IDEB combina dois indicadores importantes na escola: As taxas de aprovação, reprovação e abandono dos alunos O desempenho dos estudantes medido pela Prova Brasil e pelo SAEB Ele é uma nota da escola que mostra se os alunos estão aprendendo o que têm de aprender na idade certa. (aluno de 10 anos deve estar no quinto ano e sabendo as matérias que devem ser dadas naquele ano). Toda escola tem uma nota no IDEB, que vai de 0 a 10. Essa nota muda de 2 em 2 anos. E, ATENÇÃO, toda escola tem uma meta a alcançar até o ano de 2022. O que é o IDEB?
  18. 18. O que você precisa conhecer para mobilizar  É muito importante conhecer o IDEB das escolas de seu bairro e de sua cidade. E conhecer, também, as metas dessas escolas.  É importante conversar com os dirigentes e professores das escolas sobre o que está sendo feito para melhorar o IDEB.  Oriente os pais e familiares a conhecer o IDEB das escolas onde suas crianças estudam. Incentive-os a conversar com a diretoria, os professores e o Conselho Escolar sobre o resultado alcançado e como eles podem ajudar a escola a melhorar.  Incentive os pais e responsáveis a conversar com os outros pais e responsáveis sobre a escola e sobre como eles precisam se unir para ajudar a melhorar a qualidade do ensino que as crianças estão recebendo.  Incentive os pais e responsáveis a conhecer o Conselho da escola dos filhos. O que é o IDEB?
  19. 19. Mobilizando as famílias de seu bairro e comunidade Atue na sua comunidade.  Nela residem as famílias dos estudantes, professores, lideranças sociais e religiosas, membros de conselhos escolares e tutelares, promotores, vereadores, pequenos empresários como os donos do restaurante, da padaria, da farmácia.  Atue junto a seus familiares – irmãos, cunhados, tios, primos; atue junto a seus vizinhos. amigos e colegas de lazer – na hora de jogar bola, de sair para bater papo...  Converse com todos sobre o papel que cada um pode ter na mobilização pela educação.
  20. 20. Mobilizando as famílias de seu bairro ou comunidade Faça um levantamento das famílias de seu bairro e comunidade:  Onde estudam as crianças e adolescentes; quem é a pessoa responsável por cuidar delas no dia a dia: mãe, avós, pais, tios, outros parentes  Pergunte se eles participam da vida escolar das crianças sob sua responsabilidade. Explique como isso é importante: estudos mostram que os estudantes que recebem atenção e acompanhamento da família melhoram seu rendimento  Use as frases da cartilha “Acompanhem a vida escolar de seus filhos” para dar exemplos de como se pode participar da vida escolar de filhos, netos, parentes...
  21. 21. Mobilizando as famílias de seu bairro ou comunidade  Muitos pais e responsáveis poderão argumentar que não têm tempo para acompanhar os estudos dos filhos – saem cedo para trabalhar e voltam tarde da noite e cansados.  Responda que, se eles dedicarem cinco minutos por dia para perguntarem aos filhos como vão nos estudos, se estão aprendendo, se gostam da escola, vão passar uma mensagem importante: a de que se preocupam com a educação e valorizam o esforço que os filhos estão fazendo para aprender.  Muitos pais e responsáveis poderão argumentar que têm pouco estudo e não podem ensinar os deveres de casa que a escola manda.  Responda que eles não precisam saber tudo que os filhos estão aprendendo. O interesse demonstrado pela família em acompanhar o estudo dos filhos contribui para que eles aprendam sempre mais
  22. 22. Mobilizando as famílias de seu bairro ou comunidade  Procure marcar reuniões com os membros do Conselho Escolar as famílias que têm filhos na mesma escola para uma discussão sobre a qualidade do ensino.  Discutam o IDEB e as metas para o IDEB, os problemas com professores e funcionários, os problemas com as instalações da escola.  Devem discutir, também, os pontos positivos.  A reunião deve servir para que os pais e responsáveis tomem decisões sobre o que cobrar e o que elogiar. E de como essas decisões devem ser levadas à direção e aos professores – por exemplo, pedindo uma reunião de pais e do Conselho Escolar com a escola.  A reunião deve servir, também, para obter o compromisso do Conselho Escolar de levar essas decisões para discussão com a direção da escola e cobrar um posicionamento. Lembre-se de que é preciso reforçar o papel do Conselho Escolar como representação formal das famílias junto à diretoria e os professores
  23. 23. Mobilizando as famílias de seu bairro ou comunidade  Você vai encontrar situações em que a família vive em condições precárias e sem um espaço próprio e adequado para a criança estudar e fazer os deveres.  Nesse caso, explique que é importante liberar durante algum tempo o espaço possível para isso. Por exemplo, se existe apenas um cômodo com uma mesa, em determinado horário não se liga rádio, nem televisão,não se faz barulho. É preciso deixar o espaço livre e criar um ambiente propício para que os estudantes façam seus deveres. Lembre-se de enfatizar que está provado que, quando os estudantes fazem o dever de casa, eles melhoram muito o desempenho na escola.
