O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Mecanismo de ação da acupuntura

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 64 Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (20)

Semelhante a Mecanismo de ação da acupuntura (20)

Anúncio

Mais de Elva Judy Nieri (20)

Mais recentes (20)

Anúncio

Mecanismo de ação da acupuntura

  1. 1. Elva Judy Nieri 14/09/2009
  2. 2. Fisiologicamente A Acupuntura é  um método de estimulação neurológica em receptores específicos
  3. 3.  com efeitos nos neurônios em três níveis: 1.local, 2. espinhal ou segmentar, 3.supra-espinhal ou suprasegmentar
  4. 4. 1921, Goulden concluiu sobre • participação do SNA na Acupuntura, • através dos nervos simpáticos, • os pontos de Acupuntura possuem resistência aparente menor entre si que os pontos próximos
  5. 5. Em 1973 Chiang e Cols  demonstraram que o efeito da Acupuntura é conduzido através dos nervos,  constataram que o estímulo acupuntural não surtia efeito quando aplicado em área bloqueada por anestésico local
  6. 6. Em 1984 Chan concluiu: que muitos dos pontos de Acupuntura correspondem a locais de penetração das fibras nervosas na fáscia muscular, 309 pontos estão localizados sobre terminações nervosas e 286 pontos localizados sobre os principais vasos sanguíneos, rodeados pelos Nervi vasorum, a inervação própria dos vasos sanguíneos.
  7. 7. • Alguns pontos de Acupuntura correspondem aos pontos gatilhos (Trigger points, em inglês), que são pontos localizados na musculatura, sensíveis ao toque e que condicionam o surgimento de sintomas à distância, • Ex: dores de cabeça
  8. 8. Em 1985, foi descoberto que: • a aplicação de agulhas de Acupuntura estimulava fibras nervosas específicas e que as sensações produzidas pelo estímulo por acupuntura correspondem àquelas experimentadas pelo estímulo das fibras nervosas do tipo A delta (A δ), como: choque, sensação de peso ou parestesia.choque, sensação de peso ou parestesia.
  9. 9. foi demonstrado que, na • NEURAUGIA PÓS HERPÉTICA, a sensação típica da estimulação de fibras A δ está ausente
  10. 10. Ação segmentar da AcupunturaAção segmentar da Acupuntura é o conjunto de mecanismos fisiológicos que ocorrem do local do estímulo com agulha até a MEDULA ESPINHAL.
  11. 11. • O estímulo de : • fibras nervosas "A δ" por agulhas de Acupuntura ativa o INTER NEURÔNIO INIBITÓRIO, ou célula pedunculada, na lâmina II do corno posterior da medula espinhal.
  12. 12. • A célula pedunculada, com a liberação de METENCEFALINA, bloqueia, na área conhecida como Substância Gelatinosa, a transmissão do sinal da dor conduzido pelas fibras tipo "C" para os tratos ascendentes da medula.
  13. 13. • Por outra via ascendente,  o Trato espino talâmico,o estímulo da fibra "A δ" é conduzido ao Córtex cerebral, onde são interpretadas, ou "percebidas" as sensações de peso, distensão, calor ou parestesia que ocorrem durante o estímulo por acupuntura.
  14. 14. • Ação supra-segmentar da Acupuntura • O estímulo das fibras A δ prossegue através do trato espino-talâmico, até o córtex cerebral, onde é percebido conscientemente e à medida que segue neste trajeto, há colaterais para os diversos níveis da medula espinhal, com liberação de Beta-endorfina.
  15. 15. Com a liberação de Beta-endorfina • um dos tipos de Morfina do próprio organismo, e afetando vias neurológicas descendentes que terminam por reforçar a estimulação da pedunculada, com efeito analgésico sobre o estímulo das fibras tipo C, e que usam o neurotransmissor Serotonina, o chamado Hormônio do bem-estar.
  16. 16. • Serotonina-"Hormônio do bem-estar”  Isto explica os efeitos da Acupuntura  No Tratamento da Dor,Tratamento da Dor,  Da Depressão,Depressão,  Da Ansiedade.Ansiedade.
  17. 17. • Ação Central da Acupuntura O estímulo da agulha de Acupuntura atinge áreas do encéfalo mais elevadas, como: o HipotálamoHipotálamo e a Hipófise,Hipófise, promovendo o equilíbrio do funcionamento destes centros.
