9º Aula Acabamento Superficial

9.172 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.172
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
465
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
315
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

9º Aula Acabamento Superficial

  1. 1. ACABAMENTO SUPERFICIAL Prof. Elton Ricardo
  2. 2. INTRODUÇÃO A importância do estado de acabamento superficial aumenta à medida que cresce a precisão de ajuste entre peças a serem acopladas. Somente a precisão dimensional, de forma, de orientação e de posição não são suficientes para garantir a funcionalidade do conjunto acoplado. Dessa forma, é fundamental para muitas peças a especificação do acabamento das superfícies, através de rugosidade superficial.
  3. 3. EFEITOS DA RUGOSIDADE A rugosidade desempenha um papel muito importante no comportamento das peças mecânicas, onde condiciona: A qualidade de deslizamento e rolamento; A resistência ao desgaste; A possibilidade de ajuste do acoplamento forçado; A resistência oferecida pela superfície ao escoamento de fluídos e _lubrificantes; A corrosão e a resistência à fadiga; A vedação; A aparência.
  4. 4. O acabamento superficial é medido através de rugosidade superficial que, por sua vez, é expressa em mícrons (micrômetro – milionésima parte do metro). ACABAMENTO SUPERFICIAL
  5. 5. O sistema de medição da rugosidade superficial pode ser realizado por: • —Desvio médio aritmético - “Ra”– que é a média aritmética dos valores absolutos das ordenadas do perfil em relação à linha média (X) num comprimento (L) de amostragem. SISTEMAS DE MEDIÇÃO DA RUGOSIDADE
  6. 6. SISTEMAS DE MEDIÇÃO DA RUGOSIDADE Altura das irregularidades dos 10 pontos - “Rz” - que é a diferença entre o valor médio dos cinco pontos mais salientes e o valor dos cinco pontos mais reentrantes medidos a partir de uma linha paralela à linha média em um comprimento (L) de amostragem. Esta linha paralela não intercepta o perfil.
  7. 7. Altura máxima das irregularidades - “Rt”- que é a distância entre duas linhas paralelas à linha média e que tangenciam a saliência mais pronunciada e a reentrância mais profunda. Esta distância é medida num comprimento (L) de amostragem. SISTEMAS DE MEDIÇÃO DA RUGOSIDADE
  8. 8. A simbologia de acabamento superficial pode ser representada por meio de valores de rugosidade. Para o caso de empresas que ainda utilizam desenhos antigos, esta simbologia pode ser representada por sinais convencionais, conforme tabela abaixo. SIMBOLOGIA DE ACABAMENTO SUPERFICIAL
  9. 9. SIMBOLOGIA DE ACABAMENTO SUPERFICIAL
  10. 10. SINAIS CONVENCIONAIS De acordo com a NBR-8404 e DIN ISO 1302 a especificação de acabamento nos desenhos por meio de valores de rugosidade é feita junto com os símbolos que indicam o processo de obtenção de superfície, onde a indicação da rugosidade em Rz deve ser colocada à direita e abaixo do símbolo.
  11. 11. EXEMPLO
  12. 12. REPRESENTAÇÃO DOS SIMBOLOS A representação dos símbolos e inscrições deve ser orientada de maneira que possa ser lida tanto com o desenho na posição normal, como pelo lado direito. Se necessário, o símbolo pode ser interligado com a superfície por meio de uma linha de indicação que deve ser provida com seta na extremidade junto à superfície.
  13. 13. REPRESENTAÇÃO DOS SIMBOLOS O vértice do símbolo ou da seta deve tocar o contorno da peça ou tocar uma linha de chamada ou auxiliar, sempre pelo lado externo, que é um prolongamento do contorno.
  14. 14. REPRESENTAÇÃO DOS SIMBOLOS Quando, numa mesma peça, houver diferentes graus de acabamento, consideramos um dos graus, geralmente aquele que mais se repete, como acabamento geral, e o colocamos em destaque ao lado do desenho. Os demais serão colocados tanto no desenho como também dentro dos parênteses.
  15. 15. REPRESENTAÇÃO DOS SIMBOLOS • Especificação de acabamento por meio de valores de rugosidade.
  16. 16. REPRESENTAÇÃO DOS SIMBOLOS • Especificações de acabamento por meio de valores de rugosidade.
  17. 17. REPRESENTAÇÃO DOS SIMBOLOS • Especificação de acabamento por meio de sinais convencionais.
  18. 18. REPRESENTAÇÃO DOS SIMBOLOS • Especificação de acabamento por meio de valores de rugosidade.

×