  24. 24. Mobilizando as lideranças religiosas de seu bairro ou comunidade  Faça um levantamento das lideranças religiosas no bairro e na comunidade: os padres, os pastores, as igrejas em que eles ministram, o leigos.  Converse com eles sobre a importância da educação e do envolvimento da família na vida escolar dos filhos. Use e explique as frases da cartilha. Peça que eles falem sempre sobre educação em suas pregações nas missas, cultos e outras celebrações. Sugira que usem as frases da cartilha como inspiração.  Lembre que eles têm muita influência sobre seus fiéis, são ouvidos e respeitados. Por isso, têm uma grande responsabilidade social para ajudar a melhorar a educação.  Fale sobre como as igrejas estão participando do esforço de mobilização em todo o país. Mostre o blog e o site da mobilização, onde há registros dos muitos casos de mobilização pelas igrejas.
  25. 25. O papel das instituições religiosas na mobilização  As instituições religiosas têm um importante papel junto às suas comunidades de fé e na sociedade local. Seus líderes são ouvidos e respeitados. Eles podem mobilizar:  Dialogando com a comunidade sobre a importância da educação – despertar a consciência sobre o compromisso social na afirmação do direito de todos os brasileiros à educação de qualidade e o papel de cada um com amigos, vizinhos, parentes, entre outros.  Promovendo no âmbito da Igreja atividades que contribuam para a melhoria da qualidade da educação – como campanhas de conscientização, trabalho voluntário que aproxime escola e comunidade, chamando outros membros para serem voluntários da mobilização.
  26. 26. Quem mobilizar na sua comunidade de fé:  Atores-chave: arcebispos, bispos, reverendos, pastores, pastoras, padres, freiras, clérigos, ministros, presbíteros, lideranças/instâncias das instituições religiosas e voluntários.. Eles têm influência em sua comunidade de fé e junto às lideranças sociais e políticas municipais e estaduais. Podem dar muita visibilidade à mobilização social pela educação.  Público a ser mobilizado: famílias e demais membros das instituições religiosas. Devem ser orientados a exercer direitos e a cumprir deveres em relação à vida escolar das crianças e jovens de suas comunidades.  Onde e quando mobilizar: Cultos, missas, eventos, pregações, aulas de catequese, escola bíblica, almoços comunitários, cafés da manhã, chás de senhoras, jantares, trabalho voluntários junto às famílias, ente outros.
  27. 27. Que mensagem levar para os dirigentes de sua comunidade de fé?  Converse com o pároco, o pastor, o bispo, o arcebispo sobre a mobilização social pela educação.  Fale sobre a importância de seu papel como autoridade religiosa para cobrar das autoridades medidas para melhorar a educação (é bom lembrar que professores, diretores de escola e autoridades também participam de uma igreja ou instituição religiosa).  Incentive-os a falar sobre educação em suas pregações. Dê- lhes argumentos tirados de frases da cartilha “Acompanhem a vida escolar de seus filhos”.  Dê-lhes argumentos tirados das informações que você pode obter sobre a situação da educação em sua comunidade de fé, no município e no estado.
  28. 28. Que mensagem levar para os dirigentes de sua comunidade de fé?  Lembre-lhes que uma recomendação reiterada muitas vezes pode ajudar a mudar o comportamento das famílias e da comunidade em relação à importância de valorizar a educação.  Peça-lhes que abram os canais de comunicação de sua instituição religiosa para a publicação de notas e mensagens sobre educação (boletins, jornais, murais)  Peça-lhes que recomendem aos religiosos de sua paróquia ou igreja que utilizem todos os momentos de contato com os fiéis para levar a mensagem da educação (pastorais da educação, da criança, da família, escola bíblica dominical, encontros de casais, preparação para a eucaristia, entre outros).