  18. 18. Hipófise - Glândula Mãe que coordena a função de diversas outras glândulas do corpo, o efeito da Acupuntura sobre este órgão afeta o funcionamento: das Glândulas supra-renais, da Tireóide, os Ovários, dos Testículos.
  19. 19. e assim tem ação terapêutica sobre a: Dismenorréia, Hipertensão arterial, Tensão pré mestrual, Disfunções da libido, e outras patologias.
  20. 20. Local da Ação da Acupuntura Fibras A-delta ou do grupo III Fibras C ou do grupo IV São as principais fibras relacionadas com a condução do estímulo da agulha de acupuntura
  21. 21. As agulhas estimulam As terminações nervosas livres existentes nos pontos, alterando o potencial da membrana celular desencadeiando:  o potencial de ação e a  condução de estímulo nervoso.
  22. 22. Os Efeitos da Agulha dependem:  Da profundidade de sua inserção A inserção superficial atinge os receptores nervosos associados às fibras A-delta que fazem a mediação para as dores agudas e a termocepção.
  23. 23. Os efeitos da Acupuntura A inserção profunda estimulará: as fibras nervosas do fuso muscular  e as fibras C Local mais profundo- doenças crônicas ou profundas
  24. 24. 3 Efeitos Locais da inserção da Agulha: Efeito Elétrico por ação mecânica a agulha lesa os tecidos, Efeito Neuroquímico libera substâncias . Efeito Misto associação dos dois primeiros.
  25. 25. A inserção da agulha causa: Lesões celulares que provocam no nível local o aparecimento de substâncias bioquímicas como a substância P E transformação do ácido araquidônico em leucotrienos, em tromboxano dos tipos A,B e prostaglandinas PGE e PGD.
  26. 26. • Estas substâncias estimulam: • os quimiorreceptores • e a substância P em especial, sendo um neurotransmissoar ativa os mastócitos a liberarem histamina estimulando as fibras C e promovendo a vasodilatação no nível capilar.
  27. 27. • Com a estimulação e ativação dos mastócitos são liberados:  histamina,  bradicinina,  serotonina, íons potássio  prostaglandina
  28. 28. Onde e como fazer as estimulações? Dependendo:  do modo,  da profundidade,  do ângulo de inserção,  do sentido do estímulo É possível direcionar o estímulo para uma ou outra dessas vias nervosas.
  29. 29. Como são conduzidos os estímulos? São conduzidos por meio: dos tratos espinotâmicos Sua ação depende do tipo de fibras nervosas estimuladas.
  30. 30. Fibras nervosas :  A-delta- estimulam o trato neoespinotalâmico Mediação da dor aguda Velocidade de condução mais rápidas Ligada aos mecanismos de defesa e fuga
  31. 31. Fibras Nervosas  Fibras C- projetam seus estímulos pelo trato paleoespinotalâmico. Conduzem mais lentamente Estão associadas à dor crônica E aos estímulos víscerais.
  32. 32. Aqui temos mais informações sobre os diferentes tipos de axônios primários: • fibras A-alfa conduzem informações relacionadas sensação ligada aos músculos (propriocepção). • fibras A-beta conduzem informações ligadas ao tato.
  33. 33. Aqui temos mais informações sobre os diferentes tipos de axônios primários: • As fibras A-delta conduzem informações sobre dor e temperatura. • As fibras C conduzem informações relacionadas com a dor, temperatura e inflamações.
  34. 34. • As informações sobre a sensação do tato e dor são transmitidas para : a medula espinhal e cérebro pelos axônios aferentes primários
  35. 35. • Estas são as fibras nervosas ligadas aos diferentes tipos de receptores na: pele, músculos, e órgãos internos. • Estes axônios podem ter diversos diâmetros diferentes e podem ser divididos em grupos de acordo com o seu tamanho.
  36. 36. Os grupos (em ordem decrescente de diâmetro) são: • A-alfa, • A-beta, • A-delta • e fibras do tipo C.
  37. 37. • As fibras A-alfa, A-beta e A-delta são recobertas com mielina. • As do tipo C não tem recobrimento de mielina. • O diâmetro da fibra nervosa está relacionado com a velocidade de condução do impulso que é transmitido pela fibra.
  38. 38. • Quanto maior for o diâmetro da fibra, maior será a velocidade de transmissão do impulso nervoso
  39. 39. • As fibras do tipo C, conduzem o impulso a uma velocidade de 4 Km/h. • As fibras A-Delta, a 30 Km/h e • As fibras A-Beta, a 360 Km/h,
  40. 40. • As vias nervosas fazem conexões com várias partes do SNC na projeção dos estímulos da medula espinhal até o encéfalo.
  41. 41. A Acupuntura pode estimular ou inibir estruturas como:
  42. 42. Acupuntura Age no Sistema Nervoso Central • Por isto pode tratar de alterações emocionais como: Medo, Tensão, Pânico. Ansiedade,
  43. 43. Efeitos analgésicos da Acupuntura um processo de excitação que em resposta a estímulos intensos e vigorosos sobre a agulha libera endorfinas. Atuam preferencialmente sobre as fibras A-delta relacionadas a esses pontos
  44. 44. Freqüências: • 100 Hz promove efeito analgésico • 300 Hz promove efeito analgesico mais profundo • induzem liberação de substâncias opióides específicas, (tanto na substância gelatinosa, como no núcleo magno da rafe)
  45. 45. • As inter-relações de pele-músculos com os órgãos internos, por meio do SN, constituem mecanismo totalmente integrado. • Permite que a agulha inserida em qualquer parte do corpo excite terminações nervosas e gere um potencial de ação no sistema nervoso periférico somático.(SNS)
  46. 46. Chamou a atenção acadêmica O domínio da dor com acupuntura Mais tarde- a anestesia com acupuntura
  47. 47. Neurotransmissores na Acupuntura • Até o presente momento, sabe-se que a Acupuntura afeta a expressão e ou liberação de serotonina, e dos peptídeos opióides beta-endorfina, meta-encefalina, e dinorfina. • A colecistocinina, peptídeo envolvido no processo digestivo, é antagonista da acupuntura.
  48. 48. Considerando que a colecistocinina é estimulante da secreção ácida do estômago, temos daí a compreensão do efeito benéfico da acupuntura sobre as:  Gastrites,  Úlceras,  Doença de Refluxo Gastroesofágico
  49. 49. • A Naloxona, inibidor da ação de opióides, muito utilizada em Medicina, antagonizaantagoniza os efeitos da Acupuntura. • Em dado momento, postulou-se que a ação da Acupuntura seria fruto apenas da liberação de Endorfinas.
  50. 50. • entretanto, a rápida instalação da analgesia e sua duração maior que o tempo de aumento da quantidade de opióides pela Acupuntura liberados, demonstra que outros mecanismos já citados estão envolvidos.
  51. 51. Mecanismo de Ação da Auriculoterapia O estímulo auricular, pela agulha, leva a uma ação de uma série de reflexos condicionados. Os pontos auriculares integram um circuito com capacidade racional, formando uma teia de ligações dentro do córtex cerebral.
  52. 52. • Isto explica os reflexos longos hipodiencefálicos e corticoencefálicos que terminam por agir:  sobre a formação reticulada do sistema nervoso central (SNC).
  53. 53. Com isso ocorre uma melhora sensível : do tônus de sistema nervoso e da reatividade do sistema neurovegetativo.
  54. 54. • Um estímulo auricular, mesmo sendo débil, acelera uma série de reflexos que  provocam reações: imediatas ou demoradas,  temporárias ou permanentes,  passageiras ou definitivas, todas elas terapêuticas.
  55. 55. • O efeito é imediato. O estímulo leva o cérebro a agir sobre todos os órgãos, membros e suas funções, equilibrando e harmonizando o organismo.
  56. 56. Bibliografia: • Apostila do Curso de Acupuntura Tradicional Chinesa do portal da Educação, pg. 10 -13 • CUNHA.G.R.Avaliação do Efeito da acupuntura com agulhas e da laseracupuntura em pacientes com doença arterial perifética,2007 dissertação de mestrado em Engenharia médica do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Universidade do Vale do Paraíba • Acupuntura-wikipédia, a enciclopédia livre • Centro de Pesquisa e Estudo da Medicina Chinesa, • Jen-Jiu.com.br/conceitos- sobre-os mecanismos-da- acupuntura • Cirilo, Antonio Carlos Martins - Acupuntura: Ciência, legalidade e prática médica - Goiânia; Kelps, 2006. ISBN 85-7766-012-5 CDU: 615.814.1(035) • Lent, Roberto - Cem bilhões de neurônios: Conceitos fundamentais de neurociência/Roberto Lent. - São Paulo: Editora Atheneu, 2001.
  57. 57. Cuidando e Edificando Vidas

×