4º Aula Sistemas de Cotagem

5.554 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

4º Aula Sistemas de Cotagem

  1. 1. SISTEMAS DE COTAGEM Prof. Elton Ricardo
  2. 2. COTAGEM A cotagem e a escolhas das vistas que irão compor um desenho, são os dois itens que mais exigem conhecimentos e experiência do técnico. Influenciam na forma de cotar e na seleção das vistas: o processo de fabricação, a montagem, o controle de qualidade, a manutenção, além das normas técnicas específicas do Desenho Técnico. Na cotagem de peças mecânicas, deve-se preferencialmente cotar as arestas e detalhes visíveis, para isto deve-se utilizar as vistas, os cortes e as seções.
  3. 3. COTAGEM No Brasil os Desenhos Técnicos Mecânicos devem ter suas cotas expressas em milímetro, não necessitando portanto indicar esta unidade nas cotas dos desenhos.
  4. 4. SETA
  5. 5. FORMAS COTAGEM
  6. 6. POSIÇÃO DA COTAGEM
  7. 7. As linhas de centro ou as linhas de contorno podem ser usadas como linhas de chamada, conforme mostra a figura. No entanto, é preciso destacar que as linhas de centro ou as linhas de contorno não devem ser usadas como linhas de cota. REGRAS DE COTAGEM
  8. 8. Para facilitar a leitura e a interpretação do desenho, deve-se evitar colocar cotas dentro dos desenhos e, principalmente, cotas alinhadas com outras linhas do desenho. REGRAS DE COTAGEM
  9. 9. • Outro cuidado que se deve ter para melhorar a interpretação do desenho é evitar o cruzamento de linha da cota com qualquer outra linha. • As cotas de menor valor devem ficar por dentro das cotas de maior valor, para evitar o cruzamento de linhas de cotas com as linhas de chamada REGRAS DE COTAGEM
  10. 10. • Sempre que possível, as cotas devem ser colocadas alinhadas. REGRAS DE COTAGEM
  11. 11. REGRAS DE COTAGEM
  12. 12. REGRAS DE COTAGEM • As figuras abaixo mostram, respectivamente, a cotagem de ângulos pelos dois métodos normalizados pela ABNT. • A linha de cota utilizada na cotagem de ângulos é traçada em arco cujo centro está no vértice do ângulo.
  13. 13. FACE DE REFERÊNCIA
  14. 14. COTAGEM EM SÉRIE
  15. 15. COTAGEM MISTA
  16. 16. COTAGEM SIMÉTRICA
  17. 17. COTAGEM SIMÉTRICA
  18. 18. COTAGEM POLAR Este tipo de cotagem deve ser utilizada quando os detalhes a serem cotados estiverem todos a uma mesma distância do centro de uma circunferência. Deve conter o raio do arco que passa pelos centro dos detalhes, o ângulo que referência a posição do detalhe na peça e a dimensão do detalhe.
  19. 19. COTAGEM POLAR
  20. 20. COTAGEM / COORDENADAS
  21. 21. COTAGEM ADITIVA
  22. 22. • Quando a forma do elemento cotado estiver claramente definida, os símbolos podem ser omitidos: COTAGEM DE FUROS
  23. 23. COTAGEM DE FUROS
  24. 24. Para melhorar a leitura e a interpretação das cotas dos desenhos são utilizados símbolos para mostrar a identificação das formas cotadas conforme tabela abaixo: Os símbolos devem preceder o valor numérico da cota, como mostram as figuras a seguir REGRAS DE COTAGEM
  25. 25. REGRAS DE COTAGEM
  26. 26. COTAGEM ARCOS DE CIRCUFERÊNCIA
  27. 27. COTAGEM DE CHANFROS
  28. 28. COTAGEM EM PEQUENOS DETALHES
  29. 29. ERROS COMUNS NA COTAGEM
  30. 30. ERROS COMUM NA COTAGEM
  31. 31. ERROS COMUM NA COTAGEM
  32. 32. ERROS COMUM NA COTAGEM
  33. 33. ERROS COMUM NA COTAGEM
  34. 34. FIM

×