  29. 29. O que utilizar na mobilização dos membros de sua instituição religiosa  Cartilha “Acompanhem vida escolar de seus filhos”,  Cartazes, folhetos;materiais específicos das igrejas distribuídos nas missas, cultos e celebrações, como boletins e folhetos;  Mensagens nas mídias das igrejas e instituições parceiras, como jornais, rádio, TV, sites;  dados educacionais dos municípios, estados e escolas, disponíveis no portal do MEC; A base do seu trabalho de mobilização pode ser sintetizada como a mensagem da educação como um direito e um dever das famílias: • todas as famílias e responsáveis pelas crianças e jovens têm o direito de reivindicar que a escola dê uma educação de qualidade para todos os alunos. Podem e devem • todas as famílias e responsáveis pelas crianças e jovens têm o dever de ajudar a escola em casa, criando disciplina e rotina de estudos. • todos os membros da comunidade têm o dever de cidadãos zelando para que as pessoas de seu relacionamento frequentem a escola e aprendam.
  30. 30. Que mensagem levar para os membros de sua comunidade de fé?  Pergunte se eles têm filhos, irmãos, parentes ou pessoas sob sua responsabilidade que estudam em escolas públicas pública.  Procure saber quem está na escola, quem abandonou os estudos, quem gostaria de voltar a estudar.  Converse com eles sobre a importância da educação e do aprendizado como garantia de um futuro melhor para cada um  Pergunte-lhes se participam da vida escolar das crianças, adolescentes e jovens sob sua responsabilidade.  Explique que esse acompanhamento é muito importante. E que há estudos mostrando que os estudantes que recebem atenção e acompanhamento de seus responsáveis têm melhor rendimento do que seus colegas  Use as frases da cartilha “Acompanhem a vida escolar de seus filhos” para dar exemplos de como se pode participar da vida escolar de filhos, netos, parentes...  Incentive os adultos que não concluíram os estudos a se matricular nos cursos de EJA – Educação de Jovens e Adultos.
  31. 31. Mobilizando as lideranças de seu bairro ou comunidade  Levante as pessoas que têm liderança na comunidade: o dono da mercearia, o padeiro, o gerente do clube, a cabeleireira, o gerente da farmácia, o dono do bar, o presidente da associação de moradores. É importante saber quem é popular, quem é respeitado e pode influenciar as pessoas com as quais tem contato.  Converse com eles sobre a importância da educação e do envolvimento da família na vida escolar dos filhos. Use e explique as frases da cartilha. Peça que eles falem sempre sobre educação em seus contatos com os clientes, amigos, colegas.  Lembre que, como são influentes naquela comunidade, têm uma grande responsabilidade social para ajudar a melhorar a educação  Proponha o desafio de, com o esforço de todos, transformar aquela comunidade em um espaço educador. E, lembre-se, é seu dever incentivar os adultos que pararam de estudar a voltar a frequentar õ curso de Educação de Jovens e Adultos. Nunca é tarde para aprender.
  32. 32. Como mobilizar? Atue junto a seus colegas de serviço. Eles são pais, mães ou parentes de estudantes da escola pública. Converse sobre a educação no Brasil, sobre a necessidade de eles assumirem a responsabilidade que lhes cabe na educação dos filhos e dependentes.
  33. 33. Que mensagem levar para seus colegas de trabalho?  Pergunte a seus colegas de trabalho se eles têm filhos, irmãos, parentes ou pessoas sob sua responsabilidade que estudam em escolas públicas pública.  Pergunte-lhes se participam da vida escolar desses estudantes.  Converse com eles sobre a importância da educação e do aprendizado como garantia de um futuro melhor para cada um.  Explique que esse acompanhamento é muito importante. E que há estudos mostrando que os estudantes que recebem atenção e acompanhamento de seus responsáveis têm melhor rendimento.  Use as frases da cartilha “Acompanhem a vida escolar de seus filhos” para dar exemplos de como se pode participar da vida escolar de filhos, netos, parentes...
  34. 34. Para conhecer melhor a mobilização socialPara conhecer melhor a mobilização social pela educação e nos contatar acesse:pela educação e nos contatar acesse: (61) 2022-7876(61) 2022-7876 http://http://mse.mec.gov.brmse.mec.gov.br http://familiaeducadora.blogspot.comhttp://familiaeducadora.blogspot.com mobilizacaosocial@mec.gov.brmobilizacaosocial@mec.gov.br